Página 1 dos resultados de 135 itens digitais encontrados em 0.051 segundos

O fio da navalha: Graciliano Ramos e a revista Cultura Política; O fio da navalha: Graciliano Ramos e a revista Cultura Política

Salla, Thiago Mio
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 17/03/2010 PT
Relevância na Pesquisa
66.15%
A presente pesquisa tem como objetivo estudar os quadros nordestinos publicados por Graciliano Ramos na revista getulista Cultura Política, principal publicação do Departamento de Imprensa e Propaganda (DIP), do Estado Novo, entre março de 1941 e maio de 1943. Levando-se em conta a materialidade de tais escritos, ou seja, o fato de terem sido veiculados num suporte editorial e num tempo específicos, procura-se examinar os efeitos (agregativos e desagregativos) por eles produzidos no periódico oficial, bem como as estratégias empregadas pelo artista para mover-se em meio a um terreno minadíssimo, de articulações políticas comprometedoras, durante o regime de 1937. Como se depreende da análise dos textos propriamente ditos e dos debates culturais dos quais estes participavam, observa-se que o escritor, no momento em questão, parecia equilibrar-se sobre o fio de uma navalha: se de um lado a necessidade de colaboração impunha-se, de outro, percebe-se na seleção das tópicas, no gênero e no modo de elocução adotados em seus Quadros e costumes do Nordeste (nome da seção em que estes foram estampados inicialmente), seu receio em comprometer-se com os postulados do governo ditatorial. Paralelamente, como forma de ampliar o corpus de escritos de Graciliano Ramos...

Imprensa e propaganda na São Paulo dos anos 20: quotidiano das mulheres empobrecidas; Press and advertising in São Paulo in 20 years: the daily lives of poor women

Salvetti, Xenia Miranda
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 13/05/2011 PT
Relevância na Pesquisa
66.07%
O presente estudo do gênero e da cidade analisa os imaginários feminino e citadino divulgados pela publicidade e imprensa na São Paulo dos anos vinte, e como era o cotidiano vivido pelas mulheres pobres, como se articulavam, interagiam na cidade, se apercebiam da comunicação divulgada, reelaboravam e retornavam ao espaço público. A pesquisa investiga a publicidade presente em vários meios, como cartõespostais, bondes, bancos de praças, muros, periódicos, entre outros, junto ao desenvolvimento da imprensa iniciado no final do século XIX. Ambas, publicidade e imprensa passaram a ter um papel significativo na construção e divulgação do imaginário feminino. O estudo contempla a presença feminina dos setores empobrecidos e seus movimentos pelo perímetro central e cercanias, localizados entre o antigo centro e a cidade nova, evidenciando o espaço-matriz escolhido pela elite paulista como modelo da cidade moderna e sujeitos desejados. A investigação, ao abordar a comunicação realizada na cidade, e o perfil, o cotidiano das mulheres pobres, articulados ao processo de urbanização, teve sua metodologia desenvolvida em três fases: Fase I - A pesquisa sistemática nos registros dos atendimentos a mulheres em postos de saúde pública...

O estandarte silencioso: a United States Information Agency na mídia impressa do Brasil - Correio da Manhã e Tribuna da Imprensa, 1953-1964; The silent standard: United States Information Agency in the Brazilian Press, 1953-1964

Cattai, Júlio Barnez Pignata
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 01/07/2011 PT
Relevância na Pesquisa
46.32%
Em 1.º de junho de 1953, a administração do presidente norte-americano Dwight D. Eisenhower fundou a United States Information Agency (USIA), reunindo sob a coordenação da nova agência os programas de informação dos Estados Unidos da América (EUA) no exterior. O intuito era o de aproximar as audiências internacionais dos valores do sistema democrático e de livre empresa encenado pelo país, granjeando governos às posições norte-americanas na Guerra Fria. A atuação da agência se deu no âmbito das disputas entre os governos dos Estados Unidos e da União das Repúblicas Socialistas Soviéticas (URSS) em programas de propaganda cultural naquilo que a historiografia tem chamado de Guerra Fria Cultural (Cultural Cold War). Esta pesquisa teve por objetivo investigar a atuação da USIA no Brasil, entre os anos de 1953, data de fundação da agência, e 1964, quando as questões de que se ocupava foram reorientadas em função, no plano internacional, da Guerra no Vietnam e, no Brasil, do golpe civil-militar. Para tanto, analisamos o material da agência matérias, artigos, notícias, notas e fotografias veiculado nos jornais cariocas Correio da Manhã e Tribuna da Imprensa, duas das mais importantes publicações da mídia impressa brasileira do período. Verificamos que a agência passou...

Viajante incansável: trajetória e obra fotográfica de Theodor Preising; Tireless traveller: Theodor Preisings trajectory and photographic work

Grativol, Kariny
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 14/10/2011 PT
Relevância na Pesquisa
56.07%
Esta dissertação trata da trajetória e obra fotográfica de Theodor Preising no Brasil. O fotógrafo percorreu área considerável do território nacional tomando vistas para a produção de cartões-postais e registrando viagens de sócios do Touring Clube do Brasil. Trabalhou ainda para a revista S.Paulo, e integrou os quadros funcionais do Departamento de Imprensa e Propaganda de São Paulo, contribuindo com a elaboração de uma imagem do país nas publicações oficiais direcionadas para leitura no Brasil e no exterior. Entre essas publicações estavam: o jornal Brasil Novo, a revista Travel in Brazil, as reportagens da Agência Nacional e dois folhetos turísticos. Trata-se de um estudo que busca demonstrar a versatilidade de Preising e a extensão de sua obra. A análise do trabalho de Preising, entre 1923 e 1948, permite observamos a transformação de sua linguagem, que se sobrepõe e exemplifica a metamorfose da sociedade.; This dissertation discusses Theodor Preisings trajectory and photographic work at Brasil. The photographer has covered considerable area of national territory taking views to postcards and registering trips of Touring Clube do Brasil affiliations. He has still worked to S.Paulo magazine, and joined the staffs of Departamento de Imprensa e Propaganda de São Paulo...

Cultura luso-brasileira em perspectiva: Portugal, Brasil e o projeto cultural da revista Atlântico (1941-1945); Luso-Brazilian culture in perspective: Portugal, Brazil and the cultural project of the Atlântico magazine (1941-1945)

Silva, Alex Gomes da
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 31/08/2011 PT
Relevância na Pesquisa
56.24%
A revista Atlântico foi parte integrante de um projeto maior açambarcado por Portugal e Brasil no começo da década de 1940. Para sermos mais precisos, 1941 é o ano da assinatura do acordo cultural luso-brasileiro que resultou, dentre outros elementos, na idealização de um projeto cujo cerne assenta-se na criação de uma revista de cultura e arte. Desse processo, surge Atlântico, revista que deve seu nome ao intento de encontrar uma palavra suficientemente elástica, ondulante, para sintetizar o vago e o concreto das nossas aspirações, o sonho e a realidade do nosso ideal, segundo as palavras de um dos seus diretores, António Ferro. Fundada em 1942, a revista Atlântico tem como propugnadores o diretor do Secretariado da Propaganda Nacional (SPN) de Portugal, António Ferro, e o diretor do Departamento de Imprensa e Propaganda (DIP), Lourival Fontes. A presente pesquisa, que abrange o período de 1941 (ano da assinatura do Acordo Cultural luso-brasileiro) a 1945 (que marca tanto o fim da vigência do DIP quanto o término da primeira fase de Atlântico), pretende discutir a idéia defendida por seus articulistas de que a natureza da revista Atlântico, isto é, por ser um periódico de cultura, de literatura e de arte, abstêm-se de tratar dos problemas sociais...

Joaquim Inojosa e o Jornal Meio-Dia (1939-1942)

Franzolin, João Arthur Ciciliato
Fonte: Universidade Estadual Paulista (UNESP) Publicador: Universidade Estadual Paulista (UNESP)
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: 133 f. : il.
POR
Relevância na Pesquisa
56.23%
Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES); Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (FAPESP); Pós-graduação em História - FCLAS; O trabalho tem como fonte e objeto o jornal Meio-Dia, que circulou durante os anos de 1939 a 1942, sob direção de Joaquim Inojosa, expoente do modernismo pernambucano. A linha editorial do periódico sofreu alterações ao longo da circulação, mas distinguiu-se por apoiar, na maior parte de sua existência, a Alemanha nazista, enquanto a quase totalidade dos órgãos da grande imprensa, então submetida ao controle do Departamento de Imprensa e Propaganda (DIP) e do Conselho Nacional de Imprensa (CNI), apoiava a causa aliada. A pesquisa teve por meta analisar sistematicamente como, no jornal Meio-Dia, exceção dentre os periódicos brasileiros de então, construíram-se representações acerca do Estado Novo e dos países participantes da Segunda Guerra Mundial, temas que dominaram editoriais e artigos de seu fundador e proprietário, Joaquim Inojosa, cujas opiniões variaram ao longo do período de publicação da folha. Assim, de uma posição de neutralidade, adotada ao longo de 1939, o jornal passou a atacar de forma impiedosa a Inglaterra e louvar a Alemanha e seu regime...

Rubem Braga : crônica e censura no Estado Novo (1938-1939)

Vergara, Anelize
Fonte: Universidade Estadual Paulista (UNESP) Publicador: Universidade Estadual Paulista (UNESP)
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: 164 f.
POR
Relevância na Pesquisa
56.14%
Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (FAPESP); Processo FAPESP: 11/15692-0; Pós-graduação em História - FCLAS; Rubem Braga’s recognition in the literary world was due to his role as a chronicler, genre to which he was devoted entirely for more than sixty years. He was regarded by experts on the subject, to be responsible for providing the chronicle a unique character, according to Antonio Candido, the “first one to raise the level of chronicle to the highest literary category.” Early in his career of chronicler, collaborated in journals that formed the largest conglomerate of media at the time, the Assis Chateaubriand Diários Associados. However, after a disagreement with Chatô, the chronicler left the conglomerate in 1935, and went on to work in various newspapers in a short period of time, which led him to be called Gypsy by his friend Carlos Drummond. It is significant that most of these publications were in opposition to Vargas, the integralismo and the Catholic Church stance shared by Braga who often resorted to pseudonyms to publish. This research aims to study the chronicles published by Rubem Braga in the early years of its formation as a writer and journalist, in an environment that has not been systematically analyzed. This time coincides with the Estado Novo (1937-1945) and the intensification of institutionalized censorship by the Department of Press and Propaganda (1939). For this purpose...

Entre o mito e apropaganda politica : Janio Quadros e sua imagem publica (1959-1961); Between mith and political propaganda : Janio Quadros and his public image

Jefferson Jose Queler
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 22/09/2009 PT
Relevância na Pesquisa
66.3%
Pretendo, neste texto, analisar a construção da imagem pública de Jânio Quadros entre 1959 e 1961. Durante este período, ele disputou as eleições presidenciais brasileiras e governou o país até sua renúncia à Presidência. De acordo com a historiografia ? numa posição similar quando comparada a posições comumente veiculadas pela memória coletiva -, o personalismo dele poderia ser apontado como o principal fator para explicar sua força política, e a propaganda política ajudaria a construir seu prestígio de forma enganosa. Tal ponto de vista pressupõe que o eleitorado brasileiro era passivo e ingênuo, sendo facilmente manipulado por demagogos, o que é uma interpretação clássica para a política na América Latina como um todo, sob a capa do conceito de populismo. Tentando evitar essa perspectiva, sugiro como o espetáculo envolvendo a política naquelas circunstâncias também era formado por partes relevantes da população, isto é, membros de diferentes grupos sociais faziam propaganda por eles próprios, escrevendo e debatendo poesias, textos e músicas com temáticas políticas. Estes aspectos da campanha presidencial são estudados através de cartas então recebidas por Jânio Quadros de várias partes do Brasil e de diferentes grupos sociais...

Imagem e política : estudo sobre o Cine Jornal Brasileiro (1940-1942); Image and politics : a study of Cine Jornal Brasileiro (1940-1942)

Daniela Domingues Leão Rego
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 06/12/2007 PT
Relevância na Pesquisa
76.29%
O objetivo desta dissertação é fazer uma análise das características imagéticas e sonoras que marcaram o Cine Jornal Brasileiro, realizado pelo Departamento de Imprensa e Propaganda (DIP) do Estado Novo, entre 1939 e 1942. Desta forma, pretende-se focar, dentro da multiplicidade de temas que o objeto fílmico contém, um assunto que pareceu predominante nos filmes no momento em questão: a militarização do corpo1. Este tema deverá agregar outros assuntos presentes e interligálos. Na verdade, a proposta de uma temática única torna a idéia de uma unidade nacional, propagada pelo Estado Novo, mais coerente. Por isso, o tema do corpo sugere a idéia de nação posta pelo estadonovista e também agrega ideologias que estavam em voga naquele contexto histórico. Para esta última, deve-se atribuir a influência estética, mesmo que indireta, de filmes, não necessariamente do mesmo tipo, produzidos por outras nações de cunho autoritário. Estas nações esperavam, de certa forma, sua regeneração ou sua "correção", através da ordem e da disciplina. Para tanto, os princípios disciplinares que compunham a instituição militar eram os mais eficientes. Ou seja, a força, a disciplina, a higiene e a audácia, que estavam embutidas no pensamento militar...

Fina(s) estampa(s) : o suporte representacional das Estampas Eucalol na encenação cotidiana brasileira e na memória publicitária nacional: (I metade do século XIX - tempo presente)

Rizzo, Wagner Antonio
Fonte: Universidade de Brasília Publicador: Universidade de Brasília
Tipo: Tese
POR
Relevância na Pesquisa
55.81%
Tese (doutorado)—Universidade de Brasília, Instituto de Ciências Humanas, Departamento de História, 2009.; A cenografia é o Brasil urbano e, de modo mais pontual a cidade do Rio de Janeiro, aqui enfocada, em momentos de reconfigurações fisionômicas que, informadas por uma incipiente Indústria Cultural, pelo menos a partir dos anos 20 do século passado, conferiram à Publicidade um lugar de destaque, ancorado em suportes midiáticos, como o rádio,as revistas,o cinema e o mercado fonográfico. E é em um dos pontos de inflexão deste processo, sublinhadamente marcado por inovações tecnológicas e matrizes da modernidade, que aflora o objeto desta tese-As Estampas Eucalol, artefato cultural então disponível aos consumidores de produtos da Empresa Myrta-sabonete e creme dental. O que aqui se problematiza é, justamente, esse percurso das Estampas Eucalol e sua permanência, não obstante o declínio e fechamento da Empresa. Antes pensadas como excelente estratégia de mercado,cujas condições a tese busca sondar, as Estampas Eucalol, deslizaram do produto, de modo a assegurar,com vida própria, seu lugar na memória de muitos, posto que acionadoras de Imaginários, fonte de inspiração poética, catálogo, referência de qualidade gráfica...

O PAIGC e as repercussões da luta nacionalista na imprensa ocidental

Santos, Isabel Gorjão
Fonte: Instituto Universitário de Lisboa Publicador: Instituto Universitário de Lisboa
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2010 POR
Relevância na Pesquisa
46.32%
Mestrado em História Moderna e Contemporânea: Relações Internacionais; Durante o Estado Novo, e sobretudo nos anos da guerra colonial que se prolongou de 1961 a 1974, os movimentos nacionalistas nas colónias portuguesas em África tentaram estabelecer laços diplomáticos, conquistar apoio internacional e convencer o mundo da justiça da sua luta. Fizeram-no de várias formas, incluindo contactos com representantes de diversos países e com jornalistas e jornais que poderiam ajudar a criar uma opinião pública favorável à causa nacionalista. O tema deste trabalho, que se integra no domínio científico das Relações Internacionais, é a relação o Partido Africano para a Independência da Guiné-Bissau e Cabo Verde (PAIGC) e a imprensa internacional, e a forma como este partido recorreu a estratégias de propaganda para promover a sua luta de libertação. Os artigos publicados em três jornais – The New York Times, Times e Le Monde – foram as principais fontes deste trabalho. Para além disso, pesquisou-se o tratamento dado à luta contra o colonialismo na Guiné-Bissau por parte de revistas especializadas em África, como a Afrique-Asie e a Jeune Afrique, e pelos próprios meios criados pelo PAIGC para difundir informação...

A produção do Departamento de Imprensa e Propaganda (DIP) em acervos norte-americanos: estudo de caso

Luca,Tania Regina de
Fonte: Associação Nacional de História - ANPUH Publicador: Associação Nacional de História - ANPUH
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/01/2011 PT
Relevância na Pesquisa
55.93%
A ação do DIP tem recebido particular atenção, sobretudo quando se trata de evidenciar o caráter repressor e controlador que o órgão de fato exerceu. Menor ênfase tem sido dada a sua ação como editor e financiador de obras favoráveis ao regime: no mais das vezes, não se vai além da citação de uma lista de títulos favoráveis ao regime, que comprovam o investimento na imagem do chefe. Pesquisa realizada em dois acervos norte-americanos permitiu manipular um rol significativo de obras publicadas no período, as quais apontam para uma trama complexa entre autores, editores e gráficas. Além disso, a presença desse material no exterior indica os esforços do regime para atingir uma audiência internacional.

O Estado Novo e as críticas a Machado de Assis na primeira metade dos anos 1940

Salla,Thiago Mio
Fonte: Fundação Casa de Rui Barbosa Publicador: Fundação Casa de Rui Barbosa
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2012 PT
Relevância na Pesquisa
76.06%
Este artigo tem como objetivo analisar o tratamento conferido pelo Estado Novo brasileiro (1937-1945) a Machado de Assis, depois das celebrações oficiais do centenário do autor de Dom Casmurro em 1939. Se, no ano da efeméride, o governo se empenhou em alçar o romancista à condição de maior escritor brasileiro, no início dos anos 1940, no âmbito do Departamento de Imprensa e Propaganda (DIP), o tom passa a ser outro: num contexto de prevalência de certo caráter social e documental da obra de arte, o próprio Getúlio Vargas, o ideólogo Cassiano Ricardo e os principais periódicos estadonovistas fazem menção ao suposto absenteísmo e à falta de "cor local" do fundador da Academia Brasileira de Letras.

Autoritarismo e nacionalismo: o discurso oficial sobre o envolvimento do Brasil na Segunda Guerra Mundial, através das páginas da revista "Cultura Política"

Bonet, Fernanda dos Santos
Fonte: Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul; Porto Alegre Publicador: Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul; Porto Alegre
Tipo: Dissertação de Mestrado
PORTUGUêS
Relevância na Pesquisa
56.14%
No presente trabalho, nos propomos a analisar, através do método de análise de conteúdo, o discurso oficial do Estado Novo, publicado na revista Cultura Política, editada pelo Departamento de Imprensa e Propaganda (DIP), sobre o envolvimento do Brasil na Segunda Guerra Mundial. Visamos verificar se ocorreria, nesses textos, a divulgação dos princípios e dos valores do Regime, desenvolvidos por intelectuais como Oliveira Vianna, Azevedo Amaral e Francisco Campos. Entendemos que esse material, publicado em Cultura Política, teria por objetivo realizar a propaganda do Regime, legitimando suas ações, e atualizar esse discurso oficial no contexto da Segunda Guerra Mundial, de forma a realizar a manutenção dessa forma de governo no poder. A realização da pesquisa desse material, que não havia sido analisado antes, pode ser considerada relevante para contribuir com os estudos sobre o Estado Novo e sobre o envolvimento do Brasil na Segunda Guerra Mundial, tendo em vista a relevância atribuída pela historiografia à revista Cultura Política e o fato dela apresentar um considerável número de textos que abordam a questão da Guerra. No primeiro capítulo, apresentamos uma discussão historiográfica sobre o Estado Novo, sobre a revista Cultura Política e sobre o envolvimento do Brasil na Segunda Guerra Mundial. No segundo e no terceiro capítulo...

Da assessoria de imprensa à comunicação integrada: estudos de caso sobre a evolução e os novos contornos da comunicação organizacional

Souza, Ana Paula Vieira de
Fonte: Universidade Federal de Goiás; brasil; UFG; Faculdade de Informação e Comunicação (RG); Jornalismo (RG) Publicador: Universidade Federal de Goiás; brasil; UFG; Faculdade de Informação e Comunicação (RG); Jornalismo (RG)
Tipo: Trabalho de Conclusão de Curso
POR
Relevância na Pesquisa
56.08%
Com a globalização, impulsionada pelo surgimento da internet, que facilita a comunicação e o acesso à informação em todo o mundo, os fluxos comunicacionais são cada vez mais intensos nas organizações, sejam elas públicas ou privadas. Nesse contexto, em que a opinião pública assume uma postura mais ativa, e a sociedade está mais exigente, é cada vez mais importante que as organizações tenham políticas de comunicação bem estruturadas, de forma profissional e estratégica. Sendo assim, não mais é possível se contentar com um assessor de imprensa que apenas emite esporadicamente um release e atende possíveis demandas de imprensa. Hoje, a política de comunicação nas organizações requer uma união de esforços de todas as áreas: Jornalismo, Relações Públicas, Marketing e Publicidade e Propaganda, trabalhando de forma integrada. Este trabalho percorre a evolução da comunicação organizacional, desde a atividade de assessoria de imprensa, isolada das demais habilitações e depois somada à perspectiva da assessoria de comunicação, para atingir o patamar da comunicação integrada. Para tanto, parte de uma pesquisa bibliográfica para definir o que é assessoria de imprensa, o que é assessoria de comunicação e o que é comunicação integrada para depois analisar...

Representações do trabalhador no modernismo brasileiro dos anos 30 e 40: um projeto de trabalho em ensino de arte.; Representations of workers in Brasilian modernism in the 30thies and 40thies: a work project in art education

BRAGA, Mônica Mitchell de Morais
Fonte: Universidade Federal de Goiás; BR; UFG; Mestrado em Cultura Visual; Processos e Sistemas Visuais, Educação e Visualidade Publicador: Universidade Federal de Goiás; BR; UFG; Mestrado em Cultura Visual; Processos e Sistemas Visuais, Educação e Visualidade
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
55.81%
A Cultura Visual coloca em discussão as imagens produzidas pela arte e as produzidas no cotidiano. Na educação, ela tem como finalidade possibilitar aos indivíduos uma compreensão sobre a cultura e a sociedade em que vivem, bem como a de outras culturas, através de uma aprendizagem em que esses mesmos indivíduos, de uma maneira questionadora, possam construir suas próprias visões e versões diante das representações visuais. Este trabalho propõe uma contextualização das representações visuais na educação, mais especificamente no ensino de arte, através de um projeto de trabalho. O objetivo é evidenciar aspectos nas representações do trabalhador em imagens produzidas por dois artistas do modernismo brasileiro dos anos 30 e 40 e a imagem de um cartaz do DIP (Departamento de Imprensa e Propaganda) do governo deste período. Esta contextualização foi feita, concomitantemente, à aproximação com os estudos da Cultura Visual enquanto abordagem, adotando como referência, sobretudo, a definição de projeto de trabalho de Fernando Hernández (1998, 2000). Para abordar essas representações foram selecionadas, além do cartaz do DIP, as obras Ferro (1938), de Cândido Portinari, e Operários (1933), de Tarsila do Amaral. As imagens modernistas no Brasil...

O Estado Novo e as críticas a Machado de Assis na primeira metade dos anos 1940; The Estado Novo and the criticism to Machado de Assis in the first half of the 1940's

Salla, Thiago Mio
Fonte: Fundação Casa de Rui Barbosa Publicador: Fundação Casa de Rui Barbosa
Tipo: Artigo de Revista Científica
POR
Relevância na Pesquisa
76.13%
Este artigo tem como objetivo analisar o tratamento conferido pelo Estado Novo brasileiro (1937-1945) a Machado de Assis, depois das celebrações oficiais do centenário do autor de Dom Casmurro em 1939. Se, no ano da efeméride, o governo se empenhou em alçar o romancista à condição de maior escritor brasileiro, no início dos anos 1940, no âmbito do Departamento de Imprensa e Propaganda (DIP), o tom passa a ser outro: num contexto de prevalência de certo caráter social e documental da obra de arte, o próprio Getúlio Vargas, o ideólogo Cassiano Ricardo e os principais periódicos estadonovistas fazem menção ao suposto absenteísmo e à falta de "cor local" do fundador da Academia Brasileira de Letras.

Cinema e Estado Novo : trabalho e nacionalismo em marcha

Marcelo Pereira
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 23/01/2002 PT
Relevância na Pesquisa
55.8%
Este trabalho tem por objetivo analisar parte da produção fílmica elaborada pelo Departamento de Imprensa e Propaganda ao longo do Estado Novo (1937-1945). Os principais assuntos abordados durante a análise referem-se às temáticas do "Primeiro de Maio" e da "Marcha para Oeste", procurando discutir de que maneira dois dos mais importantes pilares do projeto político varguista - trabalho e nacionalismo - foram veiculados através do cinema.; This paper aims to analyse a part of the film production made by the "Press and Advertisement Department" throughout the "New State" (1937- 1945). The main subjects that are approached for the analysis refer to the themes of the "May First" and 'West Track", trying to discuss how two of the mostimportant supports of the "varguista" political project - Work & Nationalism - were conveyed by the cinema.

Imagem e propaganda em Portugal durante a Segunda Guerra Mundial

Cardoso, Débora Marina Canhoto
Fonte: Instituto Universitário de Lisboa Publicador: Instituto Universitário de Lisboa
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2014 POR
Relevância na Pesquisa
56.31%
Mestrado em História Moderna e Contemporânea especialidade em Cidades e Património; Pretende-se nesta dissertação estudar a fotografia de caráter propagandístico relativa à Segunda Guerra Mundial, publicada em Portugal durante esse período. Tomando como atores centrais a Alemanha, enquanto potência do Eixo, e a Inglaterra, enquanto potência Aliada, verificámos que ambas utilizaram amplamente a fotografia como meio de persuasão e de propaganda de guerra. Partimos da observação e análise das fotografias de guerra publicadas em revistas de propaganda, editadas e distribuídas em Portugal a partir de 1940, sendo fontes centrais desta dissertação as revistas A Esfera (pró-Eixo) e o Mundo Gráfico (pró-Aliados). O que se pretende apresentar e defender é a grande dimensão que a propaganda de guerra teve em Portugal, através da ação dos beligerantes que formaram grupos de influência. Apesar de Portugal se ter afirmado como um país neutro, o fenómeno da propaganda em Portugal, sobretudo a que distribuída através de imprensa, fez com que se tornasse num Estado «colaborante» com os diversos beligerantes. Para melhor compreender este fenómeno, será utilizada uma metodologia onde as questões colocadas serão analisadas de forma comparada...

A crítica sobre ficção histórica brasileira no jornalismo impresso e on-line (1981 - 2010)

Rodas, Janina
Fonte: Universidade Federal do Paraná Publicador: Universidade Federal do Paraná
Tipo: Dissertação Formato: 280 f : il., tabs.; application/pdf
PORTUGUêS
Relevância na Pesquisa
56.06%
Orientadora : Profª Drª Marilene Weinhardt; Dissertação (mestrado) - Universidade Federal do Paraná, Setor de Ciências Humanas, Programa de Pós-Graduação em Letras. Defesa: Curitiba, 29/04/2015; Inclui referências; Área de concentração: Estudos literários; Resumo: Esta dissertação tem por objetivo estudar a crítica sobre ficção histórica brasileira produzida no calor da hora e publicada na imprensa, observando as permanências e as alterações ao longo de três décadas. A pesquisa tem como foco a crítica literária e a imprensa diária, considerando a relação entre as duas áreas e os problemas enfrentados por ambas na contemporaneidade. Para seleção do material, partiu-se das pesquisas de títulos de ficção histórica realizadas por Marilene Weinhardt (2006 -2011) nos períodos de 1981 - 2000 e 20001 0 2010. Em relação ao primeiro período o levantamento foi realizado nos jornais digitalizados O Globo, Folha de S. Paulo e O Estado de S. Paulo. Para o segundo, o levantamento incluiu resultados de buscas na web. A partir dos dados, foram selecionadas 15 críticas sobre sete romances, as quais foram comentadas ao final deste trabalho. Com isso pretendemos lançar um olhar contemporâneo sobre o atual estado da crítica...