Página 1 dos resultados de 895 itens digitais encontrados em 0.060 segundos

Justaposições: o primeiro dicionário brasileiro de língua de sinais e a obra francesa que serviu de matriz; Juxtapositions: the first Brazilian sign language dictionary and the French source

Sofiato, Cassia Geciauskas; Reily, Lucia
Fonte: Associação Brasileira de Pesquisadores em Educação Especial - ABPEE Publicador: Associação Brasileira de Pesquisadores em Educação Especial - ABPEE
Tipo: Artigo de Revista Científica
POR
Relevância na Pesquisa
116.11%
Este estudo documental buscou investigar a constituição em 1875 do primeiro dicionário de língua de sinais do Brasil, a "Iconografia dos Signaes dos Surdos-Mudos", cujo autor, Flausino José da Costa Gama, fora aluno do Imperial Instituto dos Surdos-Mudos no Rio de Janeiro. Essa publicação foi analisada à luz da obra de Pierre Pélissier, surdo francês, que produziu uma obra anterior, a qual Flausino reproduziu na íntegra. A compreensão de como se constituiu a publicação deste dicionário exigiu a contextualização histórica da educação do surdo, e a pesquisa sobre a expansão dos processos de produção litográfica na segunda metade do século XIX. As duas obras foram analisadas quanto a aspectos gerais, forma de indexação lexical, verificação dos sinais que perduraram (38 entre 382), erros de tradução do francês para o português e o que estes verbetes nos dizem sobre os preceitos morais e religiosos subjacentes à educação do surdo à época. A conclusão destaca a importância da iniciativa de propagar da língua brasileira de sinais, com a primeira tentativa de registro há cento e trinta e sete anos atrás.

Uma descrição de Dêixis de Pessoa na língua de sinais brasileira: pronomes pessoais e verbos indicadores; A description of Personal Deixis in Brazilian Sign Language: personal pronouns and indicating verbs

Moreira, Renata Lúcia
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 29/06/2007 PT
Relevância na Pesquisa
116.23%
Esta dissertação apresenta uma proposta de descrição da dêixis de pessoa na língua de sinais brasileira. Nas línguas de sinais, a dêixis de pessoa é realizada substancialmente por meio de dois tipos de sinais de apontamento: os pronomes pessoais e os verbos indicadores. O objetivo de minha pesquisa é dar início à descrição desses dois tipos de sinais, tomando por base o trabalho de Liddell (2003), que analisa a dêixis de pessoa na língua de sinais americana, no âmbito da gramática cognitiva (Langacker, 1991) e da teoria de espaços mentais (Fauconnier, 1994 [1985]; Fauconnier & Turner, 1998). Segundo Liddell, tanto os pronomes pessoais quanto os verbos indicadores têm a propriedade de ser realizados e localizados no espaço físico em frente e ao redor do corpo do sinalizador e de apontar, dentro desse espaço, para um local que está associado, no discurso, a uma representação mental do(s) seu(s) referente(s). Para o autor, os sinais dêiticos são formados por duas partes: uma lingüística, que é invariável, e uma outra que é dêitica, ou seja, que varia conforme a situação discursiva. Para fazer a descrição dos pronomes pessoais e dos verbos indicadores da língua de sinais brasileira, analisei (i) dados levantados do dicionário de Capovilla & Raphael (2001); (ii) dados que foram eliciados de colaboradores surdos...

Descrição fonético-fonológica dos sinais da língua de sinais brasileira (LIBRAS); Description of the phonetic-phonological units of Brazilian Sign Language (LIBRAS)

Xavier, Andre Nogueira
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 20/10/2006 PT
Relevância na Pesquisa
116.09%
Este trabalho objetivou dar um primeiro passo em direção a uma descrição das unidades do nível fonético-fonológico da língua de sinais brasileira (libras). Para isso, ele se baseou no modelo de análise sublexical proposto por Liddell (1984) e desenvolvido por Liddell & Johnson (2000 [1989]), segundo o qual, os sinais das línguas sinalizadas, semelhantemente às palavras das línguas faladas, são consituídos por segmentos. Além de oferecer uma análise segmental dos sinais, capaz de capturar os contrastes seqüenciais também possíveis nessas línguas, esse modelo apresenta uma descrição bastante detalhada dos traços que caracterizam cada um de seus segmentos. Por conta disso, neste trabalho, foi possível não apenas levantar alguns traços articulatórios que têm valor distintivo na fonologia da libras, mas também esboçar uma análise segmental para alguns de seus itens lexicais.; This research aimed at doing a first description of the phonetic-phonological units of Brazilian Sign Language (libras). To do so, I assumed Liddell & Johnson (2000 [1989])'s proposal, according to which signed languages' lexical items are structured by segments, in the same way as spoken languages' words. This model not only offers a segmental analysis for the signs...

A segmentação da língua de sinais brasileira (libras): um estudo lingüístico descritivo a partir da conversação espontânea entre surdos; The segmentation of brazilian Sign Language (Libras): a descriptive linguistic study based on spontaneous

Leite, Tarcisio de Arantes
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 20/06/2008 PT
Relevância na Pesquisa
116.07%
A presente tese consiste numa pesquisa de caráter lingüístico descritivo. O objetivo é o de oferecer critérios para a segmentação do discurso na língua de sinais brasileira (libras) em unidades gramaticais. Duas linhas teóricas contribuíram para este projeto de forma crucial: a análise da conversa de base etnometodológica e a gramática baseada no uso. A análise da conversa, ao observar o modo como os próprios participantes se orientam uns em relação aos outros na interação, revela uma visão dos recursos gramaticais como práticas sociais voltadas à realização e coordenação de ações sociais na conversação. A gramática baseada no uso, ao explorar as relações entre língua, cognição e interação, revela o importante papel da prosódia e da gestualidade para o estabelecimento da atenção conjunta na interação. Na constituição do corpus, díades formadas por surdos adultos fluentes em libras foram gravadas num estúdio, com iluminação e câmeras posicionadas de modo a captar o rosto e o espaço de sinalização dos falantes, além de ambos em perfil. Um trecho da gravação foi selecionado para ser transcrito e utilizado como ponto de referência principal da análise, que envolveu duas etapas distintas. Na primeira fase...

Tecido na língua de sinais

Morais, Carla Damasceno de
Fonte: Universidade Federal de Santa Catarina Publicador: Universidade Federal de Santa Catarina
Tipo: Dissertação de Mestrado
POR
Relevância na Pesquisa
116.22%
Dissertação (mestrado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Comunicação e Expressão, Programa de Pós-graduação em Literatura, Florianópolis, 2010; B R A N C A D E N E V E E O S S E T E A N Õ E S é o objeto desta pesquisa. Trata-se de uma produção na Língua Brasileira de Sinais do Instituto Nacional de Educação de Surdos. A pesquisa identifica a representação cultural a partir da experiência visual presente em cada personagem. O nome das personagens na Língua Portuguesa se diferencia do nome visual das personagens na Língua de Sinais. No sentido de tornar mais clara a questão, recorre-se às configurações de mãos, ao corpo, ao olhar, às expressões faciais e à escrita de sinais. A construção, a partir dos parâmetros visuais, resultou no nome visual de cada personagem. Identifica-se ainda que, na referida produção, as personagens desse reconto e recriação não são surdos. Apresento a Língua de Sinais como celebração e vitória do povo surdo, subalternizado mediante a tentativa de aniquilar tudo que estivesse fora do projeto de dominação colonial e que não fosse condizente com uso de um código uniforme, constituído por comodidade administrativa para governar um país ou um império. Os sujeitos em foco são surdos...

Representações lexicais da língua de sinais brasileira : uma proposta lexicográfica

Nascimento, Sandra Patrícia de Faria do
Fonte: Universidade de Brasília Publicador: Universidade de Brasília
Tipo: Tese
POR
Relevância na Pesquisa
116.16%
Tese (doutorado)—Universidade de Brasília, Instituto de Letras, Departamento de Linguística, Português e Línguas Clássicas, 2009.; A expansão lexical e terminológica da LSB se dá de forma ordenada, a partir da combinação de entidades morfológicas que compõem o lexicón dessa língua, sistematizado nesta pesquisa. Compõem esse lexicón: (a) os parâmetros, constituintes de unidades lexicais simples da LSB, a saber, Configuração de Mão (CM), o Ponto de Articulação (PA), o Movimento (Mov.) e os parâmetros complementares: Orientação da Palma da Mão (OP) e Expressões Não-Manuais (ENM) que englobam as expressões faciais e as expressões corporais; (b) os classificadores; (c) os morfemas-base; (d) as unidades lexicais emprestadas de outras línguas de sinais; (e) os elementos prototípicos, especialmente aqueles em posições mais centrais de categorias; (f) as metonímias e os conceitos metafóricos que envolvem metáforas estruturais, ontológicas e orientacionais; (g) os ícones lingüísticos e(h)os empréstimos de letras da LP ‘transliteradas’ para CMs específicas na LSB, que podem acontecer com todas as letras da palavra, por uma parte delas ou pela inicial. Com o objetivo de compreender essa expansão...

Variação linguística em Língua de Sinais Brasileira : foco no léxico

Castro Júnior, Gláucio de
Fonte: Universidade de Brasília Publicador: Universidade de Brasília
Tipo: Dissertação
POR
Relevância na Pesquisa
116.13%
Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Instituto de Letras, Departamento de Linguística, Português e Línguas Classicas, Programa de Pós-Graduação em Linguística, 2011.; A presente dissertação trata da variação linguística em LSB, com foco no léxico, sob a perspectiva de analisar e identificar variantes e variantes-padrão com base em termos selecionados da terminologia da política brasileira. O objetivo da pesquisa foi investigar as variações linguísticas naturais na LSB e as variações linguísticas que resultam da interferência da LP na LSB. A metodologia consistiu na elaboração dos postulados para a pesquisa em LSB e proposta de construção da variação na língua de sinais. O curso Letras-Libras possibilitou o espaço de discussão e obtenção dos termos. Foram escolhidos seis termos da terminologia política brasileira. Para o registro dos sinais, foi preciso constatar as variações lingüísticas a partir de sinais usados pelos Surdos e por profissionais que atuam nos quadros funcionais dos poderes executivo e legislativo do governo federal e com base nos estudos e considerações de diversos autores sobre diversos temas da pesquisa. Como os dados foram qualitativos e quantitativos, os resultados mostram a ocorrência de variantes...

Empréstimos linguísticos do português na Língua de Sinais Brasileira - LSB : línguas em contato

Nascimento, Cristiane Batista do
Fonte: Universidade de Brasília Publicador: Universidade de Brasília
Tipo: Dissertação
POR
Relevância na Pesquisa
116.15%
Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Instituto de Letras, Departamento de Linguística, Português e Línguas Classicas, 2010.; A presente dissertação trata dos empréstimos linguísticos da Língua Portuguesa – LP – para a Língua de Sinais Brasileira – LSB –, também conhecida por Libras, sob a perspectiva do contato de línguas, causado pela situação de bilinguismo a que os surdos estão expostos. A LSB e a LP são línguas em constante contato e a coexistência espacial de línguas, geralmente, apresenta algumas consequências, seja de simples empréstimos até a mistura das línguas envolvidas. O objetivo da pesquisa foi descrever e analisar os empréstimos da LP para LSB, com foco nos empréstimos cuja origem é a escrita da LP, por meio do alfabeto datilológico da LSB, bem como verificar nesta língua as consequências do contato. Com base nos estudos de contato de línguas como pidgins, crioulos, bilinguismo, entre outros, analisa-se a possibilidade de a LSB se crioulizar pelo constante contato com a LP, tendo em vista que são línguas estruturalmente muito distintas – uma língua oral e uma língua espacial e visual. _________________________________________________________________________________ ABSTRACT; The present work deals with loan words from the Portuguese Language – PL to the Brazilian Sign Language – LSB (also known as Libras) from the perspective of language contact enabled by the situation of bilinguism experienced by deaf people. Both LSB and PL are in constant contact and usually the spatial coexistence of languages has consequences...

Ordem dos termos em estruturas oracionais na língua de sinais brasileira : um estudo em narrativas infantis

Lira, Magnolia de Souza
Fonte: Universidade de Brasília Publicador: Universidade de Brasília
Tipo: Dissertação
POR
Relevância na Pesquisa
116.23%
Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Instituto de Letras, Departamento de Linguística, Português e Línguas Clássicas, Programa de Pós-Graduação em Linguística, 2014.; A Língua de Sinais Brasileira (LSB) tem sido amplamente pesquisada, no campo da Línguística, principalmente desde 2002, época em que foi reconhecida legalmente como língua natural da comunidade surda brasileira. O estudo da estrutura oracional da LSB tem mostrado que a língua apresenta um padrão de ordem sujeito + verbo + objeto (SVO), comparável à Língua Americana de Sinais, e também a línguas orais, como o português. Essa ordem, identificada como básica, pode ser alterada por influência de fatores como o tipo de verbo (com concordância e sem concordância) e a presença de classificadores, que se comportam como os verbos com concordância. Dessa forma, o objetivo deste trabalho é investigar a hipótese, formulada em estudos prévios, de que a mudança dos constituintes da posição básica para outras posições, nas estruturas da língua em estudo, é favorecida pelo tipo de verbo e pela presença de classificadores. Utiliza-se, como método investigativo, um estudo de caso, que consiste na análise de dados extraídos de narrativas infantis escritas em língua de sinais (Sign Writing) e traduzidas para a língua portuguesa. A partir das análises teóricas...

A prática pedagógica mediada (também) pela língua de sinais: trabalhando com sujeitos surdos

Lacerda,Cristina B.Feitosa de
Fonte: Centro de Estudos Educação e Sociedade Publicador: Centro de Estudos Educação e Sociedade
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/04/2000 PT
Relevância na Pesquisa
116.13%
Este trabalho pretende aprofundar aspectos da educação dos surdos, assumindo a língua de sinais como fundamental no processo educacional. Para tal, será focalizada uma classe de segunda série do ensino fundamental na qual foi inserido um aluno surdo, usuário da Língua Brasileira de Sinais (Libras), acompanhado de uma intérprete. O foco das análises recairá sobre o papel da língua de sinais nas interações em sala de aula visando a contribuir para a discussão da educação dos sujeitos surdos.

Intuições "lingüísticas" sobre a língua de sinais, nos séculos XVIII e XIX, a partir da compreensão de dois escritores surdos da época

Souza,Regina Maria de
Fonte: Pontifícia Universidade Católica de São Paulo - PUC-SP Publicador: Pontifícia Universidade Católica de São Paulo - PUC-SP
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/01/2003 PT
Relevância na Pesquisa
116.09%
Este estudo apresenta e discute algumas concepções "lingüísticas" sobre a língua de sinais circulantes no período que denominamos modernidade a partir, principalmente, de dois textos: de um livro, escrito por um tipógrafo surdo, publicado em Paris em 1779, e de um ensaio assinado por um professor, também surdo, escrito em 1840. O objetivo da presente reflexão é mostrar a similaridade de algumas colocações, realizadas por eles, com certos conceitos e preconceitos ainda existentes sobre o que seja, do ponto de vista lingüístico, o que genericamente se denomina "língua de sinais". Considerações sobre seu papel na educação de pessoas surdas também serão realizadas, e projetadas para o presente, a partir daqueles mesmos textos.

O reconto de histórias em língua de sinais

do Rosário de Fátima Brandão de Amorim, Maria; da Graça Bompastor Borges Dias, Maria (Orientador)
Fonte: Universidade Federal de Pernambuco Publicador: Universidade Federal de Pernambuco
Tipo: Outros
PT_BR
Relevância na Pesquisa
116.14%
O presente trabalho teve como objetivo principal investigar a habilidade dos Surdos para compreender e produzir textos, mais especificamente os narrativos, por meio da língua de sinais. Foi avaliada a qualidade dessa compreensão através da condição de reproduzir fidedignamente uma história em diferentes gêneros narrativos. Buscou-se, então, aproximar o verdadeiro canal de comunicação dos Surdos, que é o gestual visual, da condição de input e output das informações investigadas, o que, além de assegurar um modelo mais justo de pesquisa, pode sugerir abordagens mais precisas no que diz respeito à compreensão de leitura, garantindo um processo de aprendizagem mais adequado, direcionado e eficiente. Participaram deste estudo 180 sujeitos de ambos os sexos e que cursavam a 4ª série do ensino fundamental da rede pública estadual e municipal da cidade do Recife, os quais foram divididos em três grupos: Grupo 1 ouvinte EJA (60); Grupo 2 ouvinte REGULAR (60) e Grupo 3 SURDOS (60). Todos foram submetidos a um teste denominado Type Token Test, para avaliar a habilidade lingüística. Posteriormente, por meio de uma fita previamente gravada, cada grupo recebeu as instruções para realizar, dentro de seu código lingüístico...

O ensino de segunda língua com foco no professor: História oral de professores surdos de língua de sinais brasileira; Second language teaching with focus on the teacher: Life histories of deaf teachers of Brazilian Sign Language

Leite, Tarcisio de Arantes
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 23/06/2004 PT
Relevância na Pesquisa
116.1%
A presente pesquisa consiste em um estudo voltado para a melhoria do ensino de língua de sinais brasileira (LSB ou LIBRAS) como segunda língua para alunos ouvintes. Empregando os procedimentos da história oral, foram realizadas entrevistas com professores surdos que, uma vez coletadas, receberam dois tratamentos diferenciados: em primeiro lugar, um tratamento formal, que pudesse resultar em histórias de vida a serem lidas pelo público-alvo da pesquisa pelo seu valor intrínseco; e, em segundo lugar, um tratamento analítico, que pudesse resultar numa análise das concepções de ensino que estão por trás da prática dos professores surdos. No primeiro caso, as entrevistas passaram por um processo de tradução da LSB falada para o português escrito, bem como por uma espécie de “romanceamento” dessa tradução. No segundo caso, as entrevistas foram submetidas a uma análise que visou a identificar e discutir as implicações sociais, políticas e acadêmicas do sistema de conhecimentos, crenças e suposições que os professores surdos carregam sobre o ensino da LSB. Espera-se que, com esses dois focos diferenciados, os frutos deste trabalho possam ser aproveitados como fonte de reflexão tanto pelos profissionais surdos e ouvintes que atuam no campo de ensino da LSB como segunda língua...

Simetria na poética visual na língua de sinais brasileira

Machado, Fernanda de Araújo
Fonte: Universidade Federal de Santa Catarina Publicador: Universidade Federal de Santa Catarina
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: 146 p.| il., grafs., tabs.
POR
Relevância na Pesquisa
116.17%
Dissertação (mestrado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Comunicação e Expressão, Programa de Pós-Graduação em Estudos da Tradução, Florianópolis, 2013.; As inovações tecnológicas, notadamente a possibilidade de registro e compartilhamento de vídeos tem favorecido a pesquisa de produções literárias em língua de sinais. A Literatura Surda tem origem nas manifestações folclóricas da comunidade surda, por meio de contação de histórias e piadas. A partir do registro dessas produções em vídeo, tornou-se possível realizar análises que identificaram padrões de regularidade e criatividade no uso da língua entre outras características. O objeto de análise apresentado nesse trabalho são poemas de Nelson Pimenta (2011/1999) e Alan Henry(2011). A análise dessa produção tem como objetivos buscar o reconhecimento e valorização da produção do poeta surdo, assim como identificar exemplos de uso criativo da língua. A metodologia consistiu numa análise detalhada dos poemas em vídeo, buscando características encontradas anteriormente em outras produções literárias, principalmente nos estudos de Sutton-Spence (2007), da literatura em BSL (Língua de Sinais Britânica) e Valli (1993), da literatura em ASL (Língua de Sinais Americana).
; New technologies...

Nomeação de lugares na língua de sinais brasileira : uma perspectiva de toponímia por sinais

Souza Júnior, José Ednilson Gomes de
Fonte: Universidade de Brasília Publicador: Universidade de Brasília
Tipo: Dissertação
POR
Relevância na Pesquisa
116.12%
Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Instituto de Letras, Departamento de Linguística, Português e Línguas Clássicas, Programa de Pós-Graduação em Linguística, 2012.; Neste trabalho, desenvolveremos uma análise acerca do nome dos lugares na Língua de Sinais Brasileira – LSB, com base em um corpus, formado por nomes de cidades de 16 estados brasileiros, recolhidos entre habitantes das próprias localidades. Nome de lugares são considerados topônimos, no entanto na nossa pesquisa, de caráter inaugural na área, preferimos dar ênfase à nomeação, como atribuição de nomes a lugares, sem perder o foco de uma perspectiva preliminar de toponímia/onomástica. A descrição e a classificação dos dados seguirão a metodologia elaborada por DICK (1990) para a construção do Atlas Toponímico do Brasil, que permite a observação de características etimológicas e semânticas de cada unidade lexical por meio de 27 categorias taxionômicas, sendo 16 de natureza física e 11 de natureza antropo-cultural. A partir da interpretação linguística dos dados, será discutida a função motivadora do signo toponímico na Língua de Sinais Brasileira e, por meio desse estudo, serão evidenciados traços linguísticos...

Sinais lexicais dos termos cinematográficos : a perspectiva da língua de sinais no cinema

Sousa, Saulo Machado Mello de
Fonte: Universidade de Brasília Publicador: Universidade de Brasília
Tipo: Dissertação
POR
Relevância na Pesquisa
126.21%
Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Instituto de Letras, Departamento de Linguística, Português e Línguas Clássicas, Programa de Pós-Graduação em Linguística, 2015.; Esta dissertação, que se insere na linha de pesquisa em Léxico e Terminologia desenvolvida no PPGL/LIP – UnB, apresenta neologismos dos sinais-termos cinematográficos. O objeto de estudo é constituído de termos da área de cinematografia em Língua Portuguesa e na Língua de Sinais Brasileira (LSB). Os sinais-termos serão apresentados na LSB, como criação lexical que servirá para ampliar conhecimentos, nos eventos culturais e de acessibilidade nos cinemas, tendo como público-alvo espectadores surdos e não-surdos. Por esta razão, os sinais-termos cinematográficos representam o lazer e o espaço cultural para surdos e comunidade surda. Consideramos que a leitura de legenda leva os surdos a adquirem de novos vocábulos da Língua Portuguesa pela leitura do português escrito. Portanto, a presença do público surdo e a compreensão da tecnologia assistiva nos festivais e mostras de cinema elevam a importância da participação mais acessível por meio da legendagem e interpretação de LSB. Nesta pesquisa, mostramos, ainda, as evidências para disseminar os sinais-termos entre os intérpretes de LSB nos festivais e mostras de cinema...

Língua de sinais: visualizando a recepção da linguagem por meio da ressonância magnética funcional

Valadão, Michelle Nave; Isaac, Myriam de Lima; Rosset, Sara Regina Escorsi; Araújo, Draulio Barros; Santos, Antonio Carlos
Fonte: Faculdade de Letras da Universidade Federal de Minas Gerais Publicador: Faculdade de Letras da Universidade Federal de Minas Gerais
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; Avaliado pelos pares Formato: application/pdf
Publicado em 31/12/2013 POR
Relevância na Pesquisa
116.14%
As línguas de sinais são línguas naturais que compartilham as propriedades das línguas orais. Vários estudos demonstram que, durante o processamento das línguas de sinais, ocorre uma ativação cortical em áreas clássicas da linguagem. Este estudo buscou visualizar as áreas corticais ativadas em surdos sinalizadores, por meio de tarefa envolvendo a recepção da linguagem, através da língua de sinais. Foram realizados doze exames de imagem, por ressonância magnética funcional, por meio da utilização do aparelho de 1.5T (Siemens, MagnetonVision, Erlangen, Germany). Foi utilizada, ainda, uma sequência de imagem ecoplanar para a aquisição BOLD (Blood Oxygen Level Dependent) e, para corregistro, buscaram-se imagens de alta resolução de todo o encéfalo. Os mapas estatísticos foram obtidos com o modelo geral linear, utilizando-se o programa Brain VoyagerTM. Foram visualizadas ativações em áreas do córtex frontal, parietal e temporal nos participantes surdos sinalizadores. Tais descobertas sugerem que os campos receptivos da linguagem, nas línguas de sinais, são processados em regiões cerebrais homólogas aos engajados nas línguas orais.

Translation modalities applied to the interpretation in brazilian sign language; As modalidades de tradução aplicadas à interpretação em língua de sinais brasileira

Nicoloso, Silvana; Instituto Federal de Santa Catarina Universidade Federal de Santa Catarina; Heberle, Viviane M.; Universidade Federal de Santa Catarina
Fonte: Universidade Federal de Santa Catarina Publicador: Universidade Federal de Santa Catarina
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; Pesquisa Empírica de Campo; Formato: application/pdf
Publicado em 24/10/2015 POR
Relevância na Pesquisa
126.11%
This article was developed from a chapter in a doctoral thesis from the first author, towards a specific focalized discussion, related to the practice of simultaneous interpretation in Brazilian Sign Language, based on translation modalities as proposed by Aubert (1998).  The interpreted text is called “Discovering who we are”, extracted from the book Learning to see, by Sherman, Wilcox and Phyllis, and translated by Tarcisio de Arantes Leite. The interpretations were recorded in a media studio, with the official consent from the Ethics Committee for Research with Human Beings at the Federal University of Santa Catarina, Brazil and the data was analyzed by means of the software ELAN. Results indicate that using a research method which considers translation modalities may contribute to obtain a clearer view regarding the similarities and differences between the selected linguistic pairs.; http://dx.doi.org/10.5007/2175-7968.2015v35nesp2p197Este artigo foi desenvolvido a partir de um capítulo pertencente à tese de doutorado da primeira autora, para uma discussão mais pontual, relacionada à prática da interpretação simultânea em Língua de Sinais Brasileira com base nas Modalidades de Tradução descritas por Francis Aubert (1998). O texto interpretado denomina-se “Descobrindo quem somos nós”...

Da formação comunitária à formação universitária (e vice e versa): novo perfil dos tradutores e intérpretes de língua de sinais no contexto brasileiro; From community training to university training (and vice-versa): new sign language translator and interpreter profile in the brazilian context

Martins, Vanessa Regina de Oliveira; Universidade Federal de São Carlos - UFSCar; Nascimento, Vinícius; Universidade Federal de São Carlos/Pontifícia Universidade Católica de São Paulo
Fonte: Universidade Federal de Santa Catarina Publicador: Universidade Federal de Santa Catarina
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; Entrevista; Formato: application/pdf
Publicado em 24/10/2015 POR
Relevância na Pesquisa
126.13%
http://dx.doi.org/10.5007/2175-7968.2015v35nesp2p78Neste artigo, objetiva-se realizar uma discussão sobre o novo perfil de tradutores e intérpretes de língua de sinais que está se constituindo no Brasil a partir das políticas públicas de incentivo à formação deste profissional. Analisa-se, qualitativamente, um questionário semiaberto respondido por alunos de um curso de Bacharelado em Tradução e Interpretação em Libras e Língua Portuguesa de uma universidade federal localizada no Estado de São Paulo. Os resultados apontam para uma busca pela área não mais marcada pela relação prévia com os surdos ou para a diplomação de uma atividade já praticada, mas pela opção de pontuação atribuída na lista de escolha profissional do Sistema de Seleção Unificado (SISU). Isso remonta a hipótese de um novo perfil profissional distinto do das décadas de 1980, 1990 e 2000. Com a visibilidade e disseminação da língua de sinais os ingressantes têm enxergado nesta língua mais uma opção de formação para o mercado profissional. Problematiza-se, então, a necessidade de se promover uma formação que congrega, desde o primeiro ano, sujeitos não falantes da Libras, bem como seus desafios didáticos e pedagógicos na formação e...

Deaf interpreter of brazilian signs language: the new field translation / interpretation and its cultural challenge; Intérprete surdo de língua de sinais brasileira: o novo campo de tradução / interpretação cultural e seu desafio

Campello, Ana Regina e Souza; Universidade Federal do Rio de Janeiro
Fonte: Universidade Federal de Santa Catarina Publicador: Universidade Federal de Santa Catarina
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; Pesquisa Empírica de Campo e Pesquisa Histórica; Formato: application/pdf
Publicado em 31/07/2014 POR
Relevância na Pesquisa
116.11%
This article is the result of research that deals with the new mode of translation / interpretation of sign language interpreters Deaf, observing the deaf norm (STONE, 2009 apud SOUZA, 2010). The translation and interpretation of the actor / translator and interpreter and finally a sign language sign language to another (SEGALA, 2010; SOUZA, 2010). Recently, this new field of translation emerged in the educational context of distance education. These activities Translation and interpretation have been performed by bilingual Deaf intermodal. Exactly as it represents a new field of study, this article presents its constitution.; http://dx.doi.org/10.5007/2175-7968.2014v1n33p143 Esse artigo é o resultado da pesquisa que trata da nova modalidade de tradução/interpretação de línguas de sinais dos intérpretes Surdos, observando a norma surda (STONE, 2009 apud SOUZA, 2010). Recentemente surgiu esse novo campo de tradução no contexto educacional do ensino a distância: o da tradução e interpretação do ator/tradutor e finalmente e intérprete de uma língua de sinais para outra língua de sinais (SEGALA, 2010; SOUZA, 2010). Estas atividades de tradução e interpretação têm sido desempenhadas por Surdos bilíngues intermodais. Exatamente por representar um novo campo de estudo...