Página 1 dos resultados de 497 itens digitais encontrados em 0.065 segundos

O movimento social surdo e a campanha pela oficialização da língua brasileira de sinais; The deaf social movement and the campaign for the official recognition of Brazilian Sign Language (Libras)

Brito, Fabio Bezerra de
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 20/09/2013 PT
Relevância na Pesquisa
146.01%
Esta tese tem como objeto de estudo a ação coletiva do movimento social surdo no processo histórico que culminou na Lei Federal nº 10.436, de 24 de abril de 2002, que reconheceu a língua brasileira de sinais (Libras) como meio legal de comunicação e expressão no Brasil. A pesquisa foi desenvolvida conforme pressupostos e práticas da metodologia qualitativa, sendo as principais técnicas de coleta de dados utilizadas a entrevista, principalmente com ativistas surdos participantes dos acontecimentos estudados, e a pesquisa documental nos arquivos de organizações, instituições e órgãos públicos envolvidos no processo investigado. Por seu turno, o marco teórico da pesquisa foi embasado na obra do sociólogo Alberto Melucci. Adotando a perspectiva melucciana, a tese descreve o movimento social surdo brasileiro como sendo um sistema de relações sociais composto principalmente por pessoas surdas usuárias da Libras, grupos e organizações de surdos. Esclarece, em primeiro lugar, que esse movimento emergiu nos anos 1980 relacionado ao movimento social das pessoas com deficiência e mostra como o seu desenvolvimento foi favorecido pelas transformações na estrutura de oportunidades políticas que estavam sendo causadas pela redemocratização após o regime ditatorial militar (1964-1985). Em segundo lugar...

A cultura surda nos cursos de licenciatura: práticas e perspectivas no ensino da Língua Brasileira de Sinais; The deaf culture in undergraduate education programs: practices and perspectives in the teaching of Brazilian Sign Language.

Matos, Marcia Ferreira
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 15/10/2014 PT
Relevância na Pesquisa
135.99%
A presente pesquisa teve como objetivo verificar a contribuição da disciplina Língua Brasileira de Sinais (Libras) nos cursos superiores de licenciatura para circulação do discurso da diferença linguística e cultural das comunidades surdas. A área da surdez encontra-se circunscrita nas relações de poder e saber presentes na sociedade, nessa área observa-se a predominância de dois conjuntos de enunciados. Um deles se relaciona ao discurso da deficiência que tem como princípio a normalidade baseada nas pessoas ouvintes. O outro diz respeito ao discurso pautado na diferença linguística e cultural, cuja normalidade baseia-se nas pessoas surdas e no que circula e se produz em suas comunidades. Vinculada a esse último discurso, a Libras se tornou pauta de reivindicações dos movimentos políticos das comunidades surdas brasileiras, tem sido considerada a primeira língua nas propostas de educação bilíngue para surdos e foi reconhecida pela Lei nº 10.436/2002, cuja regulamentação se deu por meio do Decreto Federal nº 5.626/2005. Esse Decreto instituiu, dentre outras medidas, a obrigatoriamente da disciplina Libras nos cursos superiores de licenciatura e fonoaudiologia. Considerando essa normatividade, especificamente...

A gramática da língua brasileira de sinais : aspectos sintáticos

Moraes, Luciana Viegas Alves Craveiro
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
136.11%
A presente dissertação se propõe a fazer uma síntese ampla da sintaxe da Língua Brasileira de Sinais, a LSB: isto é, de um lado, procura identificar, seja na literatura, seja no corpus de estudo, que padrões gerais de enunciados são gramaticais e que padrões são agramaticais na LSB; de outro lado, tenta caracterizar a estrutura dos enunciados gramaticais da língua por meio de uma descrição do léxico, das regras sintagmáticas e das transformações da LSB. No primeiro capítulo, realizamos uma revisão da história das línguas de sinais observando as influências que outras línguas de sinais, como a americana e a francesa, exerceram sobre a gramática da LSB; e revisitamos os principais estudos linguísticos a respeito dessas línguas. No segundo capítulo, procuramos oferecer informações preliminares importantes para o entendimento satisfatório da estrutura da LSB: discorremos sobre o Léxico e seus componentes; as três classes de verbos; as marcações não-manuais; e a ordem canônica da frase. No capítulo seguinte, realizamos um estudo descritivo dos sintagmas da Língua Brasileira de Sinais, analisando o sintagma nominal e seus componentes; o sintagma preposicional, adjetival, adverbial e verbal, propondo regras de transformação para eles. Por fim...

Sistema de transição da língua brasileira de sinais voltado à produção de conteúdo sinalizado por avatares 3D; Transcription system of Brazilian sign language to create signed content by 3D avatars

Wanessa Machado do Amaral
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 24/09/2012 PT
Relevância na Pesquisa
136.19%
Acessibilidade e uma preocupação crescente em computação. Uma vez que as informações em ambientes computacionais são apresentadas em sua maioria por meios visuais, pode-se ter a falsa impressão de que a acessibilidade para deficientes auditivos não e um problema. No entanto, para pessoas que adquirem a surdez antes da alfabetização, materiais escritos são, em geral, menos acessíveis do que se apresentados em línguas de sinais. Para o deficiente auditivo a língua de sinais e geralmente a primeira língua adquirida, e ler um texto em uma língua escrita e o equivalente a utilizar uma língua estrangeira. Apesar de um surdo poder ser fluente em português assim como o ouvinte pode ser fluente em língua de sinais, a língua oral e escrita comumente não e sua primeira língua. E possível aprimorar a interação homem - maquina de portadores de deficiência auditiva adequando as respostas dos sistemas computacionais as necessidades dos surdos. A libras, língua brasileira de sinais, utiliza gestos e expressões faciais para a comunicação, sendo utilizada pela comunidade brasileira de surdos e reconhecida como língua oficial do Brasil. Para criar conteúdo virtual em língua de sinais, de maneira automática, faz-se necessária a utilização de uma notação capaz de descrever os sinais. Sistemas de transcrição foram desenvolvidos para as línguas de sinais. Porem...

Intérpretes de língua brasileira de sinais

Santos, Silvana Aguiar dos
Fonte: Florianópolis, SC Publicador: Florianópolis, SC
Tipo: Dissertação de Mestrado
POR
Relevância na Pesquisa
136.11%
Dissertação (mestrado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Ciências da Educação. Programa de Pós-Graduação em Educação; Esta dissertação tem como objetivo realizar um estudo sobre as identidades dos intérpretes de língua brasileira de sinais por meio de entrevistas com quatro participantes, sendo dois do estado do Rio Grande do Sul e dois do estado de Santa Catarina. Os subsídios teóricos que sustentaram essa busca foram às articulações dos Estudos Surdos com os Estudos Culturais, bem como algumas contribuições da História Cultural. Nesse estudo sobre as identidades o foco do trabalho centrou-se nas seguintes questões: o assistencialismo, o voluntariado, a precária formação e a busca pela profissionalização, assim como o trânsito entre as múltiplas identidades em que esses sujeitos estão inseridos por atuarem enquanto mediadores lingüísticos e culturais entre duas culturas diferentes. Essa dissertação tem foco nos intérpretes de língua brasileira de sinais pela questão cultural e parte de temas como as identidades, as tensões, as rupturas teóricas a respeito da educação de surdos, assim como as representações que a sociedade faz dos profissionais ILS. Na análise dos dados realizada com os entrevistados...

Analisando o processo de leitura de uma possível escrita da língua brasileira de sinais

Silva, Fábio Irineu da
Fonte: Florianópolis, SC Publicador: Florianópolis, SC
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: 114 f.| il., tabs.
POR
Relevância na Pesquisa
136.08%
Dissertação (mestrado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Ciências da Educação. Programa de Pós-Graduação em Educação; Este estudo investigou a compreensão da leitura de um sistema de escrita de língua de sinais, chamado signwriting, por uma pequena amostra de surdos fluentes em Libras e conhecedores deste sistema de escrita de sinais. Os participantes da pesquisa têm contato com esta escrita no ambiente escolar há pelo menos seis anos, mais especificamente na disciplina de Língua Brasileira de Sinais. Para verificar a compreensão da leitura, analisou-se a estruturação do sentido entre os conhecimentos ativados pelas expressões do texto - coerência - e a utilização de recursos gramaticais e léxicos da língua de sinais - coesão. De modo geral os participantes leram um texto em signwriting e em seguida sinalizaram o que entenderam da leitura realizada. Os resultados das análises demonstraram que ao ler em signwriting o leitor é capaz de associar informações já adquiridas à novas informações, além de demonstrarem habilidade em acrescentar, interpretar e sintetizar. O tempo de leitura e exposição não podem ser utilizados para análise de compreensão, pois a velocidade é algo bastante específica de cada um. Concluí-se que com o aprimoramento do sistema signwriting e sua adaptação à realidade brasileira os surdos terão um novo caminho de acesso ao conhecimento e um novo modo de registro de seu pensamento.

Investigando a categoria aspectual na aquisição da língua brasileira de sinais

Silva, Lídia da
Fonte: Universidade Federal de Santa Catarina Publicador: Universidade Federal de Santa Catarina
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: 154 p.| il., grafs., tabs.
POR
Relevância na Pesquisa
146.03%
Dissertação (mestrado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Comunicação e Expressão, Programa de Pós-graduação em Linguística, Florianópolis, 2010; Esta pesquisa tem como objetivo investigar a categoria aspectual na aquisição da língua brasileira de sinais. Para fazer um estudo sobre aquisição de linguagem é necessário, primeiramente, definir um embasamento teórico para sustentar a análise. No nosso caso, a teoria gerativa é o pano de fundo das concepções adotadas. Além disso, a pesquisa sobre aquisição da linguagem precisa demonstrar a estrutura gramatical da língua que se pretende estudar, por isso, nesta dissertação há uma explanação acerca da composição linguística de Libras com enfoque nos aspectos fonológicos e morfossintáticos. Depois disso, apresentamos nossa investigação sobre a categoria aspectual com embasamento na teoria linguística geral, na qual adotamos Comrie (1976) e linguística da Libras, na qual adotamos Finau (2004a). Em ambas as considerações, aspecto sob o ponto de vista da linguística geral e aspecto da Libras, faremos a diferenciação entre tempo e aspecto, fazemos a explanação sob os enfoque lexical e gramatical e demonstramos a oposição aspectual entre perfectivo e imperfectivo. Não obstante...

Tecido na língua de sinais

Morais, Carla Damasceno de
Fonte: Universidade Federal de Santa Catarina Publicador: Universidade Federal de Santa Catarina
Tipo: Dissertação de Mestrado
POR
Relevância na Pesquisa
136.09%
Dissertação (mestrado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Comunicação e Expressão, Programa de Pós-graduação em Literatura, Florianópolis, 2010; B R A N C A D E N E V E E O S S E T E A N Õ E S é o objeto desta pesquisa. Trata-se de uma produção na Língua Brasileira de Sinais do Instituto Nacional de Educação de Surdos. A pesquisa identifica a representação cultural a partir da experiência visual presente em cada personagem. O nome das personagens na Língua Portuguesa se diferencia do nome visual das personagens na Língua de Sinais. No sentido de tornar mais clara a questão, recorre-se às configurações de mãos, ao corpo, ao olhar, às expressões faciais e à escrita de sinais. A construção, a partir dos parâmetros visuais, resultou no nome visual de cada personagem. Identifica-se ainda que, na referida produção, as personagens desse reconto e recriação não são surdos. Apresento a Língua de Sinais como celebração e vitória do povo surdo, subalternizado mediante a tentativa de aniquilar tudo que estivesse fora do projeto de dominação colonial e que não fosse condizente com uso de um código uniforme, constituído por comodidade administrativa para governar um país ou um império. Os sujeitos em foco são surdos...

Narrativas dos intérpretes de língua brasileira de sinais que atuam no contexto do ensino fundamental

Souza, Mariane Rodrigues de
Fonte: Universidade Federal de Santa Catarina Publicador: Universidade Federal de Santa Catarina
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: 144 p.| il.
POR
Relevância na Pesquisa
156.05%
Dissertação (mestrado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Comunicação e Expressão, Programa de Pós-Graduação em Estudos da Tradução, Florianópolis, 2013.; Este estudo se propôs a conhecer e descrever as narrativas dosintérpretes de língua brasileira de sinais que atuam no ensinofundamental no município de Joinville. Buscando identificar asvivências destes profissionais em salas inclusivas, sendo selecionadostrês intérpretes educacionais, com as seguintes formações: magistério,superior sem Prolibras e superior com Prolibras. Tendo como basepesquisas realizadas por Lacerda (2012), Quadros (2004), Tuxi (2009)entre outros pesquisadores na área da Língua Brasileira de Sinais. Oproblema central deste estudo é como os intérpretes de língua de sinaisque atuam no ensino fundamental narram a prática interpretativa e comoa formação influencia na atuação em sala de aula. Com esta pesquisapode-se repensar quem são os intérpretes que estão atuando nasinstituições de ensino após a regulamentação da Lei 10.436/02, a qualgarante a presença do intérprete de LS em sala de aula, sendo, portanto,um grande avanço político para a comunidade surda, garantindo, assim,um direito indispensável, o da comunicação. No entanto...

Reduplicação na língua brasileira de sinais (LIBRAS)

Pagy, Fabiane Elias
Fonte: Universidade de Brasília Publicador: Universidade de Brasília
Tipo: Dissertação
POR
Relevância na Pesquisa
136.13%
Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Instituto de Letras, Departamento de Linguística, Português e Línguas Clássicas, Programa de Pós-Graduação em Linguística, 2012.; Esta dissertação apresenta o fenômeno da reduplicação presente na Língua Brasileira de Sinais (Libras), mas ainda pouco aprofundado na literatura atual. A primeira etapa deste trabalho e que, de certa forma, esteve presente ao longo de toda esta pesquisa, consistiu em um levantamento de ampla bibliografia disponível acerca do tema reduplicação. Buscamos a literatura sobre línguas orais e línguas de sinais. Daí, chegamos à literatura a respeito da Língua Brasileira de Sinais e à presença desse fenômeno nela. Após análise de todo o arcabouço teórico e elaboração do referencial teórico, realizamos uma análise de vídeo-aulas do curso de graduação em Letras-Libras (Polo-UnB). No capítulo 1, apresentamos a Língua Brasileira de Sinais, mostrando seus conceitos, legislação, a comunidade e a cultura surda, além dos aspectos linguísticos básicos, como sua morfologia, fonologia e a formação do léxico. No capítulo 2, é apresentado o fenômeno da reduplicação de maneira mais geral...

Características de repositório educacional aberto para usuários de língua brasileira de sinais

Silva,Romario Antunes da; Rodrigues,Rosângela Schwarz
Fonte: Pontifícia Universidade Católica de Campinas Publicador: Pontifícia Universidade Católica de Campinas
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/04/2013 PT
Relevância na Pesquisa
136.02%
O objetivo desse artigo é identificar as características que um repositório educacional aberto deve apresentar para atender as necessidade de informação dos alunos surdos e ouvintes do curso Letras Libras na modalidade a distância da Universidade Federal de Santa Catarina. Os objetivos específicos foram: a) descrever o perfil dos alunos surdos e ouvintes; b) examinar o uso das tecnologias da informação por esses alunos; e c) identificar os documentos que um repositório deve apresentar para atender as necessidades de informação desses alunos. A pesquisa é exploratória, descritiva e qualitativo-quantitativa, e a análise foi realizada com estatística descritiva e análise de conteúdo. Conclui-se que os alunos utilizam o e-mail, as listas de discussão, o Messenger, ferramentas para compartilhamento de vídeos e os sites para surdos. Os alunos consideram muito importantes os processadores de texto, Messenger, Movie Maker, Media Player e planilhas para cálculo. Os alunos surdos consideram como documentos mais relevantes as videoaulas, dicionários e apostilas, e os alunos ouvintes, as videoaulas, os livros e as apostilas. O tipo de conteúdo requisitado são notícias sobre surdos, língua brasileira de sinais, tradução...

O intérprete universitário da Língua Brasileira de Sinais na cidade de Curitiba

Guarinello,Ana Cristina; Santana,Ana Paula; Figueiro,Luciana Cabral; Massi,Giselle
Fonte: Associação Brasileira de Pesquisadores em Educação Especial - ABPEE Publicador: Associação Brasileira de Pesquisadores em Educação Especial - ABPEE
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/04/2008 PT
Relevância na Pesquisa
146.05%
No Brasil, o trabalho com intérpretes em Língua Brasileira de Sinais iniciou-se nos anos 80 e pode, dessa forma, ser considerado recente, assim como também é recente a legitimidade da sua importância que ainda está em processo de consolidação. A presente pesquisa tem como principal objetivo discutir e explicitar questões relativas ao trabalho de intérpretes de língua de sinais em uma universidade e dois centros universitários particulares da cidade de Curitiba. Para isto foram aplicados dois questionários para dois grupos distintos, um voltado para os intérpretes que atuam em universidades da cidade de Curitiba, e outro voltado para os surdos universitários que possuem intérpretes em sala de aula. Ambos os questionários continham questões abertas e fechadas. De acordo com as análises dos dados, constatou-se a importância dos intérpretes em sala de aula para o processo de aprendizagem dos estudantes surdos. Contudo, verificou-se também uma série de questões que subjaze a discussão sobre a efetividade no contexto da interpretação, tais como: qualidade na formação dos intérpretes, conhecimento antecipado da disciplina para a tradução, dificuldade na relação Língua Portuguesa/LIBRAS, relação intérprete/professor...

Dicionarização da língua brasileira de sinais: estudo comparativo iconográfico e lexical

Sofiato,Cássia Geciauskas; Reily,Lucia Helena
Fonte: Faculdade de Educação da Universidade de São Paulo Publicador: Faculdade de Educação da Universidade de São Paulo
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/03/2014 PT
Relevância na Pesquisa
136.07%
A língua brasileira de sinais (Libras) utilizada pela comunidade surda no Brasil é uma língua de modalidade espaço-visual cuja representação gráfica comumente se dá por meio de imagens em dicionários impressos e em meio digital. No Brasil, o primeiro dicionário de língua de sinais de que se tem notícia é a Iconographia dos signaes dos surdos-mudos, que data de 1875. A partir da elaboração dessa obra, outras surgiram e foram se constituindo como materiais de referência para o ensino e o aprendizado da língua em questão. O presente trabalho objetiva, com base em dicionários de Libras que servem de referência, analisar e discutir a constituição histórica do gênero no Brasil a partir da identificação de características e fragilidades em relação à iconografia e à lexicografia de tais obras, fatores que podem interferir no ensino e no aprendizado dos sinais nos cursos de graduação. Do ponto de vista da abordagem do problema, esse estudo é qualitativo e caracteriza-se como documental. Foram selecionados cinco dicionários de Libras, pautando-se no critério da indicação bibliográfica em disciplinas de Libras em cursos de graduação. As categorias estabelecidas para a análise priorizaram a questão da representação das imagens (a iconografia) e os aspectos lexicais que as compõem. Por meio do estudo...

O discurso verbo-visual na língua brasileira de sinais - Libras

Felipe,Tanya A.
Fonte: LAEL/PUC-SP (Programa de Estudos Pós-Graduados em Linguística Aplicada e Estudos da Linguagem da Pontifícia Universidade Católica de São Paulo) Publicador: LAEL/PUC-SP (Programa de Estudos Pós-Graduados em Linguística Aplicada e Estudos da Linguagem da Pontifícia Universidade Católica de São Paulo)
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2013 PT
Relevância na Pesquisa
135.99%
Este artigo tem como objetivo ampliar as discussões sobre enunciados verbo-visuais, refletindo pressupostos teóricos do Círculo de Bakhtin que podem reforçar a argumentação de que, em enunciados de línguas de modalidade gestual visual, transparecem valores plástico-picturais e espaciais dos signos através também das Marcas não Manuais (MNMs). Está sendo ressaltada a diferença entre as expressões afetivas, comunicações paralinguísticas complementares em um enunciado, e as marcas verbo-visuais gramaticais, que são linguísticas por fazerem parte da arquitetura dos níveis fonológico, morfológico, sintático-semântico e discursivo em uma determinada língua. Essas marcas serão descritas a partir da Língua Brasileira de Sinais - Libras, incluindo a Translinguística como área de conhecimento que analisaria o discurso com relação a essas marcas verbo-visuais utilizadas pelos sujeitos na enunciação.

Uma solução para geração automática de trilhas em língua brasileira de sinais em conteúdos multimídia

Araújo, Tiago Maritan Ugulino de
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Norte; BR; UFRN; Programa de Pós-Graduação em Engenharia Elétrica; Automação e Sistemas; Engenharia de Computação; Telecomunicações Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Norte; BR; UFRN; Programa de Pós-Graduação em Engenharia Elétrica; Automação e Sistemas; Engenharia de Computação; Telecomunicações
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
156.05%
Deaf people have serious difficulties to access information. The support for sign languages is rarely addressed in Information and Communication Technologies (ICT). Furthermore, in scientific literature, there is a lack of works related to machine translation for sign languages in real-time and open-domain scenarios, such as TV. To minimize these problems, in this work, we propose a solution for automatic generation of Brazilian Sign Language (LIBRAS) video tracks into captioned digital multimedia contents. These tracks are generated from a real-time machine translation strategy, which performs the translation from a Brazilian Portuguese subtitle stream (e.g., a movie subtitle or a closed caption stream). Furthermore, the proposed solution is open-domain and has a set of mechanisms that exploit human computation to generate and maintain their linguistic constructions. Some implementations of the proposed solution were developed for digital TV, Web and Digital Cinema platforms, and a set of experiments with deaf users was developed to evaluate the main aspects of the solution. The results showed that the proposed solution is efficient and able to generate and embed LIBRAS tracks in real-time scenarios and is a practical and feasible alternative to reduce barriers of deaf to access information...

Ensino da língua brasileira de sinais e formação de professores a distância

Mourão, Marisa Pinheiro
Fonte: Universidade Federal de Uberlândia Publicador: Universidade Federal de Uberlândia
Tipo: Dissertação
POR
Relevância na Pesquisa
136.07%
A realização deste estudo se pauta no reconhecimento da Língua Brasileira de Sinais (Libras), em 2002 e, na necessidade de investimentos na formação inicial e continuada de professores, a fim de atuarem com alunos surdos, considerando a Libras como sua língua natural de comunicação. Em meio a este contexto, esta pesquisa, de natureza quali-quantitativa, tem por finalidade investigar e analisar as contribuições do curso Librasnet como ferramenta para a formação continuada de professores da rede pública de ensino de dezessete municípios do Brasil, no período de setembro de 2007 a abril de 2008. O Librasnet é parte integrante do projeto “Professor e surdez: cruzando caminhos, produzindo novos olhares”, proposto pela Universidade Federal de Uberlândia e, aprovado pelo Ministério da Educação (MEC) e Secretaria de Educação Especial (SEESP), em 2007. O curso foi ministrado em uma plataforma de ensino a distância, por meio de recursos de animação em duas dimensões, apresentando 1000 sinais da Libras de forma contextualizada, bem como, discussões teóricas e metodológicas referentes à surdez e a educação de pessoas surdas. Foram analisados os dados referentes à participação, à avaliação e à conclusão do curso de 96 sujeitos...

Do desenho à litografia : a origem da língua brasileira de sinais; From line drawing to lythography : the origins of Brazilian sign language

Cassia Geciauskas Sofiato
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 15/04/2011 PT
Relevância na Pesquisa
136.12%
A pesquisa desenvolvida buscou analisar a primeira obra impressa de língua de sinais de que se tem notícia no Brasil, a Iconographia dos Signaes dos Surdos- Mudos, de autoria de Flausino José da Costa Gama. Flausino da Gama era surdo e aluno do Imperial Instituto dos Surdos-Mudos; empreendeu a sua obra, utilizando a técnica da litografia, em 1875. Por meio de pesquisa bibliográfica e documental, foi possível conhecer a obra e também todo o contexto que se apresentava à época em que Flausino decidiu estabelecer uma iconografia para a língua brasileira de sinais. O estudo também revelou que, ao elaborar o seu trabalho, Flausino da Gama reproduziu as pranchas de uma obra intitulada L'Enseignement Primaire des Sourds-Muets mis a la portée de tout le monde avec Une Iconographie des Signes, de autoria de um surdo francês chamado Pierre Pélissier. À luz dos elementos básicos que compõem a linguagem visual, analisamos a obra de Flausino para compreender a forma de constituição da mesma. A Iconographia dos signaes dos surdos-mudos de Flausino da Gama é formada por vinte estampas que apresentam 382 sinais, excetuando-se o alfabeto manual, também presente na obra. Além disso, traz 18 estampas com descrição verbal dos sinais que compõem o trabalho. Por meio dessa empreitada esperamos elucidar a origem da iconografia da língua brasileira de sinais e desmitificar a pessoa de Flausino...

Uma ou duas? Eis a questão! : um estudo do parâmetro número de mãos na produção de sinais da língua brasileira de sinais (Libras); One or two? That's the question! : a study of the parameter number of hands in the production of Brazilian sign language (Libras) signs

André Nogueira Xavier
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 13/06/2014 PT
Relevância na Pesquisa
136.1%
Os itens lexicais das línguas sinalizadas, tradicionalmente chamados de sinais, se caracterizam como sendo feitos com uma ou duas mãos. Por essa diferença articulatória ser usada contrastivamente nessas línguas, Klima e Bellugi (1979) propuseram a inclusão do número de mãos no conjunto de parâmetros sublexicais empregados na análise fonológica dos sinais. Neste trabalho, realiza-se um estudo desse parâmetro na produção de sinais da língua brasileira de sinais (libras) com foco tanto em casos nos quais sinais tipicamente articulados com uma mão são produzidos com duas (duplicação), quanto em casos em que sinais normalmente realizados com duas mãos são feitos com apenas uma (unificação) (JOHNSTON; SCHEMBRI, 1999). Além disso, analisam-se casos em que a mudança no número de mãos (de uma para duas) tem efeito sobre o significado do sinal ¿ não se caracterizando, portanto, como variação ¿, bem como casos em que a realização com uma ou duas mãos de certos sinais não altera o seu significado, constituindo, assim, variantes destes. Um dos achados deste estudo diz respeito à não-identificação de pares mínimos em que o único elemento de contraste lexical é o número de mãos. Em todos os casos levantados...

Proposed entry of organization in bilingual glossaries terminology - sign language and brazilian portuguese language; Proposta de organização de verbete em glossários terminológicos bilíngues - língua brasileira de sinais e língua portuguesa

Tuxi, Patricia; UNIVERSIDADE DE BRASÍLIA - UnB
Fonte: Universidade Federal de Santa Catarina Publicador: Universidade Federal de Santa Catarina
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; Pesquisa empírica de campo; Formato: application/pdf
Publicado em 24/10/2015 POR
Relevância na Pesquisa
146.03%
This work, which is inserted in the research line of Translation and Terminology, presented as an object of study the basic terms used in political and educational discourses that permeate national conference events. In respect to the Law 10436/2002 and Decree 5626/2005 is right for the Deaf have access to information in Brazilian Sign Language - Libras. One way to ensure this right is the presence of translator and interpreter to act in areas with specialized subjects should retain the knowledge of the specific terminology used in different contexts. The current study is based on the methodology for the preparation of dictionaries and glossaries Faulstich (1995). The research follows the approach of Socioterminology and as following: i) recognition and identification of the target audience; ii) delimitation of the surveyed area; iii) collection and organization of data; iv) organization glossary and validity test. The search result is the presentation of a proposal for entry of organizing a Terminology Glossary Bilingual facing the conference area that can serve as a reference source and training of translators and interpreters who work in the national conference events.; http://dx.doi.org/10.5007/2175-7968.2015v35nesp2p557Este trabalho...

TRADUÇÃO COMENTADA DO POEMA EM LÍNGUA BRASILEIRA DE SINAIS “VOO SOBRE RIO”

Klamt, Marilyn Mafra; UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA
Fonte: Belas Infiéis Publicador: Belas Infiéis
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Formato: application/pdf
Publicado em 03/02/2015 POR
Relevância na Pesquisa
135.98%
O presente trabalho aborda as estratégias adotadas na tradução do poema em Língua Brasileira de Sinais “Voo sobre Rio”, da poetisa Fernanda Machado – registrado em vídeo e analisado a partir do software linguístico Elan – para a Língua Portuguesa. Para isto, lança mão de discussões sobre a traduzibilidade de poesia, os mitos da tradução, domesticação x estrangeirização, basendo-se principalmente nos trabalhos de Weininger (2012), Laranjeira (2003) e Venuti (1998).