Página 1 dos resultados de 703 itens digitais encontrados em 0.058 segundos

O papel das instituições de crédito em tempos de crise: as cooperativas de crédito agrícola e caixas económicas como agentes impulsionadores do desenvolvimento económico e social

Cabo, Paula; Rebelo, João
Fonte: Instituto Politécnico de Bragança Publicador: Instituto Politécnico de Bragança
Tipo: Conferência ou Objeto de Conferência
POR
Relevância na Pesquisa
106.07%
Esta comunicação questiona o papel das diferentes instituições de crédito portuguesas no desenvolvimento económico e social do país através da análise da sua conduta quanto à inclusão financeira, criação de emprego, responsabilidade social e envolvimento com a comunidade; e a eventual mudança comportamental em resposta à crise. Os resultados mostram um desempenho superior dos bancos que adotam “a visão stakeholder”. Os bancos cooperativos localizados preferencialmente em regiões de baixa densidade têm uma função crucial na inclusão financeira social e territorial dessas populações e essa função não foi afetada pela crise atual. Globalmente, os bancos mostraram estar conscientes das suas responsabilidades sociais, desenvolvendo esforços no sentido da sustentabilidade. O banco público é a instituição socialmente mais responsável. Os bancos de maior dimensão adotaram os princípios internacionais e têm boas performances quanto à proteção ambiental, pelo contrário, o banco cooperativo e caixa económica têm um melhor desempenho relativamente à conduta social.

O papel das instituições de crédito em tempos de crise: as cooperativas de crédito agrícola e caixas económicas como agentes impulsionadores do desenvolvimento económico e social

Cabo, Paula; Rebelo, João
Fonte: CIRIEC Espanha Publicador: CIRIEC Espanha
Tipo: Conferência ou Objeto de Conferência
POR
Relevância na Pesquisa
96.07%
Esta comunicação questiona o papel das diferentes instituições de crédito portuguesas no desenvolvimento económico e social do país através da análise da sua conduta quanto à inclusão financeira, criação de emprego, responsabilidade social e envolvimento com a comunidade; e a eventual mudança comportamental em resposta à crise. Os resultados mostram um desempenho superior dos bancos que adotam “a visão stakeholder”. Os bancos cooperativos localizados preferencialmente em regiões de baixa densidade têm uma função crucial na inclusão financeira social e territorial dessas populações e essa função não foi afetada pela crise atual. Globalmente, os bancos mostraram estar conscientes das suas responsabilidades sociais, desenvolvendo esforços no sentido da sustentabilidade. O banco público é a instituição socialmente mais responsável. Os bancos de maior dimensão adotaram os princípios internacionais e têm boas performances quanto à proteção ambiental, pelo contrário, o banco cooperativo e caixa económica têm um melhor desempenho relativamente à conduta social.

Importância das cooperativas de crédito para fornecedores de cana-de-açúcar: um estudo de caso

Oñate, Carlos Andrés; Lima, Roberto Arruda de Souza
Fonte: Sociedade Brasileira de Economia e Sociologia Rural Publicador: Sociedade Brasileira de Economia e Sociologia Rural
Tipo: Artigo de Revista Científica
POR
Relevância na Pesquisa
95.96%
No presente trabalho analisa-se a importância das cooperativas no mercado de crédito rural do Brasil, com foco na visão de quem demanda empréstimos. Para tanto, realizou-se um estudo de caso referente à Cooperativa de Crédito Rural dos Fornecedores de Cana e Agropecuaristas da Região de Piracicaba (Cocrefocapi). O objetivo principal é mostrar a importância da Cocrefocapi no financiamento dos fornecedores de cana de Piracicaba, a partir da análise da influência de vários fatores presentes na decisão dos cooperados em escolher esta instituição como principal financiadora. Assim, foram elaborados e testados dois modelos econométricos de resposta qualitativa, além de várias análises descritivas. Os resultados mostram que o tamanho da terra é um fator que deve ser considerado ao se analisar a demanda por crédito agrícola. Além disso, não existe evidência econométrica que mostre que os associados com maior participação no capital institucional da Cocrefocapi tenham maiores incentivos para tomar empréstimos junto à cooperativa. Por outro lado, embora os fornecedores que tomaram empréstimos na Cocrefocapi a tenham escolhido principalmente por menores custos de transação, os resultados indicam que muitas destas pessoas tomaram empréstimos em outras instituições...

A sustentabilidade financeira das cooperativas de crédito rural: um estudo de caso no Estado de São Paulo; Rural credit unions financial sustainability: case study in the São Paulo state

Naves, Carolina de Figueiredo Balieiro
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 15/03/2007 PT
Relevância na Pesquisa
86.21%
Por causa da presença de informações assimétricas e de problemas como seleção adversa e moral hazard, o meio rural é pouco atrativo para o sistema financeiro vigente. Os mecanismos de seleção e monitoramento de clientes exibem custos altos, e, podem interferir no desempenho econômico de instituições financeiras. As instituições devem ser eficientes, e, trabalhar com baixas taxas de juros, de inadimplência, e de custos de transação, para serem auto-sustentáveis. As cooperativas de crédito rural, que não visam lucros, exercem taxas de juros e tarifas inferiores às cobradas pelo mercado. Foi objetivo dessa pesquisa analisar a sustentabilidade financeira das cooperativas de crédito rural. Por meio da revisão bibliográfica de teorias econômicas, de trabalhos científicos sobre custos de transação e capital social, verificou-se que alguns custos de transação são menores para as cooperativas, se comparadas com outras instituições financeiras, já que são formadas por produtores rurais de certa região, amenizando os riscos de suas transações. Além disso, certas peculiaridades das cooperativas são minimizadoras de dispêndios operacionais. Foi proposto um modelo, adaptado da análise de desempenho econômico de instituições financeiras...

Importância das cooperativas de crédito para fornecedores de cana-de-açucar: um estudo de caso; Importance of credit unions for sugarcane suppliers: a case study

Paredes, Carlos Andres Oñate
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 15/12/2010 PT
Relevância na Pesquisa
96.09%
Este trabalho tem por objetivo analisar a importância das instituições cooperativas no mercado de crédito rural do Brasil, focando principalmente na visão de quem demanda empréstimos e tomando como estudo de caso a Cooperativa de Crédito Rural dos Fornecedores de Cana e Agropecuaristas da Região de Piracicaba - COCREFOCAPI. Discute-se a influência dos vários fatores presentes na decisão dos cooperados em escolher a COCREFOCAPI como principal instituição financiadora, e além disso, analisa-se as características socioeconômicas dos fornecedores de canade- açúcar da região de Piracicaba, sendo este público o alvo desta pesquisa. Para a análise empírica, foram elaborados e testados quatro modelos econométricos de resposta qualitativa, além de um conjunto de análises descritivas. Os dados foram obtidos através das bases do sistema de informação da COCREFOCAPI, e em especial, da utilização de um conjunto de questionários aplicados a uma amostra significativa de fornecedores de cana-de-açúcar cooperados da instituição. Os resultados mostraram que embora a política da COCREFOCAPI esteja focada em financiar principalmente a lavoura de cana-de-açúcar, foi observado que um grupo expressivo de entrevistados diversificam suas atividades econômicas...

Informações contábeis e o risco de insolvência de cooperativas de crédito; Accounting information and the insolvency risk of credit unions

Araujo, Marcelo Bicalho Viturino de
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 17/05/2011 PT
Relevância na Pesquisa
96.11%
Na última década, o Governo Federal incentivou a maior participação de cooperativas de crédito nos agregados financeiros do mercado brasileiro. Normas do Conselho Monetário Nacional (CMN) tiveram o objetivo de incentivar o desenvolvimento dessas instituições no país, com destaque para a possibilidade de livre admissão de associados e a motivação da administração profissional. Por isso, o conhecimento sobre aspectos da informação contábil dessas instituições é ainda mais oportuno e importante. Considerando o contexto acima e as características peculiares de cooperativas de crédito, o objetivo desta pesquisa consiste em avaliar a relação da informação contábil com o risco de insolvência de cooperativas de crédito no Brasil, assim como influência de fatores que podem alterar a relevância dessa informação. Numa etapa exploratória, foram avaliados, de forma agregada, indicadores contábeis por meio de Análise de Conglomerados e Análise de Correspondência (ANACOR). Essa análise revelou a existência de influência significativa de características qualitativas (tipo de associação, região de atuação e tamanho do ativo) nos valores de indicadores contábeis de cooperativas de crédito no Brasil. Esse aspecto fundamentou a necessidade de adequação do tipo de amostra ao objetivo principal da pesquisa. Quanto à relação da informação contábil com o risco de insolvência foi utilizada a Análise de Regressão Logística. Para a amostra selecionada...

Financeirização do território e circuitos da economia urbana: agentes de crédito, técnicas e normas bancárias. Um exemplo em Alagoas; Financialization of the territory and circuits of the urban economy: loan officers, techniques and banking standards. An example in Alagoas

Medeiros, Dhiego Antonio de
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 11/12/2013 PT
Relevância na Pesquisa
95.95%
O processo de diversificação da topologia bancária brasileira iniciado na década de 1990 com o Plano Real foi ancorado numa política de privatização e desnacionalização dos entes financeiros e chegou ao ápice no ano de 2003, mediante a Resolução n. 3.156, emitida pelo Banco Central do Brasil, propiciando o uso dos serviços de correspondentes no País a qualquer instituição financeira. Se por um lado, tal medida estava estreitamente ligada à política de bancarização levada a efeito pelo Governo Federal (que passaria a fazer uso da rede de correspondentes para distribuição de recursos a segmentos da população que historicamente viviam à margem do sistema bancário tradicional), por outro, serviu de alavanca a diversas instituições financeiras, especialmente os bancos de pequeno e médio portes que, desprovidos de uma rede de agências, encontraram no correspondente uma forma de ampliação de sua capilaridade. Nesse sentido, a prestação do serviço bancário com distintos níveis de capital, tecnologia, organização e trabalho expressa novas relações de complementaridade entre os circuitos (superior, superior marginal e inferior) da economia urbana, ao mesmo tempo em que altera o papel exercido pelo banco...

Utilização de indicadores de desempenho no processo de tomada de decisões nas cooperativas de crédito : um estudo nos Estados da Paraíba e do Rio Grande do Norte

Costa, Cristiane Gomes da
Fonte: Universidade de Brasília Publicador: Universidade de Brasília
Tipo: Dissertação
POR
Relevância na Pesquisa
96.21%
Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Universidade Federal da Paraíba, Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Programa Multiinstitucional e inter-regional de Pós-Graduação em Ciências Contábeis, 2010.; A presente pesquisa teve como objetivo identificar os principais indicadores de desempenho utilizados pelos gestores das cooperativas de crédito dos Estados da Paraíba e do Rio Grande do Norte, no seu processo de tomada de decisões. Foram selecionados 22 indicadores utilizados pela literatura e foram adequados conforme a metodologia Camel (significando adequação do capital, qualidade dos ativos, administração, rentabilidade e liquidez). Para atingir esse objetivo, realizou-se uma pesquisa bibliográfica, com o intuito de se investigar na literatura as discussões em torno do uso e da utilidade dos indicadores de desempenho. Realizou-se, ainda, uma pesquisa de campo, a qual foi efetivada mediante aplicação de questionário, com a intenção de verificar quais indicadores presentes na literatura são utilizados pelas cooperativas de crédito. Foi considerada, para a pesquisa, uma amostra de 24 instituições de crédito desses dois Estados. Em relação à análise dos resultados, foram utilizados dois métodos distintos: a análise descritiva e a análise inferencial. A pesquisa mostrou que 91...

A iliteracia financeira como factor de risco para as instituições de crédito portuguesas

Lopes, Paulo Alexandre de Oliveira
Fonte: Instituto Politécnico de Lisboa Publicador: Instituto Politécnico de Lisboa
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em /12/2012 POR
Relevância na Pesquisa
116.17%
Mestrado em Contabilidade e Gestão das Instituições Financeiras; Este trabalho surge na observação que, mais do que nunca, em virtude dos grandes desafios que a sociedade atravessa, um dos grandes trunfos que o Homem possui é a sua capacidade para adquirir conhecimento e o utilizar em seu benefício. Enquadram-se as várias investigações relacionadas com a Literacia Financeira, a um nível internacional mas, também, em Portugal, de modo a possibilitar uma perspectiva global do que se têm feito nesta área. A importância que a Literacia Financeira apresenta, actualmente, não surge sem uma justificação. São analisadas as origens e consequências das crises do subprime e das dívidas soberanas que levaram a uma nova realidade financeira, económica e social. Depois, define-se o conceito que, apesar de muito abrangente, abrange pontos comuns em todas as diferentes interpretações. Aborda-se, também, a necessidade de uma melhor e maior Educação Financeira como factor de desenvolvimento de capacidades entre as populações para melhor enfrentarem os desafios financeiros da actualidade. O impacto que a Educação Financeira tem junto dos mercados financeiros, da Economia em Geral, na vida das famílias e no combate ao sobreendividamento é explicado nas suas múltiplas vertentes...

Captação de poupanças em meio rural. Estudo de casos na área social da Caixa de Crédito Agricola Mútuo da Costa Azul

Gomes, Ana Maria de Sá Almeida Bragança
Fonte: Universidade Técnica de Lisboa Publicador: Universidade Técnica de Lisboa
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2009 POR
Relevância na Pesquisa
86.09%
Mestrado em Engenharia Agronómica - Instituto Superior de Agronomia; Savings were, for a long time, the “forgotten half” of financial markets. Today they are commonly accepted as an important element in the socio-economical development. Ours purpose was to analyze the motivations that lead economical agents to build up savings, and how they think to apply those savings. For that, we retained the experience from centenary institutions – the ‘Caixas de Crédito Agrícola Mútuo’ (Mutual Agricultural Credit Unions) in Portugal, and among them we take, as a case study, the Caixa de Crédito Agrícola Mútuo (CCAM) da Costa Azul,. The fieldwork included Interviews with all the branch managers and prospectors of the CCAM Costa Azul and also interviews with customers over the phone. In the framework of the research a review of concept on finance intermediation and rural finance market are presented. There is also a brief review of cooperatives roles in developing countries and of rural credit union evolution in Portugal. Research lead to a typology of savers in rural and urban and semi urban areas. The categories considered, correspond to some diversified behaviour of customers depending, on their location in rural or urban; age and gender; training and employment status. ----RESUMO----Propusemo-nos analisar as motivações que conduzem os agentes económicos a constituir poupança. Para tal retivemos a experiência de instituições centenárias - as Caixas de Crédito Agrícola Mútuo (CCAM) em Portugal...

Análise económico-financeira de empresas e o seu impacto na gestão do risco de crédito

Roda, Ana Filipa Resina de Almeida Alves
Fonte: Instituto Superior de Economia e Gestão Publicador: Instituto Superior de Economia e Gestão
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em /11/2011 POR
Relevância na Pesquisa
86.1%
Mestrado em Finanças; A crise financeira tem vindo a acentuar-se desde 2007, traduzindo-se numa situação de recessão económica vivida actualmente a nível mundial com efeitos nefastos na economia portuguesa, o que faz com que as instituições financeiras necessitem cada vez mais de uma eficiente gestão do risco de crédito. Esta baseia-se em modelos que permitam pontuar um cliente de acordo com a probabilidade de este cumprir com as suas obrigações. Deste modo, as instituições financeiras desenvolveram sistemas internos de atribuição de rating e scoring, baseados em modelos teóricos, que permitem classificar empresas ou particulares de acordo com o seu nível de risco de crédito. Com o presente relatório pretende-se analisar o sistema interno de atribuição de rating utilizado pelo Banco Santander Consumer Portugal, entidade onde foi desenvolvido o estágio curricular. Para tal é efectuada a análise económico-financeira através do modelo de rácios financeiros a uma empresa sua cliente e são analisadas as variáveis explicativas que são usadas para a classificação do rating. Deste estudo são retiradas ilações sobre a gestão do risco de crédito, a sua importância e o processo que as instituições financeiras deverão seguir de modo a reduzirem a probabilidade de incumprimento das suas carteiras de clientes.; The financial crisis has been sharpened since 2007...

Condicionantes ao desenvolvimento do cooperativismo de crédito no Brasil e modos de superá-los: um contributo

Souza, Carlos Soares de
Fonte: Instituto Universitário de Lisboa Publicador: Instituto Universitário de Lisboa
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2009 POR
Relevância na Pesquisa
86.13%
Mestrado em Gestão de Empresas / Sistema de classificação de JEL: G2 – instituições financeiras e serviços; G21 – bancos; outras instituições de depositário micro de instituições de financiamento; hipotecária; G23 – fundos de pensões; outras instituições financeiras privadas.; Este trabalho teve como objetivo, utilizando como metodologia a pesquisa documental e histórica, fazer uma análise sobre as condicionantes que dificultam e/ou potenciam o desenvolvimento do Cooperativismo de Crédito no Brasil. A dissertação é composta por três partes principais. Na primeira parte, é apresentada uma revisão teórica sobre a história do cooperativismo iniciando pelos “precursores” passando pelos “pioneiros”, pelo desenvolvimento mundial, e, por fim, a história do cooperativismo no Brasil, especificando-se o cooperativismo de crédito, visando estabelecer o panorama onde se geram as questões a serem analisadas. Na segunda parte, é realizada a identificação das principais condicionantes que dificultam o desenvolvimento do Cooperativismo de Crédito enquanto alternativa econômica. Na terceira e última parte, após a contextualização histórica e estrutural, são sugeridas possíveis alternativas a superação das condicionantes apontadas anteriormente...

Sustentabilidade financeira das instituições de microfinanças brasileiras: análise das cooperativas de crédito singulares

Leismann,Edison Luiz; Carmona,Charles Ulises de Montreuil
Fonte: Sociedade Brasileira de Economia e Sociologia Rural Publicador: Sociedade Brasileira de Economia e Sociologia Rural
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2010 PT
Relevância na Pesquisa
86.19%
Este trabalho tem por objetivo analisar a sustentabilidade financeira das Cooperativas de Crédito Singulares do Brasil. A análise dos dados financeiros das cooperativas de crédito, Sociedades de Crédito ao Microempreendedor (SCM) e crédito mútuo compõem o objeto de estudo. A análise foi realizada a partir dos dados de 31/12/2007 disponibilizados pelo Banco Central de 1.439 instituições. Com dados adicionais de 31 instituições liquidadas entre 2003 e 2006, totalizaram-se 1.470 instituições analisadas. Com os valores originais, o banco de dados foi dividido aleatoriamente em duas partes, cada qual com 735 instituições, sendo o primeiro denominado de amostra de desenvolvimento e o segundo, de amostra de validação. A avaliação principal foi feita a partir da Análise Discriminante com os dados obtidos e com padronização. Outras abordagens foram desenvolvidas e comparadas. Os resultados mostram que a segunda abordagem, com padronização e subdivisão das instituições por tamanho (valor do ativo) permite obter resultados mais aprimorados, com Correlação Canônica de 0,994, mostrando que a variável dependente pode ser explicada em 98,8% pelas variáveis independentes. Desta forma, as análises mostram a funcionalidade dessas abordagens como instrumento de classificação...

Estruturas de governança em redes de cooperativas de crédito sob a ótica da teoria dos custos de transação: um estudo comparativo entre cooperativas brasileiras e canadenses

ARRUDA, Alessandro Gustavo Santos
Fonte: Universidade Municipal de São Caetano do Sul Publicador: Universidade Municipal de São Caetano do Sul
Tipo: Tese ou dissertação
PT_BR
Relevância na Pesquisa
86.09%
Tese apresentada ao Programa de Pós-graduação em Administração da Universidade Municipal de São Caetano do Sul; Existem poucas fronteiras para o capital. Na esteira de globalização dos mercados financeiros, a homogeneização das instituições financeiras parece um processo inevitável. Será que todas as instituições financeiras são iguais? O presente trabalho objetiva comparar as estruturas de governança e os aparatos de regulação dentro do Movimento Desjardins canadense e da Rede Sidecri brasileira, identificando sua similitudes e diferenças. Utilizou-se, para tanto, a Teoria dos Custos de Transação e sua metodologia semi-formalizada que implica na análise discreta das estruturas de governança. A análise dos dois estudos de casos comprova que a evolução destas estruturas de governança ocorreu, simultaneamente à evolução do ambiente jurídico-institucional, em um processo dialético. Contudo, na mesma análise pode-se perceber que, embora evoluindo a partir de ambientes institucionais distintos, há uma tendência a homogenia destes redes, ao menos na criação de instituições ad hoc para lidar com os processos de governança e de intermediação financeira, extremamente arriscado, caso haja uma má-coordenação ou oportunismo de seus agentes centrais. Assim...

Risco de crédito na banca face ao novo enquadramento normativo em contexto de crise : o caso do crédito a particulares

Pernão, José António Malias
Fonte: Instituto Politécnico de Lisboa Publicador: Instituto Politécnico de Lisboa
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em /12/2014 POR
Relevância na Pesquisa
86.16%
Mestrado em Auditoria; A actividade bancária, ao longo das últimas décadas, tornou-se uma actividade mais complexa e assistiu-se a algumas falências bancárias a nível internacional. Com o começo destes escândalos as entidades de regulação e supervisão emitiram um conjunto de regulamentos e orientações para evitarem novas falências no sistema financeiro de modo a restaurarem a confiança a todos os seus stakeholders. O risco está associado ao grau de incerteza, uma instituição de crédito, doravante “instituição”, não pode prever o impacto de determinados acontecimentos que possam ocorrer e afectar negativamente a realização dos objectivos. Desde o primeiro Acordo de Basileia I, em 1988, que existe uma maior preocupação para garantir a estabilidade e solidez do sistema bancário internacional, com este acordo iniciou-se a gestão do risco de crédito. Uma grave crise financeira desenvolveu-se em 2008 e em finais de 2009 começou a atingir a economia real que até então era extremamente alavancada pela expansão do crédito. A crise de crédito afectou essencialmente as PME e de um modo geral todo o comércio que entrou em contracção e verificou-se um declínio da procura internacional. Estes factos contribuíram para a propagação da crise: as exportações mundiais diminuíram 12% em 2009. Para combater o pânico instalado no mercado financeiro mundial...

Modelo de avaliação de risco de crédito - rating - uma abordagem

Duarte, Isabel Maria Ribeiro
Fonte: Instituto Politécnico do Porto. Instituto Superior de Contabilidade e Administração do Porto Publicador: Instituto Politécnico do Porto. Instituto Superior de Contabilidade e Administração do Porto
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2014 POR
Relevância na Pesquisa
95.97%
Dissertação de Mestrado apresentada ao Instituto Superior de Contabilidade e Administração do Porto para a obtenção do Grau de Mestre em Auditoria, sob a orientação de Mestre Adalmiro Álvaro Malheiro de Castro Andrade Pereira; Nota: 16 valores; Ao longo dos anos, a gestão de risco tem vindo a assumir um papel cada vez mais preponderante na análise estratégica das organizações empresariais, sendo este um elemento fundamental para os órgãos de gestão, e originou que o risco de crédito assumisse uma posição de excelência no atual sistema financeiro. A primeira notação de rating foi constituída pelo fundador da agência de notação Moody’s Investors Service (John Moody), como consequência da falta de informação sobre risco de incumprimento, no início do século XX. O rating é hoje visto como um instrumento de informação para os investidores, pois pode ser definido como um cálculo de credibilidade de um tomador de crédito cumprir total ou parcialmente com as obrigações assumidas. No contexto económico vivido de recessão ou estagnação, após a crise financeira internacional de 2008, houve a necessidade de atualizar e definir regras mais atinentes a serem cumpridas pelas Instituições de Crédito. Para que isto fosse possível...

Abordagem ao risco de crédito no âmbito do acordo de Basileia III em Portugal

Pereira, Mafalda Florinda Araújo
Fonte: Instituto Politécnico do Porto. Instituto Superior de Contabilidade e Administração do Porto Publicador: Instituto Politécnico do Porto. Instituto Superior de Contabilidade e Administração do Porto
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2012 POR
Relevância na Pesquisa
86.19%
Dissertação para a obtenção do Grau de Mestre em Contabilidade e Finanças Orientador: Mestre Adalmiro Álvaro Malheiro de Castro Andrade Pereira; A crise financeira internacional originada na década passada e que teve como ponto de partida a concessão desregulada de crédito, que se propagou por todo o mundo, também conhecida como a crise do subprime, teve consequências a nível mundial nas economias de vários países, tornando relevante a necessidade de concessão de crédito com base em critérios rigorosos. Pelo exposto, a regulação do sistema financeiro é um aspeto que preocupa os órgãos de decisão nacionais e internacionais já há algum tempo, e por este facto, o Comité de Supervisão Bancária criou os Acordos de Basileia como forma de garantir uma regulação e supervisão dos sistemas financeiros, tendo em vista assegurar o seu regular funcionamento e a confiança em si mesmo. Os diferentes critérios de ajustamento e controlo previstos no Acordo de Basileia III têm impacto nas demonstrações financeiras das instituições em Portugal. Neste sentido, é possível o posicionamento das instituições através do estudo das referidas demonstrações. A presente dissertação desenvolvida no âmbito do Mestrado em Contabilidade e Finanças pretende analisar o risco de crédito à luz do Acordo de Basileia III em Portugal. Esta análise será feita em duas partes: a primeira correspondendo à revisão da bibliografia existente sobre o tema...

Risco de crédito num contexto de crise

Lopes, Armanda Luzia Vieira
Fonte: Instituto Politécnico do Porto. Instituto Superior de Contabilidade e Administração do Porto Publicador: Instituto Politécnico do Porto. Instituto Superior de Contabilidade e Administração do Porto
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2013 POR
Relevância na Pesquisa
86.21%
Dissertação de Mestrado apresentado ao Instituto de Contabilidade e Administração do Porto para a obtenção do grau de Mestre em Contabilidade e Finanças, sob orientação do Mestre Adalmiro Álvaro Malheiro de Castro Andrade Pereira; A globalização do mercado financeiro e a força competitiva da economia exigem das empresas a sua crescente agilidade e flexibilidade de forma a realizarem e a desenvolverem as suas atividades. Isto tem resultado numa crescente atividade das instituições financeiras, pois têm de apresentar respostas para esses desafios, registando, nesse sentido, nos últimos anos um número elevado de operações de concessão de crédito. Estas operações tornam-se ainda mais complexas numa conjuntura de crise económica e financeira, pois aumenta o risco de crédito que lhe está associado pelo incumprimento por parte dos devedores dos capitais investidos e respetivos lucros esperados, e consequentemente leva à subcapitalização. Com este estudo pretende-se explicar a importância da análise e avaliação do risco de crédito pelas instituições financeiras nas suas decisões nos processos de concessão de crédito às empresas. Também, pretende-se saber se as instituições financeiras alteraram as suas metodologias nas avaliações dos processos de crédito em consequência do contexto de crise que...

Nível da disclosure sobre risco de crédito e de mercado das 20 maiores instituições financeiras à luz da circular Banco Central do Brasil (BACEN) nº 3.477/2009.

VIANNA, Alexandre Freire de Maya
Fonte: Centro Universitário de Brasília Publicador: Centro Universitário de Brasília
Tipo: Trabalho de Conclusão de Curso
PT_BR
Relevância na Pesquisa
86.11%
Os riscos de crédito e mercado estão sendo evidenciados e discutidos com maior ênfase nos últimos anos em virtude de diversos escândalos relacionados a perdas no mercado financeiro mundial. A evidenciação destes riscos é um dos pilares que sustenta o Acordo de Basiléia, ao qual diversas instituições têm buscado aderência no cenário internacional. Desta forma, o presente trabalho teve como objetivo analisar o nível de disclosure por meio das divulgações e evidenciações dos vinte maiores bancos atuantes no Sistema Financeiro Nacional com vistas a verificar a aderência às recomendações Circular BACEN nº 3.477/09 com relação à evidenciação dos riscos de crédito e mercado. Os resultados demonstram evolução na divulgação destas informações se comparado ao início do período pesquisado, tendo uma evolução de 86,1% (2010) para 91,8% na média geral de aderência pelas 20 instituições financeiras melhor classificadas pelo ativo no ranking disponibilizado pelo Banco Central do Brasil. Foi observado que grande parte das instituições analisadas possui um nível de divulgação acima de 60%, apresentando, em sua média geral, um percentual de 88,6% de aderência às recomendações de divulgação da Circular BACEN nº 3.477/09 totalizando os anos que a norma se encontra em vigor.

As agências federais de crédito e as prioridades do governo central; Texto para Discussão (TD) 458: As agências federais de crédito e as prioridades do governo central; The federal credit agencies and the priorities of the central government

Vasconcelos, José Romeu de
Fonte: Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) Publicador: Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea)
Tipo: Texto para Discussão (TD)
PT-BR
Relevância na Pesquisa
106.18%
A questão do papel das agências federais de crédito (AFC) no financiamento das atividades econômicas consideradas prioritárias pelo governo federal tem sido um dos pontos que têm levado a discussões no que se refere à formulação da política oficial de crédito do governo central. O presente trabalho tem como objetivos principais: (i) verificar se as instituições federais de crédito vêm observando as diretrizes governamentais na concessão de empréstimos e financiamentos, e (ii) com base nos dados da taxa de investimento calculado pelo IBGE, estimar a contribuição dos desembolsos das AFC para o total da Formação Bruta de Capital Fixo (FBCF). Assim, o estudo apresenta, em primeiro lugar, um diagnóstico das operações de desembolsos em nível agregado das AFC. Em segundo, esses desembolsos são analisados individualmente, destacando-se o financiamento para investimento e para a atividade produtiva. O terceiro capítulo resume as principais prioridades dos governos Collor e Itamar Franco, especialmente aquelas que deveriam orientar a atuação das instituições de crédito. Finalmente, no quarto e último capítulo são apresentadas as conclusões e recomendações, visando tornar efetivas as prioridades governamentais na alocação de recursos financeiros dos bancos oficiais federais. Na elaboração deste estudo...