Página 1 dos resultados de 653 itens digitais encontrados em 0.004 segundos

CTX-M-producing Klebsiella spp. in a Brazilian hospital: what has changed in 6 years?

CLIMACO, Eduardo C.; MINARINI, Luciene A. R.; DARINI, Ana Lucia da Costa
Fonte: ELSEVIER SCIENCE INC Publicador: ELSEVIER SCIENCE INC
Tipo: Artigo de Revista Científica
ENG
Relevância na Pesquisa
56.48%
CTX-M-encoding genes from Klebsiella spp. strains isolated in 2000 and 2006 were characterized as well as their genetic environment. CTX-M-2 variants were predominant in Klebsiella pneumoniae strains, which showed a greater variability in bla(CTX-M) genes, integrons, and plasmids in 2006 when compared to strains collected in 2000. CTX-M-9-producing Klebsiella oxytoca was identified in 2000 as clonal dissemination. (C) 2010 Elsevier Inc. All rights reserved.; Fundacao de Amparo a Pesquisa do Estado de Sao Paulo (FAPESP); Conselho Nacional de Desenvolvimento Cientifico e Tecnologico (CNPq)

"Sepse de origem hospitalar por Klebsiella spp. em unidades neonatais: evolução clínica" ; Sepsis of hospital origin by Klebsiella spp. in neonatal units: clinical evolution

Almeida, Marcelo Couto Luna de
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 30/09/2005 PT
Relevância na Pesquisa
56.84%
Para descrever a incidência, fatores de risco e evolução clínica da sepse neonatal hospitalar por Klebsiella spp. foi realizado um estudo retrospectivo e prospectivo de 45 neonatos com sepse e Klebsiella spp. na hemocultura. A taxa geral de sepse hospitalar por Klebsiella spp foi de 3,7%, identificando K. pneumoniae (91%), K. oxytoca (9%), e 55,6% de cepas multirresistentes. Os principais fatores de risco foram uso prévio de antibióticos, prematuridade, baixo peso e catéter central. Houve complicações em 28,9% dos casos, com mortalidade de 11%. A sepse por Klebsiella spp. foi freqüente nas unidades neonatais, com taxa elevada de complicações e mortalidade, principalmente na infecção por cepas multirresistentes; In order to describe the incidence, risk factors and clinical evolution of hospital-origin sepsis by Klebsiella spp. in neonatal units, a retrospective and prospective study of 45 neonates with sepsis and Klebsiella spp. at the hemoculture was carried out.The overall hospital sepsis rate by Klebsiella spp. was 3.7%, with the identification of K. pneumoniae (91%), K. oxytoca (9%) and 55.6% of multi-resistant strains. The main risk factors were previous antibiotic use, prematurity, low weight and central catheter.There were complications in 28.9% of the cases...

Caracterização molecular de genes blaCTX-M presentes em Klebsiella spp. isoladas em hospital universitário do Brasil; Molecular characterization of blaCTX-M genes found in Klebsiella spp. isolated in brazilian university hospital

Clímaco, Eduardo Carneiro
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 09/03/2007 PT
Relevância na Pesquisa
66.76%
Entre as ß-lactamases, as enzimas CTX-M têm despertado atenção especial pela alta incidência e grande capacidade de propagação. Eventos como recombinação gênica, transferência plasmideal e multirresistência podem ser a razão da manutenção e da ampla disseminação dos genes blaCTX-M. Este é um trabalho retrospectivo que teve como objetivo caracterizar genes blaCTX-M presentes em Klebsiella spp. Foram estudadas 27 linhagens de Klebsiella pneumoniae e 8 linhagens de Klebsiella oxytoca, produtoras de ?-lactamase de espectro estendido, isoladas de pacientes hospitalizados no período de janeiro a junho de 2000. A detecção e identificação dos genes blaCTX-M, assim como dos elementos relacionados com a mobilização destes genes, foi realizada por PCR e seqüenciamento. A localização genética e a mobilidade dos genes blaCTX-M foram pesquisadas por análise plasmideal e hibridação e por conjugação. Os perfis de sensibilidade das linhagens estudadas e das linhagens transconjugantes foram comparados pela determinação da concentração inibitória mínima de antibióticos das classes das cefalosporinas, cefamicinas, aminoglicosídeos e quinolonas. Foram encontrados genes blaCTX-M em plasmídeos conjugativos em 13 (37%) linhagens estudadas: blaCTX-M-9 em 4 K. oxytoca...

Extended-spectrum β-lactamases in Klebsiella spp and Escherichia coli obtained in a brazilian teaching hospital: detection, prevalence and molecular typing; β-lactamases de espectro ampliado em Klebsiella spp e em Escherichia coli obtidas em um hospital escola brasileiro: detecção, prevalência e tipagem molecular

Freitas, Ana Lucia Peixoto de; Machado, Denise Pires; Soares, Fabiana da Silva Correa; Barth, Afonso Luis
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: application/pdf
ENG
Relevância na Pesquisa
56.8%
Este estudo foi desenvolvido para comparar métodos de detecção e para estimar a prevalência de Klebsiella spp e E.coli produtoras de b-lactamases de espetro ampliado (ESBL) em um Hospital Universitário no sul do Brasil. A correlação genética, determinada através de método molecular de tipagem, entre as amostras de K. pneumoniae também foi determinada. A produção de ESBL foi investigada em 95 amostras de Klebsiella spp e E.coli obtidas de pacientes no Hospital de Clínicas de Porto Alegre usando-se: medida do diâmetro a zona de inibição (KB), dupladifusão de disco (DD), valores de concentração inibitória mínima da ceftazidima (MIC CAZ), aumento do diâmetro da zona de inibição com adição de clavulanato (CAZ/CAC) e a relação entre o MIC da ceftazidima/MIC ceftazidima com clavulanato (MIC CAZ/ CAC). A tipagem molecular foi realizada utilizando-se o método de macrorestrição de DNA e eletroforese em campo pulsado (PFGE). O método KB apresentou as maiores taxas de produção de ESBL (> 70% para Klebsiella e 59% para E.coli) contrastando com os outros métodos (p< 0,05). Os métodos confirmatórios (DD, MIC CAZ e MIC CAZ/CAC) indicaram a produção de ESBL em 8 a 13% de E.coli e em 33 a 40% para as espécies de Klebsiella. Portanto...

Infecções urinárias causadas por Klebsiella spp. em ambulatório

Pereira, Cláudia Valente
Fonte: Universidade de Aveiro Publicador: Universidade de Aveiro
Tipo: Dissertação de Mestrado
POR
Relevância na Pesquisa
46.8%
As infecções do tracto urinário (ITU) são frequentes na comunidade e a maioria tem origem bacteriana. São o principal motivo de consulta médica, na qual, a escolha da terapia antimicrobiana continua a ser empírica. A resistência antimicrobiana está a generalizar-se entre uma diversidade de espécies bacterianas clinicamente significativas, deste modo, o Laboratório de Microbiologia tem um papel crítico na vigilância e controlo da resistência antimicrobiana. Neste estudo determinou-se a frequência dos microrganismos causadores de ITU adquiridas em ambulatório, e a susceptibilidade de Klebsiella spp. aos antimicrobianos. Os dados obtidos provenieram de indivíduos com o exame bacteriológico de urina (urocultura) positivo, num período de seis meses (Junho a Novembro) do ano 2010, e foram recolhidos num laboratório de Aveiro. Foram identificados 2057 exames de urocultura positiva. Escherichia coli, Klebsiella spp. e Proteus mirabilis foram as três principais bactérias responsáveis pelas ITU. O sexo feminino foi o mais afectado por este tipo de infecções (81,4%) com uma média de idade de 61 anos, enquanto a média de idade do sexo masculino foi de 67 anos. Em relação à susceptibilidade aos antimicrobianos, verificou-se que a totalidade dos isolados de Klebsiella spp. recolhidos neste estudo apresentam resistência à amoxicilina e elevada frequência de resistência aos antibióticos Amoxicilina+Ácido Clavulânico (AMC) e Sulfametoxasol+Trimetoprim (SXT). Deste modo...

Bacteriémias:determinantes genéticos de resistência e virulência em isolados clínicos de Escherichia coli e Klebsiella spp

Caneiras, Cátia Sofia Gabriel, 1983-
Fonte: Universidade de Lisboa Publicador: Universidade de Lisboa
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2009 POR
Relevância na Pesquisa
56.76%
Tese de mestrado, Medicina (Microbiologia Clínica), 2009, Faculdade de Medicina, Universidade de Lisboa; O isolamento de Escherichia coli e Klebsiella spp. multirresistentes produtores de ß-lactamases de espectro alargado (ESBL) em infecções invasivas severas como as bacteriémias, constitui um grande desafio terapêutico. De modo a aumentar o conhecimento destes microorganismos, efectuou-se a caracterização dos determinantes genéticos de resistência e virulência de isolados obtidos ao longo de 7 anos (2000-2007) no Hospital de Santa Maria. A Klebsiella spp. demonstrou uma grande variabilidade genotípica, contrastando com a existência de um clone predominante nos isolados de E. coli, o qual persiste em diferentes serviços do hospital há 5 anos. Este clone é produtor da ESBL CTX-M15 e pertence maioritariamente ao grupo filogenético B2, embora esteja também presente em isolados do grupo D, A e B1. A superior capacidade de disseminação horizontal da E. coli comparativamente à Klebsiella spp. (2,04 replicões/isolado Vs 0,59 replicões/isolado), aliado à especificidade plasmídica encontrada (grupo IncF Vs grupo HI1 e P) sugere que os genes contidos nestes elementos genéticos móveis não são facilmente transmitidos entres estas espécies. O clone descrito apresenta as ilhas de patogenicidade IV536...

Prevalência das famílias TEM, SHV e CTX-M de β-lactamases de espectro estendido em Escherichia coli e Klebsiella spp no Hospital Universitário de Santa Maria, Estado do Rio Grande do Sul

Oliveira,Caio Fernando de; Forno,Nara Lucia Frazzon Dal; Alves,Izabel Almeida; Horta,Jorge André; Rieger,Alexandre; Alves,Sydney Hartz
Fonte: Sociedade Brasileira de Medicina Tropical - SBMT Publicador: Sociedade Brasileira de Medicina Tropical - SBMT
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/10/2009 PT
Relevância na Pesquisa
66.56%
Neste estudo estimou-se a distribuição e prevalência de β-lactamases de espectro estendido pertencentes às famílias TEM, SHV e CTX-M entre amostras de Escherichia coli e Klebsiella spp. no Hospital Universitário de Santa Maria, Rio Grande do Sul. Durante 14 meses, 90 microrganismos foram selecionados como prováveis produtores de ESBL. Os isolados foram submetidos a testes fenotípicos confirmatórios para a presença de ESBL. A seguir, os tipos de ESBLs presentes em cada microrganismo foram determinados através da pesquisa dos respectivos genes através da reação em cadeia da polimerase. Empregando-se o método do disco combinado, a presença de ESBLs foi confirmada em 55 (61,1%) amostras; quando o método do duplo disco foi utilizado, 57 (63,3%) amostras foramprodutoras de ESBLs. Com base na PCR, as ESBLs do tipo TEM e SHV foram mais presentes em Klebsiella pneumoniae enquanto que ESBL do tipo CTX-M foram mais presentes em Klebsiella oxytoca.

Clinical outcome and risk factors related to extended-spectrum beta-lactamase-producing Klebsiella spp. infection among hospitalized patients

Bellíssimo-Rodrigues,Fernando; Gomes,Ana Carolina Frade; Passos,Afonso Dinis Costa; Achcar,Jorge Alberto; Perdoná,Gleici da Silva Castro; Martinez,Roberto
Fonte: Instituto Oswaldo Cruz, Ministério da Saúde Publicador: Instituto Oswaldo Cruz, Ministério da Saúde
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2006 EN
Relevância na Pesquisa
66.64%
Over the past two decades, nosocomial infections caused by extended-spectrum beta-lactamase (ESBL)-producing Klebsiella spp. have become a major problem all around the world. This situation is of concern because there are limited antimicrobial options to treat patients infected with these pathogens, and also because this kind of resistance can spread to a wide variety of Gram-negative bacilli. Our objectives wereto evaluate among in-patients at a publicuniversity tertiary-care hospital with documented infection due to Klebsiella spp., which were the risk factors (cross-sectional analysis) and the clinical impact (prospective cohort) associated with an ESBL-producing strain. Study subjects were all patients admitted at the study hospital between April 2002 and October 2003, with a clinically and microbiologically confirmed infection caused by Klebsiella spp. at any body site, except infections restricted to the urinary tract. Of the 104 patients studied, 47 were infected with an ESBL-producing strain and 57 with a non-ESBL-producing strain. Independent risk factors associated with infection with an ESBL-producing strain were young age, exposure to mechanical ventilation, central venous catheter, use of any antimicrobial agent, and particularly use of a 4th generation cephalosporin or a quinolone. Length of stay was significant longer for patients infected with ESBL-producing strains than for those infected with non-ESBL-producing strains...

Extended-spectrum beta-lactamases in Klebsiella spp and Escherichia coli obtained in a Brazilian teaching hospital: detection, prevalence and molecular typing

Freitas,Ana Lúcia Peixoto de; Machado,Denise Pires; Soares,Fabiana da Silva Correa; Barth,Afonso Luís
Fonte: Sociedade Brasileira de Microbiologia Publicador: Sociedade Brasileira de Microbiologia
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2003 EN
Relevância na Pesquisa
56.61%
His study was performed to compare the methods of detection and to estimate the prevalence of extended-spectrum beta-lactamases (ESBL) among Klebsiella spp and E.coli in a university hospital in southern Brazil. We also used a molecular typing method to evaluate the genetic correlation between isolates of ESBL K.pneumoniae. Production of ESBL was investigated in 95 clinical isolates of Klebsiella spp and Escherichia coli from Hospital de Clínicas de Porto Alegre, using Kirby-Bauer zone diameter (KB), double-disk diffusion (DD), breakpoint for ceftazidime (MIC CAZ), increased zone diameter with clavulanate (CAZ/CAC) and ratio of ceftazidime MIC/ceftazidime-clavulanate MIC (MIC CAZ/CAC). Molecular typing was performed by DNA macrorestriction analysis followed by pulsed-field gel electrophoresis. The KB method displayed the highest rates of ESBL (up to 70% of Klebsiella and 59% of E.coli), contrasting with all the other methods (p < 0.05). The confirmatory methods (DD, MIC CAZ, CAZ/CAC and MIC CAZ/CAC) showed a range of ESBL production from 8 to 13% for E.coli and from 33 to 40% for Klebsiella species. Therefore, the KB method was useful only as a screening method as it provided several false positive results. Molecular typing of 17 ESBL K.pneumoniae indicated that the isolates had no clonal relation. We found a good correlation among the confirmatory methods for ESBL detection although the methods which evaluate inhibition of the beta-lactamase by clavulanate appeared to be more specific. The high prevalence of ESBL Klebsiella in our hospital is probably due to individual selection of resistant strains rather than the transmission of a common strain.

Frequência e perfil de resistência de Klebsiella spp. em um hospital universitário de Natal/RN durante 10 anos

Oliveira,Claudio Bruno Silva de; Dantas,Valéria Cristina Ribeiro; Motta Neto,Renato; Azevedo,Paulo Roberto Medeiros de; Melo,Maria Celeste Nunes de
Fonte: Sociedade Brasileira de Patologia Clínica; Sociedade Brasileira de Patologia; Sociedade Brasileira de Citopatologia Publicador: Sociedade Brasileira de Patologia Clínica; Sociedade Brasileira de Patologia; Sociedade Brasileira de Citopatologia
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2011 PT
Relevância na Pesquisa
66.77%
INTRODUÇÃO: As espécies de Klebsiella spp. podem causar vários tipos de infecções, principalmente hospitalares, e têm merecido destaque pelos seus variados e emergentes mecanismos de resistência. OBJETIVOS: Determinar a frequência de isolamento e a caracterização do perfil de resistência de Klebsiella spp. em um hospital universitário durante um período de 10 anos e, ainda, avaliar a tendência para o crescimento dessa resistência. Material e método: Fez-se um estudo descritivo e retrospectivo a partir de dados coletados nos livros de registro do Laboratório de Microbiologia Clínica do hospital investigado, correspondentes ao período de janeiro de 1999 a dezembro de 2008. RESULTADO: A frequência de isolamento de Klebsiella spp. foi de 13,4% com predominância em uroculturas (56,4%). Houve aumento significativo na resistência para a maioria dos antimicrobianos testados ao longo do período analisado com tendência para o crescimento da mesma. Nesse período, isolou-se 23% de Klebsiella spp. com fenótipo produtor de betalactamases de amplo espectro (ESBL). DISCUSSÃO: O isolamento de Klebsiella spp. resistente a antimicrobianos em amostras de origem clínica e a detecção da tendência do crescimento da resistência...

Klebsiella spp. as Nosocomial Pathogens: Epidemiology, Taxonomy, Typing Methods, and Pathogenicity Factors

Podschun, R.; Ullmann, U.
Fonte: American Society for Microbiology Publicador: American Society for Microbiology
Tipo: Artigo de Revista Científica
Publicado em /10/1998 EN
Relevância na Pesquisa
46.58%
Bacteria belonging to the genus Klebsiella frequently cause human nosocomial infections. In particular, the medically most important Klebsiella species, Klebsiella pneumoniae, accounts for a significant proportion of hospital-acquired urinary tract infections, pneumonia, septicemias, and soft tissue infections. The principal pathogenic reservoirs for transmission of Klebsiella are the gastrointestinal tract and the hands of hospital personnel. Because of their ability to spread rapidly in the hospital environment, these bacteria tend to cause nosocomial outbreaks. Hospital outbreaks of multidrug-resistant Klebsiella spp., especially those in neonatal wards, are often caused by new types of strains, the so-called extended-spectrum-β-lactamase (ESBL) producers. The incidence of ESBL-producing strains among clinical Klebsiella isolates has been steadily increasing over the past years. The resulting limitations on the therapeutic options demand new measures for the management of Klebsiella hospital infections. While the different typing methods are useful epidemiological tools for infection control, recent findings about Klebsiella virulence factors have provided new insights into the pathogenic strategies of these bacteria. Klebsiella pathogenicity factors such as capsules or lipopolysaccharides are presently considered to be promising candidates for vaccination efforts that may serve as immunological infection control measures.

New, simple medium for selective, differential recovery of Klebsiella spp.

Tomás, J M; Ciurana, B; Jofre, J T
Fonte: PubMed Publicador: PubMed
Tipo: Artigo de Revista Científica
Publicado em /06/1986 EN
Relevância na Pesquisa
46.61%
A highly selective, differential medium for the enumeration and isolation of Klebsiella spp. was developed. With pure cultures, 100% recovery of Klebsiella spp. was observed. Recovery of Klebsiella spp. on MacConkey-inositol-potassium tellurite (MCIK) agar was as good as or better than on MacConkey-inositol-carbenicillin agar either with pure cultures or environmental samples. Recovery and percent colony confirmation with MCIK agar were greater and easier to obtain than for other proposed Klebsiella selective media.

International Multicenter Evaluation of the DiversiLab Bacterial Typing System for Escherichia coli and Klebsiella spp.

Voets, Guido M.; Leverstein-van Hall, Maurine A.; Kolbe-Busch, Susanne; van der Zanden, Adri; Church, Deirdre; Kaase, Martin; Grisold, Andrea; Upton, Mathew; Cloutman-Green, Elaine; Cantón, Rafael; Friedrich, Alexander W.; Fluit, Ad C.
Fonte: American Society for Microbiology Publicador: American Society for Microbiology
Tipo: Artigo de Revista Científica
Publicado em /12/2013 EN
Relevância na Pesquisa
46.61%
Successful multidrug-resistant clones are increasing in prevalence globally, which makes the ability to identify these clones urgent. However, adequate, easy-to-perform, and reproducible typing methods are lacking. We investigated whether DiversiLab (DL), an automated repetitive-sequence-based PCR bacterial typing system (bioMérieux), is suitable for comparing isolates analyzed at different geographic centers. A total of 39 Escherichia coli and 39 Klebsiella species isolates previously typed by the coordinating center were analyzed. Pulsed-field gel electrophoresis (PFGE) confirmed the presence of one cluster of 6 isolates, three clusters of 3 isolates, and three clusters of 2 isolates for each set of isolates. DL analysis was performed in 11 centers in six different countries using the same protocol. The DL profiles of 425 E. coli and 422 Klebsiella spp. were obtained. The DL system showed a lower discriminatory power for E. coli than did PFGE. The local DL data showed a low concordance, as indicated by the adjusted Rand and Wallace coefficients (0.132 to 0.740 and 0.070 to 1.0 [E. coli] and 0.091 to 0.864 and 0.056 to 1.0 [Klebsiella spp.], respectively). The central analysis showed a significantly improved concordance (0.473 to 1.0 and 0.290 to 1.0 [E. coli] and 0.513 to 0.965 and 0.425 to 1.0 [Klebsiella spp.]...

Infec??es da corrente sangu?nea por Klebsiella spp. produtora de Betalactamase de espectro expandido em unidades de terapia intensiva neonatal de hospital de ensino no estado do Par?: fatores de risco para letalidade

ESP?NOLA, D?bora Consuelo Santos Mac?do
Fonte: Universidade Federal do Pará Publicador: Universidade Federal do Pará
Tipo: Dissertação de Mestrado
POR
Relevância na Pesquisa
56.74%
Klebsiella spp. produtora de beta-lactamases de espectro expandido (ESBL) tem emergido como um problema comum globalmente. Entretanto, dados relativos ?s caracter?sticas cl?nicoepidemiol?gicas e ao desfecho cl?nico em neonatos infectados por esta bact?ria gram-negativa ESBL s?o ainda limitados. Estudo descritivo retrospectivo anal?tico avaliou os fatores de risco associados ? letalidade e o perfil epidemiol?gico das Infec??es de corrente sangu?nea (ICS) por Klebsiella spp. ESBL em Unidade de Terapia Intensiva (UTI) neonatal de hospital de ensino no Estado do Par?, Brasil. Amostra composta por 27 neonatos, a maioria prematuros (77,8%), com a idade gestacional m?dia de 34 semanas, variando de 27 a 41 semanas. Os epis?dios de ICS foram mais frequentes em rec?m-nascidos (RN) com peso ? 1500 g (40,7%), sendo que 14,8% abaixo dos de 1000g. O tempo m?dio de interna??o dos pacientes foi 40,51 dias variando de 5 a 101 dias (DP = ?29,61), com tempo m?dio de aparecimento da ICS de 12,2 dias ap?s a admiss?o na UTI neonatal. A maioria das infec??es foi provocada por bact?rias da esp?cie Klebsiella pneumoniae (52%). A mortalidade geral encontrada foi 66,7%, com uma taxa de letalidade at? o 14? dia da bacteremia de 51,8 %. O cateter vascular central (CVC) esteve presente em cerca de 60% dos RN e todos os pacientes apresentavam-se sob ventila??o mec?nica no momento do epis?dio da ICS. Quanto ?s vari?veis associadas ao ?bito at? o 14? dia...

Investiga??o dos genes Bla SHV, Bla TEM e Bla CTX-M produtoras de beta-lactamases de espectro estendido em E. coli e Klebsiella spp isoladas de gestantes com infec??o do trato urin?rio atendidas em unidade b?sica de sa?de de Imperatriz-MA

OLIVEIRA, Adriana dos Santos
Fonte: Universidade Federal do Pará Publicador: Universidade Federal do Pará
Tipo: Dissertação de Mestrado
POR
Relevância na Pesquisa
46.61%
As beta-lactamases s?o produzidas por bact?rias gram-positivas e gram-negativas. Cerca de 40% a 50% das mulheres desenvolveram um infec??o urin?ria durante a sua vida adulta. O objetivo o presente trabalho foi realizar a caracteriza??o dos genes Bla SHV, Bla TEM e Bla CTX-M produtoras de beta-lactamases de espectro estendido em E. coli e Klebsiella spp isoladas de gestante com infec??o do trato urin?rio atendidas na Unidade B?sica de Sa?de de Imperatriz - MA no per?odo de maio a agosto de 2012. Participaram do presente estudo 50 de mulheres gr?vidas maiores de 18 anos, que apresentaram sintomas com caracteriza??o cl?nica de infec??o do trato urin?rio (ITU), referenciadas no ambulat?rio na Unidade B?sica de Sa?de Imperatriz - MA. Foi coletada urina, para realiza??o da urinocultura e antibiograma, posteriormente foi realizado a Rea??o em Cadeia da Polimerase (PCR) detectar a presen?a dos genes Bla SHV, Bla TEM e Bla CTX-M produtores das enzimas Beta-lactamases. A m?dia de idade destes pacientes foi de 21 anos, sendo 42% estando na faixa et?ria de 18 a 25 anos, 70% destas tem resid?ncia fixa em Imperatriz e os outros 30% s?o oriundos de outros munic?pios. Entre estas, 24% das volunt?rias j? apresentaram ITU durante a gravidez e fora do estado grav?dico e 80% delas afirmaram fazer o uso de antibi?ticos sem prescri??o m?dica. Das 12 amostras com crescimento microbiol?gico positivo...

Virulence factors associated with antimicrobial resistance determinants among Escherichia coli and Klebsiella spp

Calhau, Vera Mónica Tavares Vinhas
Fonte: Universidade de Coimbra Publicador: Universidade de Coimbra
Tipo: Tese de Doutorado
ENG
Relevância na Pesquisa
66.74%
Escherichia coli and Klebsiella spp. are important pathogens, responsible for several infectious diseases. These members of Enterobacteriaceae family are of particularly concerning due to a high increase in their resistance to antimicrobials. The detection of more resistant strains brings into question if this enhancement of resistance may be accompanied by an increase in virulence. If so, extremely pathogenic strains would start to emerge, and no antibiotic therapy would be available to fight them, leading to serious public health problems. Thus, the main objective of this research was to understand the relation between virulence and resistance among E. coli collected from different origins and Klebsiella spp.. The interplay between resistance and virulence was studied among Uropathogenic E. coli (UPEC). E. coli strains are classified into four main phylogenetic groups. More virulent strains belong mainly to phylogroup B2 and, to a lesser extent, to group D, and most of the commensal strains belong to groups A and B1. During the characterization of strains, a new genotype was discovered in the Clermont method, which is used to assess phylogenetic groups. This yjaA/ tspE4.C2 genotype was assigned to phylogroup B2. Pathogenicity islands (PAIs) are mobile genetic elements that carry virulence genes and may increase the virulence of bacteria. PAI I536...

Avaliação da resistência antimicrobiana associada em isolados clínicos de Klebsiella SPP, Escherichia coli, Enterobacter SPP em um hospital público de Goiânia, GO-Brasil; Determination of associated antimicrobial resistance in Klebsiella spp, Escherichia coli, and Enterobacter spp clinical isolates at a public hospital in Goiania city, Brazil

KOBAYASHI, Cláudia Castelo Branco Artiaga; SADOYAMA, Geraldo; VIEIRA, José Daniel Gonçalves
Fonte: Universidade Federal de Goiás Publicador: Universidade Federal de Goiás
Tipo: Artigo publicado em periódico científico
PT_BR
Relevância na Pesquisa
66.8%
v. 38, n. 3, p. 165-178, jul./set. 2009; A determinação do nível de resistência em patógenos bacterianos associada a várias classes de drogas tem grande importância, especialmente para auxiliar nos protocolos terapêuticos. Entre janeiro de 2006 e dezembro de 2008, foi realizada uma análise retrospectiva de dados de suscetibilidade in vitro para uma ampla variedade de antimicrobianos com o fim de quantificar a resistência associada a um antimicrobiano na presença e ausência de resistência a outros em isolados de Escherichia coli (n = 515), Klebsiella spp (n = 653) e Enterobacter spp (n = 507). Entre os isolados de Klebsiella spp e E. coli, produtores de ESBL (54,7% - 357/653 e 15,3% - 79/515, respectivamente), foram observadas significantes taxas de resistência associada aos antimicrobianos não relacionados – aminoglicosídeos, ciprofloxacina e sulfametoxazol-trimetoprim. A resistência de Enterobacter spp à cefepima foi associada com um marcante aumento na resistência a todos os outros agentes testados (superior a 80%), exceto à ampicilina-sulbactam (58,7%). Estes dados claramente indicam que a resistência associada não é limitada a uma combinação de uma droga em particular, mas é um evento geral que demonstra a necessidade de maior cautela com relação à terapia empírica...

Factores de riesgo para bacteremia por Klebsiella pneumoniae productora de blee en una unidad de cuidado intensivo neonatal en Bogotá 2004-2005

Ardila Castellanos, Ricardo; Briceño Castellanos, Wilson; Corredor Gutierrez, Carolay
Fonte: Facultad de medicina Publicador: Facultad de medicina
Tipo: info:eu-repo/semantics/bachelorThesis; info:eu-repo/semantics/acceptedVersion Formato: application/pdf
Publicado em 25/07/2009 SPA
Relevância na Pesquisa
46.69%
El incremento en la prevalencia de infecciones intrahospitalarias causadas por especies de Klebsiella spp. productora de ß-lactamasa de espectro extendido (BLEE) se ha incrementado en la población hospitalizada constituyendo un problema de salud pública, aunque datos locales en infantes y neonatos es limitada. El objetivo de este estudio fue definir los factores de riesgo asociados a la presencia de bacteremia por Klebsiella pneumoniae BLEE en neonatos que ingresan a la unidad de cuidado intensivo neonatal. Se realizó un estudio de casos y controles en una UCIN de Bogotá (Colombia) de Enero de 2004 a Diciembre de 2005. Fueron definidos como caso los neonatos con diagnóstico de bacteremia por Klebsiella pneumoniae productora de BLEE nosocomial, y como controles a los neonatos admitidos en el mismo periodo de tiempo sin bacteremia por éste microorganismo. Un total de 72 neonatos fueron analizados (24 casos y 48 controles) encontrando en el análisis multivariado una asociación significativa con la exposición previa a antibióticos (OR: 12.85; IC 95%: 1.08–91.6; p<0.001) y con el uso de ventilación mecánica (OR: 40.2; IC 95%: 5.67–285.94; p<0.001). Resultados que presentan concordancia con otros estudios publicados. En conclusión la ventilación mecánica y el uso previo de de antibióticos se relacionan con la presencia de bacteremia nosocomial por Klebsiella pneumoniae productora de BLEE en neonatos. Esta relación debe ser confirmada con estudios de mayor nivel de evidencia.; The increment in the prevalence of nosocomial infections caused by species of Klebsiella spp.extended spectrum beta-lactamase EEBL-producing has it been increased in the hospitalized population constituting a problem of public health...

Clinical and Molecular Epidemiology of Extended-Spectrum Beta-Lactamase-Producing Klebsiella spp.: A Systematic Review and Meta-Analyses

Hendrik, Tirza C.; Voor in ‘t holt, Anne F.; Vos, Margreet C.
Fonte: Public Library of Science Publicador: Public Library of Science
Tipo: Artigo de Revista Científica
Publicado em 20/10/2015 EN
Relevância na Pesquisa
46.64%
Healthcare-related infections caused by extended-spectrum beta-lactamase (ESBL)-producing Klebsiella spp. are of major concern. To control transmission, deep understanding of the transmission mechanisms is needed. This systematic review aimed to identify risk factors and sources, clonal relatedness using molecular techniques, and the most effective control strategies for ESBL-producing Klebsiella spp. A systematic search of PubMed, Embase, and Outbreak Database was performed. We identified 2771 articles from November 25th, 1960 until April 7th, 2014 of which 148 were included in the systematic review and 23 in a random-effects meta-analysis study. The random-effects meta-analyses showed that underlying disease or condition (odds ratio [OR] = 6.25; 95% confidence interval [CI] = 2.85 to 13.66) generated the highest pooled estimate. ESBL-producing Klebsiella spp. were spread through person-to-person contact and via sources in the environment; we identified both monoclonal and polyclonal presence. Multi-faceted interventions are needed to prevent transmission of ESBL-producing Klebsiella spp.

Mortalidad por bacteriemia causada por Escherichia coli y Klebsiella spp. productoras de beta lactamasas de espectro extendido: cohorte retrospectiva en un hospital de Lima, Perú

Adrianzén,Diego; Arbizu,Ángela; Ortiz,Jimmy; Samalvides,Frine
Fonte: Instituto Nacional de Salud Publicador: Instituto Nacional de Salud
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/03/2013 ES
Relevância na Pesquisa
56.61%
Objetivos. Evaluar los factores asociados a la mortalidad causada por bacteriemias por Escherichia coli y Klebsiella spp. productoras de beta lactamasas de espectro extendido (BLEE). Materiales y Métodos. Se realizó un estudio de cohortes retrospectivo, que incluyó 85 pacientes mayores de 16 años con diagnóstico de bacteriemia por Escherichia coli o Klebsiella spp. hospitalizados entre 2006 y 2008 en el Hospital Nacional Cayetano Heredia. Las cohortes se clasificaron de acuerdo a la producción de BLEE según los resultados de los hemocultivos. Se evaluaron los factores asociados a la mortalidad cruda y atribuible empleando regresión de Poisson en un modelo multivariado, con lo que se obtuvo riesgos relativos ajustados (RRa). Además, se construyeron curvas de mortalidad. Resultados. Se encontró que el 35,3% de las bacteriemias fueron debidas a cepas productoras de BLEE. El análisis de la mortalidad cruda mostró una mayor mortalidad en el grupo de cepas productoras de BLEE (63,3%). El RRa fue de 1,5 (IC95%: 1,02-2,3). En el caso de mortalidad atribuible, la proporción también fue mayor (63,3%), el RRa fue de 1,9 (IC95%: 1,2-2,9). El uso de catéter venoso central fue otro factor asociado tanto a la mortalidad cruda (RRa= 2...