Página 1 dos resultados de 209 itens digitais encontrados em 0.005 segundos

"Aspectos bioquímicos e moleculares da resistência sistêmica adquirida em cafeeiro contra Hemileia vastatrix" ; Biochemical and molecular aspects of systemic acquired resistance in coffee plants against Hemileia vastatrix

Guzzo, Sylvia Dias
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 07/07/2004 PT
Relevância na Pesquisa
47.71%
Com o propósito de contribuir para o esclarecimento dos mecanismos bioquímicos e moleculares envolvidos na resistência sistêmica adquirida (SAR) em plantas suscetíveis contra fitopatógenos, foram conduzidos estudos na interação Coffea arabica-Hemileia vastatrix. A indução de atividade de quitinases e b-1,3-glucanases e o envolvimento dessas enzimas na resistência sistêmica adquirida contra H. vastatrix foram avaliados em cafeeiro suscetível cultivar Mundo Novo (MN) após o tratamento com acibenzolar-S-metil (ASM) (200 mg de i.a./mL). O produto induziu aumento local e sistêmico das atividades de quitinases e b-1,3-glucanases nos tecidos foliares, a partir do primeiro e segundo dia da aplicação do indutor, respectivamente. As atividades enzimáticas atingiram níveis máximos de aumento nas plantas tratadas em relação ao controle, sete dias após a aplicação do ASM. Resistências local e sistêmica ao patógeno foram induzidas a partir do primeiro dia após o tratamento com ASM. A proteção e atividades enzimáticas foram detectadas até 35 dias, após aplicação do indutor. A indução de resistência local contra a ferrugem atingiu um nível máximo de 87% entre 7 e 14 dias. Níveis máximos de proteção sistêmica de 53 a 68% foram observados entre 2 e 21 dias após o tratamento de cafeeiro com o indutor. Neste intervalo de tempo foi observado...

Compostos fenólicos relacionados à resistência do cafeeiro ao bicho-mineiro (Leucoptera coffeella) e à ferrugem (Hemileia vastatrix); Phenolic compounds related to resistance of the coffee tree at coffee leaf miner (Leucoptera coffeella ) and at the rust (Hemileia vastatrix )

Salgado, Paula Rodrigues
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 25/06/2009 PT
Relevância na Pesquisa
47.54%
As plantas apresentam diferentes e complexos mecanismos de defesa, que atuam em conjunto, em respostas a estresses bióticos e abióticos, cuja natureza e intensidade de resposta variam com a idade, o grau de adaptação e a fenologia (OLIVEIRA, 2003). O objetivo principal da pesquisa consiste em: (i) identificar os ácidos clorogênicos nas folhas de Coffea arabica L., cultivar Obatã IAC 1669-20, Catuaí Vermelho IAC 99, e das populações em seleção H14945-46 e H20049, e (ii) quantificar as várias classes de ácidos clorogênicos, nos mesmos genótipos, durante a fase reprodutiva do cafeeiro (florescimento, frutochumbinho, expansão/granação e maturação). Os compostos fenólicos foram separados por meio da cromatografia líquida de alta eficiência (Shimadzu, modelo LC-20A) para as análises em CLAE-DAD. O perfil cromatográfico dos genótipos estudados não diferiram entre si. Durante as fases de frutificação houve variação nos teores de ácido clorogênico e dos fenóis totais, no qual apresentou menores valores na fase de granação. O genótipo H14954-46 resistente ao bicho-mineiro apresentou o ácido clorogênico referente ao pico 5, incomum aos outros genótipos estudados. As folhas infestadas por bichomineiro (Leucoptera coffeella) apresentaram menores concentrações de fenóis totais...

Sensibilidade de Lecanicillium lecanii, agente de biocontrole de Hemileia vastatrix, à radiação ultravioleta-B

Galvão, José Abrahão Haddad
Fonte: Universidade Estadual Paulista (UNESP) Publicador: Universidade Estadual Paulista (UNESP)
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: ix, 58 f. : il., color., grafs., tabs
POR
Relevância na Pesquisa
67.54%
Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES); Pós-graduação em Agronomia (Proteção de Plantas) - FCA; A ferrugem é a principal doença do cafeeiro e o seu agente causal, Hemileia vastatrix, é parasitado de forma natural por Lecanicillium lecanii, indicando potencial desse fungo para controle biológico. Um dos fatores que comprometem a eficiência de bioagentes é a radiação ultravioleta-B (UV-B). A incidência dessa radiação na superfície da Terra aumentou com a diminuição da camada de ozônio estratosférico, podendo afetar os processos naturais de controle de doenças de plantas e o uso de bioagentes. O objetivo desse estudo foi avaliar o efeito da radiação UV-B sobre L. lecanii. Dessa forma, foram realizados experimentos para selecionar os isolados mais tolerantes à radiação UV-B; avaliar a sensibilidade do bioagente à radiação UV-B em diversos estádios da germinação de conídios; estabelecer a curva de sobrevivência dos isolados expostos à radiação; avaliar a interação da radiação UV-B com temperaturas e concentrações de CO2 do ar; e avaliar o efeito da radiação UV-B no estabelecimento de Lecanicillium em pústulas de ferrugem. Os experimentos foram realizados em câmara de radiação...

Identificação e caracterização de cDNAs expressos diferencialmente e detecção de alterações metabolicas em folhas de cafeeiro inoculadas com Hemileia vastatrix; Identification and characterization of cDNAs differentially expressed and detection of metabolic alterations in coffee leavers inoculated with Hemileia vastatrix

Tania Marcia de Queiroz
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 06/06/2007 PT
Relevância na Pesquisa
67.77%
A ferrugem alaranjada, cujo agente causal é o fungo Hemileia vastatrix Berk & Br., tem sido um dos principais problemas da cultura do cafeeiro em todas as regiões do mundo. Esta doença pode causar prejuízos de até 50% da produção. O fungo ataca todas as variedades de café, porém Coffee canephora apresenta cultivares resistentes, enquanto a maioria dos cultivares comerciais dentro da espécie Coffea arabica é suscetível à doença. Nesse trabalho foi feita a identificação e a caracterização de genes expressos diferencialmente em C. arábica cultivar Icatu Vermelho – IAC 4045 (resistente ao agente da ferrugem). Para isso, foi utilizada a técnica de display diferencial de mRNA. A comparação entre os padrões de cDNAs nos géis permitiu o isolamento de cDNAs com expressão diferencial nos intervalos de 1 hora e 24 horas após a inoculação com o fungo. Alguns desses cDNAs foram clonados e seqüenciados. As seqüências obtidas foram comparadas com seqüências disponíveis no banco de dados do Genoma Café, sendo que oito cDNAs tiveram sua expressão confirmada e apresentaram similaridade com uma anexina, uma proteína M do fotossistema II, uma pirofosfatase prótoninorgânica vacuolar, um Citocromo P450, uma proteinase carboxil-terminal...

Identification and expression analysis of genes putatively involved in pathogenicity of Hemileia vastatrix to Coffea Arabica

Vieira, Ana Cristina Magalhães, 1987-
Fonte: Universidade de Lisboa Publicador: Universidade de Lisboa
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2010 ENG
Relevância na Pesquisa
47.71%
Tese de mestrado. Biologia (Biologia Humana e Ambiente). Universidade de Lisboa, Faculdade de Ciências, 2010; O café é considerado o segundo produto mais importante no mercado internacional a seguir ao petróleo, representando uma importante fonte de receitas e divisas para mais de 60 países cafeicultores, muitos dos quais classificados como países em desenvolvimento. A sua importância a nível económico e social é inquestionável, visto que centenas de milhões de pessoas dependem, directa ou indirectamente, da sua indústria (cultura, processamento, comercialização, entre outros) para sobreviver. Actualmente, o mercado do café é considerado rentável e encontra-se em crescimento. Porém, pequenas perdas na produção e qualidade deste produto, como aquelas causadas por agentes patogénicos, têm consequências socio-económicas nefastas para a maioria dos países cafeicultores. Em casos extremos, as populações destes países são mesmo privadas dos cuidados básicos (tais como alimentos, medicamentos) e vivem em condições de vida bastante precárias. Deste modo, é vital implementar estratégias que visem o aumento da produtividade/qualidade do café no mercado internacional e, ao mesmo tempo, protejam a sua cultura de doenças epidémicas. Actualmente...

Análise dos ácidos clorogénicos e avaliação do seu papel na interacção Coffea arabica - Hemileia vastatrix

Leitão, Ana Sofia de Sousa Pinho
Fonte: ISA Publicador: ISA
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2010 POR
Relevância na Pesquisa
67.45%
Mestrado em Engenharia Alimentar - Instituto Superior de Agronomia; This work aims to understand the role of chlorogenic acids (CGA) in the resistance response of coffee to leaf rust (Hemileia vastatrix) particularly during the hypersensitivity reaction. Young leaves of Coffea arabica S4 Agaro in the early stages of the infection (compatible and incompatible interactions) were analyzed by HPLC-DAD-ED and HPLC-MS/MS after extraction with methanol and water. Chlorogenic acids were identified by MS/MS and quantified using 3-CQA as an external standard. The chromatograms showed about 40 peaks where 27 CGA were identified, that correspond to about 460 µg/g of leaf. The total content of the CGA and other identified compounds in inoculated leaves (compatible and incompatible interaction) showed no significant differences when compared to the healthy leaves (control). The possible involvement of CGA in the resistance response of coffee to H. vastatrix was only evidenced for compounds present in peaks 7 and 29 (4,5-DICQA, CFQA, DiFQA, pCoFQA, trihidroxicinamoilquínico acid and a non identified compound), which increased in the incompatible interaction in the early stages of the infection process (by 30h after inoculation), being 4,5-DiCQA probably the CGA in greater concentration among them

Caracterização cariológica do fungo Hemileia vastatrix responsável pela ferrugem alaranjada do cafeeiro

Opinião, Ana Isabel Braz
Fonte: Faculdade de Ciências e Tecnologia Publicador: Faculdade de Ciências e Tecnologia
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2012 POR
Relevância na Pesquisa
67.56%
Dissertação para obtenção do Grau de Mestre em Biotecnologia; A ferrugem alaranjada é a doença mais importante do cafeeiro Arábica (Coffea arabica), provocada pelo fungo Hemileia vastatrix. As quebras na produção de café e os prejuízos económicos tornam essencial o conhecimento da biologia deste fungo, para posterior compreensão das interacções estabelecidas entre este e o cafeeiro. Este trabalho teve como principal objectivo o estabelecimento do cariótipo de H. vastatrix. Foram utilizados dois isolados pertencentes a raças distintas 1065 (raça II) e 71 (raça VI) e duas técnicas complementares: uma citológica e outra electroforética. A primeira baseou-se no método do rebentamento dos tubos germinativos, de forma a libertar os núcleos do interior dos tubos e, após optimização, permitiu estimar um número de cromossomas entre sete e 14 para o isolado 71. A segunda utilizou a electroforese em gel de campo pulsado, sendo que a principal limitação à aplicação desta técnica passou pela produção de protoplastos em número suficiente, essencial na obtenção de cromossomas intactos. Para ultrapassar esta restrição foi testado um protocolo alternativo que conduziu a um resultado positivo, tendo sido possível observar um padrão electroforético para os dois isolados...

Melhoramento do cafeeiro: XLI. Produtividade do híbrido de timor, de seus derivados e de outras fontes de resistência a Hemileia vastatrix

Carvalho,Alcides; Fazuoli,Luiz Carlos; Costa,Waldir Marques da
Fonte: Instituto Agronômico de Campinas Publicador: Instituto Agronômico de Campinas
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/01/1989 PT
Relevância na Pesquisa
67.51%
Progênies do café Híbrido de Timor e F02-F4 oriundas de cruzamentos desse café com outros cultivares resistentes ou não a Hemileia vastatrix e cruzamentos entre outras fontes de resistência ao patógeno, foram avaliadas em três experimentos, em Campinas, para observação de sua produtividade, em relação a alguns cultivares de Coffea arabica tomados como testemunhas. As progênies do Híbrido de Timor apresentaram pequena produtividade, indicando baixa adaptação, com exceção daquelas de prefixos C 1737, C 1738 e C 1699. As progênies derivadas de cruzamentos do Híbrido de Timor com cultivares de porte pequeno, como Caturra Vermelho e Vila Sarchi de Coffea arabica, mostraram-se, também, pouco produtivas. Destacou-se apenas a progênie C 1669, rústica. Das combinações do Híbrido de Timor com outros cultivares de C. arabica com resistência a H. vastatrix, apenas a progênie C 1698 se revelou melhor. As progênies F2 derivadas de cruzamentos do cultivar S 795 portador do fator S H3 de resistência com Mundo Novo, deram produções bastante razoáveis. Notou-se, de modo geral, acentuada variabilidade na produção das progênies, o que é indicado pelos elevados valores dos coeficientes de variação obtidos nos três experimentos. Os dados desses experimentos mostraram a dificuldade de aproveitamento das progênies e dos derivados do Híbrido de Timor analisados. Tratando-se...

Identification of a new race of Hemileia vastratix in Brazil.

CABRAL, P G. C.; ZAMBOLIM, E. M.; ZAMBOLIM, L.; LELIS, T. P.; CAPUCHO, A. S.; CAIXETA, E. T.
Fonte: In.: AUSTRALASIAN PLANT DISEASE NOTES, v. 4, p. 129-130. 2009. Publicador: In.: AUSTRALASIAN PLANT DISEASE NOTES, v. 4, p. 129-130. 2009.
Tipo: Artigo em periódico indexado (ALICE)
EN
Relevância na Pesquisa
57.36%
In this study, a survey of physiological races of Hemileia vastatrix was carried out on 34 coffee leaf rust populations collected at several coffee genotypes in Brazil. After the inoculation on leaf disc of coffee differential clones, the races I, II, III, XIII, XVII and XXXVII were characterised. This is the first report of race XXXVII on Coffea arabica in Brazil, which shows the evolutionary potential of H. vastatrix. The emergence of complex races like XXXVII represents a challenge for breeders in the development of resistant cultivars.; 2009

Identification of a new race of Hemileia vastratix in Brazil.

CABRAL, P G. C.; ZAMBOLIM, E. M.; ZAMBOLIM, L.; LELIS, T. P.; CAPUCHO, A. S.; CAIXETA, E. T.
Fonte: In.: AUSTRALASIAN PLANT DISEASE NOTES, v. 4, p. 129-130. 2009. Publicador: In.: AUSTRALASIAN PLANT DISEASE NOTES, v. 4, p. 129-130. 2009.
Tipo: Artigo em periódico indexado (ALICE)
EN
Relevância na Pesquisa
57.36%
In this study, a survey of physiological races of Hemileia vastatrix was carried out on 34 coffee leaf rust populations collected at several coffee genotypes in Brazil. After the inoculation on leaf disc of coffee differential clones, the races I, II, III, XIII, XVII and XXXVII were characterised. This is the first report of race XXXVII on Coffea arabica in Brazil, which shows the evolutionary potential of H. vastatrix. The emergence of complex races like XXXVII represents a challenge for breeders in the development of resistant cultivars.; 2009

Estrutura genética da população de Hemileia vastatrix com base no marcador AFLP.

MAIA, T. A.; ZAMBOLIM, E. M.; CAIXETA, E. T.; MIZUBUTI, E. S. G.; SANTANA, M. F.; ZAMBOLIM, L.
Fonte: In: SIMPÓSIO DE PESQUISA DOS CAFÉS DO BRASIL, 6., 2009, Vitória. Anais...Brasília, DF: Embrapa Café, 2009. Publicador: In: SIMPÓSIO DE PESQUISA DOS CAFÉS DO BRASIL, 6., 2009, Vitória. Anais...Brasília, DF: Embrapa Café, 2009.
Tipo: Artigo em anais de congresso (ALICE)
PT_BR
Relevância na Pesquisa
68.12%
A estrutura genética populacional de Hemileia vastatrix foi determinada usando o marcador AFLP em 91 isolados coletados em lavouras cafeeiras de Minas Gerais, Espírito Santo e São Paulo. Após ampliA estrutura genética populacional de Hemileia vastatrix foi determinada usando o marcador AFLP em 91 isolados coletados em lavouras cafeeiras de Minas Gerais, Espírito Santo e São Paulo. Após amplificações seletivas, usando quatro combinações de primers (EcoRI/MseI), foram analisados 100 fragmentos polimórficos. Cada isolado apresentou um padrão único de alelos AFLP, constatando-se alta diversidade genotíA estrutura genética populacional de Hemileia vastatrix foi determinada usando o marcador AFLP em 91 isolados coletados em lavouras cafeeiras de Minas Gerais, Espírito Santo e São Paulo. Após ampliA estrutura genética populacional de Hemileia vastatrix foi determinada usando o marcador AA estrutura genética populacional de Hemileia vastatrix foi determinada usando o marcador AFLP em 91 isolados coletados em lavouras cafeeiras de Minas Gerais, Espírito Santo e São Paulo. Após amplificações seletivas, usando quatro combinações de primA estrutura genética populacional de Hemileia vastatrix foi determinada usando o marcador AFLP em 91 isolados coletados em lavouras cafeeiras de Minas Gerais...

Caracterização de raças fisiológicas de Hemileia vastatrix.

LELIS, T. de P.; ZAMBOLIM, E. M.; PAIXÃO, G. P. da; CAIXETA, E. T.; ZAMBOLIM, L.
Fonte: In: SIMPÓSIO DE PESQUISA DOS CAFÉS DO BRASIL, 6., 2009, Vitória. Inovação científica, competitividade e mudanças climáticas: anais... Vitória: Consórcio Pesquisa Café, 2009. Publicador: In: SIMPÓSIO DE PESQUISA DOS CAFÉS DO BRASIL, 6., 2009, Vitória. Inovação científica, competitividade e mudanças climáticas: anais... Vitória: Consórcio Pesquisa Café, 2009.
Tipo: Artigo em anais de congresso (ALICE)
PT_BR
Relevância na Pesquisa
57.31%
Até o ano de 1983, eram conhecidas no Brasil as raças I, II, III, X, XV, XVII e XXIV de Hemileia vastatrix. Desde então, e apesar da suplantação da resistência de variedades de cafeeiros por novas raças do patógeno, nenhum outro estudo de caracterização foi realizado. Para conhecer as raças de H. vastatrix que ocorrem nas lavouras comerciais e experimentais de cafeeiros foram coletadas 150 amostras de ferrugem em genótipos susceptíveis e resistentes nos estados de Minas Gerais, Espírito Santo São Paulo e Paraná. Em nove, das 150 amostras que estão sendo caracterizadas, foram identificadas, neste trabalho, as raças I (v2,5) em amostra proveniente do Híbrido de Timor, e a II (v5) e III (v1,5) em derivados de C. arábica. A raça II prevaleceu sobre a I e III, sendo identificada em seis das nove amostras analisadas. Em estudo anterior (Tropical Plant Pathology, 2008. p. 212-212, v. 33), em onze da amostras analisadas, foram caracterizadas, além de I e II, as raças XIII (v ?) e XXXVII (v 2,5,6,7 e 9).; 2009

Mapeamento genético de marcadores AFLP ligados ao gene de resistência do híbrido de timor à Hemileia vastatrix.

BRITO, G. G.; CAIXETA, E. T.; ZAMBOLIN, E. M.; ZAMBOLIM, L.; ALMEIDA, R. M.; DIOLA, V.; SAKIYAMA, N.; LOUREIRO, M. E.
Fonte: In: Simpósio de Pesquisa dos Cafés do Brasil, 5., 2007, Águas de Lindóia. Anais. Brasília, D.F. : Embrapa Café, 2007. Publicador: In: Simpósio de Pesquisa dos Cafés do Brasil, 5., 2007, Águas de Lindóia. Anais. Brasília, D.F. : Embrapa Café, 2007.
Tipo: Artigo em anais de congresso (ALICE)
PT_BR
Relevância na Pesquisa
67.36%
A ferrugem alaranjada do cafeeiro causada por Hemileia vastatrix é tida como a mais devastadora doença do cafeeiro. Este trabalho objetivou estudar a herança gênica e a identificação de marcadores moleculares ligados ao gene que confere resistência a esta doença. Para este estudo foram utilizados a população F2 (160 indivíduos), o retrocruzamento resistente (RCr, 20 indivíduos) e o suscetível (RCs, 135 indivíduos), derivados do cruzamento entre o Híbrido de Timor UFV 427-15, genitor resistente e o suscetível Catuai amarelo UFV 2143-236. A análise da segregação das populações, em estudo, indicou que um único gene dominante, presente no acesso do Híbrido de Timor UFV 427-15, é responsável pela resistência. Foram utilizadas as metodologias de BSA (Bulked Segregant Analysis) e AFLP, e analisadas 852 combinações de primers, que permitiram identificar três marcadores ligados ao gene de resistência localizados flanqueando ambos os lados, e distantes a 8.69, 20.50 e 25.10 cM. Estes são os primeiros marcadores identificados para o gene de resistência a ferrugem presente no Híbrido de Timor, e auxiliarão na seleção em programas de melhoramento para a resistência a ferrugem no Brasil.; 2007

Diversidade genética de Hemileia vastatrix utilizando marcador molecular AFLP.

MAIA, T. A.; ZAMBOLIM, E. M.; CAIXETA, E. T.; MISSIO, R. F.; ZAMBOLIM, L.
Fonte: In: SIMPÓSIO DE PESQUISA DOS CAFÉS DO BRASIL, 5., 2007, Águas de Lindóia. Anais... Brasília, DF: Embrapa Café, 2007. Publicador: In: SIMPÓSIO DE PESQUISA DOS CAFÉS DO BRASIL, 5., 2007, Águas de Lindóia. Anais... Brasília, DF: Embrapa Café, 2007.
Tipo: Artigo em anais de congresso (ALICE)
PT_BR
Relevância na Pesquisa
67.45%
Esse estudo teve como objetivo analisar a diversidade genética de 14 isolados de Hemileia vastatrix utilizando o marcador AFLP. Dentre eles, dois isolados do CIFC, Oeiras, Portugal biologicamente caracterizados como raça II, três do Brasil, caracterizados em 1986, como raça I, II e III, e nove provenientes de lavouras cafeeiras de Minas Gerais e Espírito Santo coletadas em 2006. As amplificações seletivas dos DNAs foram feitas utilizando quatro combinações de oligonucleotídeos iniciadores contendo três bases adicionais na extremidade 3?. As 93 bandas polimórficas analisadas geraram um dendrograma que dividiu os isolados em seis grupos. No grupo I foram agrupados os isolados de Portugal, Brasil (caracterizados como raças em 1986) e um isolado do Triângulo Mineiro, e no grupo II, os isolados da Zona da Mata, Alto Paranaíba e Sul de Minas Gerais. Os demais isolados formaram os grupos individuais III (região central de MG), IV (Zona da Mata, MG), V (Região Serrana, Espírito Santo) e VI (Zona da Mata, MG). A diversidade genética total (Ht) dos isolados agrupados dentro das nove populações definidas pelas origens foi de 0,313 e a diferenciação genética entre populações (Gst) de 0,916. Baseado no agrupamento UPGMA os isolados foram agrupados em seis populações onde a diversidade genética total (Ht) foi de 0...

Análise molecular do rDNA de Hemileia vastatrix.

SANTANA, M. F.; ZAMBOLIM, E. M.; OLIVEIRA, L. O. de; CAIXETA, E. T.; ZAMBOLIM, L.
Fonte: In: SIMPÓSIO DE PESQUISA DOS CAFÉS DO BRASIL, 5., 2007, Águas de Lindóia, SP. Anais... Brasília, DF: Embrapa Café, 2007. Publicador: In: SIMPÓSIO DE PESQUISA DOS CAFÉS DO BRASIL, 5., 2007, Águas de Lindóia, SP. Anais... Brasília, DF: Embrapa Café, 2007.
Tipo: Artigo em anais de congresso (ALICE)
PT_BR
Relevância na Pesquisa
57.37%
Os espaçadores transcritos internos (ITS1 e ITS2) e o gene 5,8S do rDNA nuclear de 15 populações de H. vastatrix foram amplificados por PCR com o objetivo de estudar a diversidade genética. Os fragmentos amplificados foram clonados, e dos clones resultantes, 4 a 7 foram seqüenciados. As 82 seqüências resultantes revelaram a existência de 68 haplótipos definidos por 63 substituições de base e cinco indels. Entre os 68 haplótipos, 64 foram exclusivos, isto é, cada um deles foi detectado em uma única lavoura, dois (1 e 2) foram compartilhados entre lavouras distintas e dois (19 e 29) foram exclusivos, mas detectados duas vezes na mesma lavoura. Os haplótipos geraram uma rede única mostrando que 65 deles são de origem mais recente e de distribuição restrita, e três são ancestrais e geograficamente mais bem distribuídos. A região ITS de H. vastatrix é altamente variável e mostrou que existe variação intra-especifica e que a maioria dos haplótipos é restrita a uma única população. As raças fisiológicas e as populações coletadas no campo possuem seqüências com níveis similares de diversidade genética e nucleotídica. A diversidade de H. vastatrix dentro das lavouras foi mais elevada (90,3%) do que entre eles (9...

Método de inoculação de Hemileia vastarix Berk. et Br. em folhas destacadas de cafeeiro.

CAPUCHO, A. S.; RUFINO, R. J. N.; ZAMBOLIM, E. M.; CAIXETA, E. T.; OLIVEIRA, A. C. B. de; ALMEIDA, R. F. de; BRITO, G. G. de; ZAMBOLIM, L.
Fonte: In: SIMPÓSIO DE PESQUISA DOS CAFÉS DO BRASIL, 4., 2005, Londrina. Anais... Brasília, DF: Embrapa Café, 2005. Publicador: In: SIMPÓSIO DE PESQUISA DOS CAFÉS DO BRASIL, 4., 2005, Londrina. Anais... Brasília, DF: Embrapa Café, 2005.
Tipo: Artigo em anais de congresso (ALICE)
PT_BR
Relevância na Pesquisa
57.45%
Os estudos genéticos do cafeeiro e de Hemileia vastatrix são muitas vezes dificultados pela característica do fungo de multiplicar apenas nos tecidos da planta hospedeira. Assim, esse trabalho foi proposto com o objetivo de desenvolver um método de inoculação de H. vastatrix que permita estudar com segurança raças e a herança da resistência do cafeeiro à ferrugem. Para isso, utilizouse a raça II de H. vastatrix, C. arabica ?Catuaí? como hospedeiro susceptível e a população segregante de cafeeiro UFV 214857 x H5111. As inoculações foram feitas pela aplicação de 20 gotas de 5 ?l de uredosporos na face inferior de folhas destacadas, no interior de gerbox. Após incubação e limpeza da face inferior da folha inoculada os gerbox foram transferidos para câmara com ambiente controlado. Foram feitas quatro avaliações, iniciadas aos 30 dias após a inoculação, com intervalo semanal. O método permitiu detectar genótipos resistentes e susceptíveis no material analisado, sendo que o controle ?Catuaí? apresentou grau de susceptibilidade máxima. O método não apresentou escape e permitiu analisar um grande número de genótipos com uma pequena quantidade de uredosporos. Possui ainda as vantagens de praticidade operacional...

Viabilidade de uredosporos da ferrugem do cafeeiro (Hemileia vastatrix Berk. et Br.) sob diferentes métodos de preservação in vitro.

CAPUCHO, A. S.; SOUZA, A. F. de; ZAMBOLIM, E. M.; CAIXETA, E. T.; RUFINO, R. J. N.; BARBOSA, J. C.; ALVARENGA, S. M.; ZAMBOLIM, L.
Fonte: In: SIMPÓSIO DE PESQUISA DOS CAFÉS DO BRASIL, 4., 2005, Londrina. Anais... Brasília, DF: Embrapa Café, 2005. Publicador: In: SIMPÓSIO DE PESQUISA DOS CAFÉS DO BRASIL, 4., 2005, Londrina. Anais... Brasília, DF: Embrapa Café, 2005.
Tipo: Artigo em anais de congresso (ALICE)
PT_BR
Relevância na Pesquisa
57.31%
Este trabalho teve por objetivo avaliar a viabilidade e infectividade de uredosporos de H. vastatrix por diferentes métodos de preservação. Os tratamentos consistiram no armazenamento dos uredosporos sob diferentes temperaturas: 1) 4 ºC com 50% de umidade relativa; 2) 4 ºC após liofilização; 3)?80 ºC; 4)?20 ºC; 5)?80 ºC após congelamento em nitrogênio líquido. Utilizou-se no experimento uredosporos da raça II de H. vastatrix. A viabilidade dos uredosporos foi avaliada, pela contagem do número de uredosporos germinados em meio ágar-água a 2%. Para isso, foi espalhada uma suspensão de uredosporos (2 mg/ml), correspondente a cada tratamento, em placas de Petri que foram incubadas por 20-24 horas, a 22 ºC, e na ausência de luz. Simultaneamente, cada suspensão de esporos foi inoculada em folhas destacadas de Coffea arabica ?Catuaí?, mantidas por 50 dias na mesma temperatura e fotoperíodo de 12 horas de luz e escuro. Os resultados mostraram que os tratamentos 3 e 5 foram os mais eficientes na preservação, mantendo a viabilidade dos uredosporos em 38% e 42%, respectivamente, oito meses após a montagem dos testes. Inoculações em folhas destacadas mostraram que o tratamento 3 foi o mais eficiente na manutenção da infectividade pelo número de lesões esporuladas.; 2005

Respostas fisiológicas e metabólicas de duas cultivares de Coffea arabica L. submetidas a atmosferas enriquecidas em CO2 em câmaras de topo aberto e sistema FACE.

BATISTA, E. R.
Fonte: 2015. Publicador: 2015.
Tipo: Teses/dissertações (ALICE) Formato: 142 p.
PT_BR
Relevância na Pesquisa
47.79%
Resumo: O café é um dos principais produtos de exportação do agronegócio brasileiro, no entanto, as principais variedades de Coffea arabica cultivadas são suscetíveis ao fungo biotrófico Hemileia vastatrix, causador da ferrugem alaranjada, doença que provoca significativas perdas na produção. A atual preocupação com o cenário de mudanças climáticas tem motivado a realização de estudos sobre impactos das alterações ambientais previstas no cultivo cafeeiro e na interação planta-patógeno. Este trabalho teve por objetivos avaliar o efeito de atmosferas enriquecidas de CO 2 em Coffea arabica comparando-se as cultivares Catuaí vermelho IAC-144 e Obatã vermelho IAC-1669, respectivamente suscetível e resistente à ferrugem. Foram conduzidos três experimentos, sendo dois deles em Câmaras de Topo Aberto (Open Top Chambers, OTCs) nas concentrações atmosféricas ambiente (380ppm) e o de elevado CO 2 (760 ppm), com duração de 100 e 45 dias, respectivamente, e com inoculação dos cafeeiros pelo fungo Hemileia vastatrix apenas no segundo experimento. O 3o experimento foi realizado sob condições de campo no primeiro sistema de enriquecimento atmosférico de CO 2 ao ar livre (FACE) da América Latina instalado no campus experimental da Embrapa Meio Ambiente de Jaguariúna...

Estudos preliminares sobre as invertases de cafeeiros atacados por Hemileia vastatrix; Preliminary studies on the invertases of coffee plants infected by Hemileia vastatrix

Carvalho, Paulo de Campos Torres de
Fonte: Universidade de São Paulo. Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz Publicador: Universidade de São Paulo. Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; ; ; Formato: application/pdf
Publicado em 01/01/1972 POR
Relevância na Pesquisa
47.67%
No presente trabalho, que o autor considera exploratório, foram estudadas as invertases presentes em folhas de cafeeiros das variedades Geisha (SH1 SH5) e Kent (SH2 SH5), inoculados com as raças III (n1 n5) e XXIV (n2 n4) de Hemileia vastatrix. Devido ao genótipo do material utilizado as reações são opostas, ou seja, o cafeeiro Kent é resistente à raça III e suscetível à raça XXIV e o Geisha o contrário. Em cada par de folhas, uma foi inoculada e outra mantida como controle e a determinação das invertases foi feita aos 6 e 16 dias após a inoculação. Os resultados preliminares obtidos mostraram que, independente da variedade de cafeeiro ou da raça de Hemileia vastatrix, nas combinações suscetíveis não houve alteração das invertases presentes, iguais às de plantas sadias, com o máximo de atividade em pH 4,5. Já nas combinações resistentes no 6.º dia após a inoculação houve o aparecimento de uma "invertase ácida pH 4,0", ausente tanto nas plantas sadias como nas combinações suscetíveis das mesmas variedades. O aparecimento da "invertase ácida pH 4,0" está relacionado com a diminuição do teor de sacarose nas folhas. Quanto ao significado desta "invertase ácida pH 4,0" na patogenese da ferrugem do cafeeiro...

Improving eukaryotic genome assembly through application of single molecule real-time sequencing data genome: coffee leaf rust fungus, H. vastatrix

Adetunji, Modupeore O.
Fonte: University of Delaware Publicador: University of Delaware
Tipo: Tese de Doutorado
Relevância na Pesquisa
57.37%
Polson, Shawn; Coffee production is globally threatened by Coffee Leaf Rust disease. The fungal pathogen, Hemileia vastatrix, has been estimated to have the largest fungal genome known. With the absence of an available draft genome, genome sequencing and assembly is a fundamental step in understanding the infectious mechanism of the disease. Next Generation Sequencing technologies (NGS) have been successfully applied for the whole genome sequencing and assembly of many genomes. Second-generation sequencing technologies, such as Illumina, are known for their high throughput but limited by short read lengths and systematic biases. The application of such technologies on large and more complex genomes result in numerous inaccuracies due to the inability to handle repeat regions and sequencing errors. Longer sequence data produced by third generation sequencing technologies, notably PacBio RS-II (Pacific Biosciences Inc.), show promise for overcoming such issues, demonstrated through accurate bacterial-scale genome assemblies and improvements to existing eukaryotic genomes by filling gaps and sequencing through repetitive sequence regions, but are limited by a high error rate and lower throughput. In this study, we developed a three-stage pipeline to assess the performance of various de novo assembly algorithms...