Página 1 dos resultados de 988 itens digitais encontrados em 0.007 segundos

Estudo empírico sobre o impacto da identificação organizacional e da implicação com o posto de trabalho nos processos de gestão do conhecimento

Moreira, Rita Maria Estrela Pavão
Fonte: Universidade de Coimbra Publicador: Universidade de Coimbra
Tipo: Dissertação de Mestrado
POR
Relevância na Pesquisa
66.33%
A gestão do conhecimento (GC) remete para processos organizacionais relacionados com a criação do conhecimento, atribuição de sentido, partilha, memória organizacional, medição/recuperação. A identificação organizacional (IO) e a implicação com o posto de trabalho (IPT), enquanto vínculos psicológicos dos colaboradores para com as organizações, parecem influenciar a GC. Num estudo empírico realizado em 13 organizações (numa amostra de 276 colaboradores), procurámos sustentar empiricamente a capacidade preditiva da IO e da IPT face aos processos de GC. De acordo com este objectivo, recorreu-se à técnica de análise de regressão múltipla, tendo-se concluído que a variável IO revela poder preditivo de todas as dimensões da GC, enquanto a IPT revelou predizer a orientação cultural para o conhecimento e a gestão social e discursiva do conhecimento, não evidenciando, contudo, capacidade preditiva da gestão estratégica do conhecimento. Contrariamente ao esperado, esta última variável também não se mostrou preditora das práticas de gestão do conhecimento. As implicações teóricas e práticas destes resultados são analisadas e discutidas.; The management of knowledge (GC) refers to organizational processes related to the creation of knowledge...

O impacto da responsabilidade social das empresas na implicação do colaborador com o trabalho e o efeito mediador da identificação organizacional

Santos, Helder Tiago Plácido dos
Fonte: Universidade de Coimbra Publicador: Universidade de Coimbra
Tipo: Dissertação de Mestrado
POR
Relevância na Pesquisa
66.47%
Esta investigação insere-se na temática da Responsabilidade Social das Empresas (RSE) e teve como principal objectivo estudar o efeito mediador da Identificação organizacional na relação entre as percepções de práticas de Responsabilidade Social das Empresas e a Implicação do colaborador com o trabalho. Neste sentido, foi utilizada uma amostra de 287 indivíduos, provenientes de 13 empresas do sector cerâmico português, que responderam ao Questionário de Responsabilidade Social das Empresas (Inverno & Rebelo, 2007) e ao Questionário de Identificação e Implicação da Auditoria do Sistema Humano (ASH-II) (Quijano, Aparício, Bonavia, Masip, Navarro & Ruiz, 1999). O estudo das qualidades psicométricas de ambos os questionários apresentou-os como medidas fiáveis. Para testar a mediação, seguimos os procedimentos recomendados por Baron e Kenny (1986). Os resultados indicam que a Identificação organizacional é mediadora da relação entre as percepções de práticas de Responsabilidade Social das Empresas e a Implicação do colaborador com o trabalho. As implicações teóricas e práticas destes resultados são analisadas e discutidas.; This research is centred on Corporate Social Responsibility (CSR) and its main purpose was to study the mediating effect of Organizational identification in the relation between employee perceptions about Corporate Social Responsibility practices and employee`s Implication towards work. A total number of 287 individuals from 13 ceramic companies filled out the Corporate Social Responsibility Questionnaire (Inverno & Rebelo...

Responsabilidade social corporativa : impacto nos comportamentos de cidadania organizacional e identificação organizacional

Noronha, Ana Margarida Toledo do Canto e
Fonte: Universidade de Lisboa Publicador: Universidade de Lisboa
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2013 POR
Relevância na Pesquisa
66.49%
Tese de mestrado, Psicologia (Secção de Psicologia dos Recursos Humanos, do Trabalho e das Organizações), Universidade de Lisboa, Faculdade de Psicologia, 2013; O presente estudo tem como objectivo investigar o impacto da responsabilidade social corporativa nos colaboradores da organização, através da análise da relação entre a percepção das práticas de responsabilidade social corporativa, os comportamentos de cidadania organizacional e a identificação organizacional. É apresentado um quadro de referência teórico que integra modelos e concepções relativos aos três conceitos e são testadas as hipóteses formuladas. Os dados para testar as hipóteses foram recolhidos através da aplicação de três questionários a 114 indivíduos, colaboradores de duas empresas do sector secundário da economia portuguesa. Os resultados revelam relações positivas entre todas as variáveis em estudo e indicam que a dimensão da responsabilidade social corporativa que está orientada para os colaboradores é a que tem maior impacto nos comportamentos de cidadania organizacional. Não se verifica um efeito de mediação da identificação organizacional na relação entre a responsabilidade social corporativa e os comportamentos de cidadania organizacional...

Identificação organizacional, satisfação organizacional e intenção de turnover : estudo com uma amostra do setor das telecomunicações

Mendes, Ana Margarida Vieira
Fonte: Universidade de Lisboa Publicador: Universidade de Lisboa
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2014 POR
Relevância na Pesquisa
66.6%
Tese de mestrado, Psicologia (Secção de Psicologia dos Recursos Humanos, do Trabalho e das Organizações), Universidade de Lisboa, Faculdade de Psicologia, 2014; No cenário marcadamente competitivo, onde o capital humano cada vez mais se traduz na principal fonte de sucesso organizacional, torna-se imperativo o estudo de variáveis psicológicas que permitam compreender atitudes e comportamentos dos indivíduos em contexto organizacional. A presente investigação tem como principal objetivo estudar a influência, quer da Identificação Organizacional, quer da Satisfação Organizacional, na intenção voluntária de abandonar a organização (Intenção de Turnover), numa população pertencente a um dos programas de atração, desenvolvimento e retenção de jovens talentos de uma das principais empresas portuguesas do setor das telecomunicações. Visa-se contribuir para o entendimento das atitudes e comportamentos desta população, tendo em vista monitorizar e melhorar a gestão do programa em causa, evitando o risco de perda de potenciais talentos, e respetivo investimento nos mesmos. Para a recolha dos dados, aplicaram-se três instrumentos de medida (Escalas de Identificação Organizacional, de Satisfação Organizacional e de Intenção de Turnover) a uma amostra de 249 colaboradores que se encontravam a frequentar o programa. Os resultados revelaram uma relação direta e significativa entre Identificação Organizacional e Satisfação Organizacional...

Antecedentes e consequentes da identificação organizacional dos alunos da Escola Naval

Costa, Paulo Tomás de Sousa
Fonte: Instituto Universitário de Lisboa Publicador: Instituto Universitário de Lisboa
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2008 POR
Relevância na Pesquisa
66.42%
JEL Classification System: M12 – Personnel management, H83 Public administration; A Identificação Organizacional (IDO) tem um impacto reconhecido não só no bem-estar dos membros das organizações, mas também nas próprias organizações. E quando essa organização é uma escola de ensino superior militar, na qual os alunos vivem num regime de internato e passam normalmente cerca de 70% do seu tempo, então o impacto da IDO será seguramente maior. No nosso estudo é proposto um modelo de Identificação Organizacional. Os resultados da investigação, que envolveu 196 alunos da Escola Naval (cerca de 97% da população total), permitem-nos concluir que há uma evolução da IDO ao longo do tempo. O estudo da relação da IDO com algumas variáveis que podem condicioná-la (antecedentes da IDO) demonstrou que apenas a Força da Identidade Organizacional e o Esforço Pessoal têm influência na IDO. O mesmo estudo com outras variáveis geradas pelas consequências organizacionais da mesma IDO (consequentes da IDO) demonstrou que o Abandono e o Stress são muito influenciados pela IDO. Finalmente, tendo sido introduzida uma variável moderadora, o Tempo, concluiu-se que ela não influencia as variáveis antecedentes, mas influencia as consequências organizacionais; Organizational identification (OID) has a recognized impact both on the well-being of organizational members and on the organization itself. Particularly if the organization in question is a military high school where students live and usually spend 70% of their time...

Antecendentes e consequentes da identificação organizacional. Uma aplicação ao contexto da Marinha

Tinoco, Armando Pereira da Costa Valente
Fonte: Instituto Universitário de Lisboa Publicador: Instituto Universitário de Lisboa
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2008 POR
Relevância na Pesquisa
66.62%
EL Classification System: M12 – Personnel management, D23 – Organizational behaviour, J24 – Human capital, H83 Public administration; A identidade organizacional, que exprime os seus aspectos centrais, distintivos e duradouros, e a identificação organizacional, como percepção de singularidade e de pertença a uma organização, são constructos notáveis, especialmente pelos vários níveis de análise que possibilitam e pelo seu peculiar posicionamento nas organizações. As organizações são pessoas, o que torna ainda mais aliciante abordar e articular variáveis de natureza individual, grupal, organizacional e social. No estudo em apreço, utilizámos uma amostra de 443 militares da Marinha de Guerra Portuguesa com o intuito de estimar o impacto da identificação organizacional nas opções comportamentais dos seus membros (abandono, voz activa, negligência e lealdade) e a satisfação geral no trabalho, com a aproximação à identificação organizacional efectuada através das variáveis antecedentes: prestigio externo percebido, liderança, força da identidade organizacional, congruência de valores e incongruência da identidade organizacional. Em complemento, a hierarquização dos militares oferece a possibilidade de testar o efeito moderador do posicionamento hierárquico nas organizações. Por fim...

Clima de serviço, identificação organizacional e profissional como antecedentes do desempenho profissional e dos comportamentos de ligação ao cliente

Miguel, Susana Sofia Abreu
Fonte: Instituto Universitário de Lisboa Publicador: Instituto Universitário de Lisboa
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2008 POR
Relevância na Pesquisa
56.45%
Mestrado em Gestão dos Serviços de Saúde; As organizações de Saúde existem para compreender e satisfazer as necessidades dos nossos clientes prestando-lhe os cuidados necessários nas mais vastas áreas e fornecendo um serviço de elevada qualidade. Para poderem funcionar precisam da competência e dos conhecimentos dos seus profissionais. São estes profissionais que vão actuar de maneira contínua e próxima do cliente. Por outro lado o profissional de saúde para desempenhar as suas funções necessita de estar inserido numa organização, com identidade própria, com valores, com cultura específicos que condicionam a sua própria identidade, existindo assim uma certa dualidade. Com base numa amostra de 105 enfermeiros de um Hospital de Lisboa, o presente estudo, testa um modelo, que procura analisar a influência do clima de serviço na identificação organizacional e a identificação profissional, e como estas, se podem constituir como antecedentes do desempenho profissional e dos comportamentos de ligação ao cliente. Os resultados obtidos revelam que, o clima de serviço explica, de forma significativa, 28,2% da variância da identificação organizacional e 14,9% da identificação profissional. Em conjunto, a identificação organizacional e profissional explicam 36...

Antecedentes e Consequentes da Identificação Organizacional e da Identificação Profissional: Uma aplicação à Casa de Saúde da Idanha

Rodrigues, Mariana Paula Álvares Bordalo
Fonte: Instituto Universitário de Lisboa Publicador: Instituto Universitário de Lisboa
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2008 POR
Relevância na Pesquisa
66.6%
Mestrado em Gestão dos Serviços de Saúde; As Organizações de Saúde constituem uma das mais importantes organizações humanas, face aos objectivos que possuem no domínio da prevenção, da promoção e da reabilitação do estado de saúde das comunidades. Naturalmente, para poderem funcionar e corresponder à exigência crescente, por parte de consumidores cada vez mais informados, sobre os cuidados de saúde e consequentemente sobre uma prestação de serviços eficazes e eficientes que vá ao encontro das suas reais necessidades, necessitam da competência e dedicação pessoal dos seus colaboradores. Estes colaboradores, para além da identidade inerente à sua profissão, trabalham numa organização dotada de uma identidade própria, tornando-se por isso essencial reconhecerem qual a sua orientação e quais os valores que a inspiram. Consequentemente, importa à organização partilhar os aspectos relacionados com a sua identidade, criando condições que permitam ao profissional estar satisfeito e identificar-se com a organização e com as funções que nela desempenha, mas que proporcionem também o suporte para que o colaborador vingue nos serviços que presta aos utentes e na forma como trabalha em conjunto com os demais colegas para um esforço comum. Com base numa amostra de 208 colaboradores de uma Instituição Particular de Solidariedade Social...

Mecanismos que explicam a relação entre a identificação organizacional e os comportamentos de voz

Silva, Sónia Isabel Carrão
Fonte: Instituto Universitário de Lisboa Publicador: Instituto Universitário de Lisboa
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2012 POR
Relevância na Pesquisa
66.49%
Mestrado em Gestão de Recursos Humanos; A voz tem sido referida na literatura como um comportamento orientado para a mudança organizacional em termos gerais. Este estudo pretendeu analisar os mecanismos que explicam a relação da identificação organizacional com os comportamentos de voz, testando o papel mediador da elaboração cognitiva e da modelação que o indivíduo faz do seu trabalho, nomeadamente através do desenvolvimento proactivo dos seus recursos no trabalho. De forma a podermos estudar estas relações, elaborámos um questionário, o qual foi respondido por 194 colaboradores, de um instituto público português, de diferentes categorias profissionais. Os resultados permitem-nos concluir que quanto maior for a identificação organizacional de um indivíduo, maior será a probabilidade de este adotar comportamentos de voz. Para além disso, verificou-se também que esta relação é explicada pelos processos de maior elaboração cognitiva e de modelação ativa em que os trabalhadores com elevada identificação organizacional incorrem. Este trabalho poderá trazer um grande contributo para a literatura sobre o comportamento organizacional, na medida em que não se conhecem estudos que, de uma forma geral, aprofundem esta temática no setor público e os resultados poderão trazer...

Aceitam-se sugestões : a relação de troca individuo-organização e os comportamentos de voz : o papel mediador da identificação organizacional

Silva, Patrícia Alexandre Mendonça e
Fonte: Instituto Universitário de Lisboa Publicador: Instituto Universitário de Lisboa
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2012 POR
Relevância na Pesquisa
66.5%
Mestrado em Psicologia Social e das Organizações; Os comportamentos de voz dos trabalhadores promovem a mudança e a inovação através da identificação de problemas, das opiniões e sugestões que os indivíduos dão e que são orientadas para a melhoria organizacional. Esta investigação pretendeu estudar o impacto da relação de troca entre o indivíduo e a organização nos comportamentos de voz do trabalhador, e quanto dessa relação pode ser explicado pelo nível de identificação organizacional (IO). A este estudo responderam 373 participantes de diversas organizações portuguesas. Foi realizada uma análise do modelo de mediação múltipla através de bootstrap para o cálculo dos efeitos indirectos. Os resultados sugerem que as relações de troca social estão associadas a uma maior identificação organizacional e, por sua vez a um maior uso de voz por parte dos colaboradores. Por outro lado, a percepção de que a relação que o indivíduo estabelece com a organização é sobretudo de troca económica está associada a níveis mais baixos de IO e consequentemente ao menor uso de comportamentos de voz. Aparentemente, este não é o único mecanismo de explicação da influência da troca económica na voz, uma vez que o efeito de mediação é parcial. Os nossos resultados sugerem que os gestores que pretendem aumentar os comportamentos de voz que estimulam a inovação e a mudança organizacional devem promover as relações de troca social em detrimento das relações de troca económica entre o indivíduo e a organização a par da utilização de tácticas que aumentem a sua identificação à organização.; Voice behaviors promote organizational change and innovation since individuals point to problems...

Não há bela sem senão. A identificação organizacional, os comportamentos de dedicação ao trabalho e o conflito trabalho-família

Tavares, S.; Caetano, A.; Silva, S.
Fonte: Associação Portuguesa de Psicologia (APP)/Edições Colibri Publicador: Associação Portuguesa de Psicologia (APP)/Edições Colibri
Tipo: Artigo de Revista Científica
Publicado em //2007 POR
Relevância na Pesquisa
66.5%
Este estudo pretendeu analisar a influência da identificação organizacional na percepção de conflito trabalho­‑família do indivíduo, testando o papel mediador da dedicação ao trabalho. Este trabalho é inovador, na medida em que, na literatura, não se conhecem estudos que, de uma forma geral, avaliem as consequências da identificação organizacional para o indivíduo e, particularmente, o seu impacto na percepção de conflito trabalho­‑família. Por forma a podermos estudar estas relações, elaborámos um questionário, o qual foi respondido por 128 membros de uma instituição de I & D portuguesa. Os dados foram analisados recorrendo­‑se a modelos de equações estruturais. Os resultados obtidos mostraram que quanto maior o nível de identificação organizacional de um indivíduo, mais este percepciona existir uma interferência do seu trabalho no desempenho adequado dos seus papéis na esfera familiar. Os resultados sugerem ainda que este impacto da identificação organizacional no conflito trabalho­‑família se deve ao aumento dos comportamentos de dedicação ao trabalho, operacionalizada através do aumento das horas extra, exibidos pelos indivíduos altamente identificados com a organização.

Padrões longitudinais na mudança organizacional: um estudo de caso numa unidade de administração local

Abril, Tiago Manuel da Costa Silva
Fonte: Instituto Universitário de Lisboa Publicador: Instituto Universitário de Lisboa
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2014 POR
Relevância na Pesquisa
56.62%
Mestrado em Psicologia Social e das Organizações; A presente investigação assume um carater exploratório, com o objetivo de compreender as mútuas influências longitudinais que a identificação organizacional, justiça organizacional, motivação no trabalho, compromisso para mudar e violação do contrato psicológico têm durante um processo de mudança organizacional. Existiram três waves de avaliação, com uma amostra total de 120 funcionários públicos, cujas regressões transversais foram utilizadas para estimar efeitos longitudinais, com 77 participantes com resposta na wave1 (antes da reestruturação) e wave2 (durante a reestruturação), 73 na wave2 e wave3 (um mês depois da wave2), e com 60 na wave1 e wave3. Os resultados apresentam que a identificação organizacional se altera. Durante uma mudança organizacional surge nova identificação organizacional, que difere da identificação organizacional anterior à mudança. Os resultados na justiça organizacional demonstram que a abordagem do autointeresse e a da identificação social são complementares. O efeito de interação da identificação organizacional e motivação no trabalho apresenta maior poder explicativo da justiça organizacional do que cada variável individualmente. Os resultados da motivação no trabalho indicam que não basta os outcomes serem justos...

Efeito do clima de comunicação na identificação organizacional, na voz e no cinismo

Belo, Sofia Teresa Fragulha
Fonte: Instituto Universitário de Lisboa Publicador: Instituto Universitário de Lisboa
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2014 POR
Relevância na Pesquisa
66.54%
Mestrado em Psicologia Social e das Organizações. / Classificação nas categorias definidas pela American Psychological Association (PsycINFO Classification Categories and Codes): 3600 Industrial & Organizational Psychology; 3650 Personal Attitudes & Job Satisfaction; 3660 Organizational Behavior.; O clima organizacional tem sido descrito como um determinante crítico no comportamento dos indivíduos nas organizações. Os estudos indicam que esta variável tem influência quer na motivação e comportamento dos indivíduos, quer na produtividade organizacional. Apesar de existirem alguns estudos sobre clima de comunicação enquanto clima específico, ainda não foram aprofundados os seus efeitos nos comportamentos dos indivíduos. Neste estudo tentou perceber-se quais os efeitos que o clima de comunicação tem nos comportamentos de voz e cinismo, tendo como variável mediadora a identificação organizacional. Assim, esperava-se que o clima de comunicação se encontrasse positiva e significativamente relacionado com a identificação organizacional e com a voz, e por outro lado, que apresentasse uma relação negativa com o cinismo. Os dados foram recolhidos numa empresa multinacional portuguesa, utilizando um questionário aplicado a 334 indivíduos. Os resultados indicaram que o clima de comunicação contribui para mais comportamentos de voz...

Identidade organizacional: um estudo de caso no contexto da cultura brasileira

Machado,Hilka Vier
Fonte: Fundação Getulio Vargas/Escola de Administração de Empresas de São Paulo Publicador: Fundação Getulio Vargas/Escola de Administração de Empresas de São Paulo
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2005 PT
Relevância na Pesquisa
56.41%
Constituindo-se o resultado de representações compartilhadas acerca do significado da organização, a identidade organizacional tem uma relação estreita com a cultura. A partir desse pressuposto, o objetivo deste estudo é compreender a identidade de uma organização a partir de traços da cultura brasileira. Trata-se de um estudo de caso no qual verificou-se que os fatores que contribuíram para a construção da identificação e da identidade organizacional foram os relacionamentos, inclusive o paternalismo nas relações de trabalho. Esses aspectos contribuíram para que sentimentos de segurança e de afiliação fossem introjetados pelos membros da organização, resultando em um imaginário social no qual há uma reunião simbólica entre a organização e os indivíduos. Além disso, a idealização de crescimento pessoal, atrelado ao crescimento da organização, também contribuiu para a identificação organizacional e para a identidade da organização.

O processo de identificação organizacional ante a reforma administrativa: um estudo exploratório

Marra,Adriana Ventola; Fonseca,Jeferson Aderbal; Marques,Antônio Luiz
Fonte: Universidade Presbiteriana Mackenzie Publicador: Universidade Presbiteriana Mackenzie
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/02/2014 PT
Relevância na Pesquisa
66.55%
Este artigo tem por objetivo analisar como se configura o processo de identificação dos servidores públicos de Minas Gerais ante a implantação da Avaliação de Desempenho Individual e do Prêmio de Produtividade. A discussão tem como em­basamento teórico os pressupostos da Teoria da Identidade Social, bem como os trabalhos que discutem o processo de identificação com as organizações, como em Ashforth e Mael (1989), Pratt (1998), Dutton, Dukerich e Harquail (1994) e Ashforth, Harrison e Corley (2008). O foco deste estudo restringiu-se à percepção dos sujeitos entrevistados sobre seu próprio processo de identificação, mediante os novos instrumentos de gestão de pessoas implantados pelo governo de Minas. Seguindo esses pressupostos, a identificação organizacional é entendida como uma das possíveis formas de identificação social e, dependendo da intensidade dessa identificação, configuram-se a superidentificação e a desidentificação, além da identificação ambivalente e identificação neutra. No estudo empírico realizado, optou-se por uma pesquisa exploratória, de cunho qualitativo, na qual foram feitas observações e entrevistas, em profundidade, com os servidores públicos lotados em uma Secretaria Estadual de Minas Gerais. As análises permitiram averiguar que os policiais militares entrevistados possuem uma identificação de caráter ambivalente. Os vários níveis de intensidade da identificação organizacional envolveram a apropriação de atributos e valores associados à identidade da organização e a de seus membros. No entanto...

Práticas de responsabilidade social e identificação organizacional : o papel mediador do prestígio externo percebido numa amostra do sector bancário

Cruz, Ana Carolina da Conceição Reis Mendes
Fonte: Universidade de Lisboa Publicador: Universidade de Lisboa
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2014 POR
Relevância na Pesquisa
66.38%
Tese de Mestrado, Psicologia (Secção de Psicologia dos Recursos Humanos, do Trabalho e das Organizações), Universidade de Lisboa, Faculdade de Psicologia, 2014; O novo contexto mundial, caracterizado pela globalização de mercados, pelo rápido progresso da tecnologia e pelas mudanças constantes e imprevisíveis das necessidades e exigências empresariais, obriga as organizações a criar estratégias de resposta rápida à competitividade e instabilidade dos mercados, de modo a garantir a sua eficaz e eficiente adaptação e, consequentemente, a sua sobrevivência. Sendo as práticas de Responsabilidade Social (RS) consideradas uma forma importante de estratégia e de adaptação organizacionais, o presente estudo pretende analisar como os colaboradores - grupo de stakeholders centrais de qualquer organização - percepcionam estas práticas, e como estas percepções influenciam a sua identificação organizacional (IO). Tem-se também como objectivo verificar se o prestígio externo percebido (PEP) da organização tem um efeito mediador na relação entre as percepções de RS e a IO dos colaboradores. Para a recolha dos dados aplicaram-se três instrumentos de medida (Questionário sobre a Percepção da Responsabilidade Social...

Conexão Social Intraorganizacional, Suporte no Trabalho e Identificação Organizacional

Maciel,Cristiano Oliveira; Camargo,Camila
Fonte: Associação Nacional dos Programas de Pós-graduação em Administração Publicador: Associação Nacional dos Programas de Pós-graduação em Administração
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/10/2015 PT
Relevância na Pesquisa
66.47%
ResumoO objetivo do presente trabalho foi examinar em que medida os recursos relacionais, (a) suporte no trabalho (nas dimensões organização, chefe, colegas) e (b) conexão social intraorganizacional, estão associados à identificação organizacional. A realização de um survey com 209 participantes evidenciou que suporte do chefe não se relaciona significativamente à identificação organizacional, mas suporte da organização, suporte dos colegas e conexão social intraorganizacional, sim. Entretanto, verificou-se que a influência do suporte dos colegas é negativa sobre a identificação. Conclui-se que, em função da valência de seus efeitos, diferentes recursos relacionais podem tanto se complementar quanto concorrer pela variação no grau da identificação organizacional. Destaca-se, portanto, que as organizações devem ser compreendidas como constelações de laços sociais caracterizados por diferentes conteúdos, às vezes sinérgicos, outras vezes concorrentes, no que concerne à construção do sentido de unicidade do funcionário com sua organização.

Estudo sobre responsabilidade social e empenhamento afectivo : o papel mediador da identificação organizacional numa amostra do sector bancário

Lopes, Ana Catarina Félix
Fonte: Universidade de Lisboa Publicador: Universidade de Lisboa
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2014 POR
Relevância na Pesquisa
66.5%
Tese de Mestrado, Psicologia (Secção de Psicologia dos Recursos Humanos, do Trabalho e das Organizações), 2014; A presente investigação tem como objectivo contribuir para o estudo do impacto da Responsabilidade Social nas atitudes dos colaboradores. Mais especificamente, pretende-se analisar a relação entre as percepções de responsabilidade social orientada para os diferentes stakeholders e os seus níveis de empenhamento afectivo e identificação organizacional. Tem-se ainda como objectivo estudar o efeito mediador da identificação organizacional na relação entre percepção de responsabilidade social e empenhamento afectivo. Para isso foram aplicados três instrumentos de medida (Questionário sobre percepção da Responsabilidade Social, Escala de Empenhamento Afectivo e Escala de Identificação Organizacional) a 375 colaboradores de uma empresa do sector bancário. Os resultados revelaram a existência de uma relação directa entre as três variáveis em estudo, e o efeito de mediação parcial da identificação organizacional na relação entre percepção de responsabilidade social e empenhamento afectivo. Por fim, são apresentadas as limitações do presente estudo, bem como propostas para futuras investigações.; The aim of this research is to contribute to the study of the impact of Social Responsibility in the employees' attitudes. More specifically...

O impacto da identificação organizacional no pessimismo face à mudança: um estudo experimental

Cunha, Ana Filipa da Costa Carones Honório
Fonte: Instituto Universitário de Lisboa Publicador: Instituto Universitário de Lisboa
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2012 POR
Relevância na Pesquisa
66.49%
Mestrado em Psicologia Social e das Organizações; Este estudo pretendeu analisar o impacto que a identificação organizacional dos indivíduos tem na avaliação que estes fazem das mudanças futuras na organização, nomeadamente no pessimismo face ao seu sucesso. É um trabalho inovador, na medida em que, até então, na literatura, não são conhecidos estudos empíricos que analisem especificamente a relação entre a ligação do indivíduo à organização e o seu pessimismo face às mudanças organizacionais. De modo a estudarmos a supradita relação, foi elaborado um questionário, ao qual responderam 52 estudantes dos segundo e terceiro anos de Licenciatura, do ISCTE - Instituto Universitário de Lisboa. Os resultados mostraram que os indivíduos com elevada identificação organizacional desenvolvem atitudes menos pessimistas face às mudanças futuras na organização, quando comparados com os indivíduos em que é saliente uma identificação organizacional baixa. Os resultados foram discutidos, e são apresentadas as implicações práticas do estudo, assim como sugestões para futuras investigações.; This study aimed to analyze the impact that organizational identification of individuals has in the evaluation that individuals do of future changes in the organization...

Não há bela sem senão: A identificação organizacional, os comportamentos de dedicação ao trabalho e o conflito trabalho­‑família

Tavares,Susana; Caetano,António; Silva,Sílvia
Fonte: Associação Portuguesa de Psicologia (APP); Edições Colibri Publicador: Associação Portuguesa de Psicologia (APP); Edições Colibri
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/01/2007 PT
Relevância na Pesquisa
66.5%
Este estudo pretendeu analisar a influência da identificação organizacional na percepção de conflito trabalho­‑família do indivíduo, testando o papel mediador da dedicação ao trabalho. Este trabalho é inovador, na medida em que, na literatura, não se conhecem estudos que, de uma forma geral, avaliem as consequências da identificação organizacional para o indivíduo e, particularmente, o seu impacto na percepção de conflito trabalho­‑família. Por forma a podermos estudar estas relações, elaborámos um questionário, o qual foi respondido por 128 membros de uma instituição de I & D portuguesa. Os dados foram analisados recorrendo­‑se a modelos de equações estruturais. Os resultados obtidos mostraram que quanto maior o nível de identificação organizacional de um indivíduo, mais este percepciona existir uma interferência do seu trabalho no desempenho adequado dos seus papéis na esfera familiar. Os resultados sugerem ainda que este impacto da identificação organizacional no conflito trabalho­‑família se deve ao aumento dos comportamentos de dedicação ao trabalho, operacionalizada através do aumento das horas extra, exibidos pelos indivíduos altamente identificados com a organização.