Página 1 dos resultados de 526 itens digitais encontrados em 0.002 segundos

Terapia Fágica

Ribeiro, Emanuela Oliveira
Fonte: [s.n.] Publicador: [s.n.]
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2012 POR
Relevância na Pesquisa
46.49%
Projeto de Pós-Graduação/Dissertação apresentado à Universidade Fernando Pessoa como parte dos requisitos para obtenção do grau de Mestre em Ciências Farmacêuticas; O termo bacteriófago resulta da associação de duas distintas designações, “bactéria” e “phagein”. Deste modo, um bacteriófago é um ser capaz de devorar bactérias. Como tal, este bacteriófago, ou apenas fago, como também é denominado, é o centro de aplicabilidade da Terapia Fágica. As infecções bacterianas são actualmente uma constante preocupação, não só para o Homem, como também para as plantas e animais, isto porque, a sensibilidade por elas demonstrada perante o tratamento com antibióticos se mostra presentemente comprometida. Revela-se nesta fase, a administração de bacteriófagos uma prática bastante promissora. Os fagos mostram-se capazes de lisar a bactéria infectante sem que se mostrem prejudiciais para o Homem. Contraposta à terapêutica antibiótica, a terapia fágica apresenta maior selectividade, maior eficácia, menor custo e maior capacidade de contornar a resistência bacteriana. Torna-se imprescindível a aposta científica nesta área ainda em descobrimento, especialmente no que se refere ao aprofundamento de estudos específicos que simulem as mais variadas condições do organismo humano. The term bacteriophage results from the association of two distinct designations...

Perfil de prescrições e uso de antibióticos em infecções comunitárias; Prescription patterns and antibiotic use in community-based infections

DEL FIOL, Fernando de Sá; LOPES, Luciane Cruz; TOLEDO, Maria Inês de; BARBERATO-FILHO, Silvio
Fonte: Sociedade Brasileira de Medicina Tropical - SBMT Publicador: Sociedade Brasileira de Medicina Tropical - SBMT
Tipo: Artigo de Revista Científica
POR
Relevância na Pesquisa
46.43%
INTRODUÇÃO: O objetivo deste estudo foi conhecer os padrões de utilização de antibióticos no município de Sorocaba, avaliando o diagnóstico referido, a terapêutica empregada e sua utilização. MÉTODOS: Utilizou-se um instrumento de avaliação aplicado por 12 meses em usuários de antibióticos. Foram coletados dados de 403 usuários e referiram-se à: informações sociodemográficas e de saúde, diagnóstico e terapêutica. RESULTADOS: Encontrou-se grande utilização e a maior utilização prévia na faixa etária de 0-10 anos (p<0,05). As infecções com envolvimento pulmonar foram as mais citadas (p<0,05) e as penicilinas, os fármacos mais utilizados, presentes em 45,1% das prescrições. Tempo médio de terapêutica (8,9 dias) esteve abaixo do preconizado para otites. Em sinusites, 22% das prescrições não orientaram para o uso recomendado (10 dias). CONCLUSÕES: A inexistência e não utilização de protocolos terapêuticos têm resultado em grande diferença nos padrões de prescrição, levando a insucesso terapêutico e recidiva de infecções - situações frequentemente encontradas neste estudo.; INTRODUCTION: The aim of this study was to find out about the patterns of antibiotic use in the municipality of Sorocaba...

Aquisição passiva de anticorpos IgG maternos reativos com os lipopolissacarídeos de enterobactérias incidentes em infecções neonatais por recém-nascidos pré-termos e a termo.; Passive acquisition of maternal IgG antibodies reactive to lipopolysaccharide from enterobacteria incident in neonatal infections by preterm and term neonates.

Marques, Ana Lúcia Silveira Lessa
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 24/03/2009 PT
Relevância na Pesquisa
46.37%
As espécies Klebsiella pneumoniae, Escherichia coli e Pseudomonas aeruginosa são responsáveis por infecções neonatais hospitalares. Lipopolissacarídeo (LPS) é o principal indutor de respostas inflamatórias. Os objetivos foram avaliar a transferência placentária de IgG reativa ao LPS de K. pneumoniae, E. coli O111, O26 e O6 e P. aeruginosa empregando ELISA para dosar IgG em soro materno e de cordão de 29 neonatos pré-termos e 32 a termo; analisar IgM total e específica no soro materno; e investigar a influência das patologias apresentadas pelas mães na transferência placentária. Concentrações de IgG total foram reduzidas em pré-termos como esperado, porem índices de transferência placentária de IgG total e IgG anti-LPS foram sistematicamente reduzidos quando comparados aos neonatos a termo. Níveis de IgM total e anti-LPS foram equivalentes em mães de ambos os grupos. As patologias das mães influenciaram os níveis de IgM no grupo de mães de pré-termos. Estes resultados indicam uma imunidade adquirida deficiente pelo grupo pré-termo aumentando os riscos de infecção.; Klebsiella pneumoniae, Escherichia coli and Pseudomonas aeruginosa species are responsible for neonatal nosocomial infections. Bacterial lipopolysaccharide (LPS) is the major inducer of the inflammatory responses. The aims were to evaluate the placental transfer of IgG reactive to LPS present in K. pneumoniae...

Análise bacteriológica de infecções pulpares em dentes decíduos.; Bacteriological analysis of pulp infection in deciduous teeth.

Fabris, Antonio Scalco
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 16/05/2011 PT
Relevância na Pesquisa
46.37%
Foram analisados dentes decíduos com cárie dental profunda de 110 crianças, sendo coletadas 103 amostras de polpa necrosada e 7 de fístulas gengivais. Morfotipos bacterianos foram visualizados pelas colorações de Gram e Brenn-Brown, e os DNA foram obtidos e usados na detecção bacteriana por PCR. A predominância de cocos Gram positivos (81,8%) e cocobacilos Gram negativos (49,1%) foram observadas. Em 88 amostras de polpas, microrganismos com maior ocorrência foram: Enterococcus spp. (50%), P. gingivalis (49%), F. nucleatum (25%) e P. nigrescens (11,4%). Foram detectados em fístulas: P. gingivalis (43%), Enterococcus spp. (28,6%), F. nucleatum (14,3%), P. nigrescens (14,3%), e D. pneumosintes (14,3%). Os nossos resultados permitem concluir que a microbiota envolvida nas infecções pulpares em dentes decíduos é similar em termos qualitativos àquela observada em dentes permanentes. Entretanto, a predominância de Enterococcus spp. e P. gingivalis deve ser levado em consideração pelos clínicos em casos necessários de tratamento endodôntico em crianças com dentição decídua.; In this study, deciduous teeth with deep caries from 110 children, with 103 pulp necrosis and 7 gingival fistula samples were evaluated. Bacterial morphotypes were visualized by Gram staining and Brown-Brenn. DNA were obtained and used in bacterial detection by using PCR. The predominance of Gram-positive cocci (81.8%) and Gram-negative coccobacilli (49.1%) were observed. In 88 pulp samples a high frequency of microrganisms were observed: Enterococcus spp. (50%)...

Correlação do citomegalovírus e do Herpesvírus Humano 8 nas infecções bacterianas em pacientes submetidos a transplante de fígado; Correlation of cytomegalovirus and Human Herpesvirus 8 in bacterial infections in patients undergoing liver transplantation

Arlete Milan
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 27/09/2013 PT
Relevância na Pesquisa
46.84%
O transplante de fígado tornou-se a terapia mais eficaz para o tratamento dos pacientes com doença hepática terminal, sendo que o sucesso pode ser limitado por complicações infecciosas no primeiro ano pós-transplante. O citomegalovírus é o tipo de infecção viral mais comum e está relacionado com a morbidade e mortalidade. A infecção bacteriana é uma séria complicação em pacientes transplantados de fígado. O Herpesvírus humano 8 tem uma distribuição global heterogênea, poucos estudos existem em pacientes submetidos à transplante de fígado. Nosso objetivo foi correlacionar a infecção do citomegalovírus e do Herpesvírus Humano 8 com a ocorrência de infecções bacterianas nos pacientes submetidos à transplante de fígado. Foram incluídos pacientes monitorados por seis meses para a detecção da infecção do citomegalovírus e do Herpesvírus Humano 8. As amostras foram realizadas no momento da cirurgia e semanalmente até o segundo mês, quinzenalmente no terceiro mês e mensalmente do quarto ao sexto mês. A infecção por citomegalovírus foi definida por antigenemia positiva (> três células) ou dois testes positivos de Nested-Reação em Cadeia de Polimerase com intervalo de 30 dias associada a sintomas clínicos. A metodologia para o diagnóstico de infecção bacteriana foi por meio de cultura de urina e de sangue através de testes bioquímicos e automatizado BacT / ALERT® 3 D - VITEK® (bioMérieux...

Perfil de prescrições e uso de antibióticos em infecções comunitárias

DEL FIOL, Fernando de Sá; LOPES, Luciane Cruz; TOLEDO, Maria Inês de; BARBERATO-FILHO, Silvio
Fonte: Sociedade Brasileira de Medicina Tropical - SBMT Publicador: Sociedade Brasileira de Medicina Tropical - SBMT
Tipo: Artigo de Revista Científica
POR
Relevância na Pesquisa
46.43%
INTRODUÇÃO: O objetivo deste estudo foi conhecer os padrões de utilização de antibióticos no município de Sorocaba, avaliando o diagnóstico referido, a terapêutica empregada e sua utilização. MÉTODOS: Utilizou-se um instrumento de avaliação aplicado por 12 meses em usuários de antibióticos. Foram coletados dados de 403 usuários e referiram-se à: informações sociodemográficas e de saúde, diagnóstico e terapêutica. RESULTADOS: Encontrou-se grande utilização e a maior utilização prévia na faixa etária de 0-10 anos (p<0,05). As infecções com envolvimento pulmonar foram as mais citadas (p<0,05) e as penicilinas, os fármacos mais utilizados, presentes em 45,1% das prescrições. Tempo médio de terapêutica (8,9 dias) esteve abaixo do preconizado para otites. Em sinusites, 22% das prescrições não orientaram para o uso recomendado (10 dias). CONCLUSÕES: A inexistência e não utilização de protocolos terapêuticos têm resultado em grande diferença nos padrões de prescrição, levando a insucesso terapêutico e recidiva de infecções - situações frequentemente encontradas neste estudo.; INTRODUCTION: The aim of this study was to find out about the patterns of antibiotic use in the municipality of Sorocaba...

A imunomodulação do pigmento malárico (hemozoína) aumenta a susceptibilidade para infecções bacterianas disseminadas?

Boura, Márcia Carlos Rocha
Fonte: Universidade de Lisboa Publicador: Universidade de Lisboa
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2012 POR
Relevância na Pesquisa
46.49%
Tese de mestrado, Doenças Infecciosas Emergentes, Faculdade de Medicina, Universidade de Lisboa - 2012; Introdução: A infecção por Plasmodium falciparum é referida em diversos trabalhos, como um factor de risco para sépsis bacteriana, mais especificamente, por Salmonella não-typhi. Os fagócitos, monócitos e granulócitos, constituem a primeira linha de defesa do organismo contra patogéneos externos. Desta forma, caso este mecanismo se encontre comprometido pode levar à disseminação da infecção bacteriana, contribuindo para o aumento da morbilidade e mortalidade. O pigmento malárico (hemozoína), um sub-produto do metabolismo do parasita, é libertado na corrente sanguínea após a lise eritrocítica e é ingerido pelos fagócitos, onde persiste por longos períodos. Objectivo: Determinar se a hemozoína, ingerida por monócitos e granulócitos, tem alguma influência na função destas células, em particular na subsequente fagocitose e capacidade de eliminar bactérias (Salmonella enterica serótipo Typhimuirium). Métodos: Pré-incubaram-se monócitos e granulócitos, com diferentes concentrações de hemozoína. Após esta pré-incubação, acedeu-se à capacidade fagocítica, através da incubação com bio-partículas de Escherichia coli...

Infecções Nosocomiais. Alguns Aspectos

Monteiro, JA
Fonte: Centro Editor e Livreiro da Ordem dos Médicos Publicador: Centro Editor e Livreiro da Ordem dos Médicos
Tipo: Artigo de Revista Científica
Publicado em //1993 POR
Relevância na Pesquisa
46.5%
A infecção nosocomial não é um problema recente, no entanto assume hoje em dia aspectos importantes, não só pela morbilidade e mortalidade associadas, mas também pelo seu dispêndio em recursos hospitalares. A maior susceptibilidade dos doentes em risco e o aparecimento de agentes cada vez mais resistentes aos antibióticos disponíveis são factores determinantes para a sua gravidade. O Staphylococcus aureus resistente à meticilina e o Clostridium difficile são dois dos agentes mais importantes pela sua frequência, gravidade das infecções que provocam e persistência. Actualmente são preocupação constante em hospitais por todo o mundo. O conhecimento da sua epidemiologia, particularidades clínico-patológicas e tratamento é fundamental para a vigilância e controle deste tipo de infecções por parte dos comités de infecção hospitalar. Por estas razões e por experiência recente com este tipo de infecções em dois hospitais dos E.U.A., me pareceu oportuna a sua abordagem.

Infecções Nosocomiais. Alguns Aspectos

Monteiro, JA
Fonte: Centro Editor e Livreiro da Ordem dos Médicos Publicador: Centro Editor e Livreiro da Ordem dos Médicos
Tipo: Artigo de Revista Científica
Publicado em //1993 POR
Relevância na Pesquisa
46.5%
A infecção nosocomial não é um problema recente, no entanto assume hoje em dia aspectos importantes, não só pela morbilidade e mortalidade associadas, mas também pelo seu dispêndio em recursos hospitalares. A maior susceptibilidade dos doentes em risco e o aparecimento de agentes cada vez mais resistentes aos antibióticos disponíveis são factores determinantes para a sua gravidade. O Staphylococcus aureus resistente à meticilina e o Clostridium difficile são dois dos agentes mais importantes pela sua frequência, gravidade das infecções que provocam e persistência. Actualmente são preocupação constante em hospitais por todo o mundo. O conhecimento da sua epidemiologia, particularidades clínico-patológicas e tratamento é fundamental para a vigilância e controle deste tipo de infecções por parte dos comités de infecção hospitalar. Por estas razões e por experiência recente com este tipo de infecções em dois hospitais dos E.U.A., me pareceu oportuna a sua abordagem.

Infecção bacteriana no paciente cirrótico

Mattos,Angelo A. de; Coral,Gabriela P.; Menti,Eduardo; Valiatti,Fabiana; Kramer,Caroline
Fonte: Instituto Brasileiro de Estudos e Pesquisas de Gastroenterologia - IBEPEGE ; Colégio Brasileiro de Cirurgia Digestiva - CBCD ; Sociedade Brasileira de Motilidade Digestiva - SBMD ; Federação Brasileira de Gastroenterologia - FBG; Sociedade Brasileira de Hepatologia - SBH; Sociedade Brasileira de Endoscopia Digestiva - SOBED Publicador: Instituto Brasileiro de Estudos e Pesquisas de Gastroenterologia - IBEPEGE ; Colégio Brasileiro de Cirurgia Digestiva - CBCD ; Sociedade Brasileira de Motilidade Digestiva - SBMD ; Federação Brasileira de Gastroenterologia - FBG; Sociedade Brasileira de Hepatologia - SBH; Sociedade Brasileira de Endoscopia Digestiva - SOBED
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/03/2003 PT
Relevância na Pesquisa
46.71%
RACIONAL: Em torno de 30% dos pacientes com cirrose hepática apresentam infecção bacteriana na admissão hospitalar ou a desenvolvem durante a mesma. As infecções bacterianas são responsáveis por até 25% das mortes nesta população de pacientes. OBJETIVO: Avaliar a prevalência de infecção bacteriana em uma população de pacientes cirróticos internados em hospital geral, bem como correlacionar sua presença com a etiologia alcoólica da hepatopatia, com o grau de comprometimento da função hepática e com a presença de hemorragia digestiva alta. PACIENTES E MÉTODOS: Foram avaliadas retrospectivamente 541 internações hospitalares consecutivas em 426 pacientes com cirrose hepática, internados no período de 1992 a 2000. A média de idade destes pacientes foi de 50,5 anos (15-95), sendo 71,2% do sexo masculino. Etiologia alcoólica da hepatopatia esteve presente em 35,4% dos pacientes. Alta ou óbito do paciente no período da internação hospitalar foi considerado como principal desfecho. O nível de significância considerado na análise estatística foi de 5%. RESULTADOS: As infecções bacterianas ocorreram em 25% dos cirróticos (135 episódios). Destas, as mais freqüentes foram: a infecção do trato urinário em 31...

Infecções bacterianas tratadas com Ro 6-2580

Lopes,Paulo F. A.; Vieira,Walber; Coura,J. Rodrigues; Gruenbaum,Ronald S.; Conceição,Maria José
Fonte: Sociedade Brasileira de Medicina Tropical - SBMT Publicador: Sociedade Brasileira de Medicina Tropical - SBMT
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/10/1970 PT
Relevância na Pesquisa
46.65%
Nova combinação medicamentosa composta de sulfametoxazól e trimetoprim ("Bactrim"), com efeito bactericida sobre germes Gram negativos e Gram positivos, foi ensaiada no tratamento de 15 casos de salmonelose e 9 casos de infecções bacterianas. Os resultados foram favoráveis, tanto nas salmoneloses, como em infecções por estafilococos, shigelas, pneumococos e coliformes. A remissão do estado tóxico nos casos de febre tifóide foi observada dentro de 48 horas, e o tempo médio para desaparecimento da febre e demais sintomas, nessa infecção, foi de 3 dias. Foram constatados efeitos secundários em alguns pacientes, tais como hipertermia medicamentosa, farmacodermia, vômitos, linfomonocitose e eosinofilia, possivelmente relacionados a posologia excessiva, e todos remissíveis. Os autores concluem pela utilidade do novo medicamento na terapêutica de salmoneloses, estafilococcias e outras infecções.

Infecções bacterianas pioram o prognóstico da hepatite alcoólica

Strauss,Edna; Aerosa,José Pedro
Fonte: Sociedade Brasileira de Medicina Tropical - SBMT Publicador: Sociedade Brasileira de Medicina Tropical - SBMT
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2004 PT
Relevância na Pesquisa
46.96%
As infecções bacterianas cursam com altos índices de morbilidade e mortalidade na cirrose hepática. O objetivo do nosso trabalho foi avaliar se também na hepatite alcoólica as infecções bacterianas são fatores de mau prognóstico. Na avaliação retrospectiva de 681 pacientes hospitalizados em um único centro, por período de 6 anos, foram bem documentados 52 (7,5%) casos de hepatite alcoólica, sendo 73,1% com biópsia hepática para análise histopatológica e os restantes por diagnóstico clínico-bioquímico. Houve predomínio do sexo masculino (relação 3,3:1,0), com idade média de 40 anos e ingestão média de etanol puro de 193g/dia por mais de 3 anos. As principais complicações foram: encefalopatia hepática (n=5), insuficiência renal (n=4) e hemorragia digestiva alta (n=3). Houve infecção bacteriana em 11 (21,1%) pacientes, sendo pulmonar (n=5), peritonite bacteriana espontânea (PBE) (n=2), urinária (n=3) e dermatológica (n=1). Óbito precoce, durante o período de internação ocorreu em 8 (15,4%) casos e a análise comparativa entre eles e os sobreviventes mostrou serem fatores de mau prognóstico a presença de encefalopatia hepática (p=0,012), bilirrubinas > 20mg% (p=0,012) e associação com infecções graves (pulmonar/PBE)...

Perfil de prescrições e uso de antibióticos em infecções comunitárias

Del Fiol,Fernando de Sá; Lopes,Luciane Cruz; Toledo,Maria Inês de; Barberato-Filho,Silvio
Fonte: Sociedade Brasileira de Medicina Tropical - SBMT Publicador: Sociedade Brasileira de Medicina Tropical - SBMT
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/02/2010 PT
Relevância na Pesquisa
46.43%
INTRODUÇÃO: O objetivo deste estudo foi conhecer os padrões de utilização de antibióticos no município de Sorocaba, avaliando o diagnóstico referido, a terapêutica empregada e sua utilização. MÉTODOS: Utilizou-se um instrumento de avaliação aplicado por 12 meses em usuários de antibióticos. Foram coletados dados de 403 usuários e referiram-se à: informações sociodemográficas e de saúde, diagnóstico e terapêutica. RESULTADOS: Encontrou-se grande utilização e a maior utilização prévia na faixa etária de 0-10 anos (p<0,05). As infecções com envolvimento pulmonar foram as mais citadas (p<0,05) e as penicilinas, os fármacos mais utilizados, presentes em 45,1% das prescrições. Tempo médio de terapêutica (8,9 dias) esteve abaixo do preconizado para otites. Em sinusites, 22% das prescrições não orientaram para o uso recomendado (10 dias). CONCLUSÕES: A inexistência e não utilização de protocolos terapêuticos têm resultado em grande diferença nos padrões de prescrição, levando a insucesso terapêutico e recidiva de infecções - situações frequentemente encontradas neste estudo.

A importância de medidas preventivas na profilaxia de infecções em pacientes submetidos a transplante cardíaco nos primeiros 30 dias de pós-operatório

Boaz,Marta Regina; Bordignon,Solange; Nesralla,Ivo A
Fonte: Sociedade Brasileira de Cirurgia Cardiovascular Publicador: Sociedade Brasileira de Cirurgia Cardiovascular
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2006 PT
Relevância na Pesquisa
46.76%
OBJETIVO: Descrever a incidência de infecções apresentadas pelos pacientes submetidos a transplante cardíaco, durante os primeiros 30 dias da cirurgia, quanto à topografia e agente etiológico e, comparar a incidência de infecções no pós-operatório imediato ao transplante cardíaco com as medidas preventivas adotadas no controle de infecções. MÉTODO: Estudo descritivo de séries históricas numa população de 125 pacientes submetidos a transplante cardíaco, de junho de 1984 a janeiro de 2004. A coleta de dados foi realizada mediante a análise dos prontuários dos pacientes submetidos a transplante, com o auxílio de um roteiro investigativo específico. A idade da população variou de 9 dias a 71 anos, com mediana de 47 anos. A predominância foi do sexo masculino (75,2%). RESULTADOS: Apresentaram infecção, nos primeiros 30 dias pós-cirurgia, 32,8% dos pacientes. Houve predominância das infecções bacterianas (32%), seguindo as fúngicas (5,6%) e as causadas por vírus (4%). Não se observou diferença na incidência de infecção, quando comparadas em duas situações: (1) na assistência de enfermagem ao paciente com uso de isolamento protetor (29,9%); e (2) sem isolamento protetor (36,2%) - p= 0,835. CONCLUSÃO: As infecções bacterianas predominaram nesta população...

Infecções relacionadas a cateteres torácicos

Senturk,Ekrem; Telli,Murat; Sen,Serdar; Cokpinar,Salih
Fonte: Sociedade Brasileira de Pneumologia e Tisiologia Publicador: Sociedade Brasileira de Pneumologia e Tisiologia
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2010 PT
Relevância na Pesquisa
46.43%
OBJETIVO: Determinar o status de colonização de uma amostra de pacientes que recebeu cateteres torácicos (CTs) e correlacionar esse status a possíveis fatores prognósticos. MÉTODOS: Estudo retrospectivo com 48 pacientes (17 mulheres e 31 homens) que receberam CTs no Departamento de Cirurgia Torácica do Hospital Universitário Adnan Menderes, localizado na cidade de Aydin, Turquia, entre dezembro de 2008 e março de 2009. Amostras de sangue para cultura foram coletadas da porção distal dos CTs e de cada um dos 48 pacientes. Procuramos por correlações entre culturas positivas e possíveis fatores prognósticos de infecção. RESULTADOS: Resultados positivos de cultura em amostras de CT ocorreram somente 3 pacientes, em sangue em 2, e nas duas amostras em outros 2. A idade avançada correlacionou-se com culturas positivas das amostras de CT e sangue (r = 0,512 e r = 0,312, respectivamente; p < 0,05), assim como o uso prolongado do CT e com culturas positivas das mesmas amostras (r = 0,347 e r = 0,372, respectivamente; p < 0,05). Houve uma correlação significativa entre o status cirúrgico dos pacientes (aqueles submetidos a cirurgias) e culturas positivas somente das amostras de CT (p < 0,05), mas a presença de malignidade inoperável correlacionou-se com o crescimento bacteriano em ambos os tipos de amostras (p < 0...

Análise da ação do meropenem e Polimixina E com a IgG humana frente isolados de Pseudomonas aeruginosa provenientes de infecções relacionadas à Assistência à Saúde

Lima, Fernanda Cristina Gomes de; Santos, Fábio André Bryner dos (Orientador)
Fonte: Universidade Federal de Pernambuco Publicador: Universidade Federal de Pernambuco
Tipo: Dissertação
BR
Relevância na Pesquisa
36.84%
Pseudomonas aeruginosa é uma importante causa de infecções apresentando, no Brasil, altas taxas de morbidade e mortalidade. Os principais mecanismos de resistência utilizados por P. aeruginosa são a produção de β-lactamases e a expressão de bombas de efluxo. O uso de IgG e antibióticos para tratamento destas infecções tem apresentado resultados bem sucedidos, o que motiva a realização de estudos quanto a atividade in vitro da IgG humana com antibióticos frente a isolados de P. aeruginosa. O objetivo deste estudo foi detectar a presença dos genes de resistência, a relação clonal, o tempo de morte em isolados de P. aeruginosa provenientes de Infecções relacionadas à saúde (IrAS) de hospitais públicos do Recife-PE, em 2014, e verificar in vitro a taxa de fagocitose e a produção de oxido nítrico (NO) por monócitos humanos quando infectados por P. aeruginosa tratada com IgG humana em associação a Meropenem e Polimixina E. Foram avaliados 32 isolados para a detecção de genes de resistência por PCR, e para a avaliação de similaridade genética por ERIC-PCR. Destes, foram selecionados os 5 isolados apresentando maior número de genes de resistência e menor similaridade genética. Esses cinco isolados foram submetidos às associações dos sub-CIMs destes antibióticos com a IgG humana...

Mortalidade por leishmaniose visceral em Campo Grande – Mato Grosso do Sul, 2003 – 2008 : aspectos clínicos e laboratoriais

Oliveira, Janaina Michelle de
Fonte: Universidade Federal de Mato Grosso do Sul Publicador: Universidade Federal de Mato Grosso do Sul
Tipo: Dissertação de Mestrado
POR
Relevância na Pesquisa
46.71%
A leishmaniose visceral é uma doença infecciosa sistêmica conhecida desde a antiguidade, de ampla distribuição geográfica, ocorrendo tanto no Velho Mundo como nas Américas. Caracterizada pelo alto potencial de letalidade, é considerada uma das grandes doenças emergentes, negligenciadas e fora de controle. Visando contribuir com a redução da mortalidade, bem como auxiliar profissionais da saúde no manejo clínico adequado dos pacientes portadores desse agravo, este trabalho teve como objetivo investigar as características clínicas e laboratoriais dos casos que evoluíram para o êxito letal em hospitais públicos de Campo Grande, MS nos anos de 2003 a 2008. Foram analisados 55 prontuários de pacientes que tiveram a leishmaniose visceral como causa de óbito. Entre estes, 37 (67,2%) eram procedentes do município de Campo Grande. Em relação ao sexo, 41 (74,5%) eram do sexo masculino, com predominância da faixa etária acima dos 40 anos. Dos sinais e sintomas presentes no momento da admissão hospitalar, a febre esteve presente em quase todos os casos, ocorrendo em 89,1% dos pacientes. A duração da doença variou de um a 365 dias, com média de 78,2 dias. Na internação, 39 (70,9%) pacientes apresentavam uma ou mais patologias associadas...

Investigação de microrganismos e endotoxinas em infecções intrarradiculares associadas ao insucesso do tratamento endodôntico antes e após o preparo químico-mecânico; Investigation of microorganisms and endotoxins in intraradicular infections associated with failure endodontic treatment before and after chemo-mechanical preparation

Marcos Sérgio Endo
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 14/12/2012 PT
Relevância na Pesquisa
46.71%
Introdução: Microrganismos resistentes à terapia endodôntica ou que invadiram o sistema de canais radiculares após os procedimentos clínicos de desinfecção são considerados as principais causas do insucesso endodôntico. Objetivos: 1) investigar a prevalência de Enterococcus faecalis nos casos de retratamento endodôntico e lesão periapical utilizando a técnica de cultura, PCR tradicional e nested PCR, e avaliar a suscetibilidade antimicrobiana e os fatores de virulência dos E. faecalis isolados dos canais radiculares investigados (Capítulo 1); 2) quantificar bactérias viáveis e endotoxinas em dentes com infecções endodônticas secundárias e correlacionar seus níveis com aspectos clínicos e radiográficos, e também avaliar o efeito do preparo químico-mecânico (PQM) com clorexidina 2% gel + EDTA 17% na redução de bactérias e endotoxinas. Também visou investigar determinadas espécies bacterianas Gram-negativas por meio da técnica de PCR (Capítulo 2). Métodos: Amostras microbiológicas foram coletadas de 30 canais radiculares de dentes com tratamento endodôntico prévio e lesão periapical após a remoção da guta-percha (C1) e após o PQM (C2). Técnicas de cultura microbiana, PCR (16S rDNA) e nested PCR foram empregadas para investigação de E. faecalis. Determinadas espécies bacterianas Gram-negativas foram investigadas por meio da técnica de PCR. Níveis de endotoxinas e unidades formadoras de colônias (UFCs) foram monitorados em C1 e C2...

Comparação entre os valores de Procalcitonina e Proteína C reactiva em adultos com doença hemato-oncológica

Cardoso, A.; Gonçalves, N.; Moreira, Anabela; Neves, Fabiana; Amorim, Maria Manuela
Fonte: Instituto Politécnico do Porto. Escola Superior de Tecnologia da Saúde do Porto - Politema Publicador: Instituto Politécnico do Porto. Escola Superior de Tecnologia da Saúde do Porto - Politema
Tipo: Conferência ou Objeto de Conferência
Publicado em //2010 POR
Relevância na Pesquisa
46.49%
Os pacientes com doença hemato-oncológica submetidos a quimioterapia possuem maior propensão para infecções bacterianas. O seu diagnóstico pode ser efectuado recorrendo-se aos marcadores biológicos: procalcitonina (PCT) e proteína C reactiva (PCR). Neste estudo, observaram-se diferenças estatisticamente significativas na concentração de PCT nos diferentes grupos de infecção, o que não se verificou na concentração de PCR. Observou-se ainda uma fraca correlação entre estes marcadores nos grupos de infecção. Apenas os valores de PCT estão directamente relacionados com a gravidade da infecção, evidenciando-o como um bom marcador de diagnóstico, mais eficaz do que a PCR.; Patients with hemato-oncological disease undergoing chemotherapy have a higher susceptibility for bacterial infections. The infection’s diagnosis can be performed by resorting to the use of biological markers: procalcitonin (PCT) and C-reactive protein (CRP). In this study, we observed statistically significant differences in the concentration of PCT between the different groups of infection, which were not observed in CRP concentration. There was also a weak correlation between these markers of infection in these groups. Only PCT values are directly related with the severity of infection...

APLICAÇÕES DA RIBOTIPAGEM NA EPIDEMIOLOGIA MOLECULAR DE INFECÇÕES BACTERIANAS; RIBOTYPING ON MOLECULAR EPIDEMIOLOGY OF BACTERIAL INFECTIONS

Darini, Ana Lúcia C.; Magalhães, Vanda D.; Crott, Luciana S. P.
Fonte: Universidade de São Paulo. Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto Publicador: Universidade de São Paulo. Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; Formato: application/pdf
Publicado em 30/03/1998 POR
Relevância na Pesquisa
46.49%
A tipagem molecular do genoma bacteriano, na maioria das vezes, envolve a análise de fragmentos de restrição do DNA cromossômico. Desde que a ribotipagem foi descrita, em 1986, tem sido amplamente utilizada para analisar relações taxonômicas e/ou epidemiológicas entre os diferentes grupos de organismos. A ribotipagem usa o padrão de restrição do opéron de RNA ribossômico (rrn) como ferramenta epidemiológica e tem fornecido ótimos resultados para a detecção de polimorfismo do comprimento dos fragmentos de restrição (RFLPs). O número de opérons rrn da bactéria está diretamente relacionado ao potencial discriminatório da técnica, fornecendo um maior ou menor número de bandas.  ; Molecular typing usually involves restriction fragment analysis of chromossomal DNA. Since 1986, ribotyping has been used to analyse taxonomic and/or epidemiological relationship among microrganisms. Ribotyping uses, as an epidemiological tool, the restriction profile of the ribosomal RNA operons and it has provided good results in RFLP detection. The number of bacterial rrn operons correlates with the discriminatory potential of the technique.