Página 1 dos resultados de 1 itens digitais encontrados em 0.002 segundos

A segmentação inabil : um estudo da segmentação otrografica não-canonica; Inept hands : a study on non-canoncal orthography segmentation

Angela Satomi Kajita
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 20/02/2009 PT
Relevância na Pesquisa
46.91%
Estudos em Lingüística Histórica mostram que textos antigos são úteis não apenas para se analisar a língua escrita, mas também para retratar certos aspectos fonológicos, que em geral são associados apenas à língua falada. De fato, a informação fonológica que pode ser obtida do texto escrito - antigo ou moderno - varia das características de pronúncia ao padrão rítmico da língua; e se o texto foi escrito por um sujeito semi-alfabetizado (também chamado de mão inábil), é ainda mais provável que se encontrem tais características. O presente trabalho se concentra nos aspectos rítmicos dos escritos de adultos semialfabetizados portugueses dos séculos XVII e XVIII, selecionados do arquivo da Inquisição de Lisboa. Observando a segmentação ortográfica não-convencional nesses textos, pode-se ver que não se trata de algo aleatório; ao contrário, os sujeitos parecem ter usado critérios bem definidos para decidir onde deviam separar ou juntar elementos. Portanto, as hipossegmentações (i.e. a omissão de espaço em branco entre elementos separados) e as hipersegmentações (i.e. a inserção de branco gráfico entre elementos ligados) parecem ter motivação semântica ou fonológica. Pressupondo que as segmentações não-canônicas podem ser relacionadas aos aspectos rítmicos da língua...