Página 1 dos resultados de 97 itens digitais encontrados em 0.074 segundos

A Escola e o Museu no Brasil: uma história de confirmação dos interesses da classe dominante

Santos, Maria Célia Teixeira Moura
Fonte: Edições Universitárias Lusófonas Publicador: Edições Universitárias Lusófonas
Tipo: Artigo de Revista Científica
POR
Relevância na Pesquisa
65.81%
Este texto pretende ser uma incitação ao debate sobre algumas características da política educativo-cultural brasileira, no contexto social, político e econômico do país, e sua influência na ação educativa dos nossos museus, tomando como base algumas referências de caráter teórico, bem como a nossa vivência na área educativa dos museus, durante 14 anos, desempenhando diversos programas com professores e alunos do 1º e 2º graus, principalmente da rede oficial de ensino. As reflexões que aqui serão apresentadas não enfocarão somente os aspectos pedagógicos e metodológicos, por considerarmos que estes estão intimamente relacionados com os aspectos sociais, políticos e econômicos do país, sendo que a práxis do museu e da Escola tem contribuído, directa ou indirectamente, no sentido de confirmar a ideologia dominante. Realizaremos, pois, algumas considerações de caráter histórico1, sem o objetivo de nos aprofundarmos, mas utilizando-as como referencial para nos situarmos nos diversos períodos, vez que serão determinantes fundamentais na atuação dessas instituições. Em seguida, tentaremos situar o desempenho dos nossos museus nesse contexto, o que, a nosso ver, tem confirmado a proposta do modelo educacional estabelecido...

Impressões de viagem: um olhar sobre a museologia portuguesa

Bruno, Cristina
Fonte: Edições Universitárias Lusófonas Publicador: Edições Universitárias Lusófonas
Tipo: Artigo de Revista Científica
POR
Relevância na Pesquisa
65.82%
Entre tantas relações que naturalmente nos vinculam a Portugal, um olhar sobre o patrimônio cultural revela um contexto com muitos aspectos onde é difícil separar o que é brasileiro ou português. A História dos Museus no Brasil tem seu início com as coleções trazidas por D.João VI (1808), das quais muitas eram provenientes da opulência dos palácios, cuja riqueza é fruto do conhecido processo de colonização depredadora de que o Brasil foi alvo. Da mesma forma, sabemos que muitas coleções etnográficas e de história natural foram reunidas por incentivo e apoio da Família Real e, em alguns casos, levadas a Portugal que, por sua vez, acabou entregando a outros países europeus por razões políticas. Intrigada pelas questões que envolvem as afirmações acima apresentadas, fui a Portugal no primeiro semestre de 1993 para conhecer alguns processos museológicos, pois é o patrimônio musealizado que apresenta mais aspectos em comum com o Brasil.

Arte enquadrada e gambiarra: identidade, circuito e mercado de arte no Brasil (anos 80 e 90); Framed art and improvisation: identity, circuit and art market in Brazil (80's and 90's)

Bertolossi, Leonardo Carvalho
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 10/02/2015 PT
Relevância na Pesquisa
65.7%
Essa tese é uma etnografia das ideias, práticas, histórias, memórias, teorias nativas, conflitos, desigualdades, imaginações e experiências de artistas, críticos, curadores, galeristas e colecionadores brasileiros ao longo dos anos 80 e 90. Embora o escopo temporal e espacial oscile, ancoramo-nos nas cidades do Rio de Janeiro e de São Paulo, e na interseção entre o circuito e o mercado primário de arte contemporânea brasileira nestas décadas. O trabalho aborda diversos temas e problemas acessados através do meu campo em galerias, museus, bienais, bibliotecas, arquivos públicos e privados, cursos de história da arte e depoimentos. Dentre os objetos tangenciados, se destacou: o retorno internacional à pintura, a invenção da geração 80 e sua relação com o mercado; as exposições Primitivism in the Twentieth Century no MoMA, em Nova York, em 1984, e Magiciens de la Terre, no Centre Pompidou, na França, em 1989; a redescoberta do corpo, do eu e da narrativa nos anos 90; a arte abjeta e suas principais exposições internacionais; a Bienal de São Paulo Antropofágica de 1998; a internacionalização da arte brasileira na Europa, Estados Unidos e América Latina; a trajetória e as contendas entre diferentes gerações de galeristas no Brasil; a entrada do empresariado e dos bancos na política cultural; e...

Uma arca das tradições: educar e comemorar no Museu Mariano Procópio

Costa, Carina Martins
Fonte: Fundação Getúlio Vargas Publicador: Fundação Getúlio Vargas
Tipo: Tese de Doutorado
PT_BR
Relevância na Pesquisa
55.88%
Esta tese é uma reflexão sobre a construção de escritas da História do Brasil em museus, a partir da década de 1920, momento fulcral para o estabelecimento de uma “pedagogia da nacionalidade” republicana, que tem por suporte o discurso museal. Alguns dos esforços político-pedagógicos dessas instituições foram observados, com o objetivo de compreender as principais características de um paradigma educativo para o saber histórico nos museus. Assim, a análise das comemorações cívicas, dos guias de divulgação e das exposições permitiu uma aproximação das ativações memoriais ensejadas pelos atores dos museus, com atenção para as continuidades, as negociações e as transformações dos projetos, especialmente em sua dimensão pedagógica. O Museu Mariano Procópio foi selecionado para a realização de um estudo de caso, tanto por suas especificidades, que nos induzem a pensar o “concerto” dos museus nacionais a partir do interior do país como pela relevância de seu acervo e pela intensidade de ações educativas desenvolvidas na gestão de Geralda Armond (1944-1980). A gestão Armond é o foco da tese, sendo marcada pela defesa da continuidade institucional e do enquadramento da memória da família Lage; pela luta pela sustentação material do Museu...

A nação pela pedra: coleções de paleontologia no Brasil, 1836-1844

Martinez, Paulo Henrique
Fonte: Casa de Oswaldo Cruz, Fundação Oswaldo Cruz Publicador: Casa de Oswaldo Cruz, Fundação Oswaldo Cruz
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: 1155-1170
POR
Relevância na Pesquisa
65.68%
A formação e o estudo de coleções de história natural e de paleontologia participaram da instauração da ordem política do Império do Brasil, delineando também uma ordem científica. A simbiose entre ciência e nação encontrou em Peter W. Lund, iniciador dos estudos de paleontologia em nosso país, um agente ativo e constante. As coleções e escritos desse naturalista deram amparo à visualização do passado e à escrita da história em museus, instituições científicas e culturais brasileiras e europeias. As disputas pelo ordenamento político sob as Regências e a Maioridade foram acompanhadas de perto pelo estudo e a explicação das formas de vida e do globo no passado.; The formation and study of natural history and paleontology collections was part of the installation of political order under the Empire of Brazil, as well as the establishment of a scientific program. The symbiosis between science and the nation was actively promoted by Peter W. Lund, pioneer of paleontology studies in the country. The collections and writings produced by the naturalist lent support to the visualization of the past and the writing of history in Brazilian and European scientific and cultural institutions and museums. The disputes over the political order under the Regencies and the Majority were closely accompanied by the study and explanation of the forms of life and the planet found in the past.

As pesquisas sobre educação em museus e centros de ciências no Brasil: estudo descritivo e analítico da produção acadêmica

Ovigli, Daniel Fernando Bovolenta
Fonte: Universidade Estadual Paulista (UNESP) Publicador: Universidade Estadual Paulista (UNESP)
Tipo: Tese de Doutorado Formato: 376 f. : il.
POR
Relevância na Pesquisa
65.84%
Pós-graduação em Educação para a Ciência - FC; Ao longo das últimas quatro décadas ocorreu um grande crescimento da área de pesquisa em educação em ciências no Brasil. Frente ao volume da produção científica da área, são necessários estudos de caráter inventariamnte e descritivo, denominados pesquisas de estado da arte, ainda pouco encontrados na literatura científica brasileira, em especial no campo da educação em ciências. Nesse contexto, o objetivo desta tese reside na identificação e descrição das principais características e tendências das pesaquisas desenvolvidas em uma subárea da educação em ciências, a educação em museus e centros de ciências. Foram mapeadas investigações produzidas por pesquisadores brasileiros e divulgadas sob a forma de teses e dissertações, no período de 1970 a 2010. Trata-se e uma pesquisa de natureza qualitativa e quantitativa, que realiza uma análise documental histórico-bibliográfica a qual congrega 153 trabalhos, sendo 122 dissertações e 31 teses. Seis categorias de análise foram construídas a partir do material empírico: (i) programas, ações e exposições; (ii) aprendizagem; (iii) formação de professores e outros agentes educacionais; (iv) história dos museus e exposições; (v) organização e funcionamento dos museus de ciências e (vi) tecnologias da informação e comunicação nos museus de C&T. As defesas ocorreram predominantemente no eixo Rio-São Paulo...

A imagem gravada e o livro : as publicações da sociedade dos Cem Bibliofilosdo Brasil, aproximações as poeticas brasileiras entre os anos 40 e 60

Ana Kalassa El Banat
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 28/03/1996 PT
Relevância na Pesquisa
55.75%
No Brasil o desenvolvimento da gravura é relativamente recente, com iniciativas esparsas e isoladas até o começo do século xx. Muitos dos primeiros gravadores que aqui se instalaram estiveram ligados, direta ou indiretamente, às primeiras tipografias oficiais que são implantadas no Brasil, a partir da chegada do Rei D. João VI. A valorização da gravura como meio expressivo independente s6 se deu de forma definitiva no começo desse século, pela atuação de artistas como Carlos Oswald, que a conheceu na Europa e sonhou ver florescer uma gravura nacional. Entre esses pioneiros destacaram-se Oswaldo Goeldi, Livio Abramo e Raimundo Cela, que a duras penas solidificaram a importância da gravura na arte brasileira. Alguns deles fizeram escola e deixaram seguidores, expandindo o conhecimento da gravura e garantindo seu reconhecimento no exterior como fez também Marcelo Grassmann. Ainda hoje é sob o exemplo desses pioneiros e de seus descendentes que a gravura no Brasil esta consolidada. A imagem do que aconteceu na Europa, a expansão da gravura como meio expressivo entre artistas e público, tem muito a dever às publicações de gravuras em livro, como ilustração ou em album de artista. Sem duvida que nosso mercado editorial para esses livros sofreu de atraso cronológico em relação à Europa...

Semana Nacional de Ciência e Tecnologia no Brasil : avanços e desafios; National Week of Science and Technology in Brazil : progress and challenges

Carina Pascotto Garroti
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 27/07/2014 PT
Relevância na Pesquisa
65.66%
Criada em 2004, a Semana Nacional de Ciência e Tecnologia (SNCT) é resultado do avanço da crescente produção científica brasileira e do reconhecimento do país como um novo player internacional. Embora seja visível o interesse da população pela área, esse interesse nem sempre é acompanhado pela necessária compreensão pública da Ciência. Ao entrar na agenda pública governamental e se tornar um programa oficial de governo, o programa de popularização da ciência permite ampliar e diversificar as atividades de divulgação científica para a sociedade brasileira, inserindo o grande público no debate nacional sobre avanços, benefícios e riscos da CT&I. Esta dissertação recupera a história da evolução da Semana, que passou de 1.848 atividades e 252 municípios em sua edição inicial (2004) para 33.555 atividades e 739 municípios em 2013. Examina as contribuições da SNCT para a popularização do conhecimento científico no Brasil e procura entender seu papel na formação da cultura científica. Trata-se de um Estudo de Caso único (YIN, 1989), de natureza qualitativa, com foco nas atividades da SNCT de 2012 intitulada "Sustentabilidade, Economia Verde e Erradicação da Pobreza". A pesquisa concentrou-se nas atividades da cidade de São Paulo...

Uma história dos fazeres museais no Brasil entre a segunda metade do século XIX e as primeiras décadas do século XX : Museu Nacional, Museu Paraense Emílio Goeldi, Museu Paranaense e Museu Paulista

Considera, Andréa Fernandes
Fonte: Universidade de Brasília Publicador: Universidade de Brasília
Tipo: Tese
POR
Relevância na Pesquisa
65.9%
Tese (doutorado)—Universidade de Brasília, Instituto de Ciências Humanas, Programa de Pós-Graduação em História, 2015.; Esta pesquisa aborda a constituição histórica do campo museal brasileiro entre a segunda metade do século XIX e as duas primeiras décadas do século XX a partir da formação das coleções, da definição do espaço físico para a instalação dos museus e das atividades realizadas por estes. Inicia estabelecendo uma comparação entre a prática museal brasileira e os compêndios teóricos europeus e norte-americanos produzidos na mesma época. Em seguida, aborda a dinâmica da formação das coleções museais brasileiras, envolvendo desde os processos de aquisição de acervos até a dimensão que estes adquirem dentro dos museus, enquanto objetos ao mesmo tempo científicos e museológicos. Não menos complexa é a relação dos museus com os edifícios que os abrigam, tema abordado no terceiro capítulo e que discute não apenas a edificação em si, como também o lugar emblemático que ele ocupa na malha urbana, a distribuição espacial das coleções no interior do museu e a forma como o edifício do museu se relaciona com a comunidade na qual se insere. Por fim, analisa o perfil dos profissionais de museus e os fazeres museais da época...

Tecidos no museu: argumentos para uma história das práticas curatoriais no Brasil

Paula,Teresa Cristina Toledo de
Fonte: Museu Paulista, Universidade de São Paulo Publicador: Museu Paulista, Universidade de São Paulo
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2006 PT
Relevância na Pesquisa
65.66%
O texto apresenta alguns argumentos sobre as práticas curatoriais desenvolvidas com aqueles acervos têxteis que hoje integram as coleções da Universidade de São Paulo. As atividades de coleta, documentação, conservação, exposição e trânsito das coleções foram discutidas a partir daqueles que teriam sido os vetores/valores determinantes associados aos trabalhos curatoriais dos museus no século passado.

O Museu do Estado da Bahia, entre ideais e realidades (1918 a 1959)

Ceravolo,Suely Moraes
Fonte: Museu Paulista, Universidade de São Paulo Publicador: Museu Paulista, Universidade de São Paulo
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2011 PT
Relevância na Pesquisa
65.64%
O artigo revê a trajetória do Museu do Estado da Bahia de 1918 a 1959, com vistas a identificar as sucessivas práticas museológicas e o engendramento - enquanto se institucionaliza e consolida-se - dos chamados processos de musealização, que estiveram também relacionados à personalidade de gestores e de suas expectativas diante das articulações políticas e sociais, bem como de suas expectativas em relação ao estado da Bahia. Perpassado por conflitos de diversas naturezas, apontam-se as alterações em seu modo de funcionamento. No marco cronológico em foco, caracterizam-se três momentos sucessivos: o da formação como museu histórico; o de consolidação como museu eclético, com olhos voltados para a história, e o caminho em direção à arte, sob a direção de José Valladares.

O Sphan e a cultura museológica no Brasil

Julião,Letícia
Fonte: Centro de Pesquisa e Documentação de História Contemporânea do Brasil da Fundação Getúlio Vargas Publicador: Centro de Pesquisa e Documentação de História Contemporânea do Brasil da Fundação Getúlio Vargas
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2009 PT
Relevância na Pesquisa
65.76%
Os estudos sobre o processo de institucionalização de uma política preservacionista no Brasil têm privilegiado a análise do discurso sobre o patrimônio, formulado no âmbito do Sphan ou o exame das medidas de proteção do acervo arquitetônico, cerne da ação governamental. Poucos mencionam as iniciativas no campo dos museus, sendo este o objetivo principal do artigo, que discute a proposta de criação de museus regionais, tendo como recorte o estado de Minas Gerais, nos anos 1950.

A nação pela pedra: coleções de paleontologia no Brasil, 1836-1844

Martinez,Paulo Henrique
Fonte: Casa de Oswaldo Cruz, Fundação Oswaldo Cruz Publicador: Casa de Oswaldo Cruz, Fundação Oswaldo Cruz
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2012 PT
Relevância na Pesquisa
65.68%
A formação e o estudo de coleções de história natural e de paleontologia participaram da instauração da ordem política do Império do Brasil, delineando também uma ordem científica. A simbiose entre ciência e nação encontrou em Peter W. Lund, iniciador dos estudos de paleontologia em nosso país, um agente ativo e constante. As coleções e escritos desse naturalista deram amparo à visualização do passado e à escrita da história em museus, instituições científicas e culturais brasileiras e europeias. As disputas pelo ordenamento político sob as Regências e a Maioridade foram acompanhadas de perto pelo estudo e a explicação das formas de vida e do globo no passado.

A presença de estudantes: o encontro de museus e escola no Brasil a partir da década de 50 do século XX

Knauss,Paulo
Fonte: Pós-Graduação em História, Faculdade de Filosofia e Ciências Humanas, Universidade Federal de Minas Gerais. Publicador: Pós-Graduação em História, Faculdade de Filosofia e Ciências Humanas, Universidade Federal de Minas Gerais.
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2011 PT
Relevância na Pesquisa
65.89%
O texto tem como foco a história da museologia no Brasil, colocando em questão as relações entre museus e educação nos anos de 1950. Nesse sentido, procura demonstrar como a questão da relação entre museus e educação contribuiu para renovar o conceito de museus e o perfil dos profissionais de museus no Brasil. A produção intelectual é a fonte principal de pesquisa, especialmente livros e artigos em revistas publicados na época. A pesquisa ressalta a importância da organização do Conselho Internacional de Museus no Brasil, culminando com o seminário que aconteceu no Rio de Janeiro em 1958, acompanhado pelas notícias na imprensa diária. Ao final, o trabalho procura caracterizar como o debate sobre museus e educação se renovou na década de 1980 com os conceitos de museu integral e educação patrimonial.

Museus de ciencias e tecnologia no Brasil : uma historia da museologia entre as decadas de 1950-1970; Museums of sciences and technology in Brazil : a history of museology between the decades of 1950 and 1970

Maria Esther Alvarez Valente
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 18/12/2008 PT
Relevância na Pesquisa
55.93%
Há uma evidência inquestionável e concreta da criação de museus de ciências e tecnologia a partir dos anos de 1980, no Brasil, e parece pouco consistente explicar a proliferação das iniciativas museológicas como um mero processo de imitação e/ou da criação voluntarista. A intenção de ir além das factualidades levou à busca de outras explicações. O objetivo central da pesquisa foi procurar compreender os momentos do processo que 'pavimentaram' o ambiente do surgimento dos projetos de museus de ciências e tecnologia efetivados a partir dos anos de 1980, no Brasil. Ou seja, entender o que explica esse surgimento que pôde ser percebido no recorte do período estudado, delimitado entre as décadas de 1950 - 1970. Nessa busca, partiu-se da hipótese de que o surgimento desses museus se daria em função de um ambiente propício para que esse fenômeno ocorresse. A análise de documentos, oriundos da área da museologia e da ciência e tecnologia, fundamentou e forneceu subsídios à construção de momentos, de ambientes e de trajetória dos museus de temática científica e tecnológica brasileiros. O presente estudo tem por finalidade contribuir para a história da museologia brasileira, com foco nos museus de ciências e tecnologia; Evidence of the establishment of museums of science and technology from the 1980s in Brazil is unquestionable and concrete...

Curadoria em museus de história natural: processos disruptivos na comunicação da informação em exposições museológicas de longa duração

Silva, Sabrina Damasceno
Fonte: Universidade Federal do Rio de Janeiro / Insitituto Brasileiro de Informação em Ciência e Tecnologia; Brasil; Ciência da Informação; Programa de Pós-Graduação em Ciência da Informação; UFRJ/ECO - IBICT Publicador: Universidade Federal do Rio de Janeiro / Insitituto Brasileiro de Informação em Ciência e Tecnologia; Brasil; Ciência da Informação; Programa de Pós-Graduação em Ciência da Informação; UFRJ/ECO - IBICT
Tipo: Tese de Doutorado
POR
Relevância na Pesquisa
55.93%
The present study discusses the curatorial singularities in natural history museums. We consider the concept of curatorship has heterogenic meanings in different areas of knowledge and space of memory preservation. There is, although, a point of convergence in this diversity: a decision-making specialist, a researcher owner of expertise. The museolgical spaces of natural history was originated in the denominated “cabinets of curiosities” related to an encyclopedic tradition that delineate one of the main singularities of natural history museums: the search for a totality representation through its materiality. One of the specificities of the museological spaces of natural history lies on the essential paper to provide the comprehension of “discursive formations” that becomes of modern science interpretation about nature and artefacts from different social human groups through time. The curatorship in natural history museums determinates the development, management and science public communication. Our propose is consider the curatorial processes in view of concepts of Michel Foucault, specially the “dispositive”, that is structured for a heterogenic ensemble of discourses, institutions, architecture forms, laws administrative measure...

Tecidos no museu: argumentos para uma história das práticas curatoriais no Brasil

Paula, Teresa Cristina Toledo de
Fonte: Universidade de São Paulo. Museu Paulista Publicador: Universidade de São Paulo. Museu Paulista
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Formato: application/pdf
Publicado em 01/12/2006 POR
Relevância na Pesquisa
65.66%
O texto apresenta alguns argumentos sobre as práticas curatoriais desenvolvidas com aqueles acervos têxteis que hoje integram as coleções da Universidade de São Paulo. As atividades de coleta, documentação, conservação, exposição e trânsito das coleções foram discutidas a partir daqueles que teriam sido os vetores/valores determinantes associados aos trabalhos curatoriais dos museus no século passado.; This paper forwards certain arguments related to the curatorial practices developed around the fabrics that are now part of the collections maintained by the University of São Paulo. The activities of collecting, documenting, conserving, displaying and transfering collections were discussed on the basis of what would have been the determining guidelines/values associated with the curatorial work of museums in the last century.

O Museu do Estado da Bahia, entre ideais e realidades (1918 a 1959)

Ceravolo, Suely Moraes
Fonte: Universidade de São Paulo. Museu Paulista Publicador: Universidade de São Paulo. Museu Paulista
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Formato: application/pdf
Publicado em 01/06/2011 POR
Relevância na Pesquisa
65.64%
O artigo revê a trajetória do Museu do Estado da Bahia de 1918 a 1959, com vistas a identificar as sucessivas práticas museológicas e o engendramento - enquanto se institucionaliza e consolida-se - dos chamados processos de musealização, que estiveram também relacionados à personalidade de gestores e de suas expectativas diante das articulações políticas e sociais, bem como de suas expectativas em relação ao estado da Bahia. Perpassado por conflitos de diversas naturezas, apontam-se as alterações em seu modo de funcionamento. No marco cronológico em foco, caracterizam-se três momentos sucessivos: o da formação como museu histórico; o de consolidação como museu eclético, com olhos voltados para a história, e o caminho em direção à arte, sob a direção de José Valladares.; This article retraces the trajectory of the Museu do Estado da Bahia from 1918 to 1959. The aim is to identify its successive museological practices and the implementation of the so-called processes of musealization during its institutionalization and consolidation, which were also related to the personalities of the administrators and their expectations regarding political and social interactions, as well their expectations toward the State of Bahia itself. Having dealt with a wide range of conflicts...

Expedição pelo riacho do Ipiranga: história, ciência e ambiente na educação; The Ipiranga creek expedition: history, science and environment in education

Bandeira, Camila Martins da Silva
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 18/09/2015 PT
Relevância na Pesquisa
55.79%
O presente trabalho discute sobre os referenciais conceituais e metodológicos que subsidiam o Trabalho de Campo denominado Expedição pelo riacho do Ipiranga com a intenção de promover reflexões acerca das relações existentes entre história, ciências naturais e ambiente, através do Jardim Botânico de São Paulo e do Museu Paulista circunscritos na microbacia hidrográfica do Ipiranga. Apresentamos primeiramente a origem da proposta didática e os outros contextos em que o trabalho já foi aplicado mostrando que, embora todos possuam o mesmo recorte, por ser um instrumento educativo, a sua construção é permanente, depende do contexto e dos atores que estão envolvidos. Dentre esses distintos momentos, optamos por focar na disciplina História das ciências no Brasil, situada no programa de pós-graduação da Faculdade de Educação (USP) e, por meio de entrevistas, trouxemos o olhar dos alunos sobre a Expedição para compreender de que modo eles apreendem a prática em campo. Consideramos que as apreensões dos alunos se relacionam a construção de uma visão mais crítica acerca das ciências e da historicidade dos espaços percorridos. Esse sentido vai de encontro com uma historiografia além da ciência europeia que...

O tempo presente e os sentidos dos museus de história

Oliveira, Cecilia Helena de Salles
Fonte: Associação Nacional de História - ANPUH/Brasil Publicador: Associação Nacional de História - ANPUH/Brasil
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Artigo de Dossiê Formato: application/pdf
Publicado em 19/06/2014 POR
Relevância na Pesquisa
55.84%
O propósito deste artigoé o de questionar as relações entre os museus de história e a construção de narrativas nacionais e de um passado unívoco para a nação. É o tempo presente que sustenta os fundamentos dessa escrita, repondo conteúdos e interpretações destinados a fazer ver circunstâncias pretéritas. Relativizam-se, assim, continuidades nas trajetórias dessas instituições e a compreensão de que são isentas de tensões e contradições, pois uma das chaves para o entendimento dos significados contemporâneos dos museus de história está no mapeamento das rupturas institucionais que sofreram e ainda sofrem, bem como no debate e na convivência conflituosa que, desde sua origem, mantêm com outros agentes de cultura.Palavras-chave: museu; museu de história; história; memória; tempo presente.