Página 1 dos resultados de 1001 itens digitais encontrados em 0.002 segundos
Resultados filtrados por Publicador: Programa de Pós-Graduação em Psicologia, Pontifícia Universidade Católica de Campinas

Amizade em meninos com Transtorno de Déficit de Atenção/Hiperatividade

Sena,Soraya da Silva; Souza,Luciana Karine de
Fonte: Programa de Pós-Graduação em Psicologia, Pontifícia Universidade Católica de Campinas Publicador: Programa de Pós-Graduação em Psicologia, Pontifícia Universidade Católica de Campinas
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/09/2013 PT
Relevância na Pesquisa
37.41%
Crianças com Transtorno de Déficit de Atenção/Hiperatividade tendem a participar de relações de pares insatisfatórias, podendo ser rejeitadas socialmente e até vitimizadas. O objetivo deste trabalho foi de comparar a percepção da qualidade da melhor amizade e do conflito nessa relação, em 17 meninos com e 19 sem Transtorno de Déficit de Atenção/Hiperatividade, de sete a nove anos de idade, por meio de entrevista semiestruturada e da Escala da Qualidade da Amizade. Os meninos com Transtorno de Déficit de Atenção/Hiperatividade não diferenciaram daqueles sem o transtorno na percepção da qualidade da amizade; destes últimos, os mais velhos pontuaram melhor o amigo. Foi maior a percepção de situações de conflito com o amigo por parte de meninos com Transtorno de Déficit de Atenção/Hiperatividade, inclusive dos mais velhos. É possível que o portador de Transtorno de Déficit de Atenção/Hiperatividade perceba mais os conflitos com o amigo em virtude do aumento etário, pois o avanço sociocognitivo pode auxiliar a captar melhor as reações negativas dos pares a seu comportamento frequentemente desrespeitoso às regras sociais.

Desempenho operatório de crianças com queixas de desatenção e hiperatividade em jogos eletrônicos baseados em provas Piagetianas

Rossetti,Claudia Broetto; Souza,Maria Thereza Costa Coelho de; Röhrig,Fabíola; Guimarães,Queila Cássia Corrêa; Pylro,Simone Chabudee; Bahiense,Taisa Rodrigues Smarssaro
Fonte: Programa de Pós-Graduação em Psicologia, Pontifícia Universidade Católica de Campinas Publicador: Programa de Pós-Graduação em Psicologia, Pontifícia Universidade Católica de Campinas
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/09/2014 PT
Relevância na Pesquisa
37.35%
Realizou-se uma avaliação operatória em contexto virtual de 16 crianças entre sete e 10 anos com queixas de desatenção e hiperatividade por meio dos jogos eletrônicos "Zona Trash 3" e "Protocolos", construídos a partir de provas Piagetianas clássicas. Solicitou-se às pedagogas de uma escola pública que indicassem crianças com indícios de dificuldades de atenção e/ou hiperatividade. Os professores das crianças indicadas responderam à Escala de Transtorno de Déficit de Atenção e Hiperatividade, e foram incluídas como participantes da pesquisa apenas as crianças que obtiveram os maiores escores na referida escala. Quase a totalidade dos participantes conseguiu chegar ao final dos dois jogos. Observou-se maior dificuldade no jogo "Protocolos", que avalia a lógica combinatória e que, em geral, exige maior paciência e concentração dos participantes. Dessa maneira, os jogos de regras eletrônicos "Protocolos" e "Zona Trash 3" apresentam-se como bons instrumentos para a avaliação das noções operatórias de lógica combinatória e raciocínio espacial em crianças que apresentam indícios de transtorno de déficit de atenção e hiperatividade.