Página 1 dos resultados de 1232 itens digitais encontrados em 0.020 segundos

Autopercepção da saúde e desempenho cognitivo em idosos residentes na comunidade; Self-perception of health and cognitive performance in community-dwelling elderly

FREITAS, Daniela Helena Machado de; CAMPOS, Fernanda Carolina Alves; LINHARES, Lorena Quintão; SANTOS, Carolina Ribeiro dos; FERREIRA, Cristina Barcelos; DINIZ, Breno Satler; TAVARES, Almir
Fonte: Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo Publicador: Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo
Tipo: Artigo de Revista Científica
POR
Relevância na Pesquisa
86.18%
CONTEXTO: A autopercepção de saúde contempla vários aspectos da saúde física, cognição e capacidade funcional. OBJETIVO: Comparar idosos com e sem evidência de declínio cognitivo/demência quanto a autopercepção de saúde e variáveis sociodemográficas, destacando as variáveis associadas à autopercepção de saúde positiva e negativa dentro destes grupos. MÉTODOS: Noventa e oito idosos residentes na comunidade foram avaliados em visitas domiciliares para este trabalho. A avaliação cognitiva e funcional foi feita por meio da aplicação do Mini-Exame do Estado Mental (MEEM), do Teste do Desenho do Relógio (TDR), da Escala de Demência de Blessed (EDB) e do Questionário do Informante de Declínio Cognitivo em Idosos (IQCODE). A autopercepção da saúde foi avaliada por intermédio de um questionário adaptado do Brazil Old Age Schedule. RESULTADOS: Vinte e seis idosos (26%) apresentaram quadro de declínio cognitivo. Autopercepção de saúde negativa e menor participação em atividades físicas e recreativas se associaram significativamente a declínio cognitivo nesta amostra (p = 0,006, p = 0,05, p = 0,03, respectivamente). No grupo de sujeitos sem evidência de declínio cognitivo, a história prévia de eventos cerebrovasculares se relacionou à maior frequência de autopercepção negativa da saúde. CONCLUSÃO: A autopercepção negativa da saúde está relacionada ao provável diagnóstico de demência. Nos idosos com declínio cognitivo...

Relationship Between Oral Health-Related Quality of Life, Oral Health, Socioeconomic, and General Health Factors in Elderly Brazilians

Andrade, Fabiola Bof de; Lebrao, Maria Lucia; Santos, Jair Licio Ferreira; Teixeira, Doralice Severo da Cruz; Duarte, Yeda Aparecida de Oliveira
Fonte: WILEY-BLACKWELL; HOBOKEN Publicador: WILEY-BLACKWELL; HOBOKEN
Tipo: Artigo de Revista Científica
ENG
Relevância na Pesquisa
65.99%
Objectives To assess the impact of oral health on quality of life in elderly Brazilians and to evaluate its association with clinical oral health measures and socioeconomic and general health factors. Design Cross-sectional study. Setting Population-based cohort study on health, well-being, and aging. Participants Eight hundred fifty-seven participants representing 588,384 community-dwelling elderly adults from the city of Sao Paulo, Brazil. MeasurementS Self-perceived impact of oral health on quality of life was measured using the Geriatric Oral Health Assessment Index (GOHAI), with scores categorized as good, moderate, or poor, indicating low, moderate, and high degrees of negative impact on quality of life, respectively. Results Nearly half of the individuals had good GOHAI scores (44.7% of overall sample, 45.9% of dentate participants, and 43.4% of edentulous participants). In the overall sample, those with poor self-rated general health and a need for dental prostheses were more likely to have poor and moderate GOHAI scores. Individuals with depression were significantly more likely to have poor GOHAI scores. No socioeconomic variables were related to the outcome, except self-perception of sufficient income, which was a protective factor against a poor GOHAI score in dentate participants. Conclusion Moderate and high degrees of negative impact of oral health on quality of life were associated with general health and clinical oral health measures...

Trabalho voluntário, características demográficas, sócioeconômicas e autopercepção da saúde de idosos de Porto Alegre; Voluntary work, demographic, social and economic features and health self-perception by elderly people from Porto Alegre (Brazil); Trabajo voluntario, características demográficas, socioeconómicas y autopercepció de la salud de ancianos en Porto Alegre (Brasil)

Souza, Luccas Melo de; Lautert, Liana; Hilleshein, Eunice Fabiani
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
66.05%
Trata-se de um estudo transversal e comparativo, que objetivou descrever as características demográficas, socioeconômicas e de saúde de idosos que realizam trabalho voluntário em uma Organização Não Governamental de Porto Alegre, e investigar a influência do trabalho voluntário e suas características sobre a autopercepção da saúde desse grupo de idosos, comparando-o com um grupo pareado de idosos que não realizam trabalho voluntário. Verificou-se, por meio de entrevistas, que 87,4% dos idosos voluntários eram mulheres, com ensino médio completo, renda própria e adeptos a práticas religiosas e de saúde. Quando comparados os dados dos grupos de idosos voluntários e não-voluntários, foi mais frequente o relato de autopercepção da saúde ótima nos voluntários (30,5% versus 6,1%, p=0,054). Pela análise multivariada, realizar trabalho voluntário e possuir um número menor de doenças influenciaram a autopercepção positiva da saúde (p<0,05). Os resultados fornecem subsídios para a hipótese de que o trabalho voluntário atue como um mecanismo de promoção da saúde desses idosos.; Se trata de un estudio transversal, comparativo, que apuntó a describir las características demográficas, socioeconómicas y de salud de ancianos que realizan trabajo voluntario en una Organización No Gubernamental de Porto Alegre (Brasil)...

Caracterização das condições morfofuncionais do sistema estomatognatico e autoperceção da saude bucal em idosos usuarios de protese dentaria; Characterization of stomatognathic sytem and morphofunctional conditions and oral health self-perception in elderly with dental prosthesis

Gisele Ferreira Camargo
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 19/04/2007 PT
Relevância na Pesquisa
86.07%
Este estudo teve como objetivo investigar as condições morfofuncionais do sistema estomatognático e de autopercepção da saúde bucal em idosos usuários de prótese dentária. Fizeram parte do estudo 10 idosos usuários de prótese dentária atendidos no "Projeto Envelhecer Sorrindo" desenvolvido nod Departamento de Prótese da Faculdade de Odontologia da Universidade de São Paulo / USP. Os dados foram obtidos a partir do acompanhamento dos idosos durante quatro meses, por meio da aplicação de dois instrumentos; um protocolo de avaliação fonoaudiológica, o qual foi submetido ao processo de validação teórica e o índice GOHAI (Geriatric Oral Health Assessment Index) para avaliação da autopercepção da saúde bucal. Foi realizada uma análise descritiva dos dados da avaliação fonoaudiológica e do índice GOHAI. As condições do sistema estomatognático não melhoraram apenas com a instalação da prótese nova. Nenhum dos idosos avaliados foi capaz de adequar as três funções : mastigação, deglutição e fala após quatro meses de adaptação à prótese nova. A média do GOHAI aumentou de 27.6 para 31.9, da avaliação inicial para a final, qualificando como positiva a autopercepção da saúde bucal após a instalação da prótese. Os resultados evidenciam que a presença do fonoaudiólogo junto ao odontólogo é de grande importância auxiliando o idoso no processo de adaptação à prótese dentária e adequação da musculatura e funções orofaciais. A autopercepção da saúde bucal foi positiva mesmo não sendo satisfatório o resultado obtido com a avaliação fonoaudiológica...

Avaliação das condições de saude bucal, autopercepção e conhecimento de cuidadores de idosos institucionalizados; Evaluation of oral heath conditions, self perception and knowledge of caregivers of institutionalized elderly

Clicia dos Santos Rodrigues de Oliveira
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 02/07/2008 PT
Relevância na Pesquisa
76.07%
O objetivo deste estudo foi avaliar as condições de saúde bucal, a autopercepção e o conhecimento de cuidadores de idosos. A amostra foi constituída por 70 cuidadores de duas instituições geriátricas do município de Piracicaba-SP, Brasil. A prevalência das doenças bucais foi determinada de acordo com as normas da Organização Mundial de Saúde. O índice Oral Health Impact Profile (OHIP-14) foi utilizado para mensurar a autopercepção em saúde bucal. Um questionário abordando aspectos sócio-demográficos, condições de saúde, práticas e conhecimento de saúde bucal foi aplicado. Os dados foram analisados com o uso dos testes Qui-quadrado e Exato de Fischer. A maioria dos cuidadores eram mulheres, com idade média de 41,7 anos, trabalhavam há mais de 7,5 anos com idosos, sendo que 11,4% eram técnicos em enfermagem. O CPO-D encontrado foi alto, sendo o componente perdido responsável por 62%. Uma associação significante foi encontrada na análise bivariada para gênero e idade (p<0,0001). Esta perda dentária influenciou o CPI (Community Periodontal Index), com 30,4% dos sextantes excluídos. As demais condições encontradas foram higidez (25,1%), cálculo (20,0%) e sangramento (18,8%). Do total de participantes...

Condição de saude bucal em pacientes submetidos a cirurgia bariatrica; Oral health condition of patients sumitted to bariatric surgery

Beatriz Balduino Ferraz da Silva
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 31/07/2008 PT
Relevância na Pesquisa
66.07%
O objetivo deste estudo é analisar as condições de saúde bucal dos pacientes submetidos à cirurgia bariátrica, verificando a prevalência de cárie, necessidade de prótese dentária e a autopercepção da saúde bucal dos pacientes relacionado à qualidade de vida. A amostra consistiu de 57 pacientes atendidos pelo ambulatório de obesidade mórbida do Hospital das Clínicas da Unicamp, divididos em faixa etária e tempo de pós-operatório. Uma entrevista contendo questões relativas à saúde geral, saúde bucal e questionário validado OHIP -14; seguido por exame clínico para cárie e necessidade de prótese, segundo critérios da OMS. Após análise dos resultados foi observado: 75,4 % do sexo feminino e 24,6% do sexo masculino; idade média de 40,1 sendo a idade de 35-44 anos (48%) a de maior prevalência; estado civil casado com 58% e 90% com renda familiar de 2 a 6 salários. Em duas dimensões do teste OHIP-14 obteve um p_0,05, sendo limitação funcional (p= 0,008) e incapacidade física (p= 0,032), o escore total (p= 0,049) comprovou a melhora na percepção a saúde bucal por tempo de pós-operatório. A média do CPOD foi de 21,1 sendo o componente perdido de 13,3. Para necessidade de próteses 87,7% dos pacientes necessitava de algum tipo de prótese dentária. O índice de cárie se mostrou similar aos apresentados pela população da região sudeste e nacional. A necessidade de prótese para a amostra é maior...

Fatores associados com multimorbidades e autopercepção de saúde em mulheres com 50 anos ou mais : estudo de base populacional no município de Campinas, São Paulo = Factors associated with multimorbidities and self-perception of health in women of 50 years of age or more: a population-based study in Campinas, São Paulo; Factors associated with multimorbidities and self-perception of health in women of 50 years of age or more : a population-based study in Campinas, São Paulo

Vanessa de Souza Santos Machado
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 18/10/2013 PT
Relevância na Pesquisa
66.2%
Objetivos: Avaliar a presença de multimorbidades e autopercepção de saúde e seus fatores associados em mulheres brasileiras com 50 anos ou mais em uma cidade do sudeste brasileiro. Métodos: Foi realizado um estudo transversal de base populacional, utilizando entrevista domiciliar em uma amostra de 622 mulheres com 50 anos ou mais. Os dados foram obtidos através de autorrelato. O número de doenças crônicas referidas foram avaliadas (hipertensão arterial, artrose, catarata, diabetes mellitus, osteoporose, glaucoma, bronquite crônica ou asma, acidente vascular cerebral, incontinência urinária, câncer, infarto agudo do miocárdio, enfisema pulmonar) e classificadas em nenhuma, uma ou duas ou mais morbidades (multimorbidades). A autopercepção da saúde foi avaliada como muito boa, boa, regular, ruim ou péssima Os fatores sociodemográficos, comportamentais e clínicos associados também foram avaliados. O teste qui-quadrado e a regressão de Poisson foram utilizados para selecionar os principais fatores associados com o número de morbidades e a autopercepção de saúde, com nível de significância de 5%. Resultados: Nesta amostra, 15,8% não reportaram nenhuma doença crônica, 26% referiram apenas uma doença crônica e 58...

Multilevel analysis of self-perception in oral health and associated factors in Southern Brazilian adults: a cross-sectional study

Gabardo,Marilisa Carneiro Leão; Moysés,Samuel Jorge; Moysés,Simone Tetu; Olandoski,Marcia; Olinto,Maria Teresa Anselmo; Pattussi,Marcos Pascoal
Fonte: Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca, Fundação Oswaldo Cruz Publicador: Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca, Fundação Oswaldo Cruz
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/01/2015 EN
Relevância na Pesquisa
66.09%
The aim of this study was to evaluate the association between individual and contextual variables related to self-perception in oral health among residents in the municipality of São Leopoldo, Rio Grande do Sul State, Brazil. The cross-sectional design involved 1,100 adults in 38 census tracts. The self-perception was evaluated using the Oral Health Impact Profile (OHIP-14) tool. A logistic multilevel analysis was performed. The multivariate analysis revealed that those who are of the female gender, older, with lower scores of quality of life and less social support, with poor healthy eating habits, smokers and those living in low-income census tracts presented higher odds of reporting worse oral health self-perception (OHIP-1). We concluded that individual and contextual variables are associated with oral health self-perception. This is essential information for planning health services wishing to meet the health needs of the population.

Association between social capital and self-perception of health in Brazilian adults

Loch,Mathias Roberto; Souza,Regina Kazue Tanno de; Mesas,Arthur Eumann; González,Alberto Durán; Rodriguez-Artalejo,Fernando
Fonte: Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo Publicador: Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/01/2015 EN
Relevância na Pesquisa
66.11%
OBJECTIVE To investigate the association between social capital and social capital and self-perception of health based on examining the influence of health-related behaviors as possible mediators of this relationship.METHODS A cross-sectional study was used with 1,081 subjects, which is representative of the population of individuals aged 40 years or more in a medium-sized city in Southern Brazil. The subjects who perceived their health as fine, bad or very bad were considered to have a negative self-perception of their health. The social capital indicators were: number of friends, people from whom they could borrow money from when needed; the extent of trust in community members; whether or not members of the community helped each other; community safety; and extent of participation in community activities. The behaviors were: physical activity during leisure time, fruits and vegetable consumption, tobacco use and alcohol abuse. The odds ratios (OR) and confidence intervals (CI) 95% were calculated by binary logistic regression. The significance of mediation was verified using the Sobel test.RESULTS Following adjustment for demographic and clinical variables, subjects with fewer friends (OR = 1.39, 95%CI 1.08;1.80), those who perceived less frequently help from people in the neighborhood (OR = 1.30...

Self-perception and malocclusion and their relation to oral appearance and function; Auto-percepção e má oclusão relacionadas à aparência e a função bucal

PERES, Sílvia Helena de Carvalho Sales; GOYA, Suzana; CORTELLAZZI, Karine Laura; AMBROSANO, Gláucia Maria Bovi; MENEGHIM, Marcelo de Castro; PEREIRA, Antonio Carlos
Fonte: Associação Brasileira de Pós-Graduação em Saúde Coletiva Publicador: Associação Brasileira de Pós-Graduação em Saúde Coletiva
Tipo: Artigo de Revista Científica
ENG
Relevância na Pesquisa
65.98%
The aim of this study was to evaluate the relationship between malocclusion and self-perception of oral appearance/function, in 12/15-year-old Brazilian adolescents. The cluster sample consisted of 717 teenagers attending 24 urban public (n=611) and 5 rural public (n=107) schools in Maringá/PR. Malocclusion was measured using the Dental Aesthetic Index (DAI), in accordance with WHO recommendations. A parental questionnaire was applied to collect information on esthetic perception level and oral variables related to oral health. Univariate and multiple logistic regression analyses were performed. Multiple logistic regression confirmed that for 12-year-old, missing teeth (OR=2.865) and presence of openbite (open occlusal relationship) (OR=2.865) were risk indicators for speech capability. With regard to 15-year-old, presence of mandibular overjet (horizontal overlap) (OR=4.016) was a risk indicator for speech capability and molar relationship (OR=1.661) was a risk indicator for chewing capability. The impact of malocclusion on adolescents' life was confirmed in this study. Speech and chewing capability were associated with orthodontic deviations, which should be taken into consideration in oral health planning, to identify risk groups and improve community health services.; Este estudo objetivou avaliar a relação entre a má oclusão e a autopercepção da aparência/função bucal em adolescentes brasileiros de 12/15 anos de idade. A amostragem foi probabilística...

Autopercepção em saúde bucal e qualidade de vida em idosos não-institucionalizados; Self-perception of oral health and quality of life in elderly non-institutionalized

Cláudia Elisa de Campos Esmeriz
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 21/02/2014 PT
Relevância na Pesquisa
66%
A apresentação deste trabalho compõe-se de dois estudos. O primeiro realizado com 308 idosos, vinculados a Unidades de Saúde da Família, cujo objetivo principal foi analisar a associação entre domínios de qualidade de vida em saúde e características epidemiológicas e sociodemográficas de idosos não institucionalizados, afim de avaliar a influência ou interferência sobre a qualidade de vida desses idosos. A maioria dos voluntários pertencia à faixa etária entre 60 a 70 anos, com média de idade (desvio-padrão) de 67,5 (2,8), predomínio do gênero feminino (63,3%), casados (62%) e com o ensino fundamental (76,6%). O índice CPO-D foi 28,5 (4,8), assim como a prevalência de uso de próteses odontológicas 80,2%. A variável dependente deste estudo foi o uso de próteses. Realizaram-se avaliações clínicas para índice CPO-D e Uso de prótese, além do uso de instrumento de avaliação subjetiva para Qualidade de Vida em idosos. Os dados foram analisados pelos testes de Qui-Quadrado ou Exato de Fisher, utilizando um índice de confiança de 95% (?=0,05) e Regressão Logística Múltipla. A associação entre uso e necessidade de próteses às características sociodemográficas, apresentou resultado significativo estatisticamente para o gênero feminino...

Autopercepção da saude, co-morbidades e uso de medicamentos em idosos chagasicos, acompanhados no grupo de estudos em doença de chagas, GEDOCH, UNICAMP; Health self-perception, co-morbidities and use of medications in chagasic elderly, followed in study group in Chagas' disease, GEDOCH, UNICAMP

Rosalia Matera de Angelis Alves
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 25/03/2008 PT
Relevância na Pesquisa
86.15%
Introdução/Justificativa: O processo de envelhecimento constitui um fenômeno complexo e progressivo que afeta o homem e a sociedade de modo singular. Observam-se um decréscimo na capacidade de adaptação e um aumento na vulnerabilidade do indivíduo, associados às perdas evolutivas e à probabilidade de adoecer. Por outro lado, o crescimento da população idosa brasileira pode representar um grave problema se os anos de vida adicionais não forem vividos em condições de saúde adequadas. Uma forma de conduzir esta avaliação é o levantamento de informações sobre a percepção dos idosos em relação ao seu estado de saúde. Neste estudo, destaca-se a associação da doença de Chagas, de caráter infeccioso e crônico, ao processo de envelhecimento dos indivíduos portadores dessa enfermidade, abordando o tema da autopercepção de saúde de idosos chagásicos, atendidos em Ambulatório de Referência, no HC/UNICAMP. A autopercepção da própria saúde é um indicador robusto da qualidade de vida percebida porque prediz de forma consistente a mortalidade e a subseqüente sobrevida dessa população. Objetivos: Investigar as relações entre saúde percebida, gênero, idade, escolaridade, renda econômica, co-morbidades...

Self-perception and malocclusion and their relation to oral appearance and function

PERES, Sílvia Helena de Carvalho Sales; GOYA, Suzana; CORTELLAZZI, Karine Laura; AMBROSANO, Gláucia Maria Bovi; MENEGHIM, Marcelo de Castro; PEREIRA, Antonio Carlos
Fonte: Associação Brasileira de Pós-Graduação em Saúde Coletiva Publicador: Associação Brasileira de Pós-Graduação em Saúde Coletiva
Tipo: Artigo de Revista Científica
ENG
Relevância na Pesquisa
65.98%
The aim of this study was to evaluate the relationship between malocclusion and self-perception of oral appearance/function, in 12/15-year-old Brazilian adolescents. The cluster sample consisted of 717 teenagers attending 24 urban public (n=611) and 5 rural public (n=107) schools in Maringá/PR. Malocclusion was measured using the Dental Aesthetic Index (DAI), in accordance with WHO recommendations. A parental questionnaire was applied to collect information on esthetic perception level and oral variables related to oral health. Univariate and multiple logistic regression analyses were performed. Multiple logistic regression confirmed that for 12-year-old, missing teeth (OR=2.865) and presence of openbite (open occlusal relationship) (OR=2.865) were risk indicators for speech capability. With regard to 15-year-old, presence of mandibular overjet (horizontal overlap) (OR=4.016) was a risk indicator for speech capability and molar relationship (OR=1.661) was a risk indicator for chewing capability. The impact of malocclusion on adolescents' life was confirmed in this study. Speech and chewing capability were associated with orthodontic deviations, which should be taken into consideration in oral health planning, to identify risk groups and improve community health services.; Este estudo objetivou avaliar a relação entre a má oclusão e a autopercepção da aparência/função bucal em adolescentes brasileiros de 12/15 anos de idade. A amostragem foi probabilística...

Health self-perception by dementia family caregivers: sociodemographic and clinical factors

Valente,Letice Ericeira; Truzzi,Annibal; Souza,Wanderson F.; Alves,Gilberto Sousa; Alves,Carlos Eduardo de Oliveira; Sudo,Felipe Kenji; Lanna,Maria Elisa O.; Moreira,Denise Madeira; Engelhardt,Eliasz; Laks,Jerson
Fonte: Academia Brasileira de Neurologia - ABNEURO Publicador: Academia Brasileira de Neurologia - ABNEURO
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/10/2011 EN
Relevância na Pesquisa
96.11%
Caring for a demented family member has been associated with burden. Studies concerning health self-perception of family caregivers are still scarce. OBJECTIVE: To investigate caregivers perceived health and to look into relationships with patients and caregivers' sociodemographic and clinical data. METHOD: Dyads of dementia outpatients and family caregivers (n=137) were assessed with Mini Mental State Examination, Functional Activities Questionnaire, Neuropsychiatric Inventory and Clinical Dementia Rating. Caregivers answered Sociodemographic Questionnaire, Beck Depression and Anxiety Inventories, Zarit Burden Interview and Maslach Burnout Inventory. RESULTS: Caregivers poor perceived health was associated with emotional exhaustion, burden, depression and anxiety. Logistic regression analyses revealed caregivers' age, anxiety and physical problem as the main predictors of health self-perception. CONCLUSION: Aged family caregivers with anxiety who also report physical problem characterize a group at risk for poor self-perceived health. Evaluation of health self-perception may be useful for designing interventions to improve anxiety and physical health.

Trabalho voluntário, características demográficas, socioeconômicas e autopercepção da saúde de idosos de Porto Alegre; Trabajo voluntario, características demográficas, socioeconómicas y autopercepción de la salud de ancianos en Porto Alegre (Brasil); Voluntary work, demographic, social and economic features and health self-perception by elderly people from Porto Alegre (Brazil)

Souza, Luccas Melo de; Lautert, Liana; Hilleshein, Eunice Fabiani
Fonte: Universidade de São Paulo. Escola de Enfermagem Publicador: Universidade de São Paulo. Escola de Enfermagem
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Artigo Avaliado pelos Pares Formato: application/pdf; application/pdf
Publicado em 01/09/2010 POR; ENG
Relevância na Pesquisa
66.04%
Trata-se de um estudo transversal e comparativo, que objetivou descrever as características demográficas, socioeconômicas e de saúde de idosos que realizam trabalho voluntário em uma Organização Não Governamental de Porto Alegre, e investigar a influência do trabalho voluntário e suas características sobre a autopercepção da saúde desse grupo de idosos, comparando-o com um grupo pareado de idosos que não realizam trabalho voluntário. Verificou-se, por meio de entrevistas, que 87,4% dos idosos voluntários eram mulheres, com ensino médio completo, renda própria e adeptos a práticas religiosas e de saúde. Quando comparados os dados dos grupos de idosos voluntários e não-voluntários, foi mais frequente o relato de autopercepção da saúde ótima nos voluntários (30,5% versus 6,1%, p=0,054). Pela análise multivariada, realizar trabalho voluntário e possuir um número menor de doenças influenciaram a autopercepção positiva da saúde (p; Se trata de un estudio transversal, comparativo, que apuntó a describir las características demográficas, socioeconómicas y de salud de ancianos que realizan trabajo voluntario en una Organización No Gubernamental de Porto Alegre (Brasil), e investigar la influencia del trabajo voluntario de tales características en la autopercepción de la salud de ese grupo de ancianos...

Self-perception of health and cognitive performance in community-dwelling elderly; Autopercepção da saúde e desempenho cognitivo em idosos residentes na comunidade

Freitas, Daniela Helena Machado de; Campos, Fernanda Carolina Alves; Linhares, Lorena Quintão; Santos, Carolina Ribeiro dos; Ferreira, Cristina Barcelos; Diniz, Breno Satler; Tavares, Almir
Fonte: Universidade de São Paulo. Faculdade de Medicina. Instituto de Psiquiatria Publicador: Universidade de São Paulo. Faculdade de Medicina. Instituto de Psiquiatria
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; ; ; ; Formato: application/pdf
Publicado em 01/01/2010 POR
Relevância na Pesquisa
86.18%
CONTEXTO: A autopercepção de saúde contempla vários aspectos da saúde física, cognição e capacidade funcional. OBJETIVO: Comparar idosos com e sem evidência de declínio cognitivo/demência quanto a autopercepção de saúde e variáveis sociodemográficas, destacando as variáveis associadas à autopercepção de saúde positiva e negativa dentro destes grupos. MÉTODOS: Noventa e oito idosos residentes na comunidade foram avaliados em visitas domiciliares para este trabalho. A avaliação cognitiva e funcional foi feita por meio da aplicação do Mini-Exame do Estado Mental (MEEM), do Teste do Desenho do Relógio (TDR), da Escala de Demência de Blessed (EDB) e do Questionário do Informante de Declínio Cognitivo em Idosos (IQCODE). A autopercepção da saúde foi avaliada por intermédio de um questionário adaptado do Brazil Old Age Schedule. RESULTADOS: Vinte e seis idosos (26%) apresentaram quadro de declínio cognitivo. Autopercepção de saúde negativa e menor participação em atividades físicas e recreativas se associaram significativamente a declínio cognitivo nesta amostra (p = 0,006, p = 0,05, p = 0,03, respectivamente). No grupo de sujeitos sem evidência de declínio cognitivo, a história prévia de eventos cerebrovasculares se relacionou à maior frequência de autopercepção negativa da saúde. CONCLUSÃO: A autopercepção negativa da saúde está relacionada ao provável diagnóstico de demência. Nos idosos com declínio cognitivo...

Violência sexual e associação com a percepção individual de saúde entre mulheres gestantes; Violencia sexual y asociación con la percepción individual de salud entre mujeres gestantes; Sexual violence and its association with health self-perception among pregnant women

Aquino, Nicole Moraes Rêgo De; Sun, Sue Yazaki; Oliveira, Eleonora Menicucci de; Martins, Marilia da Gloria; Silva, Juliana de Fátima da; Mattar, Rosiane
Fonte: Universidade de São Paulo. Faculdade de Saúde Pública Publicador: Universidade de São Paulo. Faculdade de Saúde Pública
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; ; ; ; Formato: application/pdf; application/pdf
Publicado em 01/12/2009 POR; ENG
Relevância na Pesquisa
66.08%
OBJETIVO: Estimar a prevalência de histórico de violência sexual entre mulheres gestantes e sua associação com a percepção de saúde. MÉTODOS: Estudo transversal, com 179 mulheres maiores de 14 anos e grávidas de 14 a 28 semanas, entrevistadas em serviços públicos de saúde em São Paulo, SP, entre os anos de 2006 e 2007. Os instrumentos utilizados foram: inventário de violência sexual, inventário de dados sociodemográficos e questionário de qualidade de vida relacionada à saúde: "Medical Outcomes 12-Item Short-Form Health Survey" (SF-12®). Mulheres com e sem história de violência sexual foram comparadas quanto à idade, escolaridade, ocupação, estado civil, cor da pele e autopercepção de saúde física e mental. A violência sexual foi caracterizada em penetrativa ou não penetrativa. RESULTADOS: Houve prevalência de 39,1% de violência sexual entre as entrevistadas, sendo 20% do tipo penetrativo, cometida sobretudo por agressores conhecidos. Em 57% das mulheres a primeira agressão ocorreu antes dos 14 anos. Não houve diferenças sociodemográficas entre mulheres que sofreram e as que não sofreram violência sexual. Escores médios de percepção de saúde física entre as entrevistadas com antecedente de violência sexual foram menores (42...

Trabalho voluntário em saúde: auto-percepção, estresse e burnout; Volunteer work in health care: self perception, stress and burnout

Moniz, André Luís Ferreira; de Araújo, Tereza Cristina Cavalcanti Ferreira
Fonte: UFPR Publicador: UFPR
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; avaliado por pares; Formato: application/pdf
Publicado em 27/03/2007 POR
Relevância na Pesquisa
86%
O voluntariado em saúde vem se expandindo em resposta à diversificação das demandas sociais e em contrapartida às contínuas carências do setor. É fundamental, portanto, conhecer a natureza do trabalho voluntário e suas conseqüências para o agente prestador de serviço. Assim, a presente pesquisa teve por objetivos descrever a percepção dos voluntários sobre sua atuação e avaliar o grau de estresse e burnout. Foram realizadas  entrevistas estruturadas com 39 voluntários seguidas da aplicação do Inventário de Sintomas de Estresse de Lipp e Guevara e o Inventário de Burnout de Maslach. Verificaram-se baixos escores de estresse e burnout. Contudo, oito voluntários apresentaram sintomas de estresse de natureza psicológica ou somática e quatro revelaram níveis elevados de burnout no que concerne à despersonalização e exaustão emocional. A maioria dos participantes relatou história pessoal vinculada ao adoecimento. Os dados obtidos sugerem a hipótese de que o voluntariado constitui um modo de enfrentamento. Palavras-chave: trabalho voluntário; saúde; auto-percepção; estresse; burnout.;   Volunteer work in health care is expanding as an answer to the diversification of the social demands and...

Substance abuse and health self-perception in Spanish children and adolescents

Molinero,O.; Salguero,A.; Castro-Piñero,J.; Mora,J.; Márquez,S.
Fonte: Nutrición Hospitalaria Publicador: Nutrición Hospitalaria
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; journal article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion Formato: text/html; application/pdf
Publicado em 01/04/2011 ENG
Relevância na Pesquisa
96.09%
Objective: The aim of this study was to analyze substance abuse and health self-perception in children and adolescents from the province of Cádiz (Spain). Methodology: Participants were 738 students, 50.9 boys and 49.1% girls, from elementary school to high school (1st to 12th grade, mean age 12.2. years), who responded a Spanish adaptation of the Health Behavior in School-aged Children Inventory. Results: No difference was observed in percentage of boys and girls reporting to smoke or drink alcohol. Smoking and drinking habits increased with age, being higher in 11th and 12th grade students. Significant differences were observed among the percentage of smokers and non smokers recognizing to have parents, older brothers or friends who smoke. Rates of drug abuse were generally low, being cannabis the most frequently consumed illicit drug. Most respondents had a perception of excellent or good health, with no significant gender differences. About half of subjects considered that health exclusively depends on self behavior, but an important percentage also gave a relevant role to luck. Stomach-ache was the most frequent physical complaint, followed by headache. Psychological complaints mainly corresponded to nervousness and bad temper. Only a small percentage of subjects declared the use of medicines or tablets without prescription. No significant difference in the percentage of respondent who perceived an excellent or good health was observed among substance users and non users. Conclusions: Substance abuse and health self-perception in children and adolescents are the result of the interaction of a complex series of individual and social factors. Activities aimed to improve health focusing on partial aspects of adolescents' lifestyle most probably will have limited results...

Association between social capital and self-perception of health in Brazilian adults

Loch,Mathias Roberto; Souza,Regina Kazue Tanno de; Mesas,Arthur Eumann; González,Alberto Durán; Rodriguez-Artalejo,Fernando
Fonte: Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo Publicador: Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/01/2015 EN
Relevância na Pesquisa
66.11%
OBJECTIVE To investigate the association between social capital and social capital and self-perception of health based on examining the influence of health-related behaviors as possible mediators of this relationship.METHODS A cross-sectional study was used with 1,081 subjects, which is representative of the population of individuals aged 40 years or more in a medium-sized city in Southern Brazil. The subjects who perceived their health as fine, bad or very bad were considered to have a negative self-perception of their health. The social capital indicators were: number of friends, people from whom they could borrow money from when needed; the extent of trust in community members; whether or not members of the community helped each other; community safety; and extent of participation in community activities. The behaviors were: physical activity during leisure time, fruits and vegetable consumption, tobacco use and alcohol abuse. The odds ratios (OR) and confidence intervals (CI) 95% were calculated by binary logistic regression. The significance of mediation was verified using the Sobel test.RESULTS Following adjustment for demographic and clinical variables, subjects with fewer friends (OR = 1.39, 95%CI 1.08;1.80), those who perceived less frequently help from people in the neighborhood (OR = 1.30...