Página 1 dos resultados de 2256 itens digitais encontrados em 0.003 segundos

Comparação de métodos de monitoramento e controle do bicho-furão, Ecdytolopha aurantiana (Lima, 1927) (Lepidoptera, Tortricidae) em citros. ; Comparison of ecdytolopha aurantiana (lima, 1927) (lepidoptera, tortricidae) monitoring methods and control in citrus.

Carvalho, Diogo Rodrigues
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 08/10/2003 PT
Relevância na Pesquisa
27.07%
O presente trabalho teve como objetivo comparar três métodos de amostragem de adultos do bicho-furão, quais sejam: 1) monitoramento com armadilhas de feromônio sexual; 2) monitoramento do inseto criado no campo em dietas artificiais; 3) previsão baseada em exigências térmicas do inseto. Para complementar tal pesquisa, que visa facilitar o manejo e o controle da praga, foram estudados o nível de controle para o método utilizando-se feromônio sexual e o efeito de agroquímicos sobre a fase adulta do inseto com base no monitoramento mais adequado. Os três métodos de monitoramento de Ecdytolopha aurantiana (Lima, 1927) mostraram eficiência para serem utilizados em condições de campo. O método de monitoramento do bicho-furão por meio de feromônio sexual foi o que exigiu menor mão-de-obra. O método de monitoramento através de exigências térmicas foi aplicável no verão, exigindo fatores de correção para as demais estações do ano. O nível de controle, determinado para o monitoramento com feromônio sexual, foi de 4 a 6 adultos/semana; a partir destes números, as perdas foram maiores a despeito do maior número de aplicações de produtos químicos. Como o tempo de penetração da lagarta do bicho-furão foi rápido (100% em 24 h)...

Purificação parcial de frações de Saccharomyces cerevisiae indutoras de resitência contra antracnose e avaliação de agentes bióticos (S. cerevisiae e Agro-Mos®) e abiótico (Bion®) na indução de resistência contra inseto (Tuta absoluta x tomateiro), nematóide (Meloidogyne incognita x pepineiro e organismo não alvo (Bradyrhizobium elkanii x soja); Partial purification of fractions of Saccharomyces cerevisiae inducing resistance in cucumber plants against anthracnose and evaluation of biotic (S. cerevisiae and Agro-Mos®) and biotic (Bion®) agents in the resistance induction against insect (Tuta absoluta x tomato plants), nematode (Meloidogyne incognita x cucumber plants) and non-target organism (Bradyrhizobium elkanii x soybean plants)

Zanardo, Nivea Maria Tonucci
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 27/08/2009 PT
Relevância na Pesquisa
26.98%
Na indução de resistência a planta possui mecanismos de defesa físicos e químicos para impedir a entrada e o desenvolvimento de patógenos e parasitas, incluindo fungos, bactérias, vírus, nematóides e até insetos. Estes mecanismos são ativados por infecções prévias ou pelo tratamento com agentes indutores (eliciadores) bióticos ou abióticos. Entre os agentes indutores bióticos, destaca-se a S. cerevisiae, que além da importância biotecnológica, tem demonstrado em estudos prévios potencial para o controle de doenças em várias plantas de importância econômica. Produtos à base de S. cerevisiae, como por exemplo o Agro-Mos® (carboidratos da parede celular da levedura) estão disponíveis no mercado, mas não como indutores de resistência. Já o indutor químico registrado como Bion® vem sendo comercializado e utilizado na indução de resistência em diversas espécies de plantas contra vários patógenos. Os objetivos deste trabalho foram purificar parcialmente frações de S. cerevisiae indutoras de resistência em pepineiro contra antracnose, causada por Colletotrichum lagenarium, e avaliar o efeito do extrato bruto autoclavado de S. cerevisiae, Agro-Mos® e Bion® na indução de resistência contra o inseto T. absoluta em tomateiro...

Criação massal em dieta líquida e radioesterilização da mosca-sul-americana Anastrepha sp.1 aff. fraterculus (Wied., 1830) (Diptera: Tephritidae); Mass production in liquid diet and radioesterilização of South American fruit fly Anastrepha sp.1 aff. fraterculus (Wied., 1830) (Díptera: Tephritidae)

Kamiya, Aline Cristiane
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 26/10/2010 PT
Relevância na Pesquisa
27.07%
Tanto as técnicas de controle biológico quanto a Técnica do inseto estéril (TIE), são utilizadas em vários países para o controle, supressão e até mesmo erradicação de moscas-das-frutas e outras pragas da agricultura, pecuária e saúde publica. O uso de tais técnicas minimiza o emprego contínuo de inseticidas, protege o ambiente e se adequa aos padrões de segurança alimentar. No entanto, é necessário para a implementação de tais programas, tecnologia para produzir milhões de parasitóides e a própria praga em laboratório com qualidade biológica similar aos insetos encontrados na natureza e com custo competitivo com o controle químico. Os objetivos deste trabalho foi estabelecer protocolos para criação artificial de A. sp. 1 aff. fraterculus em dieta larval líquida que permita atingir níveis de criação massal, para uma possível diminuição no custo da criação e determinar a dose de radiação esterilizante para adultos de A. sp. 1 aff. fraterculus atendendo os parâmetros de qualidade exigidos pela Técnica do Inseto Estéril com insetos provenientes da criação do Laboratório de Radioentomologia do CENA/USP. Foram testadas sete dietas em relação à dieta convencional utilizada no laboratório de Radioentomologia do CENA/USP...

Viabilidade econômica da TIE (Técnica do Inseto Estéril) no controle epidemiológico do mosquito Aedes aegypti; Economic viability of TIE (Sterile Insect Technique) in epidemiological control of mosquito Aedes aegypti

Souza, Lívia Rodrigues Spaggiari
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 06/02/2015 PT
Relevância na Pesquisa
36.83%
A dengue é atualmente uma das doenças tropicais com maior rapidez de propagação e de grande alcance mundial (OMS, 2013). No Brasil, o governo federal, bem como os estados e os municípios gastam montantes significativos em sua prevenção e controle. O presente trabalho analisa aspectos econômicos e sociais da implementação de uma nova técnica de combate ao mosquito Aedes aegypti, a TIE, vis-à-vis os métodos convencionais. Essa técnica é avaliada com base no estudo de caso da Biofábrica Moscamed, responsável pelo desenvolvimento da mesma no Brasil. A TIE consiste na esterilização dos insetos e posterior soltura no ambiente, com a finalidade de diminuir a população de insetos selvagens, estes vetores do vírus da dengue. Dois cenários são analisados: cenário atual de medidas de prevenção e controle adotadas pelas prefeituras e o cenário de adoção da TIE, em substituição aos métodos atuais. São tomados como estudos de caso a aplicação da TIE em Jacobina e Juazeiro, na Bahia, cujos dados foram extrapolados para uma simulação também para o município de Piracicaba, em São Paulo. Calcula-se o VPL para o cenário da TIE, considerando um horizonte temporal de quatro anos e a discussão é conduzida no escopo simplificado de uma Análise de Impacto Regulatório (AIR). Foram analisados ainda os gastos das prefeituras para o controle da dengue e de seu vetor...

Campoletis flavicincta (Hym., Ichneumonidae) : ocorrência, criação e interação com Spodoptera frugiperda (Lep., Noctuidae) e Bacillus thuringiensis aizawai

Dequech, Sonia Thereza Bastos
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
26.98%
Spodoptera frugiperda é um inseto-praga responsável por altos níveis de desfolhamento em gramíneas cultivadas, sendo que, dentre os métodos de controle, o biológico pode vir a tornar-se uma alternativa. Foi feita uma revisão de literatura sobre parasitóides de S. frugiperda. A ocorrência de parasitóides desse inseto, em áreas de cultivo de milho da EEA/IRGA, foi avaliada em Cachoeirinha, RS. Verificou-se a presença de Chelonus sp., Cotesia sp. e Exaticolus sp. (Hym., Braconidae), Campoletis flavicincta e Ophion sp. (Hym., Ichneumonidae) e de Archytas incertus e Lespesia archippivora (Dip., Tachinidae), com predomínio de C. flavicincta. Em função da dificuldade de obtenção de fêmeas deste inseto em laboratório, foram avaliadas diferentes condições de criação. Desta forma, registrou-se uma razão sexual de 0,41 quando foram expostas lagartas de segundo ínstar de S. frugiperda, as fêmeas do parasitóide apresentavam idade entre 3 e 6 dias e os casais foram formados no momento da exposição. Por fim, aspectos referentes à interação entre C. flavicincta/S. frugiperda/B. thuringiensis aizawai, em laboratório, foram avaliados A partir de análise do consumo alimentar de folhas de milho, observou-se que lagartas parasitadas e infectadas apresentaram um menor consumo...

Danos de Ochetina uniformis (Pascoe, 1881) (Coleoptera, Erirhinidae, Erirhininae), sob diferentes níveis populacionais, na cultura de arroz irrigado (Oryza sativa L.)

Sousa, André Diehl de
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
27.07%
O gorgulho Ochetina un!/Órmis é o principal inseto praga surgido nos últimos anos em arroz irrigado, no sul do Brasil, devido às perdas que causa à produtividade da cultura. Com o objetivo de investigar os danos do inseto na cultura de arroz irrigado, sob diferentes níveis~. populacionais de infestação, foi conduzido ensaio em campo experimental, na safra 2002/03. Para isso utilizou-se seis tratamentos: O, 2, 6, 12, 24 e 32 adultos/O,R 01: em delineamento de blocos casualizados com 4 repetições. O sistema de irrigação e drenagem foi individualizado. A cultivar IRGA 417, de ciclo curto. foi semeada com densidade de 80 sementes/mo Um desbaste foi feito aos 19 dias após a semeadura, permanecendo 200 plantas de tamanho uniforme, por unidade experimentaL A infestação foi realizada aos sete dias após o estabelecimento da lâmina de água, que correspondeu a 32 dias após a semeadura. As variáveis avaliadas foram número de folhas perfuràdas, ma.,<;saseca de folhas, estatura de plantas, número de panículas/m, número de grãoslpanícula, peso de mil grãos, esterilidade de grãos e produtividade de grãos. Observou-se redução da estatura e acamamento de plantas. A cada inseto/O)~ m2 estimou-se redução de 0,441 panículaslm...

Novas evidências e análise quantitativa das interações inseto-planta no permiano inferior da Bacia do Paraná

Pinheiro, Esther Regina de Souza
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
26.98%
O presente estudo apresenta uma re-análise dos registros de interação inseto-planta na “Flora Glossopteris”, relativos ao Permiano Inferior da Bacia do Paraná, no Rio Grande do Sul e Santa Catarina. O material preservado na forma de impressões/compressões foliares é proveniente do topo do Grupo Itararé, do Grupo Guatá (Formação Rio Bonito) e do Grupo Passa Dois (Formação Irati), e dos afloramentos Morro do Papaléo, Rio da Estiva, Mina do Faxinal, Quitéria e Minas do Leão. O principal objetivo foi analisar os registros existentes e as novas evidências de interações inseto-planta em megáfilos do Permiano Inferior da Bacia do Paraná, nos Estados do Rio Grande do Sul e Santa Catarina, a fim de verificar possíveis padrões de distribuição dos danos. O trabalho foi dividido em três etapas, sendo a primeira uma revisão da coleção DPE-IG-UFRGS, para levantamento de novas amostras com evidencias de fitofagia e exame do material já descrito na literatura. A segunda etapa consistiu na descrição do material inédito, proveniente do afloramento Rio da Estiva (SC), cedido pela coleção GSA-IG-USP, a qual culminou na elaboração do artigo que compõe o primeiro capítulo desta dissertação. A terceira e última etapa correspondeu à análise da existência de especificidade entre os padrões de herbivoria e os distintos gêneros foliares e da importância do sítio deposicional na ocorrência das interações inseto-planta no registro fóssil. Para tanto...

Desenvolvimento de Plutella xylostella (Linnaeus, 1758) (Lepidoptera: Plutellidae) em Brassicaceae ao longo de gerações

Dibelli, Wanderlei
Fonte: Universidade Estadual Paulista (UNESP) Publicador: Universidade Estadual Paulista (UNESP)
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: vi, 66 p. : il.
POR
Relevância na Pesquisa
26.98%
Pós-graduação em Agronomia (Entomologia Agrícola) - FCAV; Species of Brassicaceae family are part of the global food base. Nutritional characteristics of brassics show high levels of vitamins, fiber, minerals, phenols, flavonoids, hydroxycinnamic acid, soluble sugars, fatty acids and carotenoids, and secondary substances such as glucosinolates that are currently recognized by the antioxidant and anti-carcinogenic effects. The diamondback moth, Plutella xylostella, is one of the main limiting factors of this crop in the world, due to the serious damage that cause to plants, depreciating the product and causing serious reductions in the field production. The knowledge of the biology of this insect in different cultivars is important so that you can determine those less favorable to the pest development and reproduce. In this context, the objective of this study was to evaluate the influence of the larvae food substrate (Brassicaceae’s varieties) in the P. xylostella development over 18 generations. Insects were reared on 3 comercial varieties/cultivars of importance to the northeastern of Sao Paulo State: Brassica oleracea var. acephala - kale Manteiga hibrida HS-20, Brassica oleracea var. italica - broccoli Piracicaba and Brassica oleracea var. capitata - cabbage Bob Cat. Every 3 generations the biological aspects of P. xylostella were evaluated in laboratory trials. The biological parameters evaluated were: leaf consumption...

Atividade espontânea e estimulação do inseto (T. molitor)

Fim Neto, Arnaldo
Fonte: Universidade Estadual Paulista (UNESP) Publicador: Universidade Estadual Paulista (UNESP)
Tipo: Trabalho de Conclusão de Curso
POR
Relevância na Pesquisa
37.07%
The heart of the insect is essentially myogenic, in others words, electrical activity and spontaneous contractions are generated by their muscle cells. However, the nature of pacemaker activity is not yet fully elucidated. One aspect that deserves attention, beyond the pacemaker activity, is the amplitude of heart contractions of the insect. For this, it is necessary that the heart to be stimulated electrically to the frequency to be controlled. In the present work, it was developed a method of stimulation (preparation and instrumentation). The contractile activity of the heart of the insect remained regular when stimulated at frequencies lightly above the spontaneous frequency. To characterize excitability of the preparation the intensity-duration curve was determined; O coração do inseto é essencialmente miogênico, ou seja, atividade elétrica e contrações espontâneas são geradas pelas suas células musculares. Entretanto, a natureza da atividade marcapasso não está ainda totalmente elucidada. Um dos aspectos que merece atenção, além da atividade marcapasso, é a amplitude das contrações do coração do inseto. Para isso, torna-se necessário que o coração seja estimulado eletricamente para que a freqüência seja controlada. No presente trabalho foi desenvolvido um método de estimulação (preparação e instrumentação). A atividade contrátil do coração do inseto se manteve regular quando estimulado a frequências ligeiramente superiores à freqüência espontânea. Para caracterizar a excitabilidade da preparação a curva intensidade-duração foi determinada

Padrão de distrubuição das populações anuais e modelo fenologico para o manejo da cigarrinha-das-pastagens, Deois flavopicta (Homoptera: Cercopidae)

Edison Ryoiti Sujii
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em //1994 PT
Relevância na Pesquisa
26.98%
Este trabalho apresenta informações sobre o padrão de distribuição e respostas ecofisiológicas da cigarrinha-das-pastagens, Deois flavopicta (Homoptera: Cercopidae), necessárias para a modelagem matemática de sua dinâmica populacional. As simulações resultantes desse modelo poderão auxiliar nas tomadas de decisão sobre medidas de controle desta importante praga de gramíneas cultivadas no Brasil Central. A análise do padrão de distribuição espacial do inseto foi feita usando o índice de dispersão (variância/média), o valor de k da distribuição binomial, o índice de Morizita e o coeficiente de Morizita padronizado. Esses índices mostraram que D. flavopicta possui um padrão de distribuição fortemente agregado nos estágios de ovo e ninfa, que pode ser ajustado como uma distribuição de freqüência do tipo binomial negativa. Os adultos tendem a se distribuir ao acaso, embora algumas amostras tenham apresentado distribuição uniforme ou fracamente agregada. O padrão fortemente agregado de distribuição dos ovos é determinado pelo comportamento de oviposição das fêmeas e provavelmente pela distribuição dos sítios preferidos para as desovas. Esse padrão se mantém ao longo dos picos populacionais e não é alterado pelo acúmulo de ovos diapáusicos durante o segundo e terceiro picos populacionais (fevereiro a maio). Foi observada uma relação positiva entre a densidade de ovos e a cobertura do solo por gramínea e por palha. A compreensão dos fatores que determinam a escolha dos sítios de ovoposição pelas fêmeas será indispensável para a estratificação das amostragens de ovos e elevação do nível de confiabilidade dos estimadores. A secreção de espuma pelas ninfas para proteção contra dessecação e a baixa mobilidade de D flavopicta nesse estágio determinam um padrão geral de distribuição agregado na escala de amostragem estudada (0...

Ecologia comportamental e de interações com plantas hospedeiras em Phyllophaga cuyabana (Moser) (Coleoptera:Melolonthidae, Melolonthinae) e implicações para o seu manejo em cultura de soja

Lenita Jacob Oliveira
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 25/02/1997 PT
Relevância na Pesquisa
27.07%
A soja (Glycine max (L.) Merrill) é uma espécie cultivada introduzida que vem se expandindo, no Brasil, há cerca de quatro décadas e que ainda apresenta alguns nichos alimentares desocupados ou ineficientemente explorados por artrópodos e outros colonizadores fitófagos. Na última década, no Brasil, alguns insetos de hábito subterrâneo foram considerados pragas dessa cultura, provavelmente devido a mudanças no sistema de cultivo e à expansão da cultura para novas áreas. esta é a situação de Phyllophaga cuyabana (Moser), espécie nativa do Brasil, tem se caracterizado como praga da soja na região Centro Oeste do Estado do Paraná, onde suas larvas consomem as raízes dessa leguminosa. O objetivo deste trabalho é aumentar os conhecimentos sobre a biologia e a ecologia desse inseto, considerando aspectos como comportamento, distribuição estacional das fases de desenvolvimento do inseto e aspectos de sua interação com a planta hospedeira, visando fornecer subsídios para a elaboração de uma estratégia para seu controle em lavouras de soja. Foram comparadas respostas populacionais das fases imaturas e comportamentais do adulto, em diferentes sistemas de manejo do solo e da cultura da soja. O ciclo de vida de P. cuyabana está em sincronia com a cultura da soja e com a época de sua semeadura na região e o padrão de flutuação populacional...

Caracterização molecular de mutantes gerados pela passagem serial do baculovírus Anticarsia gemmatalis MNPV em cultura de células

Rezende, Syomara Hakiko Matusita Soares de
Fonte: Universidade de Brasília Publicador: Universidade de Brasília
Tipo: Tese
PT_BR
Relevância na Pesquisa
27.07%
Tese (doutorado)—Universidade de Brasília, Instituto de Ciências Biológicas, Departamento de Biologia Celular, 2008.; Baculovírus são vírus de inseto com grande potencial de uso em programas de controle biológico principalmente devido ao seu apelo ecológico, uma vez que são altamente específicos ao inseto alvo e não apresentam toxicidade ao homem e ao meio ambiente. Sua produção tem sido feita basicamente pela sua multiplicação no inseto hospedeiro. Porém, a produção de baculovírus em cultivos celulares oferece vantagens em relação à multiplicação in vivo por ser um sistema controlável, estéril, com alta pureza do produto e por dispor de centenas de linhagens de células de inseto estabelecidas. No entanto, sucessivas passagens do vírus em cultura de células podem resultar em alterações genéticas levando à perda de virulência. A alteração mais comum refere-se à formação de mutantes FP (Few Polyhedra) devido a mutações no gene 25k fp. O baculovírus Anticarsia gemmatalis multiple nucleopolyhedrovirus (AgMNPV) vem sendo utilizado com sucesso como agente de controle da lagarta da soja (A. gemmatalis). Entretanto, sua produção tem sido feita in vivo e pouco se conhece sobre sua produção em cultivos celulares. Nesse trabalho...

Expressão de proteínas do vírus da Dengue em células de inseto utilizando o Sistema Baculovírus de Expressão

Barros, Maria Creuza do Espírito Santo
Fonte: Universidade de Brasília Publicador: Universidade de Brasília
Tipo: Dissertação
PT_BR
Relevância na Pesquisa
26.98%
Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Faculdade de Medicina, 2007.; A Dengue é a doença humana transmitida por mosquitos mais comum que pode evoluir para um doença potencialmente letal denominada de febre hemorrágica do dengue (FHD). Essa doença é causada por um vírus de RNA fita simples, senso positivo e envelopado que pertence ao gênero Flavivirus, onde o genoma é organizado em uma única fase aberta de leitura (ORF), que codifica três proteínas estruturais (capsídeo, pré- M e envelope) e sete proteínas não-estruturais (NS1, NS2a, NS2b, NS3, NS4a, NS4b, NS5). Entre as proteínas virais, a proteína do envelope é uma das mais antigênicas e a proteína NS1 está relacionada com a lise de células infectadas, mediada pelo sistema complemento. Diferentes sistemas de expressão podem ser usados para a expressão de antígenos virais para o desenvolvimento de vacinas e/ou diagnóstico. Entre estes sistemas, o sistema de expressão baseado em baculovírus (BEV) é um dos mais populares e eficientes. Baculovírus infectam artrópodes, principalmente insetos e possuem um genoma de DNA circular, dupla fita. Existem muitas vantagens do BEV em relação a outros sistemas de expressão, como, por exemplo, o alto nível de expressão e as modificações pós-traducionais que permitem a montagem correta e atividade biológica da proteína expressa. Um isolado brasileiro de Dengue virus 1 foi usado para amplificar o gene do envelope ou o gene do envelope fusionado ao gene NS1 por RT-PCR...

Estudo da toxicidade de proteínas (Cry) recombinantes de Bacillus thuringiensis, utilizando o sistema de expressão baseado em baculovírus e células de inseto

Aguiar, Raimundo Wagner de Souza
Fonte: Universidade de Brasília Publicador: Universidade de Brasília
Tipo: Tese
PT_BR
Relevância na Pesquisa
36.98%
Tese (doutorado)—Universidade de Brasília, Instituto de Ciências Biológicas, Departamento de Biologia Celular, 2007.; Os genes cry1Ca, cry2Ab e cry10Aa de diferentes estirpes brasileiras de Bacillus thuringiensis foram amplificados por PCR, clonados em um vetor de clonagem e seqüenciados. As análises das seqüências mostraram alta identidade com outros genes cry já descritos. Os genes foram removidos dos vetores de clonagem e introduzidos em um plasmídeo vetor de transferência (pSynXIVVI+X3) para construção de baculovírus recombinantes por recombinação homóloga. Os vírus recombinantes foram purificados por diluição seriada em placa de 96 poços e usados para infectar células de Trichoplusia ni (BTI-Tn5B1-4) e larvas de Spodoptera frugiperda. A análise transcricional dos genes cry2Ab e cry10Aa foi realizada por RT-PCR, a partir de mRNA extraído de células de inseto infectadas (72 h p.i.), para confirmação da presença de um transcrito específico para os genes. Extratos de larvas infectadas (96 h p.i.) com os vírus vSyncry1Ca, vSyncry2Ab e vSyncry10Aa foram usados para purificação dos cristais das proteínas recombinantes por ultracentrifugação. Em SDS-PAGE, os extratos apresentaram polipeptídeos de aproximadamente 65...

Expressão da proteína do envelope do vírus da febre amarela em células de inseto

Machado, Tatiane Guerreiro Campanhoni
Fonte: Universidade de Brasília Publicador: Universidade de Brasília
Tipo: Dissertação
PT_BR
Relevância na Pesquisa
27.07%
Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Faculdade de Medicina, 2007.; A febre amarela é uma doença hemorrágica causada por um vírus pertencente à família Flavivirus que é transmitido aos humanos através de picada por mosquitos. O vírus possui RNA fita simples, sentido positivo, com genoma de 10.862 nucleotídeos e uma única fase aberta de leitura ou ORF (do inglês: "Open Reading Frame") de cerca de 10.233 nucleotídeos. A ORF codifica três proteínas estruturais (capsídeo, pré-M e envelope) e 7 não estruturais (NS1, NS2a, NS2b, NS3, NS4a, NS4b, NS5), sendo que destas, a proteína do envelope é uma das mais estudadas devido ao seu alto potencial antigênico O isolamento de partes virais pode ser importante na utilização de antígenos para o desenvolvimento de novas vacinas e métodos diagnósticos. Na tentativa de isolar partes virais e expressá-las em separado são utilizados diferentes sistemas de expressão e dentre eles pode ser utilizado o sistema de expressão baseado em Baculovírus e células de inseto, que é um dos sistemas de expressão mais popular e eficiente. Baculovírus são vírus de DNA circular, dupla fita, que infectam artrópodes, principalmente os insetos. Existem muitas vantagens em se usar o sistema de expressão baseado em baculovírus e células de inseto...

Ecologia do bicudo-do-algodoeiro Anthonomus grandis Boheman, 1843 (Coleoptera: Curculionidae) no cerrado do Brasil central

Ribeiro, Paulina de Araujo
Fonte: Universidade de Brasília Publicador: Universidade de Brasília
Tipo: Tese
PT_BR
Relevância na Pesquisa
26.98%
Tese (doutorado)—Universidade de Brasília, Instituto de Ciências Biológicas, Departamento de Ecologia, Programa de Pós-Graduação em Ecologia, 2007.; O bicudo Anthonomus grandis Boheman, 1843 (Coleoptera: Curculionidae), considerado a principal praga do algodoeiro, foi introduzido no Brasil em 1983. Essa praga provoca os maiores danos ao induzir a queda de botões florais, destruir maçãs e impedir a formação de capulhos. As razões pelas quais o bicudo tem sido uma praga tão bem sucedida no Brasil são: a alta capacidade reprodutiva do inseto, a baixa eficiência de inimigos naturais, o elevado poder destrutivo e a dificuldade de controle das larvas devido ao hábito alimentar e desenvolvimento no interior das estruturas reprodutivas. Dessa forma, as larvas se abrigam da ação dos inseticidas que atingem só os adultos. O presente trabalho foi realizado com os objetivos de: (1) verificar os padrões de movimentação das populações de bicudo ao longo do ano, entre duas áreas cultivadas com o algodoeiro e duas áreas de vegetação natural vizinhas, que compreenderam o cerrado sentido restrito e a mata de galeria e a utilização pelo bicudo dessas áreas naturais no período de safra e entressafra da cultura; (2) identificar quais as espécies de plantas utilizadas como recursos alimentares pelo bicudo...

Toxinas recombinantes Cry2Aa e Cry11A de Bacillus thuringiensis expressas em células de inseto são tóxicas para larvas de Lepidoptera e Diptera

Lima, Gláucia Manoella de Souza
Fonte: Universidade de Brasília Publicador: Universidade de Brasília
Tipo: Tese
POR
Relevância na Pesquisa
36.83%
Tese (doutorado)—Universidade de Brasília, Instituto de Ciências Biológicas, Departamento de Biologia Celular, 2009.; Bacillus thuringiensis (Bt) é uma bactéria Gram-positiva, entomopatogênica, que se caracteriza pela presença de inclusões cristalinas denominadas de #-endotoxinas ou proteínas Cry. Essas proteínas podem ser altamente tóxicas para insetos suscetíveis, não apresentando atividade para outros organismos. Alguns sistemas de expressão vêm sendo utilizados para expressar proteínas Cry com a finalidade de aumentar a sua toxicidade para diversas ordens de insetos. Os baculovírus são vírus de insetos que têm sido muito utilizados como vetores de expressão de genes heterólogos em células de insetos, devido principalmente à presença de promotores fortes que permitem altos níveis da proteína heteróloga na fase tardia da infecção. Neste trabalho, foram clonados genes cry (cry2Aa e cry11A) isolados das estirpes de Bacillus thuringiensis subsp. kurstaki S447 e subsp. israelensis S1806, respectivamente, no genoma do baculovírus Autographa californica multiple nucleopolyhedrovirus (AcMNPV), por transposição sítio-específica, gerando os vírus vAcCry2Aa e vAcCry11A. A avaliação da expressão bem como a presença do transcrito foi realizada por RT-PCR. As proteínas heterólogas Cry2Aa e Cry11A foram analisadas em gel SDS-PAGE 12%...

Mathematical simulation model of the velvetbean caterpillar. I. Description of the model.

GAZZONI, D.L.; PEDROSO JUNIOR, M.; GARAGORRY, F.; MOSCARDI, F.
Fonte: Pesquisa Agropecuaria Brasileira, Brasilia, v.33, n.4, p.385-396, abr. 1998. Publicador: Pesquisa Agropecuaria Brasileira, Brasilia, v.33, n.4, p.385-396, abr. 1998.
Tipo: Artigo em periódico indexado (ALICE)
EN
Relevância na Pesquisa
27.07%
Foi desenvolvido um modelo matematico de simulacao da lagarta-da-soja (Anticarsia gemmatalis Hubner, 1818), o principal inseto desfolhador da soja no Brasil, com os objetivos principais de consolidar as informacoes existentes sobre o inseto e verificar as necessidades de pesquisa sobre o mesmo. Foram utilizadas as informacoes disponiveis na literatura brasileira e internacional e registros de relatorios da Embrapa. Sete submodelos foram desenvolvidos para compor o modelo principal, considerando o inseto, a soja, migracao de mariposas, aplicacao de inseticidas, predacao e parasitismo, entomopatogenos e ambiente. As hipoteses de trabalho, as equacoes geradas e desenvolvidas, os parametros e os fundamentos dos mecanismos de abordagem de cada uma das etapas sao apresentados. Apesar de o modelo ainda nao haver sido validado, os resultados por ele fornecidos sao considerados normais quando comparados com os levantamentos do inseto efetuados em condicoes de campo.; 1998

Ocorrência de Pachycoris torridos (Scopoli) (Hemiptera: Scutelleridae) na cultura do pinhão manso Jatrofa curcas L. no Estado do Piauí, Brasil.

SILVA, P. H. S.; CASTRO, M. de J. P.; MELO, F. de B.; ATHAYDE SOBRINHO, C.
Fonte: In: CONGRESSO INTERNACIONAL DE AGROENERGIA E BIOCOMBUSTÍVEIS, 1., 2007, Teresina. Energia de resultados: palestras e resumos. Teresina: Embrapa Meio-Norte, 2007. Publicador: In: CONGRESSO INTERNACIONAL DE AGROENERGIA E BIOCOMBUSTÍVEIS, 1., 2007, Teresina. Energia de resultados: palestras e resumos. Teresina: Embrapa Meio-Norte, 2007.
Tipo: Resumo em anais de congresso (ALICE) Formato: 1 CD-ROM.
PT_BR
Relevância na Pesquisa
27.07%
A cultura do pinhão manso (Jatrofa curcas L.) vem despertando interesse proporcionalmente à importância que os óleos de origem vegetal vêm recebendo como fonte de biocombustível em substituição aos derivados de petróleo. Atualmente, vários estudos estão sendo conduzidos no mundo como na China, Índia e Brasil com fins de melhor se conhecer essa cultura ainda pouco estudada. Em relação à entomofauna associada a essa planta, pouco se conhece no Brasil. Em campos experimentais da Embrapa Meio-Norte, constatou-se em trabalhos de introdução de cultivares de pinhão manso em 2006 a ocorrência de um inseto que se alimentava dos frutos maduros e em desenvolvimento. Coletado para análises, foi identificado como Pachycoris torridus (Scopoli, 1772) (Hemiptera: Scutelleridae). O ataque desse inseto se dá diretamente nas sementes, sugando seu conteúdo interno e injetando toxinas, provocando o chochamento das sementes, fato esse que pode causar sérios danos à produção da cultura. Este inseto é citado na literatura nacional atacando várias culturas, dentre elas o pinhão bravo. Esta é a primeira referência da ocorrência desse inseto no Estado do Piauí e em pinhão manso.; 2007

Ensaio análitico sobre os condicionantes socioambientais dos acidentes com a Lonomia oblíqua Walker 1855, no sul do Brasil

Garcia, Claudia Moreira
Fonte: Universidade Federal do Paraná Publicador: Universidade Federal do Paraná
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
PORTUGUêS
Relevância na Pesquisa
27.07%
Resumo: O presente trabalho é um ensaio analítico sobre os estudos dos condicionantes socioambientais, relacionados aos acidentes com a Lonomia obliqua Walker, 1855. A partir das considerações levantas pelos diversos pesquisadores, sobre o que vem levando ao aumento no número de acidentes com este inseto optou-se em fazer uma pesquisa buscando compreender como aspectos socioambientais representados pelo crescimento populacional, o crescimento urbano, a mudança do uso e cobertura do solo e o clima podem atuar no seu desenvolvimento. Para isto estruturou-se uma pesquisa abrangendo seis municípios da região sul, sendo que dois de cada estado (Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul). Buscou-se trabalhar com as notificações que são indicativas do número de acidentes com a L. obliqua. Partiu-se então para um estudo dentro do enfoque geográfico da saúde ambiental, levando em consideração o Complexo Patogênico de Max Sorre e com aplicação metodológica da ecogeografia, que também tem como foco a sociedade-natureza. Com dados censitários (1980,1991, 2000 e 2010), imagens de satélite (avaliação temporal) e dados climáticos, procurou-se compreender a interferência destes elementos no aumento do número de acidentes entre os anos de 1989 a 2009. Embora não se tenha feito à contagem em campo dos insetos...