Página 1 dos resultados de 630 itens digitais encontrados em 0.051 segundos

Episódios da história da biologia e o ensino da ciência: as contribuições de Alfred Russel Wallace; Episodes of the history of biology and science teaching: Alfred Russel Wallaces contributions.

Carmo, Viviane Arruda do
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 20/06/2011 PT
Relevância na Pesquisa
85.8%
Pesquisadores de vários países consideram que a história da ciência pode constituir uma ferramenta útil para o ensino e aprendizagem da ciência. Como a evolução é um dos assuntos mais importantes abordados no ensino médio, o objetivo desta tese é oferecer um material histórico relacionado a este e outros assuntos biológicos, fornecendo exemplos sobre vários aspectos da natureza da ciência. Para isso, selecionou-se as contribuições do naturalista inglês Alfred Russel Wallace (1813-1903). Embora Wallace e Charles Robert Darwin (1808-1882) tenham chegado independentemente ao princípio da seleção natural e comunicado seus resultados à Linnean Society de Londres em 1858, na maior parte dos livros didáticos Wallace é mencionado somente como o naturalista que motivou Darwin a publicar o Origin of species. Além disso, suas idéias são descritas como sendo muito similares. As contribuições originais de Wallace para a evolução e outros assuntos biológicos são geralmente negligenciadas. Esta tese contém uma introdução e seis capítulos. O Capítulo 1 apresenta uma breve discussão sobre as relações entre a história da ciência e o ensino da ciência. O Capítulo 2 trata do principio de seleção natural a partir do ponto de vista de Wallace. O Capítulo 3 analisa algumas contribuições de Wallace para a biogeografia. O Capítulo 4 aborda as contribuições de Wallace para outros campos da ciência. O Capítulo 5 oferece uma discussão acerca das lições sobre a natureza da ciência que podem ser extraídas deste episódio histórico. O Capítulo 6 apresenta algumas considerações finais sobre o assunto. O estudo deste episódio histórico mostrou que apesar da similaridade das idéias de Darwin e Wallace relacionadas ao princípio da seleção natural em suas publicações a partir de 1858...

A teoria da gastrea de Ernst Haeckel; The gastrea theory of Ernst Haeckel

Santos, Guilherme Francisco
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 07/10/2011 PT
Relevância na Pesquisa
65.87%
O objetivo principal de nosso trabalho é descrever e analisar criticamente o núcleo da teoria da gastrea de Ernst Haeckel. Ele gira em torno de duas noções principais: forma gastrular e metazoário. A teoria da gastrea é um conjunto de formulações que visa estabelecer uma definição de metazoário a partir da noção de forma gastrular. O argumento central da teoria da gastrea articula essas duas noções para organizar a partir de estudos de embriologia comparativa uma visão geral da história evolutiva do reino animal.; The main goal of our work is to describe and critically analyze the core of the gastrea theory of Ernst Haeckel. It centers around two main notions: gastrula form and metazoan. The gastrea theory is a set of formulations designed to establish a definition of metazoan from the notion of gastrula form. The central argument of the gastrea theory articulates these two notions to organize from studies of comparative embryology an overview of evolutionary history of the animal kingdom.

A controvérsia sobre a geração espontânea entre Needham e Spallanzani: implicações para o ensino de biologia; The controversy about spontaneous generation between Needham and Spallanzani: implications for the teaching of biology

Carvalho, Eduardo Crevelário de
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 01/03/2013 PT
Relevância na Pesquisa
75.92%
Esta dissertação aborda a controvérsia entre o naturalista inglês John Turberville Needham (1713-1781) e o naturalista italiano Lazzaro Spallanzani (1729-1799) sobre o tema da "geração" dos seres vivos. Inscrita no âmbito da História da Ciência e inserida na linha de pesquisa História Filosofia e Cultura no Ensino de Ciências, tem os objetivos de contextualizar a controvérsia Needham-Spallanzani a partir de estudos realizados por contemporâneos que desenvolveram trabalhos temática e metodologicamente semelhantes e de apresentar uma discussão sobre a ciência e o papel das controvérsias no desenvolvimento do pensamento científico. Além disso, discute a sua aplicação no ensino de Biologia, com vistas a uma abordagem explícita de questões relacionadas à Natureza da Ciência (NdC). Os resultados experimentais apresentados por Needham à Royal Society em 1748 continham evidências favoráveis à geração espontânea e foram apoiados por Pierre-Louis Moreau de Maupertuis (1698-1759) e Georges-Louis Leclerc de Buffon (1707-1788). Incentivado por Charles Bonnet (1720-1793) e René Antoine Ferchault de Réaumur (1683-1754), Spallanzani repetiu os experimentos de Needham e publicou os resultados em sua obra mais conhecida...

História da Biologia e ensino: contribuições de Ernst Haeckel (1834-1919) e sua utilização nos livros didáticos aprovados pelo PNLD 2012 - Ensino Médio; History of Biology and education: contributions of Ernst Haeckel (1834-1919) and its use in textbooks approved by PNLD 2012 - Ensino Médio.

Gilge, Marcelo Viktor
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 13/12/2013 PT
Relevância na Pesquisa
85.93%
Ernst Haeckel (1834-1919) foi um dos grandes nomes da ciência alemã na segunda metade do século XIX e início do século XX. Parte de sua produção científica foi devotada a defender e divulgar as ideias darwinianas de modificação das espécies. Entre as ideias propostas por Haeckel, destaca-se a Lei Biogenética Fundamental, na qual ele afirmava que os estágios de desenvolvimento pelos quais passam os embriões recapitulam a história evolutiva do filo. Para mostrar esse fato, Haeckel utilizou ilustrações de embriões que geraram grande repercussão. As imagens presentes na obra Natürliche Schöpfungsgeschichte (1868) foram alvo de críticas e acusações de fraude e plágio. Apesar da importância histórica dessas ilustrações, esse episódio raramente é abordado nos livros didáticos de Biologia aprovados pelo PNLD 2012 - Ensino Médio. O presente trabalho teve como objetivo discutir o uso que Ernst Haeckel fez dessas ilustrações de embriões em sua obra Natürliche Schöpfungsgeschichte, bem como as reações geradas pelo uso dessas imagens. Além disso, este trabalho apresenta uma análise dos livros didáticos de Biologia aprovados pelo Programa Nacional do Livro Didático (PNLD) 2012 - Ensino Médio sobre a forma como a biografia e a produção científica de Ernst Haeckel são abordadas. Essa análise revelou que a vida e os trabalhos de Ernst Haeckel são citados em todas coleções aprovadas pelo PNLD 2012 - Ensino Médio...

O tratamento dado à história da biologia nos livros didáticos brasileiros recomendados pelo PNLEM-2007: análise das contribuições de Gregor Mendel; O tratamento dado à história da biologia nos livros didáticos brasileiros recomendados pelo PNLEM-2007: análise das contribuições de Gregor Mendel

Bittencourt, Fabricio Barbosa
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 10/06/2013 PT
Relevância na Pesquisa
85.99%
Esta pesquisa tem o objetivo de analisar o conteúdo histórico presente, assim como sua disposição, nos livros didáticos brasileiros de Biologia recomendados pelo Plano Nacional do Livro Didático para o Ensino Médio (PNLEM) de 2007. A fim de realizar essa análise foi selecionado um episódio relativo à História da Genética que se supunha, dada sua relevância, estar presente nos nove livros que compõem a lista citada: as contribuições de Gregor Mendel (1822-1884). Um segundo objetivo da pesquisa é o de fornecer um material histórico de apoio ao professor que optar por trabalhar com esse episódio em suas aulas. Nessa etapa foi seguida metodologia de pesquisa de História das Ciências, caracterizada pela análise de fontes primárias à luz de fontes secundárias. O método de trabalho para análise do conteúdo de cunho histórico consistiu na adoção, acompanhada de adaptação, de um protocolo já utilizado pela literatura da área. Trata-se de uma ferramenta de análise que leva em conta aspectos quantitativos e qualitativos da informação histórica disponibilizada. Os aspectos que foram analisados nas narrativas históricas selecionadas foram: contexto epistêmico; contexto não-epistêmico; vida dos personagens; características dos personagens; comunidade de estudiosos...

Os estudos com drosófilas no Instituto de Biociências da USP nas décadas de 1940 e 1950: entrevistas com docentes; Studies with drosophila at the Institute of Biosciences of USP in the decades of 1940s and 1950s: interviews with professors

Sião, José Franco Monte
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 25/10/2013 PT
Relevância na Pesquisa
66.04%
Esta pesquisa aborda o episódio histórico do grupo que institucionalizou a genética de populações com drosófilas no Brasil, a partir de 1943. Este grupo fez parte do Departamento de Biologia Geral da antiga Faculdade de Filosofia Ciências e Letras da Universidade de São Paulo (FFCL/USP), e teve como expoentes André Dreyfus (1897-1952) e Theodosius Dobzhansky (1900-1975). O objetivo desta pesquisa é analisar este episódio mediante o cotejamento de uma síntese, fruto de estudos anteriores realizados por este autor (SIÃO, 2007; SIÃO 2008), com cinco entrevistas realizadas com docentes do atual Departamento de Genética e Biologia Evolutiva do Instituto de Biociências da USP, que tiveram contato direto ou indireto com os pesquisadores que atuaram no referido grupo, entre as décadas de 1940 e 1950. A opção metodológica adotada para as entrevistas foi a da História Oral conforme proposto por Meihy e Holanda (2010). Segundo essa abordagem, as entrevistas passam por um tratamento composto de três fases, a saber, transcrição, textualização e transcriação. Em seguida, é realizada a devolutiva social, que é a devolutiva da transcriação ao colaborador entrevistado para validá-la mediante carta de cessão e autorização de o que vem a constituir a apresentação pública do material e serve de subsídio para a elaboração da narrativa histórica da pesquisa. As entrevistas tiveram como objetivos analisar os seguintes aspectos: o percurso histórico dos docentes entrevistados no Departamento de Genética e Biologia Evolutiva; a percepção dos docentes entrevistados sobre o episódio da parceria entre Dobzhansky e Dreyfus para o desenvolvimento da genética no Instituto de Biociências da USP e no Brasil...

Darwin na sala de aula: replicação de experimentos históricos para auxiliar a compreensão da teoria evolutiva; Darwin in the classroom: replication of historical experiments to assist in the understanding of the evolution theory

Silva, Tatiana Tavares da
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 25/10/2013 PT
Relevância na Pesquisa
95.95%
Esta dissertação, inserida em linha de pesquisa de "História, Filosofia e Cultura no Ensino de Ciências" trabalhou com a temática replicação de experimentos históricos. A pesquisa, caracterizada por uma abordagem inclusiva da História da Ciência no ensino de Biologia foi orientada pelos seguintes objetivos: 1) desenvolver o estudo de um episódio histórico, sobre experimentos de dispersão de sementes e seu papel na teoria evolutiva de Charles Darwin, descritos no seu livro A origem das espécies; 2) desenvolver um estudo empírico por meio da elaboração, validação, aplicação e avaliação de uma Sequência Didática; 3) promover a replicação dos experimentos de Darwin como uma ferramenta facilitadora da aprendizagem da teoria de evolução dos seres vivos; e 4) promover uma abordagem reflexiva de aspectos meta-científicos, particularmente do papel da imaginação e criatividade nas etapas de investigação. O estudo do episódio histórico gerou um material que pode servir de subsídio para o professor que sinta motivado a desenvolver trabalho semelhante em sala de aula, bem como para seus próprios estudantes. Foram produzidos materiais instrucionais e utilizaram-se diferentes estratégias didáticas para a Sequência Didática. O estudo empírico foi aplicado em duas turmas de 2º ano do Ensino Médio...

História da Ciência no Ensino Médio: experimentos de Lazzaro Spallanzani sobre reprodução animal; History of Science in the High School: Lazzaro Spallanzani's experiments in animal reproduction

Pereira, Miler Rodrigo
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 20/10/2014 PT
Relevância na Pesquisa
85.82%
A História da Ciência, nas últimas décadas, é apontada pela literatura especializada como um recurso pedagógico apropriado para ensinar conteúdo científico atual e abordar aspectos da natureza da ciência na sala de aula. Este trabalho trata dos aspectos motivacionais e emocionais nos alunos frente ao uso História da Ciência como uma ferramenta para promover discussões sobre a construção do conhecimento científico e para trabalhar o conceito de reprodução animal, concentrando no estudo do desenvolvimento de método experimental em investigação de seres vivos. O episódio histórico escolhido foi o estudo da reprodução de anfíbios realizado por Lazzaro Spallanzani (1729-1799), que nos permitiu explorar com os alunos, especialmente, a reflexão e discussão sobre observação, teoria e as relações entre eles. Tal aspecto metacientífico é importante para promover uma crítica à noção empírico-indutivista da ciência, que ainda é preponderante no ensino das ciências. Na parte empírica deste estudo, foi desenvolvida uma sequência didática, conforme modelo de M. Méheut (2004), orientada segundo os princípios de Design Based Research (DBR), visando motivar os alunos ao aprendizado de conceitos de reprodução...

A viagem de Alfred Russel Wallace ao Brasil: uma aplicação de história da ciência no ensino de biologia; Alfred Russel Wallace's journey to Brazil: an application of the history of science in the teaching of Biology

Souza, Rosa Andrea Lopes de
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 02/10/2014 PT
Relevância na Pesquisa
96.11%
Esta dissertação, inserida em linha de pesquisa de "História, Filosofia e Cultura no Ensino de Ciências", abordou a inserção de um episódio da História da Ciência no ensino de Biologia da educação básica. A pesquisa, caracterizada por uma abordagem inclusiva da História da Ciência no ensino de Biologia, foi orientada pelos seguintes objetivos: 1) desenvolver o estudo de um episódio histórico envolvendo a viagem do naturalista inglês Alfred Russel Wallace (1823-1913) ao Brasil, no século XIX; 2) desenvolver um estudo empírico de utilização de episódio da História da Biologia no ensino e aprendizagem de conteúdos de Biologia por meio da elaboração, validação, aplicação e avaliação de uma sequência didática; 3) investigar os efeitos da utilização de um episódio de História da Biologia sobre aspectos motivacionais e emocionais dos alunos durante o ensino e aprendizagem de conteúdos de Biologia. A viagem de Wallace à Amazônia foi analisada segundo a metodologia de pesquisa em História da Ciência, fazendo uso de fontes primárias e secundárias. Foram investigadas a formação inicial do pesquisador e as motivações para a realização da viagem segundo o contexto das expedições científicas do século XIX. Foram ainda discutidas as principais contribuições que ele desenvolveu...

Trabalho colaborativo entre universidade e escola: proporcionando a formação continuada através da história da biologia

Takahashi, Bruno Tadashi
Fonte: Universidade Estadual Paulista (UNESP) Publicador: Universidade Estadual Paulista (UNESP)
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: 98 f. : il.
POR
Relevância na Pesquisa
66.01%
Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES); Pós-graduação em Educação para a Ciência - FC; Atualmente é cada vez mais presente, nos livros e manuais didáticos, a utilização da História das Ciências nos conteúdos a serem trabalhados. Entretanto, muitos professores não tiveram contato com essa abordagem em sua formação inicial. Como consequência, essa lacuna gera inseguranças, dúvidas e dificuldades que criam obstáculos para a autonomia docente. Diante desse contexto, a presente pesquisa objetivou contribuir para a formação continuada de uma professora de Biologia e Ciências, de uma escola pública em um município do interior do Estado de São Paulo, que não teve em sua formação inicial contato com a História da Ciência. Na metodologia adoramos o trabalho colaborativo, entre pesquisadores e os sujeitos envolvidos, no intuito de compartiharmos os conhecimentos e experiências para o processo de formação e desenvolvimento dos participantes. Para tanto, utilizamos como tema a história das pesquisas que envolveram a elucidação da estrutura do DNA. Também foram efetuadas entrevistas abertas, reuniões registradas em notas de campo e observação das aulas ministradas pela professora participante da pesquisa. Na análise e discussão dos resultados...

A contribuição da história da biologia na formação inicial de professores de ciências biológicas

Fonte: Florianópolis, SC Publicador: Florianópolis, SC
Tipo: Tese de Doutorado Formato: 181 f.| il.
POR
Relevância na Pesquisa
76.01%
Tese (doutorado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Ciências da Educação. Programa de Pós-Graduação em Educação Científica e Tecnológica; A presente tese teve, como foco, a contribuição do uso da História da Biologia num curso de formação inicial de professores de Ciências Biológicas. A partir do pressuposto de que a concepção de Ciência do professor tem repercussões na forma de ensinar conteúdos científicos, especialmente temas mais polêmicos como são os relacionados à Biologia Molecular, utilizou-se a perspectiva epistemológica de Ludwik Fleck para: i) investigar os aspectos epistemológicos presentes na construção de um fato científico importante para a Ciência contemporânea, no caso a proposição de uma estrutura para o DNA; ii) investigar as concepções sobre a natureza da Ciência em estudantes de um curso de Ciências Biológicas; iii) verificar o conhecimento que os estudantes possuem da história da Biologia Molecular, bem como a importância que atribuem às biotecnologias, originadas a partir do desenvolvimento dessa área, e às implicações éticas do uso das novas biotecnologias. O trabalho empírico consistiu na realização de entrevistas semi-estruturadas e na aplicação de questionário envolvendo 31 estudantes de um Curso de Ciências Biológicas. Os resultados corroboraram pesquisas anteriores e sugeriram a necessidade de repensar a forma de ensinar/aprender Biologia. Para possibilitar uma formação inicial que proporcione uma educação científica atenta às exigências decorrentes do atual estado do conhecimento científico e suas aplicações tecnológicas...

Sobre cães, vivissecção e darwinismo: uma história da Biologia e de seus dilemas éticos

Carvalho, André Luis de Lima; Waizbort, Ricardo
Fonte: Universidade Luterana do Brasil – ULBRA Publicador: Universidade Luterana do Brasil – ULBRA
Tipo: Artigo de Revista Científica
PT_BR
Relevância na Pesquisa
66%
Conflitos entre ativistas e pesquisadores da comunidade biomédica, como o incidente envolvendo o resgate dos beagles do Instituto Royal, em 2013, envolvem questões éticas significativas, e têm raízes históricas profundas, que remontam à Inglaterra vitoriana, onde surgiram as primeiras organizações antivivisseccionistas. A medicina ocidental, até então considerada a arte da cura, se tornava científica, em um processo de revolução paradigmática, no centro da qual estavam os laboratórios fisiológicos, que empregavam largamente a vivissecção como principal método investigativo. O presente artigo pretende demonstrar que a história dos conflitos acerca da legitimidade da vivissecção é indissociável da história do nascimento da Biologia como ciência autônoma, em um período onde emergiam o Darwinismo e a Fisiologia Experimental. No Reino Unido, Charles Darwin e seus aliados participaram diretamente desse debate e desses embates, tendo influência direta no êxito da legitimação dos experimentos com animais em seu país, e o principal porta-voz dos interesses comuns a darwinistas e fisiologistas, incluindo a defesa da experimentação animal, foi Thomas Huxley, um grande promotor e divulgador do Darwinismo e da Biologia. Analisando os discursos de alguns porta-vozes desses interesses...

Biologia, natureza e República no Brasil nos escritos de Mello Leitão (1922-1945)

Duarte,Regina Horta
Fonte: Associação Nacional de História - ANPUH Publicador: Associação Nacional de História - ANPUH
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2009 PT
Relevância na Pesquisa
75.85%
Nas primeiras décadas do século XX, constituiu-se um campo específico do conhecimento biológico no Brasil, com forte instrumentalização política desse saber. Iniciativas de divulgação científica da biologia foram decisivas nesse contexto, com destaque para as práticas de cientistas do Museu Nacional do Rio de Janeiro, nas quais se delinearam concepções favoráveis à construção de um Estado forte e centralizado. Nesse contexto, esta análise privilegia as práticas científicas do aracnólogo Cândido Mello Leitão (18861948) cientista prestigiado e autor de renome em sua época. Sua vida científica assumiu aspectos de militância, com grande dedicação à divulgação científica e, sobretudo, à sistematização de determinada visão da vida animal e da natureza como ponto de partida para a defesa de concepções políticas autoritárias.

História e Filosofia das Cências no ensino de Biologia

Carneiro,Maria Helena da Silva; Gastal,Maria Luiza
Fonte: Programa de Pós-Graduação em Educação para a Ciência, Universidade Estadual Paulista (UNESP), Faculdade de Ciências, campus de Bauru. Publicador: Programa de Pós-Graduação em Educação para a Ciência, Universidade Estadual Paulista (UNESP), Faculdade de Ciências, campus de Bauru.
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/04/2005 PT
Relevância na Pesquisa
65.94%
Neste trabalho, buscamos evidenciar a concepção de História da Biologia que é veiculada nos livros didáticos. Para tanto, analisamos três coleções de livros de Biologia destinados ao Ensino Médio, e alguns livros universitários usados em cursos de formação de professores. Ao analisar este material curricular foi possível observar que a história apresentada é desvinculada do contexto cultural de cada período histórico, o que pode levar o aluno a construir uma falsa representação da ciência e do fazer científico.

Naturalismo e biologização das cidades na constituição da idéia de meio ambiente urbano ; Naturalism and biological conception of cities in the constitution of the idea of 'urban environment'

Silva, Marcos Virgilio da
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 29/07/2005 PT
Relevância na Pesquisa
75.76%
A constituição da idéia de meio ambiente urbano é aqui avaliada sob a perspectiva das concepções que, historicamente, tentam enquadrar as cidades em categorias biológicas, tais como “corpo”, “organismo” e, contemporaneamente, “(ecos)sistema”. Essa tendência de naturalização ou biologização das cidades é característica do pensamento social pelo menos desde o século XIX: seus antecedentes são certamente ainda mais remotos, mas as origens de seus aspectos contemporâneos mais característicos podem ser encontradas em meados do século XVIII. Este trabalho visa resgatar alguns dos aspectos mais importantes dessa história, pondo em questão a validade de tais categorias para compreensão e intervenção sobre a cidade real. Para tanto, o trabalho dedica-se a investigar os sentidos atribuídos à idéia de natureza e a conseqüente apreciação da agência humana, e da cidade em particular, feita por essas concepções. Qualifica-se o processo de naturalização como parte de um esforço mais amplo de negação ou disciplinamento do artifício (a ação humana) e do acaso (a ausência de causalidade ou finalidade) na constituição do mundo – negação esta que resultaria em um conjunto de categorias de estase para interpretação da realidade e...

Fixismo e evolução : epistemologia da biologia

Ana Cecilia Correia Lima Tripicchio
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 08/07/2005 PT
Relevância na Pesquisa
65.92%
Esta dissertação tem por objetivo inspecionar brevemente conexões entre alguns conceitos centrais, presentes em reflexões metafísicas sobre a História Natural e suas conseqüências epistemológicas no campo da Biologia ocidental de Aristóteles até Lamarck. Para tal, houve o rastreamento dos pilares conceituais em três paradigmas acerca do conhecimento do mundo vivo: o Fixismo Naturalista de Aristóteles, o Fixismo Criacionista de Agostinho e Tomás de Aquino e o Transformacionismo de Lamarck. A estrutura metafísica e científica que ancora essas visões parte dos conceitos principais de 'Ser animado', 'Scala Naturae', 'Teleologia em a Natureza' e 'Transformação'. Na Filosofia da Natureza de Aristóteles, esses conceitos sustentam uma metafísica continuísta ao suportarem um modelo fixista para apreensão racional dos vivos observados. O modelo epistêmico essencialista de Aristóteles e sua conseqüente concepção imanentemente estática de natureza, incluído na metafísica do criacionismo medieval, é atacado em suas fundações por Lamarck, pois seu postulado transformacionista dos seres vivos traz em seu bojo a possibilidade de modificação substancial dos corpos vivos. A ruptura metafísica e a diferença epistemológica radical das considerações fixistas ficam por conta de Lamarck...

A evolução das espécies: da Natureza ao liberalismo econômico

Magalhães, Gildo; Prof. Associado, Livre-Docente em História da Ciência – Departamento de História, FFLCH/USP
Fonte: Programa de Pós-Graduação em História Comparada (PPGHC) Publicador: Programa de Pós-Graduação em História Comparada (PPGHC)
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Formato: application/pdf
Publicado em 09/08/2012 POR
Relevância na Pesquisa
85.9%
A influência de Charles Darwin ultrapassa as fronteiras da biologia, ou até mesmodas ciências como um todo. De fato, sua teoria da evolução por meio da seleção natural ganhou oscampos da sociologia, antropologia, economia e muitas outras áreas de conhecimento. Nesseamplo contexto, o darwinismo a partir da sua versão dita sintética, em que foi complementado porcontribuições de biólogos do século XX, se tornou tão paradigmático que suas bases são aceitascomo verdades óbvias e indiscutíveis, sob pena de a sua contestação levar ao ridículo. No entanto,essa teoria só é plenamente compreensível à luz da comparação das suas idéias com ascontemporâneas na Grã-Bretanha de Darwin, especialmente o liberalismo econômico. Um examecrítico das suas fundações históricas e ideológicas mostra uma face que está longe de ser aceitável.Por outro lado, a confrontação com o criacionismo religioso se revela um falso dilema, pois osproblemas mais sérios do darwinismo estão do lado científico. Surge então a pergunta: estaríamosdiante de uma teoria adequada aos fatos, porém baseada em noções contestáveis, ou será odarwinismo uma teoria destinada a ser ultrapassada como explicação evolucionista? Neste caso...

A história da Ciência nos livros didáticos de Biologia do ensino médio: uma análise do conteúdo sobre o episódio da transformação bacteriana

Rosa, Sandra Regina Gimenez; Silva, Marcos Rodrigues da
Fonte: UFSC Publicador: UFSC
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Formato: application/pdf
Publicado em 01/07/2010 POR
Relevância na Pesquisa
76.02%
Esta pesquisa tem como objetivo principal analisar a história da ciência que está sendo apresentada nos livros didáticos de Biologia do Ensino Médio. Nossa investigação parte do seguinte questionamento: que tipo de história esta sendo apresentado nos livros didáticos, já que ela é considerada nos documentos oficiais como um dos critérios de avaliação do livro didático? Para isso apresentamos uma rápida descrição acerca da importância do livrodidático; em seguida sugerimos que uma história de problemas parece ser o tipo de história mais adequado para a compreensão de importantes episódios da história da ciência; no que segue apresentamos um episódio da história da biologia, a descoberta do princípio da transformação bacteriana. Em seguida, na última seção, procuramos mapear asformas de exposição historiográfica deste episódio em alguns livros didáticos. Neste mapeamento nos propomos a explorar as potencialidades historiográficas abertas pelas narrativas destes livros didáticos.

A zooterapia no Recife (Pernambuco): uma articulação entre as práticas e a história; .

Silva, Maria Letícia Vasconcelos da; Departamento de Biologia - Universidade Federal Rural de Pernambuco; Alves, Ângelo Giuseppe Chaves; Departamento de Biologia - Universidade Federal Rural de Pernambuco; Almeida, Argus Vasconcelos de; Departamento de
Fonte: Universidade Federal de Santa Catarina Publicador: Universidade Federal de Santa Catarina
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Formato: application/pdf
Publicado em 01/01/2004 POR
Relevância na Pesquisa
65.88%
A zooterapia é uma realidade ao longo da história das sociedades, embora seja relativamente pouco estudada. Este trabalho objetivou descrever e analisar o uso da fauna medicinal no Recife, partindo da identificação dos animais utilizados e das formas de indicação e preparo dos produtos zooterápicos, estabelecendo um paralelo das práticas populares atuais com a história da zooterapia na região. Os dados foram obtidos através de entrevistas abertas e semi-estruturadas, realizadas com especialistas populares em mercados públicos recifenses. Para revisão histórica, utilizaram-se registros do século XVII, das obras dos naturalistas nassovianos Guilherme Piso e Jorge Marcgrave. Registraram-se 18 etnocategorias taxonômicas de animais, usadas na medicina popular atual para tratamento de 12  enfermidades popularmente reconhecidas. As "receitas" envolvem recomendação de dosagens, associações com produtos fitoterápicos e regras culturais. Dentre as 18 etnocategorias taxonômicas, nove apresentaram similaridade com as registradas no século XVII. Porém, na maioria dos casos, as prescrições populares atuais diferem das do período colonial. Os resultados indicam forte presença da zooperapia no dia-a-dia, urna vez que as doenças citadas integram o cotidiano das camadas economicamente menos favorecidas da sociedade. Aprofundamentos nestes conhecimentos...

A biologia educacional nas escolas normais paulistas: uma disciplina da eficiência física e mental

Viviani,Luciana Maria; Bueno,Belmira Oliveira
Fonte: Centro de Investigação em Educação. Instituto de Educação da Universidade do Minho Publicador: Centro de Investigação em Educação. Instituto de Educação da Universidade do Minho
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/01/2006 PT
Relevância na Pesquisa
65.9%
Este artigo trata da história da Biologia Educacional no currículo das Escolas Normais de São Paulo, entre 1933 e 1970. A pesquisa fundamenta-se em ampla documentação arquivística, planos e programas de ensino, manuais didáticos e depoimentos de antigos professores. São levados em conta os projetos de renovação educacional em curso a partir dos anos 1920, cujas propostas produziram determinadas necessidades para a formação de professores. O texto examina três momentos da história da disciplina - os períodos de inserção no currículo, de estabilidade e de declínio - focalizando-se especialmente as formas de organização dos conteúdos escolares construídas por meio do binômio hereditariedade-meio. Conclui-se que a Biologia Educacional assentava-se na idéia de que os educadores deveriam atuar de modo duplamente produtivo de um lado, para conduzir os alunos à máxima eficiência física e mental; de outro, na construção de perfis ideais para a conduta social de crianças, mulheres e professoras.