Página 1 dos resultados de 793 itens digitais encontrados em 0.003 segundos

Impactos no sistema de proteção da rede de distribuição com a ligação de pequenas centrais hidrelétricas.; Impacts of small hydroeletric power plants on the distribution protection systems.

Koehler, Marcos
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 21/09/2006 PT
Relevância na Pesquisa
37.41%
Geração Distribuída é uma expressão utilizada para designar a geração elétrica proveniente de locais próximos ou juntos de consumidores, não interferindo a potência, tecnologia ou fonte de energia empregada. Estudos indicam que, até o ano de 2010, 20% do total de geração (em termos mundiais) serão provenientes desta forma de obtenção, uma vez que se torna fático sua vantagem sobre a geração central, por oferecer economia em matéria de investimentos relacionados à transmissão, redução de perdas e melhoria acerca da estabilidade do serviço de energia elétrica. Exemplos de geração distribuída são observados em pequenas centrais hidrelétricas, eólicas, térmicas, fotovoltaicas e geradoras de emergência, por terem pequeno porte e serem integradas ao sistema elétrico. Voltandose por hora ao potencial hidráulico passível de exploração no país, associado por sua vez às pequenas centrais hidrelétricas, tem-se cerca de 4% da potência instalável total (parcela extremamente significativa). De acordo com o Plano 2.015 da ELETROBRÁS, centrais que atingem até 30 MW de potência instalada representam um potencial de 9.456 MW. Informações de Geração da ANEEL indicam que há cerca de 254 PCH em operação no país...

Metodologia de prospecção de pequenas centrais hidrelétricas.; Small hydroeletric power plant prospection methodology.

Faria, Felipe Aguiar Marcondes de
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 15/03/2011 PT
Relevância na Pesquisa
37.41%
Ao longo das últimas décadas, centenas de usinas hidrelétricas de todos os portes foram construídas no Brasil, sendo que as centrais hidrelétricas de pequeno porte foram os embriões deste desenvolvimento e recentemente assumiram papel de destaque com as mudanças ocorridas no setor elétrico iniciadas em meados dos anos 90. Através do estudo de aspectos técnicos que influenciam o custo-benefício de implantação de pequenas centrais hidrelétricas (PCHs) e da revisão bibliográfica de trabalhos anteriores que abordaram o assunto, a presente dissertação propõe uma sequência de etapas para avaliar de maneira preliminar e expedita a viabilidade de hidrelétricas entre 1 e 30 megawatts (MW). A metodologia de prospecção de PCHs é uma fase de estudo anterior ao inventário hidrelétrico e tem como objetivo estudar situações favoráveis e desfavoráveis à implantação de pequenas usinas, baseada em critérios técnicos, econômicos e socioambientais. A partir da coleta e organização dos dados da bacia hidrográfica a qual se pretende estudar, a metodologia sugere que sejam avaliados os condicionantes e restrições decorrentes de aspectos geológico-geotécnicos, socioambientais e de infraestrutura e logística. A partir desta análise...

Água sobre terra : lugar e territorialidade na implantação de grandes hidrelétricas

Carvalho, Orlando Albani de
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
37.34%
Hidrelétricas são objetos geográficos resultantes da territorialização de políticas setoriais do Estado e de agentes privados nacionais e transnacionais. Compostas por reservatórios hídricos que requerem centenas de km² de área, as grandes hidrelétricas tem sido amplamente criticadas pelos efeitos negativos aos patrimônios sociais, econômicos e territoriais de milhares de pessoas que foram, e são, obrigadas a lhes cederem espaço. Este tema assume relevância não apenas pela existência, hoje, de um significativo movimento anti-barragens, mas também por referir-se à probletização de uma das mais importantes formas de geração de energia da Sociedade. Objetivando uma abordagem geográfica desta questão, a presente pesquisa toma como referência a situação gerada pela implantação da usina hidrelétrica de Itá, localizada na bacia hidrográfica do rio Uruguai, na região sul do Brasil. Através dos conceitos de lugar e território procurou-se ressaltar a necessidade de aprofundar a análise dos conflitos espaciais inscritos na questão das migrações compulsórias requeridas por estas construções. Neste sentido adotou-se uma perspectiva teórica que leva em conta os aspectos de (des)valorização do espaço...

Emissões de poluentes em centrais hidrelétricas: aspectos técnicos, econômicos e ecológicos

Siqueira, Ricardo Barbosa Posch
Fonte: Universidade Estadual Paulista (UNESP) Publicador: Universidade Estadual Paulista (UNESP)
Tipo: Tese de Doutorado Formato: 141 f. : il.
POR
Relevância na Pesquisa
37.34%
Pós-graduação em Engenharia Mecânica - FEG; The reservoir of the hydropower plants contributes to increased emissions of greenhouse gases (GHG), emitting carbon dioxide (CO2) and methane (CH4), that are harmful gases to the global warming. This work aims to develop a methodology that assess the hydroelectric powerplants on the environmental aspect and its ecological efficiency. Analyze the hydroelectric to the ecological efficiency considers the pollution indicator to determine how polluter is a process of electricity generation. Initially, used a reservoir model where consider the operating system of the plant, correlating it to the variable volume, flooding area, water quality and load of the reservoir. The methodology is based on the static / computational model using a software tool (Excel®) and considering a reservoir whose characteristic of the section and volume are related to a trapezoidal plane figure. The study considers the characteristics of the hydroelectrics Itaipu and Tucuruí, which can be obtained the average emissions of CO2 and CH4. The equations are developed to tC and tCO2 equivalent emissions, which support in the development and validation of the model and of the environmental impact study, and in the determination of the hydropower ecological efficiency. Those equations are written as a function of the reservoir load and water quality index...

Problemas sociais e institucionais na implantação de hidreletricas : seleção de casos recentes no Brasil e casos relevantes em outros paises; The social and institutional problems of hydro power dams and projects : selection of recent cases in Brazil and in another countries

Maria Fernanda Bacile Pinheiro
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 14/02/2007 PT
Relevância na Pesquisa
37.59%
Esta dissertação procura selecionar e estudar casos de projetos de hidrelétricas construídas em outros países, durante o século XX e no Brasil, desde 2002 até a presente data; além de identificar os problemas sociais e institucionais nestes casos selecionados. Para isso, o texto inicialmente discute as mudanças ocorridas no setor elétrico brasileiro, introduzindo informações sobre a formação e mudanças da indústria elétrica brasileira, as empresas representativas da indústria hidrelétrica, e a reestruturação e reconstrução do setor elétrico brasileiro; assim como as mudanças para o território e sociedade nas regiões de implantação e de projetos de usinas hidrelétricas. Em seguida, este trabalho estuda casos relevantes de usinas hidrelétricas selecionadas em outros países, com destaque para a usina hidrelétrica binacional Yacyretá, no rio Paraná, Argentina/Paraguai. Para o estudo dos casos nacionais, foram selecionadas algumas hidrelétricas que tiveram suas represas formadas entre 2003 e 2006; uma hidrelétrica de pequeno porte, onde foi realizado um estudo de caso, a PCH Mosquitão, no rio Caiapó, GO; e outros casos de projetos de hidrelétricas incluídos nos leilões de energia feitos pela ANEEL em 2005 e 2006. Ao fazer um tipo de análise comparativa a partir dessas situações...

Abordagem lexicográfica na otimização da operação de usinas hidrelétricas; Lexicographic approach to optimize the short-term scheduling of hydroelectric power plants

Jéssica Pillon Torralba Fernandes
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 08/05/2015 PT
Relevância na Pesquisa
37.34%
Em busca do desenvolvimento sustentável, a atividade de produção de energia iniciou o século XXI com foco em dois temas: eficiência energética e utilização de fontes de energia renováveis. O Brasil é um país privilegiado em termos de disponibilidade de recursos naturais para a geração de energia, principalmente através da água. Apesar da evolução de outras fontes renováveis de energia, como a biomassa e a eólica, é previsto um aumento da utilização de energia hidráulica na geração de eletricidade de forma sustentável. Para acompanhar esse aumento, existe a necessidade de expandir a oferta de energia através da instalação de novas usinas hidrelétricas e/ou otimização da operação das usinas hidrelétricas existentes. Neste contexto, esta tese apresenta uma metodologia para resolver o problema de despacho dinâmico de máquinas e geração com horizonte diário e discretização horária. Ela baseia-se na Programação por Metas Lexicográficas, utilizando Algoritmo Genético e Strength Pareto Evolutionary Algorithm. A formulação matemática do problema possui dois objetivos conflitantes. O primeiro consiste em maximizar a geração líquida da usina ao longo do dia. O segundo visa minimizar o número de partidas e paradas das unidades geradoras. A resolução é executada em duas etapas. Na Etapa 1...

Proposta de um modelo para alocação ótima de unidades hidrelétricas para usinas em cascata

Scuzziato, Murilo Reolon
Fonte: Florianópolis, SC Publicador: Florianópolis, SC
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: 107 p.| il., grafs., tabs.
POR
Relevância na Pesquisa
37.34%
Dissertação (mestrado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro Tecnológico, Programa de Pós-Graduação em Engenharia Elétrica, Florianópolis, 2011; Este trabalho propõe um modelo para o problema de alocação de unidades hidrelétricas, cujo objetivo consiste em determinar quais unidades devem operar, e os respectivos níveis de geração de usinas hidrelétricas em cascata, a cada hora, em um horizonte de um dia. Como uma contribuição apresenta-se uma nova modelagem para a função de produção das unidades geradoras, com destaque para as perdas mecânicas e elétricas presentes nos conjuntos turbina gerador. Para levar em consideração as complexidades inerentes deste problema de maneira condizente com as necessidades do caso brasileiro, o modelo da alocação é representado matematicamente como um problema de programação não linear binário-misto. Com o objetivo de resolver este problema eficientemente este trabalho faz uso de uma estratégia de decomposição baseada nos métodos da Relaxação Lagrangeana e do Lagrangeano Aumentado. Diferentes análises em torno da modelagem e da estratégia de solução propostas neste trabalho são realizadas mediante o uso de um sistema composto por quatro usinas hidrelétricas em cascata...

Estudos ambientais simplificados e o movimento Rio Cubatão vivo: um estudo de caso sobre um projeto de instalação de pequenas centrais hidrelétricas em Santa Catarina

Silva, Elis do Nascimento
Fonte: Universidade Federal de Santa Catarina Publicador: Universidade Federal de Santa Catarina
Tipo: Trabalho de Conclusão de Curso Formato: 168 f.
PT_BR
Relevância na Pesquisa
37.34%
TCC (graduação) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Filosofia e Ciências Humanas, Curso de Ciências Sociais.; Este Trabalho de Conclusão de Curso tem como objetivo analisar o conteúdo dos Estudos Ambientais Simplificados (EAS) no que diz respeito às possíveis conseqüências socioambientais inerentes ao projeto da instalação de seis pequenas centrais hidrelétricas (PCHs) na Bacia Hidrográfica do Rio Cubatão, nos municípios catarinenses de Santo Amaro da Imperatriz e Águas Mornas, bem como identificar e analisar as estratégias e os posicionamentos de diferentes atores sociais em relação a este projeto, de modo especial das que resultaram na criação do Movimento Rio Cubatão Vivo. Foram constatas, assim, várias inconsistências nos EAS a respeito dos possíveis efeitos socioambientais da instalação das referidas usinas hidrelétricas e sobre as medidas mitigadoras propostas, bem como o fato de que a reação negativa a este projeto teve início agregando atores sociais diferenciados que buscaram informações e alianças para o acesso ao conhecimento dos principais aspectos socioambientais nele envolvidos, conseguindo informar e mobilizar a população local de Santo Amaro da Imperatriz contra a instalação das usinas hidrelétricas projetadas...

Modificações territoriais induzidas pelas usinas hidrelétricas do Rio Uruguai, no Oeste Catarinense

Vignatti, Marcilei Andrea Pezenatto
Fonte: Universidade Federal de Santa Catarina Publicador: Universidade Federal de Santa Catarina
Tipo: Tese de Doutorado Formato: 262 p.| il., tabs., mapas
POR
Relevância na Pesquisa
37.34%
Tese (doutorado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Filosofia e Ciências Humanas, Programa de Pós-Graduação em Geografia, Florianópolis, 2013; Esta tese intitulada ?Modificações territoriais induzidas pelas usinas hidrelétricas do rio Uruguai, no Oeste Catarinense? visa contribuir com os processos de investigação sobre a produção de energia por hidrelétricas no Brasil. Fundamenta-se nas categorias teóricas Espaço, Território e Desenvolvimento, e é resultado do processo de pesquisa da autora, para o doutoramento em Geografia pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC). Teve como objetivo central identificar as modificações territoriais induzidas nos respectivos municípios-sede pelas hidrelétricas de Itá, Machadinho e Foz do Chapecó, localizadas na bacia do rio Uruguai. O estudo baseou-se na perspectiva de uma pesquisa qualitativa-quantitativa, entendendo que o objeto investigado necessitava da complementaridade das duas abordagens, negando, dessa forma, a distinção entre fato e valores, como apregoa a visão positivista. Os sujeitos sociais envolvidos na pesquisa foram os empreendedores, as lideranças comunitárias que representam uma coletividade, os gestores públicos e os dirigentes locais do Movimento dos Atingidos pelas Barragens (MAB). Os dados primários foram coletados através de entrevistas do tipo semiestruturada. Os dados secundários foram coletados através de análise documental...

OS DESAFIOS DO MERCADO DE PEQUENAS CENTRAIS HIDRELÉTRICAS NO BRASIL

Sousa, Rodrik José Schau Menezes Araújo de
Fonte: Universidade Federal de Santa Catarina Publicador: Universidade Federal de Santa Catarina
Tipo: Trabalho de Conclusão de Curso Formato: 73 f.
PT_BR
Relevância na Pesquisa
37.34%
TCC (graduação) - Universidade Federal de Santa Catarina. Centro Sócio-Econômico. Economia.; O presente trabalho tem por objetivo analisar o mercado de Pequenas Centrais Hidrelétricas (PCHs) no Brasil no período recente. Este mercado surgiu a partir das reformas do setor elétrico de 1996 e de 2003, quando o segmento de geração de energia elétrica foi aberto a iniciativa privada. Ao mesmo tempo, o governo adotou medidas de incentivo economico as chamadas energias alternativas (eólica, solar, biomassa e pequenas centrais hidrelétricas) com a intenção de atrair o investimento privado para estes setores. De início houve um grande incremento de novos empreendimentos de Pequenas Centrais Hidrelétricas, porém, ao longo dos últimos quinze anos, surgiram diversas barreiras, de ordem econômica, burocrática, ambiental e financeira, que desaceleraram o ritmo de novas contruções. Atualmente o mercado encontra-se quase estagnado, mesmo existindo grande interesse privado em investir em PCHs e ainda existindo um grande potencial de expansão de PCHs no Brasil. Para encontrar as causas desta desaceleração do mercado procedeu-se uma pesquisa em diversas fontes: sites oficiais de instituições ligadas ao setor elétrico, artigos de revistas e entrevistas com profissionais que participam do processo de implementação de uma Pequena Central Hidrelétrica. Concluiu-se que a viabilidade de novos empreendimentos depende de basicamente três fatores: i) o preço de compra da energia elétrica produzida pelas PCHs deve remunerar o investimento...

Considerações sobre impactos socioambientais de Pequenas Centrais Hidrelétricas (PCHs) : modelagem e análise

Leão, Larissa Lara
Fonte: Universidade de Brasília Publicador: Universidade de Brasília
Tipo: Dissertação
POR
Relevância na Pesquisa
37.47%
Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Centro de Desenvolvimento Sustentável, 2008.; O objetivo desta dissertação é discutir a problemática e os conflitos que envolvem a construção de Pequenas Centrais Hidrelétricas – PCHs. A avaliação entre os fatores socioambientais e econômicos que permeiam a discussão foi demonstrada a partir de uma modelagem sistêmica elaborada com o auxílio da ferramenta computacional STELLA - Structural Experimental Learning Laboratory with Animation, necessária para a visualização entre os componentes apresentados no estudo de caso. Para que modelagem proposta não fosse meramente conceitual, foi necessário um trabalho de campo em uma Pequena Central Hidrelétrica – PCH. A fim de alcançar os objetivos propostos foram analisadas questões que permeiam as pequenas centrais hidrelétricas, tais como as legislações pertinentes do setor elétrico e do setor ambiental, a evolução do cenário do setor elétrico, principalmente no que se refere às implicações para a política de programas de energias alternativas. Novas condicionantes como a discussão sobre o aquecimento global e a busca por energias não poluentes e sustentáveis, mecanismos de incentivo à construção de pequenas centrais hidrelétricas e uma análise entre os impactos de pequenas centrais e outras usinas hidrelétricas. Apoiado nestas discussões ressalta o estudo de caso da PCH Mambaí II...

A compensação financeira das usinas hidrelétricas como instrumento econômico de desenvolvimento social, econômico e ambiental

Silva, Ludimila Lima da
Fonte: Universidade de Brasília Publicador: Universidade de Brasília
Tipo: Dissertação
PT_BR
Relevância na Pesquisa
37.34%
Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Departamento de Economia, 2007.; O Brasil apresenta em sua matriz energética uma participação expressiva da geração hidrelétrica. No entanto, a construção de reservatórios para a geração de energia elétrica provoca impactos nos meios físico, biológico e social que causam alterações na economia das regiões afetadas pelas usinas hidrelétricas. Tem-se, de fato, que essas regiões absorvem os custos sociais, econômicos e ambientais associados à construção e operação de uma usina, enquanto os benefícios energéticos são distribuídos às demais regiões do país. Tendo em vista essa percepção, o Congresso Nacional instituiu, por meio do artigo 20 da Constituição Federal de 1988, uma Compensação Financeira a ser paga aos estados e municípios pela exploração dos potenciais hidráulicos. Essa Compensação Financeira, em função de suas características, pode ser entendida como um instrumento econômico de gestão ambiental. Isso porque ao passo que o recolhimento da Compensação Financeira configura-se como um pagamento pelo uso do recurso natural, a destinação dos montantes arrecadados para os estados e municípios atingidos visa garantir recursos para que se minimizem as externalidades negativas decorrentes da implantação e operação de uma usina hidrelétrica. Hoje a Compensação Financeira é recolhida por 152 usinas hidrelétricas...

Os custos econômicos, sociais e ambientais do licenciamento ambiental federal de usinas hidrelétricas no Brasil: uma proposta metodológica

Reganhan, José Maria
Fonte: Universidade de Brasília Publicador: Universidade de Brasília
Tipo: Dissertação
POR
Relevância na Pesquisa
37.34%
Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Centro de Desenvolvimento Sustentável, 2011.; Esta dissertação objetiva apresentar uma proposta metodológica para mensuração dos custos plenos do licenciamento ambiental federal de usinas hidrelétricas no Brasil. A partir do marco analítico construído no capítulo um, recuperou as contribuições conceituais e teóricas de economistas, contabilistas canadenses e europeus e da experiência da implantação da noção de full costs accounting – contabilização dos custos plenos - na organização e operação da Ontário Hydro, empresa energética canadense. O resgate das contribuições no âmbito da economia, contou com os conceitos de economias internas/externas e os custos de produção de Alfred Marshall; a formação de custos e preços pelo princípio do custo total de Hall e Hitch; os custos sociais da empresa privada e pública de Karl William Kapp. A experiência da Ontário Hydro, foi implantada, quando Maurice Strong, após ser Secretário Geral da Conferência das Nações Unidas para o Ambiente Humano, realizada em Estocolmo, Suécia, em 1972 e também ter ocupado a mesma posição na Eco-92, no Rio de Janeiro, foi contratado visando implantar as práticas do desenvolvimento sustentável a partir da Agenda 21 na gestão da Ontário Hydro. Tendo como referência tais noções...

Imagens de liderança indígena e o Programa Waimiri-Atroari: índios e usinas hidrelétricas na Amazônia

Baines,Stephen G.
Fonte: Departamento de Antropologia, Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas, Universidade de São Paulo - FFLCH/USP Publicador: Departamento de Antropologia, Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas, Universidade de São Paulo - FFLCH/USP
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/01/2000 PT
Relevância na Pesquisa
37.34%
O artigo examina a maneira como imagens de liderança indígena Waimiri-Atroari estão sendo usadas para divulgar mensagens, através da mídia, que rebatem as críticas dirigidas à implantação de grandes usinas hidrelétricas em áreas indígenas e suas conseqüências altamente nocivas para os povos indígenas atingidos. As imagens apóiam a política do setor elétrico de implantar mais hidrelétricas que incidem em territórios indígenas na região amazônica. Esta estratégia tem sido usada, sobretudo, após as manifestações em Altamira, em 1989, contra a construção de um complexo de usinas hidrelétricas no vale do rio Xingu que afetariam dezenas de aldeias indígenas, e a mobilização do movimento político indígena nos anos recentes.

Privatização e eficiência das usinas hidrelétricas brasileiras

Sampaio,Luciano Menezes Bezerra; Ramos,Francisco S.; Sampaio,Yony
Fonte: Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade de Ribeirão Preto da Universidade de São Paulo Publicador: Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade de Ribeirão Preto da Universidade de São Paulo
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/09/2005 PT
Relevância na Pesquisa
37.47%
A transição do setor elétrico brasileiro do modelo estatal para o privado visa garantir recursos para cons-trução de novas usinas, reduzir os riscos de déficit de energia elétrica, eliminar desperdícios do sistema gerador atual e aumentar sua produtividade. Para analisar os mecanismos da gestão das usinas hidrelétricas, determinou-se o grau de eficiência técnica das usinas hidrelétricas brasileiras por meio da metodologia de Análise de Envoltória de Dados (DEA). A análise foi feita sobre 71 usinas hidrelétricas. Os escores de eficiência foram analisados segundo: o tipo de propriedade da empresa - pública ou privada; a empresa a qual pertencem as hidrelétricas; a localização, segundo a bacia hidrográfica; o tamanho, sob o aspecto de potência instalada; a altura de queda; e a mão-de-obra. O setor público foi mais eficiente que o privado. Destaca-se a CESP (empresa pública estadual) e a Light (empresa privada) com, respectivamente, o melhor e o pior desempenho de eficiência. As hidrelétricas mais eficientes quanto à potência instalada foram as intermediárias, e quanto à localização foram as da bacia do rio Paraná.

Reflexões sobre hidrelétricas na Amazônia: água, energia e desenvolvimento

Becker,Bertha Koiffmann
Fonte: MCTI/Museu Paraense Emílio Goeldi Publicador: MCTI/Museu Paraense Emílio Goeldi
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2012 PT
Relevância na Pesquisa
37.41%
O ensaio discute a implantação de hidrelétricas na Amazônia a partir das relações entre consumo de água e hidroeletricidade em diferentes escalas de análise, pois, se todos os lugares do planeta são afetados por processos globais, eles não o são de modo homogêneo. À escala global, domina o discurso apocalíptico de escassez crescente da água e do aquecimento global, exigindo a redução de emissões de gases de efeito estufa mediante o uso de energias renováveis e novas tecnologias. Na escala nacional, os problemas do Brasil são, pelo contrário, como gerir a abundância de água com justiça social e territorial, e como sustar a perda de 20% da energia elétrica produzida. Finalmente, é na escala regional - na Amazônia - que emergem os maiores problemas: i) o maior paradoxo entre abundância de água e inacessibilidade social ao recurso; ii) grande parte das hidrelétricas planejadas para o país será ali construída, com risco dos graves impactos conhecidos; iii) a cogitada obrigatoriedade da construção de eclusas em todas as hidrelétricas, proposta pelo setor industrial em benefício da navegabilidade dos rios, deverá propiciar, na verdade, o escoamento de commodities produzidas na região Centro-Oeste. Coloca-se...

O processo de tomada de decisão dos cidadãos atingidos por usinas hidrelétricas; O processo de tomada de decisão dos cidadãos atingidos por usinas hidrelétricas; O processo de tomada de decisão dos cidadãos atingidos por usinas hidrelétricas; O processo de tomada de decisão dos cidadãos atingidos por usinas hidrelétricas

MORAIS, Jennifer Azambuja de
Fonte: Universidade Federal de Pelotas; Ciência Política; Programa de Pós-Graduação em Ciência Política; UFPel; BR Publicador: Universidade Federal de Pelotas; Ciência Política; Programa de Pós-Graduação em Ciência Política; UFPel; BR
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
37.41%
The construction of a hydroelectric plant causes social impacts, because the affected citizens must be relocated hit choose between one kind of relocation presented by the entrepreneur. Aiming to discuss the process, this study examines the influence of the information control, politicalculture and social capital in the decision making of citizens affected by hydroelectric plants on the Uruguay river. The research analyzes quantitative data from the Research and Development Project "Evaluation of Proposition Results and Model Development Program of Resettlement of the Population Affected by Hydroelectric Projects (2010-2014)." The results of this dissertation demonstrate the influence of these variables in decision making citizen's hit, highlighting the importance of information andpointing out the relationship between social capital and the choice of modality Collective Rural Resettlement; A construção de uma usina hidrelétrica ocasiona impactos sociais, pois os cidadãos atingidos precisam ser realocados e escolher entre uma das modalidades de remanejamentos apresentadas pelo empreendedor. Com o objetivo de problematizar o processo, este estudo analisa a influência do controle da informação, da cultura política e do capital social na tomada de decisão dos cidadãos atingidos por usinas hidrelétricas na bacia do rio Uruguai. A pesquisa analisa dados quantitativos do Projeto de Pesquisa e Desenvolvimento Avaliação dos Resultados e Proposição de Modelo de Elaboração de Programas de Remanejamento da População Atingida por Empreendimentos Hidrelétricos (2010-2014) . Os resultados da dissertação demonstram a influência destas variáveis no processo decisório do cidadão atingido...

Bancos e responsabilidade socioambiental no fincanciamento de projetos de usinas hidrelétricas no brasil : um estudo de casos de 1981 a 2009

Conceição, Maria Zilda da
Fonte: Universidade de Brasília Publicador: Universidade de Brasília
Tipo: Tese
POR
Relevância na Pesquisa
37.34%
Tese (doutorado)-Universidade de Brasília, Centro de Desenvolvimento Sustentável, 2010.; O exercício da responsabilidade socioambiental e sustentabilidade em projetos de usinas hidrelétricas por um grupo de bancos brasileiros, no período de 1981 a 2009, é o tema desta tese. Os objetivos foram o levantamento dos principais fatos ocorridos nesse período, em períodos delimitados pelos marcos legais, que sinalizaram responsabilidade socioambiental e sustentabilidade no Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social BNDES, Banco do Brasil, Caixa Econômica Federal, Itaú Unibanco, Bradesco e Santander Brasil; a identificação e análise de possíveis similaridades, inovações e compartilhamento de procedimentos pelos bancos nas sistemáticas de avaliação, no financiamento e no monitoramento de Project finance de usinas hidrelétricas. Para tanto, utilizou-se de estudo exploratório descritivo, coleta de dados em fontes primárias e secundárias, questionários e entrevistas em profundidade com técnicos dos bancos, auditores ambientais e pesquisadores. Os objetivos propostos foram alcançados e as hipóteses confirmadas: os bancos pesquisados mostraram-se alinhados às orientações legais, com compartilhamento e aperfeiçoamento contínuo de suas estratégias...

Desenvolvimentismo, conflito e conciliação de interesses na política de construção de hidrelétricas na Amazônia brasileira; Texto para Discussão (TD) 1884: Desenvolvimentismo, conflito e conciliação de interesses na política de construção de hidrelétricas na Amazônia brasileira; Developmentalism, conflict and reconciliation of interests in the political construction of hydroelectric dams in the Brazilian Amazon

Pereira, Ana Karine
Fonte: Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) Publicador: Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea)
Tipo: Texto para Discussão (TD)
PT-BR
Relevância na Pesquisa
37.52%
O governo de Luiz Inácio Lula da Silva marcou a retomada da postura estatal de forte indutor do crescimento econômico a partir do investimento em obras variadas de infraestrutura, algo evidenciado com o lançamento do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC), em 2007. Essa atuação estatal encontra paralelo no governo Vargas e, principalmente, nos governos autoritários das décadas de 1970 e 1980, quando o Estado planejou a construção de hidrelétricas, a pavimentação de rodovias etc. Entretanto, o contexto atual é radicalmente diferente, sendo caracterizado por um arranjo político-institucional que envolve múltiplos atores nos processos decisórios e de implementação de políticas públicas, além de ser marcado pela presença de instrumentos de interação entre Estado e sociedade civil e por uma legislação ambiental que torna mais rigorosa a aprovação de empreendimentos com impacto ambiental. Este artigo se propõe a analisar a atuação contemporânea do Estado brasileiro a partir do estudo do encontro entre ativismo estatal e democratização. Para tanto, é realizado um estudo comparativo entre o arranjo político-institucional do passado – que se insere em um contexto de desenvolvimentismo e autoritarismo político – e o arranjo atual a partir do estudo de duas hidrelétricas planejadas para a Amazônia brasileira...

Privatização e eficiência das usinas hidrelétricas brasileiras

Sampaio, Luciano Menezes Bezerra; Ramos, Francisco S.; Sampaio, Yony
Fonte: Universidade de São Paulo. Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade de RP Publicador: Universidade de São Paulo. Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade de RP
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; ; Formato: application/pdf
Publicado em 01/09/2005 POR
Relevância na Pesquisa
37.47%
The Brazilian electrical sector is being privatized with the objectives of guaranteeing funds for the construction of new power plants, reducing the risks of energy deficits, eliminating wastes of the present generating units and increasing its productivity. To evaluate the performance of existing hydroelectric power plants the technical efficiency of Brazilian hydroelectric power plants was determined using Data Envelopment Analysis (DEA). The analysis included 71 hydroelectric power plants, all with more than 50 MW capacity. The efficiency scores were analyzed according to the following criteria: type of ownership - private or public (state or federal government); company; location - river basin; and the three inputs used in the analysis: size, in relation to generating capacity; water level difference; and manpower. Public plants were more efficient than private ones. Cesp (state government company) had the best performance and Light (private company) had the worst one. According to generating capacity, intermediate size plants were the most efficient and according to river basin, those of the Paraná river were the most efficient.; A transição do setor elétrico brasileiro do modelo estatal para o privado visa garantir recursos para cons-trução de novas usinas...