Página 1 dos resultados de 27 itens digitais encontrados em 0.001 segundos

A estrutura argumental dos verbos na língua Juruna (Yudjá): da formação dos verbos para a análise das estruturas sintáticas; The argument structure of Juruna (Yudja): from verb formation to syntactic strcuture analysis

Lima, Suzi Oliveira de
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 28/03/2008 PT
Relevância na Pesquisa
38.68%
Esta dissertação descreve e analisa os verbos da língua Juruna (Yudja) a partir de suas estruturas argumentais e conseqüências sintáticas. O objetivo é contribuir com um material para a escola indígena Juruna assim como contribuir com os estudos teóricos da perspectiva gerativista de estudos sobre a linguagem. O texto é dividido em duas grandes partes (descrição e análise) sendo a primeira delas uma descrição de 302 verbos da língua. Nesta parte dividimos estes verbos em dezoito classes verbais a partir de critérios morfológicos, sintáticos e semânticos. Estes critérios foram estabelecidos a partir de características da língua, quais sejam estas: duplicação verbal, propriedades semânticas, afixos, causativização e propriedades das raízes - as quais associadas a verbalizadores formam os verbos. Nesta seção apresentamos quais são as construções e operações morfológicas que cada verbo descrito realiza (tais como: alternâncias de valência (por afixação e via alternância labile), duplicação e supleção verbal) e suas funções na língua. A segunda parte do texto denominada "análises" apresenta uma análise gerativa para os fatos da língua Juruna. Para a questão da formação dos verbos, partimos da proposta de Hale & Keyser (1993; 2001) segundo a qual os verbos são formados de forma estrutural e hierárquica a partir de duas estruturas básicas (monádica e diádica) nucleadas por núcleos verbais (V1 e V2). Estas estruturas são utilizadas de forma paramétrica a partir de restrições das raízes verbais e seus traços sintáticos e semânticos. Considerando esta proposta teórica...

Consoantes do xipaya e do juruna - uma comparação em busca do proto-sistema

Fargetti, Cristina Martins; Rodrigues, Carmen L. Reis
Fonte: Universidade Estadual Paulista Publicador: Universidade Estadual Paulista
Tipo: Artigo de Revista Científica
POR
Relevância na Pesquisa
38.49%
O objetivo deste trabalho é apresentar uma proposta de reconstrução das consoantes do proto-juruna, baseando-nos na análise de 297 cognatos entre xipaya e juruna3, coletados pelas autoras com informantes das línguas, e dados coletados anteriormente por outros autores. Xipaya e juruna são as duas línguas sobreviventes da família juruna, que também contava com o manitsawá, já extinto. A primeira língua é estudada por Carmen Rodrigues desde 1988 e a segunda por Cristina Fargetti desde 1989. Os estudos feitos pelas autoras constituem primeira abordagem lingüística a respeito, pois os materiais anteriores constituíam, em sua maioria, apenas listas de palavras (com exceção da breve descrição gramatical do xipaya feita por Nimuendaju (1923) e de um esboço de fonologia juruna feito por Louro(1979)). Neste trabalho apresentamos: informações sobre os falantes de ambas as línguas nos dias de hoje; classifi cação da família lingüística juruna e o status de xipaya e juruna hoje (línguas ou dialetos?); discussão de hipótese sobre a divisão populacional xipaya-juruna; breve descrição da metodologia utilizada para análise de nossos dados, bem como de dados de outros autores; sumário fonológico, com as consoantes das duas línguas hoje; reconstrução do proto-sistema de consoantes...

Kania Ipewapewa: estudo do léxico juruna sobre a avifauna

Berto, Flávia de Freitas
Fonte: Universidade Estadual Paulista (UNESP) Publicador: Universidade Estadual Paulista (UNESP)
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: 136 f. : il.
POR
Relevância na Pesquisa
28.65%
Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (FAPESP); Processo FAPESP: 10/13623-8; Pós-graduação em Linguística e Língua Portuguesa - FCLAR; Essa dissertação apresenta um estudo do léxico sobre os nomes para as aves em Juruna (família Juruna, tronco tupi), a partir da coleta de dados em campo e pesquisa participativa de base etnográfica, com vistas à aplicação em um estudo lexicográfico, que prevê a elaboração de um dicionário juruna-português. Apresentamos uma discussão sobre os nomes em Juruna, com destaque para os nomes para partes do corpo das aves e os vocativos de criação. Discutimos também o processo de formação de palavras relacionadas às aves em Juruna, analisando a formação de nomes compostos e o marcador de posse maka, que mais do que um constituinte dos compostos genitivos indica uma relação de significado amplo entre os Juruna e os animais. Por fim, discutimos o sistema de classificação etnobiológica e os processos de categorização dos Juruna em relação à avifauna, destacando a importância da cosmologia e das relações cotidianas entre as pessoas e as aves para a compreensão do seu sistema classificatório; This work presents a study of the lexicon of bird names in Juruna (Juruna family...

Nomes de aves em juruna: estudo lexicológico

Berto, Flávia de Freitas
Fonte: Universidade Estadual Paulista (UNESP) Publicador: Universidade Estadual Paulista (UNESP)
Tipo: Trabalho de Conclusão de Curso Formato: 43 f.
POR
Relevância na Pesquisa
38.04%
A presente monografia teve como objetivos recoletar, com metodologia diferenciada, itens lexicais referentes a aves em juruna, uma língua indígena brasileira, e iniciar a análise lexicológica desses nomes, com vistas à aplicação em estudo lexicográfico, que prevê a elaboração de um dicionário juruna-português. Os resultados baseiam-se em coleta de dados em campo, em pesquisa participativa, de base etnográfica

Lematização verbal em juruna: discussões lexicográficas

Ferreira, Carlos Eduardo da Silva
Fonte: Universidade Estadual Paulista (UNESP) Publicador: Universidade Estadual Paulista (UNESP)
Tipo: Trabalho de Conclusão de Curso
POR
Relevância na Pesquisa
28.38%
The production of a dictionary always generates controversy about decisions to be taken by the lexicographer. They are based – a priori – in previous theoretical and methodological choices. What we mean by dictionary? Why making certain choices rather than others? How to reconcile (if there is a reconciliation) the different approaches to describe the lexicon? The objective here is to contribute with theoretical and methodological reflections related to the Juruna Lexicography (Yudjá), as well as for lexicographical studies camp. This text addresses critical points of dictionaries production processes – if we may so call it – the history of the act of making a dictionary, so we can discuss choices to be taken to the entries of verbs in the Juruna-Portuguese bilingual dictionary assembly provided as a long term project result, in which some collaborators are working, including community’s indigenous. The work contains sections that will raise historical and linguistic discussions about the compilation of a dictionary and how this act binds to the applicability for the subjects that use this instrument firming / mobilizer of the lexicon visions. The focus here will be to discuss the verbs entries in the Juruna dictionary (stemming)...

Recursos coesivos de textos de alunos e professores da escola juruna: análise para uma contribuição ao ensino

Moscardini, Lígia Egídia
Fonte: Universidade Estadual Paulista (UNESP) Publicador: Universidade Estadual Paulista (UNESP)
Tipo: Trabalho de Conclusão de Curso
POR
Relevância na Pesquisa
37.83%
A partir da constituição de 1988, em que os indígenas finalmente conseguiram um espaço para a preservação de seus direitos culturais, étnicos e lingüísticos, procurouse pensar em políticas eficazes que os garantissem, e uma delas, sem dúvida, é uma educação escolar indígena de qualidade, que busca se consolidar como “plurilíngüe e intercultural, específica e diferenciada, como necessária, indispensável e um direito”, tal qual vários pesquisadores ressaltam. Este é um passo muito importante, uma vez que, segundo Maher (2005), a educação indígena, desde a colonização até os anos 1970, era um verdadeiro massacre para esses povos. Porque, tomando Grupione (2006), os indígenas foram considerados ignorantes ao longo desse tempo e essas atitudes se justificavam sob o pretexto de “ajudá-los a serem civilizados”. Diante dessas questões, o ensino sobre leitura e produção de texto é fundamental enquanto instrumento para aprendizagem e para preservação cultural indígena e porque se propõe uma análise crítica de fato, cuja correção irá além de maniqueísmos de certo/errado, sempre visando especificidades de cada texto para se conceber quais conhecimentos atenderão melhor as necessidades de cada professor ou aluno...

Plantas entre los juruna: en busca de una metodología para el estudio del léxico

Fargetti, Cristina Martins
Fonte: Universidade Estadual Paulista Publicador: Universidade Estadual Paulista
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: 179-188
POR
Relevância na Pesquisa
38.44%
This paper presents methodological considerations related to the study of the plant lexicon of the Juruna ethnic group, an indigenous people of the Xingu Indigenous Park, Mato Grosso State, Brazil. The language of this ethnic group, along with that spoken by the Xipaya, belongs to the Juruna family of the Tupi stock. It is a tonal language with SOV syntactic structure (Fargetti 1992, 2007), and presents interesting processes of reduplication (Fargetti 1997). Part of our broader research project on the lexicology and lexicography of the language, research on the Juruna plant lexicon is still in development, together with studies of other semantic fields such as birds, material culture, and kinship relations. However, it is already possible to see interesting linguistic issues involving word formation, as well as issues of the relationship between language and culture (especially those related to “perspectivism”). These issues are presented in this paper.; Este trabajo presenta algunas consideraciones metodológicas relacionadas al estudio del léxico de plantas entre los juruna, un pueblo indígena del Parque Xingú, Estado de Mato Grosso, Brasil. La lengua de esta etnia, junto con aquélla hablada por los xipaya, pertenece al tronco tupí...

Yudja Utaha: a culinária juruna no Parque Indígena Xingu - uma contribuição ao dicionário bilíngue juruna-português

Mondini, Juliana Nazatto
Fonte: Universidade Estadual Paulista (UNESP) Publicador: Universidade Estadual Paulista (UNESP)
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: 175 p. : il., fots.
POR
Relevância na Pesquisa
28.6%
Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES); Pós-graduação em Linguística e Língua Portuguesa - FCLAR; This dissertation presents the study of organization of a vocabulary of the lexicon focused in the semantic field of the Juruna cookery. The Juruna language is a Brazilian indigenous language, of the Juruna Family, related to the Tupi Stock, spoken by 458 people (according to recent census) in the Xingu Indigenous Park (MT). The lexicographical organization of this vocabulary aims to collaborate in the making of the bilingual Juruna-Portuguese illustrated encyclopaedic dictionary (larger research project, coordinated by the advisor of this research). The raw data were collected by the methods of participant observation and semi-structured interviews, during the years 2011 to 2013 in Maitxiri-Tubatuba village, which has larger demographic density. This dissertation contains: a short history about the first contacts with the Juruna people; the scientific studies that guide us for the organization of the acquired knowledge, with theoretical basis on the Functionalism and theoretical approaches for the Studies of the Lexicon; the development of the field and office works; the analyses of group the lexical units; the lexicographical decisions for the treatment of the headwords; and the 72 headwords; Esta dissertação apresenta o estudo de organização de um vocabulário do léxico focado no campo semântico da culinária juruna. A língua juruna é uma língua indígena brasileira...

Analise fonologica da lingua Juruna

Cristina Martins Fargetti
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 15/10/1992 PT
Relevância na Pesquisa
28.04%
Este trabalho constitui uma primeira análise fonológica da língua Jurúna (família Jurúna, Tronco Tupi). Pretende contribuir para o conhecimento da língua e para estudos comparativos posteriores (históricos e tipológicos), razões pelas quais é apresentada quantidade grande de exemplos. A introdução contém considerações referentes ao trabalho de campo (metodologia), dados, informantes e modelo teórico adotado na nálise fonológica (fonética). O capítulo 1. traz informações sobre o povo jurúna, sua língua, bem como a situação linguística na comunidade. No capítulo 2. são apresentados o inventário e a distribuição dos sons consonantais e vocálicos da língua. O capítulo 3. subdivide-se em: I Fonologia Segmental e II Fonologia Suprasegmental (tom e acento). Na primeira parte são apresentados os fonemas consonantais e vocálicos, incluindo ainda uma discussão sobre a propagação da nasalidade e a distribuição dos fonemas na sílaba e na palavra; Not informed

Enteroparasitoses em comunidades indígenas brasileirass; Intestinal parasites in Brazilian indigenous communities

Roberto Carlos Grassi Malta
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 29/08/2011 PT
Relevância na Pesquisa
17.47%
As infecções parasitárias são um dos principais problemas de saúde pública, apresentando-se de forma endêmica em diversas áreas do Brasil. Podem apresentar estreita relação com fatores sócio-demográficos e ambientais, tais como: precárias condições socioeconômicas, consumo de água contaminada, deficiente estado nutricional dos indivíduos e outros, sendo frequentemente a população infantil a mais atingida. Com o objetivo de investigar a prevalência de parasitas intestinais em populações indígenas e populações carentes e os fatores-chave envolvidos na epidemiologia de enteroparasitoses, foi realizado levantamento enteroparasitológico em moradores de 02 reservas indígenas Reserva Bororó/MS e Reserva Xingu/MT (tribos Kayabí e Juruna) -, e também em moradores de 02 cidades - Pontes e Lacerda/MT e Ibateguara/AL. A coleta de dados foi realizada de 2002 a 2009. Foram analisadas 2754 amostras de fezes pelos métodos de Faust, Hoffman, Kato-Katz, Rugai, Direto e Ziehl-Neelsen modificado. Foram obtidos dados pessoais e parâmetros socioeconômicos. Observou-se a presença de 73% de enteroparasitas na reserva indígena de Dourados, 62,77% na reserva indígena do Xingu, 52,61% no município de Pontes e Lacerda/MS e 67...

O pássaro de fogo

Lima,Tânia Stolze
Fonte: Departamento de Antropologia, Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas, Universidade de São Paulo - FFLCH/USP Publicador: Departamento de Antropologia, Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas, Universidade de São Paulo - FFLCH/USP
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/01/1999 PT
Relevância na Pesquisa
27.47%
O objetivo deste artigo é, basicamente, desenvolver alguns aspectos da vasta e profunda contribuição de Claude Lévi-Strauss para o estudo dos mitos ameríndios. Para isso, procede-se através da articulação de alguns desses mitos com a também lévi-straussiana questão da oposição entre natureza e cultura. Finalmente, o artigo busca oferecer alguns elementos etnográficos para a apreensão de uma noção indígena de mito, apoiando-se principalmente na experiência de campo da autora com os Juruna do Alto-Xingu.

Para uma teoria etnográfica da distinção natureza e cultura na cosmologia juruna

Lima,Tânia Stolze
Fonte: Associação Nacional de Pós-Graduação e Pesquisa em Ciências Sociais - ANPOCS Publicador: Associação Nacional de Pós-Graduação e Pesquisa em Ciências Sociais - ANPOCS
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/1999 PT
Relevância na Pesquisa
38.04%
Considerando-se que noções como antropocentrismo e animismo são inapropriadas para dar conta da relação entre humanos e animais nos sistemas sociocosmológicos indígenas, este artigo confronta a visão antropológica da distinção natureza e cultura com materiais etnográficos provenientes de uma sociedade tupi, os Juruna. Procura-se mostrar como os Juruna discordariam de antropólogos e que entre eles essa distinção vigora em um regime contra-hierárquico e perspectivista.

Towards an ethnographic theory of the nature/culture distinction in Juruna cosmology

Lima,Tânia Stolze
Fonte: Associação Nacional de Pós-Graduação e Pesquisa em Ciências Sociais - ANPOCS Publicador: Associação Nacional de Pós-Graduação e Pesquisa em Ciências Sociais - ANPOCS
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/01/2000 EN
Relevância na Pesquisa
38.04%
Considering that concepts such as anthropocentrism and animalism are inadequate for dealing with the relationship between humans and animals in the indigenous socio-cosmological systems, the article confronts the anthropological distinction between nature and culture with ethnographic materials taken from a Tupi society, the Juruna. The work attempts to show how the Juruna would disagree with anthropologists and that among them the distinction takes hold in a contra-hierarchical and perspectivist regime.

Citando Mario Juruna: imaginário linguístico e a transformação da voz indígena na imprensa brasileira

Graham,Laura R.
Fonte: Programa de Pós-Graduação em Antropologia Social - PPGAS-Museu Nacional, da Universidade Federal do Rio de Janeiro - UFRJ Publicador: Programa de Pós-Graduação em Antropologia Social - PPGAS-Museu Nacional, da Universidade Federal do Rio de Janeiro - UFRJ
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/08/2011 PT
Relevância na Pesquisa
27.83%
No presente artigo, revelo os mecanismos textuais que influentes editores de notícias empregaram para manipular a compreensão popular acerca de Mario Juruna, líder xavante que desempenhou um papel importante no avanço da democracia durante a ditadura militar brasileira e se tornou o primeiro indígena eleito para o Congresso Nacional. Argumento que os editores usaram as mensagens implícitas da representação da linguagem para encetar mudanças na percepção do público a respeito do líder xavante, mudando, com isso, a opinião a seu respeito. O caso Juruna evidencia que os recursos linguísticos são ferramentas poderosas que instituições hegemônicas, como a imprensa e outros grupos dominantes, podem empregar para promover seus próprios interesses, influenciando a opinião pública em questões de importância política e social.

Identidade multifacetada: a reconstru??o do "ser ind?gena" entre os Juruna do m?dio Xing?

SARAIVA, M?rcia Pires
Fonte: Universidade Federal do Pará Publicador: Universidade Federal do Pará
Tipo: Dissertação de Mestrado
Relevância na Pesquisa
38.3%
Os Juruna habitam as terras do vale do rio Xingu, pelo que se pode comprovar, desde o s?culo XVII. Ap?s sucessivos contatos inter?tnicos, eles passaram por processos de "descaracteriza??o" do ponto de vista cultural. Hoje, encontram-se vivendo em diferentes situa??es socioespaciais, desde aqueles que habitam a Terra Ind?gena Paqui?amba, aos que est?o espalhados pelo Beirad?o na Volta Grande do Xing? e aos que moram na periferia da cidade de Altamira. Recentemente, os Juruna deram in?cio a um processo de externaliza??o da identidade ind?gena, e realizam isso por meio de documentos e da oralidade acerca de sua hist?ria, de ritos e manifesta??es art?sticas diversas, o que ? objeto deste trabalho. A pesquisa revela a constitui??o de uma identidade multifacetada, que ? impulsionada pelas diferentes realidades em que se encontram.; ABSTRACT: The Juruna Indians have inhabited the valley of the Xingu River, and as it can be proved, since the 17th Century. After successive interethnic contacts, they went through decharacterization processes from a cultural point view. Nowadays, they find themselves living in varying sociospacial situations, as those who inhabit Paqui?amba Indigenous Land, those who are located on the Great Bend of the Xingu...

Estudo fonologico e morfossintatico da lingua juruna

Cristina Martins Fargetti
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 01/02/2002 PT
Relevância na Pesquisa
28.53%
Esta tese apresenta um estudo fonológico e morfossintático da língua juruna (família juruna, tronco tupi), falada pelo povo juruna (aproximadamente 241 pessoas) que vive no Parque Indígena Xingu, Mato Grosso. No Capítulo I, um estudo fonológico, são apresentados os fonemas segmentais da língua, com exemplificação de contrastes, distribuição complementar e variação "livre" ; também são apresentadas análise do acento via teoria métrica (Hayes, 1995), análise da nasalidade, via geometria de traços. No Capítulo lI, Classes de palavras, são apresentados os critérios para definir as classes de palavras da língua, distinguindo-as em abertas ( nome, verbo, advérbio) e fechadas (posposição, pronome, clítico e partícula). No Capítulo ID, Subconstituintes da sentença, são apresentados os fenômenos relacionados aos subconstituintes da sentença' modificadores de nomes, ordem dentro do SN, categorias de modo e aspecto, reduplicação (processos distintos de infixação e sufixação), causativos, reflexivo, recíproco e negação. No Capítulo IV, Tipos de sentenças, são apresentados os tipos de sentença na língua: Simples -declarativa, interrogativa e imperativa; e Complexas - coordenadas e subordinadas. No Capítulo V ...

Quando 1 = 1 ≠ 2: práticas matemáticas no Parque Indígena do Xingu

Ferreira, Mariana Kawall Leal
Fonte: Universidade de São Paulo. Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas Publicador: Universidade de São Paulo. Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; Formato: application/pdf
Publicado em 30/03/1993 POR
Relevância na Pesquisa
27.47%
Este relato etnográfico da atividade matemática dos Kayabi, Suyá e Juruna do Parque Indígena do Xingu, Mato Grosso, mostra a aritmética desenvolvida num contexto social específico - o Posto Indígena Diauarum. Trata dos significados, valores, propriedades simbólicas e tensões entre dois fenômenos constrastantes de troca: o princípio de reciprocidade (a obrigação de dar, receber e retribuir) e a ação econômica capitalista (o lucro como um fim em si mesmo). A teoria da prática proposta por Lave (1988) - que inclui noções de múltiplas atividades e o conceito de recursos estruturantes - ilumina a maneira com que dilemas aritméticos são gerados e resolvidos por atores sociais. A articulação de princípios de reciprocidade e de acúmulo de riquezes desafia a universalidade da "matemática real", propondo uma abordagem dialética e transformando a matemática num produto do trabalho social e da elaboração simbólica.

Rindo com os Juruna

Fargetti, Cristina Martins
Fonte: LIAMES: Línguas Indígenas Americanas Publicador: LIAMES: Línguas Indígenas Americanas
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Artigo Avaliado pelos Pares Formato: application/pdf
Publicado em 15/03/2012 POR
Relevância na Pesquisa
27.47%
In this paper some reflections about juruna texts humor are presented. The comic and the pun, thelinguistic humor, that uses here phonological elements and semantic approximations, are analyzed.

Numerals in Juruna

Fargetti, Cristina Martins; Sumaio, Priscilla Alyne
Fonte: LIAMES: Línguas Indígenas Americanas Publicador: LIAMES: Línguas Indígenas Americanas
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Artigo Avaliado pelos Pares Formato: application/pdf
Publicado em 07/09/2015 POR
Relevância na Pesquisa
38.3%
Apresentamos uma reanálise dos numerais da língua juruna, trazendo dados novos em relação ao trabalho anterior (Fargetti 2007), também comparados a dados de registros escritos anteriores da língua. Discutimos brevemente o conhecimento atual sobre sistemas numéricos de línguas indígenas brasileiras, os fatores que levariam a sua grande diferenciação, e as possibilidades conhecidas de expansões.Palavras-Chave: Sistemas numéricos; Juruna; Línguas indígenas brasileiras.We present a reanalysis of Juruna numerals, bringing new data on the previous work (Fargetti, 2007), also compared to data from previous written records of the language. We briefly discuss the current knowledge of numeral systems of Brazilian indigenous languages, the factors that lead to their great differentiation, and the known possibilities for expansion.Keywords: Numeral systems; Juruna; Brazilian indigenous languages.

Plantas entre los juruna: en busca de una metodología para el estudio del léxico

Fargetti, Cristina Martins
Fonte: LIAMES: Línguas Indígenas Americanas Publicador: LIAMES: Línguas Indígenas Americanas
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Artigo Avaliado pelos Pares Formato: application/pdf
Publicado em 16/05/2012 POR
Relevância na Pesquisa
28.44%
This paper presents methodological considerations related to the study of the plant lexicon of the Juruna ethnic group, an indigenous people of the Xingu Indigenous Park, Mato Grosso State, Brazil. The language of this ethnic group, along with that spoken by the Xipaya, belongs to the Juruna family of the Tupi stock. It is a tonal language with SOV syntactic structure (Fargetti 1992, 2007), and presents interesting processes of reduplication (Fargetti 1997). Part of our broader research project on the lexicology and lexicography of the language, research on the Juruna plant lexicon is still in development, together with studies of other semantic fields such as birds, material culture, and kinship relations. However, it is already possible to see interesting linguistic issues involving word formation, as well as issues of the relationship between language and culture (especially those related to “perspectivism”). These issues are presented in this paper.KEYWORDS: Plants; Juruna; Word formation; Lexicon.Este trabajo presenta algunas consideraciones metodológicas relacionadas al estudio del léxico de plantas entre los juruna, un pueblo indígena del Parque Xingú, Estado de Mato Grosso, Brasil. La lengua de esta etnia, junto con aquélla hablada por los xipaya...