Página 1 dos resultados de 105 itens digitais encontrados em 0.056 segundos

As instituições de longa permanência para idosos em pequenos centros urbanos mineiros: práticas e costumes alimentares; The elderly long term permanence institutions in small urban centers of Minas Gerais State: eating practices and habits

Noronha, Pauliana de Carvalho
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 17/05/2010 PT
Relevância na Pesquisa
75.96%
Introdução A preservação de práticas e costumes alimentares de anciãos moradores em instituições de longa permanência para idosos (ILPI) localizadas em pequenos centros urbanos mineiros contribui para uma percepção positiva de estar na instituição. Objetivo Investigar se existe semelhança entre a alimentação recordada entre os idosos moradores nessas ILPI, referente ao período pré-institucionalização, com aquela hoje realizada pelas cozinheiras dessas instituições. Delinear o perfil de sensação de bem-estar manifestada pelos assistidos. Métodos Os critérios de inclusão dos atores participantes do estudo foram: ser nativo da região mineira do Lago de Furnas e apresentar condições para dialogar com o pesquisador (recomendados pela direção das instituições). Em seguida foi explicado aos indicados a finalidade da pesquisa e 34 deles concordaram em participar: 15 moradores na ILPI I, 7 na ILPI II e 12 na ILPI III. O número de cozinheiras entrevistadas, por instituição, foram duas pessoas. Resultados A aplicação de teste estatístico pertinente, indicou que as ILPI atendem 84,5 por cento dos pratos doces recordados coincidentemente nas três ILPI. Quanto aos salgados, cujas lembranças também coincidiram nas três ILPI...

Dança de salão, funções executivas e memória em idosos institucionalizados

Quadros Junior, Antonio Carlos de
Fonte: Universidade Estadual Paulista (UNESP) Publicador: Universidade Estadual Paulista (UNESP)
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: 115 f. : il.
POR
Relevância na Pesquisa
55.93%
Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES); Pós-graduação em Ciências da Motricidade - IBRC; O envelhecimento provoca declínios físico e/ou cognitivo. Ainda, algumas conseqüências da institucionalização do idoso parecem influenciar negativamente suas esferas física e cognitiva, geralmente já prejudicadas. Porém, o exercício aeróbio pode beneficiar ambas as esferas. Assim, esta pesquisa divide-se em Estudo #1 (transversal) e Estudo #2 (longitudinal) OBJETIVO: realizar o perfil de nível de atividade física, independência funcional básica, funções executivas, memória e estado cognitivo geral de idosos moradores de instituições de longa permanência para idosos de Rio Claro-SP (Estudo #1), e analisar possíveis efeitos de um programa de Dança de Salão nestas variáveis (Estudo #2). MATERIAIS E MÉTODOS: para o Estudo #1, a amostra foi aleatória e abrangeu 89,8% da população institucionalizada. Para o Estudo #2, a amostra foi de 14 idosos no Grupo Controle e de 13 idosos no Grupo Treinamento; o treinamento foi de três sessões de Dança de Salão por semana, durante seis meses. Em ambos os estudos foi aplicada a mesma bateria de testes e questionários. Os dados foram analisados com p<0...

Velhice e envelhecentes numa sociedade narcísica e prometeica

Feitosa, Elisa da Silva
Fonte: Florianópolis, SC Publicador: Florianópolis, SC
Tipo: Tese de Doutorado
POR
Relevância na Pesquisa
56.06%
Tese (doutorado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Ciências da Saúde. Programa de Pós-Graduação em Enfermagem.; Esta pesquisa, de natureza descritiva-exploratória, toma como objeto as representações, opiniões e propostas de lideranças (universitária, política e de serviços de saúde) a respeito da velhice e da condição e perspectivas de vida de envelhecentes. Na fundamentação teórica, tomou-se como referência, a par de estatísticas demográficas, que indicam o incremento desse segmento populacional, no contexto brasileiro e internacional, conceitos que permitem elucidar a compreensão crítica da problemática da velhice e do velho, bem como encaminhar propostas de assistência e políticas públicas, dirigidas para o respeito aos direitos de cidadania e, portanto, de inclusão social do velho. Na parte operacional da investigação, o cenário mais amplo foi constituído pelo município de Belém/Pará e, mais restritamente, por duas instituições de ensino superior (uma estadual e outra federal), com a participação de nove coordenadores dos cursos da área da saúde e dois pró-reitores de ensino de graduação; sete serviços (direta ou indiretamente) envolvidos com a atenção à saúde da população belenense e seus respectivos gestores; e além da Câmara Municipal de Belém...

Velhice na cultura contemporânea: um estudo sobre a perda emocional profunda

Sousa, Jenny Gil
Fonte: Universidade de Aveiro Publicador: Universidade de Aveiro
Tipo: Tese de Doutorado
POR
Relevância na Pesquisa
56.06%
A velhice é uma etapa da vida marcada por múltiplas perdas simbólicas e/ou concretas que, embora se apresentem inelutáveis e façam parte integrante do ciclo da vida, são, para o sujeito que as vivencia, experiências penosas que obrigam a novas formas de existir. As sociedades contemporâneas, sociedades hedonistas onde a morte é tabu e o tempo um bem precioso, condicionam amplamente a forma como as pessoas idosas, especialmente as institucionalizadas, lidam com a perda, uma vez que este processo implica a aceitação de uma nova vida e a (re)estruturação da identidade própria. Não alheias ao condicionamento social, a cultura e as mundividências culturais afetam, de forma decisiva, o modo como a adaptação à perda decorre na quotidianidade das instituições de acolhimento para pessoas idosas. A presente investigação, elaborada no âmbito dos Estudos Culturais, assume um carácter qualitativo, com contornos etnográficos, e analisa 15 “mini-histórias” de vida de indivíduos com mais de 75 anos de idade, residentes em estruturas residenciais, e que sofreram uma perda emocional profunda por morte do cônjuge, já na idade adulta avançada. Num momento em que a institucionalização permanente em estruturas de acolhimento é uma das respostas sociais mais utilizadas pelos indivíduos idosos e suas famílias...

O envelhecimento populacional e as políticas sociais: região de Viseu

Tavares, Gabriela de Paiva Figueiredo
Fonte: Universidade de Aveiro Publicador: Universidade de Aveiro
Tipo: Dissertação de Mestrado
POR
Relevância na Pesquisa
66.01%
Segundo os Censos 2001 e 2011, Portugal apresenta uma evolução positiva no envelhecimento da população (INE, 2002; INE, 2012 b). Velhice e envelhecimento populacional têm significados diferentes, no entanto mantêm alguma relação. Enquanto a velhice pode ser definida num âmbito mais individualizado, o segundo termo caracteriza-se por o número de idosos com mais de 65 anos por cada 100 jovens, entre os 0 e os 14 anos. Para fins estatísticos, a entrada na terceira idade inicia-se aos 65 anos. O Estado tem uma forte intervenção na ação social, em Portugal, refletindo-se na sustentabilidade da economia e do próprio sistema de ação social, em virtude das receitas dependerem predominantemente de transferências do Orçamento de Estado. O nosso trabalho procura investigar a realidade das respostas sociais destinadas à população com 65 e mais anos, na região de Viseu de forma a conhecer quais as necessidades prementes da população de idosos e se as respostas sociais se ajustam a essas necessidades. Para o efeito, foi efetuada uma recolha de dados com um inquérito por questionário às diretoras técnicas das respostas sociais Estruturas Residenciais para Idosos (Lar de Idosos), Serviço de Apoio Domiciliário, Centro de Dia...

Solidariedades intergeracionais e instituições de velhice

Gil, Ana Paula Martins
Fonte: Universidad de Évora Publicador: Universidad de Évora
Tipo: Dissertação de Mestrado
POR
Relevância na Pesquisa
86.37%
Introdução - A escolha da temática Velhice e Solidariedades intergeracionais tem subjacente algumas preocupações que são alvo de atenção particular na actualidade e que dizem respeito ao papel das solidariedades sociais no cuidado dos mais velhos. As sociedades modernas encontram-se profundamente marcadas pela valorização da produtividade onde a oposição jovem/velho constitui uma das mais fortes representações sociais em desfavor da velhice. Ao invés de uma concepção integrada de ciclo de vida verifica-se uma ruptura entre dois momentos da vida: a activa, com que são identificados todos aqueles que têm uma actividade, um valor de mercado e a pós-activa, como uma fase da vida sem actividade. 0 velho é, assim, visto como um custo colectivo, não produtivo, integrado numa rede de trocas sociais não recíprocas. Por consequência, é-lhe atribuída, como contrapartida, a dependência social e económica, constituindo, nessa medida, um factor de desvalorização social nas sociedades industriais urbanas. A cessação da actividade profissional, a entrada na idade da reforma (b5 anos), a ausência de uma participação efectiva na vida social, a alteração das relações sociais, bem como a perda de papéis sociais anteriormente desempenhados...

A protecção social pública na velhice em Portugal: evolução histórica de 1919 a 2008

Pais, Artur Luís Viegas Soares
Fonte: Instituto Superior de Economia e Gestão Publicador: Instituto Superior de Economia e Gestão
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em /12/2010 POR
Relevância na Pesquisa
56.06%
Mestrado em Análise de Política Social; Esta dissertação procura analisar o percurso histórico da protecção social pública à velhice em Portugal desde o início do século XX até aos nossos dias. O método de análise seguiu uma abordagem documental, com particular relevância para o corpo legislativo. Dado o extenso horizonte temporal em análise, definiram-se três grandes fases do processo de construção da cobertura social a esta eventualidade, atendendo à presença de determinadas características delimitativas em cada uma delas. Na parte conceptual são referidos os elementos mais importantes das duas concepções de cobertura à velhice, cuja convergência e posteriores combinações deram origem aos sistemas europeus actualmente existentes e que se podem distinguir pela sua dominância Bismarckiana ou Beveridgiana conforme é bem patente nos três sistemas nacionais de Segurança Social apresentados: França, Itália e Alemanha. Foram também abordados os diversos tipos de prestações e as instituições prestadoras cuja diversidade justificou, em 1994, uma ordenação das Nações Unidas distribuindo-as por três pilares, sendo mais recentemente divididos em fileiras de protecção. O carácter público ou privado...

Os cuidados domiciliários em Instituições de Solidariedade Social no concelho de Cascais

Carvalho, Maria Irene Lopes Bogalho de
Fonte: Instituto Universitário de Lisboa Publicador: Instituto Universitário de Lisboa
Tipo: Tese de Doutorado
Publicado em //2010 POR
Relevância na Pesquisa
86.17%
Doutoramento em Serviço Social; Esta investigação analisa os cuidados domiciliários em instituições de solidariedade a partir de um conjunto de desenvolvimentos recentes: o aumento do número das pessoas idosas dependentes e a acção política na velhice. Situa os cuidados domiciliários como domínio emergente da política, que articula a área social e a saúde, as entidades públicas e privadas, lucrativas e não lucrativas, o trabalho formal e o informal, as pessoas idosas dependentes e os familiares cuidadores. Procurámos compreender em que medida esta política se configura tendo em conta três vertentes: as pessoas idosas dependentes; as instituições de solidariedade com serviços de apoio domiciliário; e a intervenção dos profissionais de Serviço Social coordenadores desses serviços. Analisámos as disposições e as práticas em quatro instituições com estatuto jurídico de IPSS situadas no concelho de Cascais. Estas apresentam estruturas organizativas e funcionais distintas e orientam a acção estratégica, nomeadamente, a capacidade negocial com o estado, a de criar novos recursos e a de promover a participação dos clientes, de acordo com a sua maior ou menor complexidade. Os serviços e os cuidados domiciliários dessas instituições situam-se entre a manutenção/sustentação...

Saúde bucal na velhice: percepção dos idosos, Goiânia, 2005

Reis,Sandra Cristina Guimarães Bahia; Marcelo,Vânia Cristina
Fonte: ABRASCO - Associação Brasileira de Saúde Coletiva Publicador: ABRASCO - Associação Brasileira de Saúde Coletiva
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/03/2006 PT
Relevância na Pesquisa
56.06%
Este estudo foi realizado com o objetivo de conhecer a percepção de idosos quanto à velhice e à sua saúde bucal. Esse conhecimento possibilita o desvelar dos valores atribuídos e o significado conferido pelos indivíduos à sua saúde, subsidiando a formulação de políticas e a estruturação de programas para esse grupo populacional. Trata-se de uma pesquisa qualitativa, cuja coleta dos dados se deu através de entrevistas semi-estruturadas e da observação sistemática. Foram entrevistados 30 idosos, 20 de instituições de longa permanência e 10 participantes de grupos de terceira idade. Os principais resultados encontrados foram: a velhice é percebida de maneira diversa entre os idosos, existindo idéias positivas e negativas. A percepção da saúde bucal está ligada a aspectos físicos, subjetivos e sociais.

Análise dialógicodiscursiva da atividade dos cuidadores de idosos em instituições geriátricas do Recife

Mota de Figueiredo Porto, Ludmila; Cristina Hennes Sampaio, Maria (Orientador)
Fonte: Universidade Federal de Pernambuco Publicador: Universidade Federal de Pernambuco
Tipo: Outros
PT_BR
Relevância na Pesquisa
55.93%
O acelerado envelhecimento da população brasileira, nos últimos trinta anos, acarretou a necessidade de ampliação dos serviços especializados de atendimento ao idoso. Nesse contexto, a atividade do cuidador de idosos ganhou importância no mundo do trabalho, embora ainda seja comum a ideia de que esses trabalhadores carecem da qualificação profissional necessária. Assim, este estudo teve o objetivo de configurar a atividade dos cuidadores de idosos, os quais trabalham em instituições geriátricas de Recife/PE, uma das capitais com maior número proporcional de idosos no Brasil. Para tanto, realizaramse entrevistas narrativas com dez cuidadores de idosos, em três instituições geriátricas de Recife, além de observações naturais desses cuidadores em atividade, incorporadas posteriormente à análise. As entrevistas foram transcritas, descritas, interpretadas e analisadas qualitativamente, à luz do método dialógicodiscursivo, uma forma de conhecimento de natureza sóciocultural de sujeitos históricos, através da linguagem, que é considerada uma forma de trabalho (SAMPAIO et al. , 2006, a;b). O objeto de estudo a atividade dos cuidadores de idosos foi abordado a partir de duas perspectivas teóricometodológicas: a Teoria Dialógica da Linguagem...

Velhice e Cidadania: Um Estudo Sobre os Centros de convivência de Idosos

Simone de Oliveira, Griselda; Régia Fernandes Gehlen, Vitória (Orientador)
Fonte: Universidade Federal de Pernambuco Publicador: Universidade Federal de Pernambuco
Tipo: Outros
PT_BR
Relevância na Pesquisa
66.06%
Este trabalho se constitui num estudo de caso tendo, como objeto de estudo, a atuação dos Centros de Convivência de Idosos e sua perspectiva de cidadania, trazendo, enquanto questão, como a prática nos Centros de Convivência contribui para a construção da cidadania dos idosos. Partimos da compreensão de Velhice e Envelhecimento na sociedade atual, mostrando o aumento populacional de idosos que vem se registrando nos últimos anos, tanto nos países desenvolvidos como em vias de desenvolvimento, e as implicações que tal crescimento demográfico tende a causar, visualizando a questão social dos idosos. Numa breve incursão histórica, mostramos quando e como o Estado Brasileiro percebe a velhice não simplesmente como um fenômeno, mas um fato emergente, que exige a adoção de políticas sociais públicas, inicialmente adotadas pela extinta LBA. Numa análise crítica sobre esses programas, buscamos desenhar, paralelamente, a construção do cenário de lutas dos idosos pelos seus direitos sociais e mostrar que é a partir da Constituição de 1988 e, mais à frente, com a implementação da LOAS e da PNI que esses direitos parecem, enfim, ser consubstanciados pela prática da cidadania gestada pela sociedade civil...

Política Nacional de Saúde da Pessoa Idosa : competência dos cuidadores de pessoas dependentes

Carvalho, Rosângela Rodrigues de
Fonte: Câmara dos Deputados do Brasil Publicador: Câmara dos Deputados do Brasil
Tipo: monografia, dissertação, tese Formato: 122 f.
PT_BR
Relevância na Pesquisa
56.03%
Analisa a Política Nacional de Saúde da Pessoa Idosa com foco nas competências profissionais necessárias aos cuidadores que atuam em Instituições de Longa Permanência para Idosos, com vista à qualidade dos serviços prestados. Vinte e duas competências extraídas do projeto piloto do Ministério da Saúde foram incluídas em um questionário, respondido pelos cuidadores em duas instituições. Na opinião de 30 respondentes, todas as competências listadas no instrumento de pesquisa aplicado foram consideradas com alto grau de relevância para a função de cuidadores de idosos. Os resultados obtidos sugerem que as competências avaliadas devem ser incluídas no currículo dos cursos de formação para cuidadores de idosos, sem exceção, e que são fundamentais os conhecimentos específicos de enfermagem para os cuidadores exercerem plenamente sua função.; Monografia (especialização) -- Curso em Legislativo e Políticas Públicas,Câmara dos Deputados, Centro de Formação, Treinamento e Aperfeiçoamento(Cefor), 2011.

Os significados construídos por cuidadores que trabalham em uma instituição de longa permanência a respeito do cuidado ao idoso

Souza, Maria Betânea dos Santos
Fonte: Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul; Porto Alegre Publicador: Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul; Porto Alegre
Tipo: Tese de Doutorado
PORTUGUêS
Relevância na Pesquisa
56.09%
Introdução: O aumento de idosos tem sido pauta de discussão especificamente no setor de saúde, constatando-se déficit de recursos humanos, principalmente capacitados, necessários para atender às demandas destas pessoas. O cuidador institucional é responsável pelo atendimento às necessidades de vida diária da pessoa idosa, devendo possuir conhecimentos e habilidades, numa relação de proximidade física e afetiva.Objetivos: Analisar os significados construídos por cuidadores de idosos institucionais que trabalham em uma instituição de longa permanência a respeito do cuidado ao idoso. Identificar o perfil dos participantes do estudo quanto a: idade, estado civil, gênero, escolaridade, religião, tempo de trabalho na instituição e capacitação. Descrever os significados do cuidado atribuídos por cuidadores que trabalham numa instituição de longa permanência para idosos e Investigar de que maneira os cuidadores descreveram como o cuidado ao idoso interfere na sua saúde física e emocional.Metodologia: Estudo exploratório, descritivo, abordagem qualitativa. Participaram doze cuidadores após autorização da instituição, aprovação da comissão científica, do comitê de ética em pesquisa e assinatura do termo de consentimento livre e esclarecido. Os dados foram coletados no período de maio a julho de 2012...

O idoso e as ações sociais em prol desse grupo etário: um estudo sobre a qualidade de vida na Terceira Idade e o Projeto Saúde e Cidadania na Melhor Idade

Aires, Betânia de França Xavier
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Norte; BR; UFRN; Programa de Pós-Graduação em Administração; Políticas e Gestão Públicas; Gestão Organizacional Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Norte; BR; UFRN; Programa de Pós-Graduação em Administração; Políticas e Gestão Públicas; Gestão Organizacional
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
65.78%
The present study regards an applied qualitative social research (descriptive) which approaches the matter between old age and Brazilian social actions performed in social projects, aiming a qualified life and citizenship for this group of age. The objective of the study is to evaluate the contribution of Project Health and Citizenship in Old Age regarding social actions from the government directed to old age individual treatment for life quality improvement. The theoretical fundamentals of this work is, in a first moment, about old age and certain existing theories about aging process, as well as the differences and perspectives that come up throughout this process. In a second moment, some reflections are developed about the relation between life quality and leisure regarding old age, with the conception and historical rescue about these questions, as well as the evidence of leisure as an instrument of well-being feasibility and a better life quality in old age. Then the study contextualizes Brazilian government treatment to old age individuals, cutting off the Constitution of Republic from 1988 and some social attitudes taken by the government in a try to reach this specific group. Finally, the study presents the Project Health and Citizenship in Old Age ...

Qualidade de vida na velhice e as relações interpessoais

Universidade Aberta do Sistema Único de Saúde - UNA-SUS; Universidade do Estado do Rio de Janeiro - UERJ
Fonte: Universidade Aberta do SUS Publicador: Universidade Aberta do SUS
Formato: Livro em HTML da unidade 02 do Módulo 11 do Curso de Especialização em Saúde da Pessoa Idosa.
PT_BR
Relevância na Pesquisa
65.93%
'Qualidade de vida na velhice e as relações interpessoais' é a segunda unidade do Módulo 11 do Curso de Especialização em Saúde da Pessoa Idosa da UNA-SUS/UERJ "Cuidados de longa duração / violência e maus tratos". Nesta unidade veremos o histórico no Brasil e no mundo das Instituições de Longa Permanência para Idosos (ILPIs). Também, veremos o que trata a legislação vigente e as ILPIs no cenário atual das políticas públicas brasileiras. Por fim, refletiremos sobre as características das ILPIs e dos idosos institucionalizados em nosso país.; 1.0; Ministério da Saúde do Brasil

O idoso nas instituições gerontológicas: um estudo na perspectiva das representações sociais

Araújo,Ludgleydson Fernandes de; Coutinho,Maria da Penha de Lima; Santos,Maria de Fátima de Souza
Fonte: Associação Brasileira de Psicologia Social Publicador: Associação Brasileira de Psicologia Social
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/08/2006 PT
Relevância na Pesquisa
66.29%
Este trabalho teve como objetivo identificar e comparar as representações sociais de velhice entre idosos de Grupos de Convivências (GC's) e de Instituições de Longa Permanência (ILPI's). Participaram 50 idosos (25 dos GC's e 25 das ILPI's), de ambos os sexos (60% feminina e 40% masculina), com média de idade de 82 anos. Utilizou-se Entrevistas Semi-Estruturadas, realizadas de forma individual no âmbito das instituições gerontológicas. Os dados foram analisados com apoio do software Alceste (Reinert, 1990) através da Análise Hierárquica Descendente, que permite uma análise das raízes lexicais, considerando a palavra como unidade, também oferece a sua contextualização no corpus. Os dados obtidos emergiram representações em dois pólos antagônicos: por um lado, as vivências relacionadas aos ganhos e, outro, as perdas inerentes à velhice. Verificaram-se representações sociais da velhice numa conotação negativa, e comumente associada ao binômio velhice-doença. Salienta-se a importância de intervenções psicossociais que priorizem a melhoria na qualidade de vida do idoso.

Abandono e perda de vínculos familiares entre idosos de uma instituição de longa permanência (ILPI) no Distrito Federal

Sousa, Maria Ribeiro de
Fonte: Universidade Católica de Brasília Publicador: Universidade Católica de Brasília
Tipo: Trabalho de Conclusão de Curso Formato: Texto
PT_BR
Relevância na Pesquisa
75.88%
O presente Trabalho de Conclusão de Curso tem por objetivo analisar, a partir da dinâmica de funcionamento das Instituições de Longa Permanência para Idosos (ILPI), o Abandono e Perda de Vínculos familiares entre Idosos de uma Instituição de Longa Permanência (ILPI) no Distrito Federal – Lar Maria Madalena, e as principais causas que levam a população idosa abrigada nas Instituições de Longa Permanência a perderem ou fragilizarem seus vínculos familiares. Tendo como principais referências teóricas os trabalhos de investigação a cerca do tema realizado pelos teóricos Faleiros (2007), Camarano (2004), Neri & Freire (2000), Carvalho (2005), Beauvoir, 1990), o próprio Estatuto do Idoso, a Constituição Federal, dentre outros documentos como relatórios e pareceres, que são instrumentos de trabalho do Serviço Social da ILPI. Para tanto foi realizado revisão bibliográfica e literatura existente sobre o tema, seguida da análise documental de relatórios, pareceres, material dos encontros produzidos a cerca do tema, em quanto projeto de TCC, durante o ano de 2011/2012. Para a análise documental foram utilizadas as referências de Minayo (1992, 1993, 2000). O estudo conclui que, no tocante ao segmento idoso, há dificuldades relacionadas com as políticas públicas direcionadas aos idosos no tocante as ILPIS e a relação família...

A Construção do Sentido de Envelhecimento para os Assistentes Sociais: uma abordagem contextualista das emoções a partir do cotidiano de trabalho; Construction of the Meaning of Aging for Social Care Workers: a contextualist approach of emotions from everyday work

Locatelli, Patrícia Augusta Pospichil Chaves; Universidade Federal do Rio Grande do Sul; Oliveira, Josiane Silva de; Universidade Federal do Rio Grande do Sul; Cavedon, Neusa Rolita; Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Fonte: Universidade Federal de Santa Catarina Publicador: Universidade Federal de Santa Catarina
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; Pesquisa Teórico-empírica; Formato: application/pdf
Publicado em 14/04/2014 POR
Relevância na Pesquisa
65.77%
http://dx.doi.org/10.5007/2175-8077.2014v16n38p77Este artigo analisou como as relações entre emoções e trabalho, presentes nas falas sobre a assistência social, configuram o sentido de envelhecimento para os profissionais dessa área de atuação em uma instituição de longa permanência para idosos. Articulou-se a abordagem contextualista dos estudos das emoções entremeadas com o processo de constituição subjetiva dos assistentes sociais. Para a coleta de dados foi realizada pesquisa em documentos disponibilizados pela instituição e entrevistas semiestruturadas com a assistente social, duas estagiárias deste segmento profissional e quatro idosos residentes na instituição pesquisada. Os resultados evidenciaram uma polarização entre dois modelos hegemônicos de entendimento da velhice, em que o engajamento emocional atua como a esfera subjetiva que permite a objetivação desse processo de clivagem social. Por meio das análises do engajamento emocional nas atividades de trabalho da assistência social, foram identificadas as práticas organizacionais que reafirmam o modelo de pauperização e de abandono dos idosos na sociedade.; This article examined how the relationship between emotions and work, present in the discourses about social care...

Representações sociais da velhice em instituições públicas de saúde

Eiras, Neusa; Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro
Fonte: Universidade Federal de Santa Catarina Publicador: Universidade Federal de Santa Catarina
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; Formato: application/pdf
Publicado em 01/01/2000 POR
Relevância na Pesquisa
66.19%
Este artigo trata de uma pesquisa qualitativa que teve como objetivo: em primeiro lugar, levantar as representaVies sociais da velhice feitas por profissionais de saúde que atendem em serviços especializados em atenção ao idoso: em segundo lugar, identificar a representação social da velhice feita pelos pacientes idosos atendidos por aqueles profissionais e, em terceiro lugar, comparar essas duas representações e verificar se há ou não, intersubjetividade na maneira dos dois grupos representarem a velhice. A análise dos dados confirmou as hipóteses formuladas de que as representações dos dois grupos eram diferentes.

Saúde bucal na velhice: percepção dos idosos, Goiânia, 2005

Reis,Sandra Cristina Guimarães Bahia; Marcelo,Vânia Cristina
Fonte: ABRASCO - Associação Brasileira de Saúde Coletiva Publicador: ABRASCO - Associação Brasileira de Saúde Coletiva
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/03/2006 PT
Relevância na Pesquisa
56.06%
Este estudo foi realizado com o objetivo de conhecer a percepção de idosos quanto à velhice e à sua saúde bucal. Esse conhecimento possibilita o desvelar dos valores atribuídos e o significado conferido pelos indivíduos à sua saúde, subsidiando a formulação de políticas e a estruturação de programas para esse grupo populacional. Trata-se de uma pesquisa qualitativa, cuja coleta dos dados se deu através de entrevistas semi-estruturadas e da observação sistemática. Foram entrevistados 30 idosos, 20 de instituições de longa permanência e 10 participantes de grupos de terceira idade. Os principais resultados encontrados foram: a velhice é percebida de maneira diversa entre os idosos, existindo idéias positivas e negativas. A percepção da saúde bucal está ligada a aspectos físicos, subjetivos e sociais.