Página 1 dos resultados de 766 itens digitais encontrados em 0.003 segundos

Adaptação psicossocial de casais portugueses à infertilidade e à reprodução medicamente assistida

Moura-Ramos, Mariana
Fonte: Universidade de Coimbra Publicador: Universidade de Coimbra
Tipo: Tese de Doutorado
POR
Relevância na Pesquisa
37.66%
Enquadramento A infertilidade é um acontecimento não normativo na vida dos indivíduos e das famílias. Para além de inesperado, constitui um obstáculo à prossecução de um objectivo de vida fundamental para muitos casais: a parentalidade. Assim, para além de ser uma condição clínica, que merece atenção médica e tratamento, a infertilidade é um acontecimento de vida perturbador, com implicações em diversas dimensões da vida dos indivíduos e dos casais inférteis (pessoais, relacionais e sociais). Enraizado numa abordagem ecológica e desenvolvimental, o objectivo do presente trabalho foi estudar a adaptação psicossocial e conjugal dos casais inférteis durante a realização de um tratamento de reprodução medicamente assistida, procurando identificar os factores e contextos que influenciam essa adaptação; bem como conhecer as trajectórias dos casais um ano após a realização daquele tratamento e os factores que as afectam. Metodologia Para concretizar estes objectivos, dois tipos de estudos foram desenvolvidos: Um estudo transversal, em que três grupos de casais [casais inférteis sem tratamentos prévios (N=29 casais); casais inférteis no início do tratamento de RMA (N=86 casais) e casais presumidamente férteis (N=45 casais)] foram comparados e os factores preditores da adaptação dos casais a realizar RMA foram analisados; e um estudo longitudinal prospectivo...

Análise da prevalência dos polimorfismos N680S e T307A do gene que sintetiza o receptor do hormônio folículo estimulante (FSH) em mulheres com endometriose e infertilidade

Rodini, Gustavo Peretti
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
37.48%
A endometriose atinge 10-15% das mulheres. Portadoras dessa patologia têm 20 vezes mais chances de serem inférteis e 30-60% das pacientes com endometriose apresentam infertilidade associada. Nosso grupo de pesquisa demonstrou que mulheres com endometriose e infertilidade apresentam diversas anormalidades hormonais tais como hiperprolactinemia, insuficiência lútea, diminuição de fatores de crescimento intra-folicular e, mais recentemente, a coorte folicular ovariana heterogênea com uma redução da reserva folicular. Portanto, estudaremos a prevalência do polimorfismo do gene do receptor do hormônio folículo estimulante (FSH) em pacientes com endometriose e infertilidade. Acreditamos que polimorfismos no gene que sintetiza o receptor do FSH são mais prevalentes nesse grupo de pacientes. Tal polimorfismo, que altera a transdução do sinal do receptor, pode ser o responsável por uma resposta ovariana inadequada ao FSH. Conduzimos, ao longo dessa dissertação, um estudo caso-controle. Os casos compreendem 50 pacientes com infertilidade e endometriose. Os controles, 51 pacientes férteis sem endometriose. Determinaremos a prevalência alélica da substituição da asparagina (N) pela serina (S) no códon 680 (N680S) e da treonina (T) pela alanina (A) no códon 307 (T307A)...

O contributo das ciências sociais e médicas para o estudo da infertilidade

Remoaldo, Paula Cristina Almeida; Machado, Helena; Reis, Isabel M. Dória dos
Fonte: Universidade do Minho Publicador: Universidade do Minho
Tipo: Conferência ou Objeto de Conferência
Publicado em //2005 POR
Relevância na Pesquisa
37.66%
Portugal apenas no último triénio do século XX assistiu a importantes alterações legislativas no âmbito da saúde reprodutiva, mas parte destas ainda não foram concretizadas até ao momento. Não foi, exempli gratia, encetada ainda uma Educação para a Saúde, cobrindo questões tão fulcrais como a Educação Sexual e a prevenção das Infecções Sexualmente Transmissíveis, que pressupõem impactes sérios na saúde dos portugueses. Dois dos impactes mais significativos prendem-se com a mais elevada taxa de cancro do colo do útero (maior incidência e mortalidade) de toda a União Europeia e com o aumento dos casos de infertilidade. Ainda que até ao momento não exista em Portugal informação completa que permita confirmar a percentagem de casais em situação de infertilidade, estima-se que existam entre 10 a 15% de casais nesta situação, de acordo com o que se avança para a escala mundial, o que corresponderá, grosso modo, a cerca de 500 mil casais inférteis para Portugal. Soluções para este problema? Não parece fácil, e a questão da infertilidade ainda que assole o quotidiano de tantos casais, não entrou verdadeiramente no debate público em Portugal. No entanto, médicos e outros interessados avançam propostas para ajudar a minimizar os efeitos negativos desta situação – desde maiores incentivos para os casais terem filhos mais cedo...

Impacto da infertilidade no funcionamento e satisfação sexual feminina

Conde, Pedro João Casado, 1978-
Fonte: Universidade de Lisboa Publicador: Universidade de Lisboa
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2012 POR
Relevância na Pesquisa
37.66%
Tese de mestrado, Sexualidade Humana, Faculdade de Medicina, Universidade de Lisboa, 2013; A infertilidade é definida como a incapacidade de engravidar após um ano de relacionamento sexual regular e desprotegido. É um problema que afecta 10 a 15 % dos casais. Os desafios físicos, psicológicos e financeiros colocados pela infertilidade podem causar um impacto negativo na sexualidade. A expressão sexual do casal infértil pode ficar fragilizada, reduzida a algo de mecânico e forçado. A mulher do casal infértil que pretende ser mãe biológica submete-se muitas vezes a anos de investigação diagnostica e terapêutica com exposição da sua intimidade e alterações consideráveis na sua sexualidade. Este estudo tem como objectivo estudar o impacto da infertilidade no funcionamento e satisfação sexual feminina. A amostra é constituída por 208 mulheres (107 mulheres de casais com infertilidade – grupo caso e 101 mulheres sem diagnóstico de infertilidade – grupo controlo). Foram utilizados dois questionários, constituidos por itens sócio-demográficos e três escalas de auto-resposta (Índice de Funcionamento Sexual Feminino; Medida Global de Satisfação sexual; Escala de Sexualidade). Os resultados demonstraram que a infertilidade tem um impacto considerável no funcionamento e satisfação sexual feminina. As mulheres dos casais com infertilidade têm menores níveis de funcionamento sexual e de satisfação sexual. Têm menor auto-estima sexual...

O impacto do género do portador do factor de infertilidade na satisfação conjugal, na auto-eficácia na infertilidade, na consciência de estigma e na auto-estima global

Pereira, Patrícia Alexandra Silva
Fonte: Universidade de Lisboa Publicador: Universidade de Lisboa
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2013 POR
Relevância na Pesquisa
37.66%
Tese de mestrado, Psicologia (Secção de Psicologia Clínica e da Saúde - Núcleo de Psicologia Clínica Dinâmica), Universidade de Lisboa, Faculdade de Psicologia, 2013; Objectivo: Este estudo teve dois teve dois objectivos. O primeiro foi avaliar o impacto do género do portador do factor de infertilidade em casais inférteis com etiologia individualizada, relativamente ao sofrimento psicológico. O segundo foi avaliar o impacto da diferenciação/indiferenciação do portador do factor de infertilidade no sofrimento psicológico. Amostra: A amostra é constituída por 50 casais inférteis, com idades compreendidas entre 23 e 54 anos. Todos os elementos foram recrutados na Consulta de Infertilidade da Maternidade Dr. Alfredo da Costa. Instrumentos: Após a leitura da Folha de Informação ao Participante e da obtenção do Consentimento Informado, cada elemento do casal teve de preencher, individualmente, um Questionário Sociodemográfico e Clínico. De seguida, foram preenchidos quatro questionários: Escala de Avaliação da Satisfação em Áreas da Vida Conjugal (EASAVIC), Escala de Auto-Eficácia na Infertilidade (EAEI), Questionário de Consciência de Estigma (QCE) e Questionário de Auto-estima Global (QAEG). Hipóteses: Foram testadas duas hipóteses gerais. HG1 - o género do portador do factor de infertilidade consegue explicar a variância das variáveis dependentes Satisfação Conjugal...

Personalidade e ajustamento emocional na infertilidade

Lopes, Vânia Margarida Silva
Fonte: Instituto Superior de Psicologia Aplicada Publicador: Instituto Superior de Psicologia Aplicada
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2008 POR
Relevância na Pesquisa
37.6%
Dissertação de Metrado em Psicologia da Gavidez e da Parentalidade; A infertilidade é geralmente associada a uma vivência de elevado mal-estar psicológico. Este estudo procurou explorar a relação entre os factores que podem mediar o stresse relacionado com a infertilidade, como as dimensões de personalidade, a ansiedade, depressão e stresse gerais, analisando ainda a relação entre o stresse inerente à infertilidade e o desajustamento à fertilidade. Os participantes eram 35 casais de mulheres e homens inférteis que se encontravam num serviço de saúde com consulta de infertilidade. Eles preencheram individualmente o Inventário de Personalidade NEO (NEO-FFI-20), uma Escala de Ansiedade, Depressão e Stresse (EADS), o Inventário de Problemas de Fertilidade (FPI) e a Escala de Ajustamento à Fertilidade (EAF). Nas mulheres era observada uma associação entre o neuroticismo e um maior stresse relacionado com a infertilidade, sendo o neuroticismo e a depressão capazes de explicar uma maior vulnerabilidade aos comentários acerca da infertilidade, um menor prazer no relacionamento sexual e no relacionamento com o companheiro. A dificuldade em enfrentar o exterior e a necessidade de parentalidade explicavam o desajustamento à fertilidade. Nos homens não existia uma dimensão de personalidade capaz de explicar o stresse específico da infertilidade...

A experiência masculina de infertilidade e de reprodução medicamente assistida

Gameiro, Sofia; Silva, Sónia; Canavarro, Maria Cristina
Fonte: Sociedade Portuguesa de Psicologia da Saúde Publicador: Sociedade Portuguesa de Psicologia da Saúde
Tipo: Artigo de Revista Científica
Publicado em //2008 POR
Relevância na Pesquisa
37.57%
A infertilidade é clinicamente definida como a incapacidade de conceber um filho ou de levar uma gravidez a termo após um ano de relacionamento sexual regular e sem utilização de contraceptivos (WHO, 1992).Apesar de apenas um dos membros do casal ser geralmente alvo do diagnóstico de infertilidade, esta deve ser conceptualizada como um problema de ambos. Alguns autores sugerem que a literatura científica tem menosprezado o impacto da infertilidade nos homens, ao focar as suas investigações essencialmente nas mulheres, e vários estudos têm demonstrado que os homens também são afectados pela infertilidade. O presente artigo pretende abordar o impacto da infertilidade nos casais e no homem em particular, focando também aspectos relacionados com a infertilidade masculina e o recurso a dador de esperma. Especial relevo é dado às questões relativas ao aconselhamento psicológico nestes contextos. É apresentado um caso único ilustrativo, sendo a discussão realizada à luz deste caso e dos tópicos abordados, procurando apontar para implicações clínicas concretas. ------ ABSTRACT ------ According to theWorld Health Organization (2000), infertility is defined as the incapacity of the couple to achieve pregnancy after 12 months of non protected sexual intercourse...

Efeitos da infertilidade no relacionamento dos cônjuges

Faria,Dieime Elaine Pereira de; Grieco,Silvana Chedid; Barros,Sônia Maria Oliveira de
Fonte: Universidade de São Paulo, Escola de Enfermagem Publicador: Universidade de São Paulo, Escola de Enfermagem
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/08/2012 PT
Relevância na Pesquisa
37.53%
Trata-se de um estudo sobre os efeitos da infertilidade no relacionamento dos cônjuges, com os objetivos de descrever o perfil da população de estudo e analisar os efeitos da infertilidade na vida emocional, sexual e conjugal. Para tal, foi realizado um estudo transversal e prospectivo em instituição especializada. A amostra foi constituída por 50 casais inférteis com seis anos de infertilidade em média. As mulheres manifestaram sentimentos negativos perante a infertilidade, enquanto os homens assumiram uma postura de suporte e apoio. Os efeitos na vida sexual foram mais expressivos nas mulheres, e o tratamento da infertilidade levou a mudanças positivas para ambos os cônjuges. Ao comparar os efeitos da infertilidade sobre os indivíduos que haviam realizado mais de um tratamento com aqueles no primeiro tratamento, observamos que não houve diferenças entre as mulheres; entre os homens houve diferenças no aspecto emocional (frustração e alívio) e no relacionamento conjugal (fortalecimento e amadurecimento).

Avaliação histeroscópica em pacientes com infertilidade

Lasmar,Ricardo Bassil; Barrozo,Paulo Roberto Mussel; Parente,Raphael Câmara Medeiros; Lasmar,Bernardo Portugal; Rosa,Daniela Baltar da; Penna,Ivan Araujo; Dias,Rogério
Fonte: Federação Brasileira das Sociedades de Ginecologia e Obstetrícia Publicador: Federação Brasileira das Sociedades de Ginecologia e Obstetrícia
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/08/2010 PT
Relevância na Pesquisa
37.57%
OBJETIVO: descrever os achados da histeroscopia em pacientes com infertilidade. MÉTODOS: série retrospectiva de 953 pacientes com diagnóstico de infertilidade avaliadas por histeroscopia. As 957 pacientes em pesquisa de infertilidade foram submetidas à histeroscopia, preferencialmente na primeira fase do ciclo menstrual. Quando necessário, foram realizadas as biópsias, dirigida (sob visão direta durante o exame) ou orientada, utilizando uma cureta de Novak após definir o local a ser biopsiado durante o exame histeroscópico. Foram utilizadas porcentagens para determinação da frequência dos desfechos e teste de χ2 para correlações. O programa estatístico EpiInfo 2000 (CDC) foi utilizado para análise dos dados. RESULTADOS: cavidade uterina normal foi encontrada em 436 casos (45,8%). Esse foi o diagnóstico mais frequente em mulheres com infertilidade primária e naquelas com nenhum ou um aborto (p<0,05). Achados anormais foram diagnosticados em 517 de 953 casos (54,2%) e incluíram sinéquias intrauterinas em 185 pacientes (19,4%), pólipo endometrial em 115 (12,1%), pólipos endocervicais em 66 (6,0%), miomas submucosos em 47 (4,9%), hiperplasia endometrial em 39 (4,1%), adenomiose em cinco (0,5%), endometrite (com confirmação histopatológica) em quatro (0...

A influência da infertilidade na satisfação com a vida e nos estados emocionais dos casais inférteis

Padeiro, Cátia Patrícia Soares
Fonte: Universidade de Lisboa Publicador: Universidade de Lisboa
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2014 POR
Relevância na Pesquisa
37.53%
Tese de Mestrado, Psicologia (Secção de Psicologia Clínica e da Saúde, Núcleo de Psicologia Clínica Dinâmica), 2014; Introdução: Actualmente é notório o crescente aumento do número de casais inférteis. Sendo a etiologia da infertilidade variável, esta pode ser conhecida ou não identificada. Assim, é importante estudar a influência que a infertilidade tem nestes casais. Objectivo: O intuito deste trabalho passou por perceber qual o impacto que a infertilidade tem na satisfação com a vida e nos estados emocionais dos casais inférteis, mediante o facto da origem dessa infertilidade ter uma causa médica identificada ou não identificada, assim como da especificidade do diagnóstico. Hipóteses: Foram testadas seis hipóteses gerais: a existência/inexistência de um factor biomédico vai contribuir para explicar a variância estatística da Satisfação com a Vida (HG1), dos Estados Emocionais Positivos (HG2), e dos Estados Emocionais Negativos (HG3) dos casais inférteis; e a especificidade (feminina, masculina ou mista) do diagnóstico biomédico vai contribuir para explicar a variância estatística da Satisfação com a Vida (HG4), dos Estados Emocionais Positivos (HG5), e dos Estados Emocionais Negativos (HG6) dos casais inférteis. Metodologia: Os dados foram recolhidos na Consulta de Infertilidade da Maternidade Dr. Alfredo da Costa junto de 30 casais inférteis...

Vivências do homem infértil que deseja ter filhos - infertilidade no masculino: fatores de variabilidade na adaptação psicossocial

Amado, Paula Maria Ferreira Vicente; Franco, João José de Sousa
Fonte: Escola Superior de Enfermagem de Coimbra Publicador: Escola Superior de Enfermagem de Coimbra
Tipo: Conferência ou Objeto de Conferência
Publicado em 09/05/2013 POR
Relevância na Pesquisa
37.66%
Introdução: Como refere Canavarro et al., (2008) a parentalidade é uma parte fundamental do projeto de vida de homens e mulheres, na qual as famílias e a sociedade em geral depositam grandes expectativas e o seu impacto não pode ser individualizado de aspetos relativos ao contexto social, histórico, económico, político e cultural, ao estádio do desenvolvimento do ciclo de vida, ou ainda, de factores ligados a personalidade, também não pode deixar de ser perspetivado, tendo em consideração as diferenças de género. e acordo com into (1998 p. 96 apud elgado 2007) " infertilidade constitui um problema com implicações não só a nível individual, mas também familiar, social e, mais recentemente médico e científico". rata-se claramente de uma experiência multideterminada, influenciada por vários factores e que se pode manifestar ao longo do tempo de diversas formas (Ramos, 2010). Como nos afirmam Ramos e Santos (2010) A infertilidade não deve ser apenas vista como uma condição médica, mas também o resultado de uma construção social e cultural, Objetivo: No presente estudo temos como objetivo: Conhecer as vivências do homem infértil que deseja ter filhos. Metodologia: No sentido de dar resposta à questão de investigação e concretizar estes objetivos...

Infertilidade no Masculino: Fatores de Variabilidade na Adaptação Psicossocial

Amado, Paula Maria Ferreira Vicente; Franco, João José de Sousa; Henriques, Carolina Miguel da Graça
Fonte: Escola Superior de Enfermagem de Coimbra Publicador: Escola Superior de Enfermagem de Coimbra
Tipo: Conferência ou Objeto de Conferência
Publicado em 10/05/2013 POR
Relevância na Pesquisa
37.53%
A maioria dos estudos sobre infertilidade incidem sobre a mulher, contudo a vivência emocional da infertilidade pelo homem é extremamente frustrante, uma vez que ainda vivemos numa cultura, onde sinal de "ser homem" é ser um "bom reprodutor". A vivência do homem com dificuldades para ter um filho, é pouco estudada e até mesmo, pouco reconhecida pela sociedade. Tudo é vivenciado num certo silêncio masculino. Este estudo tem como objetivo, conhecer as vivências do homem infértil que deseja ter filhos. Utilizámos para a colheita da informação a entrevista a 10 homens que reuniam os critérios de inclusão e recorremos à metodologia qualitativa de enfoque fenomenológico com análise interpretativa de Colaizzi (1978) de acordo com Carpenter (2009). Encontramos como categorias: o significado de ter um filho, significado e sentimentos antes do diagnóstico e face ao diagnóstico de infertilidade, implicações da infertilidade, significado de ser infértil, estratégias para lidar com a infertilidade, mudanças sentidas, preocupações e dificuldades vivenciadas ao longo do processo. Com este estudo foi possível conhecer as vivências do homem infértil que deseja ter filhos e identificar os fatores responsáveis pela variabilidade na sua adaptação psicossocial. Permitiu ainda adquirir o conhecimento de que a vivência da infertilidade masculina é um fenómeno pluridimensional com implicações aos mais diferentes níveis: pessoal...

Análise da polarização da resposta imunológica TH1 e TH2 em mulheres com infertilidade inexplicada e mulheres inférteis com endometriose = : Polarization of TH1 and TH2 immune response analysis in women with unexplained infertility and infertity with endometriosis; Polarization of TH1 and TH2 immune response analysis in women with unexplained infertility and infertity with endometriosis

João Agripino Guimarães
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 30/11/2012 PT
Relevância na Pesquisa
37.57%
Contexto e objetivo: Alterações imunológicas podem estar associadas à infertilidade e endometriose. O objetivo deste estudo foi avaliar se, na infertilidade inexplicada e na infertilidade associada à endometriose, ocorre polarização da resposta imunológica Th1ou Th2. Tipo de estudo e local: Foi realizado um estudo de corte transversal no Centro de Atenção Integral a Saúde da Mulher (CAISM), Universidade de Campinas (Unicamp), Campinas, São Paulo, Brasil, de janeiro a junho de 2010. Métodos: 142 mulheres foram alocadas em três grupos (52 com infertilidade inexplicada, 38 inférteis com endometriose e 52 férteis) para dosagem de citocinas Th1 (interleucina 2, fator de necrose tumoral-? e do interferon-y ) e citocinas Th2 (interleucinas 4 e 10). Os dados foram descritos através de média, desvio-padrão e mediana, e através de frequências absolutas e relativas. Os grupos foram comparados em relação às variáveis através dos testes de qui-quadrado ou exato de Fisher. As citocinas foram comparadas entre os grupos através do teste de Kruskal-Wallis; em caso de diferença significativa, foram feitas comparações dois a dois através do teste de Mann-Whitney e aceitou-se nível de significância 5%. Resultados: As mulheres com infertilidade inexplicada apresentaram menores níveis de interferon-? (p = 0...

Infertilidade em mulheres com Doença de Graves e Tireoidite de Hashimoto = : Infertility among women with Graves's disease or Hashimoto's thyroiditis; Infertility among women with Graves's disease or Hashimoto's thyroiditis

Alessandra Quintino Moro
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 22/02/2013 PT
Relevância na Pesquisa
37.66%
A disfunção autoimune, representada pelo hipertireoidismo da Doença de Graves (DG) e pelo hipotireoidismo da Tireoidite de Hashimoto (TH), ocorre de forma mais frequente em mulheres e interfere no mecanismo da reprodução, em especial no processo ovulatório. Existe o senso comum de que as disfunções tireoideanas diminuem o potencial de fertilidade das mulheres; entretanto, não existem estudos sobre a prevalência da infertilidade nesses grupos. Objetivos: Determinar a prevalência de infertilidade em mulheres com TH e DG e as possíveis variáveis associadas. Sujeitos e métodos: Foi um estudo de corte transversal. Mulheres com TH (n=66) e idade entre 18 e 60 anos e DG (n=193) com idade entre 18 e 50 anos, em seguimento no Ambulatório de Tireoidopatias do HC/UNICAMP, no período de agosto de 2010 a dezembro de 2011, foram entrevistadas com respeito às variáveis ginecoobstétricas: história de períodos de infertilidade, alterações do ciclo menstrual, história obstétrica e antecedentes familiares. Infertilidade foi definida como ausência de gravidez após período de exposição ?12 meses. Após a entrevista, seus prontuários foram revisados para determinar as características da doença: idade ao diagnóstico, tempo do diagnóstico...

A influência do género na vivência da problemática da infertilidade

Jorge, Mara Sofia Feliciano
Fonte: Universidade de Lisboa Publicador: Universidade de Lisboa
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2015 POR
Relevância na Pesquisa
37.57%
Tese de mestrado, Psicologia (Secção de Psicologia Clínica e da Saúde, Núcleo de Psicologia Clínica Dinâmica), Universidade de Lisboa, Faculdade de Psicologia, 2015; Objetivo: O objetivo desta investigação foi avaliar o impacto do género do portador do fator de infertilidade em casais inférteis, relativamente ao sofrimento psicológico do casal. Amostra: A amostra foi constituída por 36 casais inférteis, com idades compreendidas entre os 20 e os 49 anos. Todos os elementos foram recrutados na Consulta de Infertilidade da Maternidade Dr. Alfredo da Costa. Instrumentos: Após a entrega e leitura da Folha de Informação ao Participante e do Consentimento Informado (que é recolhido juntamente com os protocolos), cada elemento do casal teve de preencher, individualmente, o Questionário Sociodemográfico e Clínico. Seguidamente, foram preenchidos seis instrumentos: Escala de Satisfação com o Suporte Social (ESSS), Escala de Ansiedade, Depressão e Stress (EADS), Escala de Autoeficácia na Infertilidade (EAEI), Questionário de Consciência de Estigma (QCE), Questionário de Autoestima Global (QAEG) e Escala de Avaliação da Satisfação em Áreas da Vida Conjugal (EASAVIC). Hipóteses: Foi testada uma Hipótese Geral (HG1) – o género do portador do fator de infertilidade dá um contributo significativo para explicar a variância do sofrimento psicológico em casais inférteis. Resultados: Através de análises de regressão linear...

Qualidade de vida em infertilidade : revisão sistemática dos achados da literatura e avanços na investigação de homens e casais inférteis

Chachamovich, Juliana Luzardo Rigol
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
37.62%
Introdução: A infertilidade é uma condição mundialmente prevalente e tem sido descrita como causadora de negativas repercussões psicossociais. Prejuízos nas áreas de relacionamento marital, satisfação sexual, bem-estar psicológico e sintomatologia psíquica têm sido associadas com tal condição. O construto Qualidade de Vida (QV) tem se tornado uma ferramenta útil quando o objetivo é ampliar o entendimento sobre os fenômenos complexos para desfechos além dos eminentemente clínicos, tais como sintomatologia e morbidade. Pesquisas que investigam Qualidade de Vida em populações inférteis apresentam-se em expansão recentemente. Entretanto, tais estudos ainda são escassos quando comparados às investigações de QV em outros distúrbios clínicos. Ademais, muitos estudos investigando Qualidade de Vida em infertilidade apresentam importantes limitações metodológicas, particularmente em relação aos instrumentos de aferição. Tais estudos contemplam sobremaneira a perspectiva feminina da infertilidade (em detrimento da masculina), e são inexistentes aqueles que investigam a experiência da díade marital que vivencia a infertilidade. Objetivos: Analisar de modo sistemático os estudos originais feitos com amostras de sujeitos inférteis que apresentam como desfecho medidas de Qualidade de Vida. Demonstrar que sintomas depressivos e de ansiedade são preditores importantes de Qualidade de Vida em homens inférteis...

Identificação de pacientes portadores do fator de infertilidade masculina através do cálculo de um novo escore de qualidade de sêmen e pela medida de espécies reativas de oxigênio; Identification of male factor infertility using a novel semen quality score and reactive oxygen species levels

Nallella, Kiran P.; Sharma, Rakesh K.; Allamaneni, Shyam S. R.; Agarwal, Ashok
Fonte: Universidade de São Paulo. Faculdade de Medicina Publicador: Universidade de São Paulo. Faculdade de Medicina
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; Formato: application/pdf
Publicado em 01/08/2005 ENG
Relevância na Pesquisa
37.64%
OBJETIVO: Determinar se pacientes portadores do fator de infertilidade masculina podem ser precisamente identificados através do cálculo de um novo escore de qualidade de sêmen e pela medida de espécies reativas de oxigênio durante uma avaliação rotineira de infertilidade. MÉTODOS: Amostras de sêmen de 133 pacientes e de 91 doadores saudáveis foram avaliadas através de análise manual e computadorizada de sêmen. Um modelo de análise do componente principal foi empregado para calcular o escore de qualidade de sêmen, utilizando logaritmos base 10, multiplicados por ponderações variáveis de 9 parâmetros espermáticos. Os níveis de espécies reativas de oxigênio foram medidos através de testes de quimiluminescência. RESULTADOS: O escore de qualidade de sêmen apresentou sensibilidade de 80.45% e precisão de 77% para um "cutoff" de 93.1 na identificação do fator de infertilidade masculina. A área sob a curva "receiver operating characteristic" para o escore de qualidade de sêmen foi de 84.28% (95% intervalo de confiança: 65.22%-100%). Os níveis de espécies reativas de oxigênio [log10 (espécies reativas de oxigênio +1)] foram siginificativamente mais elevados nos pacientes portadores de fator de infertilidade masculina. A medica de espécies reativas de oxigênio apresentou sensibilidade de 83.47% e especificidade de 60.52% com uma precisão (definida como pacientes portadores do fator de infertilidade masculina com diagnóstico positivo e doadores corretamente excluídos) de 75% para um "cutoff" de 1.25 na identificação de pacientes portadores do fator de infertilidade masculina. A área sob a curva "receiver operating characteristic" para níveis de espécies reativas de oxigênio foi de 78.92% (95% intervalo de confiança: 72.60%-85.23%). Os escores de qualidade de sêmen correlacionaram negativamente com os níveis de espécies reativas de oxigênio tanto nos doadores e nos pacientes portadores do fator de infertilidade masculina. CONCLUSÕES: O escore de qualidade de sêmen e os níveis espécies reativas de oxigênio nas amostras de sêmen parecem associar-se fortemente com o fator de infertilidade masculina. Na medida em que os dois parâmetros mostraram-se mais sensíveis que parâmetros espermáticos individuais na identificação do fator de infertilidade masculina...

Efeitos da infertilidade no relacionamento dos cônjuges; The effects of infertility on the spouses' relationship; Efectos de la infertilidad en la relación de los cónyuges

Faria, Dieime Elaine Pereira de; Grieco, Silvana Chedid; Barros, Sônia Maria Oliveira de
Fonte: Universidade de São Paulo. Escola de Enfermagem Publicador: Universidade de São Paulo. Escola de Enfermagem
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Artigo Avaliado pelos Pares Formato: application/pdf; application/pdf
Publicado em 01/08/2012 POR; ENG
Relevância na Pesquisa
37.53%
The present study investigated the effects of infertility on the spouses' relationship, with the objectives to describe the profile of the studied population, and analyze the effects of infertility on their emotional, sexual and marital life. To do this, a cross-sectional and prospective study was performed in a specialist institution. The sample consisted of 50 infertile couples with a mean of six years of infertility. The women manifested negative feelings in view of the infertility, while the men assumed an attitude of support. The effects on the couples' sexual life were more pronounced in women, and the infertility treatment resulted in positive changes for both spouses. No differences were found regarding the effects of infertility between the women who had undergone more than one treatment and those undergoing treatment for the first time; between the men there were differences in the emotional aspect (frustration and relief) and in the marital relationship (strengthening and maturing).; Estudio sobre los efectos de la infertilidad en la relación de los cónyuges, objetivando describir el perfil de la población estudiada y analizar los efectos de la infertilidad en la vida emocional, sexual y conyugal. Se realizó estudio transversal prospectivo en institución especializada. Muestra constituida por 50 parejas infértiles con seis años de infertilidad en promedio. Las mujeres manifestaron sentimientos negativos ante la infertilidad...

Detecção de câncer de testículo em homens com infertilidade; Detection of testicular cancer in men presenting with infertility

Pasqualotto, Fabio Firmbach; Pasqualotto, Eleonora Bedin; Agarwal, Ashok; Thomas Jr., Anthony Joseph
Fonte: Universidade de São Paulo. Faculdade de Medicina Publicador: Universidade de São Paulo. Faculdade de Medicina
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; ; ; ; Formato: application/pdf
Publicado em 01/01/2003 ENG
Relevância na Pesquisa
37.53%
PROPÓSITO: Infertilidade é um dos padrões incomuns associados com tumores de testículo. Nós avaliamos os achados histológicos, bioquímicos, e gravidez em pacientes com infertilidade nos quais foram detectados tumores de testículo. MÉTODOS: Sete pacientes com infertilidade nos quais câncer de testículo foi detectado em um período acima de 15 anos. Todos os pacientes foram avaliados com ultra-sonografia. As indicações para ultra-sonografia foram dor testicular em dois pacientes, suspeita de massa palpável em quatro, e descartar a presença de neoplasia de células germinativas em um paciente com carcinoma in situ detectado em biópsia prévia. Exame físico, achados histológicos, níveis hormonais, marcadores tumorais, e resultados de gravidez foram avaliados nos prontuários dos pacientes. RESULTADOS: Dois homens tinham níveis séricos elevados de hormônio folículo-estimulante e hormônio luteinizante; um destes tinha níveis anormalmente baixos de testosterona. Marcadores tumorais estavam normais em todos os pacientes. Em quatro pacientes, o tumor estava localizado no testículo direito e em três no esquerdo. Os diagnósticos histológicos foram seminoma (n = 5), tumor de células de Leydig (n = 1) e carcinoma in situ (n = 1). Dos sete pacientes...

A experiência masculina de infertilidade e de reprodução medicamente assistida

Gameiro,Sofia; Silva,Sónia; Canavarro,Maria Cristina
Fonte: Sociedade Portuguesa de Psicologia da Saúde Publicador: Sociedade Portuguesa de Psicologia da Saúde
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/01/2008 PT
Relevância na Pesquisa
37.57%
A infertilidade é clinicamente definida como a incapacidade de conceber um filho ou de levar uma gravidez a termo após um ano de relacionamento sexual regular e sem utilização de contraceptivos (WHO, 1992). Apesar de apenas um dos membros do casal ser geralmente alvo do diagnóstico de infertilidade, esta deve ser conceptualizada como um problema de ambos. Alguns autores sugerem que a literatura científica tem menosprezado o impacto da infertilidade nos homens, ao focar as suas investigações essencialmente nas mulheres, e vários estudos têm demonstrado que os homens também são afectados pela infertilidade. O presente artigo pretende abordar o impacto da infertilidade nos casais e no homem em particular, focando também aspectos relacionados com a infertilidade masculina e o recurso a dador de esperma. Especial relevo é dado às questões relativas ao aconselhamento psicológico nestes contextos. É apresentado um caso único ilustrativo, sendo a discussão realizada à luz deste caso e dos tópicos abordados, procurando apontar para implicações clínicas concretas.