Página 1 dos resultados de 1792 itens digitais encontrados em 0.013 segundos

O papel da mídia capixaba na construção do imaginário social do progresso no Espírito Santo (2003-2006); O papel da mídia capixaba na construção do imaginário social do progresso no Espírito Santo (2003-2006)

Mielki, Ana Claudia Silva
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 20/10/2010 PT
Relevância na Pesquisa
66.48%
A partir da análise de 18 matérias veiculadas nos jornais impressos capixabas, a saber, AGazeta e A Tribuna a pesquisa buscou entender como tais jornais operam a construção do imaginário social do progresso no Espírito Santo. A partir do aporte teórico-metodológico da Análise do Discurso, a pesquisa busca encontrar nos textos os indícios que levam a uma formação discursiva, e, por conseguinte, a uma formação ideológica em que o progresso emerge como categoria fundante. Tais indícios, que tecem a trama do imaginário do progresso é o discurso, entendido como materialidade lingüística, lugar em que se articulam sujeito, língua e história. A premissa inicial é a de que o progresso, ainda que não apareça nos jornais como um enunciado concreto, constitui-se enquanto idéia e funda-se como vontade, ganhando assim aderência social. Logo, se por um lado, o progresso aparece como discurso forjado por determinados grupos, por outro, encontra aderência nessa vontade, constituindo-se enquanto imaginário coletivamente apropriado. O imaginário social seria, por seu turno, essa espécie de imagem que a sociedade cria de si. Uma forma de um grupo, uma comunidade, uma sociedade se enxergar; a base na qual cada sociedade elabora a imagem de si mesma e do universo em que vive. Enquanto uma imagem atua...

Coronel de Barranco: a literatura no imaginário social da Amazônia no primeiro ciclo da borracha; Coronel de Barranco: literature in the social imaginary of the Amazon rubber boom in the first period

Mendes, Francielle Maria Modesto
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 10/12/2013 PT
Relevância na Pesquisa
66.4%
A tese intitulada Coronel de Barranco: a literatura no imaginário social da Amazônia no primeiro ciclo da borracha tem como corpus de investigação o romance ambientado na Amazônia do final do século XIX e início do século XX Coronel de Barranco (1970), do autor brasileiro Cláudio de Araújo Lima. O objetivo dessa pesquisa é a percepção do imaginário social através do estudo do cruzamento de registros históricos e literários a respeito do universo imaginário amazônico. Para a presente análise são necessários alguns passos nos bosques da teoria e da tradição literária amazônica, além de incursões frutíferas na história para compreender melhor os caminhos percorridos por essas duas narrativas História e Literatura. Dessa forma, não se pode negar a contribuição das duas narrativas, aqui em estudo, para compreender não só o primeiro ciclo da borracha extrativista, mas, sobretudo, períodos posteriores de formação da região amazônica. Para fundamentar os estudos aqui desenvolvidos, fez-se uso de autores como Roland Barthes, Dominick LaCapra, Carlo Ginzburg, Hayden White entre outros que permitem uma compreensão maior a respeito do cruzamento narrativo entre história e literatura.; The work entitled Coronel de Barranco: literature in the social imaginary of the Amazon rubber boom in the first period is to research the novel set in the Amazon of the late nineteenth and early twentieth century - Coronel de Barranco (1970)...

O imaginário social de professores de educação física da rede municipal de ensino de Vitória a respeito de sua formação continuada

Loureiro,Walk; Caparróz,Francisco Eduardo
Fonte: Colégio Brasileiro de Ciências do Esporte Publicador: Colégio Brasileiro de Ciências do Esporte
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/05/2010 PT
Relevância na Pesquisa
66.21%
O artigo corresponde ao desdobramento de uma pesquisa de iniciação científica que estudou a formação continuada dos professores de educação física que atuam na educação básica do município de Vitória. Vale-se da teoria do imaginário social e do pressuposto metodológico de uma postura qualitativa. Como resultado, apontamos, entre outras questões: que os professores entrevistados enxergam negativamente a descontinuidade do programa de formação conduzido pela Seme; que esses professores não são somente vítimas desse processo, mas também tributários; e que o sistema precisa dialogar com os docentes, sabendo ouvir seus desejos e aspirações, na construção do programa para que ele não seja estéril

O jogo como conteúdo de ensino na perspectiva dos estudos do imaginário social

Retondar,Jeferson
Fonte: Colégio Brasileiro de Ciências do Esporte Publicador: Colégio Brasileiro de Ciências do Esporte
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2011 PT
Relevância na Pesquisa
66.21%
O objetivo deste artigo é refletir sobre o jogo como um dos conteúdos fundamentais de ensino da Educação Física, considerando-o a partir de seus pressupostos simbólico, mítico e estético. A partir do recorte interpretativo dos estudos de imaginário social, compreendemos que para além dos inúmeros sentidos que motivam os jogadores a jogarem, há também, durante o processo do ato de jogar, a emergência de alguns sentidos originários que reatualizam o jogo e o jogar como uma experiência significativa e, ao mesmo tempo, misteriosa.

O MOTIVO EDÊNICO NO IMAGINÁRIO SOCIAL BRASILEIRO

Carvalho,José Murilo de
Fonte: Associação Nacional de Pós-Graduação e Pesquisa em Ciências Sociais - ANPOCS Publicador: Associação Nacional de Pós-Graduação e Pesquisa em Ciências Sociais - ANPOCS
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/10/1998 PT
Relevância na Pesquisa
66.21%
O artigo aponta a persistência no imaginário social brasileiro, desde os tempos coloniais até os dias de hoje, de um motivo edênico, isto é, de uma visão da natureza (sua beleza, grandeza, riqueza), como razão principal do orgulho nacional, acima de outras razões como o caráter do povo e a história do país. Sugere-se que a persistência da visão positiva da natureza pode estar vinculada à também persistente visão negativa do povo.

O imaginário social sobre a Amazônia: antropologia dos conhecedores

Sá,Samuel Maria de Amorim
Fonte: Casa de Oswaldo Cruz, Fundação Oswaldo Cruz Publicador: Casa de Oswaldo Cruz, Fundação Oswaldo Cruz
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/09/2000 PT
Relevância na Pesquisa
66.37%
O artigo aborda o tema do imaginário social sobre a Amazônia, e se fundamenta em uma base teórica que vê o imaginário como parcela da realidade social e como meio relevante para formar conhecedores. faz referência a situações e autores que tratam direta ou indiretamente sobre o tema. Um dos aspectos analisados no artigo é a relação da saúde pública com o imaginário. A conclusão destaca a importância do imaginário para que não se importem padrões de comportamento e soluções para problemas locais acriticamente, como uma modalidade de consumismo, mas que se combinem instituições ou soluções de fora e de dentro ou tradições endógenas e exógenas em contínuo reprocessamento.

Imprensa e Escola Normal: representações de progresso e civilização na produção de um imaginário social - 1918-1938

Veloso,Geisa Magela
Fonte: Editora Autores Associados Publicador: Editora Autores Associados
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2009 PT
Relevância na Pesquisa
66.21%
Tomando elementos da história de Montes Claros, no estado de Minas Gerais, como referência, discute-se a utilização dos conceitos de representação, apropriação e prática (Chartier, 1990, 2001, 2002) e de imaginário social (Baczko, 1985), no contexto da história cultural. Confere-se visibilidade a publicações da Gazeta do Norte, jornal que assumiu a missão de educar os montes-clarenses, elegendo a Escola Normal de Montes Claros como referência e inspiração para esse empreendimento. Visando seu propósito educativo e considerando os conteúdos em circulação, o jornal produziu representações positivas da escola e das práticas escolares, colocando a educação como eixo de desenvolvimento e progresso. Tais representações, imbuídas de interesses e significações, não são a realidade, mas integraram o processo de informar e formar a opinião pública e contribuíram para consolidar a Escola Normal e mobilizar ações da população local.

A ciência nos meios de comunicação de massa: divulgação de conhecimento ou reforço do imaginário social?

Pechula,Márcia Reami
Fonte: Programa de Pós-Graduação em Educação para a Ciência, Universidade Estadual Paulista (UNESP), Faculdade de Ciências, campus de Bauru. Publicador: Programa de Pós-Graduação em Educação para a Ciência, Universidade Estadual Paulista (UNESP), Faculdade de Ciências, campus de Bauru.
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/08/2007 PT
Relevância na Pesquisa
66.3%
O texto descreve a crise teórico-metodológica da ciência moderna instaurada no século XX, contraposta ao imaginário social presente na recepção da ciência divulgada pelos meios de comunicação de massa. A descrição demonstra que há um paradoxo entre a produção do conhecimento científico, forjado nos centros e instituições científicas, e a visão geral daqueles que recebem as informações científicas via meios de comunicação de massa. Para tanto, o trabalho estrutura-se em quatro etapas: 1º) descreve o processo da crise teórico-metodológica da ciência no século XX, no âmbito acadêmico; 2º) analisa a formação dos elementos constitutivos do imaginário social, sob a perspectiva sociológica; 3º) analisa as condições da ciência como informação nos meios de comunicação de massa; 4º) demonstra a veiculação das informações científicas dos meios de comunicação de massa, exemplificada pela leitura da revista Superinteressante.

A ciência como cultura do mundo contemporâneo: a utopia dos saberes das (bio)ciências e a construção midiática do imaginário social

Luz,Madel; Sabino,Cesar; Mattos,Rafael S.
Fonte: Programa de Pós-Graduação em Sociologia - UFRGS Publicador: Programa de Pós-Graduação em Sociologia - UFRGS
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/04/2013 PT
Relevância na Pesquisa
66.24%
O artigo trata essencialmente do papel das biociências, visto como uma cultura específica, no imaginário social contemporâneo, no que concerne à vida, à saúde e ao viver humano em todas as suas fases. Os meios de comunicação, sobretudo através da imprensa de divulgação de massa - sendo privilegiada no artigo a imprensa escrita - difundem para o conjunto da sociedade modos de pensar e agir derivadas das atividades científicas, em andamento ou finalizadas, na área das biociências, que compõem um campo disciplinar especializado de amplo espectro. Destacamos no texto a autoridade não apenas intelectual como moral do discurso normativo oriundo dessas atividades, face a outros discursos presentes na cultura, sejam eles tradicionais - de origem nativa ou externa, como as orientais - sejam eles paralelos atuais, como os das chamadas medicinas ou saberes terapêuticos alternativos derivados dos movimentos de contracultura que remontam aos anos setentas. Nossa hipótese é que esta influência normativa atinge áreas do viver e setores cada vez mais amplos das populações, sendo possível afirmar que as ciências sociais, sobretudo a sociologia, não vêm atribuindo à questão da vida e da saúde humanas a mesma importância que atribui a outros aspectos da vida social...

Os lugares do crime: topografia criminal e imaginário social em Paris no século XIX

Kalifa,Dominique
Fonte: Programa de Pós-Graduação em História Social da Universidade Federal do Rio de Janeiro Publicador: Programa de Pós-Graduação em História Social da Universidade Federal do Rio de Janeiro
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2014 PT
Relevância na Pesquisa
66.13%
Em Paris, como em vários outros lugares, os locais ocupam um lugar decisivo na apreensão das realidades e do imaginário do crime. No entanto, a cidade foi, ao longo do século XIX, o objeto de amplas transformações sociais e urbanas, sintetizadas pelos projetos de Haussmann, o que afetou profundamente a topografia do "vício" e da delinquência. São essas evidências, os deslocamentos da violência e da criminalidade pelo espaço urbano, e especialmente a densidade dessa topografia, que este artigo procura analisar. Apoiado por um corpus essencialmente literário, formado por textos de grande difusão (romances, folhetins, crônicas parisienses, folhetos e materiais baratos) que dão tanta importância à questão do crime e que desempenham um papel decisivo na transmissão da memória dos lugares, este texto observa como o imaginário social se adapta a essas transformações, bem como analisa a memória de lugares, com destaque para a forte autonomia das representações de Paris.

O olhar do idoso sobre si e o imaginário social

Esteves Mateus, Maria do Nascimento
Fonte: Universidade da Coruña Publicador: Universidade da Coruña
Tipo: Artigo de Revista Científica
POR
Relevância na Pesquisa
66.42%
[RESUMO]A abordagem do tema, O olhar do idoso sobre si e o imaginário social, tem como objetivo analisar a perceção do idoso sobre o seu envelhecimento, através do seu olhar e o imaginário social. Se as funções fisiológicas podem manter-se ou ser melhoradas com a idade e com exercício apropriado, as manifestações de envelhecimento são percebidas de forma diferente pelos indivíduos, em combinações variadas e idades distintas, conferindo ao envelhecimento uma marca individual. São várias as construções sociais da velhice que, na maioria das vezes, assentam na forma como o imaginário social de cada um constrói essa visão e que, não sendo neutra, avalia e atribui verdadeiros ou falsos juízos de valor. Cada sociedade cria uma imagem que está de acordo com os seus valores, independentemente da idade, do género, do estado civil, do momento em que um indivíduo se considera idoso e o que sente quando é olhado como uma pessoa idosa. As opiniões são construídas através de tecnologias/pedagogias sociais que vão da educação formal à informal pois, hoje em dia, estão abertas inúmeras possibilidades de produção e divulgação, na medida em que se criam estruturas, instituições, normas, modelos, comportamentos e valores divulgados em termos de verdades...

Empreendedorismo na (des)mistificação do imaginário social

Mateus, Maria do Nascimento Esteves; Gonçalves, Vitor
Fonte: Universidade de Vigo Publicador: Universidade de Vigo
Tipo: Conferência ou Objeto de Conferência
POR
Relevância na Pesquisa
66.38%
Ao abordarmos o tema Empreendedorismo na (des)mistificação do imaginário social temos como objetivo evidenciar a importância de uma educação para o empreendedorismo, desmistificando conceitos arreigados no imaginário social repleto de mitos, crenças, símbolos, ideologias e outras ideias que se relacionam com o modo de viver de uma coletividade. A sociedade da informação e do conhecimento exige cada vez mais que todos os indivíduos apresentem competências ao nível da educação social, da literacia digital e da literacia da informação, mas exige igualmente que sejam detentores de um espírito empreendedor. A atitude empreendedora não é apenas apanágio dos gestores ou empresários, deverá ser também uma aptidão dos trabalhadores e dos cidadãos em geral, quer enveredem ou não pelo campo social. O empreendedorismo não pode apenas ser visto como uma resposta ao problema do desemprego, à promoção do autoemprego ou da criação do próprio negócio ou empresa. Ele deve assumir uma semântica mais abrangente, na medida em que deve ser um fator que aproveite oportunidades que criem mudança, que perspetivem um modelo de negócio sustentável e sustentado, que abra os espíritos a novas aprendizagens e a novos desafios...

Imaginário social e educação do surdo institucionalizado

Thoma, Adriana da Silva
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
66.38%
Busco entender o imaginário social construído sobre o surdo abrigado na FEBEM e o papel da escola e da institucionalização em suas vidas. Por se tratar de um grupo duplamente marginalizado (são surdos ... e são da FEBEM), parto do pressuposto de que a imagem presente no âmbito social o condiciona sob a ótica da improdutividade e do conseqüente fracasso social. Em uma sociedade capitalista-moderna que, com suas nonnas de comportamento e seus padrões de perfeição e beleza, prima pela valorização corpórea enquanto força produtiva, que lugar ocupa esse sujeito? A investigação é de cunho qualitativo e a criação se faz presente, apresentando um caráter não-ortodoxo. A pesquisa é descritiva/analítica e os dados coletados aparecem no texto de forma a serem entendidos segundo os conceitos teóricos utilizados. Como fonte de informação, foram realizadas entrevistas com os funcionários da Escola de Surdos onde estudam os sujeitos da pesquisa e com os funcionários da Instituição onde moram, cujas falas utilizei na análise do que tento desvendar. Na análise dos dados, utilizo alguns conceitos de autores que falam sobre a questão do imaginário, do estigma e da formação da identidade. Na perspectiva da surdez...

Fontes de informação na representação do imaginário social : o caso do cemitério da Santa Casa de Misericórdia de Porto Alegre

Rebelo, Natália Cecília
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Trabalho de Conclusão de Curso Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
66.43%
Este trabalho objetiva verificar quais as formas de representações do imaginário social podem ser percebidas nas fontes de informação cemiterias. Relaciona os conceitos de fonte de informação com o paradigma pós-custodial trazidos neste trabalho por Silva (2006) e reúne conceitos sobre cemitérios e sobre Imaginário Social. Utiliza metodologia Benjaminiana explicadas por Pesavento (2002) e Bolle (1994) específica para abordagens com imaginário, cujo nome é técnica de montagem por justaposição. Aplica tal metodologia em um estudo de caso no cemitério da Santa casa de Misericórdia de Porto Alegre. Estabelece corpus específico para a análise a partir dos cinco roteiros de visita propostos no sítio deste cemitério. Aplica os conceitos de fonte de informação aos cemitérios e discorre acerca da construção do imaginário social através dos monumentos funerários analisados.; Ce travail a l'objetif de vérifier quelles sont les formes de représentations d’imaginaire social qui sont percevues dans les sources d’informations aux cimetiéres. Il relacionne les concepts de source d’information avec le paradigme après garde. Il réunit les concepts sur cemitiére et sur l'imaginaire social. Utilize la métodologie Benjaminienne expliquée par Pesavento (2002) et Bolle (1994) qui est espécifique pour la recherche d’imaginaire. Cette technique s'appelle technique de montage par justaposition et elle a été apliquée au cimetiére de la Santa Casa de Misericórdia de Porto Alegre. Elle établit des types de tombeaux especifiques pour permettre l’analyse selon les cinq circuits de visitation qui sont offri dans le site du cimetiére analysée. Aplique les concepts de source d’information aux cimetiéres et discute sur la construction d’imaginaire social selon les monuments des funérailles analysé.

O imaginário social e o turismo para fins sexuais envolvendo crianças e adolescentes

Silva, Tássia Marcela da
Fonte: Universidade Católica de Brasília Publicador: Universidade Católica de Brasília
Tipo: Trabalho de Conclusão de Curso Formato: Texto
PT_BR
Relevância na Pesquisa
66.41%
O presente estudo dedica-se a discorrer sobre a relação entre o simbólico, as imagens e os estereótipos presentes no imaginário sobre o Brasil e o turismo para fins sexuais envolvendo a exploração sexual de crianças e adolescentes. Partindo de reflexões históricas acerca do imaginário social sobre o Brasil, procurou-se analisar como a atualização de tal imaginário propicia o turismo com fins sexuais e a consequente exploração comercial de crianças e adolescentes. A pesquisa foi realizada por meio de levantamento bibliográfico de artigos, livros e documentos referentes ao tema. Utilizou-se métodos qualitativos buscando compreender um nível de realidade que não pode ser quantificado. Os resultados apontaram que há sim uma relação entre o imaginário social do Brasil e o turismo para fins sexuais envolvendo crianças e adolescentes, mostrando que ambos estão ligados a partir do momento que impulsionam que estereótipos, imagens e símbolos construídos historicamente sejam propagadas e usados no mercado do sexo.; Serviço Social

Imaginario Social : una aproximación desde la obra de Michel Maffesoli

Cassián, Nizaiá; Escobar, Ma. Gisela; Espinoza, Ricardo; García, Raúl; Holzknecht, Martín; Jiménez, Carolina
Fonte: Universidade Autônoma de Barcelona Publicador: Universidade Autônoma de Barcelona
Tipo: Article; info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion Formato: application/pdf
Publicado em //2006 SPA
Relevância na Pesquisa
66.36%
En este texto presentamos una revisión, -a modo de ejercicio de reflexión colectiva-, de la extensa producción bibliográfica de Michel Maffesoli, buscando articular desde los supuestos presentes en su obra, la noción de imaginario social. Para comprender el contexto de producción de este sociólogo francés, hemos comenzado por hacer una breve revisión de sus principales trabajos e influencias teóricas. Posteriormente hemos centrado la reflexión sobre sus textos fundamentales: El conocimiento ordinario, La orgía, El tiempo de las tribus, Elogio de la razón sensible y El instante eterno. Finalmente, nos aproximamos a la intersección de su obra con el imaginario social de acuerdo a cuatro categorías temáticas propuestas por Enrique Carretero (2003): el significado de la utopía, la problemática en torno a la modernidad, la integración simbólica del neotribalismo y la legitimidad del orden social.; In the following text we display a review, –a sort of collective reflection exercise-, regarding the extensive bibliographic production of Michel Maffesoli, trying to articulate the notion of social imaginary departing from the suppositions present in Maffesoli´s work. In order to understand the production context of this French sociologist...

IMAGINÁRIO SOCIAL & COMPUTADORAS; IMAGINÁRIO SOCIAL & COMPUTADORAS; IMAGINÁRIO SOCIAL & COMPUTADORAS

Tobar, Mexerico
Fonte: Universidade de São Paulo. Faculdade de Saúde Pública Publicador: Universidade de São Paulo. Faculdade de Saúde Pública
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Formato: application/pdf
Publicado em 19/12/1993 SPA
Relevância na Pesquisa
66.39%
Este articulo aborda Ia relación tecnologia-vidia cotidiana a traves del imaginario social. Considera que este último puede ser observado a traves de “imágenes tecnnologicas” cuyo sentido es producido socialmente. Estas imágenes tiencm poder informativo sobre las acciones de las personas. Se incorporo a eixos a la manera de finos valores morales y esquemas receptivos; orientan su aprehensión de la realidad, decodifican las experienciasdel presente, son capaces de resignificar e1 posado y legitiman ciertas imágenes de un futuro que a partir de entronces se torna posible.; leis articule uses social imaginy to analize the relatioms ship between tecnology and daily life. It holds that the former, can be observed via “technological images” whose menning is socially deternined. These images exercise a profand influence on people’s actions. People incoporate these images into the formulation of their goals, moral values and perceptions; they frame their aprehension of reality, decodify their current experiences, and can give new significance to post events, and legitimize specific images of a future, based upon whiich that future then becomes possible.; nulo

IMAGINÁRIO SOCIAL NORDESTINO E POLÍTICAS DE DESENVOLVIMENTO DO TURISMO NO NORDESTE BRASILEIRO; IMAGINÁRIO SOCIAL NORDESTINO E POLÍTICAS DE DESENVOLVIMENTO DO TURISMO NO NORDESTE BRASILEIRO

Dantas, Eustógio Wanderley Correia
Fonte: Programa de Pós-Graduação em Geografia Humana. Universidade de São Paulo. Publicador: Programa de Pós-Graduação em Geografia Humana. Universidade de São Paulo.
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Formato: application/pdf
Publicado em 30/12/2007 POR
Relevância na Pesquisa
66.33%
A atividade turística, no final dos anos 1980, recebe especial atenção das políticas de desenvolvimento adotadas pelos estados nordestinos brasileiros. No cerne do PRODETUR-NE, projeto de dimensão regional, são alavancadas políticas públicas de caráter local (Estadual) e evidenciadoras do turismo como atividade econômica associada à pauta de desenvolvimento da região. O intento do presente trabalho é o de apreender os elementos motivadores da transformação de uma região não turística em uma região com “vocação” turística. O cerne da análise será o de vincular a opção ou não por dadas políticas públicas de desenvolvimento às representações coletivas da sociedade local em relação ao semi-árido. Nestes termos, a compreensão do acima exposto explicar-se-á ao recorrer à interpretação do imaginário social nordestino no tempo, enfatizando sua redefinição nos últimos anos, graças à indicação do semi-árido como virtualidade e em contraposição à imagem associada à seca, sinônimo de miséria, fome... Esta transformação de caráter simbólico potencializará quadro político (reforma constitucional) e econômico (nos termos do “city marketing”) que dará margem ao processo de turistificação do Nordeste brasileiro...

La medicatura forense y el O. I. J. en el imaginario social

Abarca Barrantes,Carlos
Fonte: Medicina Legal de Costa Rica Publicador: Medicina Legal de Costa Rica
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/03/2004 ES
Relevância na Pesquisa
66.21%
Cuando nació el Organismo Médico Forense en 1965, ya la Medicatura Forense estaba en el Ministerio de Salud desde 1949. El trabajo del Dr. Solón Núñez, era redireccionado por el del Dr. Acosta Guzmán, hacia la Corte Suprema de Justicia. El paradigma ingles del Dr. Núñez por la Medicatura Forense, se enfrentaba al paradigma alemán del Dr. Acosta por el Organismo Médico Forense, este paradigma superó al de 1949. Hubo que hacer arreglos y convenios, lo nuevo no era completo, ni perfecto, ni absoluto, pero obedecía a un imaginario social instituyente. La cooperación entre ambas instituciones se creó en los sitios donde no habían Médicos Forenses del Poder Judicial. Cuando la Medicina Legal se separe del Organismo de Investigación Judicial (O.I.J) los puentes de cooperación y amistad se sobre pondrán a las dificultades con el nuevo paradigma permitiendo avizorar los nuevos horizontes kuhnianos, en los que se recrean y refrescan las ciencias forenses.

La Época de Oro del cine mexicano: la colonización de un imaginario social

Silva Escobar,Juan Pablo
Fonte: Universidad Autónoma de Baja California, Instituto de Investigaciones Culturales-Museo Publicador: Universidad Autónoma de Baja California, Instituto de Investigaciones Culturales-Museo
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2011 ES
Relevância na Pesquisa
66.3%
En este artículo planteo que las prácticas cinematográficas desarrolladas durante la Época de Oro del cine mexicano contribuyen a la colonización de un imaginario social. Esto, en la medida en que presentan un mundo socioculturalmente heterogéneo como el mexicano, a través de un conjunto limitado de personajes y estilos de vida que se convierten en el epítome de "lo mexicano". Así, las películas de la Época de Oro naturalizan en la pantalla aquello que debe ser entendido como la esencia de la "mexicanidad" y con esa naturalización se instala en el imaginario social la ideología del multiculturalismo restringido. En el artículo se analizan dos producciones emblemáticas de la época dorada: Allá en el Rancho Grande (1936), de Fernando de Fuentes, y Enamorada (1946), de Emilio Fernández, que permiten ejemplificar algunas características del periodo.