Página 1 dos resultados de 58154 itens digitais encontrados em 0.019 segundos

A investigação em "meios de ensino" entre 1950 e 1980 : expectativas e resultados; Research in instructional media between 1950 and 1980 : expectations and evidence; La research en média educatifs entre 1950 et 1980 : expectatives et résultats

Coutinho, Clara Pereira
Fonte: Universidade do Minho. Instituto de Educação e Psicologia. Centro de Investigação em Educação (CIEd) Publicador: Universidade do Minho. Instituto de Educação e Psicologia. Centro de Investigação em Educação (CIEd)
Tipo: Artigo de Revista Científica
Publicado em //2006 POR
Relevância na Pesquisa
46.25%
Nos anos 50 e 60 o processo de ensino-aprendizagem foi influenciado pelo pensamento behaviorista, teoria psicológica que entendia a aprendizagem como o refinar progressivo das respostas dos sujeitos a estímulos instrutivos externos. Na busca de uma teoria científica de instrução reconheceu-se aos então novos "meios" tecnológicos a função de estimulação adicional e motivação dos alunos, desenvolvendo-se um enorme volume de investigação empírica analisando o papel dos "meios de ensino" no processo de ensino e aprendizagem. Neste artigo serão apresentados os pressupostos teóricos e metodológicos que fundamentaram a pesquisa empírica desenvolvida no âmbito da Tecnologia Educativa (TE) no período compreendido entre as décadas de 50 e 80; discutidos e questionados serão também os resultados obtidos, bem como as limitações de mais de duas décadas de pesquisa empírica que marcaram decisivamente o rumo da investigação neste jovem domínio científico.; In the 50 and 60`s teaching and learning process has been influenced by behaviorism, a psychological theory that viewed learning as the progressive refinement of student answers do external instructional stimulus. On the search for a scientific theory of instruction it was then recognised that new media could function as additional sources of stimulation and motivation to student learning process; based on those premises developped then an important volume of empirical research on learning with media. In this paper will be presented and analysed the theorical and methodological referentials of research in the field of Educational Technology under the behaviorism. Evidences of three decades of research that influenced the years to come for this young scientific domain in the social sciences will also be discussed and questioned.; Le processus d`enseignement et d`apprentissage dans les années 50 et 60 a éte influencé par le condutisme...

A influência das teorias cognitivas na investigação em tecnologia educativa : pressupostos teóricos e metodológicos, expectativas e resultados

Coutinho, Clara Pereira
Fonte: Universidade do Minho. Centro de Investigação em Educação (CIEd) Publicador: Universidade do Minho. Centro de Investigação em Educação (CIEd)
Tipo: Artigo de Revista Científica
Publicado em /12/2008 POR
Relevância na Pesquisa
46.32%
Neste artigo vamos sistematizar um importante corpo de investigação desenvolvido em torno do potencial educativo das tecnologias da informação e comunicação num período temporal que abarcou mais de duas décadas, e em que o denominador comum foi o facto da pesquisa realizada ter sido norteada pelos referencias teóricos das Teorias Cognitivas. Nesse sentido, começaremos por apresentar os pressupostos teóricos do cognitivismo equacionando em que medida sustentaram formas alternativas de encarar o papel dos “meios tecnológicos” na aprendizagem. Numa segunda fase, serão apresentados os resultados da pesquisa desenvolvida no domínio da Tecnologia Educativa (TE) no período em que o cognitivismo dominou o pensamento e a praxis da investigação educativa. A análise incidirá ao nível das problemáticas de investigação, dos quadros conceptuais e metodológicos dos estudos realizados e terminará debatendo de que forma os resultados obtidos foram (ou não) de encontro às enormes expectativas criadas.Embora conscientes das limitações que esta síntese necessáriamente acarreta, por um lado por não ser fácil definir, de forma unívoca, o que se entende por Teoria Cognitiva e precisar o momento em que os seus pressupostos conceptuais começaram a influenciar a pesquisa no domínio da TE e...

Técnicas de investigação em Geografia Humana

Remoaldo, Paula Cristina Almeida
Fonte: Universidade do Minho. Instituto de Ciências Sociais. Núcleo de Investigação em Geografia e Planeamento (NIGP) Publicador: Universidade do Minho. Instituto de Ciências Sociais. Núcleo de Investigação em Geografia e Planeamento (NIGP)
Tipo: Trabalho em Andamento
Publicado em //2008 POR
Relevância na Pesquisa
46.25%
O presente texto está direccionado para os alunos do 1º e 2º Ciclo de Geografia e visa o esclarecimento e a sistematização de algumas técnicas cada vez mais utilizadas na ciência geográfica. Mais do que desenvolver cada uma das técnicas de investigação pretendemos equacionar as bases para o sucesso da sua aplicação. Optámos por incidir, neste documento, na abordagem da observação participante e não participante e nas várias modalidades dos inquéritos por questionário e por entrevista pretendendo orientar o aluno na investigação.

Literacia(s) no ensino superior : configurações em práticas de investigação

Dionísio, Maria de Lourdes da Trindade; Fischer, Adriana
Fonte: Universidade do Minho. Centro de Investigação em Educação (CIED) Publicador: Universidade do Minho. Centro de Investigação em Educação (CIED)
Tipo: Conferência ou Objeto de Conferência
Publicado em /02/2010 POR
Relevância na Pesquisa
46.29%
Neste texto propomo-nos identificar e caracterizar as formas que a literacia assume, tanto na sua dimensão conceptual como na prática, quando é objecto de investigação no Ensino Superior. Os dados deste estudo meta-analítico foram recolhidos em comunicações apresentadas numa conferência internacional sobre literacias ocorrida em 2009, em Portugal. Os resultados, obtidos pelas análises de 19 comunicações oriundas de vários países, apontam perspectivas diferenciadas de literacia na abordagem e nas análises de práticas de leitura e de escrita no ensino superior. Três modelos de literacia apresentam-se como norteadores, não em exclusividade: o modelo centrado em estruturas linguísticas e habilidades individuais (ou dos skills); o modelo da ‘socialização académica’ e o modelo das ‘literaciaS académicaS’. Num quadro de tensões entre o reconhecimento dos meios para se construírem sujeitos academicamente letrados e a consciência da relevância de introduzir os estudantes nas convenções e regras dos textos especializados deste contexto, a literacia académica emerge como uma prática quase exclusivamente de escrita. Verifica-se também um desfasamento entre os géneros académicos que os alunos têm de ler e os textos que têm de escrever...

O tempo da(na) investigação em tempos de crise

Quartiero, Elisa Maria; Araújo, Emília Rodrigues; Bianchetti, Lucídio
Fonte: Universidade do Minho. Centro de Investigação em Ciências Sociais Publicador: Universidade do Minho. Centro de Investigação em Ciências Sociais
Tipo: Conferência ou Objeto de Conferência
Publicado em //2010 POR
Relevância na Pesquisa
46.19%
Este texto mostra quais são os principais pontos de reflexão necessários a uma compreensão da experiência do tempo na atividade de investigação e docência.

Investigação educacional e transformação da pedagogia escolar

Vieira, Flávia; Silva, José Luís
Fonte: Universidade do Minho. Centro de Investigação em Educação (CIEd) Publicador: Universidade do Minho. Centro de Investigação em Educação (CIEd)
Tipo: Conferência ou Objeto de Conferência
Publicado em /07/2011 POR
Relevância na Pesquisa
46.29%
A questão que dá origem a esta comunicação é a seguinte: qual o potencial da investigação educacional na transformação da pedagogia escolar? Em particular, interessa-nos a investigação realizada por professores no contexto de cursos de mestrado, pressupondo que este contexto poderá ser propício a que os estudos realizados se articulem com os interesses e necessidades das escolas, fomentando a mudança. Apresentamos uma proposta de grelha de análise de dissertações de mestrado que pode ajudar-nos a encontrar respostas para a questão colocada. A grelha integra um estudo em curso que abrange dissertações realizadas na Universidade do Minho, nas áreas da educação em línguas estrangeiras e da educação em ciências, tendo sido inicialmente concebida no âmbito de um estudo mais vasto também em curso, centrado na literatura de circulação nacional na área da educação em línguas estrangeiras. Espera-se que a sua apresentação fomente a reflexão sobre os propósitos e a natureza da investigação educacional, nomeadamente sobre a sua relação com a experiência educativa.

O papel da investigação na prática pedagógica dos mestrados em ensino

Vieira, Flávia; Silva, José Luís; Vilaça, Teresa; Parente, Maria Cristina Cristo; Vieira, Fátima; Almeida, M. J.; Pereira, Iris Susana Pires; Solé, Maria Glória Parra Santos; Varela, Paulo Idalino Balça; Gomes, Alexandra; Silva, António Carvalho
Fonte: Centro de Investigação em Educação, Instituto de Educação da Universidade do Minho Publicador: Centro de Investigação em Educação, Instituto de Educação da Universidade do Minho
Tipo: Conferência ou Objeto de Conferência
Publicado em /09/2013 POR
Relevância na Pesquisa
46.36%
Os mestrados em ensino da Universidade do Minho preveem a formação do professor/ educador como prático reflexivo e intelectual crítico, conferindo um lugar de relevo à investigação pedagógica no estágio através da construção e avaliação de um “projeto de intervenção pedagógica supervisionada” que deve enquadrar-se numa visão democrática da educação. O projeto dá origem a um relatório final, defendido em provas públicas. Com o objetivo de compreender o papel da investigação no estágio, foi analisado um corpus de 28 relatórios de 5 mestrados de diversos níveis de ensino, com base numa grelha incidente na visão de educação subjacente aos projetos, no tipo e função do conhecimento mobilizado, na articulação investigação-ensino e no valor educativo das intervenções. Os projetos evidenciam a importância da investigação no desenvolvimento de práticas educativas focadas na qualidade dos processos de ensino e de aprendizagem, embora a coexistência de diferentes modalidades de articulação investigação-ensino sinalize conceções diferenciadas de formação e da função da investigação na regulação das práticas e na (re)construção de competências profissionais. A partir das potencialidades e limitações observadas...

Atas do 10º Encontro Nacional / 8º Internacional de Investigação em Leitura, Literatura Infantil e Ilustração : investigação e prática docente

10º Encontro Nacional / 8º Internacional de Investigação em Leitura, Literatura Infantil e Ilustração, Braga, 2014; Viana, Fernanda Leopoldina, coord.; Ramos, Rui Lima, coord.; Coquet, Eduarda, coord.; Martins, Marta, coord.
Fonte: Universidade do Minho. Centro de Investigação em Estudos da Criança (CIEC) Publicador: Universidade do Minho. Centro de Investigação em Estudos da Criança (CIEC)
Tipo: Parte de Livro
Publicado em //2014 POR
Relevância na Pesquisa
46.32%
Esta publicação reúne textos de Conferências, de Comunicações e de Pósteres apresentados no 10.º Encontro Nacional (8.º Internacional) de Investigação em Leitura, Literatura Infantil e Ilustração – Investigação e prática docente, realizado nos dias 4 e 5 de julho de 2014, na Universidade do Minho, Braga, Portugal. Estes textos – da exclusiva responsabilidade dos autores – foram submetidos pelos mesmos, em tempo útil, para esta publicação, cumprindo os requisitos definidos.; CIEC - Centro de Investigação em Estudos da Criança, UM (UI 317 da FCT); Fundação Calouste Gulbenkian

Fotografia” de um núcleo de investigação e criação teatral com enquadramento universitário − LUME

PORTEIRO, Tiago
Fonte: Biblioteca da Escola Superior de Teatro e Cinema, Sebentas e Colecção Investigação em Teatro Publicador: Biblioteca da Escola Superior de Teatro e Cinema, Sebentas e Colecção Investigação em Teatro
Tipo: Livro
POR
Relevância na Pesquisa
46.19%
Apresentação das várias valências de acção de um grupo exemplar de pesquisa/criação no âmbito das artes cénicas – LUME/UNICAMP/Brasil. História e “filiação”, linhas de investigação, modos de difusão e desafios futuros, são, respectivamente, as partes a partir das quais se organiza e se desenvolve a exposição.

A elaboração de pósteres como método de iniciação à investigação na formação inicial de educadores e professores

Cavadas, Bento; Linhares, Elisabete
Fonte: CIIE – Centro de Investigação e Intervenção Educativas Publicador: CIIE – Centro de Investigação e Intervenção Educativas
Tipo: Conferência ou Objeto de Conferência
Publicado em /01/2014 POR
Relevância na Pesquisa
46.38%
O processo de Bolonha trouxe diversos desafios à formação profissional que ocorre no Ensino Superior no espaço europeu. Nesse âmbito, surgiram novas exigências no processo de formação de educadores e professores, nomeadamente a atribuição de grande importância à investigação, reconhecendo que esse processo deve combinar a prática com a investigação para promover o desenvolvimento global dos futuros docentes. Nesse enquadramento, este estudo de caso centra-se na análise do processo formativo da unidade curricular de Investigação em Estudo do Meio do curso de Licenciatura em Educação Básica da Escola Superior de Educação do Instituto Politécnico de Santarém. Nessa unidade, os estudantes, através de um processo tutorial, realizam um trabalho de investigação sobre uma temática à sua escolha,preferencialmente relacionada com contextos educativos, em três fases: i) Fase I. Contextualização; ii) Fase II. Desenvolvimento da investigação e elaboração do póster; e iii) Fase III. Divulgação. A fase de contextualização visa a familiarização dos estudantes com as práticas investigativas na área de Estudo do Meio. Na fase de desenvolvimento, os estudantes devem realizar uma investigação e apresentar o seu trabalho num póster que deve incluir os seguintes elementos: i) a problemática e os objetivos do estudo; ii) a revisão teórica; iii) a metodologia; iv) os resultados; e v) a interpretação dos resultados e as conclusões. Na última fase...

De que falamos quando falamos de framework na investigação em Educação (Matemática)?

Matos, João Filipe; Pedro, Neuza
Fonte: Sociedade Espanhola de Investigação em Educação Matemática Publicador: Sociedade Espanhola de Investigação em Educação Matemática
Tipo: Parte de Livro
Publicado em //2008 POR
Relevância na Pesquisa
46.32%
Este artigo parte da necessidade de clarificação dos elementos constitutivos da investigação em educação matemática. Em particular, discute-se o papel da teoria na investigação e a noção de framework teórico, prático e conceptual adoptando a terminologia utilizada por Eisenhart. Terminamos com considerações sobre o papel do framework conceptual na investigação e a referência a necessidade de incluir o problema metodológico da caracterização do quadro teórico conceptual numa agenda de investigação em educação matemática.; This article draws from the need for clarification of constitutive elements of research in mathematics education. In particular, we discuss the role of theory in research and the notion of theoretical, practical and conceptual framework adopting the terminology of Eisenhart. Finally we address the issue of the role of a conceptual framework in research and the reference to the need of including the methodological problem of characterizing the framework in an agenda for research in mathematics education.

Avaliação das aprendizagens em Portugal: Investigação e teoria da actividade

Fernandes, Domingos
Fonte: Unidade de Investigação & Desenvolvimento em Ciências da Educação Publicador: Unidade de Investigação & Desenvolvimento em Ciências da Educação
Tipo: Artigo de Revista Científica
Publicado em //2009 POR
Relevância na Pesquisa
46.29%
A partir de seis sínteses de literatura que abrangem praticamente toda a investigação em avaliação das aprendizagens realizada em Portugal nas últimas três décadas, o autor faz uma caracterização global dessa investigação, referindo alguns dos seus principais resultados. Verificou‑se que a grande maioria das investigações utilizou as concepções e/ou as acções e práticas do professor como unidade de análise. Os dados foram recolhidos através de inquéritos por entrevista ou por questionário, sendo muito raras as situações em que os investigadores obtiveram informação no contexto das salas de aula para poder relacionar os seus elementos fundamentais (e.g., tarefas, alunos, professores, processos, resultados). É neste enquadramento que se discute a relevância de se considerar a sala de aula como unidade de análise e como sistema de actividade para que seja possível compreender de forma mais sistémica, integrada e profunda, as práticas de avaliação dos professores e, sobretudo, as mudanças que podem ocorrer nas salas de aula. Surge então uma discussão acerca dos fundamentos ontológicos, epistemológicos e metodológicos da teoria da actividade que estão na base de uma racionalidade alternativa ao positivismo e a certas formas de construtivismo. O artigo conclui com um conjunto de reflexões/recomendações relativas à melhoria da investigação em avaliação das aprendizagens e ao papel que a teoria da actividade pode desempenhar nesse esforço de melhoria.

Uma Investigação em Ensino, Avaliação e Aprendizagens no Ensino Superior

Fernandes, Domingos; Rodrigues, Pedro; Nunes, Cely
Fonte: Centro de Investigação e Intervenção Educativas da Faculdade de Psicologia e de Ciências da Educação da Universidade do Porto Publicador: Centro de Investigação e Intervenção Educativas da Faculdade de Psicologia e de Ciências da Educação da Universidade do Porto
Tipo: Artigo de Revista Científica
Publicado em //2012 POR
Relevância na Pesquisa
46.32%
Avaliação, Ensino e Aprendizagens no Ensino Superior em Portugal e no Brasil: Realidades e Perspetivas; Neste artigo apresenta-se e discute-se um projeto de investigação que se está a desenvolver em quatro universidades portuguesas e em três universidades brasileiras e cujo principal propósito é produzir conhecimento acerca das formas como se ensina, como se avalia e como se aprende no ensino superior. A literatura revista mostrou que, quer em Portugal quer no Brasil, são relativamente escassos os trabalhos de investigação que nos permitam conhecer e compreender como se desenvolvem, em contextos reais de sala de aula, os processos que estão no cerne da educação e da formação dos jovens universitários. Na verdade, sabemos ainda pouco acerca da organização do ensino e da avaliação e das formas de participação dos alunos nos processos que, supostamente, lhes permitem aprender. Consequentemente, este projeto de investigação foi concebido para que, através de uma extensiva e intensiva recolha de dados empíricos, fosse possível produzir narrativas credíveis que descrevessem, analisassem e interpretassem como se ensina, como se avalia e como se aprende numa variedade de cursos do ensino superior, distribuídos por quatro áreas de conhecimento: Ciências Sociais...

Domínios de investigação, orientações metodológicas e autores nas revistas portuguesas de psicologia: Tendências de publicação nas últimas quatro décadas do século XX

Rodrigues Alferes, Valentim; Núcleo de Investigação e Intervenção em Psicologia Social, Faculdade de Psicologia e de Ciências da Educação, Universidade de Coimbra; Bidarra, Maria da Graça; Núcleo de Investigação e Intervenção em Psicologia S
Fonte: ISPA - Instituto Universitário Publicador: ISPA - Instituto Universitário
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: application/pdf
Publicado em 23/11/2012 POR
Relevância na Pesquisa
46.32%
Classificam-se os domínios de investigação, os métodos e os autores de 2070 artigos publicados durante as últimas quatro décadas do séc. XX em oito revistas portuguesas de psicologia (Análise Psicológica; Cadernos de Consulta Psicológica; Psicologia; Psicologia, Educação e Cultura; Psicologia: Teoria,Investigação e Prática; Psychologica; Revista de Psicologia e de Ciências da Educação e Revista Portuguesa de Psicologia) e confrontam-se os dados obtidos com as orientações temáticas e metodológicas dos artigos indexados na PsycINFO.Conclui-se que a investigação publicada negligenciou o estudo dos conteúdos nucleares (processos psicológicos básicos), centrando-se predominantemente na psicologia geral/psicometria e nas áreas de aplicação. De modo paralelo, foram privilegiados os trabalhos de revisão e síntese da literatura, em detrimento das investigações de natureza empírica. Estas tendências constituem as principais marcas distintivas em relação à produção internacional, tal como esta se encontra documentada nos registos da PsycINFO. Os 2070 artigos foram assinados por 3193 autores, sendo o contributo dos homens superior ao das mulheres, ainda que na década de 90 se tenha verificado uma quasi-paridade. Predominaram as estratégias de “publicação interna”...

Investigação Científica e Financiamento

Amaral, António Fernando Salgueiro
Fonte: Escola Superior de Enfermagem de Coimbra Publicador: Escola Superior de Enfermagem de Coimbra
Tipo: Outros
Publicado em 02/07/2012 POR
Relevância na Pesquisa
36.46%
Investigar, e sobretudo quando se pretende realizar investigação de alto nível, envolve um esforço financeiro considerável e requer um aumento constante de massa crítica. Daí que reflectir um pouco sobre o financiamento da investigação, podendo ser um exercício masoquista, é importante porque permite alertar para alguns aspectos menos conseguidos e dar a conhecer outras formas de obter esse contributo tão importante para que de facto se possa fazer investigação e desse modo promover desenvolvimento, bem-estar, qualidade de vida e vantagens competitivas quer para as organizações quer para o país. Todos os investigadores sabem o quão difícil é encontrar forma para financiar os seus projectos, muito em particular em Portugal onde a parcela gasta pelo estado em investigação, apesar do seu crescimento nos últimos anos, representa apenas um pouco mais de metade da média da EU-27. Por outro lado Portugal é o país onde a colaboração do tecido empresarial privado para essa finalidade é ainda menor. Quando estas comparações se fazem com países como os USA, o Japão o resultado é ainda pior. O tratado de Lisboa propõe uma transição para uma economia competitiva, dinâmica e baseada no conhecimento, sustentada: • Uma sociedade da informação para todos • A criação de um espaço Europeu de investigação e inovação • A criação de um ambiente favorável ao lançamento e desenvolvimento de empresas inovadoras •A educação e formação para avida e trabalho numa sociedade do conhecimento. No que diz respeito à política de investigação e desenvolvimento o Tratado coloca a enfase na criação de um espaço europeu de investigação...

Estrutura de Projeto de Investigação [Póster]

Dias, Carlos Manuel de Melo
Fonte: Unidade de Investigação em Saúde (UIS) & Escola Superior de Saúde de Leiria (ESSLei) & Instituto Politécnico de Leiria (IPL) Publicador: Unidade de Investigação em Saúde (UIS) & Escola Superior de Saúde de Leiria (ESSLei) & Instituto Politécnico de Leiria (IPL)
Tipo: Outros
Publicado em 14/05/2012 POR
Relevância na Pesquisa
46.32%
Introdução+ Objetivo O desenvolvimento de uma investigação é sempre um empreendimento notável e extraordinário, pelo que a qualidade e completação da estrutura do projecto a desenvolver é um requisito global e crucial para a sua construção, organização, desenvolvimento, concretização, e sucesso. O potenciar da produtividade dos investigadores iniciados é o simples propósito desta mensagem, contando que possa colaborar na clarificação e exequibilidade do vosso trabalho. Metodologia Questionando-nos sobre quais as etapas essenciais para a persecução desta intenção, a reflexão e pesquisa livres, de obras publicadas, conduziram a um caos considerável de informação. Filtrando intencionalmente os materiais, procurou-se desenhar uma estrutura que contivesse os componentes determinantes e essenciais do projecto de investigação. Resultados & Conclusão Da síntese crítica, conclui-se com um desenho duma proposta de estrutura de projecto de investigação em 13 componentes interdependentes, que se espera que contribuam e enriqueçam a orientação da investigação. O modelo assume um carácter prático e operativo que se julga fundamental para responder às mais genéricas necessidades dos investigadores iniciados na área da saúde.

Intervenção em espaços recreativos nocturnos – da experiência da intervenção à evidência da investigação

Henriques, Susana; Centro de Investigação e Estudos de Sociologia – Instituto Universitário de Lisboa Universidade Aberta; Peralta, Mónica; Instituto Politécnico de Leiria – Escola Superior de Educação e Ciências Sociais; Borges, Pedro; Instit
Fonte: Escola Superior de Educação do Instituto Politécnico de Santarém Publicador: Escola Superior de Educação do Instituto Politécnico de Santarém
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: application/pdf
Publicado em 06/04/2012 POR
Relevância na Pesquisa
46.32%
No presente artigo apresentamos e discutimos os resultados de um projecto de investigação-acção servindo como pano de fundo para uma reflexão a partir de dois campos de investigação e de prática principais – a Sociologia e a Educação Social. O objectivo é o de apresentar evidências relativas à intervenção preventiva em contextos de diversão nocturna, junto de frequentadores e staff. Ao mesmo tempo, explorar e clarificar algumas implicações resultantes desta particular articulação interdisciplinar neste campo de intervenção. A referida intervenção foi orientada por dois eixos teóricos, o primeiro referente à prevenção selectiva e prevenção indicada do consumo de substâncias psicoactivas e o segundo, referente aos factores de risco e factores de protecção. E assentou numa abordagem metodológica de investigação-acção com o propósito de ir monitorizando todas as estratégias em função dos dados recolhidos, fazendo ajustes ou correcções sempre que necessário. No final deste percurso podemos constatar a importância do uso de uma metodologia de investigação-acção, adaptada sempre à realidade da intervenção. Bem como, destacar o carácter complementar da interdisciplinaridade assente numa base crítica e reflexiva...

Fazer investigação usando uma abordagem metodológica mista

Morais,Ana Maria; Neves,Isabel Pestana
Fonte: Centro de Investigação em Educação. Instituto de Educação da Universidade do Minho Publicador: Centro de Investigação em Educação. Instituto de Educação da Universidade do Minho
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/01/2007 PT
Relevância na Pesquisa
46.34%
Este artigo foca-se na investigação que tem sido desenvolvida pelo Grupo ESSA (Estudos Sociológicos da Sala de Aula) e que tem sido fundamentalmente baseada na teoria do discurso pedagógico de Bernstein. Apresentam-se os pressupostos teóricos e os procedimentos metodológicos que têm guiado a concepção de modelos e instrumentos de análise e os passos seguidos na sua construção, referindo-se ainda aspectos relacionados com critérios de validade e fiabilidade. Clarifica-se, também, o posicionamento epistemológico da investigação, discutindo em que medida essa investigação se distancia da dicotomia entre abordagens naturalistas e racionalistas e reflecte uma opção que rejeita o carácter fortemente contextualizado e idiossincrático de metodologias qualitativas dirigidas por perspectivas pós-modernistas. Discute-se ainda em que medida o posicionamento fundamentalmente racionalista, que tem sido adoptado, não tem coincidido com um desenho experimental ou uma análise quantitativa dos dados. Pretende-se, com o artigo, fornecer uma base de reflexão sobre as potencialidades e limites da metodologia mista de investigação que tem guiado o trabalho empírico desenvolvido pelo Grupo ESSA e, consequentemente, sobre o valor objectivo dos resultados que têm sido sugeridos pela aplicação dos instrumentos.

A investigação em "meios de ensino" entre 1950 e 1980: expectativas e resultados

Coutinho,Clara Pereira
Fonte: Centro de Investigação em Educação. Instituto de Educação da Universidade do Minho Publicador: Centro de Investigação em Educação. Instituto de Educação da Universidade do Minho
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/01/2006 PT
Relevância na Pesquisa
46.25%
Nos anos 50 e 60 o processo de ensino-aprendizagem foi influenciado pelo pensamento behaviorista, teoria psicológica que entendia a aprendizagem como o refinar progressivo das respostas dos sujeitos a estímulos instrutivos externos. Na busca de uma teoria científica de instrução reconheceu-se aos então novos "meios" tecnológicos a função de estimulação adicional e motivação dos alunos, desenvolvendo-se um enorme volume de investigação empírica analisando o papel dos "meios de ensino" no processo de ensino e aprendizagem. Neste artigo serão apresentados os pressupostos teóricos e metodológicos que fundamentaram a pesquisa empírica desenvolvida no âmbito da Tecnologia Educativa (TE) no período compreendido entre as décadas de 50 e 80; discutidos e questionados serão também os resultados obtidos, bem como as limitações de mais de duas décadas de pesquisa empírica que marcaram decisivamente o rumo da investigação neste jovem domínio científico.

A influência das teorias cognitivas na investigação em Tecnologia Educativa. Pressupostos teóricos e metodológicos, expectativas e resultados

Coutinho,Clara Pereira
Fonte: Centro de Investigação em Educação. Instituto de Educação da Universidade do Minho Publicador: Centro de Investigação em Educação. Instituto de Educação da Universidade do Minho
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/01/2008 PT
Relevância na Pesquisa
46.32%
Neste artigo sistematiza-se um importante corpo de investigação desenvolvido em torno do potencial educativo das tecnologias da informação e comunicação, num período temporal que abarcou mais de duas décadas, e em que o denominador comum foi o facto da pesquisa realizada ter sido norteada pelos referenciais teóricos das Teorias Cognitivas. Nesse sentido, começaremos por apresentar os pressupostos teóricos do cognitivismo, equacionando em que medida sustentaram formas alternativas de encarar o papel dos "meios tecnológicos" na aprendizagem. Numa segunda fase, serão apresentados os resultados da pesquisa desenvolvida no domínio da Tecnologia Educativa (TE) no período em que o cognitivismo dominou o pensamento e a praxis da investigação educativa. A análise incidirá nas problemáticas de investigação, nos quadros conceptuais e metodológicos dos estudos realizados e terminará debatendo de que forma os resultados obtidos foram (ou não) de encontro às enormes expectativas criadas. Na medida em que não é fácil definir, de forma unívoca, o que se entende por Teoria Cognitiva, nem precisar o momento em que os seus pressupostos conceptuais começaram a influenciar a pesquisa em TE, ou sequer precisar o momento em que esses mesmos referenciais teóricos deram espaço a que o novo marco conceptual...