Página 1 dos resultados de 933 itens digitais encontrados em 0.008 segundos

Dinâmica da infecção natural por Babesia bigemina em bezerros a partir do nascimento detectado pela reação em cadeia da Polimerase; Dinamic of natural infection in newborn calves exposed to by Babesia bigemina as detected by Polimerase reaction chain

Santana, Ângela Patrícia; Linhares, Guido Fontgalland Coelho; Murata, Luci Sayori; Bernal, Francisco Ernesto Moreno; Torres, Fernando Araripe Gonçalves; Madruga, Cláudio Roberto
Fonte: Universidade de Brasília Publicador: Universidade de Brasília
Tipo: Artigo de Revista Científica
POR
Relevância na Pesquisa
56.17%
Com o objetivo de estudar por PCR a dinâmica da infecção natural da Babesia bigemina em bezerros criados em sistema extensivo, foram colhidas 266 amostras de sangue de um grupo de 37 bezerros, a partir do nascimento até aproximadamente 165 dias de vida, com intervalo médio de 19 dias entre as colheitas. Distribuíram-se as amostras de acordo com os grupos de diferentes faixas etárias (entre 0 e 15 dias, entre 16 e 30 dias e assim sucessivamente até 165 dias). Do total de 266 amostras, 116 (43,60%) mostraram- se positivas para a PCR. A reação foi capaz de detectar a presença do parasito em todos os intervalos das colheitas e registrou-se o maior número de primo-infecções – 12 em 37 (32,43%) – no período de 31 a 45 dias. Dos 37 bezerros estudados, apenas um apresentou resultado da PCR positivo nos dois grupos de faixa etária inferior a 31 dias. Este animal apresentava dois dias de vida no momento da colheita, sugerindo um caso de transmissão transplacentária de B. bigemina. _______________________________________________________________________________ ABSTRACT; With the objetive of using PCR to study the dynamic of natural infection caused by Babesia bigemina in calves livestock in extensive system, 266 samples of blood were collected from a group of 37 calves from birth to approximately 165 days old. The samples were collected with an average intervale of 19 days and distributed according to age 0 to 15 days old...

Ocorrência de infecção natural de Fasciola hepatica Linnaeus, 1758 em Lymnaea columella Say, 1817 no Vale do Paraíba, SP, Brasil

Ueta,Marlene Tiduko
Fonte: Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo Publicador: Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/1980 PT
Relevância na Pesquisa
56.08%
Foram registradas em Piquete, no vale do rio Paraíba do Sul (SP), Brasil, taxas de 1,22% e 0,14% de infecção natural em Lymnaea columella, por Fasciola hepatica. Em um único exemplar de Lymnaea columella dentre os 1.052 examinados, foram observadas rédias com xifidiocercárias, rédias com cercárias de Fasciola hepatica e metacercárias de Echinostomatidae.

Hábitos alimentares, infecção natural e distribuição de triotomíneos domiciliados na região nordeste do Brasil

Forattini,Oswaldo Paulo; Barata,José Maria Soares; Santos,Jair Lício Ferreira; Silveira,Antônio Carlos
Fonte: Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo Publicador: Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/04/1981 PT
Relevância na Pesquisa
66.19%
São apresentadas as informações obtidas no inquérito triatomíneo levado a efeito na região nordeste do Brasil. As características biogeográficas incluem a presença de áreas semi-áridas da caatinga e amplas faixas transicionais com outras feições paisagísticas. Entre estas foram incluídas as da floresta tropical atlântica e as inclusões florestadas mais extensas. No período de 1975 a 1980 foram examinados 15.342 triotomíneos coletados no ambiente domiciliar, visando detectar as presenças de sangue ingerido e de infecção natural por Trypanosoma tipo cruzi. O conteúdo intestinal foi submetido a reações com antisoros para homem, cão, gato, roedor (Kattus), marsupial (Didelphis) e ave (Gallus). Por ordem de freqüência, as espécies encontradas foram Triatoma pseudomaculada (40,6%), Panstrongylus megistus (19,7%), Triatoma brasiliensis e T. sordida (ambos com 14,3%), Rhodnius nasutus (6,1%) e Triatoma infestans (1,1%); além de em algumas outras raras. A presença de sangue foi detectada em 42,4% e a infecção em 3,4% desse total de espécimens examinados. Observou-se elevada mobilidade alimentar, com coeficientes gerais de 54,8% para ave e 30,0% para homem. Em nível específico pôde determinar apreciável grau de antropofilia em P. megistus e...

Hábitos alimentares, infecção natural e distribuição de triatomíneos domiciliados na região central do Brasil

Forattini,Oswaldo Paulo; Barata,José Maria Soares; Santos,Jair Lício Ferreira; Silveira,Antonio Carlos
Fonte: Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo Publicador: Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/08/1982 PT
Relevância na Pesquisa
66.19%
Apresentam-se as informações obtidas no inquérito triatomíneo levado a efeito na região central do Brasil. As características biogeográficas incluem a existência de áreas abertas dos cerrados e amplas faixas transicionais com outras feições paisagísticas. Dentre estas destacam-se a floresta tropical atlântica e a presença de extensas inclusões florestadas (florestas, galerias e capões de matas de diferentes ordens de grandeza). No período de 1975/1980 foram examinados 3.160 triatomíneos coletados no ambiente domiciliar, objetivando detectar a presença de sangue ingerido e de infecção natural por Trypanosoma tipo cruzi. Por ordem de freqüência, as espécies encontradas foram Triatoma infestans (43,5%), Triatoma sordida (33,0%) e Panstrongylus megistus (23,5%) e algumas outras menos freqüentes. A presença de sangue foi detectada em 35,9% e a infecção em 2,2% desse total de espécimens examinados. Na mobilidade alimentar obteve-se coeficientes gerais de 54,0% para ave e 30,0% para homem. De maneira específica, revelaram-se apreciáveis níveis de antropofilia para T. infestans e de ornitofilia para T. sordida. Quanto a P. megistus, se bem que encontrado frequentemente com sangue de mamíferos, apresentou também boa presença de sangue de ave. A presença de sangue humano em exemplares coletados no peridomicílio evidenciou a ocorrência de mobilidade espacial...

Distribuição e índice de infecção natural de triatomíneos capturados na região de Campinas, São Paulo, Brasil

Ferraz Filho,A.N.; Rodrigues,V.L.C.C.
Fonte: Sociedade Brasileira de Medicina Tropical - SBMT Publicador: Sociedade Brasileira de Medicina Tropical - SBMT
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/03/1987 PT
Relevância na Pesquisa
56.08%
Entre 1974 e 1981 em 53 municípios pertencentes à região administrativa de Campinas, SP, foram coletados pela SUCENe encaminhados ao laboratório deMogi- Guaçu, 36.406 triatomíneos, dos quais foram examinados 33.131 exemplares; destes, foram observados 3.176 (9,60%) infectados peloT. cruzi. No referente ao local de captura, constatou-se que 4.516 (12,40%), foram encontrados nas casas, sendo 1.827 (40,46%) habitadas e a grande maioria, 30.460 exemplares (83,67%) coletados em anexos de diferentes tipos e os 1.429 (3,92%) restantes em focos silvestres. A espécie predominante foi o P. megistus, com 33.263 exemplares capturados e também aquela de maior índice de infecção pelo T. cruzi (10, 26%).

Infecção natural de Triatoma vitticeps (Stal, 1859) por flagelados morfologicamente semelhantes a Trypanosoma cruzi (Chagas, 1909) no Estado do Espírito Santo

Santos,Claudiney Biral dos; Leite,Gustavo Rocha; Ferreira,Gabriel Eduardo Melim; Ferreira,Adelson Luiz
Fonte: Sociedade Brasileira de Medicina Tropical - SBMT Publicador: Sociedade Brasileira de Medicina Tropical - SBMT
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/02/2006 PT
Relevância na Pesquisa
66.28%
Espécimes adultos de Triatoma vitticeps são capturados freqüentemente por moradores em áreas rurais do Estado do Espírito Santo, Brasil. Com o objetivo de determinar o índice de infecção natural desta espécie, examinamos os dejetos de 116 espécimes silvestres, capturados em 27 municípios do estado, após repasto sanguíneo em ave e dejeção espontânea. Destes, 100 (86,2%) estavam infectados por flagelados morfologicamente semelhantes a Trypanosoma cruzi. Detectamos índices de infecção natural de Tritoma vitticeps superiores ao de estudos anteriores. A baixa incidência da doença de Chagas no estado se deve provavelmente a dejeção tardia deste vetor visto que trabalhos sobre especificidade alimentar demonstraram presença marcante de Tritoma vitticeps no intradomicilio e contato freqüente com o homem. O elevado índice de infecção natural observado reforça a necessidade de se manter a vigilância entomológica sobre este triatomíneo.

Infecção natural de Lutzomyia (Lutzomyia) longipalpis (Diptera: Psychodidae) por Leishmania infantum chagasi em flebotomíneos capturados no município de Janaúba, Estado de Minas Gerais, Brasil

Michalsky,Érika Monteiro; Guedes,Karla de Sena; Lara e Silva,Fabiana de Oliveira; França-Silva,João Carlos; Dias,Consuelo Latorre Fortes; Barata,Ricardo Andrade; Dias,Edelberto Santos
Fonte: Sociedade Brasileira de Medicina Tropical - SBMT Publicador: Sociedade Brasileira de Medicina Tropical - SBMT
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/02/2011 PT
Relevância na Pesquisa
66.26%
INTRODUÇÃO: A leishmaniose visceral tem sido notificada em quase todos os estados do Brasil, e principalmente no norte de Minas Gerais, onde a doença é endêmica. Este estudo visou detectar a infecção natural de Lutzomyia longipalpis e identificar através da técnica de PCR/RFLP a espécie de Leishmania encontrada nos flebotomíneos do município de Janaúba. MÉTODOS: Utilizando-se armadilhas luminosas, foram capturadas 1.550 fêmeas de L. longipalpis, que agrupadas em pool de 10 exemplares foram submetidas à extração e amplificação de DNA, através das técnicas de PCR genérico e cacofonia. RESULTADOS: Dos 155 pools, seis apresentaram-se positivos para Leishmania sp., sendo a taxa de infecção do município de 3,9%. Através da PCR/RFLP determinou-se que o padrão de digestão das amostras positivas foi semelhante ao da cepa referência Leishmania chagasi (MHOM/BR/74/PP75). CONCLUSÕES: A detecção de infecção natural associada a estudos sobre a epidemiologia da LV sugere que L. longipalpis esteja envolvida na transmissão de L. infantum chagasi em Janaúba, principalmente nas áreas de intensa transmissão de LV.

Infecção natural por tripanosomatídeos (Kinetoplastida: Trypanosomatidae) em Lutzomyia umbratilis (Diptera: Psychodidae) em áreas de leishmaniose tegumentar americana no Amazonas, Brasil

Pinheiro,Francimeire Gomes; Luz,Sérgio Luís Bessa; Franco,Antonia Maria Ramos
Fonte: Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia Publicador: Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/01/2008 PT
Relevância na Pesquisa
66.26%
Durante o período de 2002 a 2003 foram realizadas coletas de flebotomíneos em duas áreas do estado do Amazonas (Base de treinamento militar - BI1 e Tarumã Mirim). Nessas coletas foram capturadas um total de 1.440 fêmeas de Lutzomyia (Nyssomyia) umbratilis. Lu.umbratilis é a principal responsável pela transmissão da Leishmaniose Tegumentar Americana (LTA) ao norte do Rio Amazonas. Do total coletado apenas 15 espécimens (ou 1,04%) apresentaram infecção natural por tripanosomatídeos, sendo 12 na BI1 e 3 em Tarumã-Mirim. Isso representou uma taxa de infecção de 1,66% (12 dos 720 capturados em BI1) e 0,42% (3 dos 720 em Tarumã-Mirim). Estes resultados confirmam as informações prévias por outros autores de reduzidos valores de infecção natural por tripanosomatídeos em flebotomíneos, mesmo em áreas altamente endêmicas para leishmaniose.

Infecção natural de Equus asinus por Leishmania braziliensis braziliensis - Bahia, Brasil

Vexenat,Julio A.; Barretto,Air C.; Rosa,Ana de Cassia O.; Sales,Christiane C.; Magalhães,Albino V.
Fonte: Instituto Oswaldo Cruz, Ministério da Saúde Publicador: Instituto Oswaldo Cruz, Ministério da Saúde
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/1986 PT
Relevância na Pesquisa
66.13%
Em Corte de Pedra, Valença, Bahia, foi encontrado um jumento (Equus asinus), com infecção natural por Leishmania braziliensis braziliensis. O parasito foi isolado de uma lesão localizada na cicatriz da castração e identificado através de anticorpos monoclonais.

Infecção natural de roedores silvestres pelo Schistosoma mansoni

Silva,Tânia Maria Correa; Andrade,Zilton A.
Fonte: Instituto Oswaldo Cruz, Ministério da Saúde Publicador: Instituto Oswaldo Cruz, Ministério da Saúde
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/1989 PT
Relevância na Pesquisa
56.23%
No município baiano de Planalto, 47% dos roedores silvestres capturados (Nectomys) estavam infectados pelo Schistosoma mansoni, enquanto a prevalência desta infecção na população humana da área era de 3,26%. Os roedores habitam zonas peridomiciliares, têm hábitos aquáticos e eliminam ovos viáveis do S. mansoni. Albergam número variável de vermes e formam granulomas periovulares pequenos, principalmente no fígado e intestinos, sem fibrose hepática importante ou sinais de hipertensão porta. A deposição maior de ovos se faz a nível do intestino, sobretudo do jejuno, com passagem de grande número de ovos para as fezes. Miracídios isolados a partir dos ovos retirados dos roedores infectaram normalmente a Biomphalaria glabrata, com eliminação de cercárias, com as quais se provocou infecção no camundongo branco, em tudo semelhante aquelas causadas por outras cepas de origem humana. Também camundongos que foram deixados em contacto com as águas infestadas pelos roedores silvestres se infectaram facilmente, atestando o alto grau de transmissibilidade da área. Conclui-se que os roedores silvestres de planalto toleram bem a infecção esquistossomótica natural, são bons eliminadores de ovos viáveis do S. mansoni...

Infecção natural de Lutzomyia longipalpis por Leishmania sp. em Teresina, Piauí, Brasil

Silva,Jackellyne Geórgia Dutra e; Werneck,Guilherme L.; Cruz,Maria do Socorro Pires e; Costa,Carlos Henrique Nery; Mendonça,Ivete Lopes de
Fonte: Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca, Fundação Oswaldo Cruz Publicador: Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca, Fundação Oswaldo Cruz
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/07/2007 PT
Relevância na Pesquisa
56.26%
No Brasil, o controle do vetor Lutzomyia longipalpis é uma das principais estratégias utilizadas para limitar a expansão da leishmaniose visceral americana. Entretanto, poucos são os estudos sobre a infecção natural destes flebotomíneos por espécies de Leishmania. Um estudo sobre a infecção natural de Lu. longipalpis por Leishmania sp. foi realizado no bairro Bela Vista, Teresina, Piauí, um dos principais focos urbanos da leishmaniose visceral americana no Brasil. Entre fevereiro de 2004 e janeiro de 2005 realizaram-se 180 capturas usando-se armadilhas luminosas do tipo CDC. Foram dissecadas e examinadas, em média, dez fêmeas por captura para detecção de formas evolutivas de Leishmania sp., identificando-se 1.832 exemplares de Lu. longipalpis e seis de Lu. whitmani. Vinte (1,1%) espécimes, todas de Lu. longipalpis, estavam infectadas com as formas procíclica e nectomonada de Leishmania sp., localizadas, principalmente, na porção posterior do trato digestivo. O maior percentual de insetos infectados foi encontrado quatro meses após o período de maior precipitação pluviométrica, sugerindo que variáveis climáticas podem contribuir para a predição não apenas da abundância destes dípteros, mas também do seu grau de infecção natural.

Infecção natural por Cryptosporidium sp. em aves domésticas comercializadas em mercados municipais do Estado do Rio de Janeiro

Gomes,Raquel Saucier; Bomfim,Teresa Cristina Bergamo do; Huber,Franziska
Fonte: Universidade Federal de Santa Maria Publicador: Universidade Federal de Santa Maria
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/10/2009 PT
Relevância na Pesquisa
66.25%
O objetivo do trabalho foi comparar a dinâmica, a ocorrência, a morfometria de oocistos e os períodos patentes de Cryptosporidium sp. em aves domésticas, patos (Anas platyrhynchos), pintos (Gallus gallus) e codornas (Coturnix japonica), naturalmente infectadas, provenientes de dois mercados municipais do Estado do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro (RJ). Houve diferenças quanto à ocorrência da infecção entre os dois locais e entre pintos e patos, mas não entre codornas. Para a morfometria, foram observadas diferenças estatísticas nas medidas dos diâmetros maior e menor e para o índice morfométrico calculado (P<0,01). Já entre pintos e codornas não houve diferenças (P>0,05). Na comparação do período de eliminação, patos tiveram um maior período com maiores quantidades de oocistos eliminados. Codornas e pintos apresentaram dinâmica de eliminação semelhante e não houve diferença quanto à concentração de oocistos. Pintos foram mais susceptíveis à infecção seguidos por patos e codornas. Pode-se concluir que a infecção natural por Cryptoporidium sp. foi frequente nas aves estudadas. Patos, pintos e codornas podem ser disseminadores do protozoário em mercados municipais do Rio de Janeiro, RJ. Assim, podem constituir risco de infecção.

Dinâmica da infecção natural por Babesia bigemina em bezerros a partir do nascimento detectado pela reação em cadeia da polimerase; Dinamic of natural infection in newborn calves exposed to by Babesia bigemina as detected by polimerase reaction chain

SANTANA, Ângela Patrícia; LINHARES, Guido Fontgalland Coelho; MURATA, Luci Sayori; BERNAL, Francisco Ernesto; TORRES, Fernando Araripe; MADRUGA, Cláudio Roberto
Fonte: Universidade Federal de Goiás Publicador: Universidade Federal de Goiás
Tipo: Artigo publicado em periódico científico
PT_BR
Relevância na Pesquisa
56.17%
v.9, n.3, p.721-730, jul./set. 2008.; Com o objetivo de estudar por PCR a dinâmica da infecção natural da Babesia bigemina em bezerros criados em sistema extensivo, foram colhidas 266 amostras de sangue de um grupo de 37 bezerros, a partir do nascimento até aproximadamente 165 dias de vida, com intervalo médio de 19 dias entre as colheitas. Distribuíram-se as amostras de acordo com os grupos de diferentes faixas etárias (entre 0 e 15 dias, entre 16 e 30 dias e assim sucessivamente até 165 dias). Do total de 266 amostras, 116 (43,60%) mostraram-se positivas para a PCR. A reação foi capaz de detectar a presença do parasito em todos os intervalos das colheitas e registrou-se o maior número de primo-infecções – 12 em 37 (32,43%) – no período de 31 a 45 dias. Dos 37 bezerros estudados, apenas um apresentou resultado da PCR positivo nos dois grupos de faixa etária inferior a 31 dias. Este animal apresentava dois dias de vida no momento da colheita, sugerindo um caso de transmissão transplacentária de B. bigemina. _______________________________________________________________________________________________________________________ ABSTRACT _______________________________________________________________________________________________________________________ With the objetive of using PCR to study the dynamic of natural infection caused by Babesia bigemina in calves livestock in extensive system...

Feeding habits, natural infection and distribution of domiciliary Triatominae bugs Northeast of Brazil; Hábitos alimentares, infecção natural e distribuição de triotomíneos domiciliados na região nordeste do Brasil

Forattini, Oswaldo Paulo; Barata, José Maria Soares; Santos, Jair Lício Ferreira; Silveira, Antônio Carlos
Fonte: Universidade de São Paulo. Faculdade de Saúde Pública Publicador: Universidade de São Paulo. Faculdade de Saúde Pública
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; ; ; ; Formato: application/pdf
Publicado em 01/04/1981 POR
Relevância na Pesquisa
66.27%
São apresentadas as informações obtidas no inquérito triatomíneo levado a efeito na região nordeste do Brasil. As características biogeográficas incluem a presença de áreas semi-áridas da caatinga e amplas faixas transicionais com outras feições paisagísticas. Entre estas foram incluídas as da floresta tropical atlântica e as inclusões florestadas mais extensas. No período de 1975 a 1980 foram examinados 15.342 triotomíneos coletados no ambiente domiciliar, visando detectar as presenças de sangue ingerido e de infecção natural por Trypanosoma tipo cruzi. O conteúdo intestinal foi submetido a reações com antisoros para homem, cão, gato, roedor (Kattus), marsupial (Didelphis) e ave (Gallus). Por ordem de freqüência, as espécies encontradas foram Triatoma pseudomaculada (40,6%), Panstrongylus megistus (19,7%), Triatoma brasiliensis e T. sordida (ambos com 14,3%), Rhodnius nasutus (6,1%) e Triatoma infestans (1,1%); além de em algumas outras raras. A presença de sangue foi detectada em 42,4% e a infecção em 3,4% desse total de espécimens examinados. Observou-se elevada mobilidade alimentar, com coeficientes gerais de 54,8% para ave e 30,0% para homem. Em nível específico pôde determinar apreciável grau de antropofilia em P. megistus e...

Infecção natural de flebotomíneos em foco enzoótico de leishmaniose tegumentar no Estado de São Paulo, Brasil; Natural infections of Phlebotominae sandflies in a enzootia focus of cutaneous leishmaniasis in S. Paulo State, Brasil

Forattini, Oswaldo Paulo; Pattoli, Dino B. G.; Rabello, Ernesto Xavier; Ferreira, Octavio Alves
Fonte: Universidade de São Paulo. Faculdade de Saúde Pública Publicador: Universidade de São Paulo. Faculdade de Saúde Pública
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Artigo Avaliado pelos Pares Formato: application/pdf
Publicado em 01/12/1972 POR
Relevância na Pesquisa
56.1%
Relata-se o encontro de infecções naturais de Pintomyia pessoai e Psychodopygus intermedius em foco enzoótico de leishmaniose tegumentar no Estado de São Paulo, Brasil. A natureza leishmaniótica desses encontros obteve confirmação através da inoculação experimental em hamsters.; Natural infections of Phlebotominae sandflies Pintomyia pessoai and Psychocopygus intermedius in a sylvatic enzootic focus of cutaneous leishmaniasis in S. Paulo State, Brazil, are reported. For both species confirmation was obtained by experimental inoculation in hamsters.

Ocorrência de infecção natural de Fasciola hepatica Linnaeus, 1758 em Lymnaea columella Say, 1817 no Vale do Paraíba, SP, Brasil; Natural infection by Fasciola hepatica in Lymnaea columella in the Paraíba river valley, S. Paulo, Brazil

Ueta, Marlene Tiduko
Fonte: Universidade de São Paulo. Faculdade de Saúde Pública Publicador: Universidade de São Paulo. Faculdade de Saúde Pública
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; ; ; ; Formato: application/pdf
Publicado em 01/06/1980 POR
Relevância na Pesquisa
56.13%
Foram registradas em Piquete, no vale do rio Paraíba do Sul (SP), Brasil, taxas de 1,22% e 0,14% de infecção natural em Lymnaea columella, por Fasciola hepatica. Em um único exemplar de Lymnaea columella dentre os 1.052 examinados, foram observadas rédias com xifidiocercárias, rédias com cercárias de Fasciola hepatica e metacercárias de Echinostomatidae.; Infection rates of 1.22% and 0.14% were obtained in Lymnaea columella snails naturally infected by Fasciola hepatica. Samples of the snails were collected in Piquete, a municipality of Paraíba do Sul, a river valley area in the State of S. Paulo. Also observed was one of the 1052 specimen of the Lymnaea columella rediae which had xiphidiocercariae and rediae with Fasciola hepatica cercariae and metacercariae of Echinostomatidae.

Infecção natural de flebotomíneos (Diptera: Psychodidae) em foco de leishmaniose visceral no Mato Grosso do Sul, Brasil; Natural infection of phlebotomines (Diptera: Psychodidae) in a visceral-leishmaniasis focus in Mato Grosso do Sul, Brazil

Nascimento, João Cezar do; Paiva, Byanca Regina de; Malafronte, Rosely dos Santos; Fernandes, Wedson Desidério; Galati, Eunice Aparecida Bianchi
Fonte: Universidade de São Paulo. Instituto de Medicina Tropical de São Paulo Publicador: Universidade de São Paulo. Instituto de Medicina Tropical de São Paulo
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; ; ; ; Formato: application/pdf
Publicado em 01/04/2007 ENG
Relevância na Pesquisa
56.1%
Com o objetivo de investigar a infecção natural por Leishmania em fêmeas de flebotomíneos, em um foco de leishmaniose visceral, no município de Antônio João, Estado de Mato Grosso do Sul, no período de junho a outubro de 2003, dissecou-se o trato digestivo de 81 fêmeas de cinco espécies de flebotomíneos capturadas em três localidades: Aldeia Campestre, Aldeia Marangatu e Povoado Campestre. Após dissecção estas foram divididas em 13 grupos monoespecíficos e armazenadas em etanol 70%. Para identificação das espécies de Leishmania pela técnica de PCR, esses grupos foram analisados por meio da amplificação dos genes de DNA ribossômico e mini-exon. Das fêmeas analisadas, Lutzomyia longipalpis foi a espécie mais freqüente com 95% (77/81) dos espécimes e apenas um exemplar das demais espécies, Brumptomyia avellari, Evandromyia cortelezzii, Evandromyia lenti e Nyssomyia whitmani, foi encontrado. Tripanosomatídeos foram identificados em oito dos nove grupos de L. longipalpis (10,39%), sendo um da Aldeia Campestre, seis do Povoado Campestre e um da Aldeia Mangaratu. Desses, dois (2,6%) foram identificados, por PCR, como Leishmania chagasi sendo um proveniente da Aldeia Mangaratu e outro, que em dissecção apresentou formas promastigotas (1...

Hábitos alimentares, infecção natural e distribuição de triotomíneos domiciliados na região nordeste do Brasil

Forattini,Oswaldo Paulo; Barata,José Maria Soares; Santos,Jair Lício Ferreira; Silveira,Antônio Carlos
Fonte: Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo Publicador: Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/04/1981 PT
Relevância na Pesquisa
66.19%
São apresentadas as informações obtidas no inquérito triatomíneo levado a efeito na região nordeste do Brasil. As características biogeográficas incluem a presença de áreas semi-áridas da caatinga e amplas faixas transicionais com outras feições paisagísticas. Entre estas foram incluídas as da floresta tropical atlântica e as inclusões florestadas mais extensas. No período de 1975 a 1980 foram examinados 15.342 triotomíneos coletados no ambiente domiciliar, visando detectar as presenças de sangue ingerido e de infecção natural por Trypanosoma tipo cruzi. O conteúdo intestinal foi submetido a reações com antisoros para homem, cão, gato, roedor (Kattus), marsupial (Didelphis) e ave (Gallus). Por ordem de freqüência, as espécies encontradas foram Triatoma pseudomaculada (40,6%), Panstrongylus megistus (19,7%), Triatoma brasiliensis e T. sordida (ambos com 14,3%), Rhodnius nasutus (6,1%) e Triatoma infestans (1,1%); além de em algumas outras raras. A presença de sangue foi detectada em 42,4% e a infecção em 3,4% desse total de espécimens examinados. Observou-se elevada mobilidade alimentar, com coeficientes gerais de 54,8% para ave e 30,0% para homem. Em nível específico pôde determinar apreciável grau de antropofilia em P. megistus e...

Infecção natural de Lutzomyia longipalpis por Leishmania sp. em Teresina, Piauí, Brasil

Silva,Jackellyne Geórgia Dutra e; Werneck,Guilherme L.; Cruz,Maria do Socorro Pires e; Costa,Carlos Henrique Nery; Mendonça,Ivete Lopes de
Fonte: Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca, Fundação Oswaldo Cruz Publicador: Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca, Fundação Oswaldo Cruz
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/07/2007 PT
Relevância na Pesquisa
56.26%
No Brasil, o controle do vetor Lutzomyia longipalpis é uma das principais estratégias utilizadas para limitar a expansão da leishmaniose visceral americana. Entretanto, poucos são os estudos sobre a infecção natural destes flebotomíneos por espécies de Leishmania. Um estudo sobre a infecção natural de Lu. longipalpis por Leishmania sp. foi realizado no bairro Bela Vista, Teresina, Piauí, um dos principais focos urbanos da leishmaniose visceral americana no Brasil. Entre fevereiro de 2004 e janeiro de 2005 realizaram-se 180 capturas usando-se armadilhas luminosas do tipo CDC. Foram dissecadas e examinadas, em média, dez fêmeas por captura para detecção de formas evolutivas de Leishmania sp., identificando-se 1.832 exemplares de Lu. longipalpis e seis de Lu. whitmani. Vinte (1,1%) espécimes, todas de Lu. longipalpis, estavam infectadas com as formas procíclica e nectomonada de Leishmania sp., localizadas, principalmente, na porção posterior do trato digestivo. O maior percentual de insetos infectados foi encontrado quatro meses após o período de maior precipitação pluviométrica, sugerindo que variáveis climáticas podem contribuir para a predição não apenas da abundância destes dípteros, mas também do seu grau de infecção natural.

Hábitos alimentares, infecção natural e distribuição de triatomíneos domiciliados na região central do Brasil

Forattini,Oswaldo Paulo; Barata,José Maria Soares; Santos,Jair Lício Ferreira; Silveira,Antonio Carlos
Fonte: Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo Publicador: Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/08/1982 PT
Relevância na Pesquisa
66.19%
Apresentam-se as informações obtidas no inquérito triatomíneo levado a efeito na região central do Brasil. As características biogeográficas incluem a existência de áreas abertas dos cerrados e amplas faixas transicionais com outras feições paisagísticas. Dentre estas destacam-se a floresta tropical atlântica e a presença de extensas inclusões florestadas (florestas, galerias e capões de matas de diferentes ordens de grandeza). No período de 1975/1980 foram examinados 3.160 triatomíneos coletados no ambiente domiciliar, objetivando detectar a presença de sangue ingerido e de infecção natural por Trypanosoma tipo cruzi. Por ordem de freqüência, as espécies encontradas foram Triatoma infestans (43,5%), Triatoma sordida (33,0%) e Panstrongylus megistus (23,5%) e algumas outras menos freqüentes. A presença de sangue foi detectada em 35,9% e a infecção em 2,2% desse total de espécimens examinados. Na mobilidade alimentar obteve-se coeficientes gerais de 54,0% para ave e 30,0% para homem. De maneira específica, revelaram-se apreciáveis níveis de antropofilia para T. infestans e de ornitofilia para T. sordida. Quanto a P. megistus, se bem que encontrado frequentemente com sangue de mamíferos, apresentou também boa presença de sangue de ave. A presença de sangue humano em exemplares coletados no peridomicílio evidenciou a ocorrência de mobilidade espacial...