Página 1 dos resultados de 138 itens digitais encontrados em 0.028 segundos

Cirurgia da insuficiência mitral no tratamento da insuficiência cardíaca avançada; Mitral insufficiency surgery to treat advanced heart failure

OLIVEIRA, João Victor Caprini; VICENTE, Walter Vilella de Andrade; RODRIGUES, Alfredo José; FERREIRA, Cesar Augusto; ALVES JUNIOR, Lafaiete; BASSETTO, Solange; CELOTTO, Andrea Carla; EVORA, Paulo Roberto Barbosa
Fonte: Sociedade Brasileira de Cirurgia Cardiovascular Publicador: Sociedade Brasileira de Cirurgia Cardiovascular
Tipo: Artigo de Revista Científica
POR
Relevância na Pesquisa
96.62%
A cardiomiopatia dilatada caracteriza-se por disfunção miocárdica grave, progressiva e, quase sempre, irreversível. Essa síndrome cursa com remodelamento cardíaco e, em especial, por aumento do volume e da esfericidade do ventrículo esquerdo com dilatação do anel mitral. Como consequência ocorre deslocamento lateral dos músculos papilares, estiramento das cordas tendíneas e consequente restrição da excursão sistólica dos folhetos mitrais. Esse conjunto de alterações biomecânicas causa insuficiência mitral funcional, um indicador de mau prognóstico. A plastia ou a troca da valva mitral foram introduzidas como alternativas cirúrgicas coadjuvantes ao tratamento clínico convencional e têm se mostrado eficazes em combater os sintomas de insuficiência cardíaca. Resta, todavia, demonstrar, seu benefício sobre o aumento da sobrevida em longo prazo.; Dilated cardiomyopathy is characterized by severe, progressive myocardial dysfunction that is, irreversible. That syndrome leads to cardiac remodeling with augmentation of left ventricle volume and sphericity, dilation of the mitral annulus and dislocation of papillary muscles that pulls up the mitral cords thereby restraining leaflet excursion. These biomechanical modifications generate functional mitral valve regurgitation...

Plástica da valva mitral em pacientes com insuficiência mitral reumática: técnicas e resultados de 20 anos; Mitral valve repair in rheumatic patients with mitral insuficiency: twenty years of techniques and results

POMERANTZEFF, Pablo Maria Alberto; BRANDÃO, Carlos Manuel de Almeida; LEITE FILHO, Osanan Amorim; GUEDES, Marco Antônio Vieira; SILVA, Marcos Floripes da; GRINBERG, Max; STOLF, Noedir Antônio Groppo
Fonte: Sociedade Brasileira de Cirurgia Cardiovascular Publicador: Sociedade Brasileira de Cirurgia Cardiovascular
Tipo: Artigo de Revista Científica
POR
Relevância na Pesquisa
116.75%
OBJETIVO: A plástica da valva mitral em pacientes reumáticos permanece um desafio. O objetivo deste estudo é analisar a técnica e os resultados da plástica da valva mitral em pacientes com insuficiência mitral reumática. MÉTODOS: Foram analisados, retrospectivamente, 330 pacientes portadores de insuficiência mitral reumática submetidos à plástica da valva mitral no Instituto do Coração do HC-FMUSP, entre 1985 e 2005. A idade média foi de 26,9 ± 15,4 anos e 57,6% dos pacientes eram do sexo feminino. No pré-operatório, 39,5% dos pacientes estavam em classe funcional IV. As técnicas de plástica mais comumente utilizadas foram a anuloplastia posterior com tira de pericárdio bovino em 48,4% dos pacientes e a anuloplastia com anel de Carpentier em 22,6%. As técnicas associadas foram empregadas em 55,2% dos pacientes, sendo as mais comuns: encurtamento de cordas (20%) e papilarotomias múltiplas (17,8%). Plástica da valva tricúspide (26,7%) e substituição da valva aórtica (27,2%) foram os procedimentos associados mais frequentes. RESULTADOS: A mortalidade hospitalar foi 0,9% (três pacientes), sendo dois deles crianças em atividade reumática. As taxas linearizadas de tromboembolismo, endocardite, reoperação e óbito tardio foram de 0...

Substituição da valva mitral com tração e fixação dos músculos papilares em pacientes com miocardiopatia dilatada; Mitral valve replacement with complete chordae tendinae preservation in end-stage dilated cardiomyopathy.

Gaiotto, Fábio Antonio
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 05/06/2006 PT
Relevância na Pesquisa
116.7%
Introdução: A insuficiência cardíaca é uma síndrome clínica grave e freqüente. Nos estágios avançados, pode se apresentar em associação com a insuficiência mitral secundária. O quadro clínico piora e a sobrevida diminui quando a insuficiência mitral está presente. A abordagem cirúrgica da insuficiência mitral secundária tem sido motivo de investigação e a tração quádrupla dos músculos papilares com implante de prótese biológica pode ser uma opção. Objetivo: Avaliar, através da ecocardiografia trans-torácica, a geometria e a função do ventrículo esquerdo após a troca da valva mitral com tração e fixação quádrupla dos músculos papilares, nos pacientes portadores de insuficiência cardíaca terminal com insuficiência mitral secundária. Casuística: Foram operados de forma consecutiva 20 pacientes portadores de insuficiência cardíaca terminal por miocardiopatia dilatada com insuficiência mitral secundária. O sexo masculino predominou: 70%. A idade variou entre 27 e 72 anos, com média de 50,2 +- 9 anos. O número de admissões na enfermaria no ano precedente à operação foi em média 5,4 por paciente e 2,4 na unidade de terapia intensiva. Onze (55%) estavam em uso prolongado de drogas vasoativas. A fração de ejeção do ventrículo esquerdo...

Análise morfofuncional cardíaca com o uso da ecocardiografia tridimensional em tempo real em indivíduos submetidos à plastia valvar mitral pela técnica de duplo teflon; Cardiac morphologic and functional analysis using real time tridimensional echocardiography in individuals submitted to mitral valve repair by double teflon technique

Guedes, Marco Antonio Vieira
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 17/08/2010 PT
Relevância na Pesquisa
96.63%
INTRODUÇÃO: A plastia valvar mitral é o tratamento de escolha para a correção da insuficiência mitral mixomatosa. Estudos ecocardiográficos tridimensionais demonstram que a plastia mitral com implante de anéis protéticos altera a morfologia e a função do anel valvar mitral, porém a literatura é escassa em relação ao comportamento do anel mitral após a plastia mitral sem utilização de anéis protéticos. OBJETIVO: Analisar a morfologia e a função cardíaca de indivíduos submetidos à plastia valvar mitral pela técnica de Duplo Teflon, através da ecocardiografia tridimensional em tempo real. CASUÍSTICA: Foram incluídos 14 pacientes portadores de insuficiência mitral secundária a degeneração mixomatosa, que foram submetidos à plastia valvar mitral pela técnica de Duplo Teflon. Destes, 10 pacientes eram do sexo masculino e a idade média foi de 61,3 ± 11,2 anos. Em relação à classe funcional, 13 pacientes encontravam-se em classe III ou IV no período pré-operatório. Na análise ecocardiográfica pré-operatória, o valor médio do volume diastólico final do ventrículo esquerdo foi 156,57 ± 46,61ml, e a fração de ejeção do ventrículo esquerdo variou de 38 a 68%, com média de 57,93 ± 6,67%. O valor médio do anel mitral posterior foi 6...

Análise ecocardiográfica anatômica e funcional intraoperatória da valva mitral em pacientes com prolapso valvar submetidos à valvoplastia cirúrgica: estudo transesofágico bidimensional e tridimensional; Intraoperative anatomic and functional analyses of mitral valve in patients with valve prolapsed submitted to surgical valvuloplasty: a two-dimensional and three-dimensional transesophageal study

Pardi, Mirian Magalhães
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 01/12/2014 PT
Relevância na Pesquisa
116.76%
Introdução: Embora o papel da ecocardiografia transesofágica (ETE) esteja bem estabelecido na avaliação morfológica e funcional da valva mitral e na seleção dos pacientes com prolapso da valva mitral (PVM) para a cirurgia reparadora, o impacto da ETE tridimensional (3D) no resultado cirúrgico ainda não está bem demonstrado. Os objetivos deste trabalho foram avaliar o valor diagnóstico adicional da ETE 3D em comparação com a técnica bidimensional (2D) e a associação de parâmetros anatômicos tridimensionais com o resultado cirúrgico em pacientes com PVM submetidos à valvoplastia. Métodos: Para a análise comparativa da sensibilidade, especificidade e acurácia diagnóstica entre ETE 2D e 3D, foram incluídos 62 pacientes operados por PVM com insuficiência importante, sendo a inspeção cirúrgica considerada padrão-ouro. Para a análise 3D, foram estudados 54 pacientes submetidos à plástica valvar que foram divididos em 2 grupos de acordo com o grau da insuficiência mitral pós-operatória (grupo 1, insuficiência mitral ausente ou grau I; grupo 2, insuficiência mitral grau II ou III). Foram medidos pela quantificação 3D os seguintes parâmetros anatômicos: diâmetros anteroposterior e intercomissural, altura...

Avaliação de fatores associados à reoperação em pacientes reumáticos submetidos a cirurgia conservadora da valva mitral; Evaluation of factors associated with reoperation in rheumatic patients undergoing valve repair prior

Elaine Soraya Barbosa de Oliveira Severino
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 14/07/2011 PT
Relevância na Pesquisa
106.64%
Introdução: A doença cardíaca reumática é a principal causa de doença valvar mitral no Brasil. A superioridade da plastia mitral na regurgitação mitral de etiologia degenerativa já tem sido demonstrada por vários estudos, mas ainda há poucos avaliando os resultados da plastia mitral na doença reumática. Objetivo: O objetivo foi avaliar fatores preditivos de risco para reoperação e mortalidade tardia em população de pacientes reumáticos submetidos à plastia da valva mitral. Material e Método: Este é um estudo retrospectivo. Variáveis clínicas, ecocardiográficas e técnicas cirúrgicas foram anotadas. Foram avaliados apenas pacientes submetidos a reparo da valva mitral exclusivamente, ou em conjunto com plastia da valva tricuspide. Para a análise de reoperação e sobrevida foram utilizadas curvas de Kaplan-Meier. Para a análise univariada das variáveis contínuas foi utilizado o teste t de Student ou Mann-Whitney dependendo do tipo de distribuição da amostra. Para as variáveis discretas foi utilizado o teste do Qui-quadrado. Resultados: Um total de 116 pacientes foram incluídos. O tempo de seguimento médio foi de 58,02 ± 45,33 meses. A idade média dos pacientes foi de 31,19 ± 12,72 anos. No pré-operatório 54...

Estudo retrospetivo de 60 casos clínicos de doença mixomatosa da valva mitral em cães

Trindade, Inês Isabel Pinto Garcez
Fonte: Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro Publicador: Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro
Tipo: Dissertação de Mestrado
POR
Relevância na Pesquisa
116.73%
Dissertação de Mestrado Integrado em Medicina Veterinária, Ciências Veterinárias; A doença mixomatosa da valva mitral (DMVM) é uma doença cardíaca adquirida, de caráter degenerativo e progressivo que compromete o funcionamento da valva. Surge com mais frequência em cães adultos e machos, e nas raças de porte pequeno a médio. Os métodos mais utilizados no diagnóstico da DMVM incluem a radiografia, a eletrocardiografia e a ecocardiografia. O objetivo deste trabalho consistiu em realizar um estudo retrospetivo da DMVM na espécie canina. Os dados utilizados neste estudo foram recolhidos na base de dados (Software WinVet) do Hospital Veterinário Montenegro, no Porto. Foram reunidos 60 casos clínicos de DMVM diagnosticados em cães, entre os anos de 2008 e 2010. De cada animal, foram recolhidas as seguintes informações: raça, género, condição sexual (não esterilizados ou esterilizados), idade e peso corporal. Foram avaliados os sinais clínicos de 42 animais com DMVM. Da análise dos relatórios ecocardiográficos determinou-se o grau de insuficiência da valva mitral (ligeira, moderada e grave), a gravidade da dilatação do átrio esquerdo, a presença de dilatação do ventrículo esquerdo e o envolvimento das restantes valvas cardíacas. Em relação aos aspetos epidemiológicos estudados...

A dilatação atrial esquerda em canídeos : lesão degenerativa crónica da valva mitral como sua principal causa : estudo integrado do biomarcador NT-proBNP

Figueiredo, Andreia Raquel Marques de
Fonte: Universidade Técnica de Lisboa. Faculdade de Medicina Veterinária Publicador: Universidade Técnica de Lisboa. Faculdade de Medicina Veterinária
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em 09/11/2012 POR
Relevância na Pesquisa
96.37%
Dissertação de Mestrado Integrado em Medicina Veterinária; A dilatação atrial esquerda (DAE) é uma alteração morfológica cardíaca que acompanha grande parte das insuficiências cardíacas, podendo ser consequência de sobrecarga de volume ou de pressão. São variadíssimas as doenças capazes de conduzir a DAE, destacando-se a lesão degenerativa crónica da valva mitral (LDCVM). Esta é a doença cardíaca adquirida mais comum nos canídeos adultos e afeta principalmente raças de pequeno e médio porte. A ecocardiografia é considerada o meio complementar de diagnóstico primordial de DAE, uma vez que é mais sensível do que a radiografia torácica e o eletrocardiograma (ECG), também estes úteis na sua deteção. O biomarcador cardíaco NT-proBNP tem-se afigurado também com utilidade na deteção de doença cardíaca, tendo já sido correlacionado com o grau de DAE. O prognóstico de DAE depende essencialmente da doença subjacente, sua duração e tratamento. As complicações de DAE incluem essencialmente disritmias, hipertensão pulmonar (HP), insuficiência cardíaca congestiva (ICC) e, raramente, rotura atrial esquerda (RAE). Esta dissertação visa assim abordar os aspetos referentes às doenças subjacentes...

Efeito da plástica mitral nas variáveis do teste cardiopulmonar em pacientes com insuficiência mitral crônica

Togna,Dorival Julio Della; Abizaid,Alexandre Antônio da Cunha; Meneghelo,Romeu Sérgio; Le Bihan,David Costa de Souza; Ramos,Auristela Isabel de Oliveira; Nasr,Samira Kaissar; Maia,Felipe Souza; Meneghelo,Zilda Machado; Sousa,Amanda Guerra de Moraes
Fonte: Sociedade Brasileira de Cardiologia - SBC Publicador: Sociedade Brasileira de Cardiologia - SBC
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/04/2013 PT
Relevância na Pesquisa
106.53%
FUNDAMENTO: A plástica valvar mitral é o procedimento cirúrgico de escolha para pacientes com Insuficiência Mitral (IM) crônica. Os bons resultados imediatos e tardios permitem a indicação cirúrgica antes do início dos sintomas. O teste cardiopulmonar de exercício (TCPE) pode avaliar objetivamente a capacidade funcional, mas pouco se conhece o efeito da cirurgia em suas variáveis. OBJETIVOS: Avaliar os efeitos da plástica mitral nas variáveis do TCPE em pacientes com IM crônica. MÉTODOS: Foram selecionados 47 pacientes com IM grave e submetidos plástica da valva mitral, sendo nestes, realizado TCPE ± 30 dias antes da cirurgia, e de seis a 12 meses após a cirurgia. RESULTADOS: Houve predominância da classe funcional I ou II pela NYHA em 30 pacientes (63,8%) e 34 pacientes (72,3%), respectivamente. Após a cirurgia foi observado uma diminuição significativa do consumo de oxigênio (VO2), de 1.719 ± 571 para 1.609 ± 428 mL.min-1, p = 0,036. Houve redução do Oxygen Uptake Efficiency Slope (OUES), de 1.857 ± 594 para 1.763 ± 514, p = 0,073 e o pulso de oxigênio (O2) aumentou após a cirurgia, de 11,1 ± 3,2 para 11,9 ± 3,2 mL.bat-1 (p = 0,003). CONCLUSÃO: A plástica da valva mitral, não determinou aumento do VO2 pico e do OUES apesar do remodelamento cardíaco positivo observado após sete meses de cirurgia. Entretanto...

Geometria da valva mitral derivada da ressonância magnética cardiovascular na avaliação da gravidade da regurgitação mitral

Fernandes,Andre Mauricio; Rathi,Vikas; Biederman,Robert W.; Doyle,Mark; Yamrozik,June A.; Willians,Ronald B.; Hedge,Vinayak; Graunt,Saundra; Aras Jr.,Roque
Fonte: Sociedade Brasileira de Cardiologia - SBC Publicador: Sociedade Brasileira de Cardiologia - SBC
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2013 PT
Relevância na Pesquisa
106.53%
FUNDAMENTO: A regurgitação mitral é a doença valvar cardíaca mais comum em todo o mundo. A ressonância magnética pode ser uma ferramenta útil para analisar os parâmetros da valva mitral. OBJETIVO: diferenciar padrões geométricos da valva mitral em pacientes com diferentes gravidades por regurgitação mitral (RM) com base na ressonância magnética cardiovascular. MÉTODOS: Sessenta e três pacientes foram submetidos à ressonância magnética cardiovascular. Os parâmetros da valva mitral analisados foram: área (mm2) e ângulo (graus) de tenting, altura do ventrículo (mm), altura do tenting (mm), folheto anterior, comprimento posterior do folheto (leaflet) e diâmetro do anulo (mm). Os pacientes foram divididos em dois grupos, um incluindo pacientes que necessitaram de cirurgia da valva mitral e o outro os que não. RESULTADOS: Trinta e seis pacientes apresentaram de RM discreta a leve (1-2+) e 27 RM de moderada a grave (3-4+). Dez (15,9%) dos 63 pacientes foram submetidos à cirurgia. Pacientes com RM mais grave tiveram maior diâmetro sistólico final do ventrículo esquerdo (38,6 ± 10,2 vs. 45,4 ± 16,8, p < 0,05) e diâmetro diastólico final esquerdo (52,9 ± 6,8 vs. 60,1 ± 12,3, p = 0,005). Na análise multivariada...

Plástica da valva mitral em portadores de febre reumática

Pomerantzeff,Pablo M. A.; Brandão,Carlos M. A.; FABER,Cristiano M.; GRINBERG,Max; CARDOSO,Luís F.; TARASOUTCHI,Flávio; STOLF,Noedir A. G.; VERGINELLI,Geraldo; JATENE,Adib D.
Fonte: Sociedade Brasileira de Cirurgia Cardiovascular Publicador: Sociedade Brasileira de Cirurgia Cardiovascular
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/07/1998 PT
Relevância na Pesquisa
106.74%
Objetivo: Analisar os resultados tardios da plástica da valva mitral em pacientes reumáticos. Casuística e Métodos: Durante o período de março de 1980 a dezembro de 1997, 201 pacientes portadores de insuficiência mitral secundária a febre reumática foram submetidos à plástica da valva mitral, no Instituto do Coração do HCFMUSP. A idade média foi de 26,9 ± 15,4 anos e 59,7% dos pacientes eram do sexo feminino. Outros diagnósticos estavam presentes em 67,7% dos pacientes, sendo o mais freqüente a insuficiência tricúspide (31,3%). As técnicas de plástica da valva mitral foram: anel de Carpentier em 75 (37,3%), anuloplastia com tira posterior de pericárdio bovino em 68 (33,8%), anuloplastia posterior segmentar em 16 (7,9%), ressecção quadrangular da cúspide posterior com plicatura do anel correspondente em 11 (5,5%), ressecção de segmento da cúspide anterior em 6 (3%), anuloplastia tipo De Vega em 6 (3%), Kay em 5 (2,5%), Reed em 4 (2%) e outras em 10 pacientes. Técnicas associadas de plástica foram empregadas em 94 (46,8%) pacientes, sendo a mais freqüente o encurtamento de cordas (48 pacientes - 23,9%). Cirurgias associadas foram realizadas em 113 pacientes (56,2%). As curvas actuariais de Kaplan-Meier foram comparadas através de análise de regressão linear. Resultados: A mortalidade hospitalar foi de 4 (2...

Avaliação a médio prazo de procedimentos conservadores das lesões da valva mitral de origem reumática

Petrucci Júnior,Orlando; Oliveira,Pedro Paulo Martins de; Passos,Fabiana Moreira; Magna,Luís Alberto; Vieira,Reinaldo Wilson; Braile,Domingo M.
Fonte: Sociedade Brasileira de Cirurgia Cardiovascular Publicador: Sociedade Brasileira de Cirurgia Cardiovascular
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/07/1998 PT
Relevância na Pesquisa
106.65%
Objetivo: Os procedimentos conservadores sobre a valva mitral têm vantagens sobre a troca da mesma. Avaliamos os resultados a médio prazo em pacientes com valvopatia mitral de causa reumática quanto às variáveis clínicas e ecocardiográficas. Casuística e Métodos: Cinqüenta e seis pacientes foram submetidos a procedimentos conservadores sobre a valva mitral de etiologia reumática. Quarenta e seis (82,1%) pacientes eram do sexo feminino e 10 (17,9%) do sexo masculino. A idade média dos pacientes foi de 34,70 anos (desvio padrão 13,88 anos). O tempo médio de seguimento foi de 23,84 meses (desvio padrão 9,23 anos). Vinte e cinco (44,6%) pacientes estavam em classe funcional III ou IV e 11 (19,6%) pacientes apresentavam fibrilação atrial antes da cirurgia. Os procedimentos realizados foram comissurotomia com papilaromiotomia em 11 (19,6%) pacientes, comissurotomia com anuloplastia utilizando órtese maleável de pericárdio bovino em 27 (48,2%) pacientes e anuloplastia com órtese maleável de pericárdio bovino em 18 (32,1%) pacientes. Resultados: Houve um óbito (1,7%) per-operatório (30 dias) no grupo estudado. Um paciente apresentou acidente vascular transitório no período pós-operatório, com total recuperação. Ocorreu melhora quanto ao volume diastólico final do ventrículo esquerdo de 52...

Plástica da valva mitral com emprego do anel de Gregori-Braile: análise de 66 pacientes

CARVALHO,Roberto Gomes de; GIUBLIN,Paulo R.; LOPES,Luiz Roberto; MULINARI,Leonardo; LOURES,Danton R da Rocha
Fonte: Sociedade Brasileira de Cirurgia Cardiovascular Publicador: Sociedade Brasileira de Cirurgia Cardiovascular
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/10/1998 PT
Relevância na Pesquisa
116.67%
Tendo em vista as complicações decorrentes com uso das próteses valvares, maior tem sido o empenho em se conservar a valva mitral. Objetivo: O presente trabalho analisa a plástica da valva mitral com emprego do anel de Gregori-Braile em 66 pacientes operados consecutivamente entre outubro de 1989 a outubro de 1995. Casuística e Métodos: Quarenta e cinco (74,1%) pacientes eram do sexo feminino e 17 (25,7%) pacientes do masculino. A idade média foi de 32,9 anos. Moléstia reumática esteve presente na maioria dos casos (49 pacientes) e insuficiência mitral em 38 (57,5%) pacientes. O tempo de evolução foi de 2,560 meses/pacientes com média de 38,8 meses e o acompanhamento foi realizado em 64 (96,9%) pacientes. Os métodos de avaliação foram: quadro clínico (GF), sopro sistólico no foco mitral (SSFM) e estudo Dopplerecocardiográfico no período pré e pós-operatório. As técnicas empregadas sobre a valva mitral foram: implante do anel, mobilização das cúspides e cordas tendíneas e restrição da mobilidade valvar. Encurtamento das cordas tendíneas foi realizado em 44 (66,6%) pacientes. Os procedimentos associados foram: redução do AE (8 casos), troca valvar aórtica (3 casos) e cirurgia de Cox (3 casos). (1,5%) uma paciente faleceu sete dias após a operação por tromboembolismo pulmonar. Resultados: Houve importante melhora do grau funcional após a operação. No pré-operatório 41 (62...

Resultados a médio prazo de anuloplastia com órtese maleável de pericárdio bovino na insuficiência mitral reumática

PETRUCCI JÚNIOR,Orlando; OLIVEIRA,Pedro Paulo Martins de; SILVEIRA,Lindemberg Mota; PASSOS,Fabiana Moreira; VIEIRA,Reinaldo Wilson; BRAILE,Domingo M.
Fonte: Sociedade Brasileira de Cirurgia Cardiovascular Publicador: Sociedade Brasileira de Cirurgia Cardiovascular
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/04/1999 PT
Relevância na Pesquisa
86.67%
Objetivo: Os procedimentos conservadores sobre a valva mitral têm vantagens sobre a troca da mesma, mas a durabilidade destes procedimentos e das técnicas empregadas variam conforme a lesão. Nós avaliamos os resultados a médio prazo em pacientes com insuficiência mitral de etiologia reumática quanto às variáveis clínicas e ecocardiográficas. Material e Métodos: De janeiro de 1995 a fevereiro de 1997, 23 pacientes foram submetidos a procedimentos conservadores sobre a valva mitral de etiologia reumática. Dezessete (73,9%) pacientes eram do sexo feminino e 6 (26,1%) do masculino. Todos os pacientes apresentavam insuficiência mitral pura ou dupla disfunção. Nenhum paciente apresentava reativação da doença no momento da cirurgia. A idade média dos pacientes foi de 32,39 ± 15,35 anos. Onze (47,8%) pacientes estavam em classe funcional III ou IV no pré-operatório. Todos os pacientes foram submetidos a anuloplastia com anel maleável de pericárdio. Os pacientes foram avaliados com ecocardiografia transtorácica pré-operatória e repetida a cada 6 meses. Resultados: Não houve óbito hospitalar. O tempo de seguimento médio foi de 25,8 ± 7,8 meses, ficaram livres de reoperação 83,95% dos pacientes em um período de 36...

Plástica valvar mitral pela técnica de "Duplo Teflon" em pacientes com anel valvar calcificado e degeneração mixomatosa

Albuquerque,João Marcelo A.C. de; Pomerantzeff,Paola Y.; Brandão,Carlos Manuel de Almeida; Grinberg,Max; Pomerantzeff,Pablo M. A.; Oliveira,Sérgio Almeida de
Fonte: Sociedade Brasileira de Cirurgia Cardiovascular Publicador: Sociedade Brasileira de Cirurgia Cardiovascular
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2005 PT
Relevância na Pesquisa
86.68%
OBJETIVO: O objetivo deste estudo é apresentar resultados imediatos e tardios da plástica da valva mitral pela técnica de Duplo Teflon, em pacientes com insuficiência mitral importante que apresentam anel valvar gravemente calcificado e degeneração mixomatosa. MÉTODO: Entre 1985 e 2002, 162 pacientes com insuficiência mitral devido à degeneração mixomatosa foram submetidos a plástica da valva mitral no Instituto do Coração da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo. Deste total, 13 pacientes que apresentavam anel valvar gravemente calcificado foram submetidos à plástica da valva com ressecção quadrangular e anuloplastia pela técnica de Duplo Teflon. A idade média dos pacientes foi 65,4 +/- 12,9 anos, e 69,2% dos pacientes eram do sexo masculino. Um (7,7%) paciente tinha doença coronariana associada e foi submetido à cirurgia de revascularização do miocárdio. No período pré-operatório, 15,4% dos pacientes estavam em classe funcional IV, 69,2% em classe III e 15,4% em classe II. RESULTADOS: Não houve óbito no período pós-operatório imediato. No período pós-operatório tardio, 90,9% dos pacientes vivos estavam em classe funcional I. Não houve complicações como hemólise ou endocardite. Um paciente foi reoperado no segundo mês do período pós-operatório sendo realizada troca da valva mitral. A sobrevida atuarial em 14 anos foi 71...

Plastia da valva mitral com a técnica do "Duplo Teflon": resultados de 10 anos

Brandão,Carlos Manuel de Almeida; Guedes,Marco Antonio Vieira; Silva,Marcos Floripes da; Vieira,Marcelo Luiz; Pomerantzeff,Pablo Maria Alberto; Stolf,Noedir Antonio Groppo
Fonte: Sociedade Brasileira de Cirurgia Cardiovascular Publicador: Sociedade Brasileira de Cirurgia Cardiovascular
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2007 PT
Relevância na Pesquisa
116.55%
OBJETIVO: O objetivo deste trabalho é apresentar os resultados clínicos tardios da plástica da valva mitral com a técnica do "Duplo Teflon". MÉTODOS: A plástica de "Duplo Teflon" consiste em técnica de reparo mitral com ressecção quadrangular da cúspide posterior, anuloplastia segmentar com plicatura do anel com de fios com "pledgets" sobre uma tira de Teflon, e sutura borda a borda da cúspide. Entre abril de 1994 e dezembro de 2003, 133 pacientes com diagnóstico de insuficiência mitral degenerativa com alongamento ou rotura de cordas da cúspide posterior foram submetidos à plástica com esta técnica. A idade média foi de 60,4 anos e 60,9% eram do sexo feminino. Quanto à avaliação clínica no pré-operatório, 29,3% dos pacientes estavam em classe funcional IV, 55,7% em classe III e 15,0% em classe II. Técnicas associadas de plástica mitral foram utilizadas em 15,2% dos pacientes, sendo a mais comum o encurtamento de cordas. Vinte e seis (19,5%) pacientes foram submetidos a operações associadas. RESULTADOS: Houve um (0,75%) óbito hospitalar. No período pós-operatório tardio, 95,5% dos sobreviventes estavam em classe funcional I. As taxas linearizadas de tromboembolismo, reoperação e óbito foram 0,9%, 0...

Plástica da valva mitral em pacientes com insuficiência mitral reumática: técnicas e resultados de 20 anos

Pomerantzeff,Pablo Maria Alberto; Brandão,Carlos Manuel de Almeida; Leite Filho,Osanan Amorim; Guedes,Marco Antônio Vieira; Silva,Marcos Floripes da; Grinberg,Max; Stolf,Noedir Antônio Groppo
Fonte: Sociedade Brasileira de Cirurgia Cardiovascular Publicador: Sociedade Brasileira de Cirurgia Cardiovascular
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2009 PT
Relevância na Pesquisa
116.73%
OBJETIVO: A plástica da valva mitral em pacientes reumáticos permanece um desafio. O objetivo deste estudo é analisar a técnica e os resultados da plástica da valva mitral em pacientes com insuficiência mitral reumática. MÉTODOS: Foram analisados, retrospectivamente, 330 pacientes portadores de insuficiência mitral reumática submetidos à plástica da valva mitral no Instituto do Coração do HC-FMUSP, entre 1985 e 2005. A idade média foi de 26,9 ± 15,4 anos e 57,6% dos pacientes eram do sexo feminino. No pré-operatório, 39,5% dos pacientes estavam em classe funcional IV. As técnicas de plástica mais comumente utilizadas foram a anuloplastia posterior com tira de pericárdio bovino em 48,4% dos pacientes e a anuloplastia com anel de Carpentier em 22,6%. As técnicas associadas foram empregadas em 55,2% dos pacientes, sendo as mais comuns: encurtamento de cordas (20%) e papilarotomias múltiplas (17,8%). Plástica da valva tricúspide (26,7%) e substituição da valva aórtica (27,2%) foram os procedimentos associados mais frequentes. RESULTADOS: A mortalidade hospitalar foi 0,9% (três pacientes), sendo dois deles crianças em atividade reumática. As taxas linearizadas de tromboembolismo, endocardite, reoperação e óbito tardio foram de 0...

Resultados tardios da plastia mitral em pacientes reumáticos

Severino,Elaine Soraya Barbosa de Oliveira; Petrucci,Orlando; Vilarinho,Karlos Alexandre de Souza; Lavagnoli,Carlos Fernando Ramos; Silveira Filho,Lindemberg da Mota; Oliveira,Pedro Paulo Martins de; Vieira,Reinaldo Wilson; Braile,Domingo Marcolino
Fonte: Sociedade Brasileira de Cirurgia Cardiovascular Publicador: Sociedade Brasileira de Cirurgia Cardiovascular
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2011 PT
Relevância na Pesquisa
106.65%
INTRODUÇÃO: Os resultados tardios da plastia mitral em pacientes reumáticos são controversos na literatura. OBJETIVO: Estudo observacional e prospectivo que avalia os resultados tardios e identifica os fatores associados à reoperação e à mortalidade em pacientes reumáticos submetidos à plastia da valva mitral. MÉTODOS: Incluídos somente os pacientes com valvopatia mitral reumática submetidos a plastia, com insuficiência tricúspide associada ou não. Excluídos os pacientes com outros procedimentos associados. Um total de 104 pacientes foi estudado. Sobrevida e reoperação foram avaliadas pela analise de Kaplan-Meier e regressão logística de Cox. RESULTADOS: O tempo de seguimento foi de 63 ± 39 meses (IC 95% 36 a 74 meses). A classe funcional III e IV estava presente em 65,4% dos pacientes no pré-operatório. Foram realizadas 33 plastias do anel posterior, 21 comissurotomias, 50 comissurotomias e plastias do anel posterior. Não houve mortalidade operatória e a tardia foi de três (2,8%) pacientes. A reoperação tardia esteve associada à insuficiência mitral residual no pós-operatório (P<0,001), presença de hipertensão pulmonar no pré-operatório (P< 0,01), idade (P<0,04) e classe funcional no pós-operatório (P<0...

Resultado clínico tardio da anuloplastia mitral sem suporte em crianças e adolescentes

Bordignon,Solange; Kalil,Renato A. Karan; Sant'Anna,João Ricardo M; Prates,Paulo Roberto; Pereira,Edemar Manuel; Nesralla,Ivo A
Fonte: Sociedade Brasileira de Cirurgia Cardiovascular Publicador: Sociedade Brasileira de Cirurgia Cardiovascular
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/1996 PT
Relevância na Pesquisa
96.64%
O resultado clínico pós-operatório (p.o.) tardio da reconstrução da valva mitral sem suporte em crianças e adolescentes é analisado através da observação de uma série de 70 pacientes operados. Objetivou-se acompanhar a evolução clínica tardia após o tratamento de insuficiência mitral pelas técnicas reparadoras nos pacientes em fase de crescimento, avaliar a eficácia, a durabilidade e a reprodutibilidade do procedimento, bem como morbidade e mortalidade nas fases hospitalar e tardia. Consideraram-se, ainda, os resultados em relação à etiologia da doença e as causas de falha do método. De 1977 a 1995, foram operados 70 pacientes, sendo 36 casos do sexo feminino e 34 do masculino. A média de idade foi de 12,4 ± 4,8 anos (6m a 18a). Houve predomínio da etiologia reumática (71,4%) sobre a congênita (18,6%), a degeneração mixomatosa (8,6%) e a infecciosa (1,4%). A classe funcional pré-operatória era 11 em 32 (45,7%) casos, 111 em 18 (25,7%) casos e IV em 20 (28,6%) casos. A técnica cirúrgica utilizada foi a anuloplastia simples tipo Wooler isolada em 58 (82,9%) casos e associada a encurtamento de cordoalha em 12(17,1%). Em 21 (30%) pacientes foram realizados procedimentos associados. O período de acompanhamento foi de 7 m a 17 anos...

Técnicas reparadoras em crianças com anomalias congênitas da valva mitral: resultados clínicos tardios

LORIER,Gabriel; KALIL,Renato A. K.; PRATES,Paulo R.; HOMSI NETTO,Abud; TELEO,Nicolas; BARCELLOS,Christiano; GONZALES,Javier; CHIATTONI,Marcus K. S.; HOPPEN,Gustavo Roberto; SANT'ANNA,João Ricardo; NESRALLA,Ivo A.
Fonte: Sociedade Brasileira de Cirurgia Cardiovascular Publicador: Sociedade Brasileira de Cirurgia Cardiovascular
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/10/1998 PT
Relevância na Pesquisa
106.72%
Fundamento: Malformações congênitas da valva mitral são lesões complexas. Em crianças e adolescentes, os anéis protéticos devem ser evitados. Desde 1975 não usamos anéis protéticos, empregando-se a técnica de Wooler nas anuloplastias. Objetivo: Análise da evolução clínica tardia após o tratamento cirúrgico das anomalias mitrais congênitas, com e sem malformações associadas, em crianças até 12 anos de idade, tratadas com técnicas reparadoras e reconstrutivas sem suporte anelar. Casuística e Métodos: Foram avaliados 21 pacientes operados entre 1975 e 1998. A média de idade foi de 4,67 ± 3,44 anos; sexo feminino em 47,6%; a insuficiência esteve presente em 57,1% (12 casos), estenose em 28,6% (6 casos) e dupla lesão em 14,3% (3 casos). O tempo de perfusão foi 43,10 ± 9,50 min; tempo de isquemia 29,40 ± 10,50 min. O seguimento clínico na insuficiência foi feito em 12 pacientes com média de 41,52 ± 53,61 meses; no grupo de estenose em 4 pacientes com média de 46,39 ± 32,02 meses. Resultados: No grupo de insuficiência 10 pacientes estavam assintomáticos. Controle ecocardiográfico em 9 pacientes, (seguimento 37,17 ± 39,51 meses) 6 pacientes apresentaram refluxo leve, 1 ausência de refluxo e 2 com refluxo moderado; 1 paciente foi reoperado aos 48 m após a primeira operação...