Página 1 dos resultados de 5239 itens digitais encontrados em 0.017 segundos

Interação social de crianças com Síndrome de Down na educação infantil; Social interaction of children with Down Syndrome in early childhood education

ANHÃO, Patrícia Páfaro Gomes; PFEIFER, Luzia Iara; SANTOS, Jair Lício dos
Fonte: Associação Brasileira de Pesquisadores em Educação Especial - ABPEE Publicador: Associação Brasileira de Pesquisadores em Educação Especial - ABPEE
Tipo: Artigo de Revista Científica
POR
Relevância na Pesquisa
66.2%
a inclusão escolar na rede pública de ensino traz à tona discussões pertinentes e constituintes deste novo paradigma social, principalmente para as crianças com Síndrome de Down, as quais têm seu processo de desenvolvimento cada vez mais estudado. O objetivo desta pesquisa é verificar e analisar a interação social de crianças com Síndrome de Down e crianças com desenvolvimento típico, na rede regular de educação infantil em um município de médio porte no interior do estado de São Paulo. Participaram 6 crianças com Síndrome de Down, na faixa etária de três a seis anos (grupo de estudo), e 6 crianças com desenvolvimento típico que frequentavam as mesmas salas dos pares com Síndrome de Down, também na faixa etária de três a seis anos (grupo comparado). Cada criança foi analisada através de categorias que envolvem o processo de interação social em ambiente escolar. Os resultados apontam que, de maneira geral, não foram observadas diferenças significativamente relevantes entre os comportamentos apresentados pelo grupo de estudo e pelo grupo comparado. Os comportamentos que apresentaram diferença significativa foram: "Estabelece contato inicial com outras pessoas" (p=0,017), mais freqüente no grupo comparado e "Imita outras crianças" (p=0...

O processo de interação social na inclusão escolar de crianças com Síndrome de Down em educação infantil; The interaction process in school inclusion of children with Down syndrome at child education

Anhão, Patricia Pafaro Gomes
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 06/08/2009 PT
Relevância na Pesquisa
66.23%
ANHÃO, P. P. G. - O processo de interação social na inclusão escolar de crianças com Síndrome de Down em educação infantil. 2009. 88p. Dissertação de Mestrado, Programa de Pós-Graduação em Saude na Comunidade, Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto, Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto, 2009. A atualidade do tema inclusão escolar na rede pública de ensino traz à tona uma série de discussões pertinentes e constituintes deste novo paradigma social, principalmente para as crianças com Síndrome de Down, as quais têm seu processo de desenvolvimento cada vez mais estudado. Pesquisas têm demonstrado as consequências do processo de inclusão junto a esta população. O objetivo geral desta Dissertação é verificar e analisar qualiquantitativamente como se dá o processo de interação social de crianças com Síndrome de Down e crianças com desenvolvimento típico, na rede regular de educação infantil do município de Ribeirão Preto. Os participantes foram crianças com Síndrome de Down, na faixa etária de três a seis anos, que já frequentaram o setor de estimulação precoce da Apae de Ribeirão Preto, e crianças com desenvolvimento típico que frequentavam as mesmas salas dos pares com Síndrome de Down...

A interação social e o benefício recíproco como elementos constituintes de um sistema complexo em ambientes virtuais de aprendizagem para professores de línguas

Vetromille-Castro, Rafael
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
66.18%
Quando são inseridas as novas Tecnologias da Informação e Comunicação (TICs) na cena educacional – seja na Lingüística Aplicada, seja na área ampla da Educação – especialmente quando é tratada a atuação docente e discente em ambiente virtual de aprendizagem (AVA), surgem questões sobre barreiras na pedagogia em meio digital, como dificuldades técnicas, pouca familiaridade com as tecnologias e a inadequação das propostas pedagógicas de dado curso em relação ao meio telemático. Essas e outras barreiras podem levar à evasão e/ou à pouca interação entre os participantes, fatos problemáticos quando se tem uma perspectiva educacional na qual a interação social é fundamental para a aprendizagem. Assim, a necessidade de estudos sobre iniciativas pedagógicas, para que se entenda a constituição e a manutenção de grupos em cursos a distância, observando aquilo que os mantêm coesos, aparece como relevante, principalmente em uma sociedade cada vez mais conectada com novas TICs. Partindo do pressuposto de que a interação social, aspecto necessário para a aprendizagem, se estabelece e persiste quando os aprendizes constituem um sistema complexo, que é originado e sustentado pelo benefício recíproco que tais aprendizes encontram na relação interativa...

Um modelo espaço-temporal bayesiano para medir a interação social na criminalidade : simulações e evidências na Região Metropolitana de São Paulo

Gazzano, Marcelo
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
66.12%
Neste trabalho utilizamos um modelo espaço-temporal proposto em Rojas (2004) para medir a interação social da criminalidade na região metropolitana de São Paulo. Realizamos simulações de Monte Carlo para testar a capacidade de estimação do modelo em diferentes cenários. Observamos que a estimação melhora com o aumento de observações ao longo do tempo. Já os resultados empíricos indicam que a região metropolitana de São Paulo é um hot spot no estado, pois é encontrado um maior grau de interação social no índice de homicídio em relação aos índices de roubo e furto.; In this paper we employ a spatio-temporal model proposed in Rojas (2004) to evaluate the social interaction in crime in São Paulo metropolitan area. We carry out Monte Carlo simulations to test the model estimation capability in different scenarios. We notice that the estimation gets better as the number of observations in time raises. The results point out that São Paulo metropolitan area is a hot spot in the state since we found out a greater social interaction for the homicide index, compared to robbery and thievery.

A influência da dimensão, configuração e localização de conjuntos habitacionais na interação social

Lima, Marcia Azevedo de
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
66.29%
Este trabalho trata da análise da produção da habitação de interesse social implementada pelo BNH (Banco Nacional de Habitação), na busca de subsídios para retomar a produção da habitação social. Foi realizado um estudo comparativo entre quatro conjuntos habitacionais produzidos pela COHAB – Companhia de Habitação do Estado do Rio Grande do Sul, na cidade de Montenegro, com o objetivo de compreender de que maneira a implantação do conjunto habitacional, no tocante a dimensão, configuração e localização, afeta a interação social entre os moradores do próprio conjunto e a interação do conjunto com o entorno imediato e a cidade. Os múltiplos métodos de coleta e análise de dados utilizados possibilitaram a complementaridade entre os dados obtidos. Foram realizados levantamentos de arquivo, levantamento físico, aplicação de mapas mentais com entrevistas, observações sistemáticas de uso dos espaços públicos abertos e aplicação de questionários. Adota-se uma abordagem perceptiva que utiliza a satisfação do usuário e o comportamento ambiental como indicadores de desempenho e de interação social. A análise estatística dos dados quantitativos foi realizada através da verificação das frequências e realização de testes não-paramétricos...

A interação social de crianças entre 5 e 6 anos de idade nos contextos de brincar livre, brincar orientado e atividade dirigida

Oliveira, Samia
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Trabalho de Conclusão de Curso Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
66.14%
A literatura atual aponta que a infância é marcada pelo brincar, o qual se apresenta como um dos principais meios de interação social. Através do brincar a criança desenvolve habilidades físicas, motoras, cognitivas e psicossociais, fundamentais para o seu processo de desenvolvimento. Em 1932, Mildred Parten, interessada em conhecer como se dava a interação social das crianças durante as brincadeiras, realizou um estudo no qual identificou seis tipos de atividades lúdicas: comportamento desocupado, expectadora, divertimento solitário, atividade paralela, divertimento associativo e divertimento cooperativo. Assim, a presente investigação tem por objetivo analisar como se manifesta a interação social de crianças pré-escolares nos contextos do brincar livre, do brincar orientado e da atividade dirigida, considerando as categorias elaboradas por Parten. Participaram do estudo dezoito crianças com idades entre cinco e seis anos, matriculadas na turma de Jardim B da creche Francesca Zacaro Faraco, da Universidade Federal do Rio Grande do Sul. O instrumento utilizado para a coleta das informações foi a observação (não-participante, estruturada, direta e indireta) das crianças durante as brincadeiras livres no pátio da instituição e nas aulas de Educação Física. Como principais resultados...

A configuração de conjuntos habitacionais e seus efeitos na interação social; The configuration of housing schemes and its effects on social interaction

Lima, Marcia Azevedo de; Lay, Maria Cristina Dias
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
66.27%
Esse artigo trata da análise da produção da habitação de interesse social implementada pelo BNH (Banco Nacional de Habitação) no Brasil, na busca de subsídios para retomar a produção da habitação social. Objetiva compreender de que maneira a configuração do conjunto habitacional afeta a interação social entre os moradores do próprio conjunto e a interação do conjunto com o entorno imediato e a cidade. Os procedimentos metodológicos adotados incluem levantamentos de arquivo, levantamentos físicos, observações de manifestações comportamentais, mapas mentais com entrevistas e questionários. Adota-se uma abordagem perceptiva que utiliza a satisfação do usuário e o comportamento ambiental como indicadores de desempenho e de interação social. Os resultados confirmam que a configuração de conjuntos habitacionais está relacionada com outras características de implantação, tais como a dimensão e a localização, e afeta a interação social entre os moradores. Também confirmam que as características fisicoespaciais dos espaços públicos abertos, assim como as características socioeconômicas dos moradores podem afetar a interação social. Dessa forma, é ressaltada a importância de avaliar os efeitos da configuração de conjuntos habitacionais para que se produzam espaços mais qualificados que promovam e facilitem a interação social entre os moradores do conjunto e entorno...

Interação social de problemas aritmeticos nas series iniciais do ensino fundamental; Social interaction and arithmetic problem solving in the primary school

Marta Santana Comerio
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 02/07/2007 PT
Relevância na Pesquisa
66.22%
Esta pesquisa teve como objetivo investigar a interação social em díade durante a solução de problemas aritméticos rotineiros e não-rotineiros. O estudo também examina os procedimentos de solução e a representação gráfica adotada pelos participantes na solução de problemas de estrutura aditiva e multiplicativa. Participaram deste estudo vinte e quatro alunos de uma quarta série municipal do Ensino Fundamental. O plano empírico da investigação foi composto por um pré-teste (tipo lápis e papel) contendo doze problemas aritméticos, quatro sessões deliberadas de interação social em díade e um pós-teste com as mesmas características do pré-teste. O resultado do pré-teste também foi considerado na formação das díades de acordo com os níveis de desempenho: alto, médio e baixo. Os resultados principais, interpretados conforme as proposições de Vergnaud e dos estudos de Vigotski, indicaram que a maioria dos estudantes, após trabalharem em díade, apresentou avanço no desempenho. Em consonância com diversos estudos na área, a interação social foi vista como um fator facilitador do desenvolvimento conceitual da aritmética elementar veiculada à solução de problemas. As recomendações deste estudo apontaram a interação social entre os estudantes...

O diário enquanto instrumento regulador da interação social e do desenvolvimento das competências sociais

Fernandes, Ana Raquel Dos Santos
Fonte: Instituto Politécnico de Lisboa Publicador: Instituto Politécnico de Lisboa
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em /07/2014 POR
Relevância na Pesquisa
66.09%
Relatório da Prática Profissional Supervisionada Mestrado em Educação Pré-Escolar; O presente relatório resulta da Prática Profissional Supervisionada (PPS) desenvolvida nas valências creche e jardim de infância (JI), que foi realizada no âmbito do Mestrado em Educação Pré-Escolar. Durante uma semana do mês de dezembro de 2013 e a totalidade do mês de janeiro de 2014 foi desenvolvido o estágio junto de um grupo de crianças com idades compreendidas entre os seis e os doze meses, disponibilizando-se um conjunto diversificado de materiais/brinquedos adequados à faixa etária do grupo e à fase de desenvolvimento em que cada criança se encontrava. Entre o mês de fevereiro e maio do presente ano desenvolveu-se a PPS com vinte crianças com idades compreendidas entre os três e os seis anos, onde foram realizadas diferentes atividades, relacionadas com a problemática do relatório, assim como relacionadas com o projeto desenvolvido e intitulado “Astronautas e Foguetões”. Foi durante a PPS que surgiu a problemática O diário enquanto instrumento regulador da interação social e do desenvolvimento das competências sociais. As atividades decorrentes da problemática surgiram depois de uma cuidadosa análise ao diário da sala...

O papel do cão-guia como facilitador da inclusão da pessoa cega na sociedade : mobilidade, segurança, interação social e qualidade de vida.

Badalo, Carla Alexandra de Almeida
Fonte: Universidade Técnica de Lisboa Publicador: Universidade Técnica de Lisboa
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2014 POR
Relevância na Pesquisa
66.11%
Mestrado em Reabilitação, na especialidade de Deficiência Visual; A cegueira é uma limitação que constitui uma barreira à participação na sociedade e inclusão social, refletindo-se diariamente na realização dalgumas tarefas e numa menor qualidade de vida. O objetivo deste trabalho foi compreender até que ponto o cão-guia tem ou não influência na vida das pessoas cegas, na orientação e mobilidade, tempo dos percursos, segurança nas deslocações, frequência das saídas de casa, interação social com conhecidos e desconhecidos, inclusão e qualidade de vida. Para a realização do estudo foi construído um questionário, validado por peritos experientes na área e pelos educadores da escola de cães-guia, que abordou dados sociodemográficos; descrição do espaço físico; relação da dupla; orientação e mobilidade, tempo dos percursos, segurança nas deslocações, frequência das saídas de casa, interação/inclusão social, qualidade de vida, antes e depois de ter cão-guia; atitudes face ao cão-guia. O questionário foi aplicado a uma amostra representativa da população utilizadora de cão-guia, incidindo sobre 83 utilizadores. Os resultados mostraram a existência de uma diferença significativa na vida dos utilizadores em todos os domínios...

Aquisição da linguagem: considerações da perspectiva da interação social

Borges,Lucivanda Cavalcante; Salomão,Nádia Maria Ribeiro
Fonte: Curso de Pós-Graduação em Psicologia da Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Curso de Pós-Graduação em Psicologia da Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/01/2003 PT
Relevância na Pesquisa
66.16%
Os estudos sobre a influência dos fatores sociais na aquisição da linguagem tiveram grande impulso com as críticas às considerações de Chomsky de que havia uma "pobreza dos estímulos" e, portanto, a criança não poderia adquirir a linguagem a partir do meio social. Autores da perspectiva da Interação Social no estudo da linguagem desafiam a posição chomskiana, e evidenciam a importância da interação social para a aquisição da linguagem, especialmente as relações da criança com a mãe. Essas relações representam um sistema dinâmico, segundo o qual ambos contribuem com suas experiências e conhecimentos para o curso da interação. A linguagem é entendida, nesta perspectiva, enquanto comunicação, e portanto é anterior ao surgimento das palavras. Neste trabalho, pretende-se apresentar as explicações desta perspectiva teórica sobre o processo de aquisição da linguagem infantil. Serão discutidos os efeitos da fala materna (motherese) e sua influência na aquisição da linguagem por parte da criança, assim como os diferentes estilos de input lingüístico, considerando também a importância das características da criança na interação.

Interação social no autismo em ambientes digitais de aprendizagem

Passerino,Liliana Maria; Santarosa,Lucila Costi M.
Fonte: Curso de Pós-Graduação em Psicologia da Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Curso de Pós-Graduação em Psicologia da Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/01/2007 PT
Relevância na Pesquisa
66.14%
O objetivo deste artigo é discutir sobre o desenvolvimento da interação social em ambientes digitais de aprendizagem, com sujeitos com Autismo. A revisão de literatura baseia-se na Teoria Sócio-Histórica e em teóricos do Autismo. Para tanto, parte-se de uma discussão mais ampla sobre Interação Social e seu desenvolvimento, assim como as características apresentadas no autismo, considerando a intencionalidade de comunicação como um dos principais construtos teóricos para análise da interação social de pessoas com autismo em ambientes digitais. Finalmente, apresentamos e discutimos dados coletados num estudo de caso com quatro sujeitos com diferentes níveis da síndrome que foi realizado ao longo de dois anos de pesquisa utilizando ambientes digitais diversos, assim como os resultados alcançados no estudo.

Interação social e tomada de consciência da noção de conservação da substância e do peso

Stoltz,Tania
Fonte: Setor de Educação da Universidade Federal do Paraná Publicador: Setor de Educação da Universidade Federal do Paraná
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2002 PT
Relevância na Pesquisa
66.16%
O estudo insere-se em quadro teórico piagetiano. Buscou-se verificar a influência do tipo de interação social na tomada de consciência da criança da noção de conservação da substância e do peso. São propostas as seguintes hipóteses: 1. Quando a criança interage com outra e com o adulto e é solicitada a passar para o plano verbal o que realizou no plano da ação, sendo contra-argumentada no sentido do processo, do que levou aos resultados, tem-se avanços na tomada de consciência da noção de conservação. 2. Crianças não-conservadoras e crianças em estágio de transição têm avanços na tomada de consciência da noção de conservação, a partir do procedimento acima. 3. A interação de crianças conservadoras com intermediárias e não-conservadoras influi no desenvolvimento destas últimas. 4. O procedimento que trabalha a compreensão do peso permite a compreensão da conservação da substância, em alguns casos. Vinte e uma crianças de ambos os sexos e com idade variável entre 4,6 e 5,10 anos são os sujeitos da pesquisa. Os sujeitos passaram por um pré-teste na conservação da substância e do peso, uma sessão experimental dividida em duas fases e dois pós-testes, com provas de generalização. Em função dos resultados do estudo experimental...

Interação social de crianças com Síndrome de Down na educação infantil

Anhão,Patrícia Páfaro Gomes; Pfeifer,Luzia Iara; Santos,Jair Lício dos
Fonte: Associação Brasileira de Pesquisadores em Educação Especial - ABPEE Publicador: Associação Brasileira de Pesquisadores em Educação Especial - ABPEE
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/04/2010 PT
Relevância na Pesquisa
66.16%
a inclusão escolar na rede pública de ensino traz à tona discussões pertinentes e constituintes deste novo paradigma social, principalmente para as crianças com Síndrome de Down, as quais têm seu processo de desenvolvimento cada vez mais estudado. O objetivo desta pesquisa é verificar e analisar a interação social de crianças com Síndrome de Down e crianças com desenvolvimento típico, na rede regular de educação infantil em um município de médio porte no interior do estado de São Paulo. Participaram 6 crianças com Síndrome de Down, na faixa etária de três a seis anos (grupo de estudo), e 6 crianças com desenvolvimento típico que frequentavam as mesmas salas dos pares com Síndrome de Down, também na faixa etária de três a seis anos (grupo comparado). Cada criança foi analisada através de categorias que envolvem o processo de interação social em ambiente escolar. Os resultados apontam que, de maneira geral, não foram observadas diferenças significativamente relevantes entre os comportamentos apresentados pelo grupo de estudo e pelo grupo comparado. Os comportamentos que apresentaram diferença significativa foram: "Estabelece contato inicial com outras pessoas" (p=0,017), mais freqüente no grupo comparado e "Imita outras crianças" (p=0...

Interação social em aulas de educação física

Rocha,Braulio; Winterstein,Pedro José; Amaral,Silvia Cristina Franco
Fonte: Escola de Educação Física e Esporte da Universidade de São Paulo Publicador: Escola de Educação Física e Esporte da Universidade de São Paulo
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/09/2009 PT
Relevância na Pesquisa
66.16%
O estudo analisou formas de interação social que ocorrem durante a prática de jogos infantis. A perspectiva histórico-cultural, em especial as contribuições de Vigotski, foi o fundamento teórico para pensarmos a interação social. A pesquisa, caracterizada como observação participante, foi realizada com crianças de nove a 11 anos. A proposta de condução das aulas pautou-se nas aulas abertas, procurando incentivar as crianças a modificarem as regras dos jogos, permitindo que houvesse uma maior chance de interação entre as mesmas. Os dados obtidos no trabalho de campo foram categorizados em três esferas situacionais: participação, atividade e relacionamento. A partir da análise destas esferas é possível afirmar que é no contato entre indivíduos no ambiente educacional, de forma ativa e comprometida, que a interação social ocorre efetivamente de maneira mais interessante, pois exigem dos alunos atitudes que respondam aos problemas e divergências evidenciados entre eles, muitas vezes, sem a imposição do adulto.

Interação social e tomada de consciência das noções básicas de probabilidade em criançs do primeiro ano do ensino fundamental

Pieruccini, Ramolise do Rocio
Fonte: Universidade Federal do Paraná Publicador: Universidade Federal do Paraná
Tipo: Teses e Dissertações Formato: application/pdf
PORTUGUêS
Relevância na Pesquisa
66.2%
Resumo: A presente pesquisa investigou o processo de tomada de consciência das noções básicas de probabilidade em crianças de seis anos de acordo com o aporte teórico piagetiano. A interação social, como um dos fatores de desenvolvimento humano, também foi investigada nessa pesquisa, tendo-se como pressuposto que diferentes propostas de interação social podem interferir no processo de tomada de consciência das noções básicas de probabilidade. Utilizou-se o método clínico piagetiano para investigar e analisar as tomadas de consciência das ações durante as estratégias de um jogo de regras com o uso do ábaco e desenvolvido pela pesquisadora, o qual trabalha a composição probabilista. Os participantes dessa pesquisa foram 12 estudantes do primeiro ano do ensino fundamental envolvidos no processo de alfabetização matemática, os quais foram subdivididos, após um préteste, em três grupos experimentais: GE¹, GE², GE³ e grupo controle (GC). No grupo experimental foram propostas três diferentes formas de interação social com a utilização do jogo de regras: nas duas primeiras (GE¹ e GE²) houve intervenção direta da pesquisadora que solicitou a justificativa das ações dos sujeitos, realizando questionamentos sobre as relações fortuitas estabelecidas durante as jogadas...

Atrás das grades: redes sociais, habitus e interação social no sistema carcerário do RN

Brandão, Thadeu de Sousa
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Norte; BR; UFRN; Programa de Pós-Graduação em Ciências Sociais; Desenvolvimento Regional; Cultura e Representações Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Norte; BR; UFRN; Programa de Pós-Graduação em Ciências Sociais; Desenvolvimento Regional; Cultura e Representações
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
66.21%
Esta tesis trata de discutir y entender los diversos tipos de redes sociales y formas de interacción social presentes en el sistema penitenciario de Rio Grande do Norte. Nuestro problema se basa en un incremento significativo en las tasas de encarcelamiento y la prisión en Brasil y el mundo en los últimos diez años. Asimismo, la aparición del crimen organizado ya, en cierta medida, el control de las prisiones brasileñas, como el Comando Vermelho (CV) y el Primeiro Comando da Capital (PCC), una consecuencia directa de las terribles condiciones de las prisiones de Brasil y aumento de la violencia y el crimen en nuestro país. Para resolver el problema, se optó por utilizar las categorías de análisis de Michel Foucault (prisión y la disciplina), Pierre Bourdieu (habitus y campo), Ervirng Goffman (institución total, de interacción, de fachada y de equipo) y Mark Granovetter, Ricardo Abramovay e João Peixoto, entre otros, la nueva sociología económica (Redes, nodos y lazos) como principal apoyo. También construyó una revisión histórica de la cárcel en Brasil y Rio Grande do Norte hasta llegar al objeto. Esto, en términos de investigación cualitativa, se sumergió en el mundo de las prisiones Dr. Francisco Nogueira Fernandes...

Interaçao social na aprendizagem do adulto : estudo de caso das aulas práticas na Escola da Magistratura do Paraná

Garani, Solange Rauchbach
Fonte: Universidade Federal do Paraná Publicador: Universidade Federal do Paraná
Tipo: Dissertação Formato: xiii, 204f. : il., tabs.; application/pdf
PORTUGUêS
Relevância na Pesquisa
66.16%
Apendices e Anexos; Orientador : Paulo Ricardo Ross; Co-orientadora: Tânia Stoltz; Dissertaçao (mestrado) - Universidade Federal do Paraná, Setor de Educaçao, Programa de Pós-Graduaçao em Educaçao. Defesa: Curitiba, 2004; Inclui bibliografia; Área de concentraçao: Educaçao, Cultura e Tecnologia; Resumo: Esta pesquisa se propõe a ampliar a compreensão sobre os processos interativos estabelecidos em situação de aprendizagem escolar em grupo e suas implicações no desenvolvimento individual. Focaliza o aluno adulto, em situação de pós-graduação na área do Direito, e a sua percepção sobre o processo de ensino-aprendizagem ocorrido em aulas práticas, com estudo de casos jurídicos, em grupo, sob a orientação de profissional experiente. Busca identificar os resultados obtidos e as condições que facilitaram ou limitaram o desenvolvimento individual, na concepção dos próprios alunos. Visa contribuir para o campo educacional, na aplicação da metodologia de aprendizagem cooperativa e na formação de professores. A literatura revisada privilegiou modelos teóricos que corroboram a importância dos processos interativos na construção do conhecimento: teoria interacionista e construtivista de Piaget, teoria sociocognitiva dos neopiagetianos...

Criminalidade e interação social; Texto para Discussão (TD) 968: Criminalidade e interação social; Criminality and social interaction

Mendonça, Mário Jorge Cardoso de; Loureiro, Paulo Roberto Amorim; Sachsida, Adolfo
Fonte: Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) Publicador: Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea)
Tipo: Texto para Discussão (TD)
PT-BR
Relevância na Pesquisa
66.16%
Diante do crescimento abrupto da criminalidade, tem-se observado que a abordagem original de Becker (1968) é insuficiente para dar conta desse fenômeno. Nesse sentido, muitos estudos têm incorporado novos paradigmas com o intuito de explicar os mecanismos que regem a criminalidade. Novas linhas de pesquisa vêm surgindo como, por exemplo, a que estuda a relação existente entre comportamento ilegal e interação social e fatores relacionados à herança familiar. Esta pesquisa toma por base que os crimes possuem natureza diversa não apenas no que se refere a sua tipologia, mas, sobretudo, em relação a seus determinantes. Dessa maneira, deve haver uma linha demarcatória que delimita as diversas categorias de crimes no que diz respeito à natureza de sua motivação, sendo que tais motivações podem estar associadas a fatores econômicos ou de interação social. O objetivo básico deste estudo é verificar se a regra de decisão de ingressar na criminalidade, para diferentes tipos de crime, é motivada pelos mesmos fatores. Dessa maneira, este artigo faz uso do procedimento de Heckman (1979) para verificar se a regra ótima de decisão, que motiva a criminalidade, é a mesma para diferentes tipos de crime. De acordo com os resultados obtidos neste trabalho...

Interação social em aulas de educação física; Social interaction in physical education classes

Rocha, Braulio; Winterstein, Pedro José; Amaral, Silvia Cristina Franco
Fonte: Universidade de São Paulo. Escola de Educação Física e Esporte Publicador: Universidade de São Paulo. Escola de Educação Física e Esporte
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; ; Formato: application/pdf
Publicado em 01/09/2009 POR
Relevância na Pesquisa
66.21%
O estudo analisou formas de interação social que ocorrem durante a prática de jogos infantis. A perspectiva histórico-cultural, em especial as contribuições de Vigotski, foi o fundamento teórico para pensarmos a interação social. A pesquisa, caracterizada como observação participante, foi realizada com crianças de nove a 11 anos. A proposta de condução das aulas pautou-se nas aulas abertas, procurando incentivar as crianças a modificarem as regras dos jogos, permitindo que houvesse uma maior chance de interação entre as mesmas. Os dados obtidos no trabalho de campo foram categorizados em três esferas situacionais: participação, atividade e relacionamento. A partir da análise destas esferas é possível afirmar que é no contato entre indivíduos no ambiente educacional, de forma ativa e comprometida, que a interação social ocorre efetivamente de maneira mais interessante, pois exigem dos alunos atitudes que respondam aos problemas e divergências evidenciados entre eles, muitas vezes, sem a imposição do adulto.; This study analyzed forms of social interaction that occur during the practice of children's games. The historical-cultural perspective, especially Vigotski's contributions, was the theoretical framework from which we analyzed social interactions. The experiment...