Página 1 dos resultados de 168 itens digitais encontrados em 0.002 segundos

A recepção à gramática gerativa no Brasil (1967-1983): um estudo historiográfico; The reception to the generative grammar in the Brazil (1967-1983): a historiography study

Batista, Ronaldo de Oliveira
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 17/05/2007 PT
Relevância na Pesquisa
46.46%
No final da década de 1960, começaram a circular no cenário acadêmico brasileiro as primeiras notícias a respeito da Gramática Gerativa de Noam Chomsky. A conseqüência desse momento inicial de recepção das idéias lingüísticas norte-americanas foi a formação de um grupo de especialidade que reuniu pesquisadores que se reconheceram como gerativistas e passaram a aplicar teorias e métodos da Gramática Gerativa a dados do português. Esta tese propõe uma reconstrução desse período da história da lingüística brasileira, seguindo métodos e propostas interpretativas da Historiografia Lingüística, a partir de categorias analíticas como programas de investigação, grupos de especialidade, reconstruções externa e interna, formas de argumentação, retóricas de ruptura, continuidades e descontinuidades.; At the end of the 60s, the first news about Noam Chomsky's Generative Grammar spread among Brazilian Scholars. The first consequences of these North-American linguistic ideas was the creation of a study group that joined researchers who started applying Generative Grammar theories and its methods to Portuguese language data. This thesis aims at reconstructing this period of Brazilian Linguistics. In order to do so...

A Grammatica portugueza, de Júlio Ribeiro: um corte epistemológico na gramaticografia brasileira e a questão da língua portuguesa no Brasil.; The Portuguese Grammar, by Julio Ribeiro: an epistemological gash in the Brazilian grammaticography and the matter of the Portuguese language in Brazil.

Vidal Neto, Jose Bento Cardoso
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 22/09/2010 PT
Relevância na Pesquisa
46.41%
A Grammatica portugueza, de Júlio Ribeiro, publicada em 1881, foi o primeiro compêndio que se ocupou em gramatizar a variante brasileira do Português. Além disso, como apontou Leite (2005a), Ribeiro foi o primeiro gramático a registrar marcas da hiperlíngua brasileira. Esta Dissertação visou a discutir e compreender as condições que possibilitaram a Ribeiro estes pioneirismos, principalmente em relação aos registros do Português do Brasil. Para realizar tal tarefa, estudamos o corte epistemológico realizado pelo autor em nossa gramaticografia, uma vez que Ribeiro negou os principais valores do Racionalismo e vinculou-se ao Naturalismo. Esta mudança teórica - a despeito da manutenção da influência do modelo Prescritivista - alterou a forma pela qual a gramática tradicional deveria descrever a língua e foi, com efeito, relevante para que se incluíssem, pela primeira vez em uma gramática, marcas de nossa variante linguística. Para realizar este estudo, nos atrelamos teórico-metodologicamente aos conceitos de Auroux (1992;1998a), especificamente, no que tange ao processo de gramatização e à hiperlíngua e também no que diz respeito à significativa importância exercida pelos instrumentos lingüísticos. O corpus foi a própria Grammatica...

Quatro séculos de Gramaticografia Quéchua: emergência e desenvolvimento da categoria de Caso Nominal em perspectiva historiográfica; Four centuries of Quechua grammar production: emergence and development of the category of nominal case in historiographical perspective

Cordeiro, Roberta Henriques Ragi
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 09/04/2014 PT
Relevância na Pesquisa
46.46%
O objetivo geral deste Trabalho, contextualizado no campo da historiografia linguística, é proceder a um estudo sistemático sobre a emergência e o desenvolvimento da produção gramatical quéchua, em âmbito hispano-americano, entre os séculos XVI e XIX. Para tanto, buscamos examinar os domínios contextuais/institucionais, documentais e metodológicos que organizam as práticas linguísticas, nesse contexto, em perspectiva historiográfica. Tencionamos, ainda, de maneira específica, mapear a sistematização da metalinguagem gramatical relativa à categoria de caso nominal nos nomes substantivos, na língua andina, observando as continuidades e descontinuidades das perspectivas linguísticas que enquadram tal categoria no plano metodológico. Os autores considerados nesta Investigação são os seguintes: Santo Tomás (1560), Anônimo (1586), González Holguín (1607), Huerta (1616), Torres Rubio (1619), Roxo Mexia y Ocón (1648), Aguilar (1690), Melgar (1691), Nieto Polo (1753), Mossi (1857), Montaño (1864), Nodal (1872), Anchorena (1874), Mossi (1889), Paris (1892) e Grimm (1896).; The general objective of this report, contextualized in the field of linguistic historiography, is to carry out a systematic study about the emergence and development of Quechua grammar production...

Florilégio linguístico: dez estudos de Historiografia do Português

Gonçalves, Maria Filomena
Fonte: Universidad de extremadura / Junta de Extremadura Publicador: Universidad de extremadura / Junta de Extremadura
Tipo: Artigo de Revista Científica
POR
Relevância na Pesquisa
56.64%
A Historiografia Linguística ganhou visbilidade na década de 70, sendo hoje uma diciplina com um estatuto epistemólogico reconhecido na comunidade que estuda a história da investigação linguística e dos fenómenos sobre os quais esta se debruçou ao longo da constituição da Linguística como ciência. Este volume centra-se na tradição luso-brasileira.

Descrição de línguas indígenas em gramáticas missionárias do Brasil colonial

Batista,Ronaldo de Oliveira
Fonte: Pontifícia Universidade Católica de São Paulo - PUC-SP Publicador: Pontifícia Universidade Católica de São Paulo - PUC-SP
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2005 PT
Relevância na Pesquisa
46.5%
Nos séculos XVI e XVII, jesuítas escreveram gramáticas de duas das línguas indígenas faladas no Brasil colonial: José de Anchieta e Luís Figueira descreveram o tupi antigo em 1595 e ca. 1621 respectivamente; Luís Vincencio Mamiani, a língua indígena quiriri em 1699. Essa produção teve como objetivo facilitar, por meio da aprendizagem das línguas, o contato entre jesuítas e indígenas, tendo em vista a colonização e a catequização. Neste trabalho, são analisados alguns dos métodos e práticas de descrição das línguas pelos jesuítas. Para isso, seguem-se as indicações metodológicas da historiografia lingüística (Koerner 1989, 1996 e Swiggers 1979, 1981, 1983) em relação à seleção, descrição e análise do material, procurando caracterizar o que chamamos de tradição brasileira da lingüística missionária. O exame das obras nos mostrará uma forma de produção gramatical comum aos três autores e a sua inserção numa tradição posteriormente chamada de lingüística missionária, que teve como uma de suas características mais destacadas a relação com o que se convencionou nomear na história da lingüística de Gramática Tradicional.

Formas da gramática renascentista: percepção e abordagem da diversidade linguística em Fernão de Oliveira

Batista,Ronaldo de Oliveira
Fonte: Pontifícia Universidade Católica de São Paulo - PUC-SP Publicador: Pontifícia Universidade Católica de São Paulo - PUC-SP
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/01/2010 PT
Relevância na Pesquisa
56.54%
Partindo de diretrizes teórico-metodológicas da Historiografia Linguística (como a relação entre clima de opinião e produção linguística), o artigo reconstrói e interpreta abordagens da variação linguística, percebida e comentada por Fernão de Oliveira, na primeira gramática da língua portuguesa (1536). Em busca da construção de uma identidade linguística, o pioneiro gramático procurou nas particularidades do idioma bases para afirmação e elevação do caráter nacional do povo português. Procura-se, a partir desse estudo de caso, situar o trabalho de Oliveira numa tradição gramatical renascentista típica do século XVI.

"Manual de Linguística": homonímia ou polissemia na história?

Batista,Ronaldo de Oliveira
Fonte: Pontifícia Universidade Católica de São Paulo - PUC-SP Publicador: Pontifícia Universidade Católica de São Paulo - PUC-SP
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/01/2012 PT
Relevância na Pesquisa
46.52%
A partir de princípios teórico-metodológicos da Historiografia da Linguística (com utilização de categorias como programas de investigação, grupos de especialidade e argumento da influência), apresenta-se uma análise de dois momentos da produção brasileira em linguística, tomando como objeto dois manuais publicados com o mesmo título (Manual de Linguística) em 1979 e 2009. O artigo procura apontar continuidades (vistas como fenômeno polissêmico) e descontinuidades (vistas como fenômeno homonímico) na validação de saberes em um intervalo de trinta anos de estudos e ensino de linguística no Brasil, verificando em que medida há semelhanças ou distinções entre dois livros que se apresentaram com a mesma designação. Em consequência das análises, o texto evidencia que a interpretação historiográfica pode ser resultante do ponto de vista adotado pelo historiógrafo.

Historiografia-linguística da semântica estrutural de Greimas; Linguistic Historiography of structural semantics of Greimas

NESTOR, Paulo Henrique do Espírito Santo
Fonte: Universidade Federal de Goiás; BR; UFG; Mestrado em Letras e Linguística; Lingüística, Letras e Artes Publicador: Universidade Federal de Goiás; BR; UFG; Mestrado em Letras e Linguística; Lingüística, Letras e Artes
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
66.6%
The studies of meaning brought many internal and external controversies to the Linguistics, since the early thoughts from Plato and Aristotle in the old Greece. In the twentieth century, such discussions were intensified and built a polarization, in which there were the ones who defended the relevance of the studies on meaning, and the ones who believed to be impossible to develop those researches. In addition, the Linguistic Historiography is the approach developed in this thesis, in order to interpret the work Structural Semantics` theoretical productivity from the author Algirdas Julien Greimas, one of the linguists who defended vehemently the importance and legitimacy of the meaning analysis. Moreover, this guideline is justified due to the pertinence of this work in the linguistics setting, highlighted in different texts that deal with it as a watershed in the language studies. The Strcutural Semantics was published for the first time in French (1966), and it portrays surprisingly many aspects concerning the existing ideas in that period related to the meaning. Perhaps, Greimas lived in the most productive moment for the language studies of the twentieth century. Furthermore, it was in this period that Course in General Linguistics (Ferdinad de Saussure)...

O Percurso Historiográfico-Linguístico das Paixões; The Course of Language-historiographical Passions

GOMES, Janice Alves
Fonte: Universidade Federal de Goiás; BR; UFG; Doutorado em Letras e Linguistica; Linguistica, Letras e Artes Publicador: Universidade Federal de Goiás; BR; UFG; Doutorado em Letras e Linguistica; Linguistica, Letras e Artes
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
56.54%
This dissertation aims at tracing the linguistic-historiographical route of the passions. The starting point for doing this research was the book Semiotics of Passions, written by Algirdas Julien Greimas. During his studies of semiotics, Greimas realized that the verbal and non-verbal texts presented information that could represent the feelings as content. When dedicating himself to the Semiotics of action, from the studies of Vladimir Propp, took up a subject that had long been discussed in philosophy that was the influence of the passions in the way the individual thought and acted. As a result, it was considered to make this work a review of the route of the Semiotics os passions, also from Greimas view, mediated by Ferdinand de Saussure and Charles Sanders Peirce s thought, the precursors of the semiological and semiotic studies, respectively. The philosophers selected to the analysis of the route of the passions were, in Classical Antiquity, the third century b. C., Plato and Aristotle, who argued that man acted motivated by their passions. Such passions were always taken as an ill or a disease. Due such thought, the Greeks believed that only the non-intellectualized men possessed passions, intellectualized men were not affected by this ill...

Historiografía lingüística y canon monumental.

Xavier, Laborda Gil
Fonte: Universidade de Múrcia Publicador: Universidade de Múrcia
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: application/pdf
SPA
Relevância na Pesquisa
56.5%
La Universidad de Barcelona exhibe dos conjuntos artísticos que representan humanistas e instituciones del conocimiento. Se creó una galería de estatuas y otra de pinturas al construir su edificio histórico entre 1863 y 1884. Estos repertorios constituyen un canon monumental. El estudio de su proceso ilustra los conceptos de corpus y canon en la historiografía lingüística. Y relaciona la historia de la lingüística con el proceso de creación de sus cánones o paradigmas y con el rol de la universidad como institución.

Historiografía y memoria contemporánea en autobiografías de lingüistas

Laborda, Xavier
Fonte: Murcia: Universidad de Murcia, Editum Publicador: Murcia: Universidad de Murcia, Editum
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: application/pdf
SPA
Relevância na Pesquisa
46.58%
El artículo trata de las contribuciones autobiográficas de lingüistas a la historiografía. Considera la autobiografía como una fuente documental de la corriente narrativa de la historiografía. Hace un inventario de los repertorios de autobiografías: Davis & O’Cain 1980, Koerner, 1991, 1998; López Alonso & Séré, 1992; Swiggers, 1997; Brown & Law, 2002; Timotin & Colceriu, 2012; Laborda, Romera & Fernández Planas, 2014. Y considera sus aspectos cognitivos, literarios y textuales. Aplica como modelo analítico la teoría del dramatismo y de los constituyentes del relato de Jerome Bruner. El estudio argumenta sobre la idoneidad de la autobiografía para narrar la trayectoria vital del autor y trazar el panorama de la lingüística contemporánea. Y revela el valor polifacético de la escritura del Yo, como literatura, documento científico y fuente de información social.; “Historiography and memory of linguistics in autobiographies of linguists“. The paper discusses the autobiographical historiography of linguistics contributions. The autobiography is a source of the narrative aspect of historiography. In the paper a list of autobiographies of linguists is made (Davis & O’Cain 1980, Koerner 1991 y 1998, López Alonso & Séré 1992...

Definir e exemplificar: estratégias didáticas no Curso de Linguística Geral (1907); Defining and Exemplifying: teaching strategies in the Course on General Linguistics

Torelli, Lygia Rachel Testa
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 07/07/2015 PT
Relevância na Pesquisa
46.5%
Esta dissertação tem por objetivo analisar a atividade docente de Ferdinand de Saussure (1857-1913) relativa à Linguística Geral, em 1907, quando o então experiente professor assumiu, pela primeira vez, o ensino da disciplina (Curso I). Nossos pressupostos teóricos provêm da Historiografia Linguística, tal como praticada por Auroux (1994), Koerner (1996) e Swiggers (2004). Nossa problemática parte do reconhecimento de que uma das maneiras de perpetuar a presença de Saussure no cânone dos estudos linguísticos consiste em repetir metáforas e exemplos a ele creditados, como a célebre metáfora do jogo de xadrez para ilustrar o conceito de língua. A partir de estudos historiográficos das funções semiótica e argumentativa de definições e de exemplos de língua (Rey, 1995; Quijada Van den Berghe e Swiggers, 2009; Chevillard et al., 2007), repartimos o material de análise (Saussure, 1996[1907]) em três porções, a que chamamos domínios (Caussat, 1978): Fonologia, Fonética e Analogia, temas do Curso I, para os quais estabelecemos três objetivos principais de pesquisa [1 a 3], e um objetivo secundário [4]: [1] levantar e caracterizar definições nos três domínios; [2] levantar e caracterizar os exemplos de língua nos três domínios; [3] correlacionar o uso de definições e de exemplos de língua nos três domínios; [4] correlacionar os dados apurados em [3] com com o contexto imediato de emergência do Curso I...

Historiografia linguística do séculoXVII: as unidades de relação na produção gramatical portuguesa

Fonseca, Maria do Céu Brás da
Fonte: Universidade de Évora Publicador: Universidade de Évora
Tipo: Tese de Doutorado
POR
Relevância na Pesquisa
66.71%
"Sem resumo feito pelo autor": Sabe-se que a demarcação de limites temporais em investigações na área das ciências humanas é sempre de carácter arbitrário e artificial, mais ainda, de valor tão somente didáctico quando não sincronizada com divisões periodológicas estabelecidas, no caso, o termo ad quem do período da história da língua designado por português clássico em várias propostas de periodização. Em face destas, o jeito de acidentalização que leva neste trabalho a escolha da sincronia de Seiscentos só o concurso de factores de ordem externa poderá mitigar, factores que concorrem na avaliação de que "In most of the recently published full-scale works on the history of linguistics (...), the seventeenth century is not treated as fully as one would wish in view of the many important philosophical and linguistic contributions stemming from this century" (Sebeok, 1975: 277). Deste mal não enfermam as histórias da literatura, propulsoras de estudos mais alargados. Além de códigos literários e uma teoria poética e retórica já bem caracterizados, conhece-se, se não a larga faixa dos chamados poetae minores, o painel de conjunto do escol que, sobre ser pórtico das histórias da literatura, teve a fortuna de um ‘esboço biográfico'...

El proyecto de políticas lingüísticas de Miguel Luis Amunátegui Reyes : un estudio de historiografía lingüística

Camus Aguilera, Gabriela; Russo Lituma, Paula
Fonte: Universidad de Chile Publicador: Universidad de Chile
Tipo: Tesis
ES
Relevância na Pesquisa
46.5%
Informe de Seminario para optar al grado de Licenciada en Lengua y Literatura Hispánica mención Lingüística; Nuestro trabajo tiene como objetivos, en primer lugar, rescatar la obra lingüística de Amunátegui Reyes para luego inscribirla dentro de una historiografía de esta disciplina. Paralelamente, se buscará reconocer las políticas lingüísticas presentes en el discurso académico de nuestro autor, que serán influyentes debido tanto a la gran cantidad de cargos prestigiosos que obtuvo a lo largo de su vida -como haber presidido durante dieciocho años la Academia Chilena de la Lengua, o haber sido parte de la facultad de Filosofía y Humanidades de la Universidad de Chile, entre otros-, como al revuelo que produjeron sus propuestas con respecto a la lengua en el Chile de la época. Finalmente, será de trascendental importancia para este trabajo ubicar y describir el diálogo que se ha establecido entre las ideas de Amunátegui Reyes y las políticas lingüísticas actuales. En cuanto a este punto, se debe tener en cuenta que en aquellos años la disciplina lingüística se encontraba aún en su etapa pre-científica, lo que se reflejará en la manera que se concebía la labor de esta especialidad: si actualmente se pretende describir el estado de una determinada lengua en sus diferentes aristas...

Diccionario y estandarización lingüística en Hispanoamérica: la visión de Ramón Sotomayor Valdés (1866); Dictionary and linguistic standardization in Spanish America: the view of Ramón Sotomayor Valdés (1866)

Rojas, Darío
Fonte: Universidad Austral de Chile Publicador: Universidad Austral de Chile
Tipo: Artículo de revista
ES
Relevância na Pesquisa
56.5%
Artículo de publicación SciELO; En el presente artículo, en el marco de la historiografía lingüística, describimos las ideas del político conservador, historiador y periodista chileno Ramón Sotomayor Valdés (18301903) acerca del papel del diccionario en la estandarización lingüística hispanoamericana. Nos basamos en su discurso de incorporación a la Facultad de Filosofía y Humanidades de la Universidad de Chile, publicado en 1866, casi una década antes que el primer diccionario de provincialismos chilenos. Mostramos que la visión de Sotomayor refleja fielmente la ideología lingüística monoglósica, homogeneizante y propeninsular de los unionistas, tales como Andrés Bello, influenciada fuertemente por el modelo racionalista de la estandarización. Además, señalamos que su ideario lingüístico tiene conexión muy estrecha con su ideología política.; Programa U-APOYA Línea 2: Concurso de Proyectos de Investigación en Ciencias Sociales, Humanidades, Artes y Educación VID 2011; código SOC U-SOC-11/12; Universidad de Chile.

Lo que se sabe de Hervás : ideas lingüísticas, errores y revitalización de su figura en el marco de la historiografía lingüística

Fuertes Gutiérrez, Mara
Fonte: Universidade Autônoma de Barcelona Publicador: Universidade Autônoma de Barcelona
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: application/pdf
Publicado em //2015 SPA
Relevância na Pesquisa
56.41%
Los trabajos del ex jesuita conquense don Lorenzo Hervás y Panduro (1735-1809) constituyen una aportación esencial a la historiografía lingüística ilustrada. De manera global, sus obras dedicadas al estudio de lenguaje y las lenguas pueden clasificarse en tres bloques temáticos: 1) tratados sobre el origen del lenguaje y el desarrollo de la facultad del habla, 2) tratados sobre el origen y la evolución de las lenguas a lo largo del tiempo y las relaciones entre ellas y 3) materiales para el estudio de los dos tópicos anteriores. El análisis de las aportaciones del abate al conocimiento de estas cuestiones revela determinados hallazgos notables, sobre todo con relación a la descripción de las lenguas del mundo y al establecimiento de familias lingüísticas; además, destaca el empleo por parte de Hervás y Panduro de una metodología innovadora, cuya aplicación le permite alcanzar varias conclusiones originales. Sin embargo, ciertas causas intrínsecas y extrínsecas provocan que los trabajos de Hervás y Panduro carezcan, hasta épocas recientes, de estudios exhaustivos, detallados y hasta cierto punto objetivos acerca de sus ideas lingüísticas, aunque desde hace un tiempo determinados autores se preocupan por revitalizar la figura de don Lorenzo.; The works of the ex-Jesuit Lorenzo Hervás y Panduro (1735-1809) represent one of the most relevant contributions to 18th-century Linguistics. In particular...

Título em inglês; Notas sobre as “Prosas Portuguesas” de Rafael Bluteau e a historiografia lingüística do século XVIII

Gonçalves, Maria Filomena
Fonte: Universidade de São Paulo. Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas Publicador: Universidade de São Paulo. Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Formato: application/pdf
Publicado em 02/08/2003 POR
Relevância na Pesquisa
66.57%
Besides the "Vocabulario Portuguez e Latino" (1712-1728), Rafael Bluteau is also author of the "Prosas Portuguezas" (1727-1728), originated in the specific context of the literary academism of late 17th century and the early 18th century. In the "Prozas", the father of the Portuguese Lexicography debates subjects of linguistic nature such as lexical renewal, the foreign word and the meaning of certain words. Characterized by their eulogistic nature, the "Prosas" are both privileged sources of the linguistic historiography of Portuguese and important additions to the historic lexicology of the Portuguese Language.; Além do Vocabulário Portuguez e Latino (1710-1728), Rafael Bluteau também é autor das Prosas Portuguezas (1727-1728), produzidas no contexto específico do academismo literário de finais de seiscentos e princípios de setecentos. Nas Proza, o fundador da lexicografia portuguesa discute temas de natureza linguística como a renovação vocabular, os estrangeirismos e o significado de algumas palavras. Caracterizadas pelo seu caráter apologético, as Prosas são fontes privilegiadas da historiografia linguística do português, ao mesmo tempo que dão importantes achegas para a lexicologia histórica do Português.

Uma técnica, um grupo e uma retórica: a Gramática Construtural na história da linguística brasileira

Batista, Ronaldo de Oliveira
Fonte: UFPR Publicador: UFPR
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Formato: application/pdf
Publicado em 14/03/2014 POR
Relevância na Pesquisa
56.52%
Resumo: A partir de pressupostos teórico-metodológicos da Historiografia Linguística, este texto analisa um período específico da linguística brasileira, a década de 1970 e a proposição, por Eurico Back e Geraldo Mattos, de um projeto de investigação linguística reconhecido como Gramática Construtural. Observam-se a constituição de um grupo de especialidade e a formação de uma proposta de análise de dados da língua portuguesa em meio ao estabelecimento de uma retórica de ruptura, que procurou demarcar um espaço específico para a perspectiva construturalista em meio a outros projetos científicos.

LÉXICO, IDEOLOGIA E A HISTORIOGRAFIA LINGÜÍSTICA DO SÉCULO DAS IDENTIDADES

Coelho, Olga
Fonte: UFPR Publicador: UFPR
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Artigo Avaliado pelos Pares Formato: application/pdf
Publicado em 23/12/2004 POR
Relevância na Pesquisa
46.52%
Este texto exemplifica como os períodos e contextos da história do conhecimento científico podem ser examinados pela perspectiva da Historiografia da Lingüística. Seu objetivo é demonstrar que o historiógrafo, ao lidar com qualquer tema dessa área, deve fornecer uma verdadeira teia explicativa dos fatos. O tema abordado é o da reivindicação de autonomia para o português do Brasil em dicionários produzidos durante a segunda metade do século XIX. Propomos que aspectos referentes aos métodos empregados nessas descrições do léxico brasileiro teriam dificultado a aceitação da reivindicação no período, embora o contexto fosse altamente favorável para sustentá-la. Abstract This paper exemplifies how periods and contexts into the history of scientific knowledge can be examined through the perspective of Linguistic Historiography. Its aim is demonstrate that an explanatory web of facts must be provided by the historiographer when he works with any issue in that area. The issue in focus is the claim of autonomy to Brazilian Portuguese in certain dictionaries that was produced in the second half of the 19th century. According to our hypothesis, some aspects related to the methods applied in those Brazilian lexis descriptions would make the acceptance of that claim difficult in the period...

Júlio Ribeiro, leitor de Schleicher: linguística e positivismo no Brasil do final do século XIX

Silva,Maurício
Fonte: Centro de Estudos Humanísticos da Universidade do Minho Publicador: Centro de Estudos Humanísticos da Universidade do Minho
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/01/2012 PT
Relevância na Pesquisa
56.41%
O presente artigo analisa alguns conceitos gramaticais de Júlio Ribeiro, destacando sua filiação à corrente positivista dos estudos linguísticos, sob a perspectiva teórica da Historiografia Linguística. Além disso, o presente artigo procura relacionar sua produção gramaticográfica com a obra do linguista August Schleicher