Página 1 dos resultados de 7 itens digitais encontrados em 0.049 segundos

Em busca de um melhor entendimento da contabilidade gerencial através da integração de conceitos da psicologia, cultura organizacional e teoria institucional

Guerreiro,Reinaldo; Frezatti,Fábio; Casado,Tânia
Fonte: Universidade de São Paulo, Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade, Departamento de Contabilidade e Atuária Publicador: Universidade de São Paulo, Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade, Departamento de Contabilidade e Atuária
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/08/2006 PT
Relevância na Pesquisa
76.45%
Pesquisas empíricas constatam que apesar de fatores indutores e facilitadores do ambiente externo, o que se observa é o baixo grau de implementação de novas técnicas e conceitos de contabilidade gerencial nas empresas. A teoria institucional é uma abordagem sociológica que tem sido aplicada na área contábil para estudar esse fenômeno. Essa teoria foca a contabilidade como uma instituição dentro da empresa, isto é, uma rotina formada por hábitos que dá sentido a determinado grupo de pessoas. O ponto central sobre o qual repousa a teoria institucional é a idéia de hábitos de um grupo de pessoas: a instituição é estruturada a partir de rotinas e as rotinas dependem de hábitos. A hipótese de pesquisa que se coloca é que determinados conceitos da psicologia e da cultura organizacional podem contribuir para uma melhor compreensão da abordagem institucional aplicada à Contabilidade Gerencial. Nesse contexto, o objetivo deste ensaio é aprofundar o nível de entendimento sobre as causas do gap que existe entre a teoria e a prática da Contabilidade Gerencial. O método de pesquisa utilizado envolve a correlação entre a abordagem institucional com a abordagem de cultura organizacional e ainda com o conceito de inconsciente da psicologia...

O entendimento da contabilidade gerencial sob a ótica da teoria institucional

Guerreiro,Reinaldo; Frezatti,Fábio; Lopes,Alexsandro Broedel; Pereira,Carlos Alberto
Fonte: Escola de Administração da Universidade Federal da Bahia Publicador: Escola de Administração da Universidade Federal da Bahia
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2005 PT
Relevância na Pesquisa
56.19%
Este trabalho tem como objetivo refletir sobre o paradoxo da estabilidade dos sistemas de contabilidade gerencial, ou seja, sobre as razões pelas quais as organizações, na prática, utilizam muito pouco a base conceitual disponível na teoria. A base conceitual da teoria da contabilidade gerencial é fundamentada na teoria neoclássica da firma, cujos pressupostos básicos são: (i) a maximização racional dos agentes econômicos e (ii) o equilíbrio geral proporcionado pelas forças de mercado. O estudo de caráter teórico apresenta críticas à teoria neoclássica e demonstra que, segundo a abordagem da denominada velha economia institucional (OIE - old institutional economics), a contabilidade gerencial praticada pelas empresas é uma instituição formada a partir de hábitos e rotinas que dão sentido aos relacionamentos dos grupos da organização. O estudo indica que as organizações não utilizam em larga escala as novas abordagens de contabilidade gerencial porque os processos de institucionalização dos novos conceitos efetivamente não ocorreram.

Institucionalização de hábitos e rotinas na contabilidade gerencial em indústrias de móveis

Beuren,Ilse Maria; Macohon,Edson Roberto
Fonte: Escola de Administração da Universidade Federal da Bahia Publicador: Escola de Administração da Universidade Federal da Bahia
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2010 PT
Relevância na Pesquisa
96.54%
O estudo analisa a institucionalização de hábitos e rotinas na contabilidade gerencial, no período de 2003 a 2007, em indústrias do pólo moveleiro de São Bento do Sul/SC. Pesquisa descritiva de levantamento foi realizada com abordagem quantitativa e qualitativa. A população compreende as 73 indústrias de porte médio associadas ao SINDUSMOBIL. Foram realizados contatos com os contadores gerenciais ou responsáveis pelo departamento financeiro de 25 indústrias selecionadas aleatoriamente. Com base na sondagem, foi escolhida uma amostra não-probabilística de 15 indústrias. Os resultados da pesquisa mostram mudanças nas atividades realizadas pela contabilidade gerencial, redução do tempo dedicado às atividades mecanicistas e maior tempo às de suporte à gestão. As mudanças nas atividades e funções da contabilidade gerencial implicaram na institucionalização de novos hábitos e rotinas. Conclui-se, com base nas entrevistas, que a institucionalização de hábitos e rotinas ocorreu em algumas indústrias com maior e outras com menor intensidade na contabilidade gerencial.

A institucionalização de práticas de controle em empreendimentos de economia social e solidária

Carneiro, Leandro Marcondes
Fonte: Universidade Federal do Paraná Publicador: Universidade Federal do Paraná
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
PORTUGUêS
Relevância na Pesquisa
35.99%
Resumo: O objetivo do trabalho consiste em analisar o processo de institucionalização de práticas de controle gerencial em empreendimentos ligados à Economia Social e Solidária. Propõe-se contribuir para a construção de um referencial analítico para estudos dos empreendimentos econômico-solidários, a partir da contribuição da Teoria Institucional das organizações, tomando em consideração a complexidade da contabilidade e a pluralidade da Economia Social e Solidária. O fenômeno da Economia Social e Solidária tomou relevância em um cenário de reconfiguração das relações entre Estado e sociedade civil, marcada pela hegemonia e racionalidade de mercado, e intimamente ligado à problemática da exclusão social crescente. Para o estudo, considera-se como empreendimentos econômico-solidários as práticas econômicas de iniciativa de pessoas livremente associadas, com algum grau de socialização dos meios de produção, dispositivos de cooperação no trabalho e elementos de gestão democrática. Compreende-se por instituições o conjunto de rotinas e hábitos de um conjunto de indivíduos que fazem parte do conjunto de pressuposições e crenças inquestionáveis da organização. São estruturas cognitivas...

Em busca de um melhor entendimento da contabilidade gerencial através da integração de conceitos da psicologia, cultura organizacional e teoria institucional; The search for a better understanding of management accounting by integrating concepts from psychology, organizational culture and institutional theory

Guerreiro, Reinaldo; Frezatti, Fábio; Casado, Tânia
Fonte: Universidade de São Paulo. Escola de Economia, Administração e Contabilidade Publicador: Universidade de São Paulo. Escola de Economia, Administração e Contabilidade
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; ; ; ; ; Formato: application/pdf
Publicado em 01/08/2006 POR
Relevância na Pesquisa
76.45%
Pesquisas empíricas constatam que apesar de fatores indutores e facilitadores do ambiente externo, o que se observa é o baixo grau de implementação de novas técnicas e conceitos de contabilidade gerencial nas empresas. A teoria institucional é uma abordagem sociológica que tem sido aplicada na área contábil para estudar esse fenômeno. Essa teoria foca a contabilidade como uma instituição dentro da empresa, isto é, uma rotina formada por hábitos que dá sentido a determinado grupo de pessoas. O ponto central sobre o qual repousa a teoria institucional é a idéia de hábitos de um grupo de pessoas: a instituição é estruturada a partir de rotinas e as rotinas dependem de hábitos. A hipótese de pesquisa que se coloca é que determinados conceitos da psicologia e da cultura organizacional podem contribuir para uma melhor compreensão da abordagem institucional aplicada à Contabilidade Gerencial. Nesse contexto, o objetivo deste ensaio é aprofundar o nível de entendimento sobre as causas do gap que existe entre a teoria e a prática da Contabilidade Gerencial. O método de pesquisa utilizado envolve a correlação entre a abordagem institucional com a abordagem de cultura organizacional e ainda com o conceito de inconsciente da psicologia...

Mundanças nos Hábitos e Rotinas da Contabilidade Gerencial nas Empresas de Governança Corporativa em Santa Catarina; Mundanças nos Hábitos e Rotinas da Contabilidade Gerencial nas Empresas de Governança Corporativa em Santa Catarina

Klann, Roberto Carlos; Júnior, Reinaldo de Lima; Beuren, Ilse Maria
Fonte: Universidade Federal de Minas Gerais - Departamento de Ciências Contábeis Publicador: Universidade Federal de Minas Gerais - Departamento de Ciências Contábeis
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Artigo Avaliado pelos Pares; ; Formato: application/pdf
Publicado em 11/05/2009 POR
Relevância na Pesquisa
116.58%
    O objetivo do artigo é analisar as mudanças nos hábitos e rotinas da contabilidade gerencial em decorrência de alterações ocorridas nos últimos cinco anos nos processos, tecnologia da informação e controles de gestão, nas empresas de Santa Catarina classificadas nos níveis 1 e 2 de governança corporativa. Ametodologia empregada consiste de estudo exploratório, realizado por meio de um estudo multi-casos, com questionário enviado às empresas selecionadas, em que se procurou identificar as principais mudanças nos hábitos e rotinas da contabilidade gerencial, em virtude de alterações organizacionais ocorridas. Os resultados da pesquisa mostram que as alterações organizacionais geram mudanças nos hábitos e rotinas da contabilidade gerencial. Conclui-se que essas mudanças são mais acentuadas em empresas cuja cultura organizacional é mais receptiva aos processos de alterações, e menos perceptíveis em empresas com cultura organizacional mais conservadora.;     The objective of the article is to analyze the changes in the habits and routines of the managerial accounting due to alterations happened in the last five years in the processes, information technology and administration controls, in the companies of Santa Catarina classified in the levels 1 and 2 of corporate governance. The used methodology consists of exploratory study...

Institucionalização de hábitos e rotinas na contabilidade gerencial à luz da teoria da contingência: Um estudo em indústrias de móveis em São Bento do Sul

Beuren,Ilse; Macohon,Edson
Fonte: INDEG-IUL - ISCTE Executive Education Publicador: INDEG-IUL - ISCTE Executive Education
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/01/2011 PT
Relevância na Pesquisa
116.56%
O estudo objetiva analisar a institucionalização dos hábitos e rotinas organizacionais da contabilidade gerencial à luz da teoria da contingência em indústrias de móveis. Foi r ealizada pesquisa descritiva do tipo survey, com abordagem quantitativa e qualitativa. A população da pesquisa compreendeu as 73 indústrias de porte médio associadas ao Sindicato das Indústrias da Construção e do Mobiliário de São Bento do Sul/SC - Brasil e uma amostra não-probalística de 15 indústrias foi selecionada. A coleta dos dados pautou-se em fontes primárias, levantadas por meio de questionário e de entrevista estruturada. Na análise dos dados foi utilizada abordagem quantitativa para as perguntas fechadas do questionário, basicamente freqüência e medidas centrais, e abordagem qualitativa para as perguntas abertas do roteiro de entrevista, através de análise de conteúdo. Os resultados da pesquisa mostram as percepções dos contadores gerenciais em relação às mudanças ocorridas na contabilidade gerencial. Em suas explanações nota-se que a institucionalização de novos hábitos e rotinas na contabilidade gerencial não está acompanhando as mudanças do mercado. A influência da burocratização governamental e fatores contingenciais de estrutura inibem o desenvolvimento da contabilidade gerencial destas empresas. No entanto...