Página 1 dos resultados de 554 itens digitais encontrados em 0.002 segundos

Educação médica, medicina de família e humanismo: expectativas, dilemas e motivações do estudante de medicina analisadas a partir da discussão sobre produções cinematográficas; Medical education, family medicine and humanism: medical students' expectatives, dilemmas and motivations analysed through movies discussions

Blasco, Pablo Gonzalez
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 22/04/2002 PT
Relevância na Pesquisa
37.31%
O presente trabalho é um estudo da utilidade que o Cinema oferece como recurso na Educação Médica inserido num contexto humanístico, na sistemática acadêmica da Medicina de Família. O autor desenvolve, na primeira parte da obra, uma extensa fundamentação da pesquisa através de uma reflexão sobre as diversas realidades que rodeiam o médico que, sendo também educador, propõe-se ensinar atitudes e valores humanísticos aos alunos. O itinerário reflexivo percorre as várias situações onde se descreve o encontro com o Paciente, com o Aluno, com a Medicina de Família e, finalmente, com o Humanismo, para chegar até o Cinema como manifestação particular das humanidades e possível recurso educacional. As extensas referências bibliográficas, às que se somam as experiências biográficas e motivações do autor, levantam questionamentos e interrogações que fundamentam e justificam ume pesquisa de ordem filosófico e humanísta, como a apresentada neste trabalho. Sublinha-se, neste ponto, que o Humanismo deve ser para o médico fonte de conhecimentos, uma verdadeira ferramenta de trabalho. O corpo da pesquisa segue uma abordagem de natureza qualitativa perspectiva que é também explicada e justificada na obra- e tem como objetivo avaliar a possível utilidade do Cinema como recurso educacional. O cenário da pesquisa instala-se em diversos contextos educacionais...

Entre o dito e o maldito: humanismo erasmiano, ortodoxia e heresia nos processos de confessionalização do Ocidente, 1530-1685; Between Confession and Curse: Erasmian Humanism, Orthodoxy, and Heresy in Western Confessionalization Processes, 1530-1685

Rodrigues, Rui Luis
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 10/08/2012 PT
Relevância na Pesquisa
37.57%
Esta tese procura estudar as relações entre o humanismo erasmiano e os processos de confessionalização desenvolvidos no contexto da Europa ocidental a partir da década de 1530. Um dos pressupostos da investigação é a existência de grande distância entre as perspectivas de Erasmo, moldadas segundo as noções de minima dogmata (a definição de um conjunto de dogmas reduzido ao mínimo essencial) e de condescendência para com as diferenças secundárias de doutrina dentro da fé cristã, e a atitude que norteou os processos confessionais, assinalada pelo enrijecimento doutrinário e pela multiplicação de dogmas. Apesar dessa distância, o humanismo erasmiano foi elemento importante na configuração da atitude confessional, tanto pela centralidade que deu à pregação enquanto instrumento catequético, quanto pelo estímulo que proporcionou à abordagem filológica nos estudos bíblicos. Nesse processo frustrou-se o projeto da minima dogmata: a multiplicação de dogmas trouxe, também, a multiplicação das acusações de heresia. Esse resultado ambíguo nos ensina algo sobre as ambiguidades de Erasmo e do seu humanismo. Ambos encontravam-se num contexto de enormes mudanças em todas as áreas, mas ligavam-se profundamente a estruturas sociais e a formas de pensamento do passado. A luta de Erasmo contra a tirania...

Schenberg: em busca de um Novo Humanismo; Schenberg: in search of a New Humanism

Pismel, Ana Paula Cattai
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 30/09/2013 PT
Relevância na Pesquisa
37.43%
Este estudo objetivou evidenciar a visão de Novo Realismo de Mario Schenberg, dada sua importância no horizonte das Vanguardas Brasileiras das décadas de 1960 e 1970, bem como sua relação com o Novo Humanismo, também desenvolvido pelo crítico de arte durante esse período. Foi analisado o envolvimento de Schenberg no debate das décadas de 1960 e 1970, tendo por base sua atuação nas exposições Opinião 65, Propostas 65, Opinião 66, Propostas 66, bem como nas Bienais de São Paulo (1961, 1965, 1967, 1969 e 1971). O estudo tomou por fontes primárias as críticas originais do Centro Mario Schenberg de Documentação da Pesquisa em Arte ECA/USP escritas nas nessas duas décadas, bem como os demais livros, artigos e entrevistas do crítico. Considerado por Mario Schenberg a expressão artística do Novo Humanismo, o Novo Realismo foi definido a partir de um horizonte paralelo: fruto da sociedade industrial e reflexo da cultura ocidental em crise, essa tendência refletiu um momento de ampliação de referenciais. Mario Schenberg soube compreender as demandas da arte nascente, na medida em que sua atividade crítica não se deu como julgamento e avaliação, mas como compreensão e incentivo.; This Study had the objective of showing the vision of the New Humanism of Mario Schenberg...

Política e retórica no Humanismo Florentino entre os séculos XIV e XV: em torno do Humanismo Cívico; Politics and rhetoric of the Florentine humanism between XIV and XV centuries: around civic humanism

Ambrosio, Renato
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 27/03/2014 PT
Relevância na Pesquisa
37.51%
Muitas análises sobre o humanismo florentino dos séculos e XIV e XV, mesmo quando reconhecem a importância da tradição retórica, sobretudo latina, na formação e produção desses autores, a veem como uma ferramenta que encobre as suas verdadeiras e sinceras crenças, e criam um hiato entre suas obras e suas realidades políticas, tornando os escritos desses primeiros humanistas uma fonte histórica bastante delicada e perigosa para o historiador. Este estudo procurará, a partir de uma tendência historiográfica crítica às teses de Hans Baron sobre o Humanismo cívico (1955 e 1966) e das reflexões teóricas de Quentin Skinner (1999a, 2007 e 2007a), bem como de outros autores antigos e contemporâneos sobre as relações entre linguagem, política e história, propor uma leitura de algumas obras de dois humanistas florentinos dos séculos XIV e XV, Leonardo Bruni Aretino e Lino Coluccio Salutati. Uma leitura na qual a tradição retórica clássica neles presente e atuante seja vista não como um elemento que os distancia de suas realidades políticas e esconde suas convicções, mas como um meio pelo qual eles criaram novos conceitos e um novo vocabulário que contribuíram para dar forma não só à realidade cultural e política em que viveram e da qual participaram ativamente...

Sloterdijk e o lugar do homem no humanismo pós-metafísico

Santos, Luiz Roberto Alves dos
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Norte; BR; UFRN; Programa de Pós-Graduação em Filosofia; Metafísica Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Norte; BR; UFRN; Programa de Pós-Graduação em Filosofia; Metafísica
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
27.71%
This work starts from the principle that the word humanism has been currently used to advocate certain behaviors or ways of acting which had been constituted for more than 2500 years, mainly in what refers to the most basic human values, which are clearly validated without any questioning. Humanism has been seen continually as a stone of civility touch. Thus, in 1999, the philosopher Peter Sloterdijk presented a conference in Baviera entitled Rules for the Human Zoo, whose subtitle was clear that it dealt with an answer to Martin Heidegger s text Letter on Humanism, basically showing that civility is necessarily bound to human domestication. So, the present work is split in three chapters. The first one aims to set the cultural and metaphysical bases of humanism. The second one will adopt an approach about what we will call epistolary humanism and its corollaries. Besides, in the third chapter, we will compose theoretical statements to the Heideggerian criticism against humanism and the post humanist contemporary proposition, as well as about the anthropotechnics. We can state that these two elements are considered as anthropological fundamentals of humanism and post humanism, and by understanding their mentioned historical relationship from their biological and ontological assumptions. Therefore...

“Often we are deceived, and we suffer glaucoma”. Rethinking Legal Humanism in the History of the Western Rights Tradition

LONGFIELD KARR, Susan
Fonte: Instituto Universitário Europeu Publicador: Instituto Universitário Europeu
Tipo: Trabalho em Andamento Formato: application/pdf; digital
EN
Relevância na Pesquisa
37.43%
This working paper argues for renewed attention by scholars of early modern political and legal thought as to how and why humanist jurists invoked the authority of rights—natural and customary—to legitimize or to critique the expansion of authority underway within Europe in the early sixteenth century. It suggests that attention to legal humanists’ discussions of natural law, ius, and ius gentium can offer new insights into one of the most complex problems addressed within the literature: the transformation of natural rights into human rights within the history of early modern political and legal thought. As such this working paper consists primarily of a review of the historiography, wherein legal humanism is either characterized as an incongruity, is dismissed, or is omitted altogether from the history of modern rights theories. After exploring the dominant literature, this essay then provides a broad comparative overview of why it is worth revisiting legal humanism for historians and human rights scholars alike.

La barbarie hispánica: estudio sobre el humanismo castellano en los siglos XV-XVII; The hispanic barbarism: study about Castilian humanism in XV-XVII centuries

Pérez de la Hoz, Marina
Fonte: Universidade de Cantabria Publicador: Universidade de Cantabria
Tipo: Trabalho de Conclusão de Curso
SPA
Relevância na Pesquisa
37.69%
ABSTRACT: The implementation of Humanism in Spain has generated a durable controversy. Some historians have defended the existence of Humanism in the Iberian Peninsula. Nevertheless, other historians have rejected the development of this cultural movement in Spain. Nowadays, the existence of Spanish Humanism is accepted by all historians. Currently, historians focus their efforts in defining, characterizing and delimiting the Spanish Humanism. The base of Spanish Humanism was the recovery of classical languages. The humanists considered that the knowledge of classical languages was necessary to regenerate the science. Correcting the grammatical mistakes of scholastics also encouraged the cultural activity of humanist. Humanists considered that medieval grammatical ignorance generated the development of wrong knowledge. The purpose of humanists was to purify this mistaken knowledge. In order to accomplish this objective, it was necessary to improve the quality of grammatical pedagogy. Elio Antonio de Nebrija, Juan Maldonado, Andreu Sempere, or Francisco Sánchez de las Brozas tried to eradicate the gramatical ignorance. The humanists made an enormous effort in order to improve the quality of grammatical pedagogy. This effort was made in a difficult cultural context. During the Renaissance...

Humanism in Suso de Toro's A sombra cazadora

Otero Blanco, Ángel
Fonte: Universidade da Coruña Publicador: Universidade da Coruña
Tipo: Conferência ou Objeto de Conferência
ENG
Relevância na Pesquisa
37.15%
[Resumo] Este traballo examina A sombra cazadora (1994) de Suso de Toro como reformulación postmoderna do humanismo renacentista. Dende un punto de vista bakhtiniano, de Toro articula o motivo da viaxe épica mediante unha epistemoloxía humanista que combina preocupacións ecolóxicas co enigma metafísico do sobrenatural. A sociedade distópica retratada por Suso de Toro é desprazada por unha xeografía humanista simbolizada polo retorno á antropoloxía da natureza e o feminino. Outro compoñente humanista de A sombra cazadora é o uso de mitos clásicos (a caverna platónica, o labirinto de Creta) para dar conta da alienación emocional do suxeito contemporáneo. Deste modo, A sombra cazadora restaura nun escenario (post)moderno e apocalíptico valores típicamente humanistas como a tolerancia, a xenerosidade, o traballo social e a dignidade persoal.; [Abstract] This paper examines Suso de Toro’s A sombra cazadora (1994) as a postmodern update of Renaissance humanism. From a Bakhtinian perspective, in de Toro’s narrative the epic quest for a lost paradise —an ideal past represented by the dead mother— is conveyed through a environmental and supernatural discourse which channels the epistemological primacy of A sombra cazadora: a humanist approach to life and existence. De Toro’s dystopian society is eventually subverted by an epic return to the aforementioned mythical paradise...

Humanismo e estranhamento : estudo da liberdade pela autopoiesis na teoria marxiana; Humanism and alienation : a study of the freedom by autopoiesis in Marxian theory

Marcelo Gomes
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 28/06/2011 PT
Relevância na Pesquisa
37.15%
Busca-se a partir de uma análise no interior da teoria marxiana compreender como se constituí a visão de Marx a respeito da liberdade. A partir de referências aparentemente paradoxais sobre esta questão encontra-se um vínculo muito forte entre liberdade e a capacidade humana autopoiética, ou seja, na capacidade do homem engendrar-se e construir-se a si mesmo no processo histórico. Esta visão, que marca uma forma materialista e histórica de um humanismo se encontra consolidada não somente nos textos chamados de juventude de Marx, mas igualmente nas obras tardias. A partir destas obras, mesmo em seu mergulho nas questões mais propriamente econômicas, percebe a consolidação de uma visão ontológica fundada na atividade da produção e reprodução humana, pela qual o homem não perde o vínculo inicial autopoiético, mas ao contrário, refunda-o sobre novas bases. Estas bases e forças engendradas pela história são capazes, finalmente, de promover um salto na capacidade humana de se autoconstruir com abundância e, mediada por uma alta cientificidade e com o fim do antagonismo indivíduo e gênero, na qual o desenvolvimento individual passa a ser fundamento desta nova base produtiva, ainda que apenas dado em potência nas sociedades de classe.; From an analysis in the interior of Marxian theory...

Paul Rivet e Paulo Duarte : discursos sobre humanismo e arqueologia no Brasil; Paul Rivet and Paulo Duarte : discourses on humanism and archaeology in Brazil

Isabela Soraia Backx Sanabria
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 25/02/2013 PT
Relevância na Pesquisa
37.31%
A presente pesquisa analisa como se deu a construção dos discursos sobre Homem e Humanismo por Paul Rivet e Paulo Duarte, intelectuais que influenciaram de maneira fundamental o desenvolvimento de alguns dos principais pilares da Arqueologia acadêmica no Brasil. Essa investigação tem o objetivo de demonstrar que os conceitos não são verdades naturais e imodificáveis, mas construções discursivas que devem ser investigadas para ressaltar sua historicidade e seus usos políticos, e, portanto, sua capacidade de transformação e adaptação. Este trabalho foca-se especialmente na análise dos conceitos de Homem e Humanismo em Rivet e Duarte, procurando demonstrar que sua construção se deu obedecendo aos desejos, interesses e contextos de seus produtores. Relidas na atualidade, tais concepções podem abrir espaços para repensarmos termos que são caros à Arqueologia.; This research aims to analyze how speech construction about Human and Humanism were made by Paul Rivet and Paulo Duarte, intellectuals who deeply influenced the development of some of the main pillars of academic Archaeology in Brazil. This research aims to show that a concept is not an unchangeable and natural truth, but it is a discursive construction that should be investigated to stand out its historicity and politic uses...

Renewal of Humanism and Anthropological Emancipation in Cassirer’s Perspective; Renovación del humanismo y emancipación antropológica en la óptica de Cassirer; Renovação do humanismo e emancipação antropológica na ótica de Cassirer

González, Roberto Andrés; Universidad Autónoma del Estado de México
Fonte: Universidad de la Sabana Publicador: Universidad de la Sabana
Tipo: Artigo de Revista Científica
SPA
Relevância na Pesquisa
37.15%
In this study, the authors explore three ideas from the works of Cassirer. The first is the possibility of a new notion of man based precisely on the symbolic potential of the spirit. The second is the explicit desire to bring together the various acceptances of man and cultural expressions from their origin or source, which the authors believe offers the possibility to articulate a new humanism. Finally, they wish to show that philosophy, in Cassirer’s work, still wants to go the way of the system, inasmuch as the reality of the spirit constitutes a system in itself.; En la presente investigación se han explorado tres ideas desde la obra de Cassirer, en primer lugar, la posibilidad de una nueva concepción del hombre a partir justamente de la potencia simbólica del espíritu; en segundo lugar, el anhelo explícito por reunir las diferentes acepciones del hombre y expresiones culturales desde su origen o por su fuente, consideramos que esto da de sí la posibilidad para la articulación de un nuevo humanismo. Y en tercer lugar, hemos querido mostrar que en la obra de nuestro autor la filosofía quiere conducirse todavía por el camino del sistema, en virtud de que la realidad del espíritu constituye de suyo un sistema. ; Na presente pesquisa...

Garin and Paul Oskar Kristeller: Existentialism, Neo-Kantianism and the Post-War Interpretation of Renaissance Humanism

Hankins, James
Fonte: Edizioni di Storia e Letteratura Publicador: Edizioni di Storia e Letteratura
Tipo: Monograph or Book
EN_US
Relevância na Pesquisa
37.15%
Eugenio Garin and Paul Oskar Kristeller were the most important interpreters of Renaissance humanism in the half century following the Second World War. This article explores the differences between their two interpretations from a biographical perspective, making use of their unpublished correspondence. Key passages from their correspondence are published in an appendix.; History

Eugeni d’Ors : Philosophy and humanism in the twentieth century

Cuscó i Clarasó, Joan,
Fonte: Universidade Autônoma de Barcelona Publicador: Universidade Autônoma de Barcelona
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: application/pdf
Publicado em //2013 ENG
Relevância na Pesquisa
37.15%
Eugeni d’Ors i Rovira was the most influential thinker in Catalan culture in the twentieth centur y. He stood at the forefront of Noucentisme, which he captures in his philosophical novelof 1911 La ben plantada [The Elegant Woman], the main focus of this essay. The contribution of d’Ors falls within the context of European debates on humanism, its meaning and its value, particularly in the aftermath of the First World War. His work is an interpretation of the Mediterranean and Greek roots of European civilization.

Entre a Retórica e a Filologia: do pragmatismo ao humanismo na epistemologia da Ciência da Informação; Between Rhetoric and Philology: from humanism to pragmatism in Information Science epistemology

Saldanha, Gustavo Silva
Fonte: Universidade de São Paulo. Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Ribeirão Preto Publicador: Universidade de São Paulo. Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Ribeirão Preto
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; Formato: application/pdf
Publicado em 07/06/2011 POR
Relevância na Pesquisa
37.51%
Identifica e discute a presença do humanismo na epistemologia da Ciência da Informação. Analisa o desenvolvimento contemporâneo do discurso epistemológico informacional e apresenta o pragmatismo, enquanto filosofia e método, como via que conduz o campo à recuperação dos elementos do olhar humanista sobre a realidade. Define a noção de humanismo a partir de um enfoque disciplinar, tendo Filologia e Retórica como duas matérias que definem o conceito geral do movimento e da tradição humanista. A partir de uma hermenêutica da linguagem da produção científica na Ciência da Informação interpreta as abordagens que recuperam os elementos identitários do conceito de humanismo no campo informacional. Conclui que o desenvolvimento epistemológico da Ciência da Informação se direciona no horizonte dos métodos de intervenção que se fundamentam entre a Retórica e a Filologia. Aponta as possibilidades teórico-metodológicas de reconhecimento do humanismo na epistemologia informacional.; Discusses the presence of humanism in the epistemology of Information Science. Examines the contemporary development of the pragmatism discourse in information studies. Defines the notion of the humanism and approaches philology and rhetoric as two areas that define the general concept of the traditional humanism. Concludes that the epistemological development of information science is directed at the horizon of the intervention methods that are based between the rhetoric and philology. It points theoretical and methodological possibilities of recognition of humanism in epistemology informational.

A ética política de Merleau-Ponty : o problema do humanismo; Merleau-Ponty's political ethics: the problem of humanism

Carron, Guillaume; Lycée Monge de Chambéry, Chambéry
Fonte: UFPR Publicador: UFPR
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; Formato: application/pdf
Publicado em 23/04/2012 POR
Relevância na Pesquisa
37.43%
In this paper, we try to define some aspects of a political ethics in Merleau-Ponty's phylosophy. It is possible to describe a recurring and structural problem in his political work: the question of «humanism». This problem implies that  the goal  of  any policy  consists  in  the  «institution»  of  a  symbolic  link between human beings. We argue that the problem of humanism structures the political  thought  of  the  philosopher and  explains  Merleau-Ponty's  relation  toMarxism and to history. The courage of the institution, which can be an answer to the problem of humanism, embodies the fondamental political virtue.  A virtue that Merleau-Ponty calls «virtue without any resignation».; Neste artigo, tentamos definir alguns aspectos de uma ética política na filosofia de Merleau-Ponty. É possível descrever um problema recorrente e estrutural em seu trabalho político: a questão do "humanismo". Este problema implica que o objetivo de qualquer ação política consiste na "instituição" de um vínculo simbólico entre os seres humanos. Argumentamos que o problema do humanismo estrutura o pensamento político do filósofo e explica a relação de Merleau-Ponty com o marxismo e a história. A intrepidez da instituição...

A Produção do Humanismo da Alta Idade Moderna em A Tempestade de Shakespeare; The Production of Early Modern Humanism in Shakespeare’s The Tempest

Piskorski, Rodolfo; UFSC
Fonte: Universidade Federal de Santa Catarina Publicador: Universidade Federal de Santa Catarina
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; Formato: application/pdf
Publicado em 07/12/2010 POR
Relevância na Pesquisa
37.43%
http://dx.doi.org/10.5007/2175-7917.2010v15n2p164Este artigo lê A Tempestade de Shakespeare como peça-chave de uma genealogia e de uma desconstrução pós-humanista do humanismo da Alta Idade Moderna (séc. XVI-XVIII) e da dicotomia humano/animal, tanto por estar historicamente situada entre a Renascença e a Modernidade, quanto por dramatizar o próprio processo de produção do humanismo (e do humano em oposição ao animal). Assim, a “peça” ilusionista que Prospero monta na ilha para convencer seus conterrâneos do seu direito legítimo ao trono pode ser vista como a encenação necessária para se produzir o humano de acordo com os novos valores modernos que vêem a arte como ferramenta para o poder e o conhecimento. Também é analisada a importância da inauguração da divisão ontológica humano/animal para a encenação de Prospero, através da qual ele pode ativar a máquina antropológica, como a chama Agamben, e fabricar a civilidade humana moderna. ; This article reads Shakespeare's The Tempest as a key text for any genealogy and post-humanist deconstruction of Early Modern humanism and of the human/animal divide, having been written during the transition from the Renaissance to Early Modernity, but also because it dramatizes the very process of the production of humanism (and of the human as opposed to the animal). Thus...

Reflexões sobre a ideia de justiça e humanismo: uma abordagem no campo da fenomenologia de Emmanuel Lévinas DOI:10.5007/2177-7055.2010v31n60p163; Reflections on the idea of justice and humanism: an approach on the Emmanuel Lévinas phenomenology field

Silva, Moacyr Motta da; Universidade Federal de Santa Catarina
Fonte: Fundação José Arthur Boiteux Publicador: Fundação José Arthur Boiteux
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Formato: application/pdf
Publicado em 18/11/2010 POR
Relevância na Pesquisa
37.43%
O presente estudo procura apresentar uma reflexão sobre as concepções de justiça e de humanismo para desenvolvê-las como disciplinas nos cursos de graduação em Direito. O autor seleciona como fundamento teórico para o trabalho o pensamento de Emmanuel Lévinas. Entre os objetivos da escolha temática destacam-se: a necessidade de o operador do Direito (advogado, promotor de Justiça, juiz, professor de Direito) notadamente pesquisar, refletir acerca das instituições da justiça e do humanismo. O estudo propõe uma revisão nocurrículo dos cursos de graduação em Direito com a introdução de disciplinas: Antropologia, Sociologia (Filosofia: ética, estética moral e artes).; The present study shows some reflections about Justice and Humanism conception to be developed as an education process on the Law under-graduation courses. The author selects as theoretical fundament to the work, the phenomenological thinking by Emmanuel Lévinas. Among the thematic choice of the objects, it is highlighted the need of the law operator (lawyer, state attorney, judge, mastership, chief of police, and other positions of the same duty) to researching, reflecting and applying theJustice institution, with Humanism fundaments. The study proposes a curriculum review on the Law under-graduation courses of subjects about Humanism...

Cultura jurídica moderna, humanismo renascentista e reforma protestante; Modern legal culture, Renaissance humanism and protestant reform

Wolkmer, Antonio Carlos; UFSC
Fonte: Fundação José Arthur Boiteux Publicador: Fundação José Arthur Boiteux
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Formato: application/pdf
Publicado em 01/01/2005 POR
Relevância na Pesquisa
37.15%
 O artigo busca demonstrar que, nos primórdios da sociedade moderna, ocorreram transformações que atravessaram as esferas econômicas, sociais, políticas e jurídicas. Neste contexto, em um horizonte de continuidade e de rupturas, forjam-se os pensamentos político e jurídico modernos, influenciados pela força e pela criatividade dos movimentos culturais do Humanismo Renascentista e da Reforma Protestante.; This paper aims on demonstrating that, at the beginnings of modern society, there happened some changes that crossed the economical, social, political and juridical spheres. In this context, taking into account a horizon of continuity and ruptures, political and juridical modern thoughts are forged, since they are influenced by force and creativity of cultural movements from Humanism Renaissance as well as the Protestant Reform.

A sociedade do conhecimento e o humanismo | The knowledge society and humanism

Condé, Mauro Lúcio Leitão
Fonte: Ibict Publicador: Ibict
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; ; Formato: application/pdf
Publicado em 29/10/2015 POR
Relevância na Pesquisa
27.62%
RESUMO Este artigo aborda aspectos epistemológicos das relações entre ciência, tecnologia e humanismo na era da informação, aqui chamada de “sociedade do conhecimento”. Seu pressuposto fundamental é de que existe um desenvolvimento simultâneo entre conhecimento científico e tecnológico, por um lado, e humanismo, por outro. Contudo, essa relação não é paralela. O humanismo opera de modo transversal à ciência e à tecnologia. Na medida em que a ciência e a tecnologia não têm um valor em si, mas nos seus usos, elas podem tanto ser instrumentos que impeçam a autonomia humana quanto, ao contrário, facilitadoras dessa autonomia. Na sociedade do conhecimento, o desenvolvimento científico e tecnológico é “condição necessária” para a emergência do humanismo – ou pelo menos do tipo de humanismo aí engendrado –, mas não é “condição suficiente”. Este artigo procura, assim, mostrar que a simultaneidade e a transversalidade entre conhecimento e humanismo, nesse modelo de sociedade, sugerem que essa relação comporte necessariamente uma perspectiva epistemológica, isto é, existe uma pressuposição epistemológica na própria condição ética humana. Somos seres éticos porque conhecemos, ainda que o ato de conhecer não nos torne...

On the ludicrousness of humanism: the critique of human perfectibility in Pascal and Luther

Pondé,Luiz Felipe
Fonte: Kriterion: Revista de Filosofia Publicador: Kriterion: Revista de Filosofia
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/01/2007 EN
Relevância na Pesquisa
37.51%
The text has three levels. On the first level, we follow the semantic construction of the philosophical concept of "humanism", from the artiens in the 13 th Century up to Pico de La Mirandola and his mysticism of "human nature dignity and sufficiency" in the Renaissance. On the second level, we examine Luther's and Pascal's criticism of "humanism", showing that human behavior gives no empirical support for such abstract mysticism. Last but not least, on a third level, we argue that the Christian critics of humanism seemed to be right in doubting the viability of such "ridiculous worship of human nature".