Página 1 dos resultados de 10490 itens digitais encontrados em 0.013 segundos

HDL: o yin-yang da doença cardiovascular; HDL: the yin-yang of cardiovascular disease

LEANÇA, Camila Canteiro; PASSARELLI, Marisa; NAKANDAKARE, Edna R.; QUINTÃO, Eder C. R.
Fonte: Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia Publicador: Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia
Tipo: Artigo de Revista Científica
POR
Relevância na Pesquisa
36.97%
Estudos epidemiológicos mostram relação inversa entre níveis plasmáticos de HDL-colesterol (HDL-C) e incidência de doença cardiovascular (DCV). O papel antiaterogênico da HDL é atribuído às suas atividades anti-inflamatória, antitrombótica e antioxidante, além de sua participação no transporte reverso de colesterol (TRC), processo pelo qual a HDL remove colesterol dos tecidos periféricos, incluindo macrófagos da íntima arterial, e o transporta para o fígado para ser excretado pela bile. Com base nesses fatos, o HDL-C tornou-se alvo atrativo para a prevenção da DCV. No entanto, o fracasso do torcetrapib, droga que aumenta substancialmente os níveis de HDL-C, em prevenir DCV, além do conhecimento gerado por estudos de modelos animais e doenças monogênicas que afetam a concentração de HDL-C, tem suscitado questionamentos sobre o papel antiaterogênico da HDL. Esta revisão tem como objetivo abordar aspectos atuais do conhecimento da HDL, baseando-se nessas recentes controvérsias.; Epidemiological studies demonstrate an inverse correlation between plasma HDL-cholesterol (HDL-C) concentration and incidence of cardiovascular disease (CVD). The antiatherogenic role of HDL has been attributed to its anti-inflammatory...

Transferência de lípides para a lipoproteína de alta densidade (HDl) em mulheres com diabetes melito tipo 1; Lipid transfer to HDl in women with type 1 diabetes

FEITOSA, Alina Coutinho Rodrigues; MARANHÃO, Raul Cavalcante; FEITOSA FILHO, Gilson Soares; WAJCHENBERG, Bernardo Léo
Fonte: Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia Publicador: Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia
Tipo: Artigo de Revista Científica
POR
Relevância na Pesquisa
36.96%
INTRODUÇÃO: Os portadores de diabetes melito tipo 1 (DM1) possuem aumentado risco de doença cardiovascular e, ainda assim, podem apresentar perfil lipídico normal. Para esclarecer se os níveis normais de HDL podem ocultar defeitos na função, foram estudados a transferência de lípides para a HDL em DM1. MÉTODOS: Vinte e uma mulheres jovens portadoras de DM1 foram comparadas com 21 mulheres não-diabéticas. Nanoemulsões foram usadas como doadoras de lípides para HDL: uma marcada com ³H-triglicérides e 14C-colesterol livre e outra com ³H-éster de colesterol e 14C-fosfolípides. Após 1 hora de incubação com amostras de plasma, seguida por precipitação química, o sobrenadante, contendo HDL, teve a radioatividade contada. RESULTADOS: Nenhuma diferença foi encontrada nas transferências dos ésteres de colesterol, triglicérides, colesterol livre e fosfolípides para as HDL. CONCLUSÃO: A transferência de lípides para a HDL não está afetada em portadoras de DM1. Isso sugere que a doença não altera a composição de lipoproteínas e a ação de proteínas de transferência.; INTRODUCTION: People with type 1 diabetes mellitus (T1DM) have an increased risk of cardiovascular disease and may still have a normal lipid profile. In order to clarify whether normal HDL cholesterol levels may conceal defects in HDL function...

Tamanho da HDL e capacidade em receber colesterol, éster de colesterol, fosfolípides e triglicérides de uma lipoproteína artificial (LDE): estudo em pacientes com transplante cardíaco em tratamento; HDL size and ability of acceptance cholesterol, cholesteryl ester, phospholipids and triglycerides from an artificial lipoprotein (LDE): study with heart transplantation patients in treatment.

Puk, Camila Góes
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 26/07/2007 PT
Relevância na Pesquisa
37.01%
Após o primeiro ano de transplante cardíaco (TC) o desenvolvimento da doença coronária do transplante se torna a principal causa de morbidade e mortalidade desses pacientes. Neste período, aproximadamente 40% dos pacientes com (TC) desenvolvem hiperlipidemias que contribuem para a gênese da doença coronária do transplante. Alterações no metabolismo lipídico, entre elas, no metabolismo dos quilomícrons e da lipoproteína de baixa densidade (LDL) já foram reportadas no pós transplante. Por outro lado, a concentração da lipoproteína de alta densidade (HDL) nesses pacientes é ainda controversa. Tem sido reportado que a avaliação somente da concentração da HDL não é o suficiente para avaliar todo o papel protetor, portanto aspectos funcionais da HDL devem ser testados. Neste estudo, a propriedade fundamental da HDL de receber lipídeos das outras lipoproteínas foi avaliada em pacientes com TC, através da lipoproteína artificial (LDE). Foi também avaliado o diâmetro da HDL e a sua enzima antioxidante, a paraxonase 1 (PON1). Foram estudados 20 pacientes com TC e 20 indivíduos normolipidêmicos pareados por sexo, idade e índice de massa corpórea. Amostras de sangue foram coletadas, após jejum de 12hs, para determinação do perfil lipídico...

Avaliação da influência da menopausa no tamanho das partículas da HDL e na sua capacidade de receber lipídios de uma nanoemulsão semelhante à LDL; Evaluation of menopause influence on HDL size and its ability of receiving lipids from a nanoemulsion resembling LDL

Giribela, Aricia Helena Galvão
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 21/08/2007 PT
Relevância na Pesquisa
37.01%
Concentração de apolipoproteína A-1 (1.5±0.3; 1.5±0.2g/l). O tamanho da HDL também foi igual entre os dois grupos (8.8±0.8; 9.0±0.5 nm, respectivamente). A menopausa também não afetou a transferência de lípides da LDE para a HDL (em % total de radioatividade/10mg HDL/h), CE (0.5±0.3; 0.5±0.2, respectivamente), CL (0.9±0.2; 0.9±0.2), TG (0.6±0.2;0.6±0.2) e PL (3.0±0.7; 3.3±1.0). Conclusão: A menopausa não Introdução: A concentração plasmática da HDL é um fator de risco importante e independente para a prevenção da doença aterosclerótica, principalmente na mulher. Seu metabolismo e suas características estruturais e funcionais também têm sido estudados como fatores de risco. Neste estudo, foram comparadas mulheres de mesma faixa etária na pré e na pós-menopausa, para determinar a influência da menopausa sobre o tamanho da HDL e sobre a habilidade desta lipoproteína em receber lipídios de lipoproteínas doadoras, um processo que depende de proteínas de transferência e da composição e estrutura da HDL. Métodos: Vinte e duas mulheres saudáveis, normolipidêmicas na pré e dezoito na pós-menopausa, de idades entre 40-50 anos foram estudadas. Os grupos não diferiam em IMC, glicemia, colesterol total...

Transferência "in vitro" de lípides de uma nanoemulsão artificial para a fração HDL de pacientes com diabetes mellitus tipo 2; Lipid transfer "in vitro" from an artificial nanoemulsion to the HDL fraction in patients with type 2 diabetes.

Seydell, Talita de Mattos
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 23/01/2008 PT
Relevância na Pesquisa
36.96%
O diabetes mellitus tipo 2 (DM2) constitui um dos mais importantes problemas de saúde pública no mundo. A alta concentração plasmática de triglicérides e a baixa concentração do HDL-C são as principais alterações lipídicas no DM2. A hipertrigliceridemia, além de outros fatores, pode alterar a composição das lipoproteínas, ocasionando alterações funcionais das partículas. O efeito antiaterogênico da HDL se dá, sobretudo, devido à sua ação de promover o Transporte Reverso do Colesterol, sendo a troca lipídica entre as lipoproteínas uma das etapas desse processo. O objetivo deste trabalho foi avaliar o tamanho da partícula de HDL e sua capacidade em receber seus lípides constituintes de outras lipoproteínas. O método é baseado na troca lipídica ocorrida entre uma nanoemulsão artificial (LDE) marcada radioativamente com 14C-CL e 3H-TG ou 14CFL e 3H-CE que se assemelha à estrutura lipídica da LDL, usada como doador de lipídeos. Neste trabalho foram estudados 45 pacientes diabéticos (53±7 anos) e 45 indivíduos sem a doença (55±8 anos), como grupo controle. As taxas de transferência de colesterol livre e fosfolípides para a HDL foram maiores no grupo dos pacientes diabéticos quando comparados com o grupo controle (CL= 7...

Efeito em hamsters da suplementação dietética com gorduras ricas em ácidos graxos saturados, monoinsaturados ou poliinsaturados sobre a transferência de lípides para a lipoproteína de alta densidade (HDL); Effect of dietary supplementation with saturated, monounsaturated or polyunsaturated fatty acid-rich oils on the lipids transfer of high-density lipoprotein (HDL) in hamsters

Maniero, Fernanda
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 21/07/2009 PT
Relevância na Pesquisa
36.96%
A composição lipídica das lipoproteínas reflete o conteúdo de ácido graxo (AG) da dieta. A influência dos AG na lipemia e aterogênese varia conforme o grau de saturação, de oxidação e suas proporções na dieta. Vários estudos reportam os efeitos dos ácidos graxos saturados (AGS), monoinsaturados (AGM) e poliinsaturados (AGP) sobre a concentração das lipoproteínas plasmáticas. No entanto, são pouco explorados os efeitos dessa suplementação sobre as propriedades funcionais da lipoproteína de alta densidade (HDL). Desse modo, no presente estudo foi avaliada a transferência de fosfolípides (FL), colesterol livre (CL), ésteres de colesterol (EC) e triglicérides (TG) de uma nanoemulsão lipídica artificial para a HDL, bem como sua atividade antioxidante e a sua composição em ácidos graxos. Além disso, foram avaliadas as atividades das proteínas de transferência de ésteres de colesterol (CETP) e de fosfolípides (PLTP). Foram estudados 84 hamsters Golden Syrian, machos adultos, divididos em 3 grupos os quais receberam suplementação dietética de óleos ricos em AGS (n=28), AGM (n=29) ou AGP (n=27), por gavagem, durante 30 dias. Amostras de sangue foram coletadas, após jejum de 12 h, para determinação do perfil lipídico...

Lipoproteína de alta densidade (HDL) isolada de portadores de diabete melito tipo 2 com controle glicêmico inadequado favorece o acúmulo de colesterol em macrófagos; High density lipoprotein (HDL) from poorly controlled type 2 diabetes mellitus subjects favours macrophage cholesterol accumulation.

Pereira, Patricia Helena Gilberto Rios
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 18/12/2009 PT
Relevância na Pesquisa
37.02%
No diabete melito tipo (DM) 2, a glicoxidação da LDL favorece o acúmulo de colesterol nos macrófagos da parede arterial, enquanto que as modificações da HDL alteram o transporte reverso do colesterol e reduzem sua capacidade ateroprotetora. O objetivo deste estudo foi avaliar a concentração de colesterol livre (CL) e esterificado (CE) em macrófagos, resultante da incubação conjunta de LDL e HDL isoladas de indivíduos portadores de DM 2 (D) com controle glicêmico inadequado, ou de indivíduos controles não diabéticos (C). LDL e HDL isoladas do plasma por ultracentrifugação por gradiente descontínuo de densidade foram incubadas simultaneamente (100g proteína/mL de meio) em macrófagos de peritônio de camundongos, durante 48 h, a 37°C, de acordo com os seguintes esquemas: LDL(C); LDL(C)+HDL(C); LDL(C)+HDL(C) pool; LDL(D); LDL(D)+HDL(D) ou LDL(D)+ HDL(C) pool. O conteúdo celular de CL e CE (linoleato, oleato e palmitato) foi analisado por HPLC (g/mg de proteína celular). A idade, IMC e triglicérides plasmáticos, assim como a glicemia de jejum e HbA1c, eram maiores no grupo DM, em comparação com o grupo C. Nas incubações com LDL(D) + HDL(D), observou-se maior conteúdo celular de colesterol total (607 ± 99; p = 0...

Efeito da dieta rica em colesterol e gordura saturada sobre o metabolismo da lipoproteína de alta densidade (HDL) em hamsters; Effects of the rich diet in cholesterol and saturated fat in metabolism of the high-density lipoprotein (HDL) in hamsters

Oliveira, Tatiane Vanessa de
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 09/03/2010 PT
Relevância na Pesquisa
37.01%
A lipoproteína de alta densidade (HDL) tem várias ações protetoras contra o desenvolvimento de doenças cardiovasculares, como remover o excesso de colesterol dos tecidos periféricos. No entanto, outros aspectos do metabolismo da HDL, como o transporte de colesterol das outras classes de lipoproteínas para a HDL devem ser avaliados para verificar a sua ação protetora. Sendo assim, nosso objetivo foi verificar, em hamsters, se a dieta hiperlipídica altera fatores relacionados ao metabolismo da HDL, tais como a composição da fração HDL e a transferência simultânea de lípides para a HDL. Trinta e nove hamsters Golden Syrian adultos machos receberam uma dieta hiperlipídica contendo 0,5% colesterol e 10% de óleo de coco (n=20, grupo dieta hiperlipídica) ou uma ração comercial usual (n=19, grupo controle) por 15 semanas. Os animais foram sacrificados e amostras de sangue foram coletadas para determinação do perfil lipídico, atividade da paroxonase 1 (PON1), da proteína de transferência de éster de colesterol (CETP) e da proteína de transferência de fosfolípides (PLTP), bem como a composição em lipídes da fração HDL. A transferência simultânea de colesterol livre (CL), éster de colesterol (EC), triglicérides (TG) e fosfolípides (FL) é baseada na troca de lípides ocorrida entre uma nanoemulsão lipídica artificial...

Os efeitos do exercício resistido no metabolismo da lipoproteína de baixa densidade (LDL) e da lipoproteína de alta densidade (HDL), utilizando uma nanoemulsão semelhante a LDL; Effects of resistance exercise on the low density lipoprotein (LDL) and high density lipoprotein (HDL) metabolism: utilizing an LDLlike nanoemulsion

Silva, Jeferson Luis da
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 12/09/2011 PT
Relevância na Pesquisa
36.97%
Treinamento físico é considerado um dos principais instrumentos para promover um estilo de vida saudável. No entanto, os efeitos do treinamento resistido sobre as vias metabólicas, especialmente o metabolismo lipídico intravascular é em grande parte inexplorada e merece uma investigação mais aprofundada. No presente estudo nós avaliamos os efeitos do treinamento resistido sobre o metabolismo de uma nanoemulsão artificial lipídica e na transferência de lípides para HDL, uma importante etapa do metabolismo da HDL. A cinética plasmática da nanoemulsão artificial lipídica foi estudada em 15 homens saudáveis com treinamento resistido regular de 1-4 anos (idade = 25 ± 5 anos, VO2máx = 50 ± 6 mL/kg/min) e em 15 homens saudáveis sedentários (28 ± 7 anos, VO2máx = 35 ± 9 mL/kg/min). A nanoemulsão artificial lipídica marcada com éster de colesterol-14C e colesterol livre-3H foi injetada por via intravenosa, as amostras de plasma foram coletadas por 24 h para determinar curvas de cinéticas e a taxa fracional de remoção (TFR). Transferência de lípides para HDL foi determinada in vitro pela incubação de amostras de plasma com nanoemulsões (doadores de lípides) marcada com o isótopo radioativo colesterol livre...

O metabolismo de lipoproteínas e a sensibilidade à insulina são distintamente modulados em indivíduos saudáveis com concentração alta ou baixa de HDL-colesterol; Lipoprotein metabolism and insulin sensitivity are distinctly modulated in healthy subjects with high and low plasma HDL-cholesterol concentration

Leança, Camila Canteiro
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 02/05/2012 PT
Relevância na Pesquisa
37%
A síndrome metabólica (SM) e o diabete melito (DM) caracterizam-se por uma série de alterações no metabolismo de lipoproteínas, entre elas a hipertrigliceridemia e a redução nas concentrações de HDL-colesterol (HDL-C). Em estudo prévio demonstramos que indivíduos saudáveis, não obesos, com concentração de HDL-C abaixo de 40mg/dL, quando comparados àqueles com concentração de HDL-C acima de 60mg/dL, apresentam, no plasma, esteróis marcadores de absorção intestinal de colesterol alimentar diminuídos, e de síntese de colesterol aumentados. Achados semelhantes foram descritos por outros autores em portadores de SM e DM, sugerindo que a resistência à insulina participa na origem do distúrbio, embora não se saiba por quais mecanismos. Considerando nossos achados prévios, os objetivos deste estudo são investigar quais os mecanismos moleculares envolvidos nas alterações do metabolismo de colesterol presentes em indivíduos com concentrações alta (HIPERALFA, HDL-C > 60mg/dL, n = 36) ou baixa (HIPOALFA, HDL-C < 40mg/dL, n = 37) de HDL-C por meio de medida de: 1) conteúdo celular de colesterol e expressão gênica de enzimas e receptores críticos para a regulação intracelular de colesterol, tendo como modelo células linfomononucleares de sangue periférico; 2) parâmetros que regulam o metabolismo de lipoproteínas no plasma e que são influenciados pela insulina...

Albumina modificada por glicação avançada sensibiliza macrófagos à inflamação prejudicando o transporte reverso de colesterol e a atividade anti-inflamatória da HDL; Advanced glycated albumin primes macrophages to an inflammatory response that reduces reverse cholesterol transport and impairs the HDL anti-inflammatory properties

Okuda, Ligia Shimabukuro
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 03/07/2012 PT
Relevância na Pesquisa
36.98%
No diabete melito, produtos de glicação avançada (AGE) reduzem o efluxo de colesterol celular o que agrava o desenvolvimento da aterosclerose. Neste estudo, investigou-se o papel da albumina modificada por glicação avançada (albumina-AGE) sobre a sensibilização de macrófagos à resposta inflamatória e o impacto da secreção de citocinas, quimocinas e moléculas de adesão sobre o efluxo de colesterol mediado por apolipoproteína A-I e subfrações de HDL. Além disso, determinou-se a capacidade da HDL em modular a resposta inflamatória em macrófagos tratados com albumina-AGE. Macrófagos de peritônio de camundongo foram tratados com ou sem sobrecarga de colesterol, na presença de 2 mg/mL de albumina-controle (albumina-C) ou albumina-AGE, por 72 h, seguindo-se de incubação, por 24 h, com calgranulina S100B (20 g/mL) ou lipopolissacarídeo (LPS; 1 g/mL). Em comparação com albumina-C, a albumina-AGE, isenta em endotoxinas, isoladamente não alterou a secreção de citocinas em macrófagos. No entanto, a albumina-AGE sensibilizou macrófagos não enriquecidos em colesterol a uma maior secreção de interleucina 6 (IL-6), fator de necrose tumoral alfa (TNF-), proteína quimoatraente de monócitos 1 (MCP-1), interlucina 1 beta (IL-1) e molécula de adesão celular vascular 1 (VCAM-1) após estimulação com S100B ou LPS...

Transferência simultânea de lipídeos de um modelo artificial de lipoproteína (LDE) para a lipoproteína de alta densidade (HDL); Simultaneous transfer of lipids from an artificial model lipoprotein (LDE) to high-density lipoprotein (HDL)

Prete, Ana Cristina Lo
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 27/09/2007 PT
Relevância na Pesquisa
36.97%
Lipoproteínas do plasma trocam lipídeos e apolipoproteínas constantemente. Além da ação de proteínas de transferência, a habilidade das lipoproteínas em receber ou doar lipídeos depende também de diversos outros fatores. A estrutura e a composição de lipídeos e de proteína das lipoproteínas podem influenciar a fluidez da partícula e, desse modo, esta habilidade da lipoproteína. No plasma, a classe de lipoproteína que é a mais afetada pela transferência de lipídeos é a HDL. O presente estudo foi projetado para estabelecer um método . simples para quantificar a habilidade desta lipoproteína em receber simultaneamente suas principais classes de lipídeos constituintes, fosfolipídeo, colesterol livre, éster de colesterol e triglicerídeo. O método é baseado na troca lipídica ocorrida entre uma nanoemulsão artificial (LDE) que se assemelha à estrutura lipídica da LDL, usada como doador de lipídeos radioativos, e as lipoproteínas plasmáticas. Após precipitação da LDE e das demais lipoproteínas, a capacidade da HDL de receber lipídeos é quantificada pela medida da radioatividade presente na lipoproteína. No presente estudo, foi realizada a padronização deste método, assim como analisadas possíveis interferências no método. No mesmo estudo...

Efeito do metabolismo e função das lipoproteínas de alta densidade (HDL) em pacientes diabéticos tipo 2 com e sem doença coronária obstrutiva; Effect of metabolism and function of high density lipoprotein (HDL) in type 2 diabetic patients with and without obstructive coronary artery disease

Sprandel, Marilia da Costa Oliveira
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 03/12/2013 PT
Relevância na Pesquisa
37.01%
Introdução:O diabetes mellitus tipo 2 (DM2) está associado ao aumento da mortalidade por doença arterial coronária (DAC). O DM2 afeta o metabolismo de lípides, levando à dislipidemia, caracterizada por hipertrigliceridemia e baixa concentração plasmática de HDL-colesterol. Transferências de lípides entre HDL e outras lipoproteínas são passos cruciais no metabolismo e função da HDL. Objetivo: Investigar se o desenvolvimento de DAC em pacientes com DM2 está associado com alterações na transferência de lípides para HDL. Métodos: Foram estudados 79 pacientes com DM2 portadores de DAC obstrutiva (DM2-DAC) e 76 pacientes com DM2 e artérias coronárias angiograficamente normais (DM2). Foram avaliados o perfil lipídico, apolipoproteínas, composição lipídica da HDL, dosagem de CETP e LCAT. No ensaio de transferência, as amostras de plasma foram incubadas por 1h a 37º com uma nanoemulsão artificial marcada com 3H-éster de colesterol e 14Cfosfolípides ou 3H -triglicérides e 14C-colesterol não esterificado. A quantificação da transferência de lípides da nanoemulsão doadora para a HDL foi feita após a precipitação da fração não HDL. O tamanho da HDL foi medido por laser light scattering. Resultados: Os pacientes DM2-DAC apresentaram maior concentração de colesterol total (DM2-DAC=218±48; DM2=193±36; p < 0...

Efeitos do controle glicêmico sobre os lípides séricos e na transferência lipídica para a HDL em pacientes com diabetes mellitus tipo 2: novos achados no status do colesterol não esterificado; Effects of glycemic control upon serum lipids and lipid transfers to HDL in patients with type 2 diabetes mellitus: novel findings in unesterified cholesterol status

Laverdy Neto, Oscar Giese
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 29/10/2014 PT
Relevância na Pesquisa
36.99%
Introdução:Uma das causas da doença cardiovascular do diabético é a dislipidemia associada ao diabetes mellitus tipo 2 (DM2), caracterizada basicamente por hipertrigliceridemia e baixa concentração de HDL-colesterol. O bom controle da glicemia geralmente resulta em diminuição dos triglicerídeos plasmáticos, mas há controvérsia na literatura quanto aos níveis de HDL-colesterol e outros parâmetros lipídicos. As transferências lipídicas para a HDL têm importante função na sua formação e remodelamento e no seu papel antiaterogênico do transporte reverso do colesterol. A transferência de lípides entre as lipoproteínas é bidirecional e depende da estrutura e concentração da lipoproteína doadora e receptora, assim como da ação das proteínas de transferências, CETP e PLTP. Objetivo:Investigar as relações dos níveis glicêmicos com as transferências lipídicas para a HDL e com outros parâmetros do metabolismo lipídico em pacientes com DM2. Métodos:143 pacientes com DM2, que não estavam usando drogas hipolipemiantes, foram selecionados e separados em dois grupos: grupo com hemoglobina glicada (HbA1c) <= 6,5% (n=62) e grupo com HbA1c > 6,5% (n=81). O método in vitro de transferência lipídica para a HDL foi realizado através da incubação sob agitação...

Capacidade da Lipoproteína de Alta Densidade (HDL) de receber lipídeos em diferentes faixas etárias: um estudo in vitro utilizando uma lipoproteína artificial; Capacity of the High Density Lipoprotein (HDL) to receive lipids in different age: a study in vitro using an artificial nanoemulsion

Azevedo, Carolina Heitmann Mares
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 26/09/2007 PT
Relevância na Pesquisa
36.99%
A relação entre transferência de lipídeos, idade e aterogênese são complexas e ainda não estão claras. É possível que a troca de lipídeos esteja alterada com a avançar da idade e relacionada com a Doença Arterial Coronariana (DAC). O objetivo deste trabalho foi verificar a hipótese se em indivíduos mais jovens a habilidade da HDL de receber lipídeos é diferente de indivíduos mais velhos com e sem a evidência clínica da DAC. Dentro desses aspectos, foram determinados o diâmetro da partícula desta lipoproteína, a atividade da Paraoxonase (PON1) e sua capacidade de receber lipídeos. Para tanto, foram estudados 86 indivíduos divididos em quatro grupos: adulto jovem (25±4), meia-idade (42±8), idosos sem evidência clínica de DAC (75±6) e idosos com DAC (74±5). Uma nanoemulsão artificial rica em colesterol (LDE) marcada com 3H-TG e 14C-CL ou 3H-CE e 14C-FL foi incubada com plasma. Após a precipitação de outras lipoproteínas, o sobrenadante contendo HDL foi separado e em seguida, medida a radioatividade. O diâmetro da HDL foi medido por laser scattering (nm). Foram constatadas diferenças significativas entre as taxas de transferência de 3H-éster de colesterol (CE) entre os grupos: adulto jovem (3.7±1.0%); meia idade (4.1 ±0.7%) e idosos (5.3±1.8%);p= 0.024. Também ocorreu diferença entre as taxas de transferência do 14C-fosfolipídeo (FL): adulto jovem (18.7±4.6%)...

Comparação entre a atividade da proteína de transferência de colesterol esterificado e o tamanho da HDL na associação com a aterosclerose carotídea; Comparison between cholesteryl ester transfer protein and HDL size in association with carotid atherosclerosis

Eliane Soler Parra Ferreira
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 18/06/2014 PT
Relevância na Pesquisa
37.01%
A lipoproteína de alta densidade (HDL) é um complexo heterogêneo e versátil de partículas com variações funcionais resultantes da integração de uma vasta gama de componentes, como apolipoproteínas, receptores, transportadores, enzimas e fosfolípides, com ações indiretas ou diretas sobre o seu metabolismo. Além disso, as concentrações plasmáticas do colesterol da HDL (HDL-C) e seu tamanho representam importantes fatores inversos ao desenvolvimento de doenças cardiovasculares, particularmente em indivíduos em prevenção primária. A proteína de transferência de colesterol esterificado (CETP) desempenha uma função importante no transporte reverso do colesterol (TRC) que é umas das principais funções antiaterogênicas da HDL. No entanto, a atividade da CETP é inversamente associada às concentrações de HDL-C e ao tamanho da partícula. Adicionalmente, HDL grande demonstra ser mais efetiva no efluxo do colesterol, parte integrante do TRC, comparada à partícula de HDL menor. Nesse contexto, o objetivo do estudo foi avaliar, em indivíduos livres de doença aterosclerótica manisfesta, a associação entre o tamanho da HDL e a redução da atividade da CETP induzida geneticamente com a carga aterosclerótica carotídea. Utilizamos para esse fim dois polimorfismos da CETP...

Características fenotípicas e funcionais da lipoproteína de alta densidade (HDL) na hipoalfalipoproteinemia e na aterosclerose subclínica = : Phenotypical and functional characteristics of high-density lipoprotein (HDL) on hypoalphalipoproteinemia or subclinical atherosclerosis; Phenotypical and functional characteristics of high-density lipoprotein (HDL) on hypoalphalipoproteinemia or subclinical atherosclerosis

Natália Baratella Panzoldo
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 14/05/2014 PT
Relevância na Pesquisa
37.03%
Doenças cardiovasculares constituem a principal causa de mortalidade no Brasil e no mundo. Baixas concentrações de HDL - colesterol são consideradas um fator de risco cardiovascular independente. Esta relação inversa tem sido atribuída às diferentes propriedades protetoras da HDL, dentre as quais podemos destacar seu papel no transporte reverso de colesterol, por meio do efluxo de colesterol, sua habilidade de inibir a agregação plaquetária, e suas atividades antioxidantes e anti-inflamatórias. No entanto, estudos recentes indicam que baixas concentrações de HDL - colesterol constituem um preditor significante de doença aterosclerótica somente em indivíduos assintomáticos e que a capacidade de efluxo de colesterol é um melhor preditor de carga aterosclerótica do que HDL - colesterol. Em conjunto, estes achados sugerem que a função da HDL poderia ser um fator chave na relação entre concentrações de HDL - colesterol e o desenvolvimento de doença aterosclerótica. Se o for, alterações das funções da HDL podem discernir melhor, entre os indivíduos com hipoalfalipoproteinemia, aqueles com maior propensão a desenvolver doença aterosclerótica. Assim, investigamos, em indivíduos sem doença cardiovascular previamente manifesta...

Efeitos da niacina em curto prazo sobre a concentração plasmática de lipoproteínas, tamanho da HDL e função endotelial em indivíduos hipoalfalipoproteinemicos = : Short-term effects of niacin on plasma lipoproteins, HDL size and endothelial function in hipoalphalipoproteinemic individuals; Short-term effects of niacin on plasma lipoproteins, HDL size and endothelial function in hipoalphalipoproteinemic individuals

Felipe Vendrame
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 28/02/2014 PT
Relevância na Pesquisa
36.96%
Baixas concentrações plasmáticas da lipoproteína de alta densidade (HDL-C) constituem um dos fatores de risco para o desenvolvimento da doença cardiovascular aterosclerótica, a principal causa de morte nos países desenvolvidos e emergentes. A niacina é conhecida por ser o principal fármaco a aumentar as concentrações de HDL-C. A concentração plasmática reduzida das lipoproteínas de alta densidade está associada à vulnerabilidade ao estresse oxidativo e a propensão à disfunção endotelial. A niacina através da ativação de seu receptor específico acoplado à proteína G (GPR109A) promove efeitos anti-inflamatórios e antioxidantes. Com base nestas informações, este estudo investigou o efeito de curto prazo da niacina e da niacina associada ao laropipranto sobre a função endotelial, parâmetros séricos bioquímicos e físico-químicos em indivíduos hipoalfalipoproteinêmicos. O estudo foi realizado em 18 indivíduos assintomáticos, de ambos os gêneros com idade entre 20 e 60 anos apresentando concentrações plasmáticas de HDL-C abaixo de 40 mg/dL. Os indivíduos foram tratados com niacina de liberação prolongada 1g/dia (NLE, Metri, Libbs Farmacêutica, São Paulo, Brasil) e niacina associada ao laropipranto 1g/20mg (NLE/LRPT...

Influência da lipoproteína de alta densidade (HDL) e de seu metabolismo intravascular sobre a resposta inflamatória e função endotelial na fase aguda do infarto do miocárdio; High-density lipoprotein (HDL) and its intravascular metabolism influence inflammatory response and endothelial function after acute phase of myocardial infarction

Luiz Sérgio Fernandes de Carvalho
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 06/02/2015 PT
Relevância na Pesquisa
37.01%
Introdução: A resposta de fase aguda (RFA) transforma a lipoproteína de alta densidade (HDL) em uma partícula disfuncional que pode favorecer o estresse oxidativo/inflamatório e disfunção da enzima óxido nítrico sintase endotelial (eNOS). Ao mesmo tempo, a modulação do metabolismo da HDL pela proteína de transferência de colesteril ester (CETP) parece estar associada a um potencial efeito anti-inflamatório durante a RFA relacionada a sepse. Embora esses mecanismos possam estar envolvidos na disfunção endotelial que se segue ao infarto do miocárdio com supra de ST (IMCSST), essas hipóteses nunca foram testadas em humanos. Método: Plasma foi obtido de pacientes consecutivos com IMCSST (n=116 a 180) nas primeiras 24 horas após o início dos sintomas (D1) e no 5o dia (D5), sendo utilizado para medir: proteína C reativa (PCR), nitrato/nitrito (NOx) e atividade de CETP. As lipoproteínas foram isoladas por ultracentrifugação de gradiente. A oxidabilidade de LDL co-incubada com HDL (HDLaoxLDL) e auto-oxidabilidade da HDL (HDLautox) foram medidas após a incubação com CuSO4. A atividade anti-inflamatória da HDL foi estimada pela secreção de VCAM-1 por células endoteliais da veia umbilical humana, após a incubação com TNF-?. Dilatação mediada por fluxo (FMD) foi avaliada no 30o dia (D30). Resultados: Entre os pacientes no 1o tercil de HDL-colesterol no D1 (<33mg/dL)...

Papel do ômega-3 nas características físico-químicas da HDL e LDL e possível associação com medidas Z-scan em indivíduos adultos; Role of omega-3 on HDL and LDL physicochemical characteristics and possible association with Z-scan measurements in adults

Freitas, Maria Camila Pruper de
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 07/08/2015 PT
Relevância na Pesquisa
36.97%
Introdução: O aumento na prevalência das doenças cardiovasculares alerta para a necessidade de estratégias eficazes e de baixo custo como medidas preventivas na redução dos fatores de risco, morbidades e óbitos decorrentes de eventos coronarianos. As modificações no estilo de vida são as primeiras alternativas a serem adotadas. Nesse contexto, a dieta ocupa lugar de destaque e os benefícios dos ácidos graxos poli-insaturados ômega-3 na saúde cardiovascular são amplamente reconhecidos. As doenças cardiovasculares são influenciadas por diversos fatores de risco e o desequilíbrio na concentração plasmática das lipoproteínas é um fator de risco independente no desenvolvimento da doença cardiovascular aterosclerótica. Entretanto, há evidências de que as subfrações lipoproteicas podem influenciar o risco cardiovascular de maneira diferenciada, dependendo das características físico-químicas e funcionalidade de cada partícula. O desenvolvimento de novas técnicas, capazes de identificar esses parâmetros, tem sido foco de grande interesse científico. Objetivo: Avaliar o papel do ômega-3 sobre as características físico-químicas da LDL e HDL e possível associação entre medidas Z-scan e marcadores cardiometabólicos em indivíduos adultos. Metodologia: A partir de uma subamostra do estudo CARDIONUTRI (estudo clínico...