Página 1 dos resultados de 7250 itens digitais encontrados em 0.012 segundos

"Doença do refluxo gastroesofágico: influência da cepa cagA do Helicobacter pylori na resposta terapêutica à inibição da bomba protônica em pacientes com esofagite erosiva leve" ; Gastroesphageal reflux disease : influence of cagA strains of Helicobacter pylori in the proton pump inhibition therapeutic response in patients with low grade erosive esophagitis

Barbuti, Ricardo Correa
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 20/04/2006 PT
Relevância na Pesquisa
66.91%
Foram estudados 83 pacientes com esofagite erosiva graus I e II, pela classificação de Savary-Miller modificada, divididos em 3 grupos. Um sem Helicobacter pylori, dois outros com Helicobacter pylori, com e sem o gene cagA. Avaliou-se a participação da bactéria e de seu gene cagA, associados à estudo histopatológico de antro e corpo e à gastrinemia basal, na cicatrização da mucosa do esôfago após tratamento com pantoprazol 40 mg ao dia por 6 semanas. Verificou-se que a presença do Helicobacter pylori, independentemente da presença do gene cagA, facilita a cicatrização esofágica. Indivíduos com gastrinemias maiores também tendem a cicatrizar melhor. Não houve relação do resultado do estudo histopatológico com a resposta terapêutica; Eighty three patients with grade I-II of the modified Savary-Miller classification have been studied. They were divided in three groups. One without Helicobacter pylori infection, two with the bacterium, one with and other without the cagA gene. We verified the influence of cagA status, histopathology of antrum and body of the stomach and gastrinemia in the esophageal healing rates after treatment with pantoprazole 40 mg once a day for six weeks. Helicobacter pylori presence but not cagA status and gastrinemia led to better healing rates. Histopathology of the gastric mucosa did not influence the response

"Estudo clínico e endoscópico em pacientes com úlcera péptica gastroduodenal após 1 ano de erradicação do Helicobater pylori. Avaliação da relação entre o surgimento da esofagite erosiva e a cepa do Helicobacter pylori erradicado" ; Clinical and endoscopic study in patients who have peptic gastroduodenal ulcer, 1 year after the eradication from Helicobacter pylori. Valuation of the relationship between the appearence of erosive esophagitis and the strains from the eradicated Helicobacter pylori

Batista, Carlos Alexandre Gonçalves
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 13/04/2006 PT
Relevância na Pesquisa
66.97%
Atualmente, muitas são as diretrizes na literatura quanto à influência do Helicobacter pylori na Doença do Refluxo Gastroesofágico. Alguns autores acreditam que o H. pylori poderia ter um efeito protetor para o desenvolvimento na DRGE e outros até mesmo concluem que o agente possa ser um fator agravante na doença. Muitas publicações nos alertam para o desenvolvimento de sintomas da DRGE, ou mesmo da esofagite, em uma porcentagem razoável de pacientes erradicados pelo esquema tríplice para tratar o H. pylori, sendo que aproximadamente 10% teriam DRGE. Na verdade, por essas dúvidas, ainda não foi estabelecido um consenso quanto à importância do H. pylori na etiopatogenia da DRGE e suas complicações. Fato também discutido, seria a importância das cepas para a formação da esofagite em pacientes submetidos à erradicação. Talvez as mais virulentas, assim como a presença da “ilha de patogenicidade”(cagA) ou algumas cepas vacuolizantes (vacA), teriam uma maior relação com a prevenção da esofagite. Outro mecanismo importante, apontado por muitos, para a formação da esofagite em pacientes erradicados seria a elevação do índice de Massa Corpórea nesse grupo de pacientes erradicados associados ou não à presença da hérnia hiatal e justificados pela melhor qualidade de vida após melhora dos sintomas depois da erradicação. Em nosso estudo...

Reinfecção pelo Helicobacter pylori em pacientes brasileiros com úlcera péptica, em seguimento de 5 anos; Helicobacter pylori reinfection in brazilian patients with peptic ulcer disease, a five year follow-up

Silva, Fernando Marcuz
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 29/06/2009 PT
Relevância na Pesquisa
67%
Introdução: A reinfecção pelo Helicobacter pylori em países em desenvolvimento parece ser maior do que nos países desenvolvidos. O retratamento da bactéria e o controle periódico de cura são necessários, quando elevadas taxas de reinfecção são verificadas. O objetivo do trabalho foi determinar a taxa anual de reinfecção, em pacientes brasileiros com úlcera péptica, num seguimento de cinco anos. Métodos: Pacientes com úlcera péptica, diagnosticada por endoscopia digestiva alta e infecção pelo Helicobacter pylori documentada por histologia, teste da urease, reação em cadeia da polimerase e teste respiratório, foram tratados para erradicação da bactéria. A cura da infecção foi verificada com os mesmos exames, três meses após o término do tratamento. Avaliação clínica e teste respiratório foram realizados aos seis e nove meses. Com um ano de seguimento, endoscopia, exame histológico, teste da urease, reação em cadeia da polimerase e teste respiratório foram novamente realizados. Até o quinto ano de seguimento, foram feitas consultas semestrais e testes respiratórios anuais. Na inclusão dos pacientes e nos reinfectados foram estudados 15 diferentes genes da bactéria. Resultados; Cento e quarenta e sete pacientes foram seguidos: 19 por um ano...

Relação entre infecção pelo helicobacter pylori linhagem cagA-positiva e risco de câncer gástrico

Meine, Gilmara Coelho
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
67.04%
Introdução: O câncer gástrico é a segunda causa mais comum de mortes relacionadas à neoplasia no mundo. Apesar de o Helicobacter pylori ser classificado como um carcinógeno grupo I, a presença dessa infecção não é um fator que, isoladamente, possa levar ao desenvolvimento de câncer gástrico, sendo que, entre as possíveis justificativas, está a existência de diferentes linhagens de Helicobacter pylori com diferentes graus de virulência. Material e métodos: Foram pareados, por sexo e por idade, 29 pacientes com adenocarcinoma gástrico distal e 58 pacientes submetidos à endoscopia digestiva alta, cujo diagnóstico não fosse câncer gástrico. Em todos os pacientes, foi pesquisado o status da infecção por Helicobacter pylori (através de teste da urease, histopatológico e PCR para os genes ureA e 16S-rRNA), além de determinação do status de infecção por linhagem cagApositiva do Helicobacter pylori (através de PCR para o gene cagA). Resultados: A porcentagem de pacientes com infecção por Helicobacter pylori foi idêntica nos dois grupos (68,9%). Quando avaliamos a presença de infecção pelo Helicobacter pylori linhagem cagA-positiva, verificamos que a freqüência desta é significativamente mais alta no grupo caso...

Infecção por Helicobacter pylori e câncer gástrico: freqüência de cepas patogênicas cagA e vacA em pacientes com câncer gástrico

Thomazini, Cristiane Melissa; Pinheiro, Nídia Alice; Pardini, Maria Inês; Naresse, Luís Eduardo; Rodrigues, Maria Aparecida Marchesan
Fonte: Sociedade Brasileira de Patologia ClínicaSociedade Brasileira de PatologiaSociedade Brasileira de Citopatologia Publicador: Sociedade Brasileira de Patologia ClínicaSociedade Brasileira de PatologiaSociedade Brasileira de Citopatologia
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: 25-30
POR
Relevância na Pesquisa
66.96%
INTRODUÇÃO: Apesar da alta freqüência de infecção por Helicobacter pylori na população, somente uma minoria de indivíduos desenvolve câncer gástrico. É provável que a colonização da mucosa por cepas patogênicas, levando a maior agressão e inflamação da mucosa seja um dos elos da cadeia de eventos da oncogênese gástrica. OBJETIVOS: Investigar a freqüência de cepas patogênicas cagA e vacA do H. pylori em pacientes com câncer gástrico. MATERIAL E MÉTODOS: Foram estudados retrospectivamente 42 pacientes com câncer gástrico. A infecção por H. pylori foi avaliada por exame histológico e pelo PCR para identificação dos genótipos cagA e vacA em amostras de material fixado em formalina e incluído em parafina. RESULTADOS: A análise histológica permitiu a visualização direta do H. pylori em 85,7% dos casos, e o método de PCR para o gene urease C demonstrou a presença de DNA da bactéria em 95% dos casos. O gene cagA foi detectado em amostras de 23 pacientes (54,7%) com câncer gástrico. O alelo s1 do gene vacA foi identificado em amostras de 24 pacientes (57,1%) e o alelo m1, em amostras de 26 pacientes (61,9%). Os alelos s1 e m1 foram identificados simultaneamente em 24 pacientes (57,1%). O alelo s2 foi identificado em amostras de quatro pacientes (9...

Detecção e genotipagem do Helicobacter pylori em biopsias endoscopicas pela reação em cadeia da polimerase (PCR)

Silvia Mendonça Ferreira Menoni
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 31/08/2001 PT
Relevância na Pesquisa
66.98%
O Helicobacter pylori (H. pylori) causa infecção muito comum no mundo inteiro e atualmente é considerada a segunda infecção de maior prevalência no homem acometendo pessoas de todas as idades. Estudos epidemiológicos indicam que o H. pylori está relacionado com o nível sócio-econômico e com os hábitos alimentares e constitui um fator ambiental adquirido, importante na patogenia de várias afecções do aparelho digestivo. Em algumas destas patologias, a relação etiológica foi suficientemente comprovada, em outras, é duvidosa ou se baseia em estudos preliminares. Os fatores de patogenicidade do H. pylori estão relacionados: com suas características, e com o meio em que ele se encontra. A capacidade do H. pylori de "não se deixar envolver" com a resposta imunológica do hospedeiro, de resistir à fagocitose, de produzir enzimas (urease, catalase, superóxido dismutase entre outras), favorece a cronicidade da infecção (no estômago) durante longos períodos, eventualmente durante toda a vida. O diagnóstico da infecção pelo Helicobacter pylori pode ser estabelecido utilizando-se vários testes, que diferem entre si em relação à sua especificidade, sensibilidade,caráter invasivo e custo. A detecção do DNA do H. pylori pela PCR (Reação em Cadeia da polimerase) é específica e sensível e pode servir como uma poderosa ferramenta para o diagnóstico da infecção causada por essa bactéria. O diagnóstico de variações em regiões funcionalmente relevantes no genoma do H. pylori tem sido usado como marcador genético em numerosos estudos clínicos para diferenciar as linhagens e associá-Ias à patogênese bacteriana. O presente trabalho teve como objetivo a padronização da técnica "PCR"...

Associação do subnitrato de bismuto a terapia omeprazol e amoxacilina na erradicação do Helicobacter pylori

Luiz Antonio Fiorelli
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 01/10/1998 PT
Relevância na Pesquisa
66.95%
Avaliamos se a adição de subnitrato de bismuto ao tratamento com a terapia dupla, utilizando omeprazol e amoxacilina, aumentaria a taxa de elTadicação do Helicobacter pylori. Cinqüenta pacientes Helicobacter pylori positivos foram incluídos e randomizados em dois grupos, sendo administrado o seguinte esquema terapêutico: Grupo A: Subnitrato de bismuto Omeprazol (300 mg, 4 vezes ao dia) (20 mg, 2 vezes ao dia) Amoxacilina (500 mg, 4 vezes ao dia) (20 mg, 2 vezes ao dia) (500 mg, 4 vezes ao dia) Grupo B: .Omeprazol Amoxacilina Ambos os grupos (n=25) receberam a medicação por duas semanas. A avaliação para verificação da taxa de elTadicação do Helicobacter pylori foi realizada 30 dias após o término do tratamento. Seis pacientes que n~o retomaram para seguimento foram excluídos do estudo (3 pacientes de cada grupo). Um paciente do grupo B foi retirado do estudo por apresentar efeitos colaterais à terapêutica. A adição de subnitrato de bismuto ao omeprazol e amoxacilina, mostrou uma melhora significante na taxa de elTadicação do Helicobacter pylori, com 72% (18/25) de elTadicação no grupo A contra 52% (13/25) no grupo B (p=0,027). A adição do subnitrato de bismuto à terapia com omeprazol e amoxacilina melhorou a cicatrização de úlcera péptica quando comparada à terapia dupla (100% (8/8) vs. 58% (417); p=0...

Avaliação da deficiencia de ferro em pacientes infectados com Helicobacter Pylori; : Assessment of iron deficiency in Helicobacter Pylori infection

Eliana da Costa Alvarenga
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 10/08/2009 PT
Relevância na Pesquisa
66.95%
A deficiência de ferro é provavelmente o distúrbio nutricional mais freqüente no mundo. O ferro é um componente essencial da molécula de hemoglobina, da mioglobina e de diversas enzimas. Tem papel fundamental no transporte de oxigênio, na transferência de elétrons e atua como cofator em muitos processos enzimáticos, incluindo a síntese de DNA. Diversos estudos têm mostrado a contribuição da infecção pelo Helicobacter pylori (H. pylori) no desenvolvimento da anemia ferropriva e a associação entre o H. pylori e a diminuição do estoque de ferro. O objetivo do presente trabalho foi verificar a possível associação entre a infecção pelo H. pylori e a deficiência de ferro em um grupo de pacientes adultos. Desse modo pretendeu-se conhecer melhor as alterações hematológicas presentes nos pacientes infectados pelo H. pylori, principalmente as relacionadas ao metabolismo do ferro. Foram estudados 156 pacientes adultos de ambos os sexos que foram submetidos à endoscopia digestiva alta para esclarecimento diagnóstico. Desses 156 pacientes, 125 apresentaram alterações à endoscopia, que justificaram a realização da biópsia gástrica. A avaliação da presença de anemia foi feita pelos dados hematimétricos e pelo conteúdo de hemoglobina dos reticulócitos (Ret-He) e o estado do ferro foi avaliado pelas dosagens de ferro sérico...

Análise da influência da infecção por Helicobacter pylori no padrão de metilação de genes envolvidos na carcinogênese gástrica; Analysis of the influence of Helicobacter pylori infection on the methylation pattern of genes related to gastric carcinogenesis

Marisa Claudia Alvarez de Prax
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 14/12/2012 PT
Relevância na Pesquisa
66.95%
A infecção por Helicobacter pylori e usualmente adquirida durante a infância e persiste durante toda a vida caso não seja tratada. A bactéria induz uma resposta inflamatória crônica, que esta associada com alterações hipergenéticas em oncogenes, genes supressores tumorais, e genes de reparo ao DNA. O Objetivo deste estudo foi avaliar a influencia da infecção por H. pylori no padrão de metilação de genes envolvidos na carcinogenese gástrica. O perfil de metilação de 106 genes foi caracterizado em biopsias provenientes de 5 pacientes adultos (1 Helicobacter pylori negativo, 3 com gastrite crônica infectados com linhagens de diferentes toxicidades e 1 com câncer gástrico) e em DNA proveniente de células epiteliais gástricas infectadas por H. pylori. Para estas analises foram utilizados o Promoter methylation array system, e o Gastric Cancer Methyl--Profiler DNA PCR Array. Os resultados destas análises mostraram que 20 % dos genes se encontravam metilados na amostra de câncer gástrico e 16 % dos genes na amostra de gastrite crônica, entretanto a analise comparativa entre estas amostras mostrou que compartilhavam 8,5 % dos genes metilados. A analise de metilação apos cocultura mostrou 12% dos genes metilados. Entre estes genes foram selecionados os seguintes: THBS1...

Prevalência de infecção por Helicobacter pylori em crianças avaliadas no Hospital de Clínicas de Porto Alegre, RS, Brasil

SOUSA,Marcelo Basso; LUZ,Letícia Perondi; MOREIRA,Daniel Martins; BACHA,Omar Moreira; CHULTZ,Rogério Menezes; EDELWEISS,Maria Isabel
Fonte: Instituto Brasileiro de Estudos e Pesquisas de Gastroenterologia - IBEPEGE ; Colégio Brasileiro de Cirurgia Digestiva - CBCD ; Sociedade Brasileira de Motilidade Digestiva - SBMD ; Federação Brasileira de Gastroenterologia - FBG; Sociedade Brasileira de Hepatologia - SBH; Sociedade Brasileira de Endoscopia Digestiva - SOBED Publicador: Instituto Brasileiro de Estudos e Pesquisas de Gastroenterologia - IBEPEGE ; Colégio Brasileiro de Cirurgia Digestiva - CBCD ; Sociedade Brasileira de Motilidade Digestiva - SBMD ; Federação Brasileira de Gastroenterologia - FBG; Sociedade Brasileira de Hepatologia - SBH; Sociedade Brasileira de Endoscopia Digestiva - SOBED
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/04/2001 PT
Relevância na Pesquisa
66.93%
Objetivos — Determinar a prevalência de infecção pelo Helicobacter pylori em pacientes de 2 a 18 anos submetidos a biopsias gástricas por endoscopia esôfago-gástrica-duodenal no Hospital de Clínicas de Porto Alegre, RS, durante o período de 1990 a 1997, correlacionando-a com os achados clínicos, endoscópicos e anatomopatológicos. Métodos - Estudo transversal embasado na revisão de arquivos médicos e de laudos anatomopatológicos, sendo estes últimos revistos por médico patologista que desconhecia as informações clínicas e laudos anatomopatológicos prévios. Resultados - Foram avaliados 181 pacientes e obteve-se uma prevalência de infecção pelo Helicobacter pylori de 24,86% (45 casos). Na histologia, gastrite foi encontrada em 38 pacientes dos 45 com Helicobacter pylori positivo e em 45 do 136 Helicobacter pylori negativo. Úlcera péptica foi encontrada em 6 dos 45 Helicobacter pylori positivo e em 3 dos 136 Helicobacter pylori negativo. Conclusão - O estudo demonstrou relação significativa da infecção do Helicobacter pylori com alterações principalmente histológicas nas crianças avaliadas.

HELICOBACTER PYLORI PREVALENCE IN PATIENTS WITH CELIAC DISEASE: results from a cross-sectional study

LASA,Juan; ZUBIAURRE,Ignacio; DIMA,Guillermo; PERALTA,Daniel; SOIFER,Luis
Fonte: Instituto Brasileiro de Estudos e Pesquisas de Gastroenterologia - IBEPEGE ; Colégio Brasileiro de Cirurgia Digestiva - CBCD ; Sociedade Brasileira de Motilidade Digestiva - SBMD ; Federação Brasileira de Gastroenterologia - FBG; Sociedade Brasileira de Hepatologia - SBH; Sociedade Brasileira de Endoscopia Digestiva - SOBED Publicador: Instituto Brasileiro de Estudos e Pesquisas de Gastroenterologia - IBEPEGE ; Colégio Brasileiro de Cirurgia Digestiva - CBCD ; Sociedade Brasileira de Motilidade Digestiva - SBMD ; Federação Brasileira de Gastroenterologia - FBG; Sociedade Brasileira de Hepatologia - SBH; Sociedade Brasileira de Endoscopia Digestiva - SOBED
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2015 EN
Relevância na Pesquisa
66.99%
Background Some previously published studies have suggested an inverse relationship between celiac disease and Helicobacter pylori, raising the possibility of the protective role Helicobacter pylori could have against celiac disease development. Nevertheless, this association is inconclusive. Objectives To determine the prevalence of Helicobacter pylori infection in celiac subjects. Methods Between January 2013 and June 2014, patients over 18 years old undergoing upper endoscopy who required both gastric and duodenal biopsies were included for analysis. Enrolled subjects were divided in two groups: those with a diagnosis of celiac disease and those without a celiac disease diagnosis. Helicobacter pylori infection prevalence was compared between groups. Among celiac patients, endoscopic markers of villous atrophy as well as histological damage severity were compared between those with and without Helicobacter pylori infection. Results Overall, 312 patients were enrolled. Seventy two of them had a diagnosis of celiac disease. Helicobacter pylori infection prevalence among celiac disease patients was 12.5%, compared to 30% in non-celiac patients [OR=0.33 (0.15-0.71)]. There was not a significant difference in terms of the severity of villous atrophy in patients with Helicobacter pylori infection compared to those without it. There was a slight increase in the prevalence of endoscopic markers in those Helicobacter pylori-negative celiac subjects. Conclusion Helicobacter pylori infection seems to be less frequent in celiac patients; among those celiac subjects with concomitant Helicobacter pylori infection...

Helicobacter pylori infection and gastrointestinal symptoms on Chilean pregnant women

Poveda,Gina Ferrer; Carrillo,Katia Sáez; Monje,Marcela Espinoza; Cruz,Carlos Alvarez; Cancino,Apolinaria García
Fonte: Associação Médica Brasileira Publicador: Associação Médica Brasileira
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/01/2014 EN
Relevância na Pesquisa
66.94%
Objective: the aim of this research was to determine the prevalence of Helicobacter pylori infection on Chilean pregnant women and its relationship with the appearance and severity of hyperemesis and dyspepsia. Methods: quantitative study of prevalence in a transversal cut with variable analysis. The sample was taken from 274 Chilean pregnant women from the Bío Bío province through vein puncture between June and December, 2005. Pregnant women were informed of this study, interviewed and signed an informed consent. The samples were processed using ImmunoComb II Helicobacter pylori IgG kit. Statistical analysis was performed by means of the Statistical Package for Social Sciences (SPSS) Program. Results: out of the total number of pregnant women, 68.6% showed infection by Helicobacter pylori. 79.6% of the total sample had symptoms of dyspepsia, and 72.5% of this group presented Helicobacter pylori infection. 12.4% showed pregnancy hyperemesis; among them, 79.4% were infected with Helicobacter pylori. 73.4% of the pregnant women that showed gastric discomfort during the first three months had Helicobacter pylori infection. 53.7% of them continued with gastric discomfort after the first three months; of those, 95.8% were infected. Helicobacter pylori infection was present only in 1.5% of pregnant women without gastric discomfort. Conclusion: both...

Prevalencia de la Resistencia a Claritromicina de Helicobacter pylori

Quiñones Lara, Stephani Margarita; Mejía Sotar, Catherine
Fonte: Pontifícia Universidade Javeriana Publicador: Pontifícia Universidade Javeriana
Tipo: bachelorThesis; Trabajo de Grado Pregrado Formato: Pdf
Relevância na Pesquisa
66.95%
Helicobacter pylori es un bacilo gram negativo, asociado a enfermedades gastroduodenales, capaz de sobrevivir en el medio ácido gástrico del hombre y persistir durante toda la vida. La resistencia a los antimicrobianos es una de las principales causas de fracaso del tratamiento en H. pylori y es en gran parte responsable de la disminución de la erradicación.; Helicobacter pylori is a gram negative, associated with gastroduodenal diseases, able to survive in the acidic environment of the human stomach and persist throughout life. Antimicrobial resistance is a major cause of treatment failure in H. pylori and is largely responsible for the decline of eradication.

Manejo de la infección por Helicobacter pylori en atención primaria

Gené Tous, Emilio
Fonte: Bellaterra : Universitat Autònoma de Barcelona, Publicador: Bellaterra : Universitat Autònoma de Barcelona,
Tipo: Tesis i dissertacions electròniques; info:eu-repo/semantics/doctoralThesis Formato: application/pdf
Publicado em //2004 SPA; SPA
Relevância na Pesquisa
67%
Copnsultable des del TDX; Títol obtingut de la portada digitalitzada; Desde que en 1984 Warren y Marshall describieran la infección por Helicobacter pylori y su relación con la gastritis crónica, se ha acumulado una amplia evidencia científica que demuestra su papel patogénico en la úlcera péptica. Paralelamente a este descubrimiento, se inició la reforma de la atención primaria en España. El médico de atención primaria no ha sido un mero espectador, sino que ha contribuido en la investigación y en fomentar la elaboración de normas de actuación conjuntas entre los diferentes niveles asistenciales. La curación de la infección por Helicobacter pylori en los pacientes ulcerosos atendidos en atención primaria disminuye las necesidades de asistencia y la prescripción de medicamentos antiulcerosos al evitar la recurrencia de la úlcera péptica. Ya durante el primer año después del tratamiento, esto implica un importante beneficio clínico para los pacientes y un ahorro económico considerable para la sanidad pública. A pesar de toda la evidencia científica publicada, hay ciertas particularidades del manejo de la infección por Helicobacter pylori en atención primaria, que no están aclaradas, con criterios dispares en las diferentes reuniones de consenso. Dos de estas particularidades son la necesidad de comprobar sistemáticamente la erradicación en pacientes ulcerosos por una parte y la duración del tratamiento de erradicación por otra. La limitada accesibilidad a los métodos diagnósticos junto con la continuidad temporal que permite en atención primaria hacer un seguimiento longitudinal del paciente...

Diagnóstico de la infección por Helicobacter pylori y tratamiento de la infección en pacientes con úlcera duodenal

Forné Bardera, Montserrat
Fonte: Bellaterra : Universitat Autònoma de Barcelona, Publicador: Bellaterra : Universitat Autònoma de Barcelona,
Tipo: Tesis i dissertacions electròniques; info:eu-repo/semantics/doctoralThesis Formato: application/pdf
Publicado em //2002 SPA; SPA
Relevância na Pesquisa
66.95%
Descripció del recurs: 9 abril 2002; Títol obtingut de la portada digitalitzada; La tesis se ha planteado en dos partes, en la primera se incluyen dos estudios terapéuticos sobre la cicatrización de la úlcera duodenal asociada a la infección por H. pylori. 1. IMPACT OF COLLOIDAL BISMUTH SUBCITRATE (SBC) IN THE ERADICATION RATES OF Helicobacter pylori INFECTION-ASSOCIATED DUODENAL ULCER USING A SHORT TREATMENT REGIMEN WITH OMEPRAZOLE AND CLARITHROMYCIN: A RANDOMIZED STUDY. Am J Gastroenterol 1995; 90:718-21. 2. RANDOMIZED CLINICAL TRIAL COMPARING TWO ONE-WEEK TRIPLE-THERAPY REGIMENS FOR THE ERADICATION OF Helicobacter pylori INFECTION AND DUODENAL ULCER HEALING. Am J Gastroenterol 1998; 93:35-38 En la segunda parte de la tesis se presenta el tercer estudio en el que se ha valorado objetivos sobre la eficacia de los métodos diagnósticos en la infección y en el control de la erradicación de la infección por H. pylori. 3. ACCURACY OF AN ENZYME IMMUNOASSAY FOR THE DETECTION OF Helicobacter pylori IN STOOL SPECIMENS IN THE DIAGNOSIS OF INFECTION AND POSTTREATMENT CHECK-UP. Am J Gastroenterol 2000; 95:2200-5 Conclusiones: 1. La cicatrización de la úlcera duodenal asociada a infección por H. pylori obtenida con pautas de tratamiento erradicador de 7 días es similar a la obtenida con omeprazol durante 4 semanas y superior a la obtenida cuando se administra el antisecretor durante 15 días. 2. La pauta de tratamiento con omeprazol 40 mg/d x 8 días...

EVALUATION OF INVASIVE METHODS TO DIAGNOSIS Helicobacter pylori INFECTION IN CHILDREN AND ADOLESCENTS WITH DYSPEPSIA INVASIVE METHODS TO DIAGNOSE Hp INFECTION; AVALIAÇÃO DE MÉTODOS INVASIVOS PARA DIAGNÓSTICO DA INFECÇÃO POR Helicobacter pylori EM CRIANÇAS E ADOLESCENTES COM SINTOMAS DISPÉPTICOS

Ogata, Silvio K.; Kawakami, Elisabete; Reis, Francy P. S.
Fonte: Universidade de São Paulo. Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto Publicador: Universidade de São Paulo. Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; Formato: application/pdf
Publicado em 30/03/2002 ENG
Relevância na Pesquisa
66.94%
Apesar do uso rotineiro de biópsias endoscópicas para o diagnóstico da infecção por Helicobacter pylori em nosso meio, há poucos estudos pediátricos, avaliando a acurácia dos métodos invasivos. Métodos: Foram avaliados prospectivamente 120 pacientes submetidos à endoscopia para investigação de sintomas dispépticos. Foram obtidos seis biópsias de região antral para detecção do Helicobacter pylori através do teste rápido da urease, histologia e cultura. Os pacientes foram considerados infectados, se a cultura ou a histologia e o teste rápido da urease resultaram positivos. Resultados: A idade variou de 3m a 17anos (média: 10a1m); 54% do sexo feminino e 46% masculino; 44% (53/120) estavam infectados. O exame endoscópico foi normal em 54% (65/120) e anormal em 46% (55/120). O diagnóstico foi gastrite - 69% (38/55), esofagite - 13% (13/55), úlcera duodenal - 13% (7/55) e duodenite - 5% (3/55). Os 3 métodos concordaram em 72,5% (87/120), foram todos negativos em 48% (58/120) e todos positivos em 24,5% (29/120). A melhor concordância ocorreu entre a histologia e o teste rápido da urease (91,7%), seguido pela cultura e histologia (78,3%) e, finalmente, a cultura e o teste rápido da urease (75%). A sensibilidade do teste rápido da urease foi 100%...

Esquema quádruplo com furazolidona para retratamento do Helicobacter pylori, em pacientes ulcerosos; A furazolidone-based quadruple therapy for Helicobacter pylori retreatment in patients with peptic ulcer disease

Eisig, Jaime Natan; Silva, Fernando Marcuz; Rodriguez, Tomás Navarro; Hashimoto, Cláudio Lyoti; Barbuti, Ricardo Correa
Fonte: Universidade de São Paulo. Faculdade de Medicina Publicador: Universidade de São Paulo. Faculdade de Medicina
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; Formato: application/pdf
Publicado em 01/12/2005 ENG
Relevância na Pesquisa
66.93%
OBJETIVO: Muitos dos esquemas atualmente usados na erradicação do Helicobacter pylori não conseguem curar a infecção, pela resistência bacteriana ou pela baixa adesão do paciente. Esta condição manterá os riscos de desenvolvimento das potenciais complicações graves da infecção. Este estudo procurou determinar a eficácia e segurança de um esquema quádruplo que associou a furazolidona para o retratamento da infecção pelo H. pylori. MÉTODOS: Pacientes que não alcançaram erradicação em um ou mais tratamentos foram submetidos à endoscopia digestiva alta e dois fragmentos do antro e do corpo foram retirados para exame histológico e de urease. Receberam então 20mg de omeprazol, 240mg de sub-citrato de bismuto, 500mg de tetraciclina e 200mg de furazolidona duas vezes ao dia por 7 dias. O sucesso terapêutico foi determinado pela negativação de nova biópsia endoscópica, após 8 semanas do tratamento. RESULTADOS: Sessenta e dois pacientes foram incluídos, cinqüenta e oito completaram o estudo. Por protocolo, 67% (39/58) dos pacientes conseguiram a erradicação da bactéria. Efeitos adversos leves foram relatados. CONCLUSÃO: O tratamento de curto prazo, em esquema quádruplo com a furazolidona , é bem tolerado...

Correlação da infecção por helicobacter pylori entre pacientes submetidos a vagotomia gastrica proximal ha mais de dez anos, pacientes com sindrome dispeptico e com ulcera peptica duodenal

Marchesini, João Caetano Dallegrave
Fonte: Universidade Federal do Paraná Publicador: Universidade Federal do Paraná
Tipo: Dissertação Formato: 47f. : il., grafs., tabs. ; 30 cm.; application/pdf
PORTUGUêS
Relevância na Pesquisa
66.93%
Orientador: Osvaldo Malafaia; Dissertação (mestrado) - Universidade Federal do Parana, Setor de Ciencias da Saude; Resumo: A vagotomia gástrica proximal foi considerada, durante os anos 70 e 80, como uma das melhores opções para o tratamento cirúrgico da úlcera péptica duodenal. Com o advento dos bloqueadores H2 e, mais tarde, com os da bomba de próton esta operação foi relegada a segundo plano. A intratabilidade clínica tornou-se uma indicação de exceção. Em 1983 o Helicobacter pylori ío\ divulgado na literatura médica. Havia sido descrito no passado como uma bactéria de menor importância, nunca associada a doença ulcerosa péptica, gastrite ou outra afecção gástrica. Atualmente passou a ter um importante papel na etiologia da gastrite, da ulceração péptica e outras doenças. O presente estudo compara três grupos de pacientes: o primeiro consistiu em pacientes com história pregressa de vagotomia gástrica proximal realizada há mais de dez anos para úlcera duodenal, com uma incidência de recidiva de 27%, o segundo grupo foi formado por pacientes com úlcera duodenal ativa e finalmente o terceiro por pacientes examinados devido ao seu síndrome dispéptico. O teste da urease para o Helicobacter pylori io \ realizado em todos os pacientes e mostrou os mesmos resultados encontrados na literatura corrente. Pacientes submetidos a vagotomia gástrica proximal tiveram um índice similar de infecção gástrica por tal bactéria quando comparados com os pacientes portadores de úlcera duodenal ativa. Foi observada semelhança estatisticamente significante entre estes dois grupos. Os pacientes portadores de síndrome dispéptico tiveram a mesma incidência pelo Helicobacter pylori que a descrita na literatura médica. A vagotomia gástrica proximal modificou a história natural da úlcera péptica duodenal a despeito da presença do Helicobacter pylori.; Abstract: Proximal gastric vagotomy was considered...

O ácido ursodeoxicólico não interfere na colonização pelo Helicobacter pylori, in vivo; Ursodeoxycholic acid does not interfere with in vivo Helicobacter pylori colonization

Silva, José Guilherme Nogueira da; Zeitune, Jose Murilo Robilotta; Sipahi, Aytan Miranda; Iryia, Kiyoshi; Laudanna, Antonio Atílio
Fonte: Universidade de São Paulo. Faculdade de Medicina Publicador: Universidade de São Paulo. Faculdade de Medicina
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; ; ; ; Formato: application/pdf
Publicado em 01/12/2000 ENG
Relevância na Pesquisa
66.99%
A low frequency of Helicobacter pylori in the gastric mucosa of patients with alkaline gastritis has been reported. At the same time, it can be noted that the growth of bacteria can be inhibited by bile acids. We studied 40 patients with chronic gastritis related to Helicobacter pylori in order to determine the effect of ursodeoxycholic acid on this infection. Diagnoses of the infection and the inflammatory process were obtained by histologic study of gastric biopsies collected during endoscopy. Two groups were studied: group I received ursodeoxycholic acid - 300 mg/day, and group II received the placebo, twice a day, both for 28 days. The colonization by Helicobacter pylori and the intensity of the mononuclear and polymorphonuclear inflammatory infiltrate were determined before (time 1) and after (time 2) treatment. Ursodeoxycholic acid had no effect on the Helicobacter pylori infection. A significant reduction in the intensity of the mononuclear inflammatory infiltrate of the gastric antrum mucosa was observed in patients from group I, when we compared not only times 1 and 2 but also groups I and II. However, this was not the case with the body mucosa. We concluded that ursodeoxycholic acid had no action on the colonization by Helicobacter pylori or on the polymorphonuclear inflammatory infiltrate...

Características de la infección por Helicobacter pylori en pacientes con adenocarcinoma gástrico

Piñol Jiménez,Felipe; Salvador Prato,Juan C.; Paniagua Estévez,Manuel; Borbolla,Elvira
Fonte: Revista Cubana de Medicina Publicador: Revista Cubana de Medicina
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2005 ES
Relevância na Pesquisa
66.96%
Se realizó un estudio descriptivo-prospectivo en adultos de ambos sexos, con sospecha clínica y endoscópica de neoplasia maligna gástrica, para describir el comportamiento de la infección por Helicobacter pylori en pacientes con diagnóstico histológico de adenocarcinoma gástrico. Se encontró una frecuencia de adenocarcinoma gástrico de 91 %, localizado principalmente en la región antral 60 %; se constató, mediante prueba de ureasa, que el Helicobacter pylori coloniza con baja frecuencia las zonas alejadas del tumor. Se analizó la histología de la periferia del tumor y se comprobó que 70 % de los adenocarcinomas presentaban Helicobacter pylori en esta zona, al comparar esta frecuencia con la de la región peritumoral (75 %) no existieron diferencias estadísticamente significativas. Se relacionó la presencia de Helicobacter pylori con el tipo de gastritis presente en la mucosa peritumoral, según la localización del tumor, no se observaron diferencias estadísticamente significativas entre la presencia o no de Helicobacter pylori en las distintas regiones donde se estudió la gastritis. En el tipo histológico intestinal se observó un discreto aumento de pacientes con Helicobacter pylori positivo (80 %), no obstante...