Página 1 dos resultados de 19 itens digitais encontrados em 0.003 segundos

Exigência nutricional de vitamina A para alevinos de tilápia do nilo Oreochromis niloticus. ; Dietetic vitamin a requirements of nile tilapia oreochromis niloticus.

Bacconi, Daniela Ferraz
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 29/07/2003 PT
Relevância na Pesquisa
16.85%
O excesso de vitaminas lipossolúveis na dieta pode ser acumulado no fígado e causar hipervitaminose em animais. Os objetivos deste trabalho foram determinar a exigência nutricional em vitamina A para juvenis da tilápia do Nilo Oreochromis niloticus, avaliar o desempenho da espécie através do ganho de peso e conversão alimentar e quantificar os depósitos de retinol hepático em animais de uma população revertida sexualmente para o sexo masculino (R; 13,76 ± 1,21 g) e outra não revertida (NR; 9,83 ± 2,30 g). Os peixes foram estocados em aquários de polipropileno de 100 L, em ambiente com condições controladas de temperatura (25,0 ± 1,0 o C) e luminosidade (12h00m:12h00m), e alimentados ad libitum duas vezes ao dia, durante 75 dias, com dietas semipurificadas, suplementadas com 0; 600; 1200; 1800; 2400; 3000; 3600; 4200; 4800 e 5400 UI kg -1 de dieta de retinil palmitato (Rovimix A 500 Roche ® ), em delineamento experimental inteiramente casualizado em esquema fatorial 2x10 (n=4). Ao final do experimento todos os lotes de animais foram sacrificados para a análise de retinol hepático. Sinais severos de deficiência nutricional em vitamina A foram encontrados em animais dos tratamentos 0; 600 e 1200 UI vitamina A kg -1 de dieta; sinais moderados foram também encontrados em animais dos tratamentos entre 1800 e 3600 UI vit A kg -1 de dieta...

Efeitos de grandes doses de vitamina "E" sobre o desenvolvimento da glandula salivar submandibular do rato, durante os periodos de gestação e lactação

Norair Salviano dos Reis
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em //1987 PT
Relevância na Pesquisa
16.85%
Não informado; Not informed

Estudo morfometrico e histopatologico dos efeitos da hipervitaminose A, na glandula e Harder de ratos, durante a lactação

Walter Rocha
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 31/08/1987 PT
Relevância na Pesquisa
27.54%
Não informado; Not informed

Efeito da hipervitaminose a sobre a atividade especifica e a concentração de algumas enzimas da via glicolitica e da via pentose-fosfato de periodonto de ratos

Moustafa Mohammad El-Guindy
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Tese de Livre Docência Formato: application/pdf
Publicado em //1978 PT
Relevância na Pesquisa
38.13%
Com a finalidade de investigar o efeito da hipervitaminose A sobre o metabolismo dos carboidratos no periodonto, determinou-se a atividade enzimática da hexoquinase, fosfofrutoquinase, aldolase, desidrogenase lática, glicose-6-fosfato desidrogenase, 6-fosfato gluconato desi-drogenase na gengiva de ratos submetidos a varias dosagens de vitamina A (15.000, 30.000, 45.000, 60.000 e 75.000 I?). Os dados obtidos demonstraram uma aceleração da utilização da glicose, tanto pela via glicolítica como pela via pentose fosfato, no tecido periodontal dos ratos tratados. A relação G6PD/PFK revelou que a via pentose fosfato, a via predominante na gengiva inserida, foi mais afetada na condição de hipervitaminose A. A atividade da glicose-6-fosfato desidrogenase apresentou uma relação diretamente proporcional às dosagens utilizadas de vitamina A. Determinou-se também a relação G6PD/ALD a fim de obter outro parâmetro para avaliar o potencial relativo das vias estudadas. O ajustamento dessas conclusões ao conjunto de dados extraídos da literatura específica ofereceu subsídios para visualizar o mecanismo de ação da vitamina A sobre a atividade metabólica do tecido periodontal Abstract; Not informed

Coma Hipocalcémico por Hipervitaminose D

Fonte Santa, S; Chicamba, V; Valente, R; Ventura, L; Ramos, J; Barata, D; Fonseca, G; Silva, R
Fonte: Sociedade Portuguesa de Pediatria Publicador: Sociedade Portuguesa de Pediatria
Tipo: Artigo de Revista Científica
Publicado em //2008 POR
Relevância na Pesquisa
27.54%
A intoxicação pela vitamina D é uma causa bem conhecida de hipercalcémia e hiperfosfatemia. Nos casos de intoxicação crónica, quando o produto fosfocálcico é superior a 60 mg2/dl2, verifica-se a deposição de cristais de fosfato de cálcio, nos tecidos moles, com subsequente hipocalcémia. Apresenta-se o caso de uma lactente de três meses de idade, com antecedentes pessoais irrelevantes, internada na Unidade de Cuidados Intensivos Pediátricos, por tetania e coma resultante da intoxicação crónica acidental pela vitamina D, desde os dez dias de vida. Apresentava hipocalcémia (cálcio total 4,44mg/dl e cálcio ionizado 0,45 mg/dl) e hiper-fosfatémia (fósforo 17,8 mg/dl) grave, sendo o produto fosfocálcico de 79 mg2/dl2. A intoxicação pela vitamina D e hipocalcémia paradoxal foi confirmada pelo doseamento de 1,25-vitamina D.

Coma Hipocalcémico por Hipervitaminose D

Fonte Santa, S; Chicamba, V; Valente, R; Ventura, L; Ramos, J; Barata, D; Fonseca, G; Silva, R
Fonte: Sociedade Portuguesa de Pediatria Publicador: Sociedade Portuguesa de Pediatria
Tipo: Artigo de Revista Científica
Publicado em //2008 POR
Relevância na Pesquisa
27.54%
A intoxicação pela vitamina D é uma causa bem conhecida de hipercalcémia e hiperfosfatemia. Nos casos de intoxicação crónica, quando o produto fosfocálcico é superior a 60 mg2/dl2, verifica-se a deposição de cristais de fosfato de cálcio, nos tecidos moles, com subsequente hipocalcémia. Apresenta-se o caso de uma lactente de três meses de idade, com antecedentes pessoais irrelevantes, internada na Unidade de Cuidados Intensivos Pediátricos, por tetania e coma resultante da intoxicação crónica acidental pela vitamina D, desde os dez dias de vida. Apresentava hipocalcémia (cálcio total 4,44mg/dl e cálcio ionizado 0,45 mg/dl) e hiper-fosfatémia (fósforo 17,8 mg/dl) grave, sendo o produto fosfocálcico de 79 mg2/dl2. A intoxicação pela vitamina D e hipocalcémia paradoxal foi confirmada pelo doseamento de 1,25-vitamina D.

Aspectos toxicológico, clínico-patológico e ultraestrutural das intoxicações iatrogênica e experimental por vitamina D em coelhos

Peixoto,Paulo V.; Klem,Marcius A.P.; Brito,Marilene F.; Cerqueira,Valíria D.; França,Ticiana N.
Fonte: Colégio Brasileiro de Patologia Animal - CBPA; Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (EMBRAPA) Publicador: Colégio Brasileiro de Patologia Animal - CBPA; Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (EMBRAPA)
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/03/2010 PT
Relevância na Pesquisa
16.85%
São descritos aspectos toxicológicos, clínico-patológicos e ultraestruturais de coelhos intoxicados iatrogênica e experimentalmente por vitamina D por via subcutânea. Clinicamente, os animais evidenciaram sinais de insuficiência cardiovascular como ascite e edema pulmonar, hiporexia, anorexia, diarréia mucosa, emagrecimento e apatia. As clássicas alterações de mineralização e, por vezes, osseificação, do sistema cardiovascular, bem como as alterações de rins, pulmões, estômago, entre outros órgãos, foram reproduzidas com administrações subcutâneas de solução oleosa de colecalciferol (vitamina D3 não-ativada).

Hipervitaminose D em animais

Peixoto,Paulo V.; Klem,Marcius A.P.; França,Ticiana N.; Nogueira,Vivian A.
Fonte: Colégio Brasileiro de Patologia Animal - CBPA; Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (EMBRAPA) Publicador: Colégio Brasileiro de Patologia Animal - CBPA; Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (EMBRAPA)
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/07/2012 PT
Relevância na Pesquisa
27.54%
Por meio de revisão da literatura, são apresentados dados referentes ao metabolismo da vitamina D, bem como aos principais aspectos toxicológicos, clínicos, bioquímicos, macroscópicos, microscópicos, ultraestruturais, imuno-histoquímicos e radiográficos de animais intoxicados natural e experimentalmente por essa vitamina, em diferentes espécies. Este estudo objetiva demonstrar a existência de muitas lacunas no conhecimento sobre mineralização fisiológica e patológica, em especial na mediação hormonal do fenômeno, bem como alertar para os riscos de ocorrência dessa intoxicação.

Prevalência e aspectos anatomopatológicos da mineralização metastática em coelhos provenientes de biotérios e criação comercial do Estado do Rio de Janeiro, Brasil

Matias,Alessandra Santos Almeida; Bruno,Sávio Freire; Menezes,Rodrigo Caldas; Matias,Carlos Alexandre Rey; Tortelly,Rogério
Fonte: Universidade Federal de Santa Maria Publicador: Universidade Federal de Santa Maria
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/02/2008 PT
Relevância na Pesquisa
16.85%
Uma investigação sobre a prevalência e os aspectos anatomopatológicos de casos naturais da mineralização metastática em coelhos (Oryctolagus cuniculus) foi realizada em 79 animais provenientes de dois biotérios de criação (A e B) e de uma criação comercial, do Estado do Rio de Janeiro. A ração comercial fornecida aos animais dos três criatórios foi a mesma. Apenas animais do biotério A, com uma prevalência de 21%, apresentaram alterações macroscópicas e microscópicas relacionadas à mineralização metastática. Todos os coelhos acometidos possuíam idade acima de 1 ano e 92% eram fêmeas. Os órgãos mais freqüentemente atingidos foram a artéria aorta e principais ramos, que apresentavam mineralização das túnicas íntima e média, metaplasia cartilaginosa e óssea na túnica média, arterite granulomatosa e degeneração hialina. Os rins foram o segundo órgão mais comumente acometido, mostrando mineralização da cápsula de Bowman, distensão do espaço de Bowman, fibrose intersticial e mineralização da parede, dos túbulos contornados e dos ductos coletores. As alterações patológicas foram similares às observadas nos casos de hipervitaminose D, excesso de cálcio e fósforo na dieta de coelhos...

Calcinose cútis distrófica universal associada a lúpus eritematoso sistêmico: um caso exuberante

Carocha,Ana Paula Gonçalves; Torturella,Daniel Moscon; Barreto,Gimelly Ribeiro; Estrella,Rogerio Ribeiro; Rochael,Mayra Carrijo
Fonte: Sociedade Brasileira de Dermatologia Publicador: Sociedade Brasileira de Dermatologia
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2010 PT
Relevância na Pesquisa
16.85%
Calcinose cutânea é uma doença incomum, de fisiopatologia incerta e, muitas vezes, incapacitante. Caracteriza-se pela deposição de sais de cálcio na pele ou tecido subcutâneo. É classificada em quatro subtipos: metastática, distrófica, idiopática e iatrogênica. Pode ser vista em várias doenças sistêmicas como hiperparatireoidismo e hipervitaminose D, ocorrendo com maior frequência na dermatomiosite, esclerodermia e síndromes overlap, sendo uma complicação infrequente no lúpus eritematoso sistêmico. O manejo das complicações secundárias, assim como o sucesso terapêutico, constituem desafios constantes no seguimento destes casos.

Efeito de diferentes rações comerciais sobre a maturação gonadal de Palaemonetes argentinus Nobili, 1901 (Decapoda, Caridea, Palaemonidae)

Blasina, Juliana Ruas
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande Publicador: Universidade Federal do Rio Grande
Tipo: Dissertação de Mestrado
POR
Relevância na Pesquisa
16.85%
Dissertação (mestrado)-Universidade Federal do Rio Grande, Programa De Pós-Graduação em Ciências Fisiológicas – Fisiologia Animal Comparada, Instituto de Ciências Biológicas, 2006.; Os crustáceos estão entre os animais aquáticos de maior importância comercial no mundo. Porém, dado ao seu pequeno tamanho, Palaemonetes argentinus não tem valor para fins de consumo. Todavia, e talvez ainda mais importante, desempenha significativo papel ecológico sustentando uma variada ictiofauna e avifauna. A espécie serve também como modelo para estudos de diversos aspectos da biologia dos camarões Palaemonideos. A informação disponível sobre os requerimentos nutricionais de camarões, assim como à influência da alimentação sobre a maturação gonadal, é escassa. A nutrição representa até 60% dos custos totais de produção de um cultivo. Tanto para nutrição humana, quanto para a animal, é importante estabelecer os requerimentos mínimos e tolerância máxima de um determinado elemento, a fim de assegurar um crescimento otimizado e manutenção da saúde. No presente trabalho estudou-se a influência de diversos nutrientes sobre a maturação gonadal de fêmeas de P. argentinus, a fim de estabelecer alguns dos requerimentos nutricionais...

Carência de vitamina A em pacientes com insuficiência renal crônica em tratamento de hemodiálise

Versianny Lira Quirino, Ivana; de Arruda Câmara e Siqueira Campos, Florisbela (Orientador)
Fonte: Universidade Federal de Pernambuco Publicador: Universidade Federal de Pernambuco
Tipo: Outros
PT_BR
Relevância na Pesquisa
16.85%
A hipovitaminose A é considerada um grave problema de saúde pública, contribuindo para morbimortalidade infantil. Por outro lado, a hipervitaminose não é comum. Contudo, está tornando-se um problema clínico, principalmente nos EUA, devido a automedicação e ingestão de doses excessivas. Este trabalho teve como propósito averiguar os níveis de retinol sérico de pacientes com insuficiência renal crônica (IRC) em tratamento de hemodiálise (HD). Foram avaliados 39 pacientes com IRC em HD (grupo experimental), de uma unidade de hemodiálise de Recife PE, e 39 voluntários aparentemente saudáveis (grupo controle). Os indivíduos, de ambos os grupos, eram do sexo masculino ou feminino, com idade entre 20 e 60 anos. Utilizaram-se os métodos espectrofométrico e Cromatografia Líquida de Alta Performance (HPLC) para determinar os níveis de retinol sérico e um questionário semiquantitativo de vitamina A para estimar a ingestão dietética deste nutriente. Os resultados revelaram que, de 39 pacientes com IRC em HD, 15,4 % apresentaram níveis séricos de retinol inferiores a 1,05 μmol/L e ingestão dietética abaixo da recomendada. Portanto, neste trabalho ocorreram níveis séricos de retinol em risco de deficiência e ingestão dietética inadequada...

Saúde da criança e do adolescente: agravos nutricionais

Goulart, Lúcia Maria Horta de Figueiredo; Viana, Maria Regina de Almeida
Fonte: Universidade Aberta do SUS Publicador: Universidade Aberta do SUS
Publicado em // PT_BR
Relevância na Pesquisa
16.85%
Este módulo integra o curso de Especialização em Atenção Básica em Saúde da Família. Tem como objetivo fornecer subsídios para que se possa atuar na área de abrangência, identificando, intervindo e prevenindo os principais agravos nutricionais na infância/adolescência. Esta unidade está dividida em 4 seções onde serão discutidas: Seção 1 - Desnutrição; Seção 2- Anemia ferropriva; Seção 3 - Hipervitaminose A ; Seção 4 - Sobrepeso e obesidade.

Aspectos toxicol?gico, cl?nico-patol?gico e ultraestrutural das intoxica??es iatrog?nica e experimental por vitamina D em coelhos

PEIXOTO, Paulo Fernando de Vargas; KLEM, Marcius Alessandro Pessanha; BRITO, Marilene de Farias; CERQUEIRA, Val?ria Duarte; FRAN?A, Ticiana do Nascimento
Fonte: Universidade Federal do Pará Publicador: Universidade Federal do Pará
Tipo: Artigo de Revista Científica
POR
Relevância na Pesquisa
16.85%
S?o descritos aspectos toxicol?gicos, cl?nico-patol?gicos e ultraestruturais de coelhos intoxicados iatrog?nica e experimentalmente por vitamina D por via subcut?nea. Clinicamente, os animais evidenciaram sinais de insufici?ncia cardiovascular como ascite e edema pulmonar, hiporexia, anorexia, diarr?ia mucosa, emagrecimento e apatia. As cl?ssicas altera??es de mineraliza??o e, por vezes, osseifica??o, do sistema cardiovascular, bem como as altera??es de rins, pulm?es, est?mago, entre outros ?rg?os, foram reproduzidas com administra??es subcut?neas de solu??o oleosa de colecalciferol (vitamina D3 n?o-ativada).; ABSTRACT: Toxicological, clinic-pathological and ultrastructural aspects of iatrogenic and experimental subcutaneous poisoning in rabbits by vitamin D are described. Clinically the animals showed signs of cardiovascular insufficiency, as ascite and lung edema, hyporexia, anorexia, mucous diarrhoea, loss of weight and apathy. The classical alterations of minera-lization and, occasionally, ossification of the cardiovascular system, as well the lesions of kidneys, lungs, stomach, among other organs, were reproduced by the subcutaneous administration of an oily solution of cholecalciferol (non-activated vitamin D3).

“Hipertensão intracraniana associada a hipervitaminose A”

Jacinto, Teresa Celeste; Hospital Divino Espírito Santo Ponta Delgada - HDES EPER; Rego, Helena; Hospital Divino Espírito Santo Ponta Delgada - HDES EPER; Sobreira, Inês; Hospital Divino Espírito Santo Ponta Delgada - HDES EPER; Sousa, Cátia; Hospita
Fonte: Sociedade Portuguesa de Pediatria Publicador: Sociedade Portuguesa de Pediatria
Formato: application/pdf
Publicado em 26/06/2014 POR
Relevância na Pesquisa
16.85%
A hipertensão intracraniana idiopática (HII) ou pseudotumor cerebri é uma entidade rara e habitualmente secundária na criança e adolescente. Clinicamente, o estrabismo (por atingimentos dos pares cranianos), a cefaleia e a rigidez da nuca são os sinais mais frequentes. As sequelas podem ser permanentes e graves como a perda da visão (parcial ou total). Relatamos o caso de um menino de 9 anos, com hipertensão intracraniana, com investigação negativa, à excepção de níveis séricos elevados de retinol (vitamina A). A intoxicação por vitamina A, descrita principalmente em adolescentes em tratamentos tópicos para a acne contendo ácido retinóico mais frequentemente que por ingestão oral, associa-se a quadros de HI, por mecanismos ainda desconhecidos. A prescrição criteriosa de suplementos vitamínicos e sua monitorização cuidadosa são fundamentais.

Coma hipocalcémico por hipervitaminose D

Fonte Santa, Susana; Chicamba, Valéria; Valente, Rosalina; Ventura, Lurdes; Ramos, José; Barata, Deolinda; Fonseca, Guilhermina; Silva, Rita
Fonte: Sociedade Portuguesa de Pediatria Publicador: Sociedade Portuguesa de Pediatria
Formato: application/pdf
Publicado em 12/08/2014 POR
Relevância na Pesquisa
16.85%
Resumo: A intoxicação pela vitamina D é uma causa bem conhecida de hipercalcémia e hiperfosfatemia. Nos casos de intoxicação crónica, quando o produto fosfocálcico é superior a 60 mg2/dl2, verifica-se a deposição de cristais de fosfato de cálcio, nos tecidos moles, com subsequente hipocalcémia. Apresenta-se o caso de uma lactente de três meses de idade, com antecedentes pessoais irrelevantes, internada na Unidade de Cuidados Intensivos Pediátricos, por tetania e coma resultante da intoxicação crónica acidental pela vitamina D, desde os dez dias de vida. Apresentava hipocalcémia (cálcio total 4,44mg/dl e cálcio ionizado 0,45 mg/dl) e hiperfosfatémia (fósforo 17,8 mg/dl) grave, sendo o produto fosfocálcico de 79 mg2/dl2. A intoxicação pela vitamina D e hipocalcémia paradoxal foi confirmada pelo doseamento de 1,25-vitamina D.

Hipervitaminose A experimental no rato. I. Estudo cariometrico do epitelio dos tubulos contorcidos proximal distal e alça de Henle do rim de fetos cujas mães foram tratadas com diferentes dosagens de vitamina A. II. Estudo da relação dose-efeito

Olinda Maria Gomes da Costa Vilas Boas
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 26/01/1993 PT
Relevância na Pesquisa
37.91%
O presente trabalho teve como objetivo caracterizar morfológica e morfométricamente as alterações de volumes nucleares no epitélio dos túbulos contorcidos e alças de Renle, causadas pela hipervitaminose A em rins de fetos de ratas tratadas com diferentes doses de vitamina A. Para tanto, foram utilizados 42 fetos de ratas que, no décimo dia de prenhez receberam, intraperitonealmente, 30.000 VI, 40.000 VI, 50.000 VI, 70.000 VI, 100.000 VI ou 150.000 VI de vitamina A, sob a forma de palmitato de retinil em solução coloidal hidromiscível; e 7 fetos de ratas que receberam solução salina. Os rins dos fetos,colhidos no 21Q dia de prenhezdasratas, foram fixados em solução de Alfac, por 24 horas, pesados e incluidos em parafina. Após a microtomia semiseriada dos rins esquerdos, a uma espessura de 7 ""m, os cortes histológicos foram corados pela hematoxilina-cosina, para as mensurações ao microscópio. Os resultadosobtidos neste trabalho permitiram as seguintes conclusões: 1. a vitamina A atua na embriogênese causando modificações no desenvolvimento com nascimento de fetos de menor peso e malformações, bem como menor peso renal. 2. a vitamina A provoca um aumento do volume nuclear dos epitélios dos túbulos renais estudados...

Saúde da criança e do adolescente: agravos nutricionais

Goulart, Lúcia Maria Horta de Figueiredo; Viana, Maria Regina de Almeida
Fonte: Universidade Aberta do SUS Publicador: Universidade Aberta do SUS
Tipo: Texto Formato: 92p. ilustrado
PT_BR
Relevância na Pesquisa
16.85%
Este módulo integra o curso de Especialização em Atenção Básica em Saúde da Família. Tem como objetivo fornecer subsídios para que se possa atuar na área de abrangência, identificando, intervindo e prevenindo os principais agravos nutricionais na infância/adolescência. Esta unidade está dividida em 4 seções onde serão discutidas: Seção 1 - Desnutrição; Seção 2- Anemia ferropriva; Seção 3 - Hipervitaminose A ; Seção 4 - Sobrepeso e obesidade.; Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social - BNDES

Espondilartrose ancilosante cervical em gatos; Cervical anky-losing spondilarthrosis in cats

De Martin, Benedicto Wlademir; Iwasaki, Masao; Grecchi, Roberto
Fonte: Universidade de São Paulo. Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia Publicador: Universidade de São Paulo. Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; ; ; Formato: application/pdf
Publicado em 15/12/1973 POR
Relevância na Pesquisa
16.85%
Investigou-se 8 gatos portadores de espondilartrose ancilosante, sendoque 4 foram necropsiados. Os sinais clínicos e os aspectos radiográficossão bastante sugestivos do processo, inclusive por se observar com maior freqüência o comprometimento da região cérvico-dorsál, por tecido ósseo neoformado. O exame histopatológico do tecido responsável pela fusão das vértebras é ósseo normal com medula óssea hematogênica.; Eight cases of cervical anky-losing spondilarthrosis in cats were observed, four of them being submitted to post mortem examination. Clinical and radiographic signs were characteristics, being observed mainly the cervical-dorsal region involvement by ossified newgrown tissue. Histopathological examination of the tissue causing vertebral fusion revealed normal bony tissue with hematogenic osseous marrow.