Página 1 dos resultados de 280 itens digitais encontrados em 0.003 segundos

Indisciplina escolar perspectivada por um grupo de alunos do terceiro ciclo de duas escolas de Viana do Castelo

Rodrigues, Anabela Ramos
Fonte: Universidade de Coimbra Publicador: Universidade de Coimbra
Tipo: Trabalho em Andamento
POR
Relevância na Pesquisa
46.96%
No presente trabalho, pretende-se investigar a questão da indisciplina em sala de aula, vista na perspectiva dos alunos do 7º e 8º ano de escolaridade, através da análise das respostas dadas a questionários dirigidos aos alunos. Adicionalmente, pretendia-se avaliar a opinião de professores sobre a mesma temática. A escolha dos alunos deste grupo etário deveu-se a factores vários, como nossa experiência profissional, pedidos de ajuda dos professores e pais, impacto que o tema desperta na comunicação social e na sociedade em geral (e traduzindo-se, por vezes, mais em “clichés” do que duma análise que possa orientar práticas mais adequadas). Como assunto principal deste estudo aparece a indisciplina e como subtemas o sucesso ou insucesso dos alunos, a indisciplina na perspectiva dos professores e a importância do papel dos pais na participação da vida escolar dos filhos. O questionário utilizado para os alunos é da autoria de Freire (1991). Foram elaborados mais dois questionários: um para os professores onde se questiona se o aluno tem sucesso ou insucesso escolar e se a indisciplina verificada é dirigida aos professores ou aos colegas, outro para os pais com intuito de averiguar a importância do envolvimento na educação escolar dos filhos. Após aplicação dos questionários foi alterado o objectivo inicial do estudo por falta de colaboração dos professores e dos pais numa das escolas. A amostra deste estudo decorreu em duas escolas do terceiro ciclo (7º e 8ª ano) de Viana do Castelo: Escola EB2/3 Frei Bartolomeu dos Mártires - Stª Maria Maior e a Escola EB2/3 Carteado Mena – Darque. Participaram 284 alunos num total das duas escolas...

A indisciplina no ambiente escolar : o olhar dos professores sobre esta realidade

Bomfim, Maria Luciene
Fonte: Repositório Científico Lusófona Publicador: Repositório Científico Lusófona
Tipo: Dissertação de Mestrado
POR
Relevância na Pesquisa
56.92%
Na tentativa de encontrar respostas que venham contribuir de forma positiva sobre a problemática da indisciplina escolar, foi desenvolvida uma investigação em uma unidade estadual de ensino, que teve como objetivo amplo analisar os olhares dos professores em face da indisciplina no ambiente escolar. Foram sujeitos da pesquisa 14 professores, de 5ª a 8ª série do ensino fundamental e o instrumento metodológico utilizado foi a entrevista semi estruturada com o intuito de verificar suas visões sobre a indisciplina no ambiente. Os docentes bastante preocupados sugeriram algumas alternativas, como discussões com os alunos sobre os efeitos dos atos indisciplinares, para a vida escolar e humana; oportunidade de envolvimento, destes tidos como indisciplinados, em atividades diversas; inovação das ações pedagógicas e outras. Para responder a esta diversidade de situações recorreu-se a teóricos: Aquino (1996), Araújo (1996), De La Taille (2001); Estrela (2002). Concluiu-se que, o entendimento dos atos indisciplinares é bastante complexo, tem a intervenção do contexto social, educacional e sinaliza uma resposta à compreensão que os alunos fazem desta escola que ainda se apresenta estruturada nos moldes tradicionais. Conclui-se ainda que os mesmos não se adaptam e encontram uma maneira...

A indisciplina em sala de aula. Um estudo das causas, dificuldades de gestão e estratégias de controle na turma de 5ª série b do ensino fundamental

Jesus, Aldair de
Fonte: Repositório Científico Lusófona Publicador: Repositório Científico Lusófona
Tipo: Dissertação de Mestrado
POR
Relevância na Pesquisa
56.81%
Nesse trabalho, decidimos averiguar as causas da indisciplina escolar, os eventos e as estratégias de gestão e controle numa turma do ensino fundamental. Realizamos nosso estudo por meio de observações informais e sobre tudo através dos questionários aplicados respectivamente a alunos, professores e diretora da escola. A aplicação da pesquisa nos permitiu detectar alguns fatores de natureza escolar e familiar que são indicadores das causas de indisciplinas, como a ausência de normas regimentais que regulem o andamento da escola, aplicação de práticas docentes inadequadas na aula, e dificuldade de acompanhamento dos filhos pela família. Considerando os resultados referentes, constatamos três eventos de destaques que prejudicam o desenvolvimento das aulas: os alunos não entregam os trabalhos ou tarefas escolar; desrespeitam e até brigam com colegas e professores; e danificam o patrimônio público. Referente às estratégias de controle, os professores tentam promover conversas sobre a importância da concentração nas aulas, tentam estabelecer regras e combinados com os alunos e tentam modificar as aulas para que fiquem mais interessantes. Tendo em conta esses resultados, nos parece legítimo apresentar proposições que contemplam as necessidades educacionais e familiares dos alunos como a criação de programas de acompanhamento e assistência familiar...

Violência e indisciplina em meio escolar: aspectos teóricometodológicos da produção acadêmica no período de 2000 a 2005

Zechi, Juliana Aparecida Matias
Fonte: Universidade Estadual Paulista (UNESP) Publicador: Universidade Estadual Paulista (UNESP)
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: 147 f.
POR
Relevância na Pesquisa
57.03%
Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES); Pós-graduação em Educação - FCT; Este trabalho foi construído no âmbito da Linha de Pesquisa “Políticas Públicas, Organização Escolar e Formação de Professores” e trata dos fenômenos de violência e indisciplina em meio escolar que têm preocupado pais, professores e demais profissionais ligados à Educação. No entanto, a produção de pesquisas na área ainda é bastante incipiente e suas publicações são recentes. Assim, no presente estudo, temos como objetivos avaliar as tendências teóricometodológicas da produção acadêmica com relação aos temas de violência e indisciplina na escola; verificar como essas temáticas têm sido analisadas e explicadas nas diferentes abordagens teóricas e quais metodologias estão sendo utilizadas para seu estudo; analisar as proposições apresentadas com a finalidade de prevenção e contenção da violência e indisciplina escolar e identificar como tem sido abordada a questão da formação inicial e contínua de professores no que diz respeito ao enfrentamento das situações de indisciplina e violência em meio escolar. Para sua realização, fizemos um levantamento bibliográfico do tipo “Estado da Arte” de estudos produzidos em Programas de Pós-graduação em Educação do Estado de São Paulo de 2000 a 2005. Identificamos nesse período vinte e um trabalhos sobre essas temáticas. As pesquisas em Educação analisadas trazem novos elementos para a constituição do tema da violência e indisciplina em meio escolar...

Um olhar sobre a indisciplina escolar: o que ela nos revela da educação moderna

Felipe Sobrinho, Larissa Maria
Fonte: Universidade Estadual Paulista (UNESP) Publicador: Universidade Estadual Paulista (UNESP)
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: 60 f.
POR
Relevância na Pesquisa
56.99%
Pós-graduação em Educação - FFC; A indisciplina escolar se tornou objeto de variados campos de estudo nas últimas três décadas. Mesmo que haja uma hegemonia de publicações da área da Psicologia, é consenso entre a maioria dos pesquisadores de que se trata de um problema cuja complexidade exige o olhar de diferentes referenciais teóricos. No entanto, chama a atenção o fato de que, apesar da importante contribuição da Filosofia com sólidos embasamentos conceituais às muitas das pesquisas que se debruçam sobre o tema, a discussão em torno da indisciplina escolar pelo viés filosófico tem sido quase nula. Diante desta constatação, esta pesquisa se propôs a analisar o problema da indisciplina escolar à luz da Filosofia da Educação por acreditar que o pensar filosófico permite o estabelecimento de um contraponto às verdades absolutas do discurso pedagógico e, portanto, deve ter participação relevante nas discussões sobre o tema. Nesse sentido, este trabalho optou por fazer uma genealogia da indisciplina escolar como ponto de partida para se pensar o que este problema pode nos dizer sobre a educação moderna. Buscou-se, de certo modo, desconstruir o conceito de indisciplina da maneira como o conhecemos hoje e é consenso entre os estudiosos do tema. Para tanto...

Indisciplina no contexto escolar: diferentes perspectivas ao longo do desenvolvmento do professor

Sá, Rui Manuel Guarda Verdades de
Fonte: Universidade de Évora Publicador: Universidade de Évora
Tipo: Dissertação de Mestrado
POR
Relevância na Pesquisa
46.94%
Introdução - A presente dissertação constituiu o culminar de todo um trabalho desenvolvido ao longo dos últimos três anos, durante os quais frequentei o Mestrado em Supervisão Pedagógica, especialização em Física e Química. Este Mestrado constituiu mais uma etapa da minha formação e contribuiu decisivamente para o meu desenvolvimento pessoal e profissional. Embora o termo " Supervisão" apareça, normalmente, associado á formação de professores e seja encarada neste contexto como uma "actuação de monitoração sistemática da prática pedagógica, sobretudo através de procedimentos de reflexão e experimentação" (Vieira, 1993. p.28), ele é muito mais abrangente. Tendo em conta a "definição" de Stones sobre o termo "Supervisão": "Estava um dia sentado em frente à máquina de escrever, a tomar notas sobre supervisão, quando a máquina soluçou e produziu supervisão. De repente, percebi do que se tratava. A qualificação necessária para se ser supervisor era a super-visão. O meu pensamento prosseguiu uma análise da super-visão. Quais as capacidades que a constituíam? Naturalmente, pareciam estar todas relacionadas com a visão. Em primeiro lugar, alguém com super-visão teria de possuir uma visão apurada para ver o que acontece na sala de aula. Depois...

Indisciplina e violência na escola : factores de risco : um estudo com alunos do 8º e 10º anos de escolaridade

Velez, Maria Fernanda Pardaleiro, 1961-
Fonte: Universidade de Lisboa Publicador: Universidade de Lisboa
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2010 POR
Relevância na Pesquisa
46.89%
Tese de mestrado, Educação (Formação Pessoal e Social), Universidade de Lisboa, Instituto de Educação, 2010; A violência escolar é um fenómeno com diferentes expressões e múltiplas causas. No nosso país tem assumido maior visibilidade nos últimos tempos, quer pela atenção que lhe tem sido dispensada pela comunicação social, quer pelo falado aumento de comportamentos de indisciplina e bullying nas escolas. A presente investigação tem como objectivo geral conhecer as representações que os alunos do 8º e 10º anos de escolaridade têm acerca da indisciplina e da violência na escola. Foram formuladas doze questões de estudo com o propósito de analisar a distribuição dos alunos pela vitimização, agressão e disrupção escolar, bem como a existência de diferenças estatisticamente significativas nos itens da vitimização, agressão e disrupção escolar entre alunos de anos de escolaridade diferentes (8º e 10º ano) e cursos diferentes (Cursos Científico-Humanísticos e Cursos Profissionais). Os sujeitos da amostra foram alunos do 8º e 10º anos de escolaridade que frequentavam uma escola secundária do distrito de Setúbal, num total de 196. Para avaliar a vitimização e agressão foi utilizada a escala Peer Victimization Scale...

Violência escolar ou escola violenta?: contributos da reflexão para a administração e gestão escolar

Barros, Maria de Nazaré Trindade de
Fonte: Universidade de Lisboa Publicador: Universidade de Lisboa
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2009 POR
Relevância na Pesquisa
46.95%
Tese de mestrado, Educação (Administração e Organização Escolar), Universidade de Lisboa, Faculdade de Ciências, 2009; Indisciplina, violência, bullying são termos utilizados quando se fala de Escola, nomeadamente das escolas públicas. Serão fenómenos novos? Crescentes? Inevitáveis? Serão fenómenos interiores ou exteriores à Escola? Eis algumas questões prementes e incómodas, quando falamos das escolas e da administração e organização escolar. A indisciplina e a violência escolar são fenómenos complexos e multidimensionais. Neste trabalho quisemos compreender estes fenómenos a partir da Escola, identificando os aspectos organizacionais que inibem ou favorecem a indisciplina e a violência. Centrámo-nos nos aspectos endógenos da Escola porque é sobre ela que podemos actuar directamente. A atenção focou-se na compreensão do ponto de vista dos alunos que, nesta escola, são considerados como problemáticos. Tentámos compreender a dimensão e a natureza dos conflitos, perceber o que para estes alunos mais contribui para o aumento de formas de actuação desajustadas e identificar aquilo que está ao alcance da organização escolar fazer, no sentido de minorar ou prevenir a violência e a indisciplina escolar. Optámos pelo paradigma interpretativo...

Indisciplina e violência na escola : um estudo com alunos brasileiros do 8º e 10º anos de escolaridade

Silva, Kadydja Edrey Bandeira, 1983-
Fonte: Universidade de Lisboa Publicador: Universidade de Lisboa
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2014 POR
Relevância na Pesquisa
57.01%
Tese de mestrado, Educação (Formação Pessoal e Social), Universidade de Lisboa, Instituto de Educação, 2014; Discutir sobre o tema da indisciplina e da violência é falar sobre assuntos presentes no cotidiano das escolas. Tais situações são relatadas, frequentemente nas conversas dos educadores, nas salas dos professores, em reuniões pedagógicas, conselho de classe, dentre outros. Tal discussão, muitas vezes, não esclarece os conceitos e acaba generalizando a definição dos dois temas. Para muitas pessoas, em função dessa generalização de conceitos, indisciplina escolar e violência acabam tendo a mesma definição e acabam sendo resolvidas de maneira similar. Para desenvolver tal assunto, foi necessário recorrer a estudos que investigaram o que é indisciplina escolar. Tais pesquisas mostram uma confusão de conceitos, por parte dos pesquisados, que podem interferir diretamente na forma de atuação dos professores com relação aos problemas da indisciplina e de violência encontrados nas escolas. A presente investigação teve como objetivo geral conhecer as representações que os alunos do 8º e do 10º anos de escolaridade têm acerca da indisciplina e da violência na escola. Os sujeitos da amostra foram alunos do 8º e 10º anos de escolaridade que frequentavam a escola secundária no Brasil...

A indisciplina em sala de aula : perspetivas de diferentes atores da comunidade escolar

Lopes, Joana Brandão Araújo
Fonte: Universidade dos Açores Publicador: Universidade dos Açores
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em 17/04/2013 POR
Relevância na Pesquisa
56.99%
Dissertação de Mestrado em Psicologia da Educação (Contextos Comunitários).; Este estudo intitula-se A Indisciplina em Sala de Aula: Perspetivas de Diferentes Atores da Comunidade Escolar e pretende compreender o fenómeno da indisciplina escolar, em sala de aula, sob uma perspetiva ecológica, tendo em conta as perspetivas dos atores envolvidos nesse contexto: professor, alunos e encarregados de educação de um grupo turma do 4º ano, do 1º ciclo do Ensino Básico, e os comportamentos observados em sala de aula. Procura-se perceber como os participantes caracterizam o ambiente de sala de aula em termos disciplinares e como se pode contribuir para promover o bem-estar num contexto caracterizado por queixas e sentimentos de insatisfação. Para tal, o presente estudo foca-se numa perspetiva exploratória e descritiva e enquadra-se no cruzamento dos paradigmas qualitativo e quantitativo, sendo a recolha de dados realizada através de observação, inquérito por entrevista e inquérito por questionário. Os participantes pertencem a uma amostra intencional, constituída por um professor, vinte alunos, dez do sexo feminino e dez do sexo masculino, e por cinco encarregados de educação. Foram realizadas seis entrevistas semiestruturadas a professor (1) e encarregados de educação (5) e aplicados vinte questionários a alunos. No tratamento e análise dos dados quantitativos utilizou-se o programa Statistical Package for the Social Sciences (SPSS) e para os dados qualitativos a análise de conteúdo. De acordo com os resultados encontrados...

Indisciplina escolar: uma construção coletiva

Boarini,Maria Lucia
Fonte: Associação Brasileira de Psicologia Escolar e Educacional (ABRAPEE) Publicador: Associação Brasileira de Psicologia Escolar e Educacional (ABRAPEE)
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2013 PT
Relevância na Pesquisa
56.81%
Tecer reflexões sobre a indisciplina escolar é o propósito deste texto. Partimos do princípio de que as regras de convívio social são uma prerrogativa humana e, nesse sentido, são produções coletivas cujas formas são configuradas pelo seu tempo histórico. Portanto, ainda que a indisciplina escolar seja uma expressão particular, via de regra, traduz o que ocorre no âmbito coletivo. Nessa perspectiva, entendemos que a disciplina é um exercício diário configurado pelas exigências do momento histórico e do ambiente em que ocorre. Na escola ela é, sem dúvida, o resultado do trabalho cotidiano em sala de aula. Também seu oposto, a indisciplina, é resultado de uma construção coletiva e nessa perspectiva é que deve ser analisada.

Representações sociais sobre indisciplina escolar no ensino médio

Cavalcanti Belém, Rosemberg; de Fátima de Souza Santos, Maria (Orientador)
Fonte: Universidade Federal de Pernambuco Publicador: Universidade Federal de Pernambuco
Tipo: Outros
PT_BR
Relevância na Pesquisa
56.92%
O presente trabalho teve como principal objetivo compreender as representações sociais de alunos e professores do ensino médio sobre indisciplina escolar. Além de analisar as causas e as conseqüências atribuídas pelos diferentes sujeitos à indisciplina, buscou-se compreender em que se ancoram as representações dos grupos investigados, como são objetivadas essas representações e quais as práticas que os sujeitos desenvolvem para lidar com a indisciplina. Na tentativa de compreender as teorias de senso comum de cada um desses grupos de sujeitos, foi usada a teoria das representações sociais, e algumas das possibilidades metodológicas que ela permite. Nesta perspectiva teórica, as representações sociais são teorias construídas e compartilhadas coletivamente que dão sentido a determinados objetos, orientam o comportamento e a relação social das pessoas, além de justificar as práticas relativas a esses objetos. Participaram da pesquisa 251 alunos e 30 professores de duas escolas públicas e duas particulares da cidade do Recife. Todos os sujeitos responderam a um questionário de associação livre e quatro deles foram entrevistados, sendo duas professoras e dois alunos. Os dados foram analisados com o apoio dos softwares EVOC e ALCESTE. A representação social construída pelo grupo configura a indisciplina...

Indisciplina e violência escolar.

Monteiro, Carlos Manuel Leal
Fonte: Universidade Portucalense Publicador: Universidade Portucalense
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2009 POR
Relevância na Pesquisa
56.94%
O nosso percurso como professores que somos, traz-nos a preocupação acrescida de repensar a problemática da violência e indisciplina escolar que tem vindo a engrossar diariamente nos meios de comunicação em inúmeros países. A violência e indisciplina na escola são um desafio educativo e social, mas ao mesmo tempo científico, político e pragmático. Este desafio repousa talvez sobre a globalização deste fenómeno, que é preocupante, cujos conceitos estão associados à necessidade dos seus membros se regerem por normas que facilitem a integração de qualquer um na organização escolar, em geral. Desde a nossa entrada na vida profissional que percepcionamos com maior clareza a dimensão desta problemática e reconhecemos que a solução se apresenta muito difícil. Várias vezes nos interrogamos até onde vai a nossa culpa nesta questão e de que modo poderemos contribuir para a solucionar, ou pelo menos, minimizar. Apesar de tecermos algumas propostas, quaisquer que sejam as medidas adoptadas, nada muda com a velocidade que desejaríamos, pois num contexto em que o poder económico se assume como valor dominante, dificilmente se conseguirá a curto prazo valorizar a instituição escolar e as mesmas regras, saberes e valores que esta veicula. Neste enquadramento...

Causas da indisciplina escolar no 2º e 3º Ciclo do Ensino Básico

Correia, Joana Maria Faria
Fonte: Universidade da Madeira Publicador: Universidade da Madeira
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em /10/2014 POR
Relevância na Pesquisa
57.07%
É consensual na literatura e nos meios de comunicação social a crescente divulgação dos casos de indisciplina escolar, tendo estes assumido uma posição sociomediática a nível nacional e internacional. A frequência e complexidade desta temática fazem com que sejam cada vez mais crescentes os estudos científicos onde se pretende encontrar os factores/causas, as estratégias e o modo de prevenção da indisciplina escolar. Esta investigação teve como principal intuito compreender quais as causas da indisciplina escolar, tendo em conta a análise de quatro variáveis explícitas: contexto familiar, rendimento socioeconómico, motivação escolar e rendimento escolar. A amostra é composta 66 sujeitos entre os 10 e os 17 anos de idade (10 raparigas e 56 rapazes), divididos em dois grupos distintos (grupo de indisciplina e grupo comparação), que se encontram a frequentar uma escola do 2.º e 3.º Ciclo do ensino básico, situada no Funchal, Região Autónoma da Madeira, Portugal. Para a recolha parcial de dados foi utilizado o Questionário de Motivação Escolar - QME. Os resultados indicam uma clara associação entre baixa motivação escolar e baixo rendimento escolar com a ocorrência de indisciplina. Quanto ao contexto familiar e o rendimento socioeconómico...

Indisciplina em sala de aula: um estudo com diretoras de turma e alunos do 9º ano do Agrupamento de Escolas de Góis

Girão, Carla Adriana Gameiro da Silva
Fonte: Universidade de Coimbra Publicador: Universidade de Coimbra
Tipo: Dissertação de Mestrado
POR
Relevância na Pesquisa
46.89%
Pretendemos, neste estudo, conhecer as perspetivas de alunos e Diretoras de Turma do 9º Ano do Agrupamento de Escolas de Góis face ao tema indisciplina em sala de aula, bem como identificar algumas características que possam distinguir, ainda segundo a perspetiva dos mesmos sujeitos, o professor competente e o professor incompetente. Foi realizada uma revisão da bibliografia com vista a um enquadramento teórico do tema, que incidiu em assuntos como a indisciplina e sua definição, regras em sala de aula e características do professor competente e incompetente. De acordo com os objetivos do estudo, optou-se por uma metodologia de natureza qualitativa, tendo-se realizado um estudo de caso e recorrido à entrevista semiestruturada como técnica de recolha de dados. Realizaram-se entrevistas no Agrupamento de Escolas de Góis, às duas Diretoras de Turma do 9º Ano de escolaridade, para obter a opinião das mesmas acerca da disciplina/indisciplina em sala de aula e compreender quais os comportamentos/atitudes que os alunos têm em sala de aula e que são considerados de indisciplina. Pretendeu-se ainda saber se, na opinião das Diretoras de turma, os comportamentos de indisciplina estão relacionados com o professor e/ou as disciplinas e ainda...

A Indisciplina na educação física escolar

Sant'Ana, Antonio Sérgio Santos
Fonte: Florianópolis, SC Publicador: Florianópolis, SC
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: 149 p.| grafs., tabs., mapas
POR
Relevância na Pesquisa
46.91%
Dissertação (mestrado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Desportos. Programa de Pós-Graduação em Educação Física.; As mudanças sociais ocorridas nos últimos séculos e a redemocratização do ensino público obrigaram as escolas a se desarmarem, a se pacificarem e a mudarem as suas práticas mais rudes de ensino tendo como desafio a mediação das diferenças éticas, culturais, religiosas e socioeconômicas da grande massa que adentrou nestas instituições. Acrescentados a isto, a preocupação em lidar com adolescentes tem gerado diversas queixas de professores, considerando que a adolescência compreende uma fase da vida de importantes alterações biopsicossociais. De tal modo, a manifestação da indisciplina é mais percebida pelos professores e é um dos principais fatores que afetam o seu desempenho e o processo de ensino-aprendizagem. O foco deste estudo são os professores de Educação Física, já que esta disciplina por si só é diferenciada na escola, não só pelo local de realização de suas aulas, como também, por seu objeto de estudo, a cultura corporal, a qual proporciona maior contato entre os estudantes, potencializando assim, os conflitos. Neste sentido, o objetivo desta pesquisa foi investigar os problemas de indisciplina nas aulas de Educação Física...

Teachers’ representations of school indiscipline; Representações dos professores sobre indisciplina escolar

Garcia, Joe
Fonte: Universidade Federal de Santa Maria Publicador: Universidade Federal de Santa Maria
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; "Avaliados por pares"; info:eu-repo/semantics/publishedVersion Formato: application/pdf
Publicado em 11/11/2015 POR
Relevância na Pesquisa
47.01%
In this article we analyze a set of teachers’ representations of school indiscipline and its implications for pedagogical practices, particularly related to the resolution of problems in the classroom. Initially we explore three teachers’ representations on the genesis of school indiscipline. The first representation attributes prominence to the student as the singular subject in the production of indiscipline and who will be the center of the pedagogical intervention. The second representation attributes the genesis of the indiscipline to the context of the relations among the subjects in the classroom. The third representation suggests that the indiscipline would be something socially constructed in the schools, where it is intrinsically related to its nature and social function, and is an intrinsic part of its institutional culture. This third representation is distant of the previous ones, and provides an understanding of the indiscipline as a cultural message. In the second part of this article we analyze a set of implications of the teachers’ representations in relation to their pedagogical practices. At the ending of the text, we present some notes that put in evidence some issues that seems to be at the center in the study of the representations regarding to school indiscipline...

Indisciplina escolar : suas causas e alternativas de solução

Silva, Cristiane Pereira da
Fonte: Universidade Católica de Brasília Publicador: Universidade Católica de Brasília
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: Texto
PT_BR
Relevância na Pesquisa
66.97%
Este trabalho tem como objetivo identificar as possíveis causas da indisciplina escolar, buscando novas alternativas pedagógicas, para um melhor desempenho nas escolas. Acredita-se que este assunto interfere diretamente no processo de ensino-aprendizagem, como fator agravante para o não aprendizado pelo aluno. A partir deste foco o presente estudo será desenvolvido através de uma pesquisa bibliográfica. Será conceituado indisciplina, analisaremos a relação entre professor-aluno, os possíveis fatores que contribuem para a indisciplina no contexto escolar e apresentaremos possíveis alternativas pedagógicas para a resolução deste problema. Através da pesquisa feita foi possível observar que não existe somente uma causa geradora da indisciplina e sim vários fatores que ocasionam essa situação, através de um trabalho entre a escola, família, sociedade é possível minimizar os efeitos da indisciplina no ambiente escolar

O dilema da (in)disciplina escolar

Santos, Maria dos Prazeres dos
Fonte: Repositório Científico Lusófona Publicador: Repositório Científico Lusófona
Tipo: Dissertação de Mestrado
POR
Relevância na Pesquisa
56.92%
A sociedade vem passando por várias mudanças políticas, econômicas, sociais e culturais. A população escolar já não é a mesma, caraterizando-se por uma grande diversidade. O estudo da indisciplina escolar, tem vindo a ser reforçado, devido à crise de valores, à recorrência do fenômeno e às dificuldades dos atores educativos em sala de aula. Neste sentido, o nosso objetivo é analisar as percepções de diferentes atores educativos, quanto a fenômenos de indisciplina ocorridos, no Ensino Fundamental, numa Escola Pública Municipal, a fim de evitar ou contornar esta problemática. A abordagem metodológica utilizadas foi predominantemente qualitativa, com um estudo de caso, centrado no Programa de Aceleração da Educação de Jovens e Adultos (PAEJA). De posse dos resultados, verificamos uma variabilidade de percepções acerca da indisciplina, entre diretor, professores e alunos, que apresentam uma complexidade de fatores e causas que resultam em tal fenômeno. Em primeiro lugar, é evidente a importância de uma construção e corresponsabilização, fundamentada nos documentos estruturantes da escola. Em segundo lugar, a indisciplina escolar é um dos grandes desafios na formação e na prática pedagógica do professor...

Um estudo exploratório sobre as possibilidades de compreensão da indisciplina escolar como construção social

Moraes, Isadora Coutinho; Universidade Estadual de Maringá
Fonte: UFPR Publicador: UFPR
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Formato: application/pdf
Publicado em 14/01/2014 POR
Relevância na Pesquisa
56.91%
O presente artigo tem como objetivo explorar o fenômeno da indisciplina discente enquanto uma construção social que tem origem nas interações que se dão no ambiente escolar. Garcia (2006) afirma que o fenômeno da indisciplina escolar está associado a um modo de produção social de crenças e esquemas de pensamento sobre a escola, o aluno e o professor. Dessa forma, estudar a maneira como os professores pensam a indisciplina pode nos auxiliar a compreender como pensam a escola e seus atores. A partir de entrevistas feitas com um professor do ensino básico sobre indisciplina escolar e, empregando alguns dos pressupostos presentes na abordagem interacionista do fenômeno do desvio desenvolvida por Becker, buscamos analisar como o entrevistado constrói suas crenças sobre a escola e a relação professor-aluno e de que forma tais crenças influenciam a rotulação do comportamento dito “indisciplinado”.