Página 1 dos resultados de 846 itens digitais encontrados em 0.075 segundos

Agenda de Investigação no âmbito do Plano Nacional de Saúde e Programas Nacionais de Saúde Prioritários

Instituto Nacional de Saúde Doutor Ricardo Jorge, IP
Fonte: Instituto Nacional de Saúde Doutor Ricardo Jorge, IP Publicador: Instituto Nacional de Saúde Doutor Ricardo Jorge, IP
Tipo: Outros
Publicado em //2013 POR
Relevância na Pesquisa
245.94%
A agenda de investigação, efetuada em parceira entre o INSA e a DGS, teve início no II Fórum Nacional de Investigação em Saúde. Este teve lugar a 19 de outubro de 2012, em que se assinalou o Dia do INSA, dedicado ao tema “Prevenção e controlo de doenças não transmissíveis. Investigação com foco na saúde pública e na equidade em saúde”. No âmbito do Fórum, foram constituídos grupos de trabalho temáticos de reflexão sobre as prioridades de investigação para cada um dos Programas Nacionais de Saúde Prioritários (PNP). Para além dos Coordenadores Nacionais dos PNP, participaram, na apresentação e/ou discussão dos temas, diversos profissionais do INSA e de outras entidades do setor, para além de outros interessados. Em fase subsequente, a DGS apresentou um documento de síntese dos trabalhos do Fórum, após revisão pelos Coordenadores Nacionais dos PNP. Os temas foram posteriormente reorganizados pelo INSA em três categorias: “Informação de base”, “Avaliação e monitorização” e “Investigação”. As prioridades de investigação correspondem, assim, a um subconjunto das necessidades de informação que foram identificadas, tal como vertido no documento final “Programas Nacionais de Saúde Prioritários. Necessidades de conhecimento e Investigação”...

Actual legislação e outros documentos orientadores do Instituto Nacional de Saúde Doutor Ricardo Jorge: colectânea

Instituto Nacional de Saúde Doutor Ricardo Jorge, IP
Fonte: Instituto Nacional de Saúde Doutor Ricardo Jorge, IP Publicador: Instituto Nacional de Saúde Doutor Ricardo Jorge, IP
Tipo: Livro
Publicado em /05/2011 POR
Relevância na Pesquisa
386.14%
A presente colectânea coloca à disposição de todos os colaboradores do Instituto Nacional de Saúde Doutor Ricardo Jorge (INSA,IP) e aos demais interessados um meio de consulta de fácil acesso a diplomas legais e outros documentos que norteiam o Instituto desde a última revisão da lei orgânica. Espera-se que seja um apoio útil para todos quantos colaboram nesta instituição ou a ela estejam ligados, bem como do cidadão em geral, servindo de instrumento de referência no exercício diário das suas funções ou actividades profissionais e de fortalecimento dos diálogos internos e externos institucionais. No seguimento da promulgação da Lei Quadro dos Institutos Públicos (Decreto-Lei n.º 105/2007, de 3 de Abril) e da aprovação da reestruturação orgânica do Ministério da Saúde (Decreto-Lei nº 212/2006 de 27 de Outubro) com base nas orientações do Programa de Reestruturação da Administração Central do Estado (PRACE) de 4 de Agosto de 2005, foi publicada uma nova Lei Orgânica do INSA, IP (Decreto-lei n.º 271/2007 de 26 de Julho de 2007), que veio reformular a legislação anterior consagrada pelo Decreto-Lei n.º 307/93, de 1 de Setembro e concretizar uma profunda reforma na estrutura orgânica-funcional do Instituto. Assim...

Cinco chaves para o cultivo de frutos e produtos hortícolas mais seguros: promoção da saúde pela diminuição da contaminação microbiológica

Organização Mundial de Saúde
Fonte: Instituto Nacional de Saúde Doutor Ricardo Jorge, IP Publicador: Instituto Nacional de Saúde Doutor Ricardo Jorge, IP
Tipo: Livro
Publicado em 30/10/2015 POR
Relevância na Pesquisa
225.91%
O manual é acompanhado de um poster.; A importância dos frutos e produtos hortícolas em dietas saudáveis e nutritivas é bastante reconhecida e, nos últimos anos, os consumidores têm sido encorajados a aumentar o consumo destes produtos. Ao mesmo tempo, os problemas de segurança alimentar associados ao consumo de frutos frescos e produtos hortícolas contaminados com microrganismos estão a aumentar. Os recentes surtos de toxinfeção alimentar ligados ao consumo de verduras, tomates, rebentos e pimentos demonstram claramente que o consumo de frutos e produtos hortícolas contaminados representa uma importante fonte de doenças de origem alimentar. Os esforços para minimizar a contaminação microbiológica de frutos e produtos hortícolas frescos são essenciais e oportunos. Este manual promove a compreensão das relações entre a saúde dos seres humanos, animais e o meio ambiente e de como as falhas nas boas práticas de higiene num setor podem afetar os restantes. O documento descreve as boas práticas para reduzir a contaminação microbiológica de frutos e produtos hortícolas frescos durante a sementeira/plantação, crescimento, colheita e armazenamento. O manual foi concebido para apoiar a educação em segurança alimentar dos trabalhadores rurais...

Boletim Epidemiológico Observações: Vol. 3, Nº8, abr-jun 2014

Instituto Nacional de Saúde Doutor Ricardo Jorge, IP
Fonte: Instituto Nacional de Saúde Doutor Ricardo Jorge, IP Publicador: Instituto Nacional de Saúde Doutor Ricardo Jorge, IP
Tipo: Anotação
Publicado em /04/2014 POR
Relevância na Pesquisa
195.95%
Ficha técnica: Diretor: José Pereira Miguel; Editores:Carlos Matias Dias, Elvira Silvestre; Conselho Editorial Científico: Carlos Matias Dias, Manuela Cano, Jorge Machado, Manuela Caniça, Peter Jordan, Sílvia Viegas, Natércia Miranda.; Periodicidade: trimestral.; Observações é uma publicação científica trimestral do INSA, IP, que visa contribuir para o conhecimento da saúde da população, os fatores que a influenciam, a decisão e a intervenção em Saúde Pública, assim como a avaliação do seu impacte na população portuguesa. Através do acesso público e gratuito a resultados científicos gerados por atividades de observação em saúde, monitorização e vigilância epidemiológica, é dada especial atenção à disseminação rápida de informação relevante para a resposta a temas de relevo para a saúde da população portuguesa, tendo como principal alvo todos os profissionais, investigadores e decisores intervenientes na área da Saúde Pública em Portugal.

Infeção VIH/SIDA: a situação em Portugal a 31 de dezembro de 2013

Departamento de Doenças Infeciosas do INSA. Unidade de Referência e Vigilância Epidemiológica
Fonte: Instituto Nacional de Saúde Doutor Ricardo Jorge, IP Publicador: Instituto Nacional de Saúde Doutor Ricardo Jorge, IP
Tipo: Relatório
Publicado em 12/11/2014 POR
Relevância na Pesquisa
205.98%
[PT] A infeção por VIH continua a representar um desafio importante para a Saúde Pública de Portugal onde, no final de 2013, o total de novos casos notificados, desde 1985, ascendia a 47390. Em 2013, foram diagnosticadas e notificadas ao Instituto Nacional de Saúde Doutor Ricardo Jorge, IP (INSA) 1093 novas infeções, o que sugere uma taxa de 10,5 novas infeções por 100.000 habitantes, não ajustada para o atraso de notificação. O número de novos diagnósticos em homens foi 2,4 vezes superior ao registado em mulheres e metade dos casos referentes a adultos correspondiam a indivíduos com idade igual ou superior a 40 anos. Na maioria dos novos casos a residência à data da notificação situava-se na região da Grande Lisboa. O modo de transmissão do VIH mais frequente foi o contacto heterossexual, referido em 61% dos casos. Os homens que têm relações sexuais com homens (HSH) totalizaram 43% dos novos casos de infeção em indivíduos do sexo masculino. Os HSH tendem a ser mais jovens que os heterossexuais à data de diagnóstico, metade têm idade inferior ou igual a 32. Os casos associados ao consumo de drogas representaram 7% dos novos diagnósticos. Em 2013 foi possível registar, para 70% dos novos casos...

Programa Nacional de Diagnóstico Precoce: Relatório 2013

Vilarinho, Laura; Pinho e Costa, Paulo; Diogo, Luísa
Fonte: Instituto Nacional de Saúde Doutor Ricardo Jorge, IP Publicador: Instituto Nacional de Saúde Doutor Ricardo Jorge, IP
Tipo: Relatório
Publicado em /10/2013 POR
Relevância na Pesquisa
205.92%
Comissão Executiva do Programa Nacional de Diagnóstico Precoce: Laura Vilarinho, Paulo Pinho e Costa, Luísa Diogo.; O Programa Nacional de Diagnóstico Precoce (PNDP), conhecido também por “teste do pezinho”, a funcionar na Unidade de Rastreio Neonatal do Centro de Saúde Pública do Instituto Nacional de Saúde Doutor Ricardo Jorge IP no Porto, tem como objetivo primário o rastreio neonatal de doenças cujo tratamento precoce permita evitar, nas crianças rastreadas, atraso mental, situações de coma e alterações neurológicas ou metabólicas graves e definitivas. Das principais atividades relacionadas com o desenvolvimento do Programa em 2013, destaca-se o seguinte: - São atualmente rastreados em Portugal o Hipotiroidismo Congénito e 24 Doenças Hereditárias do Metabolismo, com uma taxa de cobertura próxima dos 100%. - Foram detetados 60 casos de doença, mantendo-se a média da idade de início de tratamento nos 10 dias de vida. - Foi dado início ao Estudo Piloto para o Rastreio Neonatal da Fibrose Quística. No relatório encontram-se detalhados todos os casos detetados, bem como os Centros de Tratamento em que estão a ser seguidos, sendo que pelo número de patologias rastreadas, tempo médio de início de tratamento e taxa de cobertura a nível nacional...

Centro de Estudos de Vectores e Doenças Infecciosas Doutor Francisco Cambournac: inauguração das novas instalações - Águas de Moura, 2009

Instituto Nacional de Saúde Doutor Ricardo Jorge, IP
Fonte: Instituto Nacional de Saúde Doutor Ricardo Jorge, IP Publicador: Instituto Nacional de Saúde Doutor Ricardo Jorge, IP
Tipo: Livro
Publicado em 06/08/2009 POR
Relevância na Pesquisa
276.06%
Monografia comemorativa da inauguração das novas instalações do Centro de Estudos de Vetores e Doenças Infecciosas Doutor Francisco Cambournac (CEVDI) a 6-8-2009, com projeto arquitetónico da responsabilidade do ateliê Pardal Monteiro. Herdeiro do Instituto de Malariologia fundado pela Fundação Rockefeller em colaboração com a Direcção-Geral de Saúde em 1938, o CEVDI integra o Departamento de Doenças Infecciosas do INSA IP, ao qual compete desenvolver atividades nas áreas dos diversos agentes microbiológicos e da respetiva imunologia, assegura a resposta laboratorial em emergências de origem biológica e efetua estudos de vetores e doenças infecciosas.

Centro de Saúde Doutor Gonçalves Ferreira - Porto

Instituto Nacional de Saúde Doutor Ricardo Jorge, IP
Fonte: Instituto Nacional de Saúde Doutor Ricardo Jorge, IP Publicador: Instituto Nacional de Saúde Doutor Ricardo Jorge, IP
Tipo: Livro
Publicado em 29/09/2008 POR
Relevância na Pesquisa
276.03%
Obra publicada no àmbito das comemorações do Dia do INSA 2008.; Monografia comemorativa da inauguração das novas instalações.

Cinco chaves para uma alimentação mais segura: manual

Organização Mundial de Saúde
Fonte: Instituto Nacional de Saúde Doutor Ricardo Jorge. Departamento de Alimentação e Nutrição Publicador: Instituto Nacional de Saúde Doutor Ricardo Jorge. Departamento de Alimentação e Nutrição
Tipo: Livro
Publicado em //2008 POR
Relevância na Pesquisa
215.86%
Versão em língua portuguesa do original publicado em inglês pela Organização Mundial da Saúde (OMS) em 2006, sob o título "Five Keys to Safer Food Manual". Disponível em: http://www.who.int/foodsafety/publications/5keysmanual/en/; Tradutores: José Amorim, Maria do Rosário Novais e MJF Correia.; O manual é acompanhado de um poster com o mesmo título.; Todos os dias milhões de pessoas adoecem e alguns milhares acabam por falecer devido a doenças de origem alimentar que são possíveis de prevenir. A correcta preparação dos alimentos permite prevenir a maioria das doenças de origem alimentar. A Organização Mundial de Saúde (OMS) desenvolveu uma mensagem global de segurança alimentar, através de cinco regras chave que promovem a saúde, as Cinco Chaves para uma Alimentação mais Segura: 1.Mantenha a limpeza; 2.Separe alimentos crus de alimentos cozinhados; 3.Cozinhe bem os alimentos; 4.Mantenha os alimentos a temperaturas seguras; 5. Use água e matérias-primas seguras. Este manual de formação tem como objectivo promover a divulgação da informação contida no poster da OMS "Cinco Chaves para uma Alimentação mais Segura" através de esquemas de comunicação da mensagem. O manual disponibiliza igualmente indicações e sugestões para a adaptação do conteúdo programático a diferentes grupos alvo (ex: profissionais do sector da restauração...

Boletim Epidemiológico Observações: Vol. 1, Nº1, jul-set 2012

Instituto Nacional de Saúde Doutor Ricardo Jorge, IP
Fonte: Instituto Nacional de Saúde Doutor Ricardo Jorge, IP Publicador: Instituto Nacional de Saúde Doutor Ricardo Jorge, IP
Tipo: Anotação
Publicado em 06/07/2012 POR
Relevância na Pesquisa
215.97%
Ficha técnica: Diretor: José Pereira Miguel; Editores:Carlos Matias Dias, Elvira Silvestre; Conselho Editorial Científico: Carlos Matias Dias, Elsa Alverca, Jorge Machado, Manuela Caniça,Peter Jordan,Sílvia Viegas, Sofia Guiomar; Periodicidade: trimestral; Nova série do Boletim Epidemiológico Observações. O Boletim retoma, em parte, a edição do antigo Boletim Observações, criado em Setembro de 1998 pelo antigo Observatório Nacional de Saúde e, posteriormente, integrado no atual Departamento de Epidemiologia do INSA, IP, que o editou até Novembro de 2009.; Observações é uma publicação trimestral, que visa contribuir para o conhecimento da saúde da população, os fatores que a influenciam, a decisão e a intervenção em Saúde Pública, assim como a avaliação do seu impacte na população portuguesa. Através do acesso público e gratuito a resultados científicos gerados por atividades de observação em saúde, monitorização e vigilância epidemiológica, é dada especial atenção à disseminação rápida de informação relevante para a resposta a temas de relevo para a saúde da população portuguesa, tendo como alvo todos os profissionais, investigadores e decisores intervenientes na área da Saúde Pública em Portugal.

Boletim do Instituto Superior de Higiene Doutor Ricardo Jorge

Instituto Nacional de Saúde Doutor Ricardo Jorge, IP
Fonte: Instituto Superior de Higiene Doutor Ricardo Jorge Publicador: Instituto Superior de Higiene Doutor Ricardo Jorge
Tipo: Outros
Publicado em //1946; 1953 POR
Relevância na Pesquisa
225.91%
Continuação de: Arquivos do Instituto Central de Higiene; Continuado por: Arquivos do Instituto Nacional de Saúde

Arquivos do Instituto Nacional de Saúde

Instituto Nacional de Saúde Doutor Ricardo Jorge, IP
Fonte: Instituto Nacional de Saúde Dr. Ricardo Jorge Publicador: Instituto Nacional de Saúde Dr. Ricardo Jorge
Tipo: Outros
Publicado em //1972 POR
Relevância na Pesquisa
235.9%
Continuação de: Boletim do Instituto Superior de Higiene Doutor Ricardo Jorge

Preparação, manipulação e conservação de fórmulas desidratadas para lactentes: manual de boas práticas

Organização Mundial da Saúde
Fonte: Instituto Nacional de Saúde Doutor Ricardo Jorge, IP Publicador: Instituto Nacional de Saúde Doutor Ricardo Jorge, IP
Tipo: Livro
Publicado em 08/04/2015 POR
Relevância na Pesquisa
205.91%
Trata-se da versão em língua portuguesa da autoria do Departamento de Alimentação e Nutrição do INSA, do documento publicado originalmente em inglês pelo Departamento de Segurança Alimentar, Zoonoses e Doenças de Origem Alimentar da Organização Mundial da Saúde em colaboração com a Organização das Nações Unidas para a Agricultura e Alimentação, em 2007 sob o título "Safe preparation, storage and handling of powdered infant formula: guidelines".; Manual acompanhado de um poster "Preparação de fórmulas em estabelecimentos de prestação de cuidados".; Publicação editada no âmbito das comemorações promovidas pelo INSA do Dia Mundial da Saúde 2015, dedicado à Segurança Alimentar.; Tradutores: Cristina Belo Correia, Isabel Campos Cunha, Margarida Saraiva, Maria Antónia Calhau e Nuno Fernando Rosa; As Fórmulas Desidratadas para Lactentes (FDL) têm sido associadas a doença grave e morte de lactentes devido a infeções causadas por Enterobacter sakazakii. Durante a produção, as FDL podem sofrer contaminações por bactérias perigosas, como Enterobacter sakazakii e Salmonella enterica. De facto, com as tecnologias de fabrico atualmente existentes, não é possível produzir FDL estéreis. Uma incorreta manipulação durante a preparação das FDL pode agravar o problema. Os utilizadores de FDL devem estar cientes de que as Fórmulas Desidratadas para Lactentes não são um produto estéril podendo estar contaminadas com microrganismos patogénicos suscetíveis de provocar doença grave. Uma correta preparação e manipulação das FDL reduz o risco de doença. Este Manual é apresentado em duas partes. Uma primeira parte fornece orientações para a preparação de FDL em estabelecimentos onde estão envolvidos prestadores de cuidados na preparação de grandes quantidades de FDL para um elevado número de lactentes. A segunda parte inclui orientações para a preparação de FDL em casa e é destinada aos pais e outras pessoas envolvidas no cuidado dos lactentes neste tipo de ambiente. O documento fornece orientações específicas sobre as práticas mais adequadas nas diferentes etapas da preparação das FDL nos dois tipos de ambientes referidos. A lavagem e esterilização dos utensílios e equipamento de preparação e de alimentação...

A Função Laboratório de Referência do INSA: reflexão sobre as atribuições, actividades e perspectivas futuras: Dia do INSA 29 de Setembro de 2009

Instituto Nacional de Saúde Doutor Ricardo Jorge, IP
Fonte: Instituto Nacional de Saúde Doutor Ricardo Jorge, IP Publicador: Instituto Nacional de Saúde Doutor Ricardo Jorge, IP
Tipo: Livro
Publicado em /09/2009 POR
Relevância na Pesquisa
215.93%

Boletim Epidemiológico Observações: Vol. 4, Nº12, abr-jun 2015

Instituto Nacional de Saúde Doutor Ricardo Jorge, IP
Fonte: Instituto Nacional de Saúde Doutor Ricardo Jorge, IP Publicador: Instituto Nacional de Saúde Doutor Ricardo Jorge, IP
Tipo: Anotação
Publicado em /05/2015 POR
Relevância na Pesquisa
195.96%
Ficha técnica: Diretor: Fernando de Almeida; Editores:Carlos Matias Dias, Elvira Silvestre; Conselho Editorial Científico: Carlos Matias Dias, Manuela Cano, Jorge Machado, Manuela Caniça, Peter Jordan, Sílvia Viegas, Luciana Costa.; Periodicidade: trimestral.; Observações é uma publicação científica trimestral do INSA, IP, que visa contribuir para o conhecimento da saúde da população, os fatores que a influenciam, a decisão e a intervenção em Saúde Pública, assim como a avaliação do seu impacte na população portuguesa. Através do acesso público e gratuito a resultados científicos gerados por atividades de observação em saúde, monitorização e vigilância epidemiológica, é dada especial atenção à disseminação rápida de informação relevante para a resposta a temas de relevo para a saúde da população portuguesa, tendo como principal alvo todos os profissionais, investigadores e decisores intervenientes na área da Saúde Pública em Portugal.

Relatório de Atividades 2014

Instituto Nacional de Saude Doutor Ricardo Jorge, IP
Fonte: Instituto Nacional de Saude Doutor Ricardo Jorge, IP Publicador: Instituto Nacional de Saude Doutor Ricardo Jorge, IP
Tipo: Relatório
Publicado em /07/2015 POR
Relevância na Pesquisa
205.9%
Relatório de atividades do INSA relativo ao ano de 2014. Este instrumento tem dois grandes objetivos: 1) Averiguar a concretização do Plano de Ação de 2013. Nomeadamente, avalia a estratégia assumida através dos seus objetivos estratégicos, isto é, verificar o grau de realização dos programas e dos objetivos operacionais atingidos que foram propostos no QUAR e no Plano de Ação; 2) Prestar informação institucional relativamente à execução do orçamento, à alocação de recursos humanos, financeiros e técnicos, para além de demonstrar quantitativa e qualitativamente os dados das funções essenciais inerentes ao Departamentos Técnicos e Científicos.

Plano de Atividades de 2015

Instituto Nacional de Saude Doutor Ricardo Jorge, IP
Fonte: Instituto Nacional de Saude Doutor Ricardo Jorge, IP Publicador: Instituto Nacional de Saude Doutor Ricardo Jorge, IP
Tipo: Outros
Publicado em /07/2015 POR
Relevância na Pesquisa
205.92%
Plano de atividades do INSA, I.P. para o ano de 2015. Este instrumento constitui um referencial para a atividade a desenvolver pelo Instituto durante este ano, baseado nas estratégias objetivos e metas institucionalmente consensualizados.

Programa Nacional de Vigilância da Gripe - Relatório da Época 2012/2013

Guiomar, Raquel; Conde, Patrícia; Cristóvão, Paula; Pechirra, Pedro; Nunes, Baltazar
Fonte: Instituto Nacional de Saúde Doutor Ricardo Jorge, IP Publicador: Instituto Nacional de Saúde Doutor Ricardo Jorge, IP
Tipo: Relatório
Publicado em 11/10/2013 POR
Relevância na Pesquisa
205.89%
Com o presente relatório, o Instituto Nacional de Saúde Doutor Ricardo Jorge, I.P., pretende sintetizar e divulgar os resultados obtidos pelo Programa Nacional de Vigilância da Gripe (PNVG) durante a época de 2012/2013, em Portugal. Um dos principais objetivos do PNVG é justamente a recolha, análise e disseminação da informação sobre a atividade gripal em Portugal. Toda a informação obtida pelo Programa Nacional de Vigilância da Gripe (que inclui a identificação e caracterização dos vírus da gripe em circulação em cada época, assim como a identificação de vírus emergentes com potencial pandémico e que constituam um risco para a saúde pública) pretende, em última instância, contribuir para a diminuição da morbilidade e mortalidade associada à infeção e suas complicações, servindo de suporte à orientação de medidas de prevenção e controlo da doença de forma precisa. Na época 2012/2013 foram notificados um total de 1436 casos de síndroma gripal (SG). A atividade gripal foi considerada moderada e o maior número de notificações foi observado entre o final de Janeiro e a primeira quinzena de Março. O período epidémico ocorreu entre as semanas 4/2013 e 11/2013, com um valor máximo de 69...

Inquérito Nacional de Saúde 2005-2006

Instituto Nacional de Saúde Doutor Ricardo Jorge, IP; Instituto Nacional de Estatística, IP
Fonte: INSA,IP, INE,IP Publicador: INSA,IP, INE,IP
Tipo: Relatório
Publicado em //2009 POR
Relevância na Pesquisa
205.97%
Objectivo: Estimar indicadores sobre o estado de saúde da população portuguesa através da realização do quarto Inquérito Nacional de Saúde. Metodologia: Inquérito geral de saúde com recolha de dados por entrevista directa, no domicilio, a uma amostra probabilística, representativa da população residente em unidades de alojamento em Portugal. As áreas estudadas foram: •Estado de saúde, doenças crónicas e incapacidades (estado de saúde auto-percebido, peso e obesidade, incapacidade temporária, incapacidade física de longa duração, doenças crónicas, sofrimento psicológico), com vista à caracterização do estado de saúde e doença da população residente; •Cuidados de saúde e prevenção (consultas médicas, saúde oral, utilização de medicamentos, saúde reprodutiva, vacinação contra a gripe, monitorização do colesterol e tensão arterial elevada, doação de sangue, utilização dos subsistemas de saúde e seguros de saúde), com vista à caracterização dos residentes sobre comportamentos preventivos e curativos; •Determinantes da saúde relacionados com estilos de vida (consumo de tabaco, consumo de alimentos, consumo de bebidas alcoólicas, actividade física), com vista à caracterização dos hábitos dos residentes que podem constituir elementos preventivos da doença; •Qualidade de vida (qualidade de vida auto-percebida). Resultados: Publicação com os principais apuramentos do Quarto Inquérito Nacional de Saúde...

Cooperação em Saúde no âmbito da CPLP - Dia do INSA 2015 [editorial]

Almeida, Fernando de
Fonte: Instituto Nacional de Saúde Doutor Ricardo Jorge, IP Publicador: Instituto Nacional de Saúde Doutor Ricardo Jorge, IP
Tipo: Artigo de Revista Científica
Publicado em /11/2015 POR
Relevância na Pesquisa
245.94%
Editorial a propósito da comemoração do Dia do Instituto Nacional de Saúde Doutor Ricardo Jorge 2015, no dia 6 de novembro, este ano dedicado à cooperação científica e técnica com os países de Comunidade de Países de Língua Oficial Portuguesa (CPLP).