Página 1 dos resultados de 1314 itens digitais encontrados em 0.003 segundos

A palavra em Paulo Freire e a palavra em Jacques Lacan.; The word in Paulo Freire and the word in Jacques Lacan.

Calixto, Flander de Almeida
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 17/07/2007 PT
Relevância na Pesquisa
37.44%
O presente trabalho pretende estabelecer comparações entre a palavra em Paulo Freire e a palavra em Jacques Lacan, baseando-se nos conceitos de palavra plena e palavra vazia, em Lacan, e de palavra oca e palavra verdadeira, em Freire. Um dos objetivos deste trabalho foi tentar delinear possíveis aproximações entre as duas obras, pela comparação de pontos que surgiram na discussão das idéias de cada autor. Os procedimentos metodológicos e técnicooperacionais utilizados para a construção teórica e o estudo documental da pesquisa se pautaram em procedimentos voltados para a pesquisa bibliográfica, na qual, se tentou estabelecer um diálogo entre textos publicados desses autores. Foram utilizadas também outras fontes de pesquisa, tais como vídeos, entrevistas e documentários, constituindo-se nas fontes primárias e secundárias de investigação. O trabalho de pesquisa possibilitou-nos vivenciar que a pesquisa em Psicanálise apresenta um caráter qualitativo primordial que enfatiza a dimensão da subjetividade. Destacamos que as aproximações tentadas surgiram a partir de leituras do pesquisador, um processo investigativo cujo eixo residiu na concepção psicanalítica lacaniana, em que o método é construído pelo pesquisador a cada passo e não se busca a totalidade de compreensão do fenômeno...

Perec/ Lacan - soletrações do enigma: uma tentativa de articulação entre literatura e psicanálise  ; PEREC / LACAN - puzzle´s spell: a try of articulation between literature and psychoanalysis

Camargo, Rodrigo Ferraz de
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 12/03/2009 PT
Relevância na Pesquisa
37.52%
Este trabalho visa estabelecer uma relação entre literatura e psicanálise. Muito já se falou sobre o cruzamento entre essas duas práxis distintas, independentes e autônomas. Hoje, parece inevitável interligá-las, sobretudo, teoricamente. A idéia deste projeto nasce, inicialmente, do desejo de aproveitar uma relação pouco explorada entre dois autores franceses contemporâneos. Falecidos num intervalo de seis meses entre o final de 1981 e começo de 1982, Jacques Lacan e Georges Perec fizeram história na cena intelectual francesa do final do século XX. A fim de mostrar a amplitude dos estudos em torno da obra destes dois autores, cada um em seu território, é possível dizer que ambos se preocuparam, primordialmente, com a questão da letra, seja Lacan voltado para experiência analítica, seja Perec inteiramente imerso no campo literário. Situados na passagem do estruturalismo ao pós-estruturalismo francês, Lacan e Perec não se cruzaram diretamente. Gostaríamos de compreender as conseqüências de uma nova teoria do sujeito que se esboçava a partir da segunda metade do século XX, principalmente, a leitura que ambos fizeram de autores que freqüentaram e foram atravessados. Lacan deve ser visto como um analista. Perec tomado como um escritor. Porém...

A realidade, entre Freud e Lacan

Estevão, Ivan Ramos
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 18/05/2009 PT
Relevância na Pesquisa
37.51%
Na teoria de Freud, o conceito de realidade é central, sendo trabalhado do princípio ao fim da obra. Sustentamos que também é o caso em relação a Lacan. Articulando percepção e representação, a concepção de Freud é que a realidade se dá como atribuição de sentido. Ou seja, não há, para nós, uma realidade meramente dada: a realidade humana se constrói. Já Lacan, expressamente a partir de Freud, enfatiza a importância da relação do sujeito com o Outro na atribuição de sentido que é matriz da realidade humana. A exposição sobre Freud se vale da análise do conceito de representação e de sua importância na teoria da neurose, passando pelos conceitos de realidade psíquica, de fantasia e da teoria de constituição do indivíduo, terminando na idéia, tardia e crucial, de desamparo. Quanto a Lacan, retomamos a concepção de registro do simbólico e as concepções de significante e significado, e suas articulações com os tempos do Édipo e a constituição do sujeito. O estádio do espelho, as estruturas clínicas, a constituição do registro do imaginário e os esquemas R e L são referidos como elementos de explicitação da constituição da realidade a partir da relação com o Outro. Terminamos na referência ao registro do real a partir da introdução do objeto a. Em Freud e Lacan...

O conceito de destituição subjetiva na obra de Jacques Lacan

Menegassi, Abenon
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 18/08/2010 PT
Relevância na Pesquisa
37.42%
O objetivo deste trabalho é estudar o conceito da destituição subjetiva tal como Jacques Lacan a define com relação ao final de análise a partir dos anos sessenta. A partir da consideração do personagem Jacques Maast do livro O Guerreiro Aplicado de Jean Paulhan de 1917, apresentado por Lacan como referência para a destituição subjetiva, levantamos a questão sobre como se sustenta a vivência desse personagem no laço social, uma vez que após o final da análise o sujeito desejante, em sua negatividade, ainda assim está exposto à constante interpelação do Outro da Ideologia (no caso de Jacques Maast, a guerra); The objective of this work is to study the concept of the subjective destitution such as Jacques Lacan defines it with relation to the end of analysis from the Sixties. From the consideration of the personage Jacques Maast of the book The Applied Warrior of Jean Paulhan of 1917, presented for Lacan as reference for the subjective destitution, we raise the question on as if it supports the experience of this personage in the social bow, a time that after the end of the analysis the wisheThe objective of this work is to study the concept of the subjective destitution such as Jacques Lacan defines it with relation to the end of analysis from the Sixties. From the consideration of the personage Jacques Maast of the book The Applied Warrior of Jean Paulhan of 1917...

O estádio do espelho de Jacques Lacan: gênese e teoria; Jacques Lacan´s mirror stage: genesis and theory

Boni Junior, Jonas de Oliveira
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 13/10/2010 PT
Relevância na Pesquisa
37.47%
Este trabalho tem como objeto de estudo o texto "O estádio do espelho como formador da função do eu tal como nos é revelada na experiência psicanalítica" (1949/1998) e a teoria do estádio do espelho estabelecida por Jacques Lacan entre 1936 e 1964. A proposta investigativa concentra-se em três vertentes: (1) Acompanhar a gênese da formulação lacaniana do estádio do espelho entre os anos de 1936 e 1938; (2) Analisar a estrutura temática da concepção apresentada em 1949; e (3) Organizar as reformulações e inflexões para a teoria do estádio do espelho realizadas por Lacan, a partir do modelo do esquema óptico entre os anos de 1954 e 1964. O objetivo geral concentra-se em examinar os principais temas e noções psicanalíticas desenvolvidos, de acordo com os três momentos para a teoria do estádio do espelho. Em adjacência, especificamente nas vertentes (1) e (2), objetiva-se recuperar as principais referências teóricas utilizadas por Lacan, enquanto na vertente (3) o exercício metodológico consiste em organizar as referências na própria obra de Lacan. As duas principais considerações finais apontam para a distinção entre o texto de 1949 a teoria e os temas desenvolvidos em torno do estádio do espelho, e a definição do conceito enquanto demarcação dos três registros Real Simbólico Imaginário (RSI) pela inscrição do objeto a...

O estatuto teórico-clínico da sublimação no ensino de Jacques Lacan: a sublimação como tratamento do gozo; The theoretical and clinical status of sublimation throughout the teachings of Jacques Lacan: the sublimation as a treatment of jouissance

Metzger, Clarissa
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 14/04/2014 PT
Relevância na Pesquisa
37.59%
Nossa intenção com o presente trabalho foi pesquisar o estatuto teórico-clínico da sublimação ao longo do ensino de Lacan, enfatizando os momentos em que se detém no tema, fazendo avançar suas elaborações do conceito e partindo da hipótese de que a sublimação é um tratamento possível do gozo. Após o seminário em que se dedica de forma mais extensa ao tema da sublimação, em 1959-1960, no qual propõe a sublimação como elevação do objeto à dignidade da Coisa, o conceito aparece aqui e ali ao longo dos seminários subsequentes. Mas é em 1966-67 que a sublimação detém novamente a atenção de Lacan, que passa então a articulá-la com outros conceitos bastante importantes da teoria, quais sejam: alienação, repetição, acting out e passagem ao ato. Além disso, discute a articulação da sublimação com o ato sexual e, consequentemente, com a castração. Para isso, fará uso articulado do quadrângulo de Klein, das leis de Morgan e dos círculos de Euler, de modo a demonstrar a relação lógica entre os elementos. Desde as primeiras referências ao termo, passando pelas elaborações do seminário VII, nos anos de 1959-60, entendemos que é possível sustentar a vocação eminentemente clínica do conceito de sublimação como tratamento possível do gozo...

Desvendando Lacan: duas metáforas e uma teoria psicanalítica da metáfora; Unveiling Lacan: two metaphors and a psychoanalytic theory of metaphor

Imanishi, Helena Amstalden
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 05/09/2014 PT
Relevância na Pesquisa
37.44%
Mais do que qualquer outra figura de linguagem, a metáfora tem recebido a atenção de diversos pensadores desde Aristóteles, na direção de ampliar suas características e funções. A teoria interacionista da metáfora teve o mérito de elevar a metáfora da função decorativa e periférica na linguagem à função cognitiva e estruturante do pensamento. Essa dimensão essencialmente cognitiva da metáfora foi incorporada progressivamente à ciência por meio do uso das analogias, metáforas e modelos na produção do conhecimento. É essa via epistemológica aberta pela metáfora que nos permite revisitar a Psicanálise e o lugar da metáfora no interior desse conhecimento. Nossa pesquisa se propôs a realizar um estudo sobre a metáfora na obra de Jacques Lacan. Estudo que se deu em duas vertentes, justificadas pelo duplo papel da metáfora na teoria psicanalítica lacaniana. De um lado, tratamos de um uso que podemos denominar de epistemológico, ou seja, a forma como a metáfora foi utilizada para construir conhecimento a partir de duas metáforas lacanianas: as metáforas ópticas e o conto de Edgar Allan Poe A carta roubada. Observamos que, embora nem sempre os termos das metáforas analisadas mantenham uma correspondência biunívoca...

A travessia da linguagem na obra de Jacques Lacan : uma leitura

Trois, Joao Fernando de Moraes
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
37.58%
Este trabalho visa construir uma reflexão sobre a linguagem, tomando como ponto de partida determinados rastros deixados ao longo das elaborações teórico-clínicas de Jacques Lacan. Parte da hipótese de que não só é possível depreender uma teoria da linguagem da leitura da obra de Lacan, como também se pode encontrar, nessa obra, a presença dos recursos operatórios necessários a tal leitura. Para tal, busca rastrear as modalidades como a linguagem comparece em diferentes momentos da obra de Lacan, para que, a partir dai, possam ser depreendidas considerações sobre a existência de uma teoria da linguagem em Lacan. Considera, ainda, que as diferentes formas e os diferentes momentos da presença da linguagem na obra de Lacan apresentam um eixo comum relativo ao campo da clínica psicanalítica. Definindo tais momentos como retornos enunciativos de Lacan sobre seu próprio fazer clínico, que lhe permitem elaborar sua obra no movimento de voltar a enunciar determinadas questões clínicas desde outro lugar. Tendo como corpus de análise os próprios textos de Lacan presentes em seus Escritos e Seminários, este trabalho sustenta a pertinência de recortar a obra de Lacan em três momentos lógicos de leitura, realizando uma leitura a posteriori desses momentos na forma de séries significantes encadeadas. Na primeira série destaca o conceito de significante para formalizar a lógica do conceito de inconsciente; na segunda destaca o conceito de letra relacionado ao conceito de lalíngua; e na terceira...

A instância da letra na obra de Jacques Lacan

Pereira, Paulo Jorge Vieira
Fonte: Universidade do Minho Publicador: Universidade do Minho
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em 04/04/2006 POR
Relevância na Pesquisa
37.44%
Mestrado em estudos franceses; Tem por objecto esta dissertação o tema da letra na obra de Jacques Lacan. Este tema afigura-se como crucial para a teoria de Lacan por localizar na letra as condições mínimas para a concepção lacaniana do inconsciente como uma linguagem. Deste modo, é atribuída, na primeira parte, grande incidência ao escrito “L’instance de la lettre dans l’inconscient ou la raison depuis Freud”, em Écrits, que é fundamental para o desenvolvimento deste tema porque não só confirma a pertinência da atenção dada à palavra na prática psicanalítica para permanecer fiel a Freud, mas também assume definitivamente a instância da letra como elemento incontornável para a leitura da linguagem do inconsciente no sentido da psicanálise, assim, reunir as condições para o estatuto de ciência. Ao estabelecer a distinção entre significante e significado, a linguística, por um lado, emancipou o signo da sua função referencial e, por outro, proporcionou à psicanálise a noção de arbitrariedade que o discurso analítico colmatou com a intervenção do inconsciente que fala através do deslocamento ou substituição de significantes, que se tornam determinantes para os processos nos quais o sujeito é efeito da linguagem. Deste modo...

A problemática do sujeito à luz da teoria de Jacques Lacan

Pereirinha, José Filipe Duarte
Fonte: Universidade do Minho Publicador: Universidade do Minho
Tipo: Tese de Doutorado
Publicado em 10/07/2009 POR
Relevância na Pesquisa
37.44%
Tese de doutoramento em Filosofia Moderna e Contemporânea; Propomos, com a nossa investigação, uma abordagem da problemática do sujeito à luz da teoria de Jacques Lacan. O tema do sujeito está hoje, aparentemente, desacredi-tado. Com efeito, se o triunfo do capitalismo e da ciência produziu novos impasses, sin-tomas e modalidades de gozo, não parece ter gerado – nem ter capacidade de gerar – um novo sujeito, mesmo se contribuiu para a emergência de novas formas de subjectividade e subjectivação ligadas a tais modalidades de gozo. Por outro lado, o velho sujeito fundador, uno e autónomo, foi entretanto desqua-lificado por toda uma série de críticas e desconstruções. A ciência avança por si própria sem necessidade de uma fundamentação subjectiva (contrariamente ao que pensavam Descartes, Kant ou mesmo Husserl) e o gozo consumista, instigado pelo capitalismo, empurra a modernidade para o seu próprio estertor, pós ou hipermoderno (Lipovetsky). Um dos paradoxos ligados a semelhante estado de coisas, na era da globalização, é que, ao mesmo tempo que predomina um discurso promotor do elo e coesão entre as pessoas, os povos e as instituições, assiste-se cada vez mais, de forma imparável e sistemática, à destruição maciça dos velhos laços sociais...

Lacan no "estádio do espelho" hegeliano

Rocha, Acílio da Silva Estanqueiro
Fonte: Universidade de Lisboa. Centro de Filosofia (CFUL) Publicador: Universidade de Lisboa. Centro de Filosofia (CFUL)
Tipo: Parte de Livro
Publicado em //2010 POR
Relevância na Pesquisa
37.44%
Com o presente trabalho pretende-se mostrar como a obra de Jacques Lacan é tributária da filosofia de Hegel – o filósofo mais citado, depois de Freud, nos renomados “Escritos” do psicanalista francês – e, muito em especial, da “Fenomenologia do Espírito”. Foi o próprio Lacan que declarou: "É impossível à nossa técnica desconhecer os momentos estruturantes da fenomenologia hegeliana". Para além do persistente e apaixonado interesse de Lacan pela filosofia, ilustrado por inúmeras referências na sua obra aos grandes filósofos desde a antiguidade ao seu tempo, assistiu-se, na década de trinta do século XX, em França, a uma renovação dos estudos hegelianos sob o impulso de Jean Wahl, Alexandre Koyré, Éric Weil e Alexandre Kojève, que abriram caminho para ‘a geração dos três H’: Hegel, Husserl e Heidegger, em cujas leituras Lacan se inicia. Sem essa múltipla influência, a que deve acrescentar-se o influxo do estruturalismo, a obra de Lacan teria porventura permanecido prisioneira do saber psiquiátrico e de uma visão redutora da conduta humana. Na década de cinquenta Lacan convida mesmo Jean Hyppolite – o célebre tradutor para a língua francesa da “Fenomenologia do Espírito” de Hegel –...

Retornar ao sentido de Freud : uma estratégia de teorização em Jacques Lacan

Braga, Maria Carolina da Costa
Fonte: Universidade de Brasília Publicador: Universidade de Brasília
Tipo: Dissertação
POR
Relevância na Pesquisa
37.54%
Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Instituto de Psicologia, Programa de Pós-Graduação em Psicologia Clínica e Cultura, 2015.; Esta dissertação trata sobre a noção de retorno a Freud na obra de Jacques Lacan. Nosso objetivo central foi pesquisar acerca do significado desse movimento teórico por ele nomeado de retorno a Freud, no intuito de averiguar em que medida seria possível conferir-lhe um estatuto propriamente conceitual. Neste sentido, consideramos que mais do que uma mera contenda política, esta operação empreendida por Lacan parece apontar para algo que é próprio do campo psicanalítico, pois recoloca em vigor o caráter produtivo da impossibilidade de se abordar o objeto sem ser por ele radicalmente afetado. A definição de que o sentido deste retorno a Freud é o retorno ao sentido de Freud aponta para uma estratégia de teorização que se estabelece no esforço de tomar a obra freudiana no ponto preciso em que ela nos interroga e, desse modo, fazer jus a seu sentido. A chave de leitura para compreender em que consiste esse dispositivo foi o conceito de retorno a definido pelo filósofo francês Michel Foucault, a partir da discussão acerca da noção de autor em sua conferência O que é um autor?. O recurso à filosofia se justifica pelo entendimento de que ela fornece aqui de elementos essenciais para a reflexão acerca do modo como esse aspecto da experiência intelectual de Lacan pode ser pensado enquanto estratégia discursiva. Além disso...

La originalidad y el origen del estadio del espejo de Lacan; The originality and the origin of the mirror stage in Lacan; A originalidade e a origem do estádio do espelho em Lacan

Faustino, Diógenes Domingos; Falek, Jussara
Fonte: Universidade de São Paulo. Instituto de Psicologia Publicador: Universidade de São Paulo. Instituto de Psicologia
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Artigo Avaliado pelos Pares Formato: application/pdf
Publicado em 21/12/2014 POR
Relevância na Pesquisa
37.52%
This paper presents a study of the early works of Lacan, in which he breaks with the study of psychosis by traditional psychiatry, which interests us at the point where such a rupture shows the originality of the initial paths of Lacan. Initially, the Lacanian theory is developed by adding the field of personality studies to psychosis, defining the paranoid phenomena in their understanding of relationships. This perspective becomes possible only insofar as Lacan operates a theoretical advance, in making a distinction between the genesis and gnoseological orders in men.; Este artigo traz um estudo da obra inicial de Lacan, na qual se rompe com o estudo das psicoses pela psiquiatria tradicional, e nos interessa no ponto em que tal ruptura nos mostra a originalidade dos caminhos iniciais de Lacan com o esquema do estádio do espelho. Inicialmente, a teorização lacaniana desenvolve-se agregando o campo da personalidade aos estudos da psicose, definindo os fenômenos paranoicos em suas relações de compreensão. Essa perspectiva só se torna possível na medida em que Lacan opera um avanço teórico, ao fazer uma distinção entre a ordem genética e a gnosiológica no homem.; En este artículo se presenta un estudio de la obra lacaniana inicial...

A noção de estilo em Lacan; The Notion of Style in Lacan

Santos, Hugo Leonardo Lana dos
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 13/08/2015 PT
Relevância na Pesquisa
37.44%
O presente trabalho surge a partir do descompasso verificado entre a produção extensa na psicanálise lacaniana dos anos 1990-2010 sobre a noção de estilo e o lugar enigmático que Lacan confere a essa noção em sua obra. Os poucos movimentos de definição ao longo do texto lacaniano contrastam com resposta a questões centrais do corpus epistêmico, entre os comentadores. Levantamos, assim, a hipótese de um efeito ideológico que essa noção concentra em termos da transmissão da psicanálise e da teorização sobre o fim do tratamento. Dito isso, esta pesquisa realiza um levantamento das ocorrências da temática do estilo em Lacan para então problematizá-las com o momento de sua produção e com suas origens na teoria estética, a fim de compreender como as mudanças que a temática e seu tratamento sofrem se relacionam com a sua posição epistêmica. Em seguida, ela investiga a reverberação e o tratamento do estilo nas produções posteriores de filiação lacaniana. Para tanto, nosso método de leitura parte da intersecção entre os campos da estética, da clínica psicanalítica e da política da psicanálise; campos que podem adquirir certa funcionalidade de troca e construção entre si com a problematização da noção de estilo. A pesquisa resulta na demonstração de que ignorar a especificidade da questão do estilo em Lacan; This study arises from the question that the extensive production gap in Lacanian psychoanalysis and the enigmatic place that Lacan gives the sense of style in his work produces...

Lacan and Frege: about the concept of One; Lacan y Frege: sobre el concepto de Uno; Lacan et Frege: sur le concept d’Un; Lacan e Frege: sobre o conceito de Um

Cardoso, Maurício José d’Escragnolle
Fonte: Universidade de São Paulo. Instituto de Psicologia Publicador: Universidade de São Paulo. Instituto de Psicologia
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; ; ; Formato: application/pdf
Publicado em 01/03/2010 POR
Relevância na Pesquisa
37.55%
Muchas veces desestimada, la importancia que Lacan otorga a la obra de Frege es de hecho considerable. Más aun, citado por el psicanalista desde los años 50, esta obra adquirirá una importancia creciente a lo largo de la evolución de la enseñanza lacaniana. Este privilegio se debe no solamente a la sofisticación progresiva de la reflexión de Lacan, sino sobre todo a su esfuerzo por elucidar una cuestión bien precisa: ¿cómo aislar la articulación existente entre la estructura diferencial del significante y la economía pulsional? Este problema encuentra su formulación más explícita en la elaboración lacaniana del concepto de Uno, elaboración hecha justamente a partir de un constante diálogo con el logicismo fregeano.; Muitas vezes ignorada, a importância dada por Lacan à obra de Frege se mostra na verdade cada vez mais considerável. Citada pelo psicanalista desde os anos 1950, a importância dessa obra evolui na mesma medida que o ensino lacaniano. Este privilégio é devido não somente à crescente sofisticação da reflexão de Lacan, mas sobretudo a seu esforço em determinar uma questão bastante específica: como isolar a articulação existente entre a estrutura diferencial do significante e a economia pulsional? Este problema encontra sua formulação mais explícita na elaboração lacaniana do conceito de Um...

The writing and the subject: a reading from a Lacanian point of view; L'écriture et le sujet: une lecture après Lacan; A escrita e o sujeito: uma leitura à luz de Lacan

Bento, Conceição Aparecida
Fonte: Universidade de São Paulo. Instituto de Psicologia Publicador: Universidade de São Paulo. Instituto de Psicologia
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Formato: application/pdf
Publicado em 01/06/2004 POR
Relevância na Pesquisa
37.44%
The text tries to analyze the relationship between man and writing. On this course we have chosen Lacan as interlocutor. His investigations about the stroke reinforce our idea, which takes the writing as one of the possible constituents of man. If Lacan's reading and analysis do not sound easy to us, they are, however, instigative and they open an important bias on the discussions about the part of writing. He transcends the merely instrumental accostings that see it as a way to communicate and introduce them in the labor market and connects it to desire and pleasure; O texto procura analisar a relação do homem com a escrita. Nesse trajeto escolhemos Lacan como interlocutor. Suas investigações sobre o traço reforçam a nossa idéia. Esta toma a escrita como um dos possíveis constituintes do homem. Se a leitura e análise de Lacan não nos parecem fáceis, elas são, no entanto, instigantes e abrem um viés importante nas discussões sobre o papel da escrita. Ele transcende as abordagens meramente instrumentais, que a vêem como uma forma de comunicar-se ou de inserir-se no mercado de trabalho, e a relaciona ao desejo e ao gozo; Le texte cherche à analyser le rapport de l'homme avec son écriture. Pour ce parcours nous avons choisi Lacan comme interlocuteur. Ses recherches sur le trait renforcent cet idée. Celle-ci envisage l'écriture comme un des probables éléments constituants de l'homme. Si la lecture et l'analyse de Lacan ne nous semblent pas faciles...

Quelques considerations sur le corps et le langage dans la théorie et la clinique chez Lacan; Some considerations about body and language in Lacan's theory and clinic; Considerações sobre corpo e linguagem na clínica e na teoria lacaniana

Cukiert, Michele
Fonte: Universidade de São Paulo. Instituto de Psicologia Publicador: Universidade de São Paulo. Instituto de Psicologia
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Formato: application/pdf
Publicado em 01/06/2004 POR
Relevância na Pesquisa
37.44%
The article discusses the relationship between body and language in Lacan's theory and clinic. It discusses critic opinions that with Lacan's emphasis on the language, he has separated the subject in Psychoanalysis from his corporal reality. Finally shows that Lacan's proposal of the unconscious structured as a language doesn't mean that he reduces the analytic phenomenon to the symbolic; L'article traite sur les relations entre le corps et le langage (et sa transformation) chez Lacan. Il discute les critiques faites aux formulations lacaniennes selon lesquelles, avec l'emphase sur le langage, Lacan aurait amputé du sujet en psychanalise sa réalité sensible. Il montre que Lacan postule l'inconscient structuré en tant que langage et n'exclut pas le caractère corporel de son schéma mental et ne réduit pas le phénomène analytique au symbolique (discours); O artigo focaliza as relações entre corpo e linguagem (e sua transformação) ao longo do ensino de Lacan. Discute críticas dirigidas às formulações lacanianas no sentido de que, com a ênfase sobre a linguagem, Lacan teria amputado do sujeito em Psicanálise sua realidade sensível. Mostra que Lacan, postulando o inconsciente estruturado como linguagem, não exclui a corporeidade de seu esquema mental nem reduz o fenômeno analítico ao simbólico (discurso)

De la forclusion du Nom-du-Père à la forclusion généralisée: considérations sur la théorie des psychoses chez Lacan; Da foraclusão do Nome-do-Pai à foraclusão generalizada: considerações sobre a teoria das psicoses em Lacan; The forclusion of the Name of the Father to the general forclusion: considerations about the theory of psychosis to Lacan

Lacet, Cristine
Fonte: Universidade de São Paulo. Instituto de Psicologia Publicador: Universidade de São Paulo. Instituto de Psicologia
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Formato: application/pdf
Publicado em 01/06/2004 POR
Relevância na Pesquisa
37.44%
Cet article a pour but discuter le concept de psychose chez Lacan à partir de l'évolution du concept de forclusion dans la théorie lacanienne. Il s'agit d'aller de l'idée de la forclusion du Nom-du-Père dans la psychose comme quelque chose qui à la fois la particularise et la différencie des autres structures cliniques, à la proposition d'une forclusion généralisée concernant aussi la névrose et la perversion; Este artigo tem como objetivo discutir o conceito de psicose em Lacan a partir da evolução do conceito de foraclusão em seu ensino. Trata-se da passagem da idéia de uma foraclusão do Nome do Pai na psicose como algo que, ao mesmo tempo, a particulariza e a diferencia das outras estruturas clínicas, para a proposição de uma foraclusão generalizada, que se estende também à neurose e à perversão; The aim of this article is to discourse about the concept of psychosis to Lacan since the evolution of the forclusion mechanism in his school. To Lacan, the theory of psychosis refers the notion of forclusion. The idea of the forclusion of Name of the father, as a movement that is specific to psychosis, is extended to the notion of general forclusion, also noted on neurosis and pervertion

Algunas consideraciones sobre el fantasma en Freud y Lacan; Some considerations about fantasy in Freud and Lacan; Quelques considérations sur le fantasme dans Freud et Lacan; Algumas considerações sobre a fantasia em Freud e Lacan

Carreira, Alessandra Fernandes
Fonte: Universidade de São Paulo. Instituto de Psicologia Publicador: Universidade de São Paulo. Instituto de Psicologia
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; ; ; Formato: application/pdf
Publicado em 01/06/2009 POR
Relevância na Pesquisa
37.55%
Este artículo discute algunas consideraciones acerca del fantasma en Freud y Lacan, destacando su génesis y función para el sujeto. Para eso, analisa los tres tiempos del fantasma propuestos por Freud y las dos operaciones lógicas, que componen el articulador entre el sujeto y el objeto, presentes en el matema del fantasma desarrollado por Lacan, es decir, la alienación y la separación.; Cet article discute quelques considérations de Freud et Lacan sur le fantasme, en insistant sur sa genèse et fonction pour le sujet. Pour ça, reprend les trois temps du fantasme établi par Freud et les deux opérations logiques, qui constituent l’articulateur entre le sujet et l’objet a, présents dans le matema du fantasme élaboré par Lacan, à savoir: l´aliénation et la séparation.; Este artigo discute algumas considerações de Freud e Lacan a respeito da fantasia, salientando a sua gênese e função para o sujeito. Para isso, retoma os três tempos da fantasia trazidos por Freud e as duas operações lógicas, que constituem o articulador entre o sujeito e o “objeto a”, presentes no matema da fantasia elaborado por Lacan, a saber: a alienação e a separação.; This article discuss some considerations by Freud and Lacan about the fantasy...

Merleau-Ponty, Lacan and Pessoa: the driving shattering of vision; Merleau-Ponty, Lacan e Pessoa: o esfacelamento pulsional da visão

Engler, Maicon Reus; Universidade Federal de Santa Catarina
Fonte: Universidade Federal de Santa Catarina Publicador: Universidade Federal de Santa Catarina
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Formato: application/pdf
Publicado em 18/06/2015 POR
Relevância na Pesquisa
37.44%
http://dx.doi.org/10.5007/2175-7917.2015v20n2p98This article shows how some themes that Merleau-Ponty and Lacan have in common are poetically treated in the poem Ode Triunfal by Álvaro de Campos (Fernando Pessoa). It is an attempt to exemplify how literature can express in its own way many ideas and positions that philosophy reach theoretically. I explain the concepts of flesh and wild Being that Merleau-Ponty introduces in order to avoid the century-old dualisms of philosophy. Moreover, I sketch how he discusses, in his late work, the visible and the invisible within the same strategy of rehabilitation of sensibility that he had employed in his first writings. After this, I show how Lacan appropriates such ideas in order to point out the existence of a certain kind of vision, full of driving elements, that comes from the things and precedes the gaze of the viewer. According to Lacan, the viewer submits with sacrificial pleasure to such vision and annihilates himself in it. Finally, I comment on some parts of Pessoa’s poem to exemplify these issues.   ; http://dx.doi.org/10.5007/2175-7917.2015v20n2p98Este artigo mostra como alguns temas que Merleau-Ponty e Lacan mantêm em comum são tratados poeticamente na Ode Triunfal de Álvaro de Campos (Fernando Pessoa). Trata-se de uma tentativa de exemplificar como a literatura pode expressar a seu modo várias ideias e posições que a filosofia alcança de forma teórica. Apresentamos brevemente os conceitos de Ser Bruto e de Carne...