Página 1 dos resultados de 1458 itens digitais encontrados em 0.002 segundos

Imunologia das interações materno-fetais na asma: padrões de reatividade imunológica no colostro e no sangue de mães asmáticas e no sangue de cordão de seus respectivos recém-nascidos.; Immunology Interaction fetal-maternal in asthma: immunological reactive patterns in blood and colostrum from healthy and asthmatic mothers and in blood from their respective newborns.

Silva, Simone Corrêa da
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 08/04/2008 PT
Relevância na Pesquisa
26.93%
A Asma vem apresentando taxas de prevalência crescentes em todo o mundo. Os objetivos deste trabalho são avaliar a presença de elementos celulares e humorais indicativos em sangue e colostro de mães asmáticas e saudáveis e no sangue de cordão umbilical de seus recém-nascidos (RN). Observamos menor produção de IgG pelas mães asmáticas. Células dendríticas de mães asmáticas possuem maior expressão de CD80 e CD86. Mães asmáticas possuem mais células de memória central. Linfócitos T CD4+ de mães asmáticas produzem níveis maiores IFN-g. Células CD3+ e CD4+ de mães asmáticas produziram mais IL-13. Mães saudáveis produziram maiores quantidades de IL-10. Concluímos que mães asmáticas possuem menores níveis de IgG e IgM, o que parece aumentar dos níveis de IgE, mães asmáticas possuem mais células de memória central, linfócitos T CD4+ produzem maiores quantidades de citocinas como IL-13 e IFN-g, células dendríticas de mães asmáticas possuem maior expressão das moléculas co-estimulatórias, assim como seus RNs possuem maior expressão de CD80. Células de mães asmáticas produzem níveis menores de IL-10, o colostro de mães atópicas não possui diferenças entre os parâmetros aqui estudados. O aleitamento materno deve ser indicado para mães asmáticas e seus filhos.; Asthma has been presenting higher prevalence rates worldwide. The objective of this work is to evaluate the presence of cellular elements and humoral indicative in blood and colostrums of healthy and asthmatic mothers and in cord umbilical blood of their newborn (NB). Lower production of IgG from asthmatic mothers was observed. Dendritic cells of asthmatic mothers have higher CD80 and CD86 expression. Asthmatic mothers have more central memory cells. TCD4+ lymphocyte of asthmatic mothers produce higher levels of IFN-g. CD3+ and CD4+ cells of asthmatic mothers produce higher quantity of IL-13. Healthy mothers produce higher quantity of IL-10. We conclude that asthmatic mothers have lower levels of IgG and IgM...

Análise imunológica comparada da eficiência e especificidade da hialuronidase recombinante de Polybia paulista (Hymenoptera, Vespidae) expressa em bactéria e levedura

Jacomini, Débora Laís Justo
Fonte: Universidade Estadual Paulista (UNESP) Publicador: Universidade Estadual Paulista (UNESP)
Tipo: Tese de Doutorado Formato: 85 f. : il.
POR
Relevância na Pesquisa
26.93%
Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (FAPESP); Pós-graduação em Ciências Biológicas (Biologia Celular e Molecular) - IBRC; A vespa social Polybia paulista tem sido muito estudada nos campos da bioquímica, proteômica e imunologia pelas suas características de habitat, composição de seu veneno e pelas conseqüencias dos acidentes decorrentes de suas ferroadas. O cDNA de hialuronidase (GI: 302201582), um dos principais alérgenos desse veneno, foi clonado em vetores de expressão - pET-28a e pPICZA - em bactéria Escherichia coli DE3 (BL21) e em levedura Pichia pastoris, respectivamente. A proteína Hyal recombinante (Pp-Hyal-rec) de bactéria foi expressa em corpúsculos de inclusão, enquanto que a de levedura na forma solúvel. Ambas foram purificadas por cromatografia de afinidade em resina Ni2+ (Ni-NTA-Agarose). A proteína nativa de Hyal (Pp-Hyal-nat) também foi obtida e purificada até a homogeneidade por meio de cromatografia de troca catiônica em coluna Hiprep FF CM, acoplado a um sistema de Akta FPLC, e as análises realizadas por espectrometria de massa em MALDI ToF/ToF-MS. Anticorpos policlonais foram produzidos em camundongos BALB/c contra a Pp-Hyal-nat e a Pp-Hyal-rec de bactéria, demonstrando alta especificidade nos testes de imunoblotting realizados. Estes alérgenos foram avaliados quanto ao reconhecimento de imunoglobulina E (IgE) Pp-Hyal-específico no soro de pacientes sabidamente alérgicos ao veneno desta vespa. Os soros imunes foram capazes de reconhecer especificamente...

A dinamica da comunidade cientifica na produção do conhecimento : um estudo da imunologia no Brasil e na Colombia

Adriana Roa Celis
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 03/12/2002 PT
Relevância na Pesquisa
26.93%
Não informado.; Not informed.

O uso da reação de polimerase em cadeia na monitoração genetica de linhagens isogenicas de camundongos utilizados em imunologia

Luiz Augusto Correa Passos
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 04/02/1997 PT
Relevância na Pesquisa
37.08%
Importantes pesquisadores mostraram nas décadas de 30 e 40, que a constituição genética dos animais de experimentação, é fundamental para o estudo da resposta imune. Por esta razão, o uso de camundongo de mesma linhagem mantidos em diferentes laboratórios deve permitir a obtenção de resultados universais e que possam ser reproduzidos. Isto é possível apenas com linhagens padronizadas e monitoradas geneticamente, de forma que alterações no genoma provenientes de contaminações ou mutações, possam ser detectadas. A inexistência de linhagens certificadas e padronizadas do ponto de vista genético no país, exigiu o estabelecimento de novas colônias e de condições para a monitoração das linhagens utilizadas na pesquisa biomédica em geral e particularmente em imunologia. Para atingir este objetivo realizamos o presente trabalho que visou implantar a partir de linhagens certificadas: colônias de fundação mantidas com procedimentos operacionais padronizados; bando de embriões para perpetuação das características originais; banco de DNA para programas de monitoração genética. A partir da consolidação destas metodologias e utilizando a técnica de PCR na ampilificação de microsatélites polimórficos presentes em moléculas de DNA de alto peso molecular...

Portaria 067-2014-CCB - Banca Concurso MIP (Imunologia) - Errada

Direção CCB
Fonte: Boletim Oficial da UFSC nº 39/2014. Link: http://notes.ufsc.br/aplic/boletim.nsf/3f3a06701f450e330325630d004c4e29/10c129ec95fbb01783257ce5006bd87f?OpenDocument Publicador: Boletim Oficial da UFSC nº 39/2014. Link: http://notes.ufsc.br/aplic/boletim.nsf/3f3a06701f450e330325630d004c4e29/10c129ec95fbb01783257ce5006bd87f?OpenDocument
Relevância na Pesquisa
36.93%
Banca Concurso MIP (Imunologia) - Errada

Portaria 081-2014-CCB - Designação de Secretária - Concurso MIP (Imunologia)

Direção CCB
Fonte: Boletim Oficial da UFSC nº 56/2014. Link: http://notes.ufsc.br/aplic/boletim.nsf/3f3a06701f450e330325630d004c4e29/5dd4d4b876dbcdee83257d26003d6709?OpenDocument Publicador: Boletim Oficial da UFSC nº 56/2014. Link: http://notes.ufsc.br/aplic/boletim.nsf/3f3a06701f450e330325630d004c4e29/5dd4d4b876dbcdee83257d26003d6709?OpenDocument
Relevância na Pesquisa
36.93%
Designação de Secretária - Concurso MIP (Imunologia)

Desenvolvimento e avaliação de um software como recurso auxiliar ao ensino de imunologia básica

Berçot, Filipe Faria
Fonte: Fundação Oswaldo Cruz Publicador: Fundação Oswaldo Cruz
Tipo: Dissertação
PT_BR
Relevância na Pesquisa
26.93%
Este trabalho teve como objetivo desenvolver e avaliar um software educacional para o ensino de imunologia básica. O software abordou os seguintes conteúdos: Órgãos e tecidos linfoides, onde elaboramos uma prática virtual esquematizando a injeção de tinta nanquim por duas vias de administração (intradérmica e endovenosa) em um camundongo com a finalidade de demonstrar o processo de captação fagocítica em os órgãos e tecidos linfóides específicos. E Inflamação, onde desenvolvemos animações gráficas representando uma situação hipotética dos eventos que sucedem um dano tecidual com o propósito de demonstrar eventos celulares, moleculares e suas relações em uma resposta inflamatória aguda. A avaliação do software foi realizada com um grupo de alunos do curso da pós- graduação Lato Sensu Ensino em Biociências e Saúde do Instituto Oswaldo Cruz e constitui-se de duas etapas: avaliação da interface e conteúdo. Utilizamos questionários para analisar critérios como usabilidade, afetividade, receptividade e organização da interface. Além disso, pudemos verificar sua eficácia na aquisição e retenção de conhecimentos relacionados aos temas abordados pelo software. Com relação à usabilidade do programa...

Imunostase - Uma atividade lúdica para o ensino de Imunologia.

Andrade, Viviane Abreu de
Fonte: Fundação Oswaldo Cruz Publicador: Fundação Oswaldo Cruz
Tipo: Dissertação
PT_BR
Relevância na Pesquisa
26.93%
O presente trabalho apresenta o processo de desenvolvimento do protótipo de uma atividade lúdica no formato de jogo didático de estratégia, do tipo baralho, para o ensino de tópicos de Imunologia básica. Este ocorreu em um curso de extensão, organizado à luz da Teoria da Aprendizagem Significativa (TAS) de Ausubel, oferecido a 16 alunos do 3º ano do curso Técnico, de nível Médio, de Enfermagem da Unidade de Ensino Descentralizada de Nova Iguaçu, do Centro Federal de Educação Tecnológica Celso Suckow da Fonseca (CEFET/RJ UnED NI), no ano de 2009. Foram produzidos, de acordo com os referenciais de Design de jogos, da TAS e de Imunologia, e avaliados, por meio de questionários, entrevistas, observações e testes de jogo, um conjunto de regras, 115 cartas e uma embalagem para o baralho. Observamos que a inserção da proposta do jogo no curso indicou o favorecimento da interação entre os sujeitos envolvidos no evento de ensino, da negociação e do compartilhamento de significados, da consolidação do conhecimento e do estabelecimento de relações entre os conhecimentos prévios e as novas informações apresentadas. Notamos, também, que a atividade interferiu positivamente na motivação dos alunos e permitiu a diferenciação progressiva e a reconciliação integrativa do tema. Nossa avali

Imunologia. Manual de apoio às sessões laboratoriais (2014/2015)

Carlos, Sinogas
Fonte: Universidade de Évora Publicador: Universidade de Évora
Tipo: Outros
POR
Relevância na Pesquisa
36.93%
Manual de protocolos e procedimentos detalhados e experimentados para suporte da realização da componente laboratorial da disciplina de Imunologia da Universidade de Évora.

Apontamento histórico. Fundamentos e evolução da imunologia

Almeida, D.; Moreira, R.; Capela, I.; Vala, Helena
Fonte: Instituto Politécnico de Viseu Publicador: Instituto Politécnico de Viseu
Tipo: Conferência ou Objeto de Conferência
Publicado em //2011 POR
Relevância na Pesquisa
36.93%
INTRODUÇÃO: No século XII, investigadores chineses observaram que os indivíduos que se recuperavam da varíola eram resistentes a ataques posteriores desta doença. Perante esta observação, infectaram crianças deliberadamente com a varíola, esfregando crostas de indivíduos infectados em pequenos cortes na pele das crianças, tendo verificado que as que sobreviviam ficavam protegidas contra a varíola para o resto da sua vida. Com o aumento da experiência no uso desta técnica, os chineses perceberam que os casos eram minimizados utilizando-se crostas de casos leves de varíola (Tizard, 2008). No século XVI, Hieronymus Fracastorius (Verona), no seu livro De contagionibus et contagiosis morbis et eorum curatione (1546), foi o primeiro a postular a ideia de que o contagium fosse devido a agentes vivos, criando assim, a doutrina do contagium vivum (Silva, 2001). Contudo foi, em 1754, que surgiu a ideia de que a inoculação poderia ajudar a controlar os surtos de peste bovina que tinham ocorrência desde o século IX e inevitavelmente matavam um grande número de bovinos. Esse processo consistia na embebição de um pedaço de corda com secreção nasal de um animal infectado e na sua inserção no interior de uma incisão na pata do animal que se pretendia proteger. A doença resultante era normalmente mais suave que a infecção natural e o animal inoculado tornava-se resistente à doença. O processo mostrou-se muito popular e inoculadores capacitados viajavam pela Europa inoculando bovinos e marcando-os para mostrar que estavam protegidos contra a peste bovina (Tizard...

Relatório de estágio : Instituto Português de Oncologia do Porto, Dr. Francisco Gentil (IPOPFG, E.P.E.), Hospital Curry Cabral, Laboratório de Análises Clínicas Dr. Manuel Reymão Pinto, Maternidade Alfredo da Costa

Lopes, Vera Lúcia da Silva Fragoso
Fonte: Universidade de Lisboa Publicador: Universidade de Lisboa
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2010 POR
Relevância na Pesquisa
27.31%
Relatório de estágio de mestrado, Análises Clínicas, Universidade de Lisboa, Faculdade de Farmácia, 2010; O presente trabalho consiste no relatório de estágio curricular, efectuado como parte integrante e conclusivo do Mestrado de Análises Clínicas da Faculdade de Farmácia da Universidade de Lisboa. Tem em conta as normas regulamentares do ciclo de estudos definidas pelo Decreto-lei nº 74/2006 de 24 de Março. O relatório está estruturado em duas partes. A Parte I consiste no registo resumo da aprendizagem teórica e prática obtida durante todo o período de estágio nas diferentes áreas. A Parte II aborda um tema específico - Metodologias Laboratoriais para Diagnóstico e Seguimento Terapêutico em Patologias Auto-Imunes. A Parte I é constituída por sete capítulos nos quais se descreve o trabalho realizado durante o estágio. O primeiro capítulo refere-se ao estágio realizado em Colheitas de Análises Clínicas. O segundo capítulo resume o estágio da valência de Hematologia, realizado no Serviço de Hematologia Clínica do IPO Porto, segundo a orientação do Dr. Carlos Mendes. O terceiro capítulo resume o estágio da valência de Imunologia, realizado no Serviço de Imunologia do IPO Porto, segundo a orientação da Drª Gabriela Martins (estágio em Imunologia Celular – Citometria de Fluxo) e no Serviço de Nefrologia do Hospital Curry Cabral...

Relatório do Curso de Verão da Academia Europeia de Alergologia e Imunologia Clínica

Borrego, LM; Romeira, AM; Sampaio, G; Neto, M; Reis, R; Loureiro, G; Lima, P
Fonte: Sociedade Portuguesa de Alergologia e Imunologia Clínica Publicador: Sociedade Portuguesa de Alergologia e Imunologia Clínica
Tipo: Artigo de Revista Científica
Publicado em //2003 POR
Relevância na Pesquisa
36.93%

Relatório do Curso de Verão da Academia Europeia de Alergologia e Imunologia Clínica

Borrego, LM; Romeira, AM; Sampaio, G; Neto, M; Reis, R; Loureiro, G; Lima, P
Fonte: Sociedade Portuguesa de Alergologia e Imunologia Clínica Publicador: Sociedade Portuguesa de Alergologia e Imunologia Clínica
Tipo: Artigo de Revista Científica
Publicado em //2003 POR
Relevância na Pesquisa
36.93%

Psico-imunologia: Alguns pontos de vista psicológicos e psicopatológicos

Teixeira, José A. Carvalho
Fonte: Instituto Superior de Psicologia Aplicada Publicador: Instituto Superior de Psicologia Aplicada
Tipo: Artigo de Revista Científica
Publicado em //1991 POR
Relevância na Pesquisa
26.93%
No presente artigo, o autor faz uma introdução a alguns aspectos psicológicos e psicopatológicos relacionados com a Psico-Imunologia, delimitando esta última em relação a psicologia do stress e A psicossomática. Refere sucintamente as principais correlações entre variáveis psicológicas e imunitárias e, finalmente, tenta individualizar linhas de investigação em Psico-Imunologia que podem ter interesse em Psicologia e Psicopatologia.; ABSTRACT: After an introduction about some psychological and psychopathological aspects related to psycho- -immunology, the author distinguish the latest from stress psychology and psychosomatics. After that allude to the correlations between psychological and immunological variables and particularize some research lines in Psychology and Psychopathology.

Imunologia da retinocoroidite toxoplásmica

Cordeiro,Cynthia Azeredo; Moreira,Paula Rocha; Dutra,Walderez Ornelas; Young,Lucy; Campos,Wesley Ribeiro; Oréfice,Fernando; Teixeira Júnior,Antônio Lúcio
Fonte: Conselho Brasileiro de Oftalmologia Publicador: Conselho Brasileiro de Oftalmologia
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2010 PT
Relevância na Pesquisa
27.25%
A infecção pelo Toxoplasma gondii é uma importante causa de doença ocular, tanto em indivíduos imunocomprometidos como em imunocompetentes. A patogênese da destruição retinocoroidiana associada a essa infecção ainda não está totalmente esclarecida. Nesta revisão, discute-se o papel do sistema imune no controle da infecção pelo Toxoplasma, especialmente, no olho.

Ensino de imunologia na educação médica: lições de Akira Kurosawa

Siqueira-Batista,Rodrigo; Gomes,Andréia Patrícia; Albuquerque,Verônica Santos; Madalon-Fraga,Rodrigo; Aleksandrowicz,Ana Maria Coutinho; Geller,Mauro
Fonte: Associação Brasileira de Educação Médica Publicador: Associação Brasileira de Educação Médica
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2009 PT
Relevância na Pesquisa
37.25%
O ensino e a investigação no campo da Imunologia se inscrevem, prevalentemente, num paradigma marcial - ou belicoso -, segundo o qual as interações hospedeiro-microrganismo são vistas de acordo com uma concepção de processos de ataque-defesa. Uma vez que este saber é tradicionalmente abordado nos cursos de graduação da área de saúde, tal perspectiva tem evidente influência na formação destes profissionais, incluídos os médicos. No presente artigo, reflete-se sobre as questões pedagógicas relativas ao modelo ataque-defesa. Realizou-se uma pesquisa teórica, utilizando-se o seguinte método: (1) revisão crítica da literatura, com textos obtidos nos livros e nos capítulos de livros de Imunologia; (2) leitura crítica dos textos; (3) elaboração de síntese reflexiva sobre o tema. Identificou-se que o modelo marcial da Imunologia se apresentou hegemônico nos livros-texto consultados, estando inscrito em idêntica concepção teórica inerente à medicina ocidental, ajudando a compor a visão dos estudantes dos cursos de graduação e pós-graduação e dos trabalhadores da área de saúde. É possível buscar alternativas, inclusive possibilidades para pensar a Imunologia em termos de novos modelos, em termos de homeostase e interdependência (ambos delimitando um paradigma ecológico)...

Análise cinética da resposta imune humoral contra a proteína recombinante SAG2A em pacientes com Toxoplasmose aguda

Santana, Silas Silva
Fonte: Universidade Federal de Uberlândia Publicador: Universidade Federal de Uberlândia
Tipo: Dissertação
POR
Relevância na Pesquisa
26.93%
Proteínas recombinantes de Toxoplasma gondii têm sido utilizadas em diversos modelos experimentais, assim como para o diagnóstico sorológico da infecção humana por este parasito, principalmente com o intuito de diferenciar as fases aguda e crônica da toxoplasmose. Neste estudo, foi avaliada a cinética dos anticorpos IgM, IgA ,IgG e subclasses (IgG1 e IgG3) através de imunoensaios realizados em amostras seqüenciais de soros humanos, provenientes de pacientes com toxoplasmose aguda. Estas amostras foram testadas frennte ao antígeno recombinante SAG2A, utilizando-se como paradigma de comparação o antígeno solúvel total de Toxoplasma (STAg). A avidez do anticorpo IgG1 foi avaliada utilizando a metodologia slot-blot. Adicionalmente, a razão entre as subclasses IgG3 e IgG1 (IgG3:IgG1) foi determinada e avaliada quanto ao grau de associação com os níveis de IgM e IgA específicos para STAg e aos índices avidez de IgG1 específicos para SAG2A. Os resultados demonstraram a presença de níveis decrescentes de IgM e IgA para ambos os antígenos utilizados, enquanto que para o isotipo IgG o perfil cinético demonstrou níveis crescentes para ambas preparações antígênicas. Em relação aos índices de avidez para IgG1, foi observado que amostras de soros de uma fase inicial apresentaram baixa avidez média de anticorpos IgG1 dirigidos para SAG2A...

As cepas RH e ME-49 de Toxoplasma gondii induzem a formação de corpos lipídicos em linhagens de macrófagos murinos e fibroblastos

Oliveira, Mário Cézar de
Fonte: Universidade Federal de Uberlândia Publicador: Universidade Federal de Uberlândia
Tipo: Dissertação
POR
Relevância na Pesquisa
26.93%
Os corpos lipídicos são organelas ativas associadas a funções biológicas, além de serem importantes sítios onde os mediadores lipídicos são encontrados. Proteína relacionada a diferenciação de adipócitos (ADRP) é uma proteína conhecida por estar associada aos corpos lipídicos e foi originalmente encontrada nos estágios iniciais da diferenciação de adipócitos e é expressa em uma variedade de tecidos e células. O presente trabalho teve como objetivo investigar a relação entre a formação dos corpos lipídicos e a infecção pelas cepas tipo I e tipo II de Toxoplasma gondii em células hematopoiéticas (RAW 264.7 e J774.1) e não hematopoiéticas (NIH/3T3). Para isto, macrófagos RAW 264.7 e J774.1 e fibroblastos NIH/3T3 foram infectados com cepas de T. gondii e a formação dos corpos lipídicos foi analisada pela coloração Oil Red, bem como a expressão de ADRP por imunofluorescência. Foi observado que ambos os macrófagos e fibroblastos apresentam formação de corpos lipídicos constitutivamente e o estímulo com IFN-γ aumenta a formação dos corpos lipídicos em todas as linhagens celulares, entretanto, maiores níveis de corpos lipídicos foram observados nas células J774.1. A infecção por T. gondii aumentou a formação dos corpos lipídicos em todas as linhagens celulares comparada com as células não infectadas e a cepa ME-49 foi capaz de induzir maior formação de corpos lipídicos nas células J774.1 e NIH3T3 comparada com a cepa RH. Além disso...

Avaliação de peptídeos recombinantes e sintéticos na proteção da cisticercose em modelo experimental Murino; Evaluation of peptides in the control of experimental cysticercosis

Manhani, Marianna Nascimento
Fonte: Universidade Federal de Uberlândia Publicador: Universidade Federal de Uberlândia
Tipo: Tese de Doutorado
POR
Relevância na Pesquisa
26.93%
A cisticercose humana é uma parasitose causada pela infecção por metacestódeos de Taenia solium. O quadro mais grave é o acometimento do sistema nervoso central, causando neurocisticercose. Apesar das tentativas de erradicação da doença, a cisticercose continua sendo um grave problema de saúde pública, e o desenvolvimento de uma vacina pode ser uma alternativa para o seu controle. O objetivo desse estudo foi testar o mimotopo Cc48 de T. solium no controle da cisticercose murina experimental. O peptídeo Cc48 foi testado expresso em bacteriófagos M13 (mCc48) e como peptídeo sintético (sCc48). Foram utilizados 160 camundongos BALB/c divididos em quatro grupos: G1 (n = 40), camundongos imunizados com mCc48; G2 (n = 40), imunizados com peptídeo sCc48; G3 (n = 40) inoculados com salina e G4 (n = 40) inoculados com salina. Após a imunização, os camundongos dos grupos G1, G2 e G3 foram desafiados com metacestódeos de Taenia crassiceps, e G4 não recebeu metacestódeos por ser o controle negativo do experimento. Os animais foram sacrificados em quatro pontos: 15, 30, 45 e 60 dias após infecção (dpi), para recolher amostras de sangue e realizar da contagem de metacestódeos. A contagem de metacestódeos foi usada para determinar a proteção conseguida pela imunização. Amostras de soro obtidas a partir do sangue coletado foram testadas por ELISA para verificar a produção de anticorpos (IgM...

Análise da resposta de anticorpos IgE, IgG1 e IgG4 específica a antígenos derivados de grãos de pólen de Lolium multiflorum por ELISA e immunoblotting e diagnóstico de alergia por microarray de alérgenos em pacientes com polinose

Moreira, Priscila Ferreira de Sousa
Fonte: Universidade Federal de Uberlândia Publicador: Universidade Federal de Uberlândia
Tipo: Tese de Doutorado
POR
Relevância na Pesquisa
26.93%
O pólen da gramínea Lolium multiflorum é considerado a principal fonte alergênica para a alergia a pólen de gramíneas na região sul do Brasil. A sensibilização dos pacientes alérgicos a pólen de gramíneas a moléculas de alérgenos individuais ainda não foi avaliada. Os objetivos deste trabalho foram no estudo I: avaliar a reatividade de IgE, IgG1 e IgG4 aos componentes do extrato de pólen de Lolium multiflorum em pacientes com polinose; e no estudo II: avaliar a reatividade cruzada entre alérgenos de pólen de Lolium multiflorum e Phleum pratense e a analisar a reatividade IgE por meio de microarray de alérgenos. Para o estudo I, extrato de pólen de Lolium multiflorum foi preparado e analisado por SDS-PAGE. Amostras de soro de 33 pacientes com alergia a pólen de gramíneas (Lm+) e 10 indivíduos nãoatópicos (NA) foram testadas para a reatividade IgE, IgG1 e IgG4 por ELISA e immunoblotting. No estudo II, foram analisadas 78 amostras (incluindo os 33 do estudo I) de soro de pacientes com alergia a pólen de gramíneas (grupo polinose) e 5 amostras de soro de pacientes alérgicos a ácaros da poeira domiciliar (controle). Para investigar o nível de reatividade cruzada, foram realizados experimentos de ELISA e immunoblotting de inibição com extratos de Lolium multiflorum e Phleum pratense. A presença de anticorpos IgE específicos para 103 alérgenos purificados naturais e recombinantes foi investigada por microarray de alérgenos. No estudo I...