Página 1 dos resultados de 139 itens digitais encontrados em 0.042 segundos

A política de defesa do Japão face aos EUA : da imprensa periódica como instrumentos de guerra : 1853-1945

Torres, Marcelo Vasconcelos de O.
Fonte: Universidade Aberta de Portugal Publicador: Universidade Aberta de Portugal
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2014 POR
Relevância na Pesquisa
56.18%
Dissertação de Mestrado em Estudos Portugueses Interdisciplinares apresentada à Universidade Aberta; Esta dissertação decorre de toda uma série de interrogações com as quais me deparei ao longo de alguns anos de leitura sobre várias temáticas, todas elas de grande relevo para a história, e outras disciplinas relacionadas às questões humanas. Capitalismos , imperialismo, colonialismo, exploração comercial, direitos humanos, fascismo, guerra justa (ou injusta), entre outros; são todos temas conexos à linha de pesquisa, sendo, portanto, motivo de objetos de estudos complementares, sem os quais o juízo sobre o tema ficaria comprometido. A escolha dos fatos históricos ocorridos no Japão enquanto exemplo para reflexão, se deu pela complexidade que o período possui. A princípio havia a intenção de trabalhar a influência da Companhia das Índias inglesa na Índia, China e outros países, por constituir em importante período de afirmação do imperialismo ocidental; no entanto a tentativa de colonização do Japão, apesar de não apresentar em seu início os aspectos de exploração atroz observadas principalmente na Índia e regiões adjacentes, ofereceu um panorama mais complexo pela adaptação nipônica aos paradigmas que lhe foram impostos...

No que toca a língua e adaptação na metodologia de trabalho jesuíta no Japão: Gaspar Vilela, Alessandro Valignano e João Rodrigues Tçuzu (1549-1620); About the language and adaptation on the Jesuit methodology of work in Japan: Gaspar Vilela, Alessandro Valignano and João Rodrigues Tçuzu (1549-1620)

Boscariol, Mariana Amabile
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 03/05/2013 PT
Relevância na Pesquisa
55.97%
Na missão jesuíta fundada no Japão a partir de 1549, alguns padres conquistaram destaque em virtude do seu trabalho individual de catequização e educação. Com a chegada de um maior número de missionários, o método de ação em relação ao trabalho doutrinário tomou formas e abordagens diferentes, de acordo com o jesuíta que as empregava e da experiência que era vivenciada. Nesse contexto, buscamos analisar as questões que foram levantas sobre a língua japonesa dentro da metodologia de trabalho compreendida como de acomodação cultural, a adaptação do religioso europeu à cultura local, que então se consolidava como opção viável para a missionação na região. Dessa maneira, selecionamos para análise relatos, cartas e tratados de três missionários jesuítas que representam diferentes fases da presença jesuítica em território japonês: Gaspar Vilela (1526-1572) e o primeiro momento da campanha, caracterizado pela experimentação, sendo que a missão ainda não estava consolidada e a cultura japonesa em geral causava estranheza aos missionários, que não conseguiam se comunicar com eficiência e recorriam a intérpretes, que tampouco eram exatos na tradução; Alessandro Valignano (1539-1606) e uma postura oficial quanto à adoção de uma política de adaptação cultural e o aprofundamento do caráter educacional...

A adaptação jesuítica no Japão do final do século XVI: entre a história de Fróis e o cerimonial de Valignano; Jesuit adaptation in Japan at the end of the sixteenth century: between Historia by Fróis and Ceremonial by Valignano

Carneiro, Mario Scigliano
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 20/08/2013 PT
Relevância na Pesquisa
56.16%
Este trabalho teve como proposta a analise da política de missionação jesuítica no Japão, implementada pelas novas diretrizes do Padre Visitador e Vigário geral da Ásia Alessandro Valignano. Tudo isto tendo como principal objeto de análise e confronto a crônica Historia de Japam (1584-1594), na qual o padre jesuíta Luis Fróis escreveu sobre a história da missão nipônica desde o seu inicio, em 1549, até o ano de 1594. A fim de cotejar esta crônica com o mais amplo contexto da política missionária do Visitador, analisamos também a obra O Cerimonial (1583), escrita pelo próprio Valignano com o objetivo de estabelecer a especificidade de sua política missionária. A partir disso, tivemos o objetivo de avaliar quais seriam as diretrizes que se desprendem da proposta contida no Cerimonial e de verificar, enfim, sua implementação, as integrações ou as eventuais diferenças de avaliação que puderam ser encontradas na visão de Luis Fróis em sua Historia de Japam.; This work aimed to analyze new guidelines in the policy of the Jesuit mission in Japan implemented by the Visitor and Vicar General in Asia Alessandro Valignano. All this, with the primary object of analysis and comparison of the chronicle Historia de Japam (1584-1594)...

Religião e segurança no Japão : padrões históricos e desafios no século XXI

Peres, Lorenzo de Aguiar
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
76.25%
O objetivo da presente dissertação é analisar o impacto da religiosidade sobre a formação da doutrina de segurança do Japão pós-Guerra Fria. Para isso, buscou-se realizar um estudo histórico evidenciando a contínua relação entre religião e política no Japão ao longo do tempo. Ainda que essa relação tenha se modificado em diferentes momentos da história japonesa, ela jamais se desfez e a tomada de decisão política sempre foi afetada, entre outros elementos, por fatores simbólicos. No segundo capítulo procurou-se apontar diversas correntes teóricas que auxiliam na compreensão da relação entre religião e segurança, destacando-se o papel de crenças e valores no desenvolvimento da visão de mundo dos indivíduos, assim como na formação da identidade nacional e, consequentemente, da doutrina de segurança do país. No terceiro capítulo é feito um estudo de caso do Japão sobre como as concepções religiosas – seja do Xintoísmo nativo ou das doutrinas trazidas da China e da Índia como o Budismo e o Confucionismo – favoreceram a constituição do antigo Estado japonês. A análise histórica se estende das origens das primeiras crenças formadoras da cultura nipônica até o período anterior à Segunda Guerra Mundial. No quarto capítulo são apontados alguns fatores formadores da doutrina de segurança do Japão que são reflexo da sua cultura e que afetaram fortemente a inserção internacional japonesa ao longo do período da Guerra Fria. No quinto e último capítulo é feito um estudo de como a crise política e econômica no Japão favoreceu um processo de “reencantamento”...

A contribuição do confucionismo para as inter-relações doutrinárias presentes no pensamento japonês durante a formação do Período Edo (Séc. XVII)

Santos, Alexandre Fontoura dos
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
76.12%
A presente dissertação trata das contribuições exercidas pelo Confucionismo junto às inter-relações doutrinárias presentes no pensamento tradicional japonês. A pesquisa foca no primeiro século do período Edo (1603 – 1867), onde tal filosofia ocupou importância fundamental para as mudanças advindas nos âmbitos sociais, culturais e políticos. Interagindo com o Budismo e o Xintoísmo, o Confucionismo vem a formar o chamado Pensamento Tokugawa, despontando como principal articulador desta relação. Observou-se que o Confucionismo foi reativado no Japão do século XVII como uma ideologia de Estado propícia à centralização política concluída pelo shogunato Tokugawa. Mas esta doutrina não foi empregada apenas pelos acadêmicos oficiais, tendo amplo uso popular, sobretudo por monges budistas dissidentes, que trouxeram seus estudos à tona. Neste contexto, o Confucionismo foi utilizado, muitas vezes, em conjunto com outras tradições religiosas e filosóficas das formas mais variadas: como em apropriações inter-doutrinárias, em níveis teóricos ou práticos, e na formação de vertentes sincréticas destas doutrinas. Uma de suas manifestações foi o bushido, código de ética moral dos samurais, filosofia que surgiu como uma resposta frente à crise deste segmento social...

Karatê no Rio Grande do Sul : as contribuições de Akira Tanaguchi

Ledur, Josiana Ayala
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Trabalho de Conclusão de Curso Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
55.76%
Este estudo trata do estilo de Karate Gōjū-ryū e de sua difusão no estado do Rio Grande do Sul, principalmente no que diz respeito à capital, Porto Alegre. O desenvolvimento do Karate, no cenário esportivo sul-rio-grandense contou com a ação de pioneiros vindos do Japão para o Brasil, na década de 1970. Entre eles, se destacou Akira Taniguchi-sensei, mestre do estilo "força e flexibilidade", cuja influência possibilitou que seu estilo figure hoje entre os mais praticados da capital sul-rio-grandense. Sabe-se que o Karate por sua tradição cultural, estabelece uma relação muito forte entre a arte e o seu mestre, que instrui seus alunos em aspectos técnicos e de conduta. Nesse sentido, através de testemunhos de pessoas que conviveram com o sensei Akira, buscou-se estabelecer uma relação entre o estilo e o mestre, objetivando trazer as contribuições de Akira para o estilo Gōjū-ryū de Karate no Rio Grande do Sul. Podendo citar, a conquista do Campeonato aberto de Karate da Gōjū-kai por atletas gaúchos e a continuidade do seu trabalho através de reconhecidos mestres da cidade de Porto Alegre.; This study treate of style of Karate, Gōjū-ryū and his dissemination in the state of Rio Grande do Sul, especially with regard to the city of Porto Alegre. The development of Karate in the sports scene in Rio Grande do Sul...

Karate Goju-Ryu no Rio Grande do Sul : revisitando a vida de Akira Taniguchi; Gōjū-ryū Karate in Rio Grande do Sul : revisiting the life of Akira Taniguchi

Ledur, Josiana Ayala; Carmona, Eduardo Klein; Mazo, Janice Zarpellon
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
55.91%
O desenvolvimento do Karate, no cenário esportivo sul-rio-grandense contou com a ação de pioneiros vindos do Japão para o Brasil, na década de 1970. Entre eles, se destacou o imigrante japonês Akira Taniguchi, mestre do estilo Gōjū-ryū (escola da força e flexibilidade). O objetivo do presente estudo foi reconstruir as memórias do sensei Akira Taniguchi, desde sua chegada ao Estado do Rio Grande do Sul no ano de 1974 até o final da década de 1980, quando retornou ao Japão. Sabe-se que o Karate por sua tradição cultural, estabelece uma relação muito forte entre a arte e o seu mestre, que instrui seus alunos em aspectos técnicos e de conduta. Nesse sentido, por meio de documentos e testemunhos de pessoas que conviveram com o sensei Akira, buscou-se estabelecer uma relação entre o estilo e o mestre. Evidenciou-se que a influência do sensei Akira possibilitou que seu estilo figure hoje entre os mais praticados em Porto Alegre.; The development of Karate in the sports scenery in Rio Grande do Sul, counted with the action of Pioneers who came from Japan to Brazil in the 1970s. Among them stood the Japanese immigrant Akira Taniguchi, Master of style Goju-ryū (strength and flexibility). The aim of this study is to reconstruct the memories of sensei Akira Taniguchi...

China e países do Sudoeste Asiático versus Japão: uma aliança estratégica em defesa do status quo

Graça, Magda Teixeira
Fonte: Universidade de Aveiro Publicador: Universidade de Aveiro
Tipo: Dissertação de Mestrado
POR
Relevância na Pesquisa
46.16%
Depois de ter alcançado o reconhecimento internacional como membro permanente do CSNU, em detrimento de Taiwan, em 1971, a RPC, volvidas quase quatro décadas, tem um novo desafio a enfrentar. O Japão prepara-se para se candidatar a membro permanente do CSNU e a China poderá vir a ter de partilhar a liderança regional com um velho invasor. Barry O’Neill identificou a RPC, de entre os países que integram o círculo dos membros permanentes do CSNU, como sendo o membro que detém um poder de veto que se destaca dos restantes quatro membros (EUA, Inglaterra, França e URSS). Como sublinha o autor, “Veto members occupying outlying positions like China, have especially high voting power…”. No entanto, analisando esta questão num quadro de debate sobre o tema do alargamento do CSNU, a possibilidade de o Japão vir a integrar um dos novos assentos atribuídos a membros permanentes levanta a questão da modificação do actual status quo da China. Em específico, esta tese explora o recurso a uma aliança entre China e os países do sudeste asiático para preservar a manutenção do status quo numa eventual reforma da Organização das Nações Unidas (ONU), particularmente do Conselho de Segurança (CSNU). Para compreender este tema...

Os capitães-mores da carreira do Japão : esboço de caracterização sócio-económica

Rodrigues, Vítor Luís Gaspar
Fonte: Universidade dos Açores Publicador: Universidade dos Açores
Tipo: Artigo de Revista Científica
Publicado em //1995 POR
Relevância na Pesquisa
55.97%
"[...]. O cargo de capitão-mor das viagens do Japão parece ter sido estabelecido, como sustenta Charles Boxer, em 1550. Na verdade, não se encontra, que saibamos, qualquer documento em arquivos nacionais ou estrangeiros que ponha em causa a informação contida nas «relações dos capitães-mores» existentes na Biblioteca da Ajuda, as quais fazem remontar a essa data o início oficial da carreira do Japão, se bem que não permitam a identificação do seu agraciado. [...]"

Visões do Oriente. O Budismo no Japão aos olhos de João Rodrigues Tçuzzu

Prazeres, Raquel Sofia Baptista dos
Fonte: Faculdade de Ciências Sociais e Humanas, Universidade Nova de Lisboa Publicador: Faculdade de Ciências Sociais e Humanas, Universidade Nova de Lisboa
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em /09/2012 POR
Relevância na Pesquisa
46.14%
Dissertação apresentada para cumprimento dos requisitos necessários à obtenção do grau de Mestre em História Moderna e dos Descobrimentos; Em 1543 os portugueses chegaram ao Japão. O mundo tomou, por fim, consciência do seu todo. O intenso intercâmbio de ideias com a sociedade nativa proporcionou à Europa o aprofundamento do seu conhecimento sobre a Ásia, bem como o choque com a religião que nela estava profundamente enraizada, o Budismo. A alma do Império do Sol Nascente vive nas suas particularidades religiosas e a Lei de Buda representa o pilar de toda a sua estruturação política e social. Nagasaki, Julho de 1577, aporta apenas mais um de tantos navios portugueses. A bordo estava João Rodrigues, um jovem que, com apenas dezasseis anos, pisou pela primeira vez o Japão, onde ingressou na Companhia de Jesus. Acompanhou inúmeras visitas e embaixadas à presença das autoridades nipónicas desempenhando a função de intérprete, o que lhe conferiu a designação de tçuzzu. Rodrigues considerava-se a si próprio, de entre os jesuítas da missão, aquele que melhor conhecia a língua e a cultura japonesa e Macau foi o local de redacção do tratado que viria a ser considerado um dos melhores retratos da civilização nipónica...

O cristianismo no Japão

Hichmeh, Yuri Sócrates Saleh
Fonte: Universidade Federal do Paraná Publicador: Universidade Federal do Paraná
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
PORTUGUêS
Relevância na Pesquisa
76.17%
Resumo: O ano de 1549 marcou o início do chamado "Século Cristão do Japão", termo cunhado pelo historiador Charles Boxer e que descreve o período durante o qual a Companhia de Jesus penetrou no arquipélago japonês, com vistas a evangelizar a população e aumentar as fronteiras da cristandade. Apesar dos avanços dos inacianos no processo de conversão, o "Século Cristão" foi traumaticamente encerrado, contando com a proibição do cristianismo em solo japonês - por determinação do Sh?gun da época - e com o total rompimento dos laços comerciais luso-nipônicos. Assim, a presente pesquisa pretende analisar as bases ideológicas legitimadoras da perseguição japonesa ao cristianismo, avaliando a forma como o Bakufu Tokugawa construiu uma ideia de "incompatibilidade" entre a religião europeia e o Japão a fim de difamar e marginalizar a Companhia de Jesus, seus representantes e seguidores, em um processo de fortalecimento da identidade japonesa. Para tanto, serão cotejados documentos ocidentais, como cartas de jesuítas e relatos de viajantes, em paralelo às fontes principais selecionadas, de origem nipônica: as obras Myotei Mondo e Ha Daiusu, do estudioso japonês Fabian Fukan (1565-1621), capazes de fornecer denso conteúdo quanto às bases ideológicas do cristianismo no Japão e...

A memória é uma ilha de edição : narrativas e significados sobre o inicio e a difusão do aikido no Brasil

Prado, Rodrigo Cribari
Fonte: Universidade Federal do Paraná Publicador: Universidade Federal do Paraná
Tipo: Dissertação Formato: 101p. : il. algumas color. , tabs.; application/pdf
PORTUGUêS
Relevância na Pesquisa
55.83%
Orientador : Prof. Dr. André Mendes Capraro; Dissertação (mestrado) - Universidade Federal do Paraná, Setor de Ciências Biológicas, Programa de Pós-Graduação em Educação Física. Defesa: Curitiba, 30/06/2014; Inclui referências; Área de concentração: Exercício e esporte; Resumo: O aikido é uma das mais modernas manifestações marciais nipônicas. Criado por Morihei Ueshiba (1883 - 1969), o aikido chegou ao Brasil por meio dos imigrantes Reishin Kawai, Teruo Nakatani e Ichitami Shikanai. A partir de sua influência, diferentes grupos se constituíram e os brasileiros passaram a conhecer a "arte da paz", como o aikido também é denominado. Entretanto, apesar da forte conotação de paz e do incentivo à harmonia, o aikido brasileiro, especialmente seu pioneirismo, tornou-se motivo de dissenso e disputas entre alguns dos seguidores dos referidos mestres imigrantes. Essa constatação foi possível, mediante a utilização da história oral (de gênero temático) como metodologia na captação de memórias narrativas acerca da chegada e difusão do aikido em solo brasileiro. Dessa forma, no lugar de valorizar aspectos factuais e concretos, o presente estudo procurou privilegiar os sentidos e significados presentes nas narrativas de professores de aikido que treinaram e conviveram diretamente com os mestres Reishin Kawai...

Um estudo comparativo do conteúdo didático da disciplina de história geral do ensino médio brasileiro e japonês

Ishibashi, Isao
Fonte: Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul; Porto Alegre Publicador: Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul; Porto Alegre
Tipo: Dissertação de Mestrado
PORTUGUêS
Relevância na Pesquisa
46.3%
Este trabalho avalia a distribuição dos assuntos desenvolvidos nos livros didáticos de História de Ensino Médio no Brasil e no Japão. Tem como objetivo evidenciar as lacunas existentes na abordagem dos assuntos de História Geral para o ensino e a percentagem de distribuição que apresenta acentuado desequilíbrio no Brasil, com valorização excessiva do Mundo Ocidental, em especial, a Europa, e, com omissões de importantes fatos históricos do Mundo Oriental, inclusive da antiguidade. Houve tempos em que não havia acesso a muitas informações do Mundo Oriental, mas hoje isso já não é uma realidade, e os livros do Brasil apresentam essa lacuna. Os livros utilizados no Japão para o Ensino Médio apresentam uma distribuição mais equânime. Não há uma tendência à supervalorização do que é Oriental, mas uma preocupação em distribuir as informações sobre o estudo de História Geral relevantes ao Ensino Médio, de uma forma mais equilibrada e imparcial, dando ao aluno uma noção realmente geral do contexto histórico do mundo dentro de uma linha de tempo.Para realizar as análises de conteúdo dos livros em questão foram feitos levantamentos sobre os conteúdos de livros mais significativos adotados no Brasil e adotados no Japão...

Nambanjin: sobre os portugueses no Japão; Nambanjin: sobre os portugueses no Japão; Nambanjin: sobre os portugueses no Japão; Nambanjin: sobre os portugueses no Japão

de Carvalho, Daniela; Universidade Fernando Pessoa
Fonte: Fundação Fernando Pessoa/Edições Universidade Fernando Pessoa Publicador: Fundação Fernando Pessoa/Edições Universidade Fernando Pessoa
Tipo: Artículo revisado por pares; Article évalué par des pairs; article Formato: application/pdf
Publicado em 23/07/2012 POR
Relevância na Pesquisa
46.2%
Os encontros entre os Portugueses e os Japoneses no sec. XVI tiveram um papel importante na história do Japão. Para além de estabelecerem relações comerciais entre os dois países e de levarem o Cristianismo ao Japão, os Portugueses proporcionaram o primeiro contacto com uma cultura diferente e com o Outro, contra o qual a identidade japonesacomeçou a ganhar forma. Partindo de uma análise histórica e com base numa análise de textos escolares e em entrevistas realizadas no Japão, este artigo apresenta uma análise do que os Japoneses aprendem sobre os Portugueses e a ideia que fazem deles. A principal conclusão é de que Portugueses, comércio e Cristianismo são vistos como indissociáveis, tal como de facto o foram historicamente.; The encounters between the Portuguese and the Japanese in the sixteenth century played an important role in the history of Japan. The Portuguese established trade relations between the two countries, introduced Christianity into Japan and, by being the first contact of the Japanese with a different culture, constituted the Other against whomthe Japanese identity took shape. Beginning with a historical overview, based on an analysis of textbooks used in Japanese schools and on interviews conducted in Japan...

A construção da missão japonesa no século XVI; The construction of the Japanese mission in the 16th century

Bernabé, Renata Cabral
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 12/03/2013 PT
Relevância na Pesquisa
55.97%
Em 1549, os primeiros missionários cristãos chegaram ao arquipélago japonês a fim de evangelizar a população nativa. Chegaram poucos anos após os comerciantes portugueses, mas não ficaram sob sua proteção. Ao contrário destes, não ficaram apenas nas cidades portuárias, mas adentraram-se no território japonês que passava por um século de sangrentas guerras, num longo processo de unificação do território por um poder central, que só terminaria no século seguinte. Os jesuítas, ordem que manteve o monopólio da evangelização do Japão até o ano de 1593, acabaram por se envolver no complexo jogo político de então, à procura de patronos e proteção para que pudessem espalhar o Evangelho dentre a população nativa. Sem qualquer proteção garantida a maneira que encontraram para cristianizar os japoneses foi implicarem-se na política local tentando convencê-los de que o cristianismo era a verdadeira religião. A forma como se deveria dar esse processo de convencimento não foi, contudo, consenso entre os jesuítas, que acabaram se dividindo acerca do melhor método. Se de um lado o Visitador Geral das Índias Orientais, Alexandre Valignano, formulou um método inovador, denominado pelo próprio como acomodação (ou accomodattio em italiano)...

Reabertura do comércio entre o Brasil e o Japão após a segunda Guerra Mundial

Shimizu, Masako
Fonte: [s.n.] Publicador: [s.n.]
Tipo: Teses e Dissertações Formato: application/pdf
PORTUGUêS
Relevância na Pesquisa
56.28%
RESUMO As relações diplomáticas entre o Brasil e o Japão começa ram com o Tratado de Amizade, Comércio e Navegação, estabele cido em Paris, em 1895. Desde então, os dois países mantiveram relações amistosas ate o inicio da Segunda Guerra Mundial, quando suas relações foram interrompidas. Em 1949, as rela - ções foram reatadas e até hoje os dois países mantêm relações estreitas e amistosas, que fazem do Japão o segundo maior importador do Brasil. O objetivo desta dissertação é demonstrar como o comércio entre os dois países recomeçou, após a Segunda Guerra Mun dial e;iàto significa procurar as bases das relações estreitas existentes entre o Brasil e o Japão. Para redigir esta dissertação, foram utilizados, como fon te primária, os ofícios conservados no Arquivo Histórico do ' Itamaraty, no Rio de Janeiro. Também foram consultados livros, revistas e dados pertencentes ao Brasil e ao Japão, como fonte secundária. No Brasil, os documentos diplomáticos até 1900 estão disponíveis ao público. Porém, para a consulta dos documentos posteriores a 1900 até 1959, há necessidade de auto rização do Ministério das Relações Exteriores do Brasil. Os documentos posteriores a 1960, não estão ã disposição do pú blico. Ao solicitar-se ao Itamaraty a autorização de pesquisa dos documentos de. 1949 até 1959...

Uma história do karate-do no Rio Grande do Sul : de arte marcial a prática esportiva

Frosi, Tiago Oviedo
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
75.99%
O Karate-Dō é uma prática cultural com origem no processo de incorporação das artes marciais chinesas ao contexto guerreiro do arquipélago de Ryūkyū e posterior exportação dessa arte ao Japão, onde foi reinventada e tornou-se um Budō. Com sua popularização após a Segunda Guerra Mundial disseminou-se por vários países, principalmente, através do trabalho dos instrutores da Japan Karate Association, e hoje é uma das artes marciais mais praticadas no mundo. A presente pesquisa objetiva reconstruir uma História do Karate-Dō no Rio Grande do Sul, desde as primeiras associações até a fundação de sua federação estadual. Foram escolhidos procedimentos metodológicos que ajudassem a reconstituir três versões da história do Karate-Dō no Rio Grande do Sul: uma história através dos depoimentos, apoiada na História Oral; uma história através das imagens, apoiada na Metodologia Visual; e uma história documental, apoiada na Análise Documental. De posse dessas versões, foram realizadas a classificação, a análise e a interpretação das informações coletadas, com base nos pressupostos teórico-metodológicos da História Cultural. Dentre os resultados, após a triangulação das fontes históricas, foi possível reconstruir uma história do Karate-Dō no Rio Grande do Sul apontando diversas práticas e representações culturais que se constituíram ao longo de 20 anos...

Os jesuítas e a participação dos auxiliares japoneses na missão nipônica (1549-1614)

Cardoso Leão, Jorge Henrique
Fonte: Universidade de São Paulo. Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas Publicador: Universidade de São Paulo. Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Formato: application/pdf
Publicado em 12/09/2014 POR
Relevância na Pesquisa
46.09%
Liderados por Francisco Xavier, os primeiros jesuítas chegaram ao Japão no ano de 1549 com objetivo de alargar as fronteiras do catolicismo. Assim que pisaram no arquipélago, os padres se depararam com algumas dificuldades, principalmente relacionadas a questão do idioma e da interpretação dos signos culturais e religiosos do povo nipônico. Como forma de superar algumas dessas barreiras culturais e de estreitar relações com os japoneses, os jesuítas investiram na criação de um corpo de auxiliares cristãos conhecidos como dojukus. Deste modo, o presente artigo tem por objetivo analisar a participação desses colaboradores no cotidiano da missão japonesa entre 1549 e 1614. Além da historiografia referente ao tema, a análise conta com fontes impressas de natureza europeia, sobretudo, as cartas e as obras elaboradas pelos padres que participaram ativamente da missão.

KARATE GŌJŪ-RYŪ NO RIO GRANDE DO SUL: REVISITANDO A VIDA DE AKIRA TANIGUCHI

Ledur, Josiana Ayala; Universidade Federal do Rio Grande do Sul; Carmona, Eduardo Klein; Universidade Federal do Rio Grande do Sul; Mazo, Janice Zarpellon; Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Fonte: Recorde: Revista de Historia do Esporte; Recorde: Revista de História do Esporte; Recorde: Revista de História do Esporte Publicador: Recorde: Revista de Historia do Esporte; Recorde: Revista de História do Esporte; Recorde: Revista de História do Esporte
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Artigo Avaliado pelos Pares Formato: application/pdf
Publicado em 27/12/2013 POR
Relevância na Pesquisa
66.06%
Resumo O desenvolvimento do Karate, no cenário esportivo sul-rio-grandense contou com a ação de pioneiros vindos do Japão para o Brasil, na década de 1970. Entre eles, se destacou o imigrante japonês Akira Taniguchi, mestre do estilo Gōjū-ryū (escola da força e flexibilidade). O objetivo do presente estudo foi reconstruir as memórias do sensei Akira Taniguchi, desde sua chegada ao Estado do Rio Grande do Sul no ano de 1974 até o final da década de 1980, quando retornou ao Japão. Sabe-se que o Karate por sua tradição cultural, estabelece uma relação muito forte entre a arte e o seu mestre, que instrui seus alunos em aspectos técnicos e de conduta. Nesse sentido, por meio de documentos e testemunhos de pessoas que conviveram com o sensei Akira, buscou-se estabelecer uma relação entre o estilo e o mestre. Evidenciou-se que a influência do sensei Akira possibilitou que seu estilo figure hoje entre os mais praticados em Porto Alegre. Palavras-chave: Karate, história do esporte, imigrantes japoneses.  Abstract Gōjū-ryū Karate in Rio Grande do Sul: Revisiting the life of Akira Taniguchi The development of Karate in the sports scenery in Rio Grande do Sul, counted with the action of Pioneers who came from Japan to Brazil in the 1970s. Among them stood the Japanese immigrant Akira Taniguchi...

O ESTABELECIMENTO DAS RELAÇÕES BRASIL - JAPÃO NO SÉCULO XIX

Yamamura, Roberto Jimmy Hideki; Universidade de Brasília – UnB
Fonte: Textos de História. Revista do Programa de Pós-graduação em História da UnB. Publicador: Textos de História. Revista do Programa de Pós-graduação em História da UnB.
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; Formato: application/pdf
Publicado em 20/12/2011 POR
Relevância na Pesquisa
56.08%
No dia 5 de novembro de 1895, em Paris, o embaixador Gabriel de Toledo Pisa e Almeida, representando S. Ex. o Sr. presidente dos Estados Unidos do Brasil, Prudente de Morais, e o embaixador Sone Arasuke Jushii, representando Sua Majestade, o imperador do Japão Meiji, mediante a assinatura de um documento composto de quinze artigos e lavrado em três idiomas — o português, o japonês e o francês —, firmaram o início das relações diplomáticas e oficiais entre ambos os países, que completaram cem anos.