Página 1 dos resultados de 234 itens digitais encontrados em 0.001 segundos

Caracterização de fatores determinantes dos aumentos populacionais de ácaros tetraniquídeos em soja; Characterization of the main factors associates with spider mite outbreaks in soybean

Roggia, Samuel
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 20/10/2010 PT
Relevância na Pesquisa
46.89%
Ácaros tetraniquídeos são considerados pragas secundárias em soja, no entanto, nos últimos anos, foram registrados ataques severos e freqüentes destes em diferentes regiões produtoras do Brasil. Experimentos foram realizados em campo e laboratório com o objetivo de estudar os fatores determinantes dos aumentos populacionais de ácaros tetraniquídeos em soja. Para determinar se cultivares transgênicas de soja seriam mais susceptíveis aos ácaros, foi estudado o ciclo biológico e a tabela de vida dos ácaros Mononychellus planki (McGregor) e Tetranychus urticae Koch em três cultivares de soja transgênicas, glifosato-tolerante, e três não-transgênicas com elevada semelhança genética às respectivas cultivares transgênicas. Testes de toxicidade foram realizados em laboratório com agrotóxicos comumente utilizados em soja para determinar os efeitos destes sobre importantes inimigos naturais dos ácaros tetraniquídeos e das lagartas da soja, os fungos Neozygites floridana e Nomuraea rileyi, respectivamente. Em campo, durante duas safras agrícolas (2007/2008 e 2008/2009), foi estudado o efeito de cinco manejos fitossanitários sobre a flutuação populacional de ácaros tetraniquídeos, lagartas, percevejos fitófagos e de alguns de seus inimigos naturais. As cultivares transgênicas não afetaram significativamente o ciclo biológico de M. planki e T. urticae e as pequenas diferenças observadas para alguns parâmetros da tabela de vida destas espécies entre cultivares não estão relacionadas à modificação genética. A avaliação do efeito dos agrotóxicos sobre os patógenos revelou que o fungicida Alto 100 e o herbicida Roundup Ready inibiram o crescimento micelial de N. rileyi. Para N. floridana todos os fungicidas contendo estrubirulinas inibiram completamente a esporulação...

Relacões tróficas entre Euborellia annulipes, Harmonia axyridis e três pragas para aplicação em manejo; Trophic Relations between Euborellia annulipes, Harmonia axyridis and three pests for management application

Cristofoletti, Nikolas
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 06/10/2014 PT
Relevância na Pesquisa
36.95%
Diante da importância das culturas do milho, soja e cana-de-açúcar no cenário agrícola brasileiro, sendo grandes geradores de divisas, a maior produtividade dessas plantas é ideal para a economia. Tal produtividade, no entanto, é comumente afetada por insetos praga, como é o caso de Spodoptera frugiperda para o milho, Anticarsia gemmatalis para a soja e Diatraea saccharalis na cana de açúcar. Na modernidade, alternativas de controle para esses insetos, como o controle biológico tem sido buscadas, e por meio do presente estudo buscou-se avaliar a preferência de Euborellia annulipes e Harmonia axyridis por essas três pragas. Objetivou-se ainda verificar a ocorrência de canibalismo e predação intraguilda entre os predadores, avaliando também taxas de consumo da presa pelos predadores em diferentes estágios de desenvolvimento. A ocorrência de competição entre eles com relação à presa também foi verificada, a fim de avaliar o potencial de uso desses predadores no controle biológico aplicado. Os estudos foram laboratoriais e permitiram detectar que ambas as espécies são potenciais predadores para as pragas testadas. Não foram observadas claras preferências por presas, apesar de diferentes taxas predatórias terem sido encontradas para cada uma das presas.; Given the importance of corn...

Insetos predadores em copas de Citrus deliciosa (Rutaceae) sob manejo orgânico no sul do Brasil

Morais, Rosana Matos de; Barcellos, Aline; Redaelli, Luiza Rodrigues
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
46.97%
A fauna de insetos predadores em copas de Citrus deliciosa Tenore var. Montenegrina, em Montenegro, Rio Grande do Sul, Brasil, foi avaliada quanto à sua composição, abundância e diversidade, entre março de 2004 e março de 2005. Foram coletados, no total, 658 insetos predadores, representados por 51 espécies de dez famílias e cinco ordens, Coleoptera, Hymenoptera, Neuroptera, Thysanoptera e Hemiptera. As espécies mais abundantes foram Camponotus sp. 1 (Hymenoptera, Formicidae) (16,87%) e Coccidophilus sp. (Coleoptera, Coccinellidae) (11,85%). A maior abundância, riqueza e eqüitabilidade de insetos predadores foi registrada na primavera, embora não tenha sido constatada diferença significativa entre as estações.; The composition, abundance and diversity of predatory insects occurring on canopies of Citrus sinensis Tenore var. Montenegrina, in Montenegro, State of Rio Grande do Sul, Brazil, were studied from March 2004 to March 2005. A total of 658 predaceous insects were collected, representing 51 species from ten families and five orders, Coleoptera, Hymenoptera, Neuroptera, Thysanoptera and Hemiptera. The most abundant species were Camponotus sp. 1 (Hymenoptera, Formicidae) (16.87%) and Coccidophilus sp. (Coleoptera...

Diversidade de insetos predadores em pomares cítricos orgânicos e agroflorestais no Vale do Caí, RS; Diversity of predator insects in organic and agroforestry citric orchards in the Caí Valley, RS

Dalbem, Ricardo Vieira
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
47.06%
A biodiversidade tem papel importante no manejo das pragas dos agroecossistemas. Os sistemas de produção orgânico e agroflorestal representam técnicas de manejo que podem contribuir para o estabelecimento de uma maior diversidade, inclusive de organismos benéficos. Dentre estes, destacam-se os insetos predadores, que tem potencial para realizar o controle biológico natural de pragas. Este trabalho teve como objetivo amostrar a diversidade de insetos predadores e verificar se o manejo agroflorestal propicia uma maior diversidade deste grupo em comparação com o manejo orgânico tradicional. Foram realizadas amostragens mensais com uso de guarda-chuva japonês e rede de varredura, ao longo de doze meses, em quatro pomares cítricos em propriedades localizadas no Vale do Caí, duas com manejo agroflorestal e duas com manejo orgânico. Ao todo foram coletados 502 insetos predadores de 43 espécies, distribuídos em cinco ordens e nove famílias. O grupo mais rico foi Coccinelidade (Coleoptera), amostrado majoritariamente nas árvores de citros com o guarda-chuva japonês, enquanto que o mais abundante foi Formicidae (Hymenoptera), amostrado principalmente na vegetação espontânea com a rede de varredura. Os métodos de amostragem se complementam na amostragem da entomofauna presente nos agroecossistemas. Os estimadores de riqueza mostraram que não foi atingida a suficiência amostral. A distribuição de abundância seguiu o padrão para artrópodos em regiões tropicais...

Diversidade de pulgões e de seus parasitóides e predadores na cultura da alfafa

MENDES, SIMONE; CERVIÑO, MARCIA NASCIMENTO; BUENO, VANDA HELENA PAES; AUAD, ALEXANDER MACHADO
Fonte: Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (EMBRAPA) Publicador: Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (EMBRAPA)
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: 1305-1310
POR
Relevância na Pesquisa
46.72%
O objetivo deste trabalho foi verificar a diversidade de pulgões, seus predadores e parasitóides, e a influência de fatores climáticos nas suas populações. Foram realizadas coletas semanais no período de abril/1995 a março/1996, no campo de alfafa da Universidade Federal de Lavras (UFLA), em Lavras, MG. As espécies de pulgões coletadas foram Therioaphis trifolii (Monel) f. maculata, Acyrthosiphon pisum (Harris), A. kondoi Shinji e Aphis craccivora Kock, presentes na cultura durante todo o período de estudo, com picos populacionais em novembro/1995, julho/1995, dezembro/1995 e abril/1996, respectivamente. Foram amostrados insetos predadores das famílias Coccinellidae, Syrphidae, Anthocoridae, Geocoridae e Chrysopidae, tendo as duas últimas ocorrência esporádica. Espécies da família Coccinellidae ocorreram durante todo o período amostral, apresentando o pico populacional no final de dezembro/1995, com precipitação de 20 mm e temperatura de 22,6ºC. A família Syrphidae alcançou maiores números em abril, à precipitação de 53 mm e temperatura de 21ºC. A família Anthocoridae não se manteve por todo o período amostral, porém um pico populacional ocorreu no final de dezembro nas mesmas condições que aquele apresentado pela família Coccinellidae. Os parasitóides da família Aphididae alcançaram pico em junho/1995...

Efeito de inseticidas em insetos predadores em culturas de algodão

SOARES, JOSÉ JANDUI; BUSOLI, ANTÔNIO CARLOS
Fonte: Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (EMBRAPA) Publicador: Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (EMBRAPA)
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: 1889-1894
POR
Relevância na Pesquisa
46.83%
Com o objetivo de verificar o efeito de inseticidas em insetos predadores em cultura de algodão (Gossypium hirsutum L.), instalaram-se, em 1993-1994, dois experimentos, um no campo, e outro, em laboratório. No experimento realizado no campo, os tratamentos foram: Fipronil 200 SC (75 g/ha de i.a.); Fipronil 800 WDG (64, 80 e 100 g/ha de i.a.); Endosulfan 350 CE (700 g/ha de i.a.); e testemunha. em laboratório, além das formulações à base de Fipronil foi utilizado o Paration metílico 600 CE (480 g/ha de i.a.). Fipronil foi seletivo para os artrópodes predadores (Scymnus sp., Geocoris ventralis, Cycloneda sanguinea e Doru lineare) no campo, e a Cycloneda sanguinea (L.), em laboratório, e pode ser recomendado em programas de manejo integrado de pragas na cultura do algodoeiro para o controle de Alabama argillacea (Rueb.), e Anthonomus grandis Boh. Endosulfan foi seletivo em relação a Scymnus sp., Geocoris ventralis Thomazini e Doru lineare (Eschs) no campo, com uma redução dos insetos inferior a 30%, e o Paration metílico não foi seletivo para C. sanguinea em laboratório.; To assess the selectivity of insecticides to predator insects in cotton (Gossypium hirsutum L.) crops two, trials, 1993-1994, under field and laboratory conditions were conducted. Under field conditions...

Uso de recursos e padrão de co-ocorrência com insetos predadores em comunidades sub-tropicais de girinos

Provete, Diogo Borges
Fonte: Universidade Estadual Paulista (UNESP) Publicador: Universidade Estadual Paulista (UNESP)
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: 88 f. : il. color.
POR
Relevância na Pesquisa
46.89%
Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES); Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (FAPESP); Pós-graduação em Biologia Animal - IBILCE; Girinos são um importante componente de ecossistemas de água doce e, ao longo dos últimos trinta anos, vêm sendo utilizados como modelos para testar hipóteses em ecologia de comunidades. O conjunto de informações disponível atualmente sugere que a presença de predadores influencia a abundância e o uso de hábitat por girinos e, conseqüentemente, a estrutura da comunidade. O objetivo deste estudo foi determinar o uso de recursos e investigar a influência de predadores na distribuição espacial de espécies e na estrutura de comunidades de girinos. As principais questões deste estudo foram: 1) qual o papel dos fatores abióticos na estruturação de comunidades de girinos?; 2) qual o grau de sobreposição de nicho entre as espécies nos três principais eixos de recursos: tempo (ocorrência sazonal), alimento e espaço (hábitat)?; 3) os girinos apresentam um padrão de distribuição não-aleatório em relação aos predadores? As amostragens tiveram freqüência mensal com coletas simultâneas de girinos e insetos predadores. Na caracterização dos corpos d’água foram utilizados dez descritores ambientais. Para determinar as guildas de espécies com relação ao uso de hábitat e ocorrência mensal foi implementada...

Ocorrência e dinâmica populacional de insetos-pragas e predadores associados às culturas de nabo forrageiro e milho em sistemas de plantio direto, em Chapadão do Sul, MS

Braga, Isa Marcela da Silva
Fonte: Universidade Estadual Paulista (UNESP) Publicador: Universidade Estadual Paulista (UNESP)
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: ii, 40 p. : il.
POR
Relevância na Pesquisa
36.89%
Pós-graduação em Agronomia (Entomologia Agrícola) - FCAV; O conhecimento da dinâmica populacional de insetos e inimigos-naturais em grandes áreas de cultivos é fundamental para a implementação de um programa de Manejo Integrado de Pragas. A ocorrência de populações destes insetos em altas densidades populacionais no início de cultivo de grandes culturas deve-se principalmente à sua manutenção na área em outras plantas hospedeiras ou plantas invasoras, que servem como abrigo e fonte de alimentação, permitindo que os mesmos se estabeleçam e permaneçam na área na cultura subsequente, formando o fenômeno chamado de “Ponte Verde”. O presente trabalho teve como objetivos avaliar a ocorrência de espécies de insetos-pragas e inimigos naturais na cultura do nabo forrageiro, semeada como cultura de cobertura de solo e na cultura do milho em sucessão, em um sistema de plantio direto. O experimento foi instalado em Chapadão do Sul, MS, no ano agrícola de 2012/2013, sendo semeado nabo forrageiro na estressafra e milho na safra verão. As avaliações foram realizadas semanalmente, em 10 pontos, amostrando-se cinco plantas por ponto, totalizando 50 plantas por semana em ambas as culturas. Em razão da dinâmica dos insetos nas duas culturas estudadas no presente trabalho...

Insetos predadores em copas de Citrus deliciosa (Rutaceae) sob manejo orgânico no sul do Brasil

Morais,Rosana M. de; Barcellos,Aline; Redaelli,Luiza R.
Fonte: Fundação Zoobotânica do Rio Grande do Sul Publicador: Fundação Zoobotânica do Rio Grande do Sul
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2006 PT
Relevância na Pesquisa
46.97%
A fauna de insetos predadores em copas de Citrus deliciosa Tenore var. Montenegrina, em Montenegro, Rio Grande do Sul, Brasil, foi avaliada quanto à sua composição, abundância e diversidade, entre março de 2004 e março de 2005. Foram coletados, no total, 658 insetos predadores, representados por 51 espécies de dez famílias e cinco ordens, Coleoptera, Hymenoptera, Neuroptera, Thysanoptera e Hemiptera. As espécies mais abundantes foram Camponotus sp. 1 (Hymenoptera, Formicidae) (16,87%) e Coccidophilus sp. (Coleoptera, Coccinellidae) (11,85%). A maior abundância, riqueza e eqüitabilidade de insetos predadores foi registrada na primavera, embora não tenha sido constatada diferença significativa entre as estações.

Diversidade de pulgões e de seus parasitóides e predadores na cultura da alfafa

MENDES,SIMONE; CERVIÑO,MARCIA NASCIMENTO; BUENO,VANDA HELENA PAES; AUAD,ALEXANDER MACHADO
Fonte: Embrapa Informação Tecnológica; Pesquisa Agropecuária Brasileira Publicador: Embrapa Informação Tecnológica; Pesquisa Agropecuária Brasileira
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/07/2000 PT
Relevância na Pesquisa
46.72%
O objetivo deste trabalho foi verificar a diversidade de pulgões, seus predadores e parasitóides, e a influência de fatores climáticos nas suas populações. Foram realizadas coletas semanais no período de abril/1995 a março/1996, no campo de alfafa da Universidade Federal de Lavras (UFLA), em Lavras, MG. As espécies de pulgões coletadas foram Therioaphis trifolii (Monel) f. maculata, Acyrthosiphon pisum (Harris), A. kondoi Shinji e Aphis craccivora Kock, presentes na cultura durante todo o período de estudo, com picos populacionais em novembro/1995, julho/1995, dezembro/1995 e abril/1996, respectivamente. Foram amostrados insetos predadores das famílias Coccinellidae, Syrphidae, Anthocoridae, Geocoridae e Chrysopidae, tendo as duas últimas ocorrência esporádica. Espécies da família Coccinellidae ocorreram durante todo o período amostral, apresentando o pico populacional no final de dezembro/1995, com precipitação de 20 mm e temperatura de 22,6ºC. A família Syrphidae alcançou maiores números em abril, à precipitação de 53 mm e temperatura de 21ºC. A família Anthocoridae não se manteve por todo o período amostral, porém um pico populacional ocorreu no final de dezembro nas mesmas condições que aquele apresentado pela família Coccinellidae. Os parasitóides da família Aphididae alcançaram pico em junho/1995...

Efeito de inseticidas em insetos predadores em culturas de algodão

SOARES,JOSÉ JANDUI; BUSOLI,ANTÔNIO CARLOS
Fonte: Embrapa Informação Tecnológica; Pesquisa Agropecuária Brasileira Publicador: Embrapa Informação Tecnológica; Pesquisa Agropecuária Brasileira
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/09/2000 PT
Relevância na Pesquisa
46.83%
Com o objetivo de verificar o efeito de inseticidas em insetos predadores em cultura de algodão (Gossypium hirsutum L.), instalaram-se, em 1993-1994, dois experimentos, um no campo, e outro, em laboratório. No experimento realizado no campo, os tratamentos foram: Fipronil 200 SC (75 g/ha de i.a.); Fipronil 800 WDG (64, 80 e 100 g/ha de i.a.); Endosulfan 350 CE (700 g/ha de i.a.); e testemunha. Em laboratório, além das formulações à base de Fipronil foi utilizado o Paration metílico 600 CE (480 g/ha de i.a.). Fipronil foi seletivo para os artrópodes predadores (Scymnus sp., Geocoris ventralis, Cycloneda sanguinea e Doru lineare) no campo, e a Cycloneda sanguinea (L.), em laboratório, e pode ser recomendado em programas de manejo integrado de pragas na cultura do algodoeiro para o controle de Alabama argillacea (Rueb.), e Anthonomus grandis Boh. Endosulfan foi seletivo em relação a Scymnus sp., Geocoris ventralis Thomazini e Doru lineare (Eschs) no campo, com uma redução dos insetos inferior a 30%, e o Paration metílico não foi seletivo para C. sanguinea em laboratório.

Dispersão e predação de sementes de araticum no Cerrado de Mato Grosso, Brasil

Golin,Vanessa; Santos-Filho,Manoel; Pereira,Mônica Josene Barbosa
Fonte: Universidade Federal de Santa Maria Publicador: Universidade Federal de Santa Maria
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/01/2011 PT
Relevância na Pesquisa
36.94%
Este estudo objetivou caracterizar plantas e frutos de araticum (Annona crassiflora), avaliar a frequência de consumo, predação e dispersão de suas sementes por animais e seus efeitos na germinação, em área de Cerrado, entre fevereiro de 2007 a junho de 2008. Baseado em armadilhas de pegadas, registrou-se a frequência de visitação (FV) e o consumo de frutos por animais, além da ação de insetos em frutos caídos no solo, sob as plantas. Estrumes de antas, Tapirus terrestris, foram amostrados para verificar a frequência de ocorrência (FO) e os danos causados por elas e por insetos. Para analisar a dispersão por antas, foram inseridas miçangas coloridas em frutos maduros caídos sob plantas-mãe. Posteriormente, foi medida a distância entre o local das fezes com miçanga até a planta-mãe da cor específica da miçanga. Realizou-se teste de germinação com sementes de amostras fecais e de frutos intactos. Dentre os animais que se alimentaram dos frutos, antas contribuíram com maior frequência de visitação e consumo de frutos de araticum, o qual representou 54% de frequência de ocorrência nas amostras fecais e as sementes não foram significativamente danificadas. Besouros (Scarabaeidae) se alimentaram da polpa de frutos e enterraram sementes de araticum próximo da planta-mãe. Insetos curculionídeos e euritomídeos predaram as sementes de araticum nos frutos. Os danos causados nas sementes por esses insetos foram significativamente maiores que aqueles provocados pelas antas. Foram encontradas duas fezes com miçangas distantes 1...

Efeitos da queima do canavial sobre insetos predadores

Macedo,Newton; Araújo,José R.
Fonte: Sociedade Entomológica do Brasil Publicador: Sociedade Entomológica do Brasil
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/03/2000 PT
Relevância na Pesquisa
57.01%
Para avaliar os efeitos da queima da cana-de-açúcar na pré-colheita sobre as populações de insetos predadores, uma área de 2º. corte de cana-de-açúcar foi submetida, por dois anos consecutivos (92/93 e 93/94), a dois sistemas de colheita, como segue: metade da área foi queimada, cana queimada (CQ), enquanto a outra metade não foi queimada, cana crua (CC), antes da colheita mecanizada. Na área CQ, as sobras de palhiço após a colheita também foram queimadas. Depois da colheita 92/93, durante dois anos, foram coletados insetos através de armadilhas luminosa e de fossa e a predação em ovos de D.saccharalis foi avaliada em ambas as áreas. A entomofauna coletada foi identificada e submetida a análise faunística (freqüência, constância, diversidade e eqüitatividade). Na área CC foram coletados 14,25 e 61,84% mais insetos pelas armadilhas luminosa e de fossa, respectivamente, em relação à área CQ e a predação de ovos foi significativamente superior na área CC. As populações de insetos predadores são, portanto, maiores em número de espécies e indivíduos, e têm melhor distribuição durante o desenvolvimento da lavoura em área de CC do que em área de CQ.

Primeiro registro de Lipaphis pseudobrassicae Davis (Hemiptera: Aphididae) e sua associação com insetos predadores, parasitóides e formigas em couve (Cruciferae) no Brasil

Resende,André L.S.; Silva,Edmilson E.; Silva,Venicio B.; Ribeiro,Raul L.D.; Guerra,José G.M.; Aguiar-Menezes,Elen L.
Fonte: Sociedade Entomológica do Brasil Publicador: Sociedade Entomológica do Brasil
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/08/2006 PT
Relevância na Pesquisa
46.83%
Este estudo descreve a fauna de insetos predadores, parasitóides e formigas associada a pulgões em couve (Brassica oleracea L. var. acephala D.C.), cultivada em sistema orgânico. O pulgão foi identificado como Lipaphis pseudobrassicae Davis, sendo este o primeiro registro da espécie atacando couve no Brasil. Parasitismo primário por Diaeretiella sp. e Aphidius sp. e hiperparasitismo por Aphydencyrtus sp., Alloxysta sp., Pachyneuron sp. e Syrphophagus sp. foram observados. Vinte espécies de Coccinellidae foram coletadas, sendo que oito delas foram observadas, tanto na fase adulta como larval, atacando o pulgão: Hyperaspis (Hyperaspis) festiva Mulsant, que foi a mais abundante (72,5% do total de insetos predadores obtidos), Cycloneda sanguinea (L.), Eriopis connexa Germar, Coleomegilla maculata DeGeer, Hippodamia convergens Guérin, Heterodiomus sp., Scymnus (Pullus) sp.1 e Scymnus (Pullus) sp.2. Larvas de Syrphidae afidófagas coletadas nas folhas de couve infestadas por L. pseudobrassicae pertencem às espécies Allograpta exotica (Wiedemann) e Ocyptamus gastrostactus (Wiedemann). Larvas e pupas de Syrphidae foram parasitadas por Pachyneuron sp., Syrphophagus sp. e Diplazon laetatorius Fabricius. Larvas de Chrysopodes sp. foram observadas alimentando-se de L. pseudobrassicae. Espécies de formigas associadas às colônias desse pulgão foram Ectatomma quadridens Fabricius e Pheidole sp.

Diversidade de pulgões e de seus parasitóides e predadores na cultura da alfafa.

MENDES, S.; CERVINO, M. N.; BUENO, V. H. P.; AUAD, A. M.
Fonte: Pesquisa Agropecuaria Brasileira, Brasilia, v.35, n.7, p.1305-10, jul.2000. Publicador: Pesquisa Agropecuaria Brasileira, Brasilia, v.35, n.7, p.1305-10, jul.2000.
Tipo: Artigo em periódico indexado (ALICE)
PT_BR
Relevância na Pesquisa
46.72%
O objetivo deste trabalho foi verificar a diversidade de pulgões, seus predadores e parasitóides, e a influencia de fatores climáticos nas suas populações. Foram realizadas coletas semanais no período de abril/1995 a março/1996, no campo de alfafa da Universidade Federal de Lavras (UFLA), em Lavras, MG. As espécies de pulgões coletadas foram Therioaphis trifolii (Monel) f. maculata, Acyrthosiphon pisum (Harris), A. kondoi Shinji e Aphis craccivora Kock, presentes na cultura durante todo o período de estudo, com picos populacionais em novembro/1995, julho/1995, dezembro/1995 e abril/1996, respectivamente. Foram amostrados insetos predadores das familias Coccinellidae, Syrphidae, Anthocoridae, Geocoridae e Chrysopidae, tendo as duas últimas ocorrência esporádica. Espécies da família Coccinellidae ocorreram durante todo o período amostral, apresentando o pico populacional no final de dezembro/1995, com precipitação de 20 mm e temperatura de 22,6oC. A família Syrphidae alcançou maiores números em abril, à precipitação de 53 mm e temperatura de 21oC. A família Anthocoridae não se manteve por todo o período amostral, porém um pico populacional ocorreu no final de dezembro nas mesmas condições que aquele apresentado pela família Coccinellidae. Os parasitóides da família Aphididae alcançaram pico em junho/1995...

Efeito de inseticidas em insetos predadores em culturas de algodao.

SOARES, J.J.; BUSOLI, A.C.
Fonte: Pesquisa Agropecuaria Brasileira, Brasilia, v.35, n.9, p.1889-94, set.2000. Publicador: Pesquisa Agropecuaria Brasileira, Brasilia, v.35, n.9, p.1889-94, set.2000.
Tipo: Artigo em periódico indexado (ALICE)
PT_BR
Relevância na Pesquisa
46.83%
Com o objetivo de verificar o efeito de inseticidas em insetos predadores em cultura de algodão (Gossypium hirsutum L.), instalaram-se, em 1993-1994, dois experimentos, um no campo, e outro, em laboratório. No experimento realizado no campo, os tratamentos foram: Fipronil 200 SC (75 g/ha de i.a.); Fipronil 800 WDG (64, 80 e 100 g/ha de i.a.); Endosulfan 350 CE (700 g/ha de i.a.); e testemunha. Em laboratório, além das formulações à base de Fipronil foi utilizado o Paration metílico 600 CE (480 g/ha de i.a.). Fipronil foi seletivo para os artrópodes predadores (Scymnus sp., Geocoris ventralis, Cycloneda sanguinea e Doru lineare) no campo, e a Cycloneda sanguinea (L.), em laboratório, e pode ser recomendado em programas de manejo integrado de pragas na cultura do algodoeiro para o controle de Alabama argillacea (Rueb.), e Anthonomus grandis Boh. Endosulfan foi seletivo em relação a Scymnus sp., Geocoris ventralis Thomazini e Doru lineare (Eschs) no campo, com uma redução dos insetos inferior a 30%, e o Paration metílico não foi seletivo para C. sanguinea em laboratório.; 2000

Insetos predadores em cultivos da palma do óleo na região Norte do Brasil.

SAKAZAKI, A. Y; RIBEIRO, R. C.; TINÔCO, R. S.; LEMOS, W. de P.; ZANUNCIO, J. C.
Fonte: In: SIMPÓSIO BRASILEIRO DE AGROPECUÁRIA SUSTENTÁVEL, 3., 2011, Viçosa, MG. O uso de tecnologias limpas e agroenergia: anais de resumos expandidos. Viçosa, MG: Os Editores, 2011. Publicador: In: SIMPÓSIO BRASILEIRO DE AGROPECUÁRIA SUSTENTÁVEL, 3., 2011, Viçosa, MG. O uso de tecnologias limpas e agroenergia: anais de resumos expandidos. Viçosa, MG: Os Editores, 2011.
Tipo: Artigo em anais de congresso (ALICE) Formato: p. 414-416.
PT_BR
Relevância na Pesquisa
46.77%
Insetos-praga representam um dos maiores problemas fitossanitários do dendezeiro, com maior ou menor importância dependendo do local de sua ocorrência, da variabilidade climática, da flora e fauna existentes. O objetivo com a pesquisa foi identificar as principais espécies de insetos predadores associados a surtos de desfolhadores em cultivos da palma do óleo no Estado do Pará. Foram coletadas e identificadas formigas predadoras dos gêneros e Wasmannia sp. e Crematogaster sp. (Hymenoptera: Formicidae), predando pupas de O. invirae, e indivíduos das espécies Solenopsis saevissima F Smith, Dinoponera gigantea Perty e Ectatomma quadridens F. (Hymenoptera: Formicidae), predando lagartas, pupas, adultos de O. invirae e larvas de Diptera, respectivamente. Também, observados adultos e ninfas do percevejo predador Alcaeorrhynchus grandis (Dallas) (Hemiptera: Pentatomidae) predando imaturos de diversas lepidópteras desfolhadoras da palma do óleo. Portanto, foram coletados e identificados uma grande diversidade de insetos, com destaque para os representantes da família Formicidae; 2011

A influencia de caracteristicas morfologicas e comportamentais de lagartas no ataque de predadores : um estudo experimental com larvas artificiais

Gabriela Wiedemann Chaves
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 29/10/1998 PT
Relevância na Pesquisa
37.01%
Predadores frequentemente reconhecem suas presas visualmente através de características tais como presença de movimento, destaque do ambiente, e sinais deixados pela presa, como folhas danificadas por fitófagos. Realizei um estudo experimental relacionando as características visuais de presas com o risco de ataque por predadores, visando responder às seguintes questões: (i) Predadores não especializados visualmente orientados atacam presas chamativas em função de sua conspicuidade, ou as evitam? (ii) Presas mais perfeitas (com cabeças) são mais atacadas, pois são reconhecidas como alimento pelos predadores? Os predadores direcionariam seus ataques para a cabeça, assim conseguindo subjugar a presa com maior rapidez? (iii) Presas maiores são mais atacadas por serem mais visíveis ou por representarem maior quantidade de recursos? Presas maiores são atacadas por predadores de maior porte? (iv) A localização de presas (em cima ou embaixo da folha) afeta o risco de predação? (V) Presas associadas a danos foliares são mais atacadas, pois os predadores visualmente orientados usariam o dano como pista visual para encontrar lagartas? Fabriquei modelos de lagartas de lepidóptera com massa de modelar para usar como presas em experimentos montados na Reserva Florestal de Linhares...

Diversidade de predadores em coentro, endro e funcho sob manejo orgânico

Resende,A.L.S.; Haro,M.M. de; Silva,V.F. da; Souza,B.; Silveira,L.C.P.
Fonte: Instituto Biológico Publicador: Instituto Biológico
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2012 PT
Relevância na Pesquisa
46.91%
Espécies vegetais da família Apiaceae podem proporcionar recursos vitais para insetos predadores de pragas agrícolas, promovendo sua eficiência como agentes de controle biológico devido à oferta de recursos como sítios de refúgio, proteção e alimentação. Assim, o objetivo deste trabalho foi avaliar a atração de insetos predadores pelas apiáceas coentro (Coriandrum sativum L.), endro (Anethum graveolens L.) e funcho (Foeniculum vulgare Mill.). O experimento foi conduzido no campus da Universidade Federal de Lavras (UFLA), Lavras, MG, em blocos completos ao acaso, com três tratamentos e quatro repetições. Coletas semanais foram realizadas por meio de batida das plantas em bandejas, sendo os predadores aspirados e acondicionados em frascos com álcool 70%. Determinaram-se a curva do coletor, a riqueza de espécies, o índice de diversidade de Shannon-Wienner e o índice de similaridade (análise de Cluster). O funcho apresentou maior índice de Shannon-Wienner (H' = 1,104) e riqueza, enquanto o coentro mostrou maior abundância, sobretudo para a espécie Orius insidiosus (Hemiptera: Anthocoridae), um importante predador de tripes em hortaliças. Outras espécies predadoras de pragas de hortaliças foram encontradas, de maneira geral...

Seed predation by insects in three sympatric species of Copaifera L. (Fabaceae); Predação de sementes por insetos em três espécies simpátricas de Copaifera L. (Fabaceae)

do Santos, Isana Martins; Programa de Pós-Graduação em Ciências Ambientais, Universidade Federal do Oeste da Bahia; Costa, Jorge Antonio Silva; Programa de Pós-Graduação em Ciências Ambientais, Universidade Federal do Oeste da Bahia; Costa, Cristi
Fonte: Universidade Federal de Santa Catarina Publicador: Universidade Federal de Santa Catarina
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Formato: application/pdf
Publicado em 16/03/2015 POR
Relevância na Pesquisa
46.7%
This study aimed to evaluate the predation rate on seeds and compare fruit length, width, and weight in Copaifera sabulicola J. Costa & L.P. Queiroz, Copaifera luetzelburgii Harms, and Copaifera depilis Dwyer, as well as identify the insects predating on seeds. For the analysis, 900 mature fruits were sampled for each Copaifera species, totaling 2,700 fruits collected from 90 plants in the municipality of Barreiras, Bahia, Brazil. Greater fruit width and length were observed in C. sabulicola. Out of the 2,700 seeds analyzed, 46% were healthy, 41.85% were damaged by insects, and 12.14% were not healthy. The highest predation rate was observed in C. depilis (52.88%) and C. luetzelburgii (46.33%). The correlation coefficient between predation rate and biometrics data was not significant. A total of 1,802 Insecta specimens were found associated with Copaifera fruits. The Coleoptera order showed higher abundance and two genera were identified in this order, Rhinochenus brevicollis Chevrolat, 1871 (Curculionidae) and Apion sp. Herbst, 1797 (Brentidae). Lepidoptera larvae were also detected feeding on fruits.; http://dx.doi.org/10.5007/2175-7925.2015v28n2p87O objetivo deste estudo foi avaliar a taxa de predação nas sementes e comparar o comprimento...