Página 1 dos resultados de 1531 itens digitais encontrados em 0.005 segundos

Racionalidade do entendimento: um estudo sobre a pragmática kantiana de Jürgen Habermas; Understanding´s racionality: a study about "Kantian formal pragmatics" of Jürgen Habermas

Segatto, Antonio Ianni
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 27/07/2006 PT
Relevância na Pesquisa
37.34%
O propósito deste trabalho é examinar a constituição sistemática e histórica da teoria da linguagem de Habermas. Seguindo as indicações do próprio Habermas, segundo as quais essa teoria constitui-se como uma "pragmática formal apoiada em Kant", uma "pragmática formal de herança kantiana" ou, ainda, um "kantismo lingüístico", analisamos em um primeiro momento a maneira como ela promove a convergência de duas linhagens filosóficas aparentemente inconciliáveis: a filosofia kantiana e da virada lingüística. Dito de uma maneira mais específica, analisamos a maneira como ela atualiza o motivo da "transformação pragmática da filosofia kantiana", central para a segunda linhagem. Em seguida, comentamos a exposição da teoria da linguagem na década de 1970, quando esta assume a forma de uma teoria da competência comunicativa, associada a uma teoria da verdade como consenso. Por fim, comentamos as modificações que Habermas propõe para sua teoria sobretudo na década de 1980, mostrando como ele procura responder às críticas a que foi submetido.; The aim of this work is to examine the systematic and the historical constitution of Habermas's theory of language. By following his own suggestions, according to which it constitutes itself as a "formal pragmatics tied to Kant"...

O uso público da razão como procedimento: pluralismo, discurso e democracia em Habermas"; The public use of reason as following: pluralism, discourse and democracy in Habermas

Melo, Rurion Soares
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 17/01/2005 PT
Relevância na Pesquisa
37.34%
Para poder encontrar uma base comum de justificação de princípios e normas que, sob condições de um pluralismo social e cultural, pudessem ser publicamente reconhecidos, Habermas faz uma reconstrução do ponto de vista sob o qual é possível fundamentar imparcialmente normas de ação. De acordo com a concepção habermasiana de democracia, a legitimidade das normas depende da institucionalização de procedimentos que promovem a deliberação e aumentam as chances de se alcançar decisões válidas de acordo com o uso público da razão. Nesse sentido, Habermas defende que somente o procedimento, ao invés dos resultados ou de razões substantivas, constitui o parâmetro decisivo de aceitabilidade racional e de legitimidade. Esse procedimento se refere à troca discursiva de razões na qual os participantes buscam chegar a um acordo somente com base no melhor argumento, ancorando a validade das normas na possibilidade de um acordo racionalmente fundamentado por parte de todos os possíveis concernidos, considerados participantes em discursos racionais.; In order to find a comom ground of justification to principles and norms that, under conditions of a cultural and social pluralism, could be publicly recognized, Habermas reconstructs the point of view under wich it is possible to found impartially norms of action. According to Habermass conception of democracy...

Comunicação e cultura: os pressupostos da "guinada linguístico-pragmática" da teoria do agir comunicativo de Jürgen Habermas

Assencio, Sandro
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 10/05/2013 PT
Relevância na Pesquisa
37.34%
O objeto da presente pesquisa constitui-se na análise imanente dos pressupostos da "guinada linguístico-pragmática" de Jürgen Habermas verificada no interior de sua magnum opus - a Teoria do agir comunicativo, publicada em 1981. O objetivo a que nos propusemos alcançar é a elucidação do modo peculiar como Habermas absorve as aquisições teóricas da pragmática linguística (em especial J. L. Austin e J. R. Searle) visando a construção de sua teoria da comunicação, cujo ponto central é a postulação do consenso entre sujeitos capazes de linguagem e ação como o "fim último" ou télos do agir comunicativo. A hipótese teórica - ou de trabalho -, que acreditamos ter sido confirmada ao longo de nossa pesquisa, é a de que Habermas, mesmo sendo um árduo defensor da razão e do "projeto da modernidade", compartilha ponto comum com os pensadores do período que se convencionou designar pós-modernidade: o chamado "idealismo linguístico", isto é, apreensão dos atos comunicativos como entidades autônomas, porque separados das relações materiais e sociais dos homens.; The object of this research is the immanent analysis of the Jürgen Habermas "linguistic-pragmatic turn" presuppositions, verified in his magnum opus - The Theory of Communicative Action...

Jürgen Habermas, Paulo Freire e a crítica à cidadania como horizonte educacional : uma proposta de revivificação da educação popular ancorada no conceito de sujeito social

Pitano, Sandro de Castro
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
37.49%
Esta tese se caracteriza como um trabalho bibliográfico, que aborda a obra de Paulo Freire e Jürgen Habermas, dimensionando e pondo em evidência o vigor diferenciado que oferecem para as reflexões em torno da Educação Popular. Trata de analisar o pensamento de ambos, com ênfase em seus ideais de sociedade, ressaltando-os em termos de reforma ou transformação social. Evidenciadas, suas utopias sociais são cotejadas com os pressupostos ontológicos da libertação, quando, então, investigando e problematizando o conceito de cidadão, busca-se demonstrar a sua insuficiência como paradigma da ação educativa libertadora. Pretende-se, ainda, definir e propor o conceito de sujeito social como o horizonte vigoroso de formação da Educação Popular. A tese se configura a partir da crítica ao cidadão e sua assunção como ideal formativo, afirmando que é o sujeito social, conceito oriundo do pensamento de Paulo Freire, e não o cidadão, propósito da teoria da sociedade de Jürgen Habermas, que constitui o horizonte de formação da Educação Popular, por coerência com seus princípios fundantes. Investigar o horizonte de formação a partir do contraponto teórico e prático das propostas de Freire e Habermas deve-se à forte influência exercida por ambos em vários campos da atividade humana...

Educação técnico-científica emancipatória nos IFETs : um olhar através de Habermas e Freire

Zatti, Vicente
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
37.34%
Atualmente o crescimento econômico brasileiro demanda, de forma crescente, mão de obra com qualificação técnica e tecnológica e, os Institutos Federais de Educação, Ciência e Tecnologia (IFETs) são criados nesse contexto como uma proposta que visa superar um histórico de educação dual e tecnicista por meio da implantação de uma educação emancipatória. A questão que problematizamos nesse trabalho é justamente as possibilidades emancipatórias desse modelo de educação técnico-científica implantado como educação profissional e tecnológica nos IFETs. Para tal, definimos o que compreendemos como educação técnico-científica emancipatória tomando como referencial o pensamento de Habermas e Freire. Com esse objetivo, nos remetemos inicialmente a Immanuel Kant e Karl Marx, tendo em vista a centralidade do pensamento desses dois filósofos na configuração da concepção de emancipação na modernidade. Em seguida, apresentamos a suspeita de Nietzsche, Heidegger e Adorno/Horkheimer a essa ideia. Tais suspeitas tiveram um efeito terapêutico na medida em que demonstraram os limites da filosofia da consciência e do otimismo moderno em uma racionalidade que foi reduzida ao seu aspecto instrumental. Buscando o caminho da reconstrução da proposta emancipatória moderna...

Os sentidos de compreensão nas teorias de Weber e Habermas

Poker, José Geraldo Alberto Bertoncini
Fonte: Universidade Estadual Paulista (UNESP), Departamento de Filosofia Publicador: Universidade Estadual Paulista (UNESP), Departamento de Filosofia
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: 221-244
POR
Relevância na Pesquisa
37.43%
Partindo do pressuposto de que a teoria social elaborada por Habermas em muito se assemelha àquela construída por M. Weber, procedeu-se a um estudo comparativo com a intenção de identificar as formas pelas quais Weber e Habermas elaboraram o conceito de compreensão, ao mesmo tempo em que e o elegeram, cada um a seu modo, como instrumento metodológico adequado às dificuldades da produção de conhecimento científico nas Ciências Sociais. Tanto para Weber, como para Habermas, o conhecimento nas Ciências Sociais não consegue escapar das influências diretas da subjetividade do cientista, como também não é capaz de se proteger das contingências histórico-culturais aos quais inevitavelmente toda ação humana está vinculada. Por isso, fundamentados em suas próprias razões, tanto Weber quanto Habermas apontam a compreensão como a forma possível de conhecimento, o que implica a renúncia às pretensões explicativas e à produção de teorias gerais de fundamentação última, que são típicas das ciências convencionais.; Assuming that the social theory developed by Habermas is very similar to that constructed by M. Weber, this article performs a comparative study with the intention of identifying the ways in which Weber and Habermas built the concept of understanding. Both authors chose this concept...

Um estudo genealófico das críticas proferidas à razão versus a esfera pública em Habermas

Salomão, Kátia Rocha
Fonte: Universidade Estadual Paulista (UNESP) Publicador: Universidade Estadual Paulista (UNESP)
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: 205 f.
POR
Relevância na Pesquisa
37.46%
Pós-graduação em Filosofia - FFC; Esta pesquisa analisa os desdobramentos da noção de esfera pública em Jürgen Habermas e para isso procura apreender as críticas à Razão tecidas e consideradas por esse filósofo, posto elas constituírem o subsídio teórico mais relevante na elaboração gradativa que ele empreendeu daquela noção e de seus decorrentes desdobramentos. Seguindo esse propósito, iniciaremos a pesquisa sobre o conceito de razão comunicativa como uma extensão da razão da Aufklärung, idealizada inicialmente por Kant, que por sua vez se concretizou como projeto da modernidade. A primeira geração da teoria crítica analisou o projeto kantiano como esgotado, condenado ao esquecimento. Porém, Habermas, herdeiro da teoria crítica, não compartilha dessa opinião e considera o projeto da Aufklärung, da razão como emancipação, um projeto inacabado. Na condição de oferecer uma nova leitura, Habermas acaba por trilhar várias críticas tecidas pelos primeiros frankfurtianos ao pensamento da Aufklärung. Desse modo, num primeiro momento analisaremos os elementos oferecidos pela primeira geração do Instituto de Pesquisa, que servirão à crítica de Habermas, elementos esses relacionados a noção de razão e de opinião pública. Num segundo momento...

Impedimentos e proposições para ação no ensino superior no caminho de Habermas

Raimann, Ari
Fonte: Universidade Estadual Paulista (UNESP) Publicador: Universidade Estadual Paulista (UNESP)
Tipo: Tese de Doutorado Formato: 269 f.
POR
Relevância na Pesquisa
37.3%
Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES); Pós-graduação em Educação Escolar - FCLAR; O texto Impedimentos e proposições para ação docente no ensino superior no caminho de Habermas busca colaborar no debate acadêmico, principalmente nas questões de natureza epistemológica. A análise é feita considerando sinais de esgotamento da razão instrumental, e de suas implicações na sociedade, especialmente no ambiente pedagógico. O texto apresenta uma incursão pelo pensamento de Jürgen Habermas, basicamente sobre a teoria da razão comunicativa. A abordagem teórica destaca a importância da racionalidade comunicativa que se dá mediante o discurso, na relação intercomunicativa de sujeitos que se encontram na intenção de entender-se sobre algo no mundo. O trabalho apresenta um panorama do ensino superior, na tentativa de destacar as principais dificuldades por que passa a educação, e as perspectivas a partir dos pressupostos do agir comunicativo.; The text entittled Impediments and propositons to the teaching action in the highest level teaching in Habermas view intends to contribute to the academic debate, mainly in the questions of epistemological nature. Due to the end of the forces of instumental reason...

Pensando o limiar entre o direito e a política, nos rastros de Habermas, Derrida e Benjamin

Koehler, Juliana
Fonte: Universidade de Brasília Publicador: Universidade de Brasília
Tipo: Dissertação
POR
Relevância na Pesquisa
37.34%
Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Faculdade de Direito, 2009.; Neste trabalho, disserto sobre os aspectos principais das perspectivas de Habermas, Derrida e Benjamin acerca da relação entre o direito e a política. Para Habermas, o direito positivo legítimo pressupõe um processo político-democrático, em que sejam garantidas a liberdade de comunicação e a igualdade de participação a todos os cidadãos, o que exige um sistema de direitos e uma democracia constitucional, por meio dos quais a autonomia pública e autonomia privada sejam co-originariamente relacionadas. Nessas condições, alcança-se, por meio do uso público da razão, um acordo em torno de questões morais, do qual emergem princípios de justiça. Em Derrida, a relação entre direito e política é entendida em termos de diferença entre os planos do possível e do impossível. O direito e a política estariam situados, segundo Derrida, no plano do possível e, em última instância, teriam por fundamento a autoridade mítica da lei, mantendo uma relação interna e complexa com a violência. No plano do impossível, estariam a justiça, os direitos humanos e a política como hospitalidade. Embora este plano seja, de certa forma, utópico...

Direito, Moral e Democracia : reflexões sobre a concepção de Direito de Jürgen Habermas a partir de considerações críticas de Karl Otto-Apel

Souza, Juliana Amorim de
Fonte: Universidade de Brasília Publicador: Universidade de Brasília
Tipo: Dissertação
POR
Relevância na Pesquisa
37.4%
Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Faculdade de Direito, 2008.; O presente trabalho dedica-se à explicitação da concepção de Direito na ótica de Habermas, em especial sua relação com a Moral e a Democracia. Para Habermas, o Direito ocupa posição de destaque na teoria crítica na medida em que desempenha, com primazia, a função integradora social nas sociedades complexas atuais. Especificamente, busca-se esclarecer o conceito de Direito para o autor, considerando-se a redefinição empreendida, por ele, entre sua Teoria da Ação Comunicativa e sua Teoria Discursiva do Direito, segundo a qual o Direito passou de meio ou instituição a mediador entre facticidade e validade, compreendidas enquanto sua tensão estrutural. Objetiva-se esclarecer as relações do Direito com a Moral e a Democracia, no que concerne às convergências e distinções, a partir do princípio do discurso. Faz-se referência a um possível diálogo crítico entre Habermas e Apel acerca da concepção discursiva de Direito. Isso se dá a partir do confronto da teoria habermasiana com a ética do discurso de Apel, em especial a partir de duas críticas à arquitetônica da diferenciação do discurso elaborada por Habermas na obra Direito e Democracia: entre facticidade e validade ...

Habermas e a ideia de continuidade reflexiva do projeto de estado social: da reformulação do déficit democrático da social-democracia à contraposição ao neoliberalismo

Danner, Leno Francisco
Fonte: Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul; Porto Alegre Publicador: Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul; Porto Alegre
Tipo: Tese de Doutorado
PORTUGUêS
Relevância na Pesquisa
37.34%
O presente trabalho desenvolve a ideia habermasiana de continuidade reflexiva do projeto de Estado social, de modo a defender três pontos específicos: (1) Habermas é crítico disso que, neste trabalho, será chamado de déficit democrático do projeto de Estado social, propugnado pela velha social-democracia, déficit que é concebido como solapamento do processo de de-mocratização política das estruturas de poder, originado da específica relação entre Estado social e democracia de massas em termos de capitalismo tardio; (2) desde fins da década de 1970, o grande alvo do referido autor é representado pela posição teórico-política neoconser-vadora ou neoliberal e, nesse contexto, com aquela ideia, o seu objetivo passa a consistir na defesa de uma prossecução do projeto social-democrata de Estado a partir de um ideal de de-mocracia radical – Direito e Democracia, nesse sentido, é uma reformulação da social-democracia com base em um ideal de democracia radical e, ao mesmo tempo, uma recusa direta à posição teórico-política neoliberal; e (3), em textos de fins da década de 1980 em di-ante, tendo como pano de fundo a queda do Socialismo Real e a crise da social-democracia, Habermas articula uma posição teórico-política que...

A legitimação político-pública do direito segundo a teoria discursiva de Jürgen Habermas

Aidar, Adriana Marques
Fonte: Universidade Federal de Uberlândia Publicador: Universidade Federal de Uberlândia
Tipo: Dissertação
POR
Relevância na Pesquisa
37.37%
Utilizando como marco teórico o livro Direito e Democracia – entre facticidade e validade, a autora pretende apresentar, nessa dissertação, que a reconstrução habermasiana do papel do direito tem fundamental importância na forma como o filósofo propõe a estruturação e legitimação do próprio Estado de direito democrático. Habermas procura interpretar a sociedade a partir de uma visão interna do sistema jurídico e ao se utilizar da teoria do agir comunicativo torna possível a realização da crítica à democracia formal e ainda possibilita a investigação do fundamento de validade de uma ordem legítima. Ao abandonar a forma como apresentava a relação entre direito e moral em sua teoria, desvincula as duas esferas e nega a relação de hierarquia e subordinação do direito em relação à moral, que até aquele momento era defendida em seus trabalhos. Modificando a maneira como vê o papel do direito (que passa a ser o medium responsável pela integração social das comunidades modernas), Habermas também precisa alterar suas proposições acerca da forma como se verifica e atesta a legitimação do direito, pois até então a resposta residia na própria moralidade, como uma instância última a qual recorrer. Com a afirmação de que direito e moral são esferas co-originárias e complementares...

Direito e modernidade: a perspectiva te?rica de J?rgen Habermas

SARMENTO, Jorge Alberto Ramos
Fonte: Universidade Federal do Pará Publicador: Universidade Federal do Pará
Tipo: Dissertação de Mestrado
POR
Relevância na Pesquisa
37.37%
Este trabalho tem por objetivo expor as id?ias de direito e modernidade levando-se em conta a perspectiva de J?rgen Habermas, na qual se estabelece um novo modelo de raz?o - no caso a raz?o comunicativa -, como novo paradigma para a supera??o da crise instaurada na modernidade, reflexo da crise de legitima??o do pr?prio direito. O referido trabalho tem um car?ter bibliogr?fico, fundamentando-se na an?lise das obras de Habermas que tratam do assunto, bem como de renomados comentadores do mesmo. Partiu-se da concep??o de direito desenvolvida pelos grandes te?ricos sociais cl?ssicos, procurando-se destacar o papel do diagn?stico weberiano, que toma como eixo norteador a id?ia de racionalidade instrumental, criticado por Habermas por carecer de um maior rigor conceitual na identifica??o das patologias da modernidade, tarefa essa que o diagn?stico habermasiano pretende realizar levando-se em conta o trabalho reconstrutivo que tal diagn?stico realiza sobre as mais importantes concep??es sobre a modernidade e o direito.; ABSTRACT: This paper aims to show the law and modernity ideas under J?rgen Habermas perspective, which establishes a new model of reason as paradigm of overcome the crisis instituted at modernity, which reflects the legitimacy crisis of law itself. This is a bibliographic work...

Pragmatismo e esfera pública : um diálogo entre Richard Rorty e Jürgen Habermas

Sousa Neto, Helson de
Fonte: Universidade Federal de Uberlândia Publicador: Universidade Federal de Uberlândia
Tipo: Dissertação
POR
Relevância na Pesquisa
37.56%
Jürgen Habermas, ao tratar da teoria pragmática, tentara resolver problemas constatados em sua obra Mudança estrutural da esfera pública (1962). Aqui, nosso objetivo geral é avançar em estudos que contribuam para a continuidade do programa da virada lingüística proposta por Habermas assim como para a compreensão de seu debate com Richard Rorty a respeito dos temas “verdade e justificação”. A nossa preocupação inicial foi recorrer ao pragmatismo clássico, aqui representado por Charles Sanders Peirce, William James e John Dewey, e ao pragmatismo contemporâneo, que dão respaldo a nosso trabalho, visto que, tanto Jürgen Habermas quanto Richard Rorty recorrem – cada um a sua maneira - a essas duas fases de uma tradição do pensamento norte-americano para o desenvolvimento de seus respectivos trabalhos. Visto que o pragmatismo surge com a proposta de tentar superar as insuficiências da metafísica e da epistemologia, por isso tanto Habermas quanto Rorty recorrem ao pragmatismo para realizarem a virada pragmática, nós procuramos discorrer a respeito da crítica que, tanto Habermas, quanto Rorty fazem à visão representacionalista do conhecimento e da verdade que a metafísica e a epistemologia clássica propõem. Afinal...

O objeto das ciências sociais e a virada comunicativa: Adorno após Habermas; The object of social sciences and the communicative turn: Adorno after Habermas

Catanzaro, Gisela; Ipar, Ezequiel
Fonte: Universidade de São Paulo. Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas Publicador: Universidade de São Paulo. Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; ; ; ; Formato: application/pdf
Publicado em 01/01/2012 POR
Relevância na Pesquisa
37.34%
The article intends to reconsider the critique of Theodor Adorno's Social Theory formulated by Jürgen Habermas. In the first part of the text we analyze in detail the reasons Habermas enounces to leave behind the dialectical criticism of the process of social rationalization. In order to put forward our objections to Habermas' interpretation we reconstruct, in the second part, two essential thesis, which became displaced by the paradigm of communicative action, and which had served Adorno to elaborate his criticism of the prevailing modernization process. As a conclusion, we propose a different understanding of the roll played by communication in the constitution of contemporary societies, through an analysis - based upon Adorno - of the relationship between language and rationality.; O artigo procura reconsiderar as críticas de Jürgen Habermas à teoria social de Theodor Adorno. Inicialmente, analisamos as razões apresentadas por Habermas para abandonar a crítica dialética do processo de racionalização social. Em seguida, para expor nossas objeções a essa interpretação, reconstruímos duas teses que, embora essenciais à crítica de Adorno ao processo de modernização vigente, foram deslocadas pelo paradigma da ação comunicativa. Por fim...

Hegel, Habermas and modernity; Hegel, Habermas e a modernidade

Repa, Luiz; Universidade Federal do Paraná, Curitiba, Paraná, Brasil
Fonte: UFPR Publicador: UFPR
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; Formato: application/pdf
Publicado em 10/12/2010 POR
Relevância na Pesquisa
37.34%
This article seeks to show the main reasons that move Habermas to assignto Hegel the position of inaugurator of philosophical discourse of modernity.Analysing two separate objections to his argument, which claim that position forKant, it seeks to argue that, for Habermas, an appropriate concept of modernity hasto be also a critique of modernity.; O artigo procura mostrar os principais motivos que levam Habermas a atribuir aHegel o posto de inaugurador do discurso filosófico da modernidade. Retomando duas críticasdistintas a essa tese, reivindicando tal posto para Kant, busca-se em seguida sustentarque, para Habermas, um conceito adequado de modernidade tem de ser ao mesmotempo uma crítica da modernidade.

Realismo cognitivo, naturalismo e pragmatismo ético: a estrutura normativa das “formas de vida” segundo Habermas e Putnam; Realismo cognitivo, naturalismo e pragmatismo ético: a estrutura normativa das “formas de vida” segundo Habermas e Putnam

Lima, Erick
Fonte: Federal University of Santa Catarina – UFSC Publicador: Federal University of Santa Catarina – UFSC
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; Formato: application/pdf
Publicado em 31/12/2013 POR
Relevância na Pesquisa
37.4%
http://dx.doi.org/10.5007/1808-1711.2013v17n3p459 Pretendo explicitar algumas implicações epistemológicas do debate entre Putnam e Habermas acerca da objetividade dos valores. Inicialmente, gostaria de construir, recorrendo a reflexões em filosofia da linguagem e no neopragmatismo, o horizonte teórico no qual se possa entender de maneira menos unilateral a relação entre naturalismo e a normatividade das “formas de vida” (1). Tais considerações devem funcionar como uma explanação do contexto filosófico em que se desenvolve o debate Habermas/Putnam. Em seguida, gostaria de resumir a posição de Putnam (2). Em terceiro lugar, a partir daquilo que parece ser a direção argumentativa compartilhada, pretendo evidenciar a pertinência do debate para os atuais questionamentos em filosofia prática, delineando os contornos do “pragmatismo ético” (3). Finalmente, procuro mostrar que Habermas escapa à crítica de Putnam aderindo implicitamente à tese da vinculação da moral deontológica a uma orientação axiológica em termos de vulnerabilidade (4).; http://dx.doi.org/10.5007/1808-1711.2013v17n3p459 The paper aims at recovering some epistemological issues in the debate between Putnam and Habermas about the objectivity of values. To begin with...

Etica do discurso e eugenia liberal: Jürgen Habermas e o futuro da natureza humana | The ethics of discourse and liberal eugenics: Jürgen Habermas and the future of human nature

Amaral, Aécio; UFPB
Fonte: Ibict Publicador: Ibict
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; Formato: application/pdf
Publicado em 11/04/2008 POR
Relevância na Pesquisa
37.43%
Resumo Em O Futuro da Natureza Humana, Jürgen Habermas afirma que os avanços recentes no campo das biotecnologias constituem um desafio para a ética do discurso nas Ciências Sociais. Por trás de sua crítica aos defensores da eugenia liberal reside o reconhecimento de que o Diagnóstico Genético Pré-Implantação potencialmente põe em cheque o papel exercido pela razão comunicativa na constituição de uma ética individual de auto-compreensão. A ‘ética da espécie’ proposta por Habermas como contraposição a esse fenômeno se nos apresenta como moralmente reativa, na medida em que sua crítica não alcança abarcar os aspectos metafísicos que estão no núcleo do discurso da eugenia liberal. O artigo é dividido em dois momentos: perceber como a recente intervenção de Habermas ecoa o motivo da alegada colonização do mundo-da-vida pela razão tecnológica, e demonstrar como a concepção de técnica que embasa seu relato o impede de divisar a crítica dos aspectos metafísicos da cultura genética contemporânea.Palavras-chave Jürgen Habermas; cultura genética; sociedade da informação; ciência e mundo-da-vida; ética do discurso Abstract In The Future of Human Nature, Jürgen Habermas recognizes that current advances in biotechnology are challenging discourse ethics in Social Sciences. Behind his fear of the possibility of liberal eugenics...

A DEPOLITICIZATION OF PUBLIC SPHERE IN JÜRGEN HABERMAS UNDER A SOCIO­POLITICAL PERSPECTIVE [doi: 10.7443/problemata.v3i1.12657]; A DESPOLITIZAÇÃO DA ESFERA PÚBLICA EM JÜRGEN HABERMAS SOB A PERSPECTIVA SÓCIO-POLÍTICA [doi: 10.7443/problemata.v3i1.12657]

Lubenow, Jorge Adriano
Fonte: Universidade Federal da Paraíba -UFPB Publicador: Universidade Federal da Paraíba -UFPB
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; ; Formato: application/pdf
Publicado em 29/05/2012 POR
Relevância na Pesquisa
37.34%
The paper provides an analysis of a fundamental theme explored by Jürgen Habermas – The depoliticization of the public sphere - in a sociopolitical perspective. For this bias, the depoliticization is characterized by functional and structural change and consequent disintegration of the public sphere, by the abandoning the idea of neutralizing the domination and rationalize the power through the medium of the public sphere. This problem is examined in the context of structural and functional transformation of the public sphere: the sociohistorical process by which the bourgeois public sphere, originally established in civil society is gradually undermined by the economic pressures of the capitalist system and the growing influence of the mass-media. In this structural and functional change, Habermas already indicates the eclipse of the public sphere as a political institution and the consequent depoliticization of society. This depoliticization reveals the negative character of politics in advanced capitalist societies, excluding of public communication inconvenient topics for the system power and that could, justly, lead individuals to promote the opening of problematic speeches and thus the proposal that protects the general and public interests and to guide an emancipatory praxis...

Die kritiek van tradisie en die tradisie van kritiek in die Geesteswetenskappe. 'n Rekonstruksie van die debat tussen Habermas en Gadamer

Duvenage,Pieter
Fonte: Tydskrif vir Geesteswetenskappe Publicador: Tydskrif vir Geesteswetenskappe
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/04/2013 AF
Relevância na Pesquisa
37.48%
In hierdie bydrae word die bekende debat (1967-1971) tussen Jürgen Habermas en Hans-Georg Gadamer gerekonstrueer. Die debat word hier in noue samehang met die kwessie van die geesteswetenskappe gelees. Die bydrae val in vier dele uiteen. In die eerste afdeling word Habermas se opening tot die debat in vyf onderafdelings uiteengesit. Dit gaan hier oor Gadamer se verdediging van tradisie en Habermas se kritiek op die begrip (1.1). In antwoord op Gadamer se begrip van tradisie ontwerp Habermas sy begrip van kennisbelange wat hy aan drie menslike kennisvelde verbind: empiries-analitiese wetenskappe, histories-hermeneutiese wetenskappe en krities-sosiale wetenskappe. Habermas ken aan elkeen van hierdie kennisvelde 'n bepaalde belang toe (1.2). Die krities-sosiale wetenskappe word dan met die belang van emansipasie verbind wat verder aan die hand van die model van psigoanalise en ideologiekritiek uitgewerk word (1.3). In die vierde plek word Habermas se kritiek op die ontologiseringsmotief in Gadamer se filosofiese hermeneutiek verwoord (1.4). Laastens opper Habermas ook sekere punte van kritiek teen die gebruik van Aristoteles in eietydse debatte in die politiek (1.5). In die tweede gedeelte van die bydrae word Gadamer se antwoord aan Habermas gerekonstrueer. Hierdie rekonstruksie volg dieselfde tematiese opbou as by Habermas. Met ander woorde Gadamer se verweer word met verwysing na Habermas se kritiek op tradisie (2.1) die kwessie van selfrefleksie en die model van psigoanalise (2.2-2.3) die ontologiseringsmotief (2.4) en Aristoteles se praktiese filosofie in ons eie tyd uitgewerk (2.5). In die laaste twee afdelings word die loopbane van Gadamer en Habermas...