Página 1 dos resultados de 12095 itens digitais encontrados em 0.008 segundos

Fatores associados a quedas em idosos institucionalizados de meio urbano e rural

Machado, Thierry Alves
Fonte: [s.n.] Publicador: [s.n.]
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2013 POR
Relevância na Pesquisa
36.91%
Trabalho de Projeto apresentado à Universidade Fernando Pessoa como parte dos requisitos para obtenção do grau de Mestre em Fisioterapia, ramo de Fisioterapia da Senescência; Este estudo teve como principal objetivo analisar a ocorrência de quedas nos últimos 12 meses e os fatores de risco associados às mesmas, em idosos institucionalizados de meio urbano e rural. Foram avaliados 200 idosos, 100 idosos institucionalizados de meio urbano e 100 idosos institucionalizados de meio rural. Foi realizado um levantamento das variáveis sociodemográficas da amostra e as variáveis em análise foram: a ocorrência de quedas nos últimos 12 meses, a percepção que os idosos têm perante a sua visão e audição, a utilização de auxiliares de marcha, a realização de exercício terapêutico e a quantidade de medicação usada pelos idosos avaliadas através de um questionário multidimensional, o equilíbrio estático avaliado através do One Leg Standing Test (OLS), o equilíbrio dinâmico e a mobilidade através do Time Up and Go Test (TUGT), a velocidade da marcha através do 30-metre Walk Test (30mWT), a força dos membros inferiores através do 30-Seconds Chair Stand Test (30sCST), o medo de cair através da versão portuguesa da Falls Efficacy Scale (FES)...

Caracterização dos Parâmetros Morfológicos e da Aptidão Física em Idosos do Concelho de Coimbra

Neves, Luís Pedro Gomes
Fonte: Universidade de Coimbra Publicador: Universidade de Coimbra
Tipo: Trabalho de Conclusão de Curso
POR
Relevância na Pesquisa
36.9%
As alterações demográficas do último século, que se traduziram na modificação e por vezes inversão das pirâmides etárias, reflectindo o envelhecimento da população, vieram colocar aos governos, às famílias e à sociedade em geral, desafios para os quais não estavam preparados. Envelhecer com saúde, autonomia e independência, o mais tarde possível, constitui assim, hoje, um desafio à responsabilidade individual e colectiva, com tradução significativa no desenvolvimento económico dos países. Coloca-se, pois, a questão de pensar o envelhecimento ao longo da vida, numa atitude mais preventiva e promotora da saúde e da autonomia, da qual a prática de actividade física moderada e regular é um aspecto indissociável. A realização de estudos direccionados para problemática do envelhecimento e do exercício físico, é por isso hoje em dia crucial, na medida em que importa conhecer os hábitos da população idosa em relação ao exercício físico, para melhor direccionar os esforços no sentido de reduzir o sedentarismo e proporcionando assim um envelhecimento mais saudável e com mais qualidade de vida. O estudo, do tipo descritivo-correlacional, tinha como objectivo caracterizar e avaliar a aptidão física dos idosos...

Avaliação do risco de quedas em idosos na comunidade; Evaluation of the fall risk in elderly in the community.

Schiaveto, Fabio Veiga
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 01/12/2008 PT
Relevância na Pesquisa
36.9%
O contexto do envelhecimento dos idosos necessita ser considerado em decorrência dos fatores socioeconômicos, políticos e demográficos do país, que em até 2050 será o sexto país do mundo em número de idosos. Diante disso, a pesquisa relaciona um acidente muito comum nesta população que é a queda, que causa várias conseqüências ao idoso, e para isso deve-se ter estratégias para evitá-las, identificando os idosos que estão em risco. Trata-se de um estudo epidemiológico, transversal, que teve por objetivos estimar a proporção de idosos da população que sofreram quedas nos 12 meses anteriores à entrevista, identificar conseqüências das quedas e estimar a proporção de idosos que são hospitalizados (ou tiveram cirurgia, fratura e outros) devido à queda, realizar a validação de conteúdo e determinar os indicadores acurácia do Fall Risk Score, estimar a proporção de idosos que tem alto risco de quedas (risco medido pelo Fall Risk Score) e comparar idosos que sofreram quedas com idosos sem quedas com relação a fatores demográficos, sociais, cognitivos e escores do instrumento Fall Risk Score residentes na comunidade de Ribeirão Preto, 2008. A sub-amostra constituiu-se de 515 idosos. Os dados foram coletados em entrevistas domiciliares...

Habilidades comunicativas e a rede social de apoio de idosos institucionalizados; Communicative abilities and social care network of the institutionalized elderly

Rodrigues, Adriana Guimarães
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 15/02/2011 PT
Relevância na Pesquisa
36.92%
Este é um estudo descritivo e correlacional que teve, como objetivo, identificar e descrever classes de comportamentos da conversa de idosos institucionalizados, medir suas frequências de ocorrência e verificar suas relações com a estrutura da rede social e com o tipo de apoio que eles recebiam. Inicialmente, foi feita uma revisão da literatura científica para identificar os comportamentos envolvidos na conversa. Com base nesses comportamentos, foi elaborado um primeiro roteiro de observação sistemática, constituído por 19 comportamentos, e o teste de interação real planejada para coletar uma amostra da conversa com os idosos. Participaram da pesquisa 30 idosos institucionalizados que tinham, em média, 74 anos. Esses idosos fornecerem seus consentimentos livre e esclarecido para a coleta de dados. Durante dois encontros com cada idoso foram aplicados quatro instrumentos: entrevista, diagrama de escolta, teste de interação real planejada e escala de apoio social. A aplicação dos instrumentos foi gravada em vídeo. Utilizou-se o primeiro roteiro de observação para observar os comportamentos da conversa dos idosos, gravados nos vídeos do teste de interação real planejada. Este roteiro foi modificado com inserção de novos comportamentos. O segundo roteiro passou a conter 26 comportamentos (18 verbais e oito não-verbais). Este foi utilizado para verificar a frequência dos comportamentos identificados. Foram observados 343 minutos de conversa. Os comportamentos foram redefinidos e apresentados a seis juízes para avaliar a fidedignidade das definições e observações. Os juízes avaliaram...

Insônia, sinais e sintomas depressivos e qualidade de vida em idosos institucionalizados; Insomnia, depressive signs and symptoms and Quality of Life in institutionalized senior citizens

Oliveira, Jolene Cristina Ferreira de
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 08/08/2006 PT
Relevância na Pesquisa
36.92%
INTRODUÇÃO: O envelhecimento é um processo contínuo e dinâmico que produz alterações biopsicossociais que culminam com a morte. Embora normais, tais alterações acabam por comprometer a Qualidade de Vida (QV) dos idosos. Dentre elas cabe citar: aposentadoria, viuvez, mudanças de papéis na família e na sociedade, falta de motivação e dificuldade de planejar o futuro, deficiências orgânicas, entre outras. Muitos idosos conseguem adaptar-se e conviver com essas alterações enquanto outros não as aceitam e se tornam vulneráveis ao surgimento de doenças tais como a insônia e a depressão. OBJETIVOS: identificar a presença de insônia em idosos institucionalizados; avaliar a presença de sinais e sintomas depressivos em idosos institucionalizados; verificar a percepção dos idosos institucionalizados em relação à sua QV; comparar a QV nos idosos institucionalizados insones e nãoinsones; comparar os idosos institucionalizados no que se refere à presença de sinais e sintomas depressivos entre insones e não- insones; correlacionar sinais e sintomas depressivos e QV no grupo de insones comparado ao de não-insones; comparar com grupo comparativo os itens citados acima. MÉTODOS: o estudo foi realizado no asilo "São João Bosco" e no centro de convivência dos idosos "João Nogueira Vieira"...

Avaliação da condição bucal de idosos portadores de demência leve assistidos no Centro de Medicina do Idoso (CMI) do Hospital Universitário de Brasília

Miranda, Alexandre Franco
Fonte: Universidade de Brasília Publicador: Universidade de Brasília
Tipo: Dissertação
POR
Relevância na Pesquisa
36.9%
Dissertação (mestrado)-Universidade de Brasília, Faculdade de Ciências da Saúde, 2010.; Objetivo: comparar o estado de saúde bucal, tendo como referência o índice CPOD, de idosos com demência leve e sem demência e avaliar o impacto da saúde bucal na qualidade de vida destes idosos a partir do OHIP-14 (“The oral Health Quality Profile”). Materiais e Métodos: A amostra foi composta por 15 idosos dementes leves e 25 idosos sem demência, entre 60 e 85 anos de idade, assistidos no Hospital Universitário de Brasília. Os dados gerais e as informações referentes ao quadro de saúde foram obtidos através de prontuários e entrevistas. O questionário OHIP-14 foi aplicado a todos os idosos sem demência e aos cuidadores dos idosos com demência. Em seguida, foi realizado levantamento do CPOD e a utilização de próteses dentárias, através do exame físico intra-bucal por um único examinador calibrado. O teste ANOVA foi utilizado para comparação das médias de CPOD entre os grupos em função das covariáveis renda e escolaridade. Comparações múltiplas com ajustamento de Bonferroni foram empregadas quando diferenças entre os grupos eram detectadas. Para avaliar o efeito da demência e dos componentes do CPOD sobre os valores totais do OHIP e em especial...

Cuidadores de idosos : a realidade de um centro de internação domiciliar, Rondônia, Brasil

Uesugui, Helena Meika
Fonte: Universidade de Brasília Publicador: Universidade de Brasília
Tipo: Tese
POR
Relevância na Pesquisa
36.91%
Tese (doutorado)—Universidade de Brasília, Faculdade de Ciências da Saúde, 2011.; Atualmente, observamos um aumento da população idosa mundial e brasileira. A maior vulnerabilidade ao desenvolvimento de processos patológicos nesta etapa da vida pode comprometer a capacidade funcional do idoso, demandando necessidade de cuidados diferenciados por parte de um cuidador. Proporcionar cuidados a idosos dependentes requer preparo técnico e emocional. Neste contexto, este estudo teve como objetivo relacionar a sobrecarga dos cuidadores formais e informais segundo características sócio-demográficas dos idosos e respectivos cuidadores cadastrados no Centro de Internação Domiciliar – CID de Ariquemes – Rondônia. As características estudadas em relação aos idosos foram, faixa etária, profissão, gênero, etnia, escolaridade, estado civil, renda individual, prática de atividade física e utilização de medicamentos. Para os cuidadores, faixa etária, gênero, escolaridade, estado civil, renda individual, outra atividade além de cuidar, consumo de bebida alcoólica, percepção de seu estado de saúde, grau de parentesco com o idoso, residir com o idoso, apoio para a prestação do cuidado, tempo em horas/dia e anos de prestação ao cuidado. Estudo exploratório e descritivo...

Análise relacional entre os determinantes sociais da saúde associados à obesidade em idosos; Relational analysis between the social determinants of health associated with obesity in elderly

Stival, Marina Morato
Fonte: Universidade de Brasília Publicador: Universidade de Brasília
Tipo: Tese
POR
Relevância na Pesquisa
36.9%
Tese (Doutorado)—Universidade de Brasília, Faculdade de Ceilândia, Programa de Pós-Graduação em Ciências e Tecnologia em Saúde, 2014.; Objetivo: Investigar as relações entre os determinantes sociais da saúde (DSS) associados à obesidade em idosos por análise de caminhos. Método: Estudo transversal com abordagem quantitativa com caráter bibliográfico sendo a 1ª etapa uma revisão integrativa da literatura que buscou identificar os DSS que foram associados com obesidade em idosos por meio de pesquisa de artigos na PubMed e LILACS. A 2ª etapa constou a construção do modelo hipotético baseado nas articulações entre os DSS encontrados na literatura, com pesquisa de artigos na PubMed e LILACS em busca das relações entre os DSS identificados na 1ª etapa. Posteriormente as variáveis latentes e observáveis foram estabelecidas utilizando-se o Inquérito Domiciliar do Projeto SABE. As equações estruturais foram determinadas. O modelo hipotético foi construído no programa AMOS. Na 3ª etapa ocorreu a testagem do modelo hipotético em uma amostra de idosos obesos. Foram visitadas as casas dos idosos para aplicação do Inquérito Domiciliar e agendamento da avaliação. Os idosos foram atendidos no Centro de Saúde e submetidos a medidas antropométricas (peso e estatura) e a bioimpedância (BIA). O modelo hipotético foi testado de acordo com o referencial da Modelagem de Equações Estruturais (MEE) que resultou em índices de ajustes insatisfatórios. As variáveis latentes foram retiradas do modelo e a path analysis foi realizada. O projeto foi aprovado pelo CEP da SES/DF. Resultados: Na revisão integrativa foram identicados os DSS associados à obesidade em idosos nos 11 artigos analisados: sexo...

Estudo I - A influência da atividade física nas queixas de memória, sintomas de depressão e ansiedade em idosos. Estudo II - Depressão e funcionamento cognitivo em idosos institucionalizados

Pinto, Ana Filipa Cruz
Fonte: Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro Publicador: Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro
Tipo: Dissertação de Mestrado
POR
Relevância na Pesquisa
36.92%
Dissertação de Mestrado em Psicologia, Especialização em Psicologia Clínica; I - A prática regular de atividade física apresenta benefícios ao nível da memória, sintomas de depressão e de ansiedade em indivíduos idosos. Neste sentido, o presente estudo tem como objetivo principal a comparação entre idosos ativos e inativos ao nível das queixas de memória, da presença de sintomatologia depressiva e da ansiedade. Mais especificamente, esta comparação é feita por sexo, escolaridade, hábitos de leitura e estado civil. A amostra é constituída por 68 participantes: 34 idosos praticantes de atividade física e 34 idosos inativos. Os instrumentos utilizados foram a Escala de Queixas Subjetivas de Memória (EQSM), a Escala Geriátrica de Depressão (EGD) e o Inventário de Ansiedade de Beck (BAI). Os resultados evidenciam os idosos que praticam atividade física apresentam menos queixas de memória (p = .001), de sintomatologia depressiva (p = .001) e de ansiedade (p = .001), não se registando diferenças entre sexos, por nível de escolaridade, hábitos de leitura e estado civil, apesar de se destacar um efeito estatístico de moderado a elevado em algumas destas variáveis. A atividade física parece estar associada a um melhor funcionamento cognitivo e aos baixos níveis de depressão e ansiedade. II - A atividade física é benéfica ao nível do funcionamento cognitivo e na prevenção e/ou atenuação de sintomas depressivos...

Estado nutricional : relação com a actividade física e doenças crónicas em idosos institucionalizados

Fonseca, Ana Catarina Escola da
Fonte: Universidade da Beira Interior Publicador: Universidade da Beira Interior
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em /06/2009 POR
Relevância na Pesquisa
36.92%
Introdução O envelhecimento acarreta inúmeras alterações fisiológicas, psicológicas, económicas e sociais. Acompanhando-se muitas vezes de situações patológicas que influenciam o estado nutricional dos idosos, sendo este imprescindível para a manutenção de um bom estado físico e mental daqueles. Objectivos Determinar o estado nutricional de uma amostra de idosos institucionalizados e inferir da relação entre este e dados demográficos (sexo e idade), proveniência do idoso, duração da estadia na instituição, presença de problemas que afectam a ingestão alimentar e de doenças crónicas, quantidade de medicamentos habitualmente tomados, capacidade funcional e prática de actividade física. Materiais e Métodos Analisaram-se os processos clínicos dos utentes e registaram-se a data da institucionalização, a proveniência do utente, assim como as patologias e medicação de cada um. Efectuou-se ainda o registo da perda de apetite, da dificuldade de mastigação e/ou deglutição e do peso habitual, quando disponível no processo. A avaliação funcional dos idosos desenvolveu-se com base no Índice de Barthel modificado e assinalaram-se os idosos que praticavam ou não actividade física, sem especificação da intensidade da mesma. Seguiu-se a avaliação antropométrica e laboratorial de cada idoso; foram criados dois grupos (desnutridos e não desnutridos) com recurso à conjugação destes dois conjuntos de parâmetros. Por último...

Hemorragia digestiva alta em idosos e não idosos

Pereira, Tiago José Felizardo
Fonte: Universidade da Beira Interior Publicador: Universidade da Beira Interior
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em /10/2012 POR
Relevância na Pesquisa
36.91%
A Hemorragia Digestiva Alta tem vindo apresentar um crescimento significativo em idosos, contribuindo com 35 a 45% dos casos de Hemorragia Digestiva Alta. Foi realizado um estudo descritivo, observacional e transversal, com o objetivo de identificar quais as características epidemiológicas das Hemorragias Digestivas Altas em idosos e não idosos admitidos na Unidade de Endoscopia Digestiva do Centro Hospitalar Cova da Beira, na Região da Cova da Beira – Portugal, no período de 1 de janeiro de 2010 a 31 de dezembro de 2010. Durante o período de estudo ocorreram 106 episódios de Hemorragia Digestiva Alta. Do número total de episódios, 70,8% ocorreram em idosos, com predomínio do sexo masculino e com uma idade média de 79,8 anos. A taxa de incidência da Hemorragia Digestiva Alta em idosos foi de 3,6 por 10 000 habitantes. O diagnóstico endoscópico mais frequente em idosos e adultos foi a úlcera péptica gástrica e duodenal. A manifestação clínica mais frequente nos idosos foi as melenas enquanto, nos adultos foi as epigastralgias (p <0,05). A mortalidade da Hemorragia Digestiva Alta em idosos foi de 13,3% sendo que, para o sexo masculino foi de 14,3% e para o sexo feminino de 11,5%. Para os adultos a mortalidade da Hemorragia Digestiva Alta foi de 16...

Causas e consequências da institucionalização de idosos : estudo tipo série de casos

Neves, Helena Marisa Figueira
Fonte: Universidade da Beira Interior Publicador: Universidade da Beira Interior
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em /10/2012 POR
Relevância na Pesquisa
36.91%
Tem vindo a notar-se um aumento da proporção de idosos relativamente à população jovem, o que reforça a importância de se refletir sobre a vida dos idosos inseridos numa sociedade moderna e numa população envelhecida. Com as alterações próprias do envelhecimento, muitas vezes agravadas por múltiplas patologias, os idosos tornam-se frágeis e necessitam de cuidados específicos à sua situação. Por vontade do idoso ou contrariamente à sua vontade, nem sempre estes cuidados são prestados no seu domicílio. O facto de alguns idosos viverem com outros idosos ou viverem com adultos jovens que não têm capacidade ou disponibilidade para cuidar deles, leva a que se opte pela institucionalização em lares. Com o objetivo de conhecer as causas da institucionalização e as repercussões na vida dos idosos, realizou-se um estudo descritivo longitudinal, tipo série de casos entre 1 de Setembro de 2011 e 30 de Maio de 2012 no lar da terceira idade Dona Maria José Soares, pertencente à Santa Casa da Misericórdia de Belmonte, sendo a amostra constituída por 20 idosos. Os idosos foram avaliados em três momentos diferentes, um à data de entrada no lar, outro após 15 dias de admissão e outro após 60 dias. As variáveis analisadas foram a idade...

Funcionalidade, cogni????o e depress??o em idosos institucionalizados que sofreram quedas na cidade do Rio Grande/RS

Valcarenghi, Rafaela Vivian
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande Publicador: Universidade Federal do Rio Grande
Tipo: Dissertação de Mestrado
POR
Relevância na Pesquisa
36.91%
Disserta????o(mestrado) - Universidade Federal do Rio Grande, Programa de P??s-Gradua????o em Enfermagem, Escola de Enfermagem, 2009.; O estudo apresentado teve como objetivos: geral ??? analisar a influ??ncia de altera????es na funcionalidade/cogni????o e presen??a de depress??o nas quedas em idosos residentes em uma Institui????o de Longa Perman??ncia para Idosos (ILPI), no sul do Brasil. Espec??ficos: identificar aspectos favor??veis ??s quedas nos idosos institucionalizados; estabelecer o perfil dos idosos quanto ?? capacidade funcional, cogni????o, depress??o e as quedas; propor a Sistematiza????o da Assist??ncia de Enfermagem (SAE) voltada ?? preven????o de quedas nos idosos institucionalizados. Foi realizada uma investiga????o de natureza mista: quantitativa e qualitativa. Os sujeitos foram trinta idosos residentes em uma ILPI no munic??pio do Rio Grande, RS, Brasil. Foram instrumentos de coleta de dados: Caracteriza????o dos idosos institucionalizados, ??ndex de Independ??ncia nas Atividades de Vida Di??ria de KATZ (AVD-KATZ), Miniexame do Estado Mental (MEEM), Escala de Depress??o Geri??trica Abreviada (EDG), Question??rio para o Risco de Quedas, Formul??rio de observa????o para o risco de quedas na ILPI. A an??lise dos dados deu-se a partir de sua inser????o no Programa Excel...

Qualidade de vida de idosos diabéticos

Beltrame, Vilma
Fonte: Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul; Porto Alegre Publicador: Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul; Porto Alegre
Tipo: Tese de Doutorado
PORTUGUêS
Relevância na Pesquisa
36.93%
A avaliação da qualidade de vida está alicerçada na percepção do indivíduo de sua posição na vida no contexto da cultura e sistema de valores nos quais ele vive e em relação aos seus objetivos, expectativas, padrões e preocupações. Diante desta perspectiva, este estudo teve como objetivo estudar a qualidade de vida dos idosos com diabetes mellitus (DM), através dos instrumentos WHOQOL-BREF e o WHOQOL-OLD. Para isto foi realizado um estudo observacional, descritivo e analítico do tipo corte transversal com 50 idosos diabéticos e 50 idosos não diabéticos que freqüentavam grupos de idosos do município de Concórdia – SC. A amostra foi composta por 68% de idosos do sexo feminino e 32% do sexo masculino. As idades variaram de 60 a 83 anos, com uma média de 68,7±5,1 anos. Entre os idosos não diabéticos a média de idade foi de 68,7 anos e entre os diabéticos de 69,0 anos. Em relação ao grau de instrução 40% dos idosos sem DM e 29% dos idosos diabéticos tinham de 1 a 4 anos de estudo. Entre os idosos diabéticos 47% possuíam outro problema de saúde. A hipertensão arterial atingia 47% deles e problema de coração 13%. Somente 10% dos idosos com DM referiram seguir a dieta prescrita e 92% referiram tomar a medicação prescrita corretamente. O resultado do escore da avaliação geral da qualidade de vida do WHOQOL-BREF foi de 73...

Estudo dos anti-inflamatórios e analgésicos utilizados pelos idosos da Estratégia Saúde da Família de Porto Alegre

Ely, Luísa Scheer
Fonte: Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul; Porto Alegre Publicador: Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul; Porto Alegre
Tipo: Tese de Doutorado
PORTUGUêS
Relevância na Pesquisa
36.9%
Introdução: A alta prevalência de uso de anti-inflamatórios e analgésicos por idosos é amplamente discutida na literatura devido aos riscos de efeitos adversos, iatrogenias e interações medicamentosas, uma vez que a maioria dos idosos é polimedicada. A dor é um dos principais motivos de uso desses medicamentos, principalmente devido ao alto índice de artrose, artrite e reumatismo nessa população. A prescrição de anti-inflamatórios e analgésicos em idosos deve ser individualizada, pois a farmacocinética e a farmacodinâmica desses fármacos sofrem alterações no organismo idoso, podendo causar inúmeros efeitos adversos. Apesar de todos esses indicativos, muitos estudos vêm apontando uma possível ação antioxidante dos anti-inflamatórios. A literatura tem sugerido que os anti-inflamatórios induzem à geração de espécies reativas de oxigênio, contudo outros estudos demonstram que também podem desempenhar uma atividade antioxidante.Objetivo: Estudar o uso de anti-inflamatórios e analgésicos pelos idosos que frequentam a Estratégia Saúde da Família (ESF) de Porto Alegre, Rio Grande do Sul, Brasil.Métodos: Estudo transversal coletado em uma amostra aleatória de idosos da ESF do município de Porto Alegre. Este estudo faz parte do “Estudo epidemiológico e clínico dos idosos atendidos pela Estratégia Saúde da Família do município de Porto Alegre (EMI-SUS)”...

Funções executivas e memória em idosos: um estudo sobre os efeitos de um treino cognitivo e repercussões na qualidade de vida

Lopes, Regina Maria Fernandes
Fonte: Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul; Porto Alegre Publicador: Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul; Porto Alegre
Tipo: Tese de Doutorado
PORTUGUêS
Relevância na Pesquisa
36.93%
Uma das hipóteses que explicam o envelhecimento cognitivo em idosos é que o declínio cognitivo relacionado à idade, pode ser devido à diminuição do funcionamento das funções executivas. Neste sentido, têm sido utilizadas estratégias não farmacológicas para retardar o processo de envelhecimento cognitivo sendo o Treino Cognitivo (TC), uma delas. O TC tem como partida, que ao exercitar uma determinada função se alcança uma melhora geral no seu funcionamento. Os objetivos desta Tese de Doutorado foram verificar os efeitos do treino das funções executivas e memória em idosos em comparação com grupo controle e repercussões na qualidade de vida; Caracterizar os idosos participantes; Verificar se houve melhora no desempenho cognitivo relacionados com as funções executivas e memória dos idosos que receberam treino cognitivo, em comparação ao grupo controle de idosos que não participaram do treino. Os estudos foram transformados e divididos em três sessões, sendo a primeira teórica, uma revisão sistemática da literatura, com o objetivo de realizar um mapeamento, através de busca de artigos indexados nas bases de dados Lilacs, PsycINFO, PubMed, Scopus e Web Of Science. Foram relacionados estudos, que especificamente apresentavam treino das funções executivas em idosos.Nos resultados destes estudos consta a melhora ocorrida após treino de habilidades. Na segunda sessão é exposto o estudo empírico denominado “Treino Cognitivo em idosos e efeitos nas funções executivas”...

Estado nutricional e de saúde de idosos em Campinas : orientação nutricional e outros fatores associados à hipertensão e diabetes; Nutritional status and health elderly in Campinas : nutritional guidelines and other factors associated with hypertension and diabetes

Harriet Jane White
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 12/02/2015 PT
Relevância na Pesquisa
36.93%
O objetivo do estudo foi investigar as variáveis socioeconômicas, condições de saúde, hábitos alimentares, estado nutricional, aconselhamento nutricional e qualidade de vida em idosos portadores de diabetes mellitus e hipertensão arterial, em relação aos idosos sem estas doenças. A amostra foi de conveniência e composta por idosos de ambos os sexos, de 60 anos e mais e residentes em Campinas. Os idosos portadores de diabetes e hipertensão foram recrutados em um Hospital Universitário e o grupo dos idosos, sem estas doenças foram selecionados em centros esportivos, onde são realizadas atividades físicas direcionadas à população idosa. Os dados obtidos foram avaliados por meio de um questionário estruturado, e aferido peso, altura e circunferência da cintura. Nos artigos 1 e 2, o delineamento do estudo epidemiológico foi caso-controle e no artigo 3, desenho transversal. No primeiro artigo, deste trabalho "Condições de saúde de idosos diabéticos e hipertensos: estudo caso-controle", o objetivo foi comparar idosos portadores de diabetes e hipertensão (casos; n=150), com idosos sem essas doenças (controles; n=300), quanto às características sociodemográficas, comportamentos de saúde, estado nutricional e capacidade funcional. Idosos portadores de hipertensão e diabetes apresentaram maior percepção de limitações econômicas e físicas...

Estado nutricional : relação com a actividade física e doenças crónicas em idosos institucionalizados

Fonseca, Ana Catarina Escola da
Fonte: Universidade da Beira Interior Publicador: Universidade da Beira Interior
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em /06/2009 POR
Relevância na Pesquisa
36.92%
Introdução O envelhecimento acarreta inúmeras alterações fisiológicas, psicológicas, económicas e sociais. Acompanhando-se muitas vezes de situações patológicas que influenciam o estado nutricional dos idosos, sendo este imprescindível para a manutenção de um bom estado físico e mental daqueles. Objectivos Determinar o estado nutricional de uma amostra de idosos institucionalizados e inferir da relação entre este e dados demográficos (sexo e idade), proveniência do idoso, duração da estadia na instituição, presença de problemas que afectam a ingestão alimentar e de doenças crónicas, quantidade de medicamentos habitualmente tomados, capacidade funcional e prática de actividade física. Materiais e Métodos Analisaram-se os processos clínicos dos utentes e registaram-se a data da institucionalização, a proveniência do utente, assim como as patologias e medicação de cada um. Efectuou-se ainda o registo da perda de apetite, da dificuldade de mastigação e/ou deglutição e do peso habitual, quando disponível no processo. A avaliação funcional dos idosos desenvolveu-se com base no Índice de Barthel modificado e assinalaram-se os idosos que praticavam ou não actividade física, sem especificação da intensidade da mesma. Seguiu-se a avaliação antropométrica e laboratorial de cada idoso; foram criados dois grupos (desnutridos e não desnutridos) com recurso à conjugação destes dois conjuntos de parâmetros. Por último...

Hemorragia digestiva alta em idosos e não idosos

Pereira, Tiago José Felizardo
Fonte: Universidade da Beira Interior Publicador: Universidade da Beira Interior
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em /10/2012 POR
Relevância na Pesquisa
36.91%
A Hemorragia Digestiva Alta tem vindo apresentar um crescimento significativo em idosos, contribuindo com 35 a 45% dos casos de Hemorragia Digestiva Alta. Foi realizado um estudo descritivo, observacional e transversal, com o objetivo de identificar quais as características epidemiológicas das Hemorragias Digestivas Altas em idosos e não idosos admitidos na Unidade de Endoscopia Digestiva do Centro Hospitalar Cova da Beira, na Região da Cova da Beira – Portugal, no período de 1 de janeiro de 2010 a 31 de dezembro de 2010. Durante o período de estudo ocorreram 106 episódios de Hemorragia Digestiva Alta. Do número total de episódios, 70,8% ocorreram em idosos, com predomínio do sexo masculino e com uma idade média de 79,8 anos. A taxa de incidência da Hemorragia Digestiva Alta em idosos foi de 3,6 por 10 000 habitantes. O diagnóstico endoscópico mais frequente em idosos e adultos foi a úlcera péptica gástrica e duodenal. A manifestação clínica mais frequente nos idosos foi as melenas enquanto, nos adultos foi as epigastralgias (p <0,05). A mortalidade da Hemorragia Digestiva Alta em idosos foi de 13,3% sendo que, para o sexo masculino foi de 14,3% e para o sexo feminino de 11,5%. Para os adultos a mortalidade da Hemorragia Digestiva Alta foi de 16...

Causas e consequências da institucionalização de idosos : estudo tipo série de casos

Neves, Helena Marisa Figueira
Fonte: Universidade da Beira Interior Publicador: Universidade da Beira Interior
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em /10/2012 POR
Relevância na Pesquisa
36.91%
Tem vindo a notar-se um aumento da proporção de idosos relativamente à população jovem, o que reforça a importância de se refletir sobre a vida dos idosos inseridos numa sociedade moderna e numa população envelhecida. Com as alterações próprias do envelhecimento, muitas vezes agravadas por múltiplas patologias, os idosos tornam-se frágeis e necessitam de cuidados específicos à sua situação. Por vontade do idoso ou contrariamente à sua vontade, nem sempre estes cuidados são prestados no seu domicílio. O facto de alguns idosos viverem com outros idosos ou viverem com adultos jovens que não têm capacidade ou disponibilidade para cuidar deles, leva a que se opte pela institucionalização em lares. Com o objetivo de conhecer as causas da institucionalização e as repercussões na vida dos idosos, realizou-se um estudo descritivo longitudinal, tipo série de casos entre 1 de Setembro de 2011 e 30 de Maio de 2012 no lar da terceira idade Dona Maria José Soares, pertencente à Santa Casa da Misericórdia de Belmonte, sendo a amostra constituída por 20 idosos. Os idosos foram avaliados em três momentos diferentes, um à data de entrada no lar, outro após 15 dias de admissão e outro após 60 dias. As variáveis analisadas foram a idade...