Página 1 dos resultados de 7591 itens digitais encontrados em 0.007 segundos
Resultados filtrados por Publicador: Universidade Católica de Brasília

Perfil do agressor de idoso com demência de uma unidade especializada de atenção geriátrica e gerontológica do Distrito Federal no período de 2008 a 2012.

Peres, Priscila; Bueno, Elissandra Regina
Fonte: Universidade Católica de Brasília Publicador: Universidade Católica de Brasília
Tipo: Trabalho de Conclusão de Curso Formato: Texto
PT_BR
Relevância na Pesquisa
37.01%
A expectativa de vida da população vem aumentando nos últimos anos, principalmente nos países em desenvolvimento, e com isso um aumento de casos de doenças que comprometem a funcionalidade física e mental do idoso, como a demência. A demência é uma doença degenerativa progressiva, que gera uma necessidade de cuidados específicos, e então se faz necessário o auxilio de um familiar ou um cuidador contratado (formal). A família é tida como a principal fonte de apoio quando ocorre incapacidade ou dependência no idoso, acaba sendo ela a principal cuidadora, mesmo desconhecendo a evolução da patologia. Essa falta de informação e despreparo faz com que o familiar cuidador entenda as alterações comportamentais do idoso como implicância, gerando um conflito no núcleo familiar. O idoso demenciado tende a ser mais fragilizado, somando isso ao conflito familiar, torna-o mais suscetível à violência. A violência contra a pessoa idosa pode se instalar em qualquer forma, podendo ser: violência física, psicológica, sexual, institucional, financeira/patrimonial, negligência/abandono, autonegligência. Para proteger o idoso de possíveis violências ou que elas voltem a ocorrer, existem redes de proteção tanto no nível de saúde (mediação de conflito) como no nível legal/judiciário...