Página 1 dos resultados de 7 itens digitais encontrados em 0.052 segundos

Caracterização do Queijo do Marajó tipo manteiga produzido em duas estações do ano

Seixas,Vitória Nazaré Costa; Félix,Mayara Rocha; Silva,Guilherme Mendes da; Perrone,Ítalo Tuler; Carvalho,Antonio Fernandes de
Fonte: Universidade Federal de Santa Maria Publicador: Universidade Federal de Santa Maria
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/04/2015 PT
Relevância na Pesquisa
65.85%
A Ilha de Marajó possui o maior rebanho bubalino do Brasil, sendo a Microrregião de Arari a principal produtora de leite e queijo de búfala. O objetivo do presente estudo foi caracterizar, por meio de análises físico-químicas e microbiológicas, o Queijo do Marajó tipo manteiga e verificar se há diferenças de suas características entre as estações do ano, chuvosa e seca. A acidez, pH e a porcentagem de gordura no extrato seco foram atributos de composição centesimal que apresentaram diferença significativa (P<0,05) pelo teste Tukey, entre as duas estações do ano. Os demais componentes (umidade, gordura, proteína total, cinza, EST e sal) desse queijo não variaram em função da época do ano. Quanto às características microbiológicas, as contagens foram maiores na estação chuvosa, exceto para as de Escherichia coli, que mantiveram-se constantes e adequadas à legislação. As contagens de Staphylococcus aureus foram altas e fora dos padrões da norma vigente. A contagem de aeróbios mesófilos foi maior na época das chuvas. Não foi detectada a presença dos patógenos Listeria monocytogenes e Salmonella sp. Apesar dos queijos analisados se enquadrarem nas legislações estadual e nacional...

Do Extrativismo ?? Domestica????o: o Caso dos Bacurizeiros (Platonia insignis Mart.) do Nordeste Paraense e da Ilha do Maraj??.; From the Extraction to Domestication: The Case of Bacuri tree (Platonia insignis Mart.) of the Northeast Region of Para and Marajo Island.

MENEZES, Ant??nio Jos?? Elias Amorim de
Fonte: Universidade Federal de Pelotas; Agricultura familiar; Programa de P??s-Gradua????o em Sistemas de Produ????o Agr??cola Familiar; UFPel; BR Publicador: Universidade Federal de Pelotas; Agricultura familiar; Programa de P??s-Gradua????o em Sistemas de Produ????o Agr??cola Familiar; UFPel; BR
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
65.94%
Bacuri (Platonia insignis Mart.) is a medium to large size tree species, native to the Eastern Amazon, with a great potential for fruit, timber and energy production. The species is economically important in the states of Para, Maranhao and Piaui, where most dense and diverse natural populations are scattered in areas of secondary vegetation. The aim of this study was to identify and observe the practices carried out in systems (extraction, managed and planted), developed by smallholder farmers of the Northeast Region of Par?? and Marajo Island, in view of its growing potential for the fruit industry and for the reclamation of degraded areas in Eastern Amazon. The sample consisted of 108 farmers from the Northeast Region of Para and Marajo Island, all of which were georeferenced, data collected consisted of the availability of bacuri trees in the establishment, the kind of management used and the kind of practices adopted. The adoption of empirical practices in the management of resprout indicates the need of increased investment in science and technology for the management of this species. Among these topics, we highlight the development of a fruit pulp extraction machine, use of the peel and seed, cultivation and fertilization, development of varieties with higher pulp content and precocity...

Musgos da ilha de Marajó - II - Município de Anajás Pará, Brasil

LISBOA,Regina C. L.; LIMA,Maria Josiane L. de; MACIEL,Ubirajara N.
Fonte: Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia Publicador: Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/1999 PT
Relevância na Pesquisa
95.87%
No município de Anajás, Ilha de Marajó, situado no estado do Pará, foram realizadas coletas de Bryophyta (musgos), em continuidade ao projeto que tem como objetivo conhecer a brioflora da ilha. Foram identificadas 34 espécies, distribuídas em 25 gêneros e 17 famílias. Destas, Calymperaceae e Sematophyllaceae destacaram-se pela diversidade específica, com seis e cinco espécies, respectivamente. Os musgos Syrrhopodon leprieurii Mont., Fissidens elegans Brid., Isopterygium subbrevisetum (Hampe) Broth, e Meiothecium boryanum (C. Müll.) Mitt., são apresentados como novas ocorrências para o estado do Pará.

Caracter?sticas e distribui??o das descargas atmosf?ricas e dos sistemas precipitantes produtores de raios na Amaz?nia Oriental

TEIXEIRA, Venize Assun??o
Fonte: Universidade Federal do Pará Publicador: Universidade Federal do Pará
Tipo: Dissertação de Mestrado
POR
Relevância na Pesquisa
45.7%
Este trabalho analisou 10 anos de distribui??o espacial e temporal dos raios, dos sistemas precipitantes e suas caracter?sticas, como refletividade, temperatura de brilho e altura dos sistemas precipitantes amostrados pelo sat?lite Tropical Rainfall Measuring Mission (TRMM) atrav?s dos sensores Lightning Imaging Sensor (LIS), Precipitation Radar (PR) e TRMM Microwave Imager (TMI). Estes dados foram organizados e armazenados pelo grupo de pesquisa da convec??o tropical da University of Utah no per?odo de dezembro de 1997 a fevereiro de 2009. Tamb?m foram analisados dados de focos de queimadas detectadas pelo Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE), no per?odo de 1998 a 2008. Foi selecionada uma ?rea delimitada entre 60?W a 45?W de longitude e 10?S a 5?N de latitude, a qual, posteriormente, foi dividida em nove sub-?reas para um melhor detalhamento dasinforma??es. Para verificar a poss?vel influ?ncia das queimadas no n?mero de raios, selecionaram-se oito ?reas, sendo 4 com o maior n?mero de focos de queimadas e 4 com o menor n?mero de focos de queimadas. Os sistemas precipitantes foram classificados seguindo a metodologia de Nesbitt et. al. 2000 e obedecendo a nova defini??o dos dados realizado por Liu (2007). Os sistemas precipitantes amostrados pelo sat?lite TRMM utilizados neste trabalho s?o denominados ALLPFS e s?o definidos como aqueles que apresentam pixel de chuva estimado pelo algoritmo 2A25. Estes s?o classificados em PFS e OTHPFS...

Qualidade das ?guas superficiais e avalia??o do estado tr?fico do Rio Arari (Ilha de Maraj?, norte do Brasil)

ALVES, Igor Charles Castor; EL-ROBRINI, Ma?mar; SANTOS, Maria de Lourdes Souza; MONTEIRO, Sury de Moura; BARBOSA, Leandro Patrick Ferreira; GUIMAR?ES, Jos? Tasso Felix
Fonte: Universidade Federal do Pará Publicador: Universidade Federal do Pará
Tipo: Artigo de Revista Científica
POR
Relevância na Pesquisa
86.02%
A deteriora??o da qualidade da ?gua pode ser causada tanto por resultado da press?o antr?pica sobre os ambientes aqu?ticos em maiores escalas, como por fatores naturais em menores escalas, tal como ocorre em parte da bacia hidrogr?fica do Rio Arari (Ilha de Maraj?, Par?). Este artigo teve como objetivo a avalia??o da qualidade das ?guas superficiais e o estado tr?fico do Rio Arari, no trecho entre Santana e Cachoeira do Arari, considerando as varia??es temporais e espaciais de vari?veis f?sicas, qu?micas e biol?gicas da ?gua em dois per?odos hidrol?gicos distintos de 2009: descarga m?xima (abril e maio) e descarga m?nima (setembro e novembro). Os ?ndices de Qualidade da ?gua (IQA) e Estado Tr?fico (IET) foram determinados simultaneamente em amostras de ?gua superficial durante 12 horas consecutivas nas tr?s esta??es de coleta ao longo do Rio Arari. Os valores do IQA variaram entre "Ruim" e "Regular", e est?o provavelmente relacionadas aos elevados n?veis de coliformes fecais, baixas concentra??es de oxig?nio dissolvido e pH ?cido do Rio Arari. Conforme o IET, o rio pode ser classificado como supereutr?fico e hipereutr?fico, reflexo da grande disponibilidade de nutrientes (e.g. f?sforo) e elevada biomassa fitoplanct?nica em termos de clorofila a. O Rio Arari est? sob um processo de eutrofiza??o natural...

Altera??es histol?gicas em f?gados e linfonodos de b?falos (Bubalus bubalis) mantidos em pastagens de Brachiaria spp.

RIVERO, Beatriz Riet Correa; RIET-CORREA, Franklin; OLIVEIRA J?NIOR, Carlos Alberto de; CERQUEIRA, Val?ria Duarte; CORREA, Gabriela Riet
Fonte: Universidade Federal do Pará Publicador: Universidade Federal do Pará
Tipo: Artigo de Revista Científica
POR
Relevância na Pesquisa
56.23%
Infiltra??o por macr?fagos espumosos e outras les?es podem ser encontradas em bovinos clinicamente sadios em pastagens de Brachiaria spp. Com o objetivo de determinar as altera??es histol?gicas do f?gado e linfonodos mesent?ricos em b?falos no Par? foram estudadas as altera??es histol?gicas de fragmentos desses ?rg?os de 142 b?falos da ra?a Murrah e de 15 bovinos da ra?a Nelore, coletados em frigor?ficos. As coletas foram separadas em grupos de animais de acordo com sua origem e tempo de perman?ncia na pastagem de Brachiaria spp., sendo o Grupo (G) 1 composto por 79 b?falos provenientes da Ilha de Maraj?, criados em pastagens de campo nativo; o G2 composto por 17 b?falos mantidos desde o nascimento em pastagens de Brachiaria brizantha; o G3 composto por 29 b?falos adquiridos na Ilha do Maraj? e introduzidos em pastagem de B. decumbens por aproximadamente 12 meses; o G4 composto por 17 b?falos adquiridos na Ilha de Maraj? e introduzidos em pastagem de B. brizantha por aproximadamente 18 meses; e o G5 composto por 15 bovinos mantidos em pastagem de B. brizantha por aproximadamente 12 meses. Para avaliar a gravidade da les?o hep?tica foram estabelecidos graus de acordo com a quantidade e tamanho dos grupos de macr?fagos espumosos, seguindo uma escala de 0 a 4. Nos animais do G1...

Distribui??o de raios, precipita??o e casos de tempestades severas na Amaz?nia Oriental

RIBEIRO, Wanda Maria do Nascimento
Fonte: Universidade Federal do Pará Publicador: Universidade Federal do Pará
Tipo: Dissertação de Mestrado
POR
Relevância na Pesquisa
45.7%
O objetivo deste ? analisar a rela??o entre raios e precipita??o, sobre diferentes tipos de superf?cie terrestre e atrav?s de estudos de caso de tempestades severas, durante o per?odo de dezembro de 2006 ? dezembro de 2008. Os estudos foram feitos dentro de uma ?rea definida pelas coordenadas geogr?ficas 0? a 6? S e 50? a 47? W, abrangendo partes dos estados do Par?, Maranh?o e extremo norte de Tocantins.Essa regi?o de estudo foi escolhida por estar localizada em uma ?rea central em rela??o ? localiza??o dos sensores da rede de detec??o de raios do Sistema de Prote??o Amaz?nia (RDR-SIPAM) e que cont?m a maior parte das linhas de transmiss?o de energia el?trica da regi?o. Os dados de chuva foram coletados por 46 pluvi?metros digitais das esta??es meteorol?gicas do INMET e HIDROWEB- ANA. Nas an?lises dos dias de tempestades severas, tamb?m foram utilizados dados de pluvi?metro de alta resolu??o temporal operado pela CPRM em Bel?m. Para classifica??o dos tipos de superf?cie e em particular da cobertura vegetal, foram utilizadas as informa??es de banco de dados sobre Recursos Naturais do IBGE. Para um melhor detalhamento sobre a rela??o entre raios, precipita??o e tipos de superf?cie, a ?rea de estudo foi dividida em tr?s sub-?reas que possuem caracter?sticas fisiogr?ficas distintas. A ?rea 1 inclui a Ilha do Maraj? e a grande massa d'?gua da foz do Rio Amazonas e oceano Atl?ntico pr?ximo. A ?rea 2 possui 60% de cobertura por floresta. A ?rea 3 tem 62% de cobertura por ?reas agr?colas e/ou pastagens. Os sistemas meteorol?gicos de larga escala produtores de chuva e raios foram analisados tanto para as 3 ?reas consideradas...