Página 1 dos resultados de 2585 itens digitais encontrados em 0.007 segundos

A Guarda durante a II Guerra Mundial

Tadeu, Tiago Agostinho Arrifano
Fonte: Universidade de Coimbra Publicador: Universidade de Coimbra
Tipo: Dissertação de Mestrado
POR
Relevância na Pesquisa
66.47%
O trabalho que aqui se apresenta foca a economia de guerra portuguesa durante a Segunda Guerra Mundial, mais concretamente no distrito da Guarda. A análise de uma zona específica do país permitirá fazer a comparação com os estudos já realizados para a realidade nacional do país. A delimitação geográfica escolhida também ganha uma acrescida importância tendo em conta que se trata de uma área de fronteira, onde havia intensos contactos com Espanha, fruto de fenómenos típicos de guerra como o contrabando e o mercado negro. O principal objectivo do trabalho passa por tentar compreender como o Estado português se organizou para fazer face ao conflito, sobretudo a um nível regional e local. Através do estudo das missivas de Governadores Civis, Presidentes de Câmara e Juntas de Freguesia, assim como de outros organismos que enformaram a economia de guerra portuguesa, retratar-se-á a realidade local com o cotejo da imprensa e dos cidadãos anónimos, os primeiros receptáculos das medidas governativas. Após a análise da diversa documentação chegar-se-á à conclusão da falta de preparação do Estado Novo para lidar com a situação de economia de guerra, isto, apesar da experiência vivida pela maioria dos seus dirigentes durante a participação de Portugal na Primeira Guerra Mundial. À semelhança de outras temáticas sobre o Estado Novo...

Böll e Kempowski: representação da Segunda Guerra Mundial em um romance (Wo warst du, Adam?) e em um "diário coletivo"(Das Echolot); Böll and Kempowski: representation of World War II in a novel (Wo warst du, Adam?) And a "collective diary" (Das Echolot)

Sousa, Claire Parot de
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 27/05/2010 PT
Relevância na Pesquisa
66.5%
O romance Wo warst du, Adam? (1951), de Heinrich Böll, e o "diário coletivo" Das Echolot. Barbarossa '41. (2002), de Walter Kempowski, são representações literárias da Segunda Guerra Mundial. O romance foi escrito e publicado no período do pós-guerra, quando a sociedade alemã se encontrava em meio ao sofrimento por perdas materiais, perdas de familiares, e, também, confusa com a manipulação propagandística que havia sofrido por parte do governo alemão. Começava, ainda, a ter acesso a informações sobre os horrores e crimes bárbaros que haviam sido cometidos por soldados nazistas, principalmente contra o povo judeu. O "diário coletivo", por sua vez, é formado por colagens de textos individuais autênticos, escritos em sua maioria durante os acontecimentos da Segunda Guerra Mundial, por seus participantes e por aqueles que vivenciaram tal período. Não há nenhuma voz que relacione os testemunhos, a interpretação de tantas vozes dissonantes fica a cargo, exclusivamente, do leitor. Por haver cinquenta anos de intervalo entre as publicações, além de diferenças quanto ao gênero literário, esta pesquisa tem como objetivo verificar se a mudança de estrutura literária e a focalização das personagens/testemunhas estão ligadas à mudança da perspectiva atual da Segunda Guerra Mundial...

A física e o projeto atômico alemães na Segunda Guerra Mundial; German physics and atomic project in World War II

Barros Sobrinho, Marcelo
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 23/08/2010 PT
Relevância na Pesquisa
66.47%
A Alemanha iniciou o século XX com uma posição influente na comunidade científica mundial, o que é evidenciado na quantidade de Prêmios Nobel e nas descobertas realizadas no país, por alemães e estrangeiros que fizeram carreira por lá. Esse estado de coisas poderia ter mudado após o final da Primeira Guerra Mundial, quando a fragilidade da Alemanha era evidente, agravada pelas duras condições impostas pelos Aliados. Porém, o período conhecido como República de Weimar conheceu uma grande produção em vários campos, com destaque para a Física, que continuou a sua trajetória ascendente. A ascensão dos Nacional-Socialistas, em 1933, foi responsável por uma grande involução do papel alemão no cenário científico mundial desde o primeiro ano de seu governo, por meio de demissões, perseguições e outros atos. O início da Segunda Guerra Mundial magnificou esse estado de coisas. Em meio a tudo isso, é iniciado um Projeto Atômico, com o objetivo de construir uma arma de destruição em massa de alcance quase inimaginável. O Projeto não desenvolve tal arma a tempo de ser utilizada durante a guerra, mas a Alemanha desenvolve uma tradição sólida nas áreas da ciência e tecnologia nuclear.; Germany started the 21st century at a privileged status in the world science community...

Integração e identidade em conflito: as políticas culturais dos Estados Unidos para a América Latina durante a Segunda Guerra Mundial e a montagem do moderno sistema Pan-Americano (os casos de Brasil, México e Argentina); Integration and conflicting identities: the cultural policies of United States to Latin America during the World War II and the construction of the modern Pan American system (the cases of Brazil, México and Argentina)

Zagni, Rodrigo Medina
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 04/04/2011 PT
Relevância na Pesquisa
66.47%
Durante a Segunda Guerra Mundial as relações interamericanas foram decisivamente alteradas pela militarização das relações políticas, pela montagem do parque industrial voltado à produção de armas nos EUA, pelos projetos de desenvolvimento econômico propostos e pela conversão da indústria de produtos culturais em arma de guerra, contando com a elaboração de complexas estratégias por parte de seus articuladores. Esta pesquisa foca a elaboração e a implementação das políticas culturais engendradas no complexo jogo da política externa estadunidense e que trataram das relações entre EUA e América Latina durante a Segunda Guerra Mundial, a partir de dois nexos estruturais de sentido e que obrigaram a utilização de dois tipos essenciais de fontes documentais, respectivamente: a estruturação dessas políticas por parte dos EUA, do que tratam os expedientes do Escritório para Assuntos Interamericanos; e a resposta dada pelas repúblicas latinoamericanas que foram objeto dessas políticas, a partir da análise dos expedientes das Conferências Panamericanas e Reuniões de Ministros de Relações Exteriores das Repúblicas Latinoamericanas, no mesmo período. Com isso, trataremos, desde uma perspectiva hermenêutico-histórica e a partir dos preceitos da História-Total...

Segunda Guerra Mundial

Weik, Bruno; Neto, Luiz Tássio
Fonte: Universidade Federal de Santa Catarina Publicador: Universidade Federal de Santa Catarina
Tipo: Áudio
PT_BR
Relevância na Pesquisa
66.45%
Este programa conta a história e as consequências da Segunda Guerra Mundial (1939-1945)

As relações entre o Brasil e os Estados Unidos da América durante a Segunda Guerra Mundial : atores e dinâmicas da construção da aliança (1939-1944)

Pereira, Pérola Mourão de Souza Sardo de Abreu
Fonte: Universidade de Brasília Publicador: Universidade de Brasília
Tipo: Dissertação
POR
Relevância na Pesquisa
66.45%
Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Instituto de Relações Internacionais, Programa de Pós-Graduação em Relações Internacionais, 2013.; Esta dissertação trata do relacionamento bilateral entre Brasil e Estados Unidos durante os anos da Segunda Guerra Mundial, de 1939 a 1945. Analisa os principais eventos desse relacionamento no período em questão, com destaque para o processo estrutural da construção das identidades nesse relacionamento, levando-se em consideração os contextos domésticos e a conjuntura internacional. Trata dos principais objetivos de cada um dos países com o aprofundamento das relações, e dos resultados desse processo. Argumenta que, em 1939, uma nova fase do relacionamento bilateral teve início, com significativo espaço para aproximação. Analisa, com especial minúcia, a negociação da questão siderúrgica e seus desdobramentos e argumenta que há detalhes que, pouco conhecidos pela bibliografia tradicional, podem enriquecer as análises acerca desse episódio. Trata, ainda, da cooperação militar no período, dos choques de expectativas de ambos os países e do papel do relacionamento com os Estados Unidos no desenvolvimento nacional do Brasil. ______________________________________________________________________________ ABSTRACT; This dissertation addresses the bilateral relationship between Brazil and the United States in the years of World War II...

A entrada da Itália na Segunda Guerra Mundial vista pela diplomacia portuguesa (1933-1940)

Maia, Bruno João da Rocha
Fonte: Porto : [Edição do Autor] Publicador: Porto : [Edição do Autor]
Tipo: Dissertação
POR
Relevância na Pesquisa
66.44%
A presente dissertação tem por objectivo retratar a visão portuguesa, nomeadamente do meio diplomático, sobre a entrada da Itália na Segunda Guerra Mundial, centrando-a no período que abrange o início do conflito a 1 de Setembro de 1939, aquando da declaração de não-beligerância italiana, até à confirmação da sua participação a 10 de Junho de 1940, data em que declara guerra aos Aliados. Foram abordados diversos pontos no âmbito da política externa italiana, como por exemplo, o conflito italo-abissínio, a participação da Itália na guerra civil espanhola, a formação do Eixo ou ainda a assinatura do Pacto de Aço, que funcionaram como contexto para entendermos as circunstâncias da entrada italiana na Segunda Guerra Mundial. Foi também necessária uma exposição básica sobre a gestão da política externa portuguesa no período preliminar do conflito para um melhor enquadramento da temática que se pretendeu retratar.

A introdução da Metralhadora na 1ª Guerra Mundial: Implicações nas Tácticas, Técnicas e Procedimentos das Unidades de Infantaria do Corpo Expedicionário Português

Baião, Tiago
Fonte: Academia Militar. Direção de Ensino Publicador: Academia Militar. Direção de Ensino
Tipo: Outros
Publicado em 01/07/2011 POR
Relevância na Pesquisa
66.44%
O presente trabalho de investigação aplicada tem por objectivo analisar a “introdução da metralhadora na 1ª Guerra Mundial: implicações nas tácticas, técnicas e procedimentos das unidades de Infantaria do Corpo Expedicionário Português”. Pretendemos assim com o trabalho que apresentamos, descrever as mudanças que surgiram nas Unidades de Infantaria do Corpo Expedicionário Português, relativamente às suas tácticas, técnicas e procedimentos, durante a Grande Guerra com a introdução da metralhadora no campo de batalha. Para limitarmos este trabalho procurámos cingi-lo ao espaço e ao tempo disponíveis. Dentro dos limites temporais definidos para a realização deste trabalho, aplicámos o método histórico, tendo em perspectiva a sequência temporal, fundamental para a contextualização histórica, e a análise da evolução do conflito nessa época recorrendo a uma perspectiva sincrónica e diacrónica. Este Trabalho de Investigação Aplicada foi então constituído em quatro partes, cuja organização a seguir se descreve. Na primeira realizámos uma contextualização histórica, onde identificámos os antecedentes que dão origem ao conflito e o porquê da corrida ao armamento. Na segunda parte pretendeu-se dar a conhecer melhor as metralhadoras que equipavam o C.E.P. na altura da 1ªGuerra Mundial...

As Campanhas Militares Portuguesas em Angola, durante a 1ª Guerra Mundial

Campino, Ruben
Fonte: Academia Militar. Direção de Ensino Publicador: Academia Militar. Direção de Ensino
Tipo: Outros
Publicado em 01/07/2014 POR
Relevância na Pesquisa
66.45%
A 1ª Guerra Mundial confirmou a péssima situação em que Portugal se encontrava. A crise não era apenas económica, mas também social e política. Com o deflagrar da 1ª Guerra Mundial, Portugal tinha de se unir para estabelecer objetivos nacionais relativamente ao processo de pacificação dos territórios ultramarinos, devido ao interesse confirmado pela Alemanha. Assim, foram efetuadas campanhas em Angola, no sentido de pacificar o restante território a sul, onde a soberania nacional ainda não se fazia sentir. A sua tarefa era dificultada pela falta de condições necessárias às operações militares pois as estruturas não se encontravam preparadas para operações com a magnitude da Campanha de 1914-15. A rede estradal e ferroviária foi desenvolvida tendo em consideração o interesse das relações comerciais e não as forças militares e suas manobras. O Trabalho de Investigação Aplicada tem como objetivo geral identificar a evolução na tipologia de operações, logística e organização das unidades, nas operações realizadas pelas forças portuguesas em Angola durante a 1ª Guerra Mundial (1914-15). Para isso é fundamental que se reúnam dados, das forças portuguesas, alemãs e indígenas. A recolha de informação foi realizada em vários arquivos e bibliotecas...

O emprego das Forças Aerotransportadas dos EUA: Origem e evolução durante a 2ª Guerra Mundial

Batista, Márcio
Fonte: Academia Militar. Direção de Ensino Publicador: Academia Militar. Direção de Ensino
Tipo: Outros
Publicado em 01/07/2013 POR
Relevância na Pesquisa
66.53%
Das inúmeras inovações bélicas empregues no decorrer da 2ª Guerra Mundial surgiu a possibilidade de envolver o inimigo através do vetor aéreo com o recurso a forças aerotransportadas, as quais foram desenvolvidas por várias nações durante este conflito , tendo os Estados Unidos da América (EUA) abraçado a atividade aeroterrestre com especial interesse, contribuindo para o desenvolvimento desta capacidade, com a criação do seu próprio “conceito” de forças aerotransportadas no seio do seu exército. Este Trabalho de Investigação Aplicada trata-se de um estudo de caso das forças aerotransportadas dos EUA durante a 2ª Guerra mundial, com enfoque no teatro de operações europeu e em especial nas unidades de infantaria, quer paraquedistas quer de planadores, pois durante a 2ª Guerra Mundial as forças aerotransportadas dividiam-se em forças Paraquedistas e de Planadores, e que tem por base uma pesquisa documental, baseada numa análise diacrónica que caracteriza a evolução e atividade das forças aerotransportadas durante o decorrer das operações efetuadas no desenrolar da guerra, conjugada com uma análise sincrónica que caracteriza as variáveis em estudo de forma mais profunda...

O Emprego da Artilharia Portuguesa no Teatro Europeu da 1ª Guerra Mundial

Lamas, João
Fonte: Academia Militar. Direção de Ensino Publicador: Academia Militar. Direção de Ensino
Tipo: Outros
Publicado em 01/07/2013 POR
Relevância na Pesquisa
66.5%
O presente trabalho tem como objetivo caraterizar os Grupos de Baterias de Artilharia que marcaram presença no Teatro de Operações Europeu na região de Flandres, entre 21 de março e 14 de junho de 1918, procurando descrever o seu emprego e doutrina tática vigente e o seu desempenho nas principais operações em que participaram, identificando a tipologia de missões por eles realizadas. Decorridos dois anos após o início do primeiro conflito armado de nível mundial, a cooperação existente entre Portugal e Inglaterra precipita a entrada do nosso país na guerra declarada pelo Império Alemão. As revoluções industriais que antecederam este conflito possibilitaram o emprego de novas armas com caraterísticas nunca anteriormente exploradas em contexto de guerra, obrigando os beligerantes a adaptar as suas táticas militares à nova forma de combater, a guerra estática. Portugal foi influenciado pela doutrina tática inglesa, em especial no que se refere ao emprego dos Grupos de Baterias de Artilharia, traduzido pela proximidade das suas Baterias às linhas inimigas, pelo seu tempo de permanência na frente de combate e pela ligação que mantinham com a Infantaria. A Alemanha...

Cabo Verde e a Segunda Guerra Mundial: a importância geoestratégica do arquipélago na política externa portuguesa (1939-1945)

Gomes, Adíldo Soares
Fonte: Universidade Nova de Lisboa, Faculdade de Ciências Sociais e Humanas Publicador: Universidade Nova de Lisboa, Faculdade de Ciências Sociais e Humanas
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em /03/2011 POR
Relevância na Pesquisa
66.45%
Dissertação de Mestrado em Ciência Política e Relações Internacionais, Especialização em Relações Internacionais; A escolha do presente trabalho partiu de um interesse particular pela importância do arquipélago de Cabo Verde num dos períodos mais conturbados da história contemporânea – a Segunda Guerra Mundial. Sendo este trabalho destinado à elaboração final de Mestrado, procuraremos desenvolver aspectos fundamentais para o esboço de Cabo Verde na Segunda Guerra Mundial, tendo como suporte a política externa portuguesa durante o conflito. O presente trabalho visa demonstrar a importância geoestratégica de Cabo Verde, assim como a importância que esse arquipélago teve na política externa portuguesa durante aquele conflito. O principal objectivo consiste em compreender as relações entre Portugal, a Inglaterra e os Estados Unidos da América e avaliar a importância geoestratégica das ilhas cabo-verdianas no Oceano Atlântico. Assim sendo, a escolha do tema a que nos propusemos desenvolver oferece o espaço ideal para a abordagem da situação de Portugal durante a Segunda Guerra Mundial, pela perspectiva da estratégia diplomática, uma vez que reúne os componentes que permitem a existência de uma estratégia. Ou seja...

“Deste triste viver" – Memórias dos prisioneiros de guerra portugueses na primeira Guerra Mundial

Oliveira, Maria José Monteiro de
Fonte: Faculdade de Ciências Sociais e Humanas, Universidade Nova de Lisboa Publicador: Faculdade de Ciências Sociais e Humanas, Universidade Nova de Lisboa
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em /09/2011 POR
Relevância na Pesquisa
66.51%
Dissertação apresentada para cumprimento dos requisitos necessários à obtenção do grau de Mestre em História Contemporânea; Nos primeiros meses de 1917, cerca de um ano depois de a Alemanha ter declarado guerra a Portugal, 55 mil homens partiram para a Frente Ocidental da Primeira Guerra Mundial. Portugal, um país periférico, com um regime recéminstaurado, ia lutar ao lado da Entente, assumindo assim, julgavam os defensores da intervenção, um papel de relevo no conflito internacional, mesmo que isso custasse a oposição de grande parte do país. A legitimação mundial da República seria uma das recompensas, alegavam os intervencionistas. A participação do Corpo Expedicionário Português na Grande Guerra foi já devidamente caracterizada na historiografia nacional. O mesmo não pode ser afirmado em relação aos prisioneiros de guerra portugueses, cuja história permaneceu ignorada ao longo de quase um século. Esta dissertação pretende preencher essa lacuna, projectando alguma luz sobre as vivências dos militares portugueses presos na Alemanha, entre 1917 e 1918. Sete mil combatentes foram encarcerados em prisões alemãs. A grande maioria foi capturada na sequência da derrota de La Lys e dividida em vários campos de internamento. Depois de assinada a paz...

Autoritarismo e nacionalismo: o discurso oficial sobre o envolvimento do Brasil na Segunda Guerra Mundial, através das páginas da revista "Cultura Política"

Bonet, Fernanda dos Santos
Fonte: Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul; Porto Alegre Publicador: Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul; Porto Alegre
Tipo: Dissertação de Mestrado
PORTUGUêS
Relevância na Pesquisa
66.51%
No presente trabalho, nos propomos a analisar, através do método de análise de conteúdo, o discurso oficial do Estado Novo, publicado na revista Cultura Política, editada pelo Departamento de Imprensa e Propaganda (DIP), sobre o envolvimento do Brasil na Segunda Guerra Mundial. Visamos verificar se ocorreria, nesses textos, a divulgação dos princípios e dos valores do Regime, desenvolvidos por intelectuais como Oliveira Vianna, Azevedo Amaral e Francisco Campos. Entendemos que esse material, publicado em Cultura Política, teria por objetivo realizar a propaganda do Regime, legitimando suas ações, e atualizar esse discurso oficial no contexto da Segunda Guerra Mundial, de forma a realizar a manutenção dessa forma de governo no poder. A realização da pesquisa desse material, que não havia sido analisado antes, pode ser considerada relevante para contribuir com os estudos sobre o Estado Novo e sobre o envolvimento do Brasil na Segunda Guerra Mundial, tendo em vista a relevância atribuída pela historiografia à revista Cultura Política e o fato dela apresentar um considerável número de textos que abordam a questão da Guerra. No primeiro capítulo, apresentamos uma discussão historiográfica sobre o Estado Novo, sobre a revista Cultura Política e sobre o envolvimento do Brasil na Segunda Guerra Mundial. No segundo e no terceiro capítulo...

Há algo de novo no front: a participação do Brasil na Segunda Guerra Mundial

Santos, Luciana Ibarra dos
Fonte: Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul; Porto Alegre Publicador: Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul; Porto Alegre
Tipo: Dissertação de Mestrado
PORTUGUêS
Relevância na Pesquisa
66.49%
Este trabalho apresenta uma reflexão histórica que engloba novos sistemas para explicar a participação do Brasil na II Guerra Mundial. Consideramos que, em cada seqüência de acontecimentos, existe uma mistura intrínseca de finalidade e causalidade, e desta forma articulamos um conceito ao outro, a partir de mecanismos relacionados à estrutura nacional brasileira. Tais pressupostos são estabelecidos a partir das formulações teóricas de Jean Baptiste Duroselle, em seu trabalho Todo Império Perecerá. A estrutura nacional que se instaura no Brasil a partir de 1930 possibilitou apresentar nacionalismo e autoritarismo como políticas complementares na formação da nova estrutura nacional do Estado brasileiro. Desta forma, as decisões do dirigente (finalidade), tomadas independentes dos posicionamentos do povo, seguiam as orientações político-ideológicas de um projeto organizado. O Sistema da causalidade por sua vez, disponibilizou dispositivos de forças que impulsionaram o país para a guerra.Brasileiros sofreram a força de pulsão em função dos ataques aos navios mercantes brasileiros, nascendo assim um sentimento revanchista que foi asseverado pela campanha de entrada do Brasil na Guerra, organizada pelo governo federal brasileiro do período...

Batallar fuera de casa. Mujeres de uniforme en la Primera Guerra Mundial

Huguet, Montserrat
Fonte: Universidade Carlos III de Madrid Publicador: Universidade Carlos III de Madrid
Tipo: info:eu-repo/semantics/draft; info:eu-repo/semantics/conferenceObject
Publicado em 30/01/2014 SPA
Relevância na Pesquisa
66.47%
La naturaleza de la experiencia de las mujeres –dolor y soledad- durante la Primera Guerra Mundial fue traumática. Fue precisamente en relación a la devastación que ellas obtuvieron temporalmente poder y ciudadanía, algo que había sido patrimonio exclusivo de los hombres antes de la guerra y volvería a serlo tras ella, con el Armisticio. La guerra fue para las mujeres una época breve que no obstante iluminó nuevas formas de pensamiento a través de las cuales las mujeres se encontrarían con una nueva identidad contemporánea. En las guerras del siglo XX las mujeres se hallaron a menudo a sí mismas esperando la oportunidad de unirse a sus compatriotas varones en las trincheras. Muchas, ahora vestidas con hermosos uniformes, sirvieron en las fuerzas armadas de sus países bajo la figura del “nocombatiente”, algo realmente nuevo en 1914. La tipología de funciones y tareas que se abría a las mujeres era enorme, y no solo aquellas que se asociaban tradicionalmente con la espera, el llanto o el trabajo doméstico: como madres, viudas y novias. Trabajaron en el frente doméstico por supuesto, como enfermeras, en las fábricas, manejando municiones y como granjeras. Pero también en el frente: el escenario donde se desarrollaba la guerra en sí. Mucho tiempo después del final de la guerra...

Política exterior española. Relaciones hispano-alemanas durante la Segunda Guerra Mundial; Spanish foreign policy. Spanish-german relationship during the Second World War

Fernández-Cueto Sosa, Javier
Fonte: Universidade de Cantabria Publicador: Universidade de Cantabria
Tipo: Trabalho de Conclusão de Curso
SPA
Relevância na Pesquisa
66.5%
RESUMEN: El objetivo del presente trabajo es el análisis de las relaciones establecidas entre España y Alemania durante la Segunda Guerra Mundial. A pesar de que España no participó como país beligerante en la contienda, los vínculos entre ambos países fueron muy estrechos y tuvieron un peso muy importante en el desarrollo y la resolución del conflicto mundial. La colaboración entre ambas naciones existió más allá de los cauces normales, que comprenden las relaciones diplomáticas, económicas, militares o de inteligencia entre países amigos. Uno de los propósitos en este trabajo, será analizar esos vínculos con Alemania que situaron a España al borde de la guerra en diversas ocasiones y la sometieron a una presión internacional asfixiante, demasiado para una nación empobrecida y en ruinas. Intentaré abarcar los distintos tipos de lazos entre España y Alemania, contextualizándolos con los hechos de armas más importantes de la Segunda Guerra Mundial y con las acciones diplomáticas más relevantes por parte de los Aliados. A lo largo del trabajo se plantearán una serie de cuestiones, algunas de las cuales siguen sin tener una respuesta clara, mientras otras parecen más definidas en la actualidad. Por ejemplo...

El antisemitismo del gobierno de Vichy como una herramienta del colaboracionismo con Alemania durante la Segunda Guerra Mundial

Bustos Rivera, Santiago
Fonte: Facultad de Ciencia Política y Gobierno y de Relaciones Internacionales Publicador: Facultad de Ciencia Política y Gobierno y de Relaciones Internacionales
Tipo: info:eu-repo/semantics/bachelorThesis; info:eu-repo/semantics/acceptedVersion Formato: application/pdf
SPA
Relevância na Pesquisa
66.51%
Lo que esta monografía pretende es determinar si el antisemitismo del gobierno de Vichy puede considerarse como una política o herramienta del colaboracionismo con Alemania durante la Segunda Guerra Mundial. Cabe recordar que el gobierno nazi era profundamente antisemita y que esta inclinación termina en la aprobación del exterminio sistemático de los judíos en los campos de concentración. Para lograr este objetivo, se pretende en primera medida estudiar y contextualizar la situación de los judíos en Francia y Alemania desde el caso Dreyfus hasta la Segunda Guerra Mundial. Con esto se busca analizar la evolución del antisemitismo en Francia que vio su máxima expresión en las políticas del gobierno de Vichy. Por otro lado, también tiene como objetivo determinar que, a pesar de que parezca obvio que el antisemitismo del gobierno de Vichy responde a una política colaboracionista, también podría responder a una evolución del fenómeno racista mucho antes de iniciada la guerra.

Italia y la Primera Guerra Mundial, cien años después. Entre investigación histórica y conmemoración

Acciai, Enrico
Fonte: Universidade Autônoma de Barcelona Publicador: Universidade Autônoma de Barcelona
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: application/pdf
Publicado em //2014 SPA
Relevância na Pesquisa
66.49%
En Italia, como en toda Europa, las conmemoraciones del centenario del estallido de la Primera Guerra Mundial han dado lugar a un ambiente especialmente vivo. El artículo desea ofrecer una reflexión sobre las investigaciones y las conmemoraciones públicas que se han emprendido en Italia respecto al centenario. En la primera parte del escrito se resumen las peculiaridades de la investigación histórica italiana en los últimos veinte años en cuanto a la Primera Guerra Mundial. La segunda parte se centra en las publicaciones aparecidas a lo largo del último año. Por fin, en la última parte se intenta ofrecer una reflexión sobre las iniciativas de public history emprendidas en el último mes y ligadas al centenario.; A Itàlia, com en tot Europa, les commemoracions del centenari de l'esclat de la Primera Guerra Mundial han donat lloc a un ambient especialment viu. L'article desitja oferir una reflexió sobre les recerques i les commemoracions públiques que s'han emprès a Itàlia respecte al centenari. En la primera part de l'escrit es resumeixen les peculiaritats de la recerca històrica italiana en els últims vint anys quant a la Primera Guerra Mundial. La segona part se centra en les publicacions aparegudes al llarg de l'últim any. Per fi...

IMIGRAÇÃO E POLÍTICA IMIGRATÓRIA BRASILEIRA NO PÓS-SEGUNDA GUERRA MUNDIAL; IMIGRAÇÃO E POLÍTICA IMIGRATÓRIA BRASILEIRA NO PÓS-SEGUNDA GUERRA MUNDIAL

Salles, Maria do Rosário R.
Fonte: Universidade de São Paulo. Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas Publicador: Universidade de São Paulo. Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; ; ; ; ; Formato: application/pdf
Publicado em 01/01/2002 POR
Relevância na Pesquisa
66.47%
O objetivo do artigo é apresentar a discussão da política imigratória brasi-leira do Pós Segunda Guerra Mundial, através da Revista de Imigração e Colonização (RIC) publicação oficial da Secretaria da Agricultura do Estado de São Paulo) e a experiência imigratória do grupo denominado "deslocados de guerra", composto por diferentes nacionalidades que entraram no país através do acordo entre o Brasil e o 1GCR (Intergovemamental Commitee on Refugas). presentes nos campos de refugia-dos da Alemanha e da Áustria entre os anos de 1947 e 1950. Nos anos 30, a política imigratória brasileira torna-se bastante restritiva. em resposta. não apenas ao período ditatorial do Estado Novo, cuja ideologia nacionalista evidencia o preconceito contra os estrangeiros. vistos como competidores em relação ao trabalhador nacional, como também ao aumento significativo das levas de migração interna a partir dos anos 20. A política restritiva permanece até o final do Estado Novo. A mudança significativa que caracterizou o período do pós•guerra reintroduziu a discussão sobre as vantagens da imigração agora dentro do contexto do "Brasil Moderno" caracterizado pela polí-tica de abertura e redemocratização e pela euforia modemizadora com a aceleração da industrialização e urbanização. A discussão sobre a recepção dos deslocados começa mesmo antes do final da guerra e é representada por pelo menos duas correntes: uma representada pelos defensores da entrada dos "deslocados de guerra"...