Página 1 dos resultados de 81 itens digitais encontrados em 0.024 segundos

Gravidez e Transição para a Maternidade na Adolescência Determinantes individuais e psicossociais da ocorrência de gravidez e da adaptação. Estudo com adolescentes da Região Autónoma dos Açores.

Araujo Pedrosa, Anabela
Fonte: Universidade de Coimbra Publicador: Universidade de Coimbra
Tipo: Tese de Doutorado
POR
Relevância na Pesquisa
46.3%
Enquadramento. A importância das características individuais, mas também dos contextos históricos, culturais e sociais nos quais aquelas se desenvolvem e expressam, bem como a diversidade possível de percursos desenvolvimentais com que o indivíduo se depara, emerge com grande evidência quando nos debruçamos sobre o estudo da gravidez e maternidade na adolescência; alvo de grande atenção científica e política nas últimas décadas, surge-nos como uma intrincada tapeçaria onde se entrelaçam dimensões pessoais, interpessoais, socioeconómicas, éticas e mesmo religiosas. Embora as concepções deterministas sobre a fatalidade da maternidade na adolescência para o desenvolvimento posterior das mães e das crianças venham sendo postas em causa pelos resultados dos estudos enquadrados nas perspectivas ecológicas, e nomeadamente no macroparadigma da Psicopatologia do Desenvolvimento, é ainda irrefutável que a sua ocorrência pode ampliar vulnerabilidades prévias e dificultar a prossecução de trajectórias favoráveis de adaptação, para as jovens que engravidam e para os seus filhos. Apesar dos dados disponíveis apontarem para um decréscimo significativo das taxas de nascimentos de mães adolescentes no nosso país...

Gravidez não planejada: a experiência das gestantes de um município do interior do estado de São Paulo; Unplanned pregnancy: the experience of the women in a municipality in the state of São Paulo

Sanches, Natália Canella
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 02/12/2013 PT
Relevância na Pesquisa
76.53%
A gestação, o parto e o puerpério são saberes especiais no universo da mulher, do parceiro, da família e de sua comunidade. A gestação pode gerar diversos sentimentos, tais como: o de surpresa, o de castigo, o de prêmio, o de motivação para continuar a viver, o de realização de um projeto antigo, o de competição em família, o de problema, o de estorvo, o de descuido ou de irresponsabilidade. Confirmada a gravidez, a mulher, o parceiro e os familiares podem vivenciar diferentes reações diante dessa novidade. A reação inicial depende do desejo e planejamento da gravidez (gestação), podendo ser desejada, planejada, ou acidental, não planejada e, até mesmo indesejada. Gravidez não planejada é toda a gestação que não foi programada pelo casal ou, pelo menos, pela mulher. A sua ocorrência tem impacto importante na oferta de cuidados de pré-natal, na orientação sobre aleitamento materno, no estado nutricional infantil e nas taxas de morbimortalidade materno-infantil. Embora pouco estudada, a gravidez não planejada representa risco aumentado de ansiedade e de depressão, sobretudo no período puerperal. Tendo em vista estes aspectos, o objetivo deste estudo foi compreender como as gestantes vivenciaram/experienciaram uma gravidez não planejada e suas consequências à vida familiar/conjugal. O estudo baseou-se na metodologia de análise de dados qualitativos...

Prevenindo DST/AIDS e gravidez indesejada através de oficinas com adolescentes em uma escola da Lomba do Pinheiro/Porto Alegre

Rigo, Ilva Inês; Marques, Shana; Motta, Giordana de Cássia Pinheiro da; Oliveira, Carolina Caon; Lopes, Marta Júlia Marques; Gerhardt, Tatiana Engel
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Conferência ou Objeto de Conferência Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
46.02%

Grávidas adolescentes e grávidas adultas : diferentes circunstâncias de risco?

Figueiredo, Bárbara; Pacheco, Alexandra P.; Magarinho, Rute
Fonte: Centro Editor Livreiro da Ordem dos Médicos Publicador: Centro Editor Livreiro da Ordem dos Médicos
Tipo: Artigo de Revista Científica
Publicado em //2005 POR
Relevância na Pesquisa
46.26%
Este estudo teve por objectivo caracterizar as circunstâncias em que decorre a gravidezna adolescência e na idade adulta e analisar as principais diferenças, ao nível dascondições demográficas, sociais, anteriores de existência e actuais da gravidez. Uma amostra de 130 utentes da Maternidade Júlio Dinis (Porto) (66 grávidas adolescentes e 64 grávidas adultas) foi entrevistada através da Contextual Assessmentof the Maternity Experience (CAME, Bernazzani, Marks, Siddle, Asten, Bifulco, et al, 2004), no último trimestre de gravidez. Os resultados mostram que à gravidez na adolescência se associa um elevado númerode condições menos favoráveis, que podem comprometer a gestação e os cuidados ao bebé, como por exemplo: desemprego, monoparentalidade, consumo de tabaco, condições anteriores de existência adversas e gravidez não desejada. No entanto, outrascircunstâncias adversas estão associadas à gravidez na idade adulta, como seja: históriade problemas de fertilidade e de problemas psicológicos com tratamento ou internamentoe ausência por morte de pelo menos um dos pais. Conclui-se que um número considerável de grávidas adolescentes vive em condiçõesdesfavoráveis, pelo que, não obstante a sua variabilidade...

Gravidez na adolescência : das circunstâncias de risco às circunstâncias que favorecem a adaptação à gravidez

Figueiredo, Bárbara; Pacheco, Alexandra P.; Costa, Raquel A.; Magarinho, R.
Fonte: Asociación Española de Psicología Conductual Publicador: Asociación Española de Psicología Conductual
Tipo: Artigo de Revista Científica
Publicado em //2006 POR
Relevância na Pesquisa
46.35%
O presente estudo tem por principal objectivo caracterizar as condições relativas à gravidez na adolescência em Portugal. Com as análises das mudanças que ocorrem ao longo da gestação, em áreas significativas da vida da adolescente, pretende-se também contribuir para o melhor conhecimento das dificuldades associadas a esta problemática. As condições que favorecem a adaptação à gravidez da adolescente foram igualmente objecto desta investigação. Uma amostra de 161 adolescentes, atendidas na Consulta Externa de Obstetrícia da Maternidade Júlio Dinis (MJD, Porto), no período entre Janeiro de 2000 e Dezembro de 2003, foi entrevistada, durante o terceiro trimestre de gestação, com base no Questionário da Consulta de Grávidas Adolescentes da MJD (Figueiredo, 2000), composto por 125 perguntas fechadas, destinadas à recolha de dados sociais e demográficos, respeitantes à adolescente, ao companheiro e à família de origem, bem como ao levantamento das circunstâncias médicas, psicológicas e sociais de risco em que a gravidez decorre. À semelhança do que tem sido reportado por diversos autores, em estudos realizados em Portugal, assim como noutros países, encontramos, na nossa consulta, uma elevada frequência de casos pertencentes às camadas mais desfavorecidas da população...

Grávidas adolescentes e grávidas adultas. Diferentes circunstâncias de risco?

Figueiredo, B.; Pacheco, A.; Magarinho, R.
Fonte: Centro Editor Livreiro da Ordem dos Médicos Publicador: Centro Editor Livreiro da Ordem dos Médicos
Tipo: Artigo de Revista Científica
Publicado em //2005 POR
Relevância na Pesquisa
46.27%
Resumo: Este estudo teve por objectivo caracterizar as circunstâncias em que decorre a gravidez na adolescência e na idade adulta e analisar as principais diferenças, ao nível das condições demográficas, sociais, anteriores de existência e actuais da gravidez. Uma amostra de 130 utentes da Maternidade Júlio Dinis (Porto) (66 grávidas adolescentes e 64 grávidas adultas) foi entrevistada através da Contextual Assessment of the Maternity Experience (CAME, Bernazzani, Marks, Siddle, Asten, Bifulco, et al, 2004), no último trimestre de gravidez. Os resultados mostram que à gravidez na adolescência se associa um elevado número de condições menos favoráveis, que podem comprometer a gestação e os cuidados ao bebé, como por exemplo: desemprego, monoparentalidade, consumo de tabaco, condições anteriores de existência adversas e gravidez não desejada. No entanto, outras circunstâncias adversas estão associadas à gravidez na idade adulta, como seja: história de problemas de fertilidade e de problemas psicológicos com tratamento ou internamento e ausência por morte de pelo menos um dos pais. Conclui-se que um número considerável de grávidas adolescentes vive em condições desfavoráveis...

Preservativo: Falar Para Não Esquecer

Vicente, LF; Duarte Lopes, J
Fonte: Maternidade Dr. Alfredo da Costa Publicador: Maternidade Dr. Alfredo da Costa
Tipo: Artigo de Revista Científica
Publicado em //1999 POR
Relevância na Pesquisa
45.95%
Qual a verdadeira protecção conferida pelo preservativo na transmissão das doenças sexualmente transmitidas (DST) ou no evitar de uma gravidez não desejada? Quais os factores implicados na sua falha? Como lidar com a alergia? Está aumentado o risco de pré-eclâmpsia nas utilizadoras deste método? São estas e outras questões que as autoras se propõem responder neste artigo que constitui uma revisão teórica dos estudos recentes sobre este tema.

Factores de Risco Social, Comportamental e Biológico de Gravidez na Adolescência: Estudo de Caso-Controlo

Freira, S; Pereira-da-Silva, L; Malveiro, F; Santos, MC; Santos, S; Colaço, C; Salinas, P
Fonte: Sociedade Portuguesa de Pediatria Publicador: Sociedade Portuguesa de Pediatria
Tipo: Artigo de Revista Científica
Publicado em //2007 POR
Relevância na Pesquisa
46.3%
Introdução: O melhor conhecimento dos factores de risco da gravidez na adolescência, especialmente a não desejada, pode ser uma forma de contribuir para a sua prevenção. Objectivo: Determinar possíveis factores de risco sociais, comportamentais e biológicos de gravidez na adolescência. Métodos: Estudo de caso-controlo comparando adolescentes grávidas (casos) com adolescentes que nunca estiveram grávidas (controlos). Foram analisados factores de risco (a) social: índice de Graffar, tipo de família, rendimento escolar e abandono escolar; (b) comportamental: hábitos de dependência, coitarca, contracepção e número de parceiros sexuais; e (c) biológico: idade, menarca, regularidade dos ciclos menstruais, índice de massa corporal e perturbações da saúde mental. Resultados: Foram incluídas 50 jovens em cada grupo, emparelhadas por idade. Os factores de risco de gravidez encontrados com significado estatístico foram (a) sociais: índice de Graffar ≥4 (OR: 4,96; IC 95%: 1,96-12,74), família não nuclear (OR: 4,64; IC 95%: 1,83-11,98), reprovações prévias (OR: 8,84; IC 95%: 3,20-25,16) e abandono escolar (OR: 9,01; IC 95%: 3,34-24,96); (b) comportamentais: hábitos de dependência (OR: 8,43; IC 95%: 1,65-57...

Factores de Risco Social, Comportamental e Biológico de Gravidez na Adolescência: Estudo de Caso-Controlo

Freira, S; Pereira-da-Silva, L; Malveiro, F; Santos, MC; Santos, S; Colaço, C; Salinas, P
Fonte: Sociedade Portuguesa de Pediatria Publicador: Sociedade Portuguesa de Pediatria
Tipo: Artigo de Revista Científica
Publicado em //2007 POR
Relevância na Pesquisa
46.3%
Introdução: O melhor conhecimento dos factores de risco da gravidez na adolescência, especialmente a não desejada, pode ser uma forma de contribuir para a sua prevenção. Objectivo: Determinar possíveis factores de risco sociais, comportamentais e biológicos de gravidez na adolescência. Métodos: Estudo de caso-controlo comparando adolescentes grávidas (casos) com adolescentes que nunca estiveram grávidas (controlos). Foram analisados factores de risco (a) social: índice de Graffar, tipo de família, rendimento escolar e abandono escolar; (b) comportamental: hábitos de dependência, coitarca, contracepção e número de parceiros sexuais; e (c) biológico: idade, menarca, regularidade dos ciclos menstruais, índice de massa corporal e perturbações da saúde mental. Resultados: Foram incluídas 50 jovens em cada grupo, emparelhadas por idade. Os factores de risco de gravidez encontrados com significado estatístico foram (a) sociais: índice de Graffar ≥4 (OR: 4,96; IC 95%: 1,96-12,74), família não nuclear (OR: 4,64; IC 95%: 1,83-11,98), reprovações prévias (OR: 8,84; IC 95%: 3,20-25,16) e abandono escolar (OR: 9,01; IC 95%: 3,34-24,96); (b) comportamentais: hábitos de dependência (OR: 8,43; IC 95%: 1,65-57...

Sintomatologia de couvade e o envolvimento paterno vivenciado durante a gravidez

Ferreira, Liliana Sousa; Leal, Isabel Pereira; Maroco, João
Fonte: Sociedade Portuguesa de Psicologia da Saúde Publicador: Sociedade Portuguesa de Psicologia da Saúde
Tipo: Artigo de Revista Científica
Publicado em //2010 POR
Relevância na Pesquisa
46.39%
Com o objectivo de verificar a existência de sintomatologia de Couvade e qual a sua relação com o envolvimento paterno, desenhou-se um estudo observacional- -descritivo transversal no qual participaram 200 pais expectantes numa amostra não probabilística de conveniência. O material utilizado foi, para lá de um questionário sóciodemográfico construído para o efeito, um questionário versando aspectos relacionados com a gravidez (planeada vs não planeada/ desejada vs não desejada; idade, idade gestacional, estatuto da paternidade e risco associado à gravidez), o Inventário de Sintomatologia (The Symtomatology Inventory, Black, Holditch-Davis, Sandelowski, & Harris, 1995) e a Escala de Envolvimento Emocional Pré-natal (Antenatal Emocional Attachment Scale de Condon, 1993. Versão portuguesa de Gomez & Leal, 2007). As principais conclusões do nosso estudo são a confirmação da existência de sintomatologia de Couvade na nossa amostra e não associação entre estes sintomas e o envolvimento paterno. ------ ABSTRACT ------ In order to assess the existence of Couvade symptoms and their relation with the paternal involvement, an observational, descriptive and cross-sectional study was designed, in which a convenience sample of 200 expectant fathers participated. The materials used were: a socio-demographic questionnaire...

Gravidez de alto risco: o desejo e a programação de uma gestação

Dourado,Viviani Guilherme; Pelloso,Sandra Marisa
Fonte: Escola Paulista de Enfermagem, Universidade Federal de São Paulo Publicador: Escola Paulista de Enfermagem, Universidade Federal de São Paulo
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/03/2007 PT
Relevância na Pesquisa
46.42%
OBJETIVOS: Considerando a importância das pesquisas em saúde reprodutiva, realizamos este estudo qualitativo com o objetivo de verificar o acontecimento da gestação, a programação e o desejo de ter um filho entre mulheres que vivenciam uma gestação de alto risco em um serviço de pré-natal de referência. MÉTODOS: Optamos pelo método da pesquisa qualitativa de caráter exploratório descritivo. Utilizamos a abordagem metodológica do Discurso do Sujeito Coletivo para organizar os dados verbais obtidos em entrevista semi estruturada, realizada com 12 gestantes. RESULTADOS: As idéias centrais identificadas foram: "Gestação não programada, mas desejada, associada a não utilização ou uso incorreto de método contraceptivo"; "Gestação não programada, mas desejada, associada à questão da crença religiosa"; "Gestação programada e desejada" e "Gestação não programada e não desejada". CONCLUSÃO: Diante das idéias centrais identificadas a carência de educação em saúde, em especial com relação à saúde reprodutiva, foi evidenciada.

Perfil e práticas sexuais de universitários da área de saúde

Falcão Júnior,José Stênio Pinto; Lopes,Emeline Moura; Freitas,Lydia Vieira de; Rabelo,Samia Thábida de Oliveira; Pinheiro,Ana Karina Bezerra; Ximenes,Lorena Barbosa
Fonte: Universidade Federal do Rio de Janeiro Publicador: Universidade Federal do Rio de Janeiro
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/03/2007 PT
Relevância na Pesquisa
56.18%
O estudo teve como finalidade descrever o perfil sexual de acadêmicos da área da saúde da Universidade Federal do Ceará e investigar o conhecimento dos mesmos acerca das condutas e práticas voltadas para a contracepção e prevenção das doenças sexualmente transmissíveis (DST). Os dados foram obtidos através da aplicação de um questionário composto de 16 questões objetivas, abordando dados biográficos e relacionados à educação sexual, práticas sexuais, aquisição de DST e gravidez não planejada. Os resultados encontrados mostram que não há uma associação direta entre o nível de escolaridade e o nível de conhecimento e a utilização dos métodos que previnem as DST/AIDS e gravidez indesejada.

Gravidez não pretendida e sua associação com depressão pós-parto entre mulheres atendidas no pré-natal pela estratégia de saúde da família no Recife-PE

Brito, Cynthia Nunes de Oliveira; Alves, Sandra Valongueiro (Orientadora); Ludermir, Ana Bernarda (Orientadora)
Fonte: Universidade Federal de Pernambuco Publicador: Universidade Federal de Pernambuco
Tipo: Dissertação
BR
Relevância na Pesquisa
76.31%
A gravidez não pretendida é um tema de grande importância para a saúde pública, e embora venha recebendo cada vez mais atenção por parte dos pesquisadores, pouco se sabe sobre seus determinantes e fatores associados, entre eles, a depressão pós-parto. Este é um estudo de coorte prospectivo realizado de julho de 2005 a dezembro de 2006, que teve por objetivo analisar a associação entre gravidez não pretendida e depressão pós-parto entre mulheres cadastradas no pré-natal da Estratégia de Saúde da Família do Distrito Sanitário II na cidade do Recife. Foram entrevistadas durante a gestação e o puerpério 1.056 mulheres. A análise dos dados foi feita por meio da regressão logística, incluindo-se no modelo variáveis associadas à exposição e ao desfecho de acordo com a literatura. A prevalência estimada de depressão pós-parto foi de 25,9%, e a frequência estimada de gravidez não pretendida, 60,2%. Observou-se associação entre ambas (OR=1,74 IC 95%: 1,30 – 2,34), que se manteve após ajuste para variáveis potencialmente confundidoras (escore no SRQ-20, comportamento controlador do parceiro, apoio social e paridade), embora com menor magnitude (OR=1,42 IC 95%: 1,03-1,97). Retirando-se do modelo a variável “escore no SRQ-20”...

Sexualidade saudável e responsável: a resposta à gravidez não desejada

Salgueiro, Elsa Margarida Cordas Borralho
Fonte: Universidade de Évora Publicador: Universidade de Évora
Tipo: Dissertação de Mestrado
POR
Relevância na Pesquisa
96.5%
A Interrupção Voluntária da Gravidez, decorrente da Gravidez Não Desejada faz parte do nosso quotidiano profissional, desde 2007, facto que nos predispôs para o desenho de um Projecto no âmbito da temática. Este Relatóriotem por objectivo descrever a Intervenção realizada em contexto profissional, contemplando três áreas de actuação: 1) Prestação, 2) Gestão dos Cuidados e 3) Extensão à Comunidade. Em cadeia, atingiram-se os prestadores de cuidados, os beneficiários actuais e aqueles que por desconhecimento e/ou comportamentos não saudáveis, importa informar no sentido de minorar os riscos. Nestes campos, introduziram-se medidas, propuseram-se instrumentos, protocolos e redes de interacção, cujos resultados a curto ou maior prazo, trazendo já benefícios no desenvolvimento pessoal, poderão oferecer contributos e ganhos, à instituição e à sua população. Através deste Projecto conseguiu-se, manter aberta uma unidade de cuidados significativa para a Saúde da Mulher. Outros benefícios estão perspectivados na articulação com as instituições escolares; ABSTRACT: Induced Abortion due to Unwanted Pregnancy is part of our professional daily life since 2007, a fact that made us develop a Project in this area. This Report aim is to describe the Intervention made in a professional context...

Condutas sexuais e atitudes que constituem fatores de risco para gravidez não desejada e AIDS em estudantes universitarios : um desafio para a educação sexual

Maria Margarita Diaz Montenegro
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 20/06/1994 PT
Relevância na Pesquisa
56.2%
Os jovens estão enfrentando um aumento dos riscos relacionados à vida sexual: a gravidez indesejada e a AIDS. Para prevenir estes problemas é necessária a implementação de estratégias educativas que considerem as características da população alvo. O objetivo deste trabalho foi conhecer os padrões de comportamento sexual, uso de anticoncepcionais, e conhecimento dos modos de transmissão da AIDS, entre estudantes iniciando a carreira universitária. Os resultados, baseados nas respostas de 735 alunos, mostraram que os estudantes têm um nível adequado de informação mas um comportamento incoerente com esse conhecimento. A análise dos resultados foi feita tendo em vista o marco teórico de David Ausubel, e a conclusão foi que, na população estudada, não aconteceu aprendizagem significativa, ou seja, os estudantes têm a informação porém não a utilizam. O desafio, a partir desta análise, é conseguir que as informações sejam internalizadas, ou seja, conseguir a aprendizagem significativa através de um programa educativo que inclua a sexualidade de uma maneira integral e como um elemento positivo na vida e no desenvolvimento das pessoas; uma educação sexual que vise, não só a prevenção, mas a saúde sexual; Young people are facing a rise in the risks related to sexual life...

Uma década de neonaticídios na grande Lisboa: contributos da Psicologia e Psiquiatria

Câmara, CK; Graça, O; Costa, T; Santos, J
Fonte: Sociedade Portuguesa de Psiquiatria e Psicologia da Justiça Publicador: Sociedade Portuguesa de Psiquiatria e Psicologia da Justiça
Tipo: Artigo de Revista Científica
Publicado em //2015 POR
Relevância na Pesquisa
46.22%
O neonaticídio corresponde ao homicídio de uma criança durante as primeiras 24 horas de vida. Neste trabalho procurou-se caracterizar casos de neonaticídio ocorridos na área da Grande Lisboa, através de um estudo retrospetivo de todos os processos investigados na Delegação do Sul do Instituto Nacional de Medicina Legal e Ciências Forenses, I.P. (INMLCF), entre 1 de janeiro de 2001 e 31 de dezembro de 2010. Identificaram-se cinco casos de neonaticídio (2.96 por 100000 nados-vivos), atribuíveis a cinco mães com uma idade média de 25 anos, cuja principal motivação foi a gravidez indesejada. Em todos os casos, a gravidez foi ocultada, evoluiu sem cuidados médicos pré-natais e o parto ocorreu em casa, sem assistência. Não foi identificada qualquer perturbação mental que verificasse os requisitos normativos de inimputabilidade para o crime. Embora raros, os casos de neonaticídio causam particular alarme social e levantam diversas questões jurídicas e médico- legais. O facto de se encontrarem associados à ocultação da gravidez e à ausência de perturbação mental evidente das suas autoras, dificulta a adoção de medidas preventivas, destacando-se a importância de um diagnóstico precoce de gravidez em mulheres em idade fértil.

Aborto vivido, aborto pensado : aborto punido? : as (inter)faces entre as esferas pública e privada em casos de aborto no Brasil

Tussi, Fernanda Pivato
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
56.18%
A questão do aborto provocado no Brasil envolve discursos de diversas ordens, definindo um contexto marcado por disputas políticas em debates polêmicos. Por um lado, a problemática do aborto pressupõe um recorte de gênero específico, pois remete imediatamente ao corpo da mulher. Por outro, refere-se a um conjunto de relações mais amplas, centrado especialmente no(s) sentido(s) de família, como dimensão fundamental a ser investigada com vistas ao entendimento dos contextos de gravidez. A partir de uma metodologia qualitativa de orientação etnográfica foi desenvolvido trabalho de campo com dois grupos. Em um deles, foram realizadas entrevistas semi-estruturadas com treze mulheres da região de Porto Alegre/ RS que interromperam a gestação em condições ilegais. No outro, foram feitas entrevistas com diversas pessoas que estiveram envolvidas em um caso de indiciamento judicial de uma Clínica de Planejamento Familiar em Campo Grande/MS. Também foram analisados materiais veiculados na mídia sobre os debates que envolvem a prática de aborto. Foi possível perceber que o caso do indiciamento abrange aspectos sociais e políticos, que não a restrita punição das mulheres que interromperam a gestação. Além disso, procurou-se demonstrar a rede familiar e o contexto na qual a gravidez não planejada está inserida...

Características socio-demográficas de pacientes inclinadas a abortar, frente a pacientes no inclinadas a abortar. Pacientes de un centro de crisis de embarazo; Socio-demographic Characteristics of Pregnant Abortion-minded Clients versus Pregnant Non-abortion-minded Clients at a Pregnancy Crisis Center; Características sócio-demográficas de pacientes grávidas com mentalidade abortiva versus pacientes grávidas com mentalidade não abortiva

Cote, Betsy Liliana; NFP Doctors Inc; Bejarano, Daniel; NFP Doctors Inc; Koob, Vivian; Elizabeth’s New Life Center; Paton, Sara; Wright State University
Fonte: Universidad de la Sabana Publicador: Universidad de la Sabana
Tipo: Artigo de Revista Científica
SPA
Relevância na Pesquisa
56.28%
Propósito: el propósito de este estudio es comparar las características sociodemográfi cas de mujeres embarazadas con inclinación a abortar con los de mujeres embarazadas sin inclinación a abortar que han consultado un centro de crisis de embarazo en el condado de Montgomery, Ohio. Las conclusiones serán utilizadas para ayudar a desarrollar programas de salud pública para la prevención de embarazos no deseados y así disminuir el número de abortos. Método: para este estudio se utilizó una muestra de 581 registros recogidos en una base de datos de un centro de crisis de embarazo en el condado de Montgomery. Los criterios de inclusión fueron prueba positiva de embarazo y cuyas intenciones se evaluaron como con inclinación al aborto ó sin inclinación aborto. Características socio-demográficas, como edad, estado civil, ingresos familiares, educación, preferencia religiosa, raza, número de embarazos anteriores, número de nacimientos vivos anteriores, número de abortos anteriores, número de parejas sexuales y la edad de su primera experiencia sexual fueron comparadas con sus intenciones frente al embarazo. Resultados: en este estudio, las mujeres que estaban más inclinadas hacia el aborto eran solteras (valor p = 0...

Nível de conhecimento e percepção dos acadêmicos do curso de enfermagem da Universidade Católica de Brasília- UCB acerca do abortamento previsto em lei.

Santos, Simone de Jesus; Souza, Karoline da Costa
Fonte: Universidade Católica de Brasília Publicador: Universidade Católica de Brasília
Tipo: Trabalho de Conclusão de Curso Formato: Texto
PT_BR
Relevância na Pesquisa
46.08%
O aborto é considerado um sério problema de saúde pública e pode ser definido como a finalização da gravidez entre a 20ª e 22ª semana de gestação. Pode ser realizado de forma ilegal quando a gestante o provoca utilizando-se de algum meio ou quando ela permite que alguém o provoque trazendo, com isso, sérios problemas para sua saúde. Também pode ser realizado de forma legal, ou seja, quando autorizado e previsto em lei. Nesse sentido, este trabalho buscou salientar a participação ética e legal do enfermeiro no aborto induzido de forma legal para que se um dia ele se deparar com tal situação, saberá agir da forma correta. Este estudo tem como objetivo investigar o conhecimento e percepção dos estudantes de enfermagem em relação ao aborto induzido de forma legal. Busca resgatar se conhecem e sabem seus direitos e deveres caso se deparar a essa situação futuramente. Será utilizado método quantitativo e descritivo, através de um questionário enviado via internet para o e-mail de cada estudante do ultimo ano de graduação de enfermagem, constando o termo de consentimento livre esclarecido(TCLE), formatado no programa Google Docs. Aqueles que por ventura não conseguirem acessar o questionário ou por outros motivos...

Sintomatologia de Couvade e o envolvimento paterno vivenciado durante a gravidez

Ferreira,Liliana Sousa; Leal,Isabel; Maroco,João
Fonte: Sociedade Portuguesa de Psicologia da Saúde Publicador: Sociedade Portuguesa de Psicologia da Saúde
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/01/2010 PT
Relevância na Pesquisa
46.39%
Com o objectivo de verificar a existência de sintomatologia de Couvade e qual a sua relação com o envolvimento paterno, desenhou-se um estudo observacional­­-descritivo transversal no qual participaram 200 pais expectantes numa amostra não probabilística de conveniência. O material utilizado foi, para lá de um questionário sócio­-demográfico construído para o efeito, um questionário versando aspectos relacionados com a gravidez (planeada vs não planeada/ desejada vs não desejada; idade, idade gestacional, estatuto da paternidade e risco associado à gravidez), o Inventário de Sintomatologia(The Symtomatology Inventory, Black, Holditch­-Davis, Sandelowski, & Harris, 1995) e a Escala de Envolvimento Emocional Pré-­natal(Antenatal Emocional Attachment Scale de Condon, 1993. Versão portuguesa de Gomez & Leal, 2007). As principais conclusões do nosso estudo são a confirmação da existência de sintomatologia de Couvade na nossa amostra e não associação entre estes sintomas e o envolvimento paterno.