Página 1 dos resultados de 138 itens digitais encontrados em 0.006 segundos

A imergência da pessoa humana na história: ensaio sobre a filosofia radicalizante (protestante) e o cristianismo ateu de Pierre Thévenaz; The immergence of human person in the history Essay about the radicalizing (protestant) philosophy and the atheistic Christianity of Pierre Thévenaz

Costa, Daniel da
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 29/04/2014 PT
Relevância na Pesquisa
36.32%
Sob o signo do aprofundamento e da intensificação da consciência de si, o ato filosófico de Pierre Thévenaz se define como uma filosofia radicalizante. E porque não abre mão e nem elide o lócus de resposta do qual seu ato filosófico toma sua consistência própria que é o da tradição protestante pode receber o complemento (protestante). Assim, uma filosofia radicalizante (protestante). Isso porque a secularização da filosofia, a que seu método de radicalização leva de modo conseqüente, já pressupõe a assunção da própria contingência que é consciência de condição. Consciência de que se fala de algum lugar; consciência de que o pensamento se encontra previamente engajado em um específico hic et nunc que, por conta da condição, recebe sua densidade própria e não pode mais ser cotado no trato das formas abstratas do tempo e do espaço. O que já é um dos índices da superação thévenaziana da redução da filosofia à epistemologia, tal como se tem estabelecido após Kant. Nesse sentido, a abertura plena à contingência pela radicalização forçará a mudança do problema do sentido, ligado pela fenomenologia à consciência intencional, para o problema da hermenêutica histórica. Quer dizer...

Robots, intencionalidade e inteligência artificial

Teixeira, João de Fernandes
Fonte: Universidade Estadual Paulista (UNESP), Departamento de Filosofia Publicador: Universidade Estadual Paulista (UNESP), Departamento de Filosofia
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: 109-121
POR
Relevância na Pesquisa
46.58%
O artigo aborda problemas filosóficos relativos à natureza da intencionalidade e da representação mental. A primeira parte apresenta um breve histórico dos problemas, percorrendo rapidamente alguns episódios da filosofia clássica e da filosofia contemporânea. A segunda parte examina o Chinese Room Argument (Argumento do Quarto do Chinês) formulado por J. Searle. A terceira parte desenvolve alguns argumentos visando mostrar a inadequação do modelo funcionalista de mente na construção de robots. A conclusão (quarta parte) aponta algumas alternativas ao modelo funcionalista tradicional, como, por exemplo, o conexionismo.; The paper focuses in philosophical problems concerning the nature of intentionality and mental representation. The first part presents a historical outline of the problem and reviews some classical/contemporary writings on the question. The second part examines the so-called Chinese Room Argument formulated by J. Searle. The third part presents a few arguments aiming to show the inadequacy of the functionalist model for the design of robots. The conclusion points to some alternatives to the traditional functionalist model such as, for instance, the connectionist model.

Sobre a filosofia da mente de John Searle

Canal, Rodrigo
Fonte: Universidade Estadual Paulista (UNESP) Publicador: Universidade Estadual Paulista (UNESP)
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: 174 f.
POR
Relevância na Pesquisa
46.89%
Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES); Pós-graduação em Filosofia - FFC; O problema da Intencionalidade da mente tem sido, por mais de duas décadas, objeto de intensa e persistente análise filosófica elaborada pelo filósofo americano John Rogers Searle (1932- ). Junto com o problema da consciência, não menos relevante no conjunto de sua teorização, sua visão acerca da natureza e das operações da Intencionalidade se constitui como um dos pilares centrais de seu programa filosófico de estudos dos fenômenos mentais. O objetivo principal desta dissertação é apresentar, discutir e avaliar criticamente sua concepção de Intencionalidade da mente. Com o fim de atingir esses três objetivos, que estruturam nosso trabalho, argumentamos que, para alcançar uma compreensão bem detalhada, ampla e profunda da concepção searleana de Intencionalidade da mente, é preciso explicar esta última tanto como um fenômeno mental (psicológico) quanto como um fenômeno natural/biológico. Expomos de modo pormenorizado as famílias de noções que definem a natureza, a estrutura, as formas mentais centrais, o funcionamento, bem como a maneira como Searle entende que devamos naturalizar a Intencionalidade...

O sentido fenomenológico da noção de redução e, Edmund Husserl

Ferreira, Elizia Cristina
Fonte: Florianópolis, SC Publicador: Florianópolis, SC
Tipo: Dissertação de Mestrado
POR
Relevância na Pesquisa
36.5%
Dissertação (mestrado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Filosofia e Ciências Humanas. Programa de Pós-Graduação em Filosofia.; Num olhar desatento, a epoché fenomenológica de Husserl se apresenta como uma decisão "anti-natural", afinal, assumir a atitude transcendental da redução supostamente implicaria abandonar algo inerente ao nosso modo intrínseco de compreender mundo. Caso se aceite isto, então é inevitável questionar a legitimidade dessa proposta metodológica. O objetivo deste trabalho é demonstrar que é a partir da própria atitude natural que se origina a necessidade de uma orientação distinta, não em relação ao modo como nos relacionamos com as coisas, com o mundo, mas em relação ao modo que o concebemos teoricamente. A epoché revela que é na ingenuidade de uma tese assumida dogmaticamente que o homem toma distância de sua forma imediata de inserção no mundo. Em "Ideen I" Husserl dispensa um esforço considerável em explicar o que se entende por "atitude natural" e, justamente nessa tentativa, demonstra-se inevitável falar a respeito da intencionalidade da consciência, assim, ela aparece antes mesmo de uma elaboração explícita da redução, fazendo notar que é a tese da atitude natural que ofusca sua evidência. Desnorteada em seu objetivismo...

Filosofia e literatura: um percurso hermenêutico com Paul Ricoeur

Henriques, Maria Fernanda da Silva
Fonte: Universidade de Évora Publicador: Universidade de Évora
Tipo: Tese de Doutorado
POR
Relevância na Pesquisa
36.3%
"Sem resumo feito pelo autor"; Em torno da pergunta Como começar? - Na concepção deste trabalho, pensado em termos de espelhamento, esta primeira parte diz respeito, realmente, a um momento de contextualização, em que se procura construir um espécie de subsolo teórico e temático onde possam vir a enraizar-se as diferentes linhas que constituirão o desenvolvimento global da investigação, nomeadamente, as da segunda parte, de tratamento sistemático da problemática em causa – a articulação da filosofia e da literatura no pensamento hermenêutico de Paul Ricoeur. Essa tarefa de contextualização poderia configurar-se de diferentes maneiras, nomeadamente, a de constituir uma entrada através da análise da própria matéria convocada, da relação da filosofia com a literatura, quer do ponto de vista temático, quer do ponto de vista histórico. Contudo, uma vez que o horizonte deste trabalho resulta da convergência de um tema com um autor e quer surpreender o entretecer do tema na prática filosófica do autor, optou-se por dar corpo ao seu momento contextuai, pela mediação das linhas dinâmicas do pensamento de Ricoeur, na tessitura do seu processo de pensar. Em si mesmo, este momento foi concebido como uma espécie de desafio de coerência ao pensamento ricoeuriano. Na realidade...

Robots, intencionalidade e inteligência artificial

Teixeira,João de Fernandes
Fonte: Universidade Estadual Paulista, Departamento de Filosofia Publicador: Universidade Estadual Paulista, Departamento de Filosofia
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/1991 PT
Relevância na Pesquisa
46.58%
O artigo aborda problemas filosóficos relativos à natureza da intencionalidade e da representação mental. A primeira parte apresenta um breve histórico dos problemas, percorrendo rapidamente alguns episódios da filosofia clássica e da filosofia contemporânea. A segunda parte examina o Chinese Room Argument (Argumento do Quarto do Chinês) formulado por J. Searle. A terceira parte desenvolve alguns argumentos visando mostrar a inadequação do modelo funcionalista de mente na construção de robots. A conclusão (quarta parte) aponta algumas alternativas ao modelo funcionalista tradicional, como, por exemplo, o conexionismo.

Intencionalidade em tomasello, searle, dennett e em abordagens comportamentais da cognição humana

Állan,Sylvio; Souza,Carlos Barbosa Alves de
Fonte: Instituto de Psicologia, Universidade de Brasília Publicador: Instituto de Psicologia, Universidade de Brasília
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2011 PT
Relevância na Pesquisa
36.68%
A abordagem de Tomasello da evolução da cognição humana busca integrar processos biológicos, comportamentais e culturais em um mesmo sistema explicativo. No entanto, uma das principais críticas a essa abordagem é a necessidade de uma melhor elaboração do conceito de intencionalidade. O objetivo do presente trabalho foi: (1) analisar o tratamento de Tomasello do conceito de intencionalidade; e (2) estabelecer interlocuções desse tratamento com teorias da intencionalidade na filosofia da mente e com abordagens funcionalistas da cognição humana na psicologia comportamental. Sugerimos que o tratamento do conceito de intencionalidade na abordagem de Tomasello é compatível com essas teorias e abordagens. Além disso, a abordagem de Tomasello pode ampliar a investigação de processos simbólicos mais complexos do que aqueles tradicionalmente investigados pela psicologia comportamental.

A intencionalidade da consciência no processo educativo segundo Paulo Freire

Oliveira,Paulo César de; Carvalho,Patricia de
Fonte: Universidade de São Paulo, Faculdade de Filosofia Ciências e Letras de Ribeirão Preto Publicador: Universidade de São Paulo, Faculdade de Filosofia Ciências e Letras de Ribeirão Preto
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/08/2007 PT
Relevância na Pesquisa
46.37%
Esse estudo trata a questão da intencionalidade da consciência no processo educativo. O objetivo é mostrar que a conscientização, finalidade última da educação, somente é alcançada mediante a consciência de que o homem está no mundo e com o mundo. A metodologia utilizada consistiu na análise de algumas obras de Paulo Freire que nos permitiram perceber que é, justamente, na praxis, que o homem toma consciência. A esse processo dá-se o nome de "conscientização". Percebeu-se, nesse estudo, que existe uma relação de profunda dependência entre o processo de conscientização, o processo educacional e o processo concreto de libertação do homem.

A intencionalidade da percepção e do agir no jovem Hegel; The intentionality of perception and of action in the young Hegel

Klotz, Hans Christian
Fonte: Araceli Velloso Publicador: Araceli Velloso
Tipo: Artigo de Revista Científica
PT_BR
Relevância na Pesquisa
36.68%
v.14, n.2, p.13-31, jul./dez. 2009.; Nos primeiros escritos da sua fase ienense, Hegel defende a con-cepção de uma identidade originária na qual a subjetividade seria “suspendi-da”. O presente trabalho visa explicitar essa concepção como uma contribuição para a teoria da intencionalidade que coloca em foco a unidade entre elementos conceituais e sensíveis (ou emocional-motivacionais) como condição da intencionalidade da percepção e do agir. Num primeiro passo, argumenta-se que nos seus escritos críticos Hegel entende por “filosofia da subjetividade” posições que envolvam uma concepção separadora acerca da relação entre pensamento e sensibilidade na percepção e no agir, estando li-gada à noção do sujeito como controlador distanciado da sensibilidade. Por-tanto, a crítica hegeliana à filosofia da subjetividade dirige-se contra tal concepção da intencionalidade e do sujeito desta. Num segundo passo, a-borda-se a alternativa hegeliana a essa imagem - a concepção da unidade in-dissolúvel do pensamento e da sensibilidade como fundamento da percepção e do agir. Por fim, a imagem da autoconsciência adotada na Fenomenologia do Espírito é analisada como implicação dessa concepção da intencionalidade. _______________________________________________________________________________________________________________________ ABSTRACT _______________________________________________________________________________________________________________________ In the first writings of his Jena period...

Intencionalidade e inteligência artificial no pensamento de Dennett; Intentionality and artificial intelligence in Dennett’s thought

Santos, Guilherme Silveira de Almeida
Fonte: Universidade Federal de Goiás; Brasil; UFG; Programa de Pós-graduação em Filosofia (FAFIL); Faculdade de Filosofia - FAFIL (RG) Publicador: Universidade Federal de Goiás; Brasil; UFG; Programa de Pós-graduação em Filosofia (FAFIL); Faculdade de Filosofia - FAFIL (RG)
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
46.71%
The concept of intentional stance, a very important concept of Daniel Dennett’s philosophical thought, is a central aspect to a naturalized viewpoint of intentionality. There are three levels to predicting the behavior of an object: 1) The physical stance, at this level, the prediction is based on the physical properties or physical laws. 2) The design stance, at this level, the prediction is based on the function of an object. 3) The intentional stance, at this level, the object is considered a intentional agent, that has belief, thinking and intention. More over, from Dennett’s point of view, the naturalization of intentionality is the way to the possibility of construction of computers that will have intentional behavior. Also, the development of intelligent computers is the objective of Artificial Intelligence (AI) research. And also, is important to show the refutations of two skeptical arguments that try to prove the impossibility of machines intentionality. Two arguments against some aspects of AI research are the Gödel’s theorem argument and the chinese room argument. The objective of dissertation is show that the concept pf intentional stance is a possibility to construction of artificial intentional agents.; O conceito de postura intencional...

Intencionalidade, linguagem e an?lise do comportamento

?LLAN, Sylvio
Fonte: Universidade Federal do Pará Publicador: Universidade Federal do Pará
Tipo: Dissertação de Mestrado
POR
Relevância na Pesquisa
36.7%
As abordagens anal?tico-comportamentais da linguagem ainda n?o conseguiram fornecer um tratamento conceitual e emp?rico adequado dos comportamentos verbais complexos. Uma proposta funcionalista recente que vem abordando repert?rios complexos na aquisi??o e no desenvolvimento da linguagem ? a teoria da aquisi??o da linguagem baseada no uso, de Tomasello e cols. Esta teoria vem se desenvolvendo no interior de uma an?lise mais ampla de Tomasello e cols. sobre a evolu??o da cogni??o humana. Nesta proposta, a compreens?o e o compartilhamento da intencionalidade s?o elementos-chave para o desenvolvimento cognitivo e lingu?stico humano. E ? justamente o uso do conceito de intencionalidade o que tem produzido as principais cr?ticas a esta proposta, principalmente, enquanto possibilidade de representar um retorno ?s propostas mentalistas sobre cogni??o e linguagem. Com base nisso, o presente trabalho procurou: (1) analisar a proposta de Tomasello e cols. sobre a evolu??o da cogni??o humana e a rela??o entre essa proposta e a aquisi??o e o desenvolvimento da linguagem ? analisando, especificamente, o papel do conceito de intencionalidade nessa proposta e a rela??o entre intencionalidade e linguagem; (2) analisar o tratamento do conceito de intencionalidade nos trabalhos de John R. Searle e de Daniel C. Dennett...

Intencionalidade

Leclerc, André
Fonte: Centro de Filosofia da Universidade de Lisboa Publicador: Centro de Filosofia da Universidade de Lisboa
Tipo: Parte de Livro
Publicado em //2015 POR
Relevância na Pesquisa
46.89%
A intencionalidade, no sentido mais amplo, é a propriedade relacional de ser acerca de algo. Num sentido mais comum e estrito, é o poder da mente de representar algo. Franz Brentano (1874) fez da intencionalidade a “marca do mental”. Seu discípulo Edmund Husserl fez dela a noção central da Fenomenologia, a característica fundamental da consciência de ser consciência de algo. Na década de 1950, a noção foi introduzida na Filosofia Analítica por R. M. Chisholm (1957) que procurou, sem sucesso, um critério lógico-linguístico do mental. Ela finalmente se tornou uma noção central em Filosofia da Mente. Depois de um breve histórico dos principais momentos de desenvolvimento teórico da noção de intencionalidade, trataremos dos componentes e da estrutura da intencionalidade, e da complicada relação entre intencionalidade e consciência. Algumas questões importantes serão abordadas: Como resolver o problema dos objetos intencionais inexistentes? A intencionalidade é mesmo a “marca do mental”? É possível “naturalizar” a intencionalidade?; Abstract: In the broadest sense of the word, “intentionality” expresses the rela - tional property of being about something . In a more common and strict sense of the word...

O conceito de liberdade em o ser e o nada de Jean-Paul Sartre

Silva, Paulo Cesar Gondim da
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Norte; BR; UFRN; Programa de Pós-Graduação em Filosofia; Metafísica Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Norte; BR; UFRN; Programa de Pós-Graduação em Filosofia; Metafísica
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
36.53%
This dissertation aims to address the concept of freedom from the perspective of the French philosopher Jean-Paul Sartre with reference to the main work Being and Nothingness. After presenting the concept of freedom we will try to show that it is related to the notion of responsibility, which will lead, ultimately, to define the Sartrean philosophy as a philosophy of action. In the first chapter we will present in passing the phenomenology of Edmund Husserl, philosopher from which Sartre will develop his concept of freedom. The Husserlian notion of consciousness (intentionality) is the way to develop his analysis of Sartre phenomenon of being. From this analysis Sartre submits their concepts of being in-itself and being for-itself. Being initself is defined as the things of the world devoid of consciousness, are the things that surround us. The In-itself has as its main brand positivity: it is what it is, is all that can be said about him. In turn being For-itself is the very being of man, which differs radically from the In-itself. The For-itself has as its main intentionality, ie, its ability to project outside itself in existence. That's when Sartre shows that this type of being realizes its existence on the basis of a constant nihilation. Here comes the notion of anything. Among the relations of the For-itself with the surrounding world stands a very special: relationship between consciousnesses. It is when we discuss the issue of another. Intersubjectivity...

General intentions, literal meanings, The figure in the Carpet, James, Tate, and i, the reader

Fortier, Eric Thomas
Fonte: Florianópolis, SC Publicador: Florianópolis, SC
Tipo: Dissertação de Mestrado
POR
Relevância na Pesquisa
36.37%
Dissertação (mestrado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Comunicação e Expressão. Programa de Pós-Graduação em Letras/Inglês e Literatura Correspondente; Apesar dos contra-argumentos persuasivos, intencionalidade - a noção de que o significado de uma obra literária é a intenção do autor - continua a influenciar vários críticos e leitores. Esta dissertação investiga o debate do século XX sobre intencionalidade, vendo-o na sua essência como uma discordância sobre o significado da palavra 'significado.' Os principais paradigmas teoréticos usados correspondem às três fontes ou 'pólos' de significado: autor (E.D. Hirsch), texto (W. K. Wimsatt and Monroe C. Beardsley) e leitor (Stanley Fish). Esta investigação situa-se no contexto de duas obras literárias que dramatizam a busca pela intenção do autor: o conto de Henry James "The Figure in the Carpet" ("A Figura no Tapete", 1896), e o poema de James Tate "The Figure in the Carpet" (1997). Através de análises destas obras, algumas das ramificações das três teorias de significado são discutidas e as concomitantes metodologias interpretativas são avaliadas.

Gênese e construção de uma filosofia da gestalt na gestalt-terapia

Granzotto, Rosane Lorena
Fonte: Florianópolis, SC Publicador: Florianópolis, SC
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: 131 f.| ils.
POR
Relevância na Pesquisa
36.59%
Dissertação (mestrado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Filosofia e Ciências Humanas. Programa de Pós-Graduação em Filosofia; A Gestalt-terapia é uma proposta de intervenção psicoterapêutica que se entende fundamentada numa leitura gestáltica da metapsicologia freudiana, por um lado, e numa interpretação fenomenológica da Psicologia da Gestalt, por outro. Seu principal mentor, Perls, referiu-se a esses fundamentos como uma sorte de "filosofia da gestalt", parcialmente desenvolvida na obra "Gestalt-terapia", escrita em 1951, com a colaboração de Paul Goodman e Ralph Hefferline. Na presente dissertação, pretendemos realizar um exame dessa filosofia, o que implica, em primeiro lugar, a investigação da gênese dos conceitos que a compõem, além da análise do modo como esses conceitos estão articulados nos termos daquela obra, principalmente. No primeiro capítulo estabelecemos um estudo sobre a origem do emprego psicológico da noção de "gestalt", o que nos remete à maneira como a Psicologia da Gestalt - em sua primeira geração - lê e emprega a noção husserliana de objeto intencional transcendente. No segundo capítulo, apresentamos a crítica de Husserl a esse emprego - que considera "naturalizante" -...

Relatório final de prática de ensino supervisionada: a transmissão de filosofia: a convicção da intencionalidade

Teles, Fátima de Jesus Ruivo da Costa
Fonte: Universidade de Évora Publicador: Universidade de Évora
Tipo: Dissertação de Mestrado
POR
Relevância na Pesquisa
36.65%
Este Relatório é constituído por duas partes. A primeira, apresenta uma análise descritiva da Prática de Ensino Supervisionada (P.E.S.), realizada na Escola Secundária Gabriel Pereira, durante o ano lectivo de 2010/2011. O relato e respectiva reflexão crítica centrar-se-ão na observação de aulas e na prática lectiva referente ao Ensino de Filosofia no décimo primeiro ano de escolaridade. A segunda parte inclui um texto sobre a pertinência do ensino da filosofia no Ensino Secundário, dando foco à intencionalidade filosófica investida na prática de ensino de filosofia, de modo a evitar que este se reduza a uma acumulação de teorias e sua transmissão; ### ABSTRACT: This report is constituted by two parts. The first, presents a descriptive analysis of the Supervised Teaching Practice held at the Gabriel Pereira Secondary School during the school year of 2010/2011. The report and its critical reflection will focus on class observation and teaching practice referred to the 11th grade of Philosophy classes. The second part includes a pertinent deliberation about teaching high school Philosophy, emphasising the practice of Philosophy so it doesn't reduce itself to only theory and its conveyance.

Biogenética e género na construção da intencionalidade da paternidade: o teste de DNA nas investigações judiciais de paternidade

Machado,Helena; Silva,Susana; Costa,Susana; Miranda,Diana
Fonte: Centro de Filosofia e Ciências Humanas e Centro de Comunicação e Expressão da Universidade Federal de Santa Catarina Publicador: Centro de Filosofia e Ciências Humanas e Centro de Comunicação e Expressão da Universidade Federal de Santa Catarina
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2011 PT
Relevância na Pesquisa
46.37%
Este artigo aborda as modalidades de intencionalidade da paternidade construídas por mulheres e homens que realizaram testes de DNA ordenados por tribunais, em Portugal, para apuramento da paternidade biológica de crianças sem 'pai oficial'. Partindo de uma perspectiva feminista, analisa-se o impacto das ideologias de género na mediação da intenção de desempenhar o papel de pai, na negociação de relações de parentesco e nos processos sociais e morais de classificação e hierarquização dos indivíduos. Conclui-se que a incorporação do conhecimento do resultado do teste de DNA nas práticas quotidianas de homens e mulheres constitui uma co-produção complexa entre as relações sociais de género, a cultura, a tecnologia e o sistema jurídico.

A intencionalidade da consciência no processo educativo segundo Paulo Freire; La intencionalidad de la consciencia en el proceso de educación según Paulo Freire; Conscious intentionality in the educational process according to Paulo Freire

Oliveira, Paulo César de; Carvalho, Patricia de
Fonte: Universidade de São Paulo. Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Ribeirão Preto Publicador: Universidade de São Paulo. Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Ribeirão Preto
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Formato: application/pdf
Publicado em 01/08/2007 POR
Relevância na Pesquisa
46.37%
This study deals with the question of conscious intentionality in the educational process. The objective is to show that awareness, the final purpose of education, is only reached when man becomes conscious that he is in the world and with the world. The methodology used consisted of analysis of some Paulo Freire writings , which allowed us to perceive that it is in the praxis, that man really takes conscience. This process was called "awareness". It was perceived in this study, that a deep dependence exists between the awareness and educational processes and the concrete process of man liberation.; Esse estudo trata a questão da intencionalidade da consciência no processo educativo. O objetivo é mostrar que a conscientização, finalidade última da educação, somente é alcançada mediante a consciência de que o homem está no mundo e com o mundo. A metodologia utilizada consistiu na análise de algumas obras de Paulo Freire que nos permitiram perceber que é, justamente, na praxis, que o homem toma consciência. A esse processo dá-se o nome de "conscientização". Percebeu-se, nesse estudo, que existe uma relação de profunda dependência entre o processo de conscientização, o processo educacional e o processo concreto de libertação do homem.; Este estudio ocupa de la cuestión de la intencionalidad de la consciencia en el proceso educativo. El objetivo es demostrar que concienciar...

Intencionalidade e Ceticismo

Pereira, Roberto Horácio de Sá
Fonte: Universidade de São Paulo. Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas Publicador: Universidade de São Paulo. Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Formato: application/pdf
Publicado em 04/12/1996 POR
Relevância na Pesquisa
46.45%
O objetivo do artigo presente é uma reflexão acerca a possibilidade de atribução de intencionalidade à luz das chamadas hipóteses céticas, enquanto hipóteses no sentido em que nossas crenças e percepções poderiam ter uma origem causal totalmente distinta daquela que lhe atribuímos. Contra a posição cética, pretendo defender a seguinte tese naturalista: a nossa inserção causal e epistêmica no mundo enquanto pessoas em meio a coisas materiais desempenha um papel essencial na atribuição e identificação de estados intencionais. Para isso, abordarei aqui três argumentos: as considerações de Davidson em torno de uma "interpretação radical", a teoria causal da intencionalidade de Putnam e a minha reconstrução libre do argumento da linguagem privada de Wittgenstein.

Intuição categorial: Um estudo a partir de Heidegger

Fernandes, Marcos Aurélio; Universidade de Brasília - UnB
Fonte: Revista de Filosofia Moderna e Contemporânea Publicador: Revista de Filosofia Moderna e Contemporânea
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Avaliado por Pares Formato: application/pdf
Publicado em 29/01/2014 POR
Relevância na Pesquisa
36.45%
A descoberta da “intuição categorial” atesta que há um apreender simples não só do que se dá na percepção sensorial, mas também há, junto com essa, um apreender simples do “categorial”. Com outras palavras, a descoberta da “intuição categorial” atesta que, na percepção cotidiana, ou seja, na percepção concreta da coisa, em toda experiência, se dá também uma percepção do que na filosofia se costumou chamar de “categoria”. Isso significa, ainda, que há atos em que consistências ideais se mostram a si mesmas, sem que sejam criações destes atos, funções de pensamento, produtos do sujeito. Entretanto, é preciso explicitar melhor o que é apreendido nessa intuição e como algo deste modo de ser é intuído. O que se pretende com esta exposição é realizar tal explicitação no horizonte de pensamento de Heidegger, em que fenomenologia se mostra como ontologia. Isso implica discutir também importantes temas, como “intencionalidade”, “intuição e expressão”, “verdade e ser”.