Página 1 dos resultados de 2 itens digitais encontrados em 0.000 segundos

Max Stirner como crítico da modernidade: entre dialética do esclarecimento e crítica radical da razão; Max Stirner as a critique of modernity: between dialectic of enlightenment and radical critique of reason

Otenio, Erinson Cardoso
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 03/05/2013 PT
Relevância na Pesquisa
36.61%
Este trabalho teve por propósito abordar a filosofia de Max Stirner sob a perspectiva de que em seus textos os elementos delineadores do discurso filosófico moderno, dialética do esclarecimento e crítica radical da razão, convergem em uma crítica peculiar da modernidade em seu todo. Pode-se dizer que se, por um lado, tal crítica se encontra em continuidade com a filosofia jovem hegeliana, por outro, apresenta-se enquanto uma espécie de culminação antitética da mesma, colocando-se assim como que ao lado da tradição da crítica radical da razão que remonta a Nietzsche. Segundo essa nossa proposta interpretativa, aí se esboçaria um discurso filosófico da modernidade cuja peculiaridade seria de ora se assemelhar a uma, ora a outra forma de crítica que é feita à racionalidade centrada no sujeito. A análise dos textos de Stirner que então aqui se propõe visa mostrar como tal discurso se constitui e como o filósofo tem a intenção de levá-lo a um ponto culminante de onde não pode prosseguir seu rumo sem negar seus pressupostos. Isso demonstraria que a filosofia stirneriana não participa do discurso filosófico da modernidade como uma tentativa fracassada de sair dele, senão que o afirmaria enquanto momento necessário capaz de nos colocar diante de um novo limiar histórico. A crítica da modernidade que Stirner realiza quer assim...

O jovem Marx e a realização da filosofia

Fabres, Ricardo Rojas
Fonte: Aufklärung: revista de filosofia; Aufklärung Publicador: Aufklärung: revista de filosofia; Aufklärung
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; Formato: application/xml; application/pdf
Publicado em 13/07/2015 POR
Relevância na Pesquisa
26.61%
O artigo acompanha o percurso filosófico do jovem Marx, que vai do hegelianismo de esquerda ao materialismo histórico e é profundamente influenciado por Feuerbach. Pretende-se demonstrar que o projeto marxiano está, em grande parte, vinculado à realização dos princípios filosóficos da tradição teórica que o antecedeu, em especial as ideias de Aristóteles e Kant. Ao fim, o trabalho reconstrói a gênese ontológica da revolução social em Marx, interpretando-a, nos termos do próprio autor, como um “imperativo categórico” (MARX, 2010a).