Página 1 dos resultados de 13461 itens digitais encontrados em 0.008 segundos

Objetivos educacionais na pedagogia das humanidades médicas: taxonomias alternativas (campos de significado e competências); Educational objectives in the teaching of medical humanities: alternative taxonomies (realms of meanings and competencies)

TAPAJÓS, Ricardo
Fonte: Associação Brasileira de Educação Médica Publicador: Associação Brasileira de Educação Médica
Tipo: Artigo de Revista Científica
POR
Relevância na Pesquisa
36.62%
Os currículos médicos estão preocupados em formar médicos detentores de traços humanísticos, que passam, assim, a ser objetivos educacionais. Deve-se desenvolver, então, a sua pedagogia. Como objetivos, podem ser tratados pedagogicamente com base nos corpos conceituais teóricos que informam o planejamento de currículos, como a taxonomia de objetivos educacionais clássica, que compreende os domínios cognitivo, afetivo e psicomotor. Esta taxonomia dá conta de muitos dos objetivos relacionados aos traços humanísticos, organizando-os e facilitando a tarefa de planejamento educacional nessa área, mas deixa marginalizados alguns aspectos do conhecimento humano cruciais para as Humanidades, como os objetivos que se referem a autoconhecimento, amadurecimento e à individuação, reconhecimento dos próprios sentimentos e habilidades de comunicação interpessoal. Devem-se, então, buscar outros sistemas conceituais como referenciais teóricos mais adequados às Humanidades. É possível que se possa usar as taxonomias de maneira aditiva, procurando objetivos humanísticos em cada uma das categorias e subcategorias das diversas taxonomias. Assim, aumenta-se a abrangência do corpo de objetivos educacionais de natureza humanística.; Medical curricula are concerned with preparing physicians with humanistic traits. Thus...

A integração das disciplinas de humanidades médicas na Faculdade de Medicina da USP: um caminho para o ensino; The integration of the medical humanities in the Faculdade de Medicina da USP: a teaching approach

RIOS, Izabel Cristina; LOPES JUNIOR, Ademir; KAUFMAN, Arthur; VIEIRA, Joaquim Edson; SCANAVINO, Marco de Tubino; OLIVEIRA, Reinaldo Ayer de
Fonte: Associação Brasileira de Educação Médica Publicador: Associação Brasileira de Educação Médica
Tipo: Artigo de Revista Científica
POR
Relevância na Pesquisa
36.54%
A integração curricular, atualmente, é apontada como importante estratégia de ensino, processo que envolve várias etapas, trabalho e compromisso de grupo. Este artigo relata a experiência de integração das disciplinas de humanidades médicas da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (FMUSP). Ao longo de dois anos, constituiu-se um grupo composto pelas disciplinas da área de humanidades médicas, pesquisadores do Centro de Desenvolvimento da Educação Médica Professor Eduardo Marcondes (Cedem), alunos e professores de outras disciplinas interessados na área. Desenvolveu-se a integração temática e prossegue-se na integração metodológica.; Currently curricular integration is considered an important educational strategy, a process involving several stages, work and group commitment. This paper relates the experience of the Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (FMUSP) of integrating medical humanities disciplines. During two years a group was composed involving professors of medical humanities disciplines, researchers from the Center of Development of Medical Education Professor Eduardo Marcondes (Cedem) as well as students and professors of other disciplines interested in this area. The thematic integration has already been concluded and the methodological integration is in process.

"O ensino da medicina através das humanidades médicas: análise do filme And the band played on e seu uso em atividades de ensino/aprendizagem em educação médica" ; Teaching Medicine through Medical Humanities: analysis of the movie “And the band played on” and its use in teaching/learning activities in Medical Education

Pereira, Ricardo Tapajós Martins Coelho
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 03/03/2005 PT
Relevância na Pesquisa
36.54%
INTRODUÇÃO: O modelo epistemológico humanista na Medicina redefine o bom médico como um profissional que detém tanto excelência técnica quanto traços humanísticos. Os currículos médicos tiveram que se adaptar e se preocupar com projetos pedagógicos que dessem conta de promover o ensino/aprendizagem desses traços humanísticos. Esses projetos têm tentado resgatar a Educação Liberal nos currículos de Medicina através da introdução das Humanidades Médicas. Essa introdução tem sido tentada ao redor do mundo nos últimos 40 anos e requer cada vez mais novos projetos pedagógicos. Essa tese propõe o uso de uma atividade instrucional específica no campo das Artes Cinemáticas (enquanto Humanidade Médica) com a finalidade de mediar junto aos alunos a consecução de objetivos humanísticos pertinentes à Educação Médica. OBJETIVOS: Pretendeu-se analisar o filme And the band played on, produzindo possibilidades interpretativas sobre ele, justificando-as e comunicando-as através de uma síntese elucidativa; identificar aspectos de relevância médica cujo ensino/aprendizagem pode ser mediado pela discussão estruturada do filme como atividade instrucional; compilar esses aspectos em termos de objetivos educacionais humanísticos e de sua alocação a uma das taxonomias de objetivos educacionais nas Humanidades Médicas e prover exemplos concretos de possibilidades de ensino/aprendizagem relacionadas a essa atividade instrucional. METODOLOGIA: A análise fílmica abordou a obra nos seus aspectos narratológicos (como personagens e convenções de ponto de vista e narração) e estilísticos específicos do cinema. Observou os vários eixos que geram significação no cinema (linguagem verbal...

Humanidades Digitais: Novos desafios e oportunidades

Guerreiro, Dália; Borbinha, José Luís
Fonte: BAD - Associação portuguesa de bibliotecários, arquivistas e documentalistas Publicador: BAD - Associação portuguesa de bibliotecários, arquivistas e documentalistas
Tipo: Artigo de Revista Científica
POR
Relevância na Pesquisa
36.62%
A área de investigação das Humanidades Digitais agrega as ciências sociais e humanas, as ciências de computação e as ciências da informação e documentação. Apesar de se ter afirmado recentemente, é extremamente dinâmica, com um número crescente de organizações associadas, eventos promovidos e de jornais editados. As Humanidades Digitais exibem simultaneamente, para cada disciplina, reptos próprios e grandes questões transversais. Em termos gerais, as linhas de investigação procuram o entendimento e gestão dos ciclos de vida da informação de interesse histórico e social, para reutilização como objeto de estudo pelas comunidades académicas e escolares. Os projetos existentes ou anunciados abrangem variadas áreas, destacando-se aqui aqueles que têm relação mais direta com as ciências da informação.

As Humanidades e a Formação Médica Pediátrica

Videira-Amaral, J
Fonte: Sociedade Portuguesa de Pediatria Publicador: Sociedade Portuguesa de Pediatria
Tipo: Artigo de Revista Científica
Publicado em //2005 POR
Relevância na Pesquisa
36.67%
Neste artigo define-se o conceito de Humanidades o qual se relaciona com certas áreas do conhecimento ligadas aos valores humanos (história, literatura, ética, comunicação, sociologia, etc.). Em termos formais (acções de formação sistemáticas, opcionais ou obrigatórias) não tem sido feito grande investimento nesta área, quer na pré-graduação, quer na pós-graduação. Nalguns países, no entanto, fazem parte do currículo nuclear algumas das disciplinas atrás referidas. Abora-se o papel educativo da ficçaõ literária como exercício de aprendizagem de certos tópicos que entram no âmbito das Humanidades e comenta-se o desenvolvimento desta área no nosso país no campo da Pediatria. É estabelecida uma relação com o conceito de pediatria social e faz-se alusão ao papel de pediatras portugueses na cultura do ramo de conhecimento em análise. Por fim chama-se a atenção para a necessiadde de formação, em humanidades, do pediatra actual e do futuro, o qual terá de lidar com situações que ultrapassam o âmbito meramente técnico-científico face às múltiplas transformações do mundo de hoje em que a criança e adolescente deverão ser encarados no contexto do meio familiar e social. O médico (pediatra) moderno deverá ter...

As Humanidades e a Formação Médica Pediátrica

Videira-Amaral, J
Fonte: Sociedade Portuguesa de Pediatria Publicador: Sociedade Portuguesa de Pediatria
Tipo: Artigo de Revista Científica
Publicado em //2005 POR
Relevância na Pesquisa
36.67%
Neste artigo define-se o conceito de Humanidades o qual se relaciona com certas áreas do conhecimento ligadas aos valores humanos (história, literatura, ética, comunicação, sociologia, etc.). Em termos formais (acções de formação sistemáticas, opcionais ou obrigatórias) não tem sido feito grande investimento nesta área, quer na pré-graduação, quer na pós-graduação. Nalguns países, no entanto, fazem parte do currículo nuclear algumas das disciplinas atrás referidas. Abora-se o papel educativo da ficçaõ literária como exercício de aprendizagem de certos tópicos que entram no âmbito das Humanidades e comenta-se o desenvolvimento desta área no nosso país no campo da Pediatria. É estabelecida uma relação com o conceito de pediatria social e faz-se alusão ao papel de pediatras portugueses na cultura do ramo de conhecimento em análise. Por fim chama-se a atenção para a necessiadde de formação, em humanidades, do pediatra actual e do futuro, o qual terá de lidar com situações que ultrapassam o âmbito meramente técnico-científico face às múltiplas transformações do mundo de hoje em que a criança e adolescente deverão ser encarados no contexto do meio familiar e social. O médico (pediatra) moderno deverá ter...

Educação e humanidades em saúde: a experiência do grupo de Humanidades do curso de Medicina da Universidade Estadual do Ceará (Uece)

Augusto,Kathiane Lustosa; Lino,Carolina Arcanjo; Carvalho,Amanda Gisele Nobre; Silva,Carlos Maximiliano Gaspar Carvalho Heil; Andrade,Filipe Castro de; Jucá,Natália Braga Hortêncio; Caprara,Andréa
Fonte: Associação Brasileira de Educação Médica Publicador: Associação Brasileira de Educação Médica
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/03/2008 PT
Relevância na Pesquisa
36.62%
Nos últimos anos, vem se desenvolvendo uma grande área de reflexão e pensamento, denominada "humanidades médicas", que incorpora a realidade social e a experiência individual à interface entre médico e paciente. O grupo Humanidades, Saberes e Práticas em Saúde nasce em 2004, como núcleo de desenvolvimento de pesquisas, composto por estudantes de Medicina, com o objetivo de explorar como a prática médica lida com as experiências de pacientes e de médicos e o processo saúde-doença. As linhas de ação envolvem pesquisa com médicos oncologistas e sua visão da relação médico-paciente na consulta oncológica e ensino no terceiro e quarto semestres do curso de Medicina, utilizando casos clínicos, modelo teórico e role play. Nessa perspectiva, busca-se aproximar a temática da relação médico-paciente do cotidiano dos estudantes de Medicina, contribuindo para desenvolver uma atitude humanizada frente ao ser humano portador de enfermidade.

Objetivos educacionais na pedagogia das humanidades médicas: taxonomias alternativas (campos de significado e competências)

Tapajós,Ricardo
Fonte: Associação Brasileira de Educação Médica Publicador: Associação Brasileira de Educação Médica
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2008 PT
Relevância na Pesquisa
36.62%
Os currículos médicos estão preocupados em formar médicos detentores de traços humanísticos, que passam, assim, a ser objetivos educacionais. Deve-se desenvolver, então, a sua pedagogia. Como objetivos, podem ser tratados pedagogicamente com base nos corpos conceituais teóricos que informam o planejamento de currículos, como a taxonomia de objetivos educacionais clássica, que compreende os domínios cognitivo, afetivo e psicomotor. Esta taxonomia dá conta de muitos dos objetivos relacionados aos traços humanísticos, organizando-os e facilitando a tarefa de planejamento educacional nessa área, mas deixa marginalizados alguns aspectos do conhecimento humano cruciais para as Humanidades, como os objetivos que se referem a autoconhecimento, amadurecimento e à individuação, reconhecimento dos próprios sentimentos e habilidades de comunicação interpessoal. Devem-se, então, buscar outros sistemas conceituais como referenciais teóricos mais adequados às Humanidades. É possível que se possa usar as taxonomias de maneira aditiva, procurando objetivos humanísticos em cada uma das categorias e subcategorias das diversas taxonomias. Assim, aumenta-se a abrangência do corpo de objetivos educacionais de natureza humanística.

Humanidades e medicina: razão e sensibilidade na formação médica

Rios,Izabel Cristina
Fonte: ABRASCO - Associação Brasileira de Saúde Coletiva Publicador: ABRASCO - Associação Brasileira de Saúde Coletiva
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2010 PT
Relevância na Pesquisa
36.71%
No presente artigo, discute-se brevemente o ensino de humanidades na medicina e apresenta-se uma proposta criada no Centro de Desenvolvimento da Educação Médica (CEDEM) da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (FMUSP) para a integração dessa área no currículo médico. A integração curricular é uma estratégia de ensino fundamentada na visão sistêmica que envolve ações de amplo alcance educacional. No ensino de humanidades na medicina, são ações que visam à sensibilização das pessoas (para somar, ao escopo técnico, o olhar sobre a condição humana), e ao desenvolvimento de métodos didático-pedagógicos adequados ao seu aprendizado. A proposta de integração curricular constitui-se de seis ações estratégicas, em estados diferentes de desenvolvimento: (1) elaboração dos objetivos terminais da área para a formação do aluno,(2) integração das disciplinas de humanidades do currículo atual, (3) integração dos temas humanísticos em outras disciplinas de acordo com os objetivos terminais, (4) planejamento de cursos de humanidades médicas para docentes, (5) desenvolvimento de sistema de avaliação e acompanhamento da formação humanística,(6) divulgação da área "Humanidades e Medicina".

División del Departamento de Humanidades y Comunicación y creación de los Departamentos de Humanidades y Departamento de Periodismo y Comunicación Audiovisual. Aprobado por el Consejo de Gobierno en sesión de 17 de octubre de 2002

Universidad Carlos III de Madrid. Consejo de Gobierno
Fonte: Universidad Carlos III de Madrid Publicador: Universidad Carlos III de Madrid
Tipo: Outros Formato: application/pdf
Publicado em 17/10/2002 SPA
Relevância na Pesquisa
36.67%
El Departamento de Humanidades y Comunicación se divide en el Departamento de Humanidades que integra las áreas de conocimiento de Arte, Filosofía, Historia (Geografía, Historia Antigua), Lengua y Lingüística, Lengua extranjera, Literatura y Mundo clásico y en el Departamento de Periodismo y Comunicación Audiovisual que integra las áreas de conocimiento de Periodismo y de Comunicación Audiovisual.; Primera división de este departamento

Análisis multidimensional de la especialización en publicaciones de Ciencias Sociales y Humanidades

Mañana Rodríguez, Jorge
Fonte: Universidade Carlos III de Madrid Publicador: Universidade Carlos III de Madrid
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
SPA
Relevância na Pesquisa
36.67%
La especialización de la producción científica que viene dándose desde sus comienzos tiene su reflejo en uno de los medios de comunicación científica por excelencia: las revistas científicas. En décadas recientes, la multidisciplinariedad, la interdisciplinariedad y otros conceptos afines han experimentado un importante auge en términos de política científica. En cambio, la especialización, fundamento de cualquier proyecto multidisciplinar, se encuentra aparentemente en un plano secundario en cuanto a prioridades en las políticas científicas. Las revistas científicas, cada vez más especializadas, y especialmente en el caso de las ciencias sociales y las humanidades, se encuentran frecuentemente con problemas que derivan precisamente de su perfil especializado. Dichos problemas, así como las posibles soluciones a los mismos, requieren un análisis detallado y exhaustivo de la especialización y de sus consecuencias en los sistemas de evaluación. Los principales aspectos tratados en este trabajo son: la definición de ese proceso de especialización, su concreción operativa en forma de indicadores en el caso de las revistas científicas, la aplicación de dichos indicadores, la comparación de los valores asociados a los grupos conformados por los valores de dichos indicadores...

Humanidades e medicina: razão e sensibilidade na formação médica; Humanities and medicine: reason and sensibility in the medical education

RIOS, Izabel Cristina
Fonte: Associação Brasileira de Pós-Graduação em Saúde Coletiva Publicador: Associação Brasileira de Pós-Graduação em Saúde Coletiva
Tipo: Artigo de Revista Científica
POR
Relevância na Pesquisa
36.71%
No presente artigo, discute-se brevemente o ensino de humanidades na medicina e apresenta-se uma proposta criada no Centro de Desenvolvimento da Educação Médica (CEDEM) da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (FMUSP) para a integração dessa área no currículo médico. A integração curricular é uma estratégia de ensino fundamentada na visão sistêmica que envolve ações de amplo alcance educacional. No ensino de humanidades na medicina, são ações que visam à sensibilização das pessoas (para somar, ao escopo técnico, o olhar sobre a condição humana), e ao desenvolvimento de métodos didático-pedagógicos adequados ao seu aprendizado. A proposta de integração curricular constitui-se de seis ações estratégicas, em estados diferentes de desenvolvimento: (1) elaboração dos objetivos terminais da área para a formação do aluno,(2) integração das disciplinas de humanidades do currículo atual, (3) integração dos temas humanísticos em outras disciplinas de acordo com os objetivos terminais, (4) planejamento de cursos de humanidades médicas para docentes, (5) desenvolvimento de sistema de avaliação e acompanhamento da formação humanística,(6) divulgação da área "Humanidades e Medicina".; This article briefly discusses the teaching of humanities at the Medicine course and presents a proposal developed at the Center of Medical Education Development (CEDEM) of the Medicine School of São Paulo University (Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo - FMUSP) for the integration of this area in the curriculum. The curricular integration is a strategy of education...

El papel de las tecnologías de la información y la comunicación en las campañas de prevención del VIH/SIDA en entornos universitarios dirigida a la población de estudiantes entre 19 y 24 años de la Facultad de Humanidades y Ciencias Sociales de la Pontificia Universidad Javeriana Cali

Álvarez Salazar, Laura
Fonte: Pontificia Universidad Javeriana; Facultad de Humanidades y Ciencias Sociales; Carrera de comunicación Publicador: Pontificia Universidad Javeriana; Facultad de Humanidades y Ciencias Sociales; Carrera de comunicación
Tipo: info:eu-repo/semantics/bachelorThesis; Trabajo de Grado; info:eu-repo/semantics/publishedVersion Formato: application/pdf; 86 p.
SPA
Relevância na Pesquisa
46.54%
Actualmente el Virus de la Inmunodeficiencia Adquirida o Sida “se presenta frecuentemente en la población de adolescentes y jóvenes, lo cual evidencia un panorama alarmante en la salud sexual y reproductiva de los jóvenes a nivel mundial” (Uribe, Orcasita, y Vélez, 2009), por esta razón se debe reflexionar acerca de los medios por los cuales los jóvenes reciben la información sobre la prevención del virus. Se debe tener en cuenta que organizaciones tanto a nivel mundial como nacional, están en una constante lucha contra el VIH/Sida. Por ejemplo, la Organización de las Naciones Unidas (ONU) cuenta con ocho objetivos del desarrollo del milenio, entre estos se encuentra la meta número seis, que es combatir el VIH/SIDA, la malaria y otras enfermedades. Igualmente el Fondo de La Población de las Naciones Unidas (2003), lanza la política de salud sexual y reproductiva en Colombia, para reducir factores de vulnerabilidad y los comportamientos de riesgo, estimulando los factores protectores y la atención; entre estas estrategias como el punto 8.5 se encuentra ITS, VIH/SIDA como una línea de acción. La importancia de este proyecto a nivel social es en primer lugar revisar las campañas realizadas desde la propuesta de investigación y en segundo lugar recopilar y revisar investigaciones sobre una población vulnerable aprovechando el fácil acceso de los jóvenes a las Tecnologías de la información y la comunicación para tratar un tema de suma importancia como lo es la prevención del Virus de Inmunodeficiencia Humana o Sida a través de ellas. Desde la formación en comunicación se tiene la responsabilidad de intervenir mediante la comunicación en aspectos de importancia social...

Respuesta en el Dossier "Universidad, humanidades y nación"

Farrán, Roque
Fonte: RSO Publicador: RSO
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:ar-repo/semantics/artículo; info:eu-repo/semantics/publishedVersion Formato: application/pdf
SPA
Relevância na Pesquisa
36.62%
Este breve escrito consiste en una serie de respuestas a una encuesta preparada para el Dossier "Universidad, humanidades y nación" de la revista El río sin orillas.; Fil: Farrán, Roque. Consejo Nacional de Invest.cientif.y Tecnicas. Centro Cientifico Tecnol.conicet - Cordoba. Instituto de Humanidades; Argentina;

¿Puede representarse el ser? Gadamer y las artes plásticas; Gadamer y las Humanidades, Volumen I. Ontología, Lenguaje y Estética

Zúñiga García, José Francisco
Fonte: Facultad de Filosofía y Letras, Universidad Nacional Autónoma de México Publicador: Facultad de Filosofía y Letras, Universidad Nacional Autónoma de México
Tipo: Articulo
ES
Relevância na Pesquisa
36.62%
Ponencia presentada en el Congreso Gadamer y las Humanidades que tuvo lugar en la Facultad de Filosofía y Letras. UNAM, en noviembre de 2004; Se hace ver que el empeño que Gadamer pone en abrir un espacio para las humanidades choca con la desaparición creciente de ese ámbito intermedio entre el arte y las ciencias en nuestro mundo. En particular, se trata de confrontar el esfuerzo gadameriano por vincular el arte y la metafísica con las tendencias dominantes del arte del presente a la eliminación de sus contenidos simbólicos y metafísicos.

La experiencia acontecimiental de leer un texto clásico: siete palabras descriptivas de Gadamer que pueden ser usadas en defensa de las humanidades; Gadamer y las Humanidades, Volumen I. Ontología, Lenguaje y Estética

Palmer, Richard
Fonte: Facultad de Filosofía y Letras, Universidad Nacional Autónoma de México Publicador: Facultad de Filosofía y Letras, Universidad Nacional Autónoma de México
Tipo: Articulo
ES
Relevância na Pesquisa
36.62%
Ponencia presentada en el Congreso Gadamer y las Humanidades que tuvo lugar en la Facultad de Filosofía y Letras. UNAM, en noviembre de 2004; El presente trabajo tiene como objetivo elucidar siete palabras clave de la hermenéutica filosófica de Gadamer que describen el acontecimiento de la lectura de un clásico y reclamar que éstas, como grupo, constituyen una fuerte defensa de las humanidades en una época de tecnología e instrumentalismo.

Reglamento de organización de la asignatura Trabajo Fin de Grado en los Grados y los Dobles Grados de la Facultad de Humanidades, Comunicación y Documentación de la Universidad Carlos III de Madrid, aprobado en la Junta de Facultad en sesión de 26 de noviembre de 2015

Universidad Carlos III de Madrid. Junta de la Facultad de Humanidades, Comunicación y Documentación
Fonte: Universidade Carlos III de Madrid Publicador: Universidade Carlos III de Madrid
Tipo: Outros
Publicado em 26/11/2015 SPA
Relevância na Pesquisa
46.71%
Este Reglamento deroga el Reglamento de trabajo fin de grado en Humanidades, aprobado en Junta de Facultad de Humanidades, Comunicación y Documentación de 8 de mayo de 2013, el Reglamento Trabajo Fin de Grado (TFG) en Periodismo aprobado en Junta de Facultad de Humanidades, Comunicación y Documentación de 8 de mayo de 2013, el Reglamento Trabajo Fin de Grado en Comunicación Audiovisual, aprobado en Junta de Facultad de Humanidades, Comunicación y Documentación de 8 de mayo de 2013 y el Trabajo fin de grado. Grado en información y Documentación.

¿Por qué deberían transformarse las humanidades? Una pregunta un tanto estadounidense

Gumbrecht,Hans Ulrich
Fonte: Universidad Iberoamericana, Departamento de Historia Publicador: Universidad Iberoamericana, Departamento de Historia
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/01/2011 ES
Relevância na Pesquisa
36.67%
En el texto que se presenta a continuación, se aboga por la introducción en las humanidades del "pensamiento riesgoso" (es decir, de un modo de pensar que no podría desarrollarse en un contexto institucionalizado y cotidiano, pues originaría una complejidad excesiva). Según el autor, dicho pensamiento debería ser la característica intelectual que distinguiera a las humanidades en el cumplimiento de su función social. Este planteamiento tendría múltiples implicaciones, a saber: las humanidades podrían abandonar un enfoque orientado a la solución de problemas o a la persecución de objetivos, así como se liberarían del compromiso de defender solo determinadas posturas políticas; sugeriría, además, el reemplazo del concepto de "investigación" (como tal una noción problemática, importada de las ciencias naturales) por el de la "contemplación"; adicionalmente, los costos financieros de las humanidades se reducirían, con lo que su posición económica sería más defendible.

¿Qué son hoy las humanidades y cuál ha sido su valor en la universidad?

Rivero Franyutti,Agustín
Fonte: Asociación Nacional de Universidades e Instituciones de Educación Superior Publicador: Asociación Nacional de Universidades e Instituciones de Educación Superior
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/09/2013 ES
Relevância na Pesquisa
36.62%
En los últimos años han ido apareciendo publicaciones en las que se pronostica el final de las Humanidades. Esta situación tiene que ver con la economía mundial, que no tolera la improductividad ni lo "accesorio", y con el desarrollo de la ciencia y la tecnología, que guían el desarrollo de las sociedades. En este contexto, vale la pena preguntarse qué son hoy las humanidades, qué producen y cómo funcionan dentro de las universidades, único ámbito donde sobreviven e intentan desarrollarse. Para responder a estas preguntas, el artículo parte de la historia, del Renacimiento, donde surgen las Humanidades, y sigue su trayectoria dentro de la universidad de manera que podamos entender mejor cómo y por qué este grupo de disciplinas han llegado a la situación actual de peligro.

Humanidades e medicina: razão e sensibilidade na formação médica

Rios,Izabel Cristina
Fonte: ABRASCO - Associação Brasileira de Saúde Coletiva Publicador: ABRASCO - Associação Brasileira de Saúde Coletiva
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2010 PT
Relevância na Pesquisa
36.71%
No presente artigo, discute-se brevemente o ensino de humanidades na medicina e apresenta-se uma proposta criada no Centro de Desenvolvimento da Educação Médica (CEDEM) da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (FMUSP) para a integração dessa área no currículo médico. A integração curricular é uma estratégia de ensino fundamentada na visão sistêmica que envolve ações de amplo alcance educacional. No ensino de humanidades na medicina, são ações que visam à sensibilização das pessoas (para somar, ao escopo técnico, o olhar sobre a condição humana), e ao desenvolvimento de métodos didático-pedagógicos adequados ao seu aprendizado. A proposta de integração curricular constitui-se de seis ações estratégicas, em estados diferentes de desenvolvimento: (1) elaboração dos objetivos terminais da área para a formação do aluno,(2) integração das disciplinas de humanidades do currículo atual, (3) integração dos temas humanísticos em outras disciplinas de acordo com os objetivos terminais, (4) planejamento de cursos de humanidades médicas para docentes, (5) desenvolvimento de sistema de avaliação e acompanhamento da formação humanística,(6) divulgação da área "Humanidades e Medicina".