Página 1 dos resultados de 18059 itens digitais encontrados em 0.010 segundos

A mobilidade de estudantes no espaço de ensino superior europeu como forma de construção de uma identidade europeia: estudo de caso da Universidade de Lisboa

Louro, Lília Maria Gonçalves
Fonte: Universidade Aberta de Portugal Publicador: Universidade Aberta de Portugal
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2007 POR
Relevância na Pesquisa
36.78%
Dissertação de Mestrado em Relações Interculturais apresentada à Universidade Aberta; Resumo - O contexto actual da integração europeia procura ultrapassar a dimensão meramente económica e tem condicionado alterações sociais e políticas nos Estados membros o que nos leva a reavaliar estruturas enraizadas como o Estado nação e valores até agora incontestáveis como a identidade nacional. Neste sentido, o interesse na ideia europeia e no seu relacionamento com as identidades nacionais tem assumido preponderância na literatura dos últimos trinta anos. Esta temática refere principalmente o problema de percebermos se as novas estruturas e identidades que serão criadas irão ao encontro das necessidades e interesses tal como as antigas e familiares ou, por outras palavras, está em causa a possibilidade da legitimidade da identidade europeia em oposição às identidades nacionais existentes. Neste sentido, decidimos usar as teorias de formação da identidade nacional para o enquadramento conceptual. Apresentamos algumas teorias importantes de formação da nação e da identidade nacional, para chegar à análise da formação da identidade europeia, apenas aflorando o aspecto da legitimação do poder, separando assim o problema da identidade europeia do problema da legitimidade das instituições europeias. Há uma razão fundamental para o actual interesse no impacto cultural da unificação europeia que jaz no problema da própria identidade. As instituições europeias afastaram o limite representado pelo adjectivo “económicas” e apenas se chamam Europeias sem mais nenhuma especificação...

Identidade(s)

Vila Maior, Dionísio
Fonte: Pé de Página Publicador: Pé de Página
Tipo: Artigo de Revista Científica
Publicado em //2001 POR
Relevância na Pesquisa
36.76%
Na base de qualquer reflexão sobre a(s) identidade(s), encontra-se um fecundo campo de referências revestido de pressupostos que entroncam em matrizes operatórias compósitas. O mesmo é dizer que, tratando-se de um conceito que figura no vasto panorama das ciências humanas e sociais, são-lhe naturalmente conferidas específicas categorias programáticas, refractárias, por esse mesmo facto, a um domínio conceptual redutível ao discurso de incidência monológica. Conceito [re]nobilitado essencialmente pelo discurso das ciências sociais, ao qual deve em parte a sua convalidação e utilização no panorama filosófico-social dos anos 80 do nosso século, tem sido, de um modo frequente, espartilhado em rótulos vários que, no entanto, se não o legitimam como o conceito (modulando-o, sem propriamente o descaracterizar, com texturas variáveis), pelo menos, sempre lhe reconhecem uma faceta ideológica, tornando-se por isso necessário, numa análise desse conceito, uma certa acuidade metodológica. Por outro lado, esta problemática, no nosso trabalho, não se compadece tanto com um investimento teórico em premissas coniventes com o discurso ideológico; irá circunscrever-se sobretudo a um âmbito linguístico-cultural e, em parte...

O Eu construído : Identidade pessoal e consciência de Si

Faia, Maria Amélia
Fonte: Edições Universitárias Lusófona Publicador: Edições Universitárias Lusófona
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: 56134 bytes; application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
36.77%
O problema da identidade pessoal, apresentado na nossa dissertação, tem como preocupação central discernir as condições que viabilizam a sua construção e permanência através do tempo, tendo como paradigma de interpretação o problema da relação do sujeito consigo próprio, com os outros e com o universo simbólico duma determinada época histórica. Assim, a identidade pessoal surge-nos indissociável da respectiva relação com o contexto sócio-cultural da contemporaneidade, onde a coexistência de múltiplos e díspares quadros de referência, impulsionam o eu em direcções distintas, provocando a sua exposição a modelos, valores e estilos de vida diferentes, por vezes até antagónicos, pela proliferação e intensificação dos processos de interacção social. A interioridade do sujeito existencial está agora “colonizada” por uma pluralidade de vozes, que concorrem entre si reclamando o seu direito à existência. Neste contexto, defendemos a ideia de que compete ao sujeito retirar de cada uma delas os elementos pertinentes que permitam a elaboração dos conteúdos pessoais da sua própria interioridade, ou seja, compete ao eu fazer uma síntese hermenêutica de carácter egológico que permita delinear os contornos de uma subjectividade distinta das demais. Esta ideia de identidade enquanto projecto pessoal...

"A identidade cultural no processo de aprendizagem do português língua estrangeira (PLE) no Brasil" ; "The identity in the learning process of Portuguese as a foreign language (PFL) in Brazil"

Pereira, Giselda Fernanda
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 25/10/2005 PT
Relevância na Pesquisa
36.74%
O propósito deste trabalho é apresentar uma discussão sobre a identidade cultural no processo de aprendizagem do Português Língua Estrangeira (PLE). Trataremos da caracterização de fatores que, a rigor, situam-se antes do processo de aprendizagem da língua, mas que nele têm uma participação crucial. As tensões existentes no processo de interação professor/aluno, por exemplo, podem ser um reflexo do desconhecimento das identidades em jogo, assim como, o uso de estereótipos, clichês e estigmas na elaboração da identidade do Outro. Assim, é importante pensarmos a identidade, não como uma somatória das variáveis sociais (sexo, classe, país de origem, etc.), mas como fator aglutinador das referências psico-histórico-sociais de um povo que se apresentam em um sujeito do discurso. Não é possível afirmarmos que o reconhecimento da identidade facilite ou induza a aprendizagem, mas pode dar um novo valor ao estudo de PLE, ou melhor, ao estudo de língua estrangeira, se a pensarmos como fonte de cultura e caracterização da identidade cultural. Refletindo sobre as relações sociais, encontraremos o que foi gerado pelos processos históricos e, mais fundamentalmente, aquilo que somos ou desejamos ser. Por esta razão...

Autogestão e identidade: a experiência dos trabalhadores da Metalcoop; Worker-management and Identity: the experience of Metalcoop workers

Esteves, Egeu Gomez
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 08/04/2010 PT
Relevância na Pesquisa
36.74%
A consolidação das iniciativas de Economia Solidária fez emergir diversas questões para investigação da Psicologia Social. O foco deste estudo é a construção da identidade de cooperador nas cooperativas industriais autogeridas, provenientes da recuperação de empresas falimentares por seus trabalhadores. Nestas cooperativas, os antigos empregados se tornaram cooperadores, surgindo assim um novo agente social e econômico: o sócio-trabalhador. Como tais cooperadores são geralmente ex-empregados da antiga empresa, o objetivo deste estudo foi descrever e interpretar como ocorre a mudança da identidade de ex-empregado para a de cooperador. Trata-se de questão relevante, uma vez que diversos pesquisadores observaram dificuldades na apropriação simbólica desta identidade por parte dos trabalhadores, fato que atribuíram à .herança cultural do taylorismo-fordismo.. Entretanto, como hipótese, esta pesquisa atribuiu tais dificuldades à manutenção deste modelo de produção na realidade laboral dos trabalhadores. O referencial teórico adotado foi a Teoria Social da Pessoa, do psicólogo social George Mead. De acordo com esta teoria, compreendese a pessoa (Self) como fenômeno dialógico-histórico-vital, formado nas interações simbolicamente mediadas com dois tipos de .outros.. Daí pode-se compreender uma dupla modalidade da existência social da pessoa: a primeira relativa à pessoalidade (personal Self)...

Construção de identidade organizacional e as influências recíprocas com a identidade pessoal: um estudo em parques tecnológicos; Organizational identity construction and reciprocal influences with personal identity: a study in technological parks

Schirrmeister, Renata
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 19/08/2014 PT
Relevância na Pesquisa
36.76%
A identidade pode ser definida como o conjunto de características que fazem as pessoas, grupos e organizações similares e diferentes uns dos outros, considerando a continuidade e a diferenciação. É um conceito que pode ser abordado em diversos níveis: pessoa, grupo, organização, nação e mundo e é importante porque constroi interesses, valores e projetos. A pergunta central de pesquisa é Como se estabelece a identidade organizacional em parques tecnológicos, em suas reciprocidades com a identidade pessoal? O objetivo geral deste estudo consiste em investigar como se estabelece a construção da identidade organizacional em parques de ciência e tecnologia a partir do entendimento do construto de identidade pessoal, gerando subsídios para modelos de gestão. Operacionalmente, a identidade organizacional foi estudada considerando elementos estruturantes encontrados na literatura de identidade pessoal, que são o histórico (o quê, como, por quem, para quê), visão de futuro, confiabilidade, autonomia, integração, recapacitação e relacionamentos, bem como aspectos centrais e distintivos. A identidade organizacional é o guia final para a tomada de decisões, quando um conflito parece insolúvel. É, portanto, um conceito importante em contexto de competitividade...

A formação da identidade numa perspectiva educacional

Souza, Laurinda Ferreira de
Fonte: Fundação Getúlio Vargas Publicador: Fundação Getúlio Vargas
Tipo: Dissertação
PT_BR
Relevância na Pesquisa
36.74%
Este trabalho procura elucidar alguns conceitos teóricos de identidade, como é entendida por diferentes autores, como nós a interpretamos e como o processo educacional influencia o desenvolvimento da identidade dos adolescentes. Para isso recorremos ao fenômeno da identificação, aos conflitos intra-psíquicos, particularmente no período da adolescência, e aos vínculos de integração espacial, temporal e social. Consideramos a identidade estruturada por três níveis fundamentais: pelas estruturas mais desenvolvidas da personalidade, caracterizada pela relação interpessoal, baseada nos mecanismos de projeção e introjeção; pelos mecanismos de identificação projetiva-introjetiva e pela persistência da fusão ou estrutura sincicial primitiva que caracteriza a sociabilidade sincrética. Partimos da concepção de identificação como a forma mais primitiva de ligação afetiva. Tomamos a conquista da identidade corporal e sexual como a base das demais identidades parciais. A formação da identidade como um todo, que pressupõe uma crise na adolescência, baseia-se na problemática mais específica da formação de uma identidade sexual. Enquanto a identificação se opera através de introjeções...

Palestinos no extremo sul do Brasil : identidade étnica e os mecanismos de produção da etnicidade. Chuí/RS; Palestinians in the extreme south of Brazil : Ethnic identity and the Social Mecanisms of Ethnicity Production - Chuí/RS

Jardim, Denise Fagundes
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf; application/pdf; application/zip; application/zip
POR
Relevância na Pesquisa
36.74%
Este trabalho trata da identidade palestina e dos processos sociais de construção de identidade étnica observados no extremo sul do Brasil. Focaliza os processos de recriação de tradições e as negociações sociais que agiram no sentido de configurar um grupo étnico. Este estudo é uma etnografia desenvolvida a partir da observação participante e da análise de documentos produzidos pelos entrevistados que vivem na Chuí (Rio Grande do Sul) na fronteira entre Brasil e Uruguai. Através da investigação de uma das falas recorrentes - “aqui é tudo palestino” -, revela-se o universo de situações sociais e negociações que configuram uma identidade social e os conflitos envolvidos na produção de uma “comunidade árabe” como um grupo minoritário. Analisa-se as expressões da identidade social relativas a um reconhecimento como palestinos, focalizando as diversas ações empreendidas do início da década de 80 até o fim dos anos 90. O estudo aborda os mecanismos e processos sociais que deram vitalidade à identidade social e à proeminência de uma identidade étnica, entre eles: as viagens à Palestina e o modo como estas viagens incidem sobre a descoberta da identidade palestina; as festas de casamentos que estreitam laços entre famílias e que reverberam na produção de uma “família árabe”; e o interesse pela política partidária local como um palco específico em que uma identidade social se configura como identidade étnica...

Identidade e comportamento lingüístico na percepção da comunidade plurilíngüe alemão-italiano-português de imigrante - RS

Krug, Marcelo Jacó
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
36.74%
O presente estudo investiga o papel da língua na constituição da identidade e etnicidade dos grupos de base imigrante em contato em uma comunidade rural multilíngüe em português, italiano e alemão de Imigrante, no Rio Grande do Sul, Brasil. A concepção básica que subjaz a esse propósito é a de que a língua constitui um dos principais fatores de determinação da identidade e etnicidade de um grupo social, neste caso representado por descendentes de imigrantes alemães e italianos. A pergunta que orientou a pesquisa, na comunidade escolhida, é como se dá essa interrelação entre língua e identidade no contato entre dois grupos de fala contrastantes, germânico e românico, e ao mesmo tempo semelhantes, na medida em que compartilham o traço em comum de grupo minoritário falante de uma variedade dialetal aloglota oriunda da imigração a partir do século XIX. Tal objetivo envolveu quatro pontos essenciais: em primeiro lugar, pretendeu-se verificar o papel da língua na constituição de padrões de identidade, bem como se varia entre um grupo étnico e outro. Em segundo lugar, pretendeu-se analisar no sentido de sustentar a hipótese de uma identidade múltipla dos diferentes grupos étnicos e sociais em contato na comunidade e descrever os condicionadores dessa multiplicidade (situação...

A contribuição da identidade no trabalho na construção da identidade profissional : uma análise de fisioterapeutas atuantes em unidades de terapia intensiva

Ghisleni, Angela Peña
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
36.75%
Esta tese tem por objetivo analisar como ocorre o processo de construção da identidade profissional e como este processo acontece mediante a precariedade de reconhecimento no trabalho pelos pares e pela hierarquia. A identidade profissional corresponde a um processo que tem seu início na saída do curso de formação e que continua ao longo da confrontação com as relações, o ambiente e o mercado de trabalho e que proporciona a construção de uma imagem pessoal que o indivíduo quer apresentar. Entende-se que ao analisar o processo de socialização do profissional nas relações de trabalho torna-se possível compreender não apenas o processo de construção da identidade profissional, mas também permite se aproximar do conceito de profissão na atualidade. Ao realizar tal análise, verifica-se, por conseguinte, a construção da identidade no trabalho que tem por base três elementos – o reconhecimento, a autonomia e a cooperação no trabalho – e que confere ao indivíduo a possibilidade de um retorno a si mesmo capaz de sentir-se incluído em círculos iguais. Para analisar o processo de construção da identidade profissional, opta-se por agregar um quarto elemento, o conhecimento profissional, que junto aos elementos citados anteriormente compõem os eixos de análise desta tese. Como material empírico...

Valores e motivação baseada na identidade : a influência da identidade no consumo responsável

Pinto, Diego Costa
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
36.75%
Nas últimas décadas, os fatores que influenciam o consumo responsável têm sido estudado na área de marketing, visando minimizar o desperdício e os impactos ambientais. Estes estudos demonstram que o consumo responsável pode ser promovido através de influências dos valores e do contexto, sendo os valores pessoais são amplamente aceitos como determinantes no comportamento de consumo. Contudo, o impacto dos valores no comportamento pode ser afetado por fatores que reforçam ou enfraquecem a relação valores-comportamento. O modelo de Motivação Baseada na Identidade prevê que a identidade pode alterar a influência dos valores no comportamento. O presente trabalho tem como objetivo analisar as relações entre valores pessoais, identidade evocada e comportamento. Partindo de uma abordagem experimental, o presente trabalho explora a influência da identidade na relação valores-comportamento, usando como contexto o consumo responsável. Os resultados mostram que quando uma identidade pessoal é ativada, os valores transcendentes (vs. não-transcendentes) resultam em um maior consumo responsável. No entanto, quando a identidade social é ativada os valores transcendentes e não-transcendentes levam a níveis semelhantes de consumo responsável. Estes resultados estendem pesquisas anteriores...

Identidade existencial na terceira idade : mediações do estado e da universidade

Both, Agostinho
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
36.76%
A presente tese trata das categorias de desenvolvimento da identidade existencial na terceira idade e das categorias mediadoras do Estado e da universidade. Investiga a possibilidade de se constituir a gestão social de uma identidade humana auto-expressiva na velhice por meio de estudos teóricos com autores e de analise de proferimentos de velhos e de profissionais envolvidos com as questões gerontologicas. A tese pretende enriquecer o conhecimento sobre a identidade existencial da terceira idade através das categorias da sabedoria, intimidade e sentido na vida e sobre as mediações sociais e culturais através das categorias do Estado e da universidade. Pretende ainda compreender as implicações das instituições na construção de estratégias eficazes para a produção da expressividade humana na terceira idade. Como desdobramento o trabalho visa suscitar novas parcerias para o encaminhamento cultural e social das questões que envolvem a gestão da longevidade, despertando uma visibilidade renovada do envelhecimento e da velhice através das conclusões e das proposições que apontem para expressivas representações sobre a periodização da velhice. A investigação justifica-se pelo fato de haver uma significativa mudança no perfil demográfico mundial. A diferença entre a base e o vértice da pirâmide populacional esta diminuindo...

A construção da identidade em ambientes digitais: estudo de caso sobre a construção da identidade online no Sapo Campus e em ambientes informais

Aresta, Mónica Sofia Lopes
Fonte: Universidade de Aveiro Publicador: Universidade de Aveiro
Tipo: Tese de Doutorado
POR
Relevância na Pesquisa
36.82%
O reconhecimento da dimensão criativa, participativa e social da rede trouxe profundas alterações à forma como se percebem e compreendem as questões relacionadas com a identidade, a educação, a prática e o conhecimento. Num cenário caraterizado pela conectividade e pela facilidade de acesso a pessoas e conteúdos, a rede oferece aos indivíduos um espaço onde podem interagir, trabalhar na sua aprendizagem, trocar experiências e construir uma identidade e reputação acessíveis a toda a comunidade. Quando se torna praticamente impossível permanecer fora do mundo digital e, consequentemente, da produção de uma identidade online (Costa e Torres, 2011; Warburton, 2009), a presença construída pelo indivíduo na rede surge como um currículo vitae ativo e dinâmico, revelador não apenas das competências adquiridas e certificadas em contextos de aprendizagem formais como daquelas desenvolvidas pela interação com os pares, pela partilha e pela comunicação. Partindo da análise da utilização de uma plataforma suportada institucionalmente (i.e. SAPO Campus), o presente trabalho de investigação tem como principal objetivo a análise e caraterização da construção da identidade online de um grupo de alunos do Mestrado em Comunicação Multimédia da Universidade de Aveiro num espaço providenciado pela instituição de ensino que frequentam. Com recurso a inquéritos por questionário...

As facetas da exteriorização da Identidade Organizacional através dos temas de comunicação – Estudo de caso: A Identidade Organizacional do Banco Santander Totta

Viegas, Vanessa
Fonte: Repositório Comum de Portugal Publicador: Repositório Comum de Portugal
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em 07/06/2013 POR
Relevância na Pesquisa
36.74%
Num mercado saturado de mensagens corporativas, ter uma identidade organizacional central, duradoura e distintiva é essencial para construir um capital reputacional duradouro, logo, cada vez mais as empresas comunicam no sentido fortalecer a sua imagem. Neste sentido, é importante de continuar desenvolver estudos sobre a identidade organizacional, que permita inclusive colmatar a fragmentação de opiniões e de entendimentos do conceito que ainda persistem. Do conhecimento já desenvolvido sobre o tema, destaca-se o modelo de Jean.-Nöel Kapferer (2000:38) a que chamou “Prisma da identidade” e nele organiza as seis facetas que constroem a identidade de uma organização. Dividindo verticalmente o prisma, o autor coloca de um lado, as facetas de maior interiorização da identidade e do outro, as de maior exteriorização (Físico, Relação e Reflexo), ou seja, estas três últimas são as mais visíveis e as que dão corpo à identidade. Este modelo teórico irá assim servir de base ao estudo de caso a realizar e viu-se no caso do Banco Santander Totta pertinência para aplicação do estudo. Considerando que o Banco já fez várias aquisições em todo mundo e no caso português houve uma decisão estratégica de incorporar parte do nome do banco adquirido (Banco Totta & Açores)...

A identidade (homo)sexual: A construção de um modelo empírico

Pereira, Henrique Marques
Fonte: Universidade Nova de Lisboa: Instituto Superior de Psicologia Aplicada Publicador: Universidade Nova de Lisboa: Instituto Superior de Psicologia Aplicada
Tipo: Tese de Doutorado
Publicado em //2005 POR
Relevância na Pesquisa
36.74%
Tese de Doutoramento em Psicologia Aplicada, Especialidade em Psicologia Clínica, apresentada à Universidade Nova de Lisboa: Instituto Superior de Psicologia Aplicada; A identidade sexual em geral e a identidade homossexual em particular são processos psicológicos, sociais e culturais que se realizam mediante a integração de um conjunto de factores que vão para atém do sexo biológico, nomeadamente a identidade do género, os papéis sexuais sociais e a orientação sexual. Os modelos de identidade homossexual actuais não consideram a diversidade da experiência sexual humana, na medida em que se constituem desde uma perspectiva essencialista e se baseiam na irreversibilidade do processo de incorporação da identidade como um aspecto central do self. Desde uma perspectiva construtivista, advoga-se que a formação da identidade homossexual é um processo interactivo e contínuo entre o indivíduo e o ambiente social. Assim, o objectivo desta investigação é explicar o modo como se procede a esta construção junto de indivíduos que se identificam como homossexuais. Participaram neste estudo 2020 indivíduos distribuídos por três amostras e utilizadores da Internet, que responderam aos instrumentos que se encontravam alojados num site construído para o efeito; a saber: o Questionário Sócio-demográfico...

Identidade e vida em Virginia Woolf : uma análise da expressão literária de um problema filosófico

Silva, Nuno Miguel Marques da
Fonte: Faculdade de Ciências Sociais e Humanas, Universidade Nova de Lisboa Publicador: Faculdade de Ciências Sociais e Humanas, Universidade Nova de Lisboa
Tipo: Tese de Doutorado
Publicado em //2012 POR
Relevância na Pesquisa
36.76%
Tese apresentada para cumprimento dos requisitos necessários à obtenção do grau de Doutor em Filosofia (especialidade Ontologia e Filosofia da Natureza); Esta dissertação tenta fazer uma análise filosófica do problema da Identidade e da Vida no pensamento de Virginia Woolf. Situa-se no cruzamento entre as estruturas do conceito, próprias da filosofia, e as estruturas do significado, próprias da literatura. O que se procura determinar é até que ponto é possível encontrar no pensamento de Woolf qualquer coisa como uma «ontologia literária» – e, em especial, uma ontologia que leve a cabo o projecto filosófico de captação da identidade das coisas. Na introdução, desenha-se o percurso geral do problema a partir dos cortes e continuidades entre as diferentes formas de «olhar» para o problema do «território» da identidade. Começamos por analisar como é que o ponto de vista natural tem sempre já constituída uma compreensão da identidade: uma rede de identidades e diferenças das «coisas». Em seguida, considera-se o modo como o ponto de vista científico se afasta da perspectiva natural, mas ao mesmo tempo mantém a mesma estrutura fundamental de reconhecimento das coisas. Em terceiro lugar, considera-se o ponto de vista filosófico...

A necessidade de reinvenção da identidade visual : o caso da Universidade do Minho e da Universidade da Beira Interior

Belo, Elsa Marina de Oliveira
Fonte: Universidade da Beira Interior Publicador: Universidade da Beira Interior
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em /07/2008 POR
Relevância na Pesquisa
36.74%
Numa sociedade sobrecarregada de informação visual, a existência de uma «identidade visual» actual e bem definida torna-se indispensável para que uma entidade possa captar a atenção do público, tanto a identidade como a imagem institucional têm uma importância crescente na gestão das entidades, nomeadamente das universidades. Dada a emergência da denominada «Sociedade do Conhecimento» e dos novos desafios que são impostos às universidades, estas entram num contexto de mercado onde são exigidos parâmetros de gestão equivalentes aos empresariais. Os componentes intangíveis como é o caso da identidade visual, que iremos analisar, tomam elevada importância. O presente estudo debruça-se sobre a identidade visual institucional, nomeadamente da Universidade do Minho e da Universidade da Beira Interior, e a necessidade desta ser redesenhada. A base de estudo é uma análise comparada da identidade visual da Universidade do Minho e da Universidade da Beira Interior, ambas foram identificadas através do brasão, a Universidade da Beira Interior ainda é, no entanto, a Universidade do Minho já renovou o seu símbolo de identificação. Assim, constitui propósito deste trabalho reflectir sobre as motivações que levam ao redesenho da identidade visual institucional...

Identidade física, pessoal, institucional e espiritual: etnografia embodied de uma companhia de ballet

Almeida, Dóris Dornelles de
Fonte: Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul; Porto Alegre Publicador: Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul; Porto Alegre
Tipo: Dissertação de Mestrado
PORTUGUêS
Relevância na Pesquisa
36.75%
Nesta dissertação investiguei a identidade nas organizações, especificamente como a identidade física, pessoal, institucional e espiritual são corporalmente vivenciadas (embodied) pelos bailarinos em uma Companhia de Dança. O embasamento teórico se constitui sobre três pilares principais: a dança e o ballet, a identidade e o embodiment. Na Antropologia, na Sociologia, e nos Estudos Organizacionais e de Administração existem diversas abordagens de base cognitiva-representacional que ignoram o corpo e sua análise embodied como recurso metodológico e epistemológico para uma compreensão da identidade. Longe de ser uma análise representacional do mundo, o embodiment considera o corpo como o centro de formação da vivência das pessoas no mundo da prática. O mundo, nesse contexto, é compreendido como algo construído histórico e culturalmente pelas percepções corporais. Neste sentido as perspectivas teóricas do embodiment – a fenomenológica, a feminista, a da prática, as pós-modernas e a cultural – reconhecem o corpo como locus de múltiplas atividades sociais. Daí a importância da inclusão da análise do embodiment nos estudos de identidade nas organizações, já que não se pode pensar as organizações como anteriores ou transcendentes aos corpos humanos. Para investigar questões de identidade na Companhia de Dança...

Self dialógico: um convite a uma abordagem alternativa ao problema da identidade pessoal

d’Alte, Iva; Grupo de Estudos em Dialógica e Identidade, Unidep, ISMAI; Petracchi, Paulo; Grupo de Estudos em Dialógica e Identidade, Unidep, ISMAI; Ferreira, Tiago; Grupo de Estudos em Dialógica e Identidade, Unidep, ISMAI; Cunha, Carla; Grupo de Es
Fonte: Escola Superior de Educação do Instituto Politécnico de Santarém Publicador: Escola Superior de Educação do Instituto Politécnico de Santarém
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: application/pdf
Publicado em 05/04/2012 POR
Relevância na Pesquisa
46.63%
A questão da identidade pessoal tem sido alvo de diversas abordagens, pelo que neste trabalho se descreve a forma como questões de índole epistémica subjazem a diferentes concepções e respostas a esta questão por diferentes modelos teóricos da psicologia. Grande parte deste problema deve-se a uma imagem da natureza do conhecimento como sendo uma montagem de representações que deverão espelhar de forma absoluta uma realidade ou uma interioridade imaculada. Os movimentos construtivistas da psicologia têm vindo a desmontar progressivamente esta imagem, embora sem que se consigam vislumbrar respostas alternativas sólidas. Nesse sentido, apresentamos uma breve descrição de uma postura epistémica em crescente elaboração dentro e fora da psicologia e que toma a metáfora do diálogo como seu princípio de base. Esclarecendo os princípios daquilo que consideramos ser o dialogismo, aplicamos de seguida este tipo de abordagem à questão da identidade. Para isso, seguimos a teoria que tem tido mais impacto e visibilidade neste campo, mais concretamente a Teoria do Self Dialógico, que tem vindo a ser elaborada por Hubert Hermans e seus colaboradores. Terminamos com uma referência a alguns dos desafios fundamentais nesta área...

A necessidade de reinvenção da identidade visual : o caso da Universidade do Minho e da Universidade da Beira Interior

Belo, Elsa Marina de Oliveira
Fonte: Universidade da Beira Interior Publicador: Universidade da Beira Interior
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em /07/2008 POR
Relevância na Pesquisa
36.74%
Numa sociedade sobrecarregada de informação visual, a existência de uma «identidade visual» actual e bem definida torna-se indispensável para que uma entidade possa captar a atenção do público, tanto a identidade como a imagem institucional têm uma importância crescente na gestão das entidades, nomeadamente das universidades. Dada a emergência da denominada «Sociedade do Conhecimento» e dos novos desafios que são impostos às universidades, estas entram num contexto de mercado onde são exigidos parâmetros de gestão equivalentes aos empresariais. Os componentes intangíveis como é o caso da identidade visual, que iremos analisar, tomam elevada importância. O presente estudo debruça-se sobre a identidade visual institucional, nomeadamente da Universidade do Minho e da Universidade da Beira Interior, e a necessidade desta ser redesenhada. A base de estudo é uma análise comparada da identidade visual da Universidade do Minho e da Universidade da Beira Interior, ambas foram identificadas através do brasão, a Universidade da Beira Interior ainda é, no entanto, a Universidade do Minho já renovou o seu símbolo de identificação. Assim, constitui propósito deste trabalho reflectir sobre as motivações que levam ao redesenho da identidade visual institucional...