Página 1 dos resultados de 976 itens digitais encontrados em 0.016 segundos

Dificuldades de acesso a serviços de saúde para diagnóstico de tuberculose em municípios do Brasil; Difficulties in the accessibility to health services for tuberculosis diagnoses in Brazilian municipalities; Dificultades de acceso a servicios de salud para diagnóstico de tuberculosis en municipios de Brasil

SCATENA, Lúcia Marina; VILLA, Tereza Cristina Scatena; NETTO, Antonio Ruffino; KRITSKI, Afrânio Lineu; FIGUEIREDO, Tânia Maria Ribeiro Monteiro de; VENDRAMINI, Silvia Helena Figueiredo; ASSIS, Marluce Maria de Araújo; MOTTA, Maria Catarina Salvador da
Fonte: Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo Publicador: Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo
Tipo: Artigo de Revista Científica
POR
Relevância na Pesquisa
76.29%
OBJETIVO: Avaliar as dificuldades de acesso para diagnóstico da tuberculose nos serviços de saúde no Brasil. MÉTODOS: Estudo realizado em 2007 com pacientes com tuberculose, atendidos na rede de atenção básica nos municípios de Ribeirão Preto (SP), São José do Rio Preto (SP), Itaboraí (RJ), Campina Grande (PB) e Feira de Santana (BA). Utilizou-se o instrumento "Primary Care Assessment Tool," adaptado para atenção à tuberculose. O diagnóstico de tuberculose nos serviços foi avaliado por meio da análise fatorial de correspondência múltipla. RESULTADOS: O acesso ao diagnóstico foi representado pelas dimensões "locomoção ao serviço de saúde" e "serviço de atendimento" no plano fatorial. Os pacientes dos municípios Ribeirão Preto e Itaboraí foram associados às condições mais favoráveis à dimensão "locomoção" e os de Campina Grande e Feira de Santana as menos favoráveis. Ribeirão Preto apresentou condições mais favoráveis para a dimensão "serviço de atendimento" seguido dos municípios Itaboraí, Feira de Santana e Campina Grande. São José do Rio Preto apresentou condições menos favoráveis que os outros municípios para as dimensões "locomoção" e "serviço de atendimento". CONCLUSÕES: A análise fatorial permitiu visualizar conjuntamente as características organizacionais dos serviços de atenção à tuberculose. A descentralização das ações para o programa de saúde da família e ambulatório parece não apresentar desempenho satisfatório para o acesso ao diagnóstico de tuberculose...

Acessibilidade aos serviços de saúde por pessoas com deficiência; Accessibility to health services by persons with disabilities; Acceso a los servicios de salud por personas con discapacidad

CASTRO, Shamyr Sulyvan; LEFÈVRE, Fernando; LEFÈVRE, Ana Maria Cavalcanti; CESAR, Chester Luiz Galvão
Fonte: Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo Publicador: Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo
Tipo: Artigo de Revista Científica
POR
Relevância na Pesquisa
76.28%
OBJETIVO: Analisar as dificuldades de acessibilidade aos serviços de saúde vividas por pessoas com deficiência. PROCEDIMENTOS METODOLÓGICOS: Estudo qualitativo realizado com pessoas que relataram ter algum tipo de deficiência (paralisia ou amputação de membros; baixa visão, cegueira unilateral ou total; baixa audição, surdez unilateral ou total). Foram entrevistados 25 indivíduos (14 mulheres) na cidade de São Paulo, SP, de junho a agosto de 2007, que responderam perguntas referentes a deslocamento e acessibilidade aos serviços de saúde. A metodologia utilizada para análise foi o discurso do sujeito coletivo e as análises foram conduzidas com recurso do programa Qualiquantisoft. ANÁLISE DOS RESULTADOS: A análise dos discursos sobre o deslocamento ao serviço de saúde mostrou diversidade quanto ao usuário ir ao serviço sozinho ou acompanhado, utilizar carro particular, transporte coletivo, ir a pé ou de ambulância e demandar tempo variado para chegar ao serviço. Com relação às dificuldades oferecidas de acessibilidade pelos serviços de saúde, houve relatos de demora no atendimento, problemas com estacionamento, falta de rampas, elevadores, cadeiras de rodas, sanitários adaptados e de médicos. CONCLUSÕES: As pessoas com algum tipo de deficiência fizeram uso de meios de transporte diversificados...

Avaliação do complexo regulador do sistema público municipal de serviços de saúde; Evaluation of the regulator complex of the municipal public system of health services

Ferreira, Janise Braga Barros
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 03/10/2007 PT
Relevância na Pesquisa
76.08%
Este estudo avaliou a repercussão da implantação Complexo Regulador (CR) do Sistema Público Municipal de Serviços de Saúde para a rede de atenção de Ribeirão Preto-SP. Teve por aporte teórico a avaliação em saúde e como objetivos específicos: avaliar o alcance do CR, de acordo com a dimensão cobertura, nos anos de 2004, 2005 e 2006; avaliar o efeito do CR de acordo com a dimensão efetividade social. Estudo de avaliação normativa e pesquisa avaliativa, sendo adotada abordagem quanti-qualitativa. O cenário foi o CR, em RP/SP, em seu espaço funcional e organizacional de operação das ações regulatórias do sistema de atenção, implantado na Secretaria Municipal da Saúde. As fontes primárias, produzidas junto aos trabalhadores de diferentes categorias profissionais que atuavam na gestão e no nível operacional do CR, foram coletadas por meio de entrevista estruturada tendo como eixo temático: implantação do CR, sua função de ferramenta operacional para atenção básica e a relação entre a intervenção proposta e os resultados alcançados. As fontes secundárias foram: documentos oficiais existentes sobre o CR, Atas do Conselho Municipal de Saúde; artigos de jornais locais, Sistema de Informação Ambulatorial e Hospitalar do DATASUS. Para organização dos indicadores de análise...

Acesso ao diagnóstico de tuberculose em serviços de saúde do município de Ribeirão Preto - São Paulo (2006 - 2007); Access to tuberculosis diagnosis in health services in the city of Ribeirão Preto SP (2006-2007).

Oliveira, Mayra Fernanda de
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 21/08/2009 PT
Relevância na Pesquisa
76.07%
O presente estudo avalia o acesso ao diagnóstico da tuberculose município de Ribeirão Preto São Paulo. O estudo foi baseado num instrumento do Primary Care Assessment Tool (PCAT) elaborado por Starfield (1998; 2000), adequado e validado para o Brasil por Macincko e Almeida (2006) e adaptado para a atenção a TB por Villa e Ruffino-Netto (2007). A amostra, por conveniência, foi constituída de 100 doentes de TB residentes em Ribeirão Preto, diagnosticados entre junho de 2006 a julho de 2007. Os dados foram coletados por entrevista estruturada. Os doentes responderam às questões seguindo uma escala do tipo Likert com 5 escores. Também foram coletados dados referentes aos endereços dos doentes e condições sócio-econômicas. Foi utilizado o geoprocessamento para identificar os serviços de referência para cada doente e as distâncias entre os domicílios e os serviços de saúde. A análise dos dados foi realizada por meio de análise exploratória e, em seguida, da Análise Fatorial de Correspondência Múltipla (AFCM). Houve predomínio do sexo masculino, ensino fundamental incompleto e residentes em moradia própria. Com relação à porta de entrada observou-se que, apesar da maioria dos doentes ter procurado por atendimento em UBS...

Acessibilidade de pessoas com deficiência a serviços de saúde em áreas do Estado de São Paulo - Projeto AceSS; Accessibility by people with disabilities to health services in areas of São Paulo state - AceSS Project

Castro, Shamyr Sulyvan de
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 03/08/2010 PT
Relevância na Pesquisa
76.31%
Introdução. As pessoas com deficiência são um grupo populacional que em virtude de suas condições de saúde, apresentam algumas dificuldades na acessibilidade aos serviços de saúde. Objetivo. Estudar os problemas de acessibilidade de pessoas com deficiências físicas, visuais e/ou auditivas aos serviços de saúde em áreas do Estado de São Paulo, bem como as variações existentes segundo o tipo de deficiência e variáveis sociodemográficas. Material e Métodos. Estudo transversal com entrevistas domiciliares realizado em duas fases distintas. Fase I: entrevistas com 25 indivíduos com alguma deficiência, por meio de questionário qualitativo, com perguntas abertas, sobre os problemas de acessibilidade enfrentados no uso dos serviços de saúde, analisadas pelo método do "Discurso do Sujeito Coletivo". Fase II: entrevistas com 333 pessoas com deficiência, por meio de questionário fechado, que teve como tema os problemas de acessibilidade aos serviços de saúde, além de outros. Esse questionário originou-se dos resultados da Fase I, de perguntas encontradas em outras pesquisas e de conceitos da Classificação Internacional de Funcionalidade, Incapacidade e Saúde (CIF). Os dados foram analisados com frequências simples...

Medo, ansiedade e dor de dente em adolescentes: impacto na qualidade de vida, na saúde bucal e no acesso aos serviços de saúde; Fear, anxiety and dental pain in adolescents: impact on quality of life, oral health and access to health services

Carvalho, Fábio Silva de
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 29/06/2012 PT
Relevância na Pesquisa
76.03%
O medo e a ansiedade odontológica estão frequentemente associados a experiências traumáticas ocorridas no ambiente odontológico durante a infância. A dor de dente parece ser o problema de saúde bucal de maior impacto sobre o bemestar dos indivíduos, interferindo diretamente na qualidade de vida, pois provoca desordens no sono, diminuição do rendimento no trabalho, faltas escolares e dificuldades na alimentação. Além disso, tem sido identificada como forte preditor de restrição ao acesso aos serviços de saúde bucal, bem como importante elemento no planejamento dos serviços de saúde. O presente estudo teve como objetivos verificar a prevalência e intensidade do medo, da ansiedade e da dor de dente em adolescentes e estimar o impacto dessas variáveis na qualidade de vida, na saúde bucal e no acesso aos serviços de saúde. A amostra foi composta por 101 adolescentes, matriculados na única escola estadual do município de Reginópolis- SP. Foram aplicados cinco questionários para verificar a prevalência e intensidade do medo (Dental Fear Survey), da ansiedade (Modified Dental Anxiety Scale) e da dor de dente, além de verificar o impacto na qualidade de vida (Oral Health Impact Profile, OHIP-14) e o acesso aos serviços de saúde. Para avaliar as condições de saúde bucal foram utilizados os índices CPOD (cárie dentária) e CPI (doença periodontal). O teste de Mann-Whitney foi usado para verificar as diferenças entre os grupos (idade...

Self-reported patterns of health services utilisation: an urban-rural comparison in South Australia

Dempsey, P.; Wilson, D.; Taylor, A.; Wilkinson, D.
Fonte: Blackwell Science Asia Pty Ltd Publicador: Blackwell Science Asia Pty Ltd
Tipo: Artigo de Revista Científica
Publicado em //2003 EN
Relevância na Pesquisa
76.15%
OBJECTIVE: To compare self-reported patterns of health service utilisation among residents of urban and rural South Australia. DESIGN, SETTING AND MAIN OUTCOME MEASURES: Secondary analysis of data generated by computer-assisted telephone interviews of 7377 adults done in 1995-6. Respondents were asked if they had used each of 18 different health services during the previous 12 months. Residence was classified in three ways: (1) capital city versus rest of the state, (2) by the Rural, Remote and Metropolitan Areas classification (RRMA) and (3) by the Accessibility and Remoteness Index for Australia classification (ARIA). RESULTS: General practitioner services were most frequently used, by approximately 89% of respondents. Only 4% reported not using any service. Comparing capital city with rest of the state, modest but statistically significant differences in utilisation (P < 0.01) were measured for nine services. In eight of these nine, utilisation was higher among rural residents. Analysing by RRMA, eight services were reportedly used differently and seven of these were the same as those identified from the capital city versus rest of state comparison. Across the five ARIA categories, six previously identified services were reported as being used differentially. Overall...

Depression and remoteness from health services in South Australia

Goldney, R.; Taylor, A.; Bain, M.
Fonte: Blackwell Publishing Publicador: Blackwell Publishing
Tipo: Artigo de Revista Científica
Publicado em //2007 EN
Relevância na Pesquisa
76.18%
Objective: To determine whether the prevalence of depression, its associated quality of life, treatment and mental health literacy about depression varied according to accessibility to health services. Design: Face-to-face interviews with a random and representative sample of the South Australian population (aged ≥ 15 years) were conducted between March and June 2004, with the respondents stratified using the Accessibility and Remoteness Index of Australia into categories of ‘highly accessible’, ‘accessible’, and ‘moderately accessible and remote’. Results: From 4700 households selected, 3015 participants were interviewed (65.9% response rate). The prevalence of major depression and other depressions was not significantly different between each of the categories, although there was a trend for those from moderately accessible and remote areas to be less depressed overall. A significantly lower proportion of respondents from moderately accessible and remote locations reported that they had family or close friends who had suffered from symptoms consistent with depression, or that they had ever had treatment for those symptoms. However, there was no significant difference between the groups in those who had ever had or who were currently taking antidepressant medication. For those who were depressed...

Does health service utilisation vary by remoteness? South Australian population data and the Accessibility and Remoteness Index of Australia

Eckert, K.; Taylor, A.; Wilkinson, D.
Fonte: Public Health Assoc Australia Inc Publicador: Public Health Assoc Australia Inc
Tipo: Artigo de Revista Científica
Publicado em //2004 EN
Relevância na Pesquisa
76.21%
Objective: To compare rates of self-reported use of health services between rural, remote and urban South Australians. Methods: Secondary data analysis from a population-based survey to assess health and well-being, conducted in South Australia in 2000. In all, 2, 454 adults were randomly selected and interviewed using the computer-assisted telephone interview (CATI) system. We analysed health service use by Accessibility and Remoteness Index of Australia (ARIA) category. Results:There was no statistically significant difference in the median number of uses of the four types of health services studied across ARIA categories. Significantly fewer residents of highly accessible areas reported never using primary care services (14.4% vs. 22.2% in very remote areas), and significantly more reported high use (≥6 visits, 29.3% vs. 21.5%). Fewer residents of remote areas reported never attending hospital (65.6% vs. 73.8% in highly accessible areas). Frequency of use of mental health services was not statistically significantly different across ARIA categories. Very remote residents were more likely to spend at least one night in a public hospital (15.8%) than were residents of other areas (e. g. 5.9% for highly accessible areas). Conclusion: The self-reported frequency of use of a range of health services in South Australia was broadly similar across ARIA categories. However...

Use of health services and medicines amongst Australian war veterans: a comparison of young elderly, near centenarians and centenarians

Roughead, E.; Kalisch, L.; Ramsay, E.; Ryan, P.; Gilbert, A.
Fonte: BioMed Central Ltd. Publicador: BioMed Central Ltd.
Tipo: Artigo de Revista Científica
Publicado em //2010 EN
Relevância na Pesquisa
76.05%
Background: Age and life expectancy of residents in many developed countries, including Australia, is increasing. Health resource and medicine use in the very old is not well studied. The purpose of this study was to identify annual use of health services and medicines by very old Australian veterans; those aged 95 to 99 years (near centenarians) and those aged 100 years and over (centenarians). Methods: The study population included veterans eligible for all health services subsidised by the Department of Veterans' Affairs (DVA) aged 95 years and over at August 1st 2006. A cohort of veterans aged 65 to 74 years was identified for comparison. Data were sourced from DVA claims databases. We identified all claims between August 1st 2006 and July 31st 2007 for medical consultations, pathology, diagnostic imaging and allied health services, hospital admissions, number of prescriptions and unique medicines. Chi squared tests were used to compare the proportion of centenarians (those aged 100 years and over) and near centenarians (those aged 95 to 99 years) who accessed medicines and health services with the 65 to 74 year age group. For those who accessed health services during follow up, Poisson regression was used to compare differences in the number of times centenarians and near centenarians accessed each health service compared to 65 to 74 year olds. Results: A similar proportion (98%) of centenarians and near centenarians compared to those aged 65 to 74 consulted a GP and received prescription medicine during follow up. A lower proportion of centenarians and near centenarians had claims for specialist visits (36% and 57% respectively)...

Health services performance for TB treatment in Brazil: a cross-sectional study

Villa, Tereza Cristina Scatena; Netto, Antonio Ruffino; SCATENA, Lucia M.; Andrade, Rubia Laine de Paula; Brunello, Maria Eugenia Firmino; NOGUEIRA, Jordana A.; Palha, Pedro Fredemir; SA, Lenilde D.; ASSIS, Marluce M. A.; VENDRAMINI, Silvia H. F.; Monroe,
Fonte: BIOMED CENTRAL LTD; LONDON Publicador: BIOMED CENTRAL LTD; LONDON
Tipo: Artigo de Revista Científica
ENG
Relevância na Pesquisa
76.03%
Background: Researches to evaluate Primary Health Care performance in TB control in Brazil show that different cities aggregate local specificities in the dynamics of coping with the disease. This study aims to evaluate health services' performance in TB treatment in cities across different Brazilian regions. Methods: This cross-sectional study was conducted in five cities that are considered priorities for TB control in Brazil: Itaborai (ITA), Ribeirao Preto (RP) and Sao Jose do Rio Preto (SJRP) in the Southeast; Campina Grande (CG) and Feira de Santana (FS) in the Northeast. Data were collected through interviews with 514 TB patients under treatment in 2007, using the Primary Care Assessment Tool adapted for TB care in Brazil. Indicators were constructed based on the mean response scores (Likert scale) and compared among the study sites. Results: ""Access to treatment"" was evaluated as satisfactory in the Southeast and regular in the Northeast, which displayed poor results on 'home visits' and 'distance between treatment site and patient's house'. ""Bond"" was assessed as satisfactory in all cities, with a slightly better performance in RP and SJRP. ""Range of services"" was rated as regular, with better performance of southeastern cities. 'Health education'...

Equitable access to health services for children aged 5 to 9 in a medium city of northeasth of Brazil: a result of Family Health Strategy

Santiago,Adriana Xavier de; Barreto,Ivana Cristina de Holanda Cunha; Sucupira,Ana Cecília Silveira Lins; Lima,José Wellington de Oliveira; Andrade,Luiz Odorico Monteiro de
Fonte: Associação Brasileira de Saúde Coletiva Publicador: Associação Brasileira de Saúde Coletiva
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/01/2014 EN
Relevância na Pesquisa
76.04%
INTRODUCTION: The Brazilian National Health System may reduce inequalities in access to health services through strategies that can reach those most in need with no access to care services. OBJECTIVE: To identify factors associated with the use of health service by children aged 5 to 9 years in the city of Sobral, Ceará, northeastern Brazil. RESULTS: Only 558 (17.0%) children used health care services in the 30 days preceding this survey. Children with any health condition (OR = 3.90) who were frequent attenders of primary care strategy of organization (the Family Health Strategy, FHS) (OR = 1.81) and living in the city's urban area (OR = 1.51) were more likely to use health services. Almost 80% of children used FHS as their referral care service. Children from poorer families and with easier access to services were more likely to be FHS users. CONCLUSION: The study showed that access to health services has been relatively equitable through the FHS, a point of entry to the local health system.

Dificuldades de acesso a serviços de saúde para diagnóstico de tuberculose em municípios do Brasil; Dificultades de acceso a servicios de salud para diagnóstico de tuberculosis en municipios de Brasil; Difficulties in the accessibility to health services for tuberculosis diagnoses in Brazilian municipalities

Scatena, Lúcia Marina; Villa, Tereza Cristina Scatena; Netto, Antonio Ruffino; Kritski, Afrânio Lineu; Figueiredo, Tânia Maria Ribeiro Monteiro de; Vendramini, Silvia Helena Figueiredo; Assis, Marluce Maria de Araújo; Motta, Maria Catarina Salvador da
Fonte: Universidade de São Paulo. Faculdade de Saúde Pública Publicador: Universidade de São Paulo. Faculdade de Saúde Pública
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; ; ; ; Formato: application/pdf; application/pdf
Publicado em 01/06/2009 POR; ENG
Relevância na Pesquisa
76.29%
OBJETIVO: Avaliar as dificuldades de acesso para diagnóstico da tuberculose nos serviços de saúde no Brasil. MÉTODOS: Estudo realizado em 2007 com pacientes com tuberculose, atendidos na rede de atenção básica nos municípios de Ribeirão Preto (SP), São José do Rio Preto (SP), Itaboraí (RJ), Campina Grande (PB) e Feira de Santana (BA). Utilizou-se o instrumento "Primary Care Assessment Tool," adaptado para atenção à tuberculose. O diagnóstico de tuberculose nos serviços foi avaliado por meio da análise fatorial de correspondência múltipla. RESULTADOS: O acesso ao diagnóstico foi representado pelas dimensões "locomoção ao serviço de saúde" e "serviço de atendimento" no plano fatorial. Os pacientes dos municípios Ribeirão Preto e Itaboraí foram associados às condições mais favoráveis à dimensão "locomoção" e os de Campina Grande e Feira de Santana as menos favoráveis. Ribeirão Preto apresentou condições mais favoráveis para a dimensão "serviço de atendimento" seguido dos municípios Itaboraí, Feira de Santana e Campina Grande. São José do Rio Preto apresentou condições menos favoráveis que os outros municípios para as dimensões "locomoção" e "serviço de atendimento". CONCLUSÕES: A análise fatorial permitiu visualizar conjuntamente as características organizacionais dos serviços de atenção à tuberculose. A descentralização das ações para o programa de saúde da família e ambulatório parece não apresentar desempenho satisfatório para o acesso ao diagnóstico de tuberculose...

Acessibilidade aos serviços de saúde por pessoas com deficiência; Acceso a los servicios de salud por personas con discapacidad; Accessibility to health services by persons with disabilities

Castro, Shamyr Sulyvan; Lefèvre, Fernando; Lefèvre, Ana Maria Cavalcanti; Cesar, Chester Luiz Galvão
Fonte: Universidade de São Paulo. Faculdade de Saúde Pública Publicador: Universidade de São Paulo. Faculdade de Saúde Pública
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; ; ; ; Formato: application/pdf; application/pdf
Publicado em 01/02/2011 POR; ENG
Relevância na Pesquisa
76.28%
OBJECTIVE: To analyze the difficulties in accessibility to health services experienced by persons with disabilities. METHODOLOGICAL PROCEDURES: A qualitative study was performed with individuals who reported having a certain type of disability (paralysis or amputation of limbs; low vision, unilateral or total blindness; low hearing, unilateral or total deafness). A total of 25 individuals (14 women) were interviewed in the city of São Paulo, Southeastern Brazil, between June and August 2007, responding to questions about transportation and accessibility to health services. Collective Subject Discourse was the methodology used to analyze results and analyses were performed with the Qualiquantisoft software. ANALYSIS OF RESULTS: The analysis of discourses on transportation to health services revealed a diversity in terms of the user going to the service alone or accompanied; using a private car, public transportation or ambulance or walking; and requiring different times to arrive at the service. With regard to the difficulties in accessibility to health services, there were reports of delayed service, problems with parking, and lack of ramps, elevators, wheelchairs, doctors and adapted toilets. CONCLUSIONS: Individuals with a certain type of disability used various means of transportation...

Uso de serviços de saúde segundo posição socioeconômica em trabalhadores de uma universidade pública; Uso de servicios de salud según posición socioeconómica en trabajadores de una universidad pública; Social determinants of the use of health services among a public university workers

Pavão, Ana Luiza Braz; Coeli, Cláudia Medina; Lopes, Cláudia de Souza; Faerstein, Eduardo; Werneck, Guilherme Loureiro; Chor, Dóra
Fonte: Universidade de São Paulo. Faculdade de Saúde Pública Publicador: Universidade de São Paulo. Faculdade de Saúde Pública
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; ; ; ; Formato: application/pdf; application/pdf
Publicado em 01/02/2012 POR; ENG
Relevância na Pesquisa
76.03%
OBJETIVO: Analisar o uso de serviços de saúde segundo posição socioeconômica em trabalhadores de uma universidade pública. MÉTODOS: Estudo transversal com 759 funcionários de uma universidade pública brasileira que referiram restrição das atividades habituais por motivo de saúde nos últimos 14 dias. Foram utilizados dados de 2001 provenientes da coorte "Estudo Pró-Saúde", realizado no Rio de Janeiro, RJ. O uso de serviços de saúde foi avaliado pela proxy busca por assistência de saúde e tipo de serviço. A presença de variações adicionais na morbidade foi verificada pelo tempo de restrição. Foram analisados os marcadores de escolaridade, renda e ocupação e calculadas razões de proporções brutas e ajustadas do uso e por tipo de serviço. RESULTADOS: Nível ocupacional foi o indicador de maior desigualdade no uso de serviços de saúde. Após o ajuste por sexo, idade e demais marcadores de posição socioeconômica, a razão de proporção de uso de assistência de saúde entre trabalhadores de rotina manual foi 1,31 (IC95% 1,11;1,55) e entre trabalhadores de rotina não-manual foi 1,21 (IC95% 1,06;1,37), comparados aos profissionais, considerada a categoria de referência. CONCLUSÕES: Padrão de desigualdade social foi observado no uso de serviços de saúde em favor dos indivíduos de menor posição socioeconômica...

O enfoque da acessibilidade no planejamento da localização e dimensão de serviços de saúde; The importance of accessibility in the planning of localization and size of health services

Unglert, Carmen Vieira de Sousa
Fonte: Universidade de São Paulo. Faculdade de Saúde Pública Publicador: Universidade de São Paulo. Faculdade de Saúde Pública
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; ; ; ; Formato: application/pdf
Publicado em 01/12/1990 POR
Relevância na Pesquisa
76.21%
A localização geográfica e dimensão dos serviços de saúde são fatores que interferem em sua acessibilidade. Esta, por sua vez, é um pré-requisito fundamental para se garantir o acesso da população à saúde. Assim, foi realizado trabalho que se baseia na aplicação de uma metodologia que considera as relações de variáveis geográficas, demográficas e sociais, em nível de cada realidade, possibilitando o estabelecimento de propostas alternativas para a localização e dimensão de serviços de saúde. Tal metodologia foi aplicada à Região de Santo Amaro, Município de São Paulo, Brasil. A contribuição dada pela abordagem geográfica, demográfica e social de cada realidade abre ampla perspectiva quanto ao estudo de novos objetos, pela utilização da mesma metodologia cuja aplicação é recomendada à implementação de sistemas locais de saúde.; Geographical localization and size are two factors which play an important role in accessibility to health services. This accessibility, in its turn, is a basic requirement for ensuring the access of the population to health. A study was undertaken, in Santo Amaro, a suburb of the city of S. Paulo, Brazil, on the application of a methodology which takes into account the relationships among the geographical...

Acesso aos serviços de saúde: uma abordagem de geografia em saúde pública; Access to health services: a geographical approach to public health

Unglert, Carmen Vieira de Sousa; Rosenburg, Cornélio Pedroso; Junqueira, Claudette Barriguela
Fonte: Universidade de São Paulo. Faculdade de Saúde Pública Publicador: Universidade de São Paulo. Faculdade de Saúde Pública
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; ; ; ; Formato: application/pdf
Publicado em 01/10/1987 POR
Relevância na Pesquisa
76.11%
O acesso da população aos serviços de saúde é um pré-requisito de fundamental importância para uma eficiente assistência à saúde. A localização geográfica dos serviços é um dos fatores que interferem nessa acessibilidade. Pretendeu-se estudar a localização dos serviços de saúde. A proposta básica foi a de apresentação de uma metodologia considerando-se as relações de variáveis geográficas, demográficas e sociais. Enfatizou-se, no processo, a participação da comunidade. Efetuou-se o estudo da adequação dessa metodologia às características da região de Santo Amaro, Município de São Paulo, Brasil. A contribuição dada pela abordagem geográfica abre ampla perspectiva quanto ao estabelecimento de novas linhas de estudo, planejamento e gestão, advindas do intercâmbio entre a Geografia Humana e a Saúde Pública, numa área que se sugere denominar Geografia em Saúde Pública.; The access of the population to the health services is a requirement of basic importance for the efficiency of health assistance. The geographical localization of the services is one of the factors that interfere with this accessibility. It is intended to make a contribution to the study of the localization of health services. The basic proposal introduces a method which takes into account the relationships between geographical...

Rating maternal and neonatal health services in developing countries

Bulatao,Rodolfo A.; Ross,John A.
Fonte: World Health Organization Publicador: World Health Organization
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/09/2002 EN
Relevância na Pesquisa
86.04%
OBJECTIVE: To assess maternal and neonatal health services in 49 developing countries. METHODS: The services were rated on a scale of 0 to 100 by 10 - 25 experts in each country. The ratings covered emergency and routine services, including family planning, at health centres and district hospitals, access to these services for both rural and urban women, the likelihood that women would receive particular forms of antenatal and delivery care, and supporting elements of programmes such as policy, resources, monitoring, health promotion and training. FINDINGS: The average rating was only 56, but countries varied widely, especially in access to services in rural areas. Comparatively good ratings were reported for immunization services, aspects of antenatal care and counselling on breast feeding. Ratings were particularly weak for emergency obstetric care in rural areas, safe abortion and HIV counselling. CONCLUSION: Maternal health programme effort in developing countries is seriously deficient, particularly in rural areas. Rural women are disadvantaged in many respects, but especially regarding the treatment of emergency obstetric conditions. Both rural and urban women receive inadequate HIV counselling and testing and have quite limited access to safe abortion. Improving services requires moving beyond policy reform to strengthening implementation of services and to better staff training and health promotion. Increased financing is only part of the solution.

Health services under the General Agreement on Trade in Services

Adlung,Rudolf; Carzaniga,Antonia
Fonte: World Health Organization Publicador: World Health Organization
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/01/2001 EN
Relevância na Pesquisa
86.03%
The potential for trade in health services has expanded rapidly in recent decades. More efficient communication systems have helped to reduce distance-related barriers to trade; rising incomes and enhanced information have increased the mobility of patients; and internal cost pressures have led various governments to consider possibilities for increased private participation. As yet, however, health services have played only a modest role in the General Agreement on Trade in Services (GATS). It is possible that Members of the World Trade Organization have been discouraged from undertaking access commitments by the novelty of the Agreement, coordination problems between relevant agencies, widespread inexperience in concepts of services trade, a traditionally strong degree of government involvement in the health sector, and concerns about basic quality and social objectives. However, more than five years have passed since GATS entered into force, allowing hesitant administrations to familiarize themselves with its main elements and its operation in practice. The present paper is intended to contribute to this process. It provides an overview of the basic structure of GATS and of the patterns of current commitments in health services and of limitations frequently used in this context. The concluding section discusses possibilities of pursuing basic policy objectives in a more open environment and indicates issues that may have to be dealt with in current negotiations on services.

Trade in health services

Chanda,Rupa
Fonte: World Health Organization Publicador: World Health Organization
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/01/2002 EN
Relevância na Pesquisa
86.06%
In light of the increasing globalization of the health sector, this article examines ways in which health services can be traded, using the mode-wise characterization of trade defined in the General Agreement on Trade in Services. The trade modes include cross- border delivery of health services via physical and electronic means, and cross-border movement of consumers, professionals, and capital. An examination of the positive and negative implications of trade in health services for equity, efficiency, quality, and access to health care indicates that health services trade has brought mixed benefits and that there is a clear role for policy measures to mitigate the adverse consequences and facilitate the gains. Some policy measures and priority areas for action are outlined, including steps to address the "brain drain"; increasing investment in the health sector and prioritizing this investment better; and promoting linkages between private and public health care services to ensure equity. Data collection, measures, and studies on health services trade all need to be improved, to assess better the magnitude and potential implications of this trade. In this context, the potential costs and benefits of trade in health services are shaped by the underlying structural conditions and existing regulatory...