Página 1 dos resultados de 5076 itens digitais encontrados em 0.015 segundos

Chlorophyll Degradation and Formation of Colorless Chlorophyll Derivatives during Soybean (Glycine max L. Merill) Seed Maturation

BORRMANN, Daniela; ANDRADE, Juliana Castelhano de; LANFER-MARQUEZ, Ursula Maria
Fonte: AMER CHEMICAL SOC Publicador: AMER CHEMICAL SOC
Tipo: Artigo de Revista Científica
ENG
Relevância na Pesquisa
66.37%
The natural chlorophyll degradation results in noncolored chlorophyll catabolites (NCCs), but there are controversies if these are the final products. The formation and degradation of NCCs during soybean seed (Glycine max L. Merrill) maturation and two drying temperatures were investigated. Soybean was harvested at six maturation stages. The effect of postharvest drying at 40 and 60 degrees C on the NCC formation was analyzed by high-performance liquid chromatography (HPLC), and results were expressed as areas under the curve. All samples contained fractions with an absorption maximum at 320 nm, typical for NCC. The amounts of NCC increased until 114 days after planting and were significantly lower in advanced maturation stages. These results indicate that the NCC in soybeans might not be the final products of chlorophyll degradation. Their reduction in advanced maturation stages may be due to further metabolization. Heating soybeans at 40 and 60 degrees C promoted unnatural chlorophyll degradation and impaired the formation of NCC.

Avaliação da eficiência de co-transformação de soja (Glycine max (L.) Merrill) via bombardeamento de partículas utilizando um gene de seleção e um gene de interesse em plamídeos diferentes

Sachet, Raquel
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
66.47%
Visando aumentar a resistência a moléstias fúngicas, o presente trabalho teve como objetivo introduzir um gene (chit1) que codifica uma quitinase do fungo Metarhizium anisopliae em cultivares de soja [Glycine max (L.) Merrill]. A co-transformação foi a estratégia escolhida, visando a obtenção de plantas livres de transgenes marcadores na progênie das plantas transformadas. A co-transformação foi realizada via biolística, tendo como tecido-alvo conjuntos de embriões somáticos globulares das cultivares MG/BR46 Conquista e IAS-5. O plasmídeo pGusHyg, que contém o gene repórter gusA e o gene marcador hpt, foi bombardeado concomitantemente com o plasmídeo pMOG463chit1, que porta o gene chit1. Os conjuntos de embriões bombardeados foram transferidos para meio seletivo contendo higromicina, visando a obtenção de material estavelmente transformado. Os conjuntos embriogênicos higromicina-resistentes foram transferidos seqüencialmente para meios de proliferação D-20 (sem higromicina), maturação e regeneração. No total, foram obtidos 387 e 380 embriões histodiferenciados das cultivares MG/BR46 Conquista e IAS-5, respectivamente. Plantas transgênicas adultas e férteis foram regeneradas. Para avaliar a eficiência da estratégia de cotransformação...

Plantas transgênicas de soja (Glycine max (L.) Merril) resistentes à lagarta Anticarsia gemmatalis

Homrich, Milena Schenkel
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
66.47%
O objetivo deste estudo foi produzir plantas transgênicas de soja resistentes à Anticarsia gemmatalis. Embriões somáticos da cultivar comercial IAS 5 [Glycine max (L.)] foram cotransformados, por bombardeamento de partículas, com o gene modificado cry1Ac de Bacillus thuringiensis, e com os genes gusA e hpt. A expressão do gene cry1Ac em soja foi controlada pelo promotor da ubiquitina-1 de milho. O co-bombardeamento resultou em uma eficiência de co-transformação de 44%. A integração e expressão dos transgenes gusA/hpt e cry1Ac nos genomas de uma amostra de embriões transformados e de todas as plantas T0, T1, T2 ,T3 e T4 foram confirmadas por atividade de GUS, PCR, Southern blot, Western blot e/ou ELISA. Duas das sete plantas T0 co-transformadas produziram sementes e foram analisadas quanto ao padrão de integração e herança até a geração T4. As progênies T1 de ambas as plantas T0 segregaram para menos plantas cry1Ac/gusA-positivas do que o predito pelos princípios Mendelianos para um único loco dominante (3:1). As famílias T2 e T3 continuaram a segregar de maneira excepcional, com uma vasta deficiência de plantas transgênicas. Além disso, a taxa de segregação indicou que as plantas T2 eram uniformemente heterozigotas para os traços transformados. No entanto...

Ureases de soja (Glycine max (L.) Merril) : expressão em tabaco (Nicotiana tabacum) e atividade fungicida e/ou fungistática

Ritt, Arlete Beatriz Becker
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
66.47%
Ureases (EC 3.5.1.5) são amplamente distribuídas em bactérias, fungos e plantas onde sua função biológica não é completamente conhecida. Acredita-se que ureases estejam envolvidas na biodisponibilidade de nitrogênio e mecanismos de defesa contra predadores e patógenos. Plantas de soja Glycine max (L.) Merril contêm duas isoformas de urease. Neste trabalho, clonamos e seqüenciamos um fragmento de 300 pb que corresponde a uma região interna do gene de urease. Relatamos, também, a utilização de um gene de soja como modo de gerar resistência a doenças fúngicas em plantas. Plantas transgênicas de tabaco (Nicotiana tobacum var. Turkish) contendo o cDNA codificador completo da urease ubíqua de soja sob a regulação do promotor 35S do vírus do mosaico da couveflor (CaMV) e do terminador do gene da nopalina sintase, foram geradas a partir da transformação de discos foliares por Agrobacterium tumefaciens. Extratos proteicos obtidos a partir das folhas das plantas transgênicas foram analisados quanto à atividade ureásica e à imunorreatividade contra anticorpos da urease do feijão-de-porco. A habilidade dos extratos proteicos em inibir o crescimento de fungos fitopatogênicos foi comparada com a atividade fungicida da urease embrião-específica isolada de sementes tipo-selvagem. Nossos resultados demonstraram a atividade antifúngica de ambas as isoformas de urease e apresentaram uma correlação positiva entre a inibição do crescimento de fungos e o conteúdo/atividade da urease ubíqua de soja recombinante. Os dados sugerem que a superexpressão da urease...

Estruturação genômica e padrão de expressão das proteínas híbridas ricas em prolina (HyPRPs) em soja (Glycine max (L.) Merrill)

Oliveira, Rafael Rodrigues de
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
66.47%
Os estresses abióticos, tais como seca, alta salinidade e temperaturas extremas são as causas primárias de quebras de safra na agricultura mundial, reduzindo a produção das principais culturas em mais de 50%. Dentre os estresses citados, a seca é um dos principais responsáveis pelas perdas na produção, mesmo que as plantas, ao longo da evolução, já tenham desenvolvido complexas vias metabólicas de resistência à falta de água. As funções classicamente conhecidas da parede celular são: estruturação da planta, determinação do tamanho e do formato das células vegetais e atuação como barreira mecânica à invasão de patógenos. Além disso, vários genes que codificam proteínas da parede celular têm sua regulação alterada mediante alta salinidade, seca e baixas temperaturas, indicando sua participação na resposta ao estresse hídrico. As Proteínas Híbridas Ricas em Prolina (HyPRPs) são glicoproteínas de parede celular com função pouco conhecida. O gene SbPRP (Glyma14g14220), membro da família HyPRP de soja, teve sua expressão aumentada perante a seca, ao estresse salino, a hormônios vegetais, ao ácido salicílico e a infecções virais em um trabalho onde foi utilizada a técnica de Northern blot. Com o objetivo de entender a atuação da proteína SbPRP na aclimatação da soja para tolerância à seca...

Análise funcional de genes que codificam proteínas WRKY, responsivos ao ataque do fungo Phakopsora pachyrhizi Sydow, agente causador da ferrugem asiática em soja (Glycine max (L.) Merrill)

Osorio, Marina Borges
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
66.47%
A soja [Glycine max (L.) Merrill] é uma espécie da família Fabaceae que possui grande importância econômica mundial. A ferrugem asiática (ASR), causada pelo fungo Phakopsora pachyrhizi Sydow, tornou-se nos últimos anos uma das maiores ameaças às lavouras de soja ao redor do mundo. Cinco genes dominantes relacionados à resistência à ASR foram identificados. Entretanto, até o momento, nenhuma cultivar com resistência efetiva ao ataque pelo patógeno foi obtida, uma vez que todos os loci avaliados tiveram sua resistência quebrada por ao menos um isolado do fungo. A identificação de diversas fontes de resistência que possibilitem a construção de um “arsenal” contra a ASR no germoplasma comercial de soja, além do entendimento ao nível molecular dos mecanismos de defesa desta espécie contra P. pachyrhizi, podem contribuir significativamente no combate ao patógeno. Os fatores de transcrição WRKY são membros de uma superfamília com ampla distribuição no Reino Vegetal; embora suas funções regulatórias ainda não estejam bem definidas, inúmeros estudos realizados ao longo dos últimos anos têm reunido evidências de seu envolvimento nas respostas a ataques por patógenos. Estas requerem uma ampla reprogramação transcricional na célula vegetal...

Caracterização das cisteína desulfurases de arroz [Oryza sativa (L.)] e soja [Glycine max (L.) Merril]

Heis, Marta Dalpian
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
66.42%
Os agrupamentos ferro-enxofre [Fe-S] são grupos prostéticos requeridos em processos essenciais como respiração, fotossíntese, reações metabólicas, sinalização e regulação gênica. Em plantas, a biossíntese das proteínas Fe-S é compartimentalizada e adaptada às necessidades de uma célula eucariótica fotossintetizante. Diversos fatores ambientais afetam o desenvolvimento das plantas e limitam sua produtividade. Dentre esses organismos afetados encontram-se a soja e o arroz, culturas de grande importância comercial no Brasil e no mundo. Foram analisados, pelo método de RT-qPCR, os perfis de expressão dos genes que codificam a enzima cisteína desulfurase NFS1 e NFS2 de ambas as espécies, participantes da rota de formação dos cofatores [Fe-S] mitocondriais e plastídicos, respectivamente. Para Oryza sativa ssp. indica e ssp. japonica, as análises permitiram mostrar uma distribuição diferencial dos transcritos entre órgãos. OsNFS1 apresenta maiores níveis de transcritos tanto em raiz quanto em folha, enquanto OsNFS2 apresentou maiores níveis de transcritos em folha do que em raiz. A resposta destes genes ao frio (24 h a 4ºC) difere entre as subespécies. Na ssp. japonica, os dois genes são induzidos em ambos os tecidos. Para a ssp. indica há redução dos níveis de mRNA de NFS1 e aumento de NFS2 em folhas...

Eventos embriogêncos em tecidos estaminais de Glycine max (L.) Merril

Rodrigues, Lia Rosane
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
POR
Relevância na Pesquisa
66.47%
O cultivo de anteras de soja [Glycine max (L.) Merrill, 2n=40] iniciou na década de 1970 visando à obtenção de plantas androgenéticas haplóides e duplo-haplóides. Contudo, foram raras as ocasiões em que as condições de cultivo favoreceram o desenvolvimento embriogênico até a regeneração de plantas. No presente trabalho, pelo cultivo de anteras heterozigotas para um marcador molecular codominante, foi registrado que alguns genótipos segregantes originaram estruturas embriogênicas tanto a partir dos micrósporos quanto a partir dos tecidos diplóides da antera. Subseqüentemente, por meio de análises histológicas, foram registradas calogênese e embriogênese a partir do tecido conectivo, das camadas médias e da epiderme em anteras de quatro cultivares, sob as condições de cultivo até então recomendadas para desencadear androgênese. Estes eventos foram favorecidos pela presença do ácido 2,4-diclorofenoxiacético (2,4-D) e pela indução na luz. A constatação do potencial embriogênico do conectivo levantou a possibilidade de usar tecidos estaminais como uma nova fonte de explantes, a partir de indivíduos que já alcançaram a fase reprodutiva, quando a resposta morfogênica é considerada sem sucesso em soja. A formação de grãos de pólen multinucleados não foi uma resposta exclusiva ao cultivo: tanto o cultivo de anteras quanto o tratamento a 4oC aumentaram as freqüências de núcleos simétricos e extranumerários em grãos de pólen...

Estudo de competição inter e intraespecífica envolvendo Glycine max (L. ) Merril e Cyperus rotundus (L.), em condições de casa de vegetação

Pitelli, R.A.; Durigan, Julio Cezar; Benedetti, N.J.
Fonte: Sociedade Brasileira da Ciência das Plantas Daninhas Publicador: Sociedade Brasileira da Ciência das Plantas Daninhas
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: 129-137
POR
Relevância na Pesquisa
66.65%
O presente experimento teve por objetivo estudar os efeitos da competição inter e intraespecífica envolvendo Glycine max (L.) Merril e Cyperus rotundus L. sobre as características das plantas e acúmulos de N, P, K, Ca e Mg pelas espécies envolvidas. Para tanto, estipulou-se um tratamento em que se desenvolveram três plantas de Glycine max e outro em que se desenvolveram 3 tubérculos de Cyperus rotundus por vaso. Para estudar os efeitos da competição intraespecífica, em dois outros tratamentos dobraram-se as populações por vaso. No estudo da competição interespecífica permitiu-se o desenvolvimento de três plantas de Glycine max e de três tubérculos de Cyperus rotundus num mesmo vaso. de uma maneira geral, pôde-se observar que principalmente devido às diferenças no hábito de crescimento das duas espécies, a expressão da competição inter e intraespecífica, em cada uma delas, assume aspectos distintos. No caso de Cyperus rotundus, o efeito do dobro da densidade pôde ser compensado, em parte, pela maior produção de manifestações epígeas e de tubérculos, aliados ao maior desenvolvimento dos tubérculos na menor densidade de plantio. No caso da competição interespecífica, os resultados sugerem um efeito decisivo do sombreamento de Leguminosae sobre o comportamento da Cyperaceae. Os padrões de efeitos da competição pelos nutrientes foi determinado também pelas diferenças no recrutamento dos elementos do solo pelas espécies envolvidas.; Inter and intraspecific competition studies envolving Glycine max (L.) Merril and Cyperus rotundus L. were performed by measuring the effects on the growth and accumulation of N...

Ação do Agrostemin sobre a altura e o número de folhas de plantas de soja (Glycine max L. MERRILL cv. IAC-8)

Fernandes, A.A.H.; Rodrigues, J.D.; Rodrigues, S.D.
Fonte: Universidade de São Paulo (USP), Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz (ESALQ) Publicador: Universidade de São Paulo (USP), Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz (ESALQ)
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: 6-12
POR
Relevância na Pesquisa
66.54%
O presente estudo teve por finalidade avaliar o efeito de um estimulante vegetal, o Agrostemin, sobre a altura e o número de folhas das plantas de soja (Glycine max L. MERRILL cv. IAC-8). O experimento foi conduzido em casa de vegetação. Foram estudados seis tratamentos, correspondentes as seguintes dosagens, épocas e formas de aplicação: testemunha (T1); 0,125g Agrostemin/l00g sementes (T2); 0,125g Agrostemin/100g semente e pulverização foliar à 333 ppm (T3); 0,125g Agrostemin/l00g sementes e pulverização foliar à 500 ppm (T4); pulverização foliar à 333 ppm (T5) e pulverização foliar à 500 ppm (T6). Realizaram-se três coletas de plantas, com intervalo de 14 dias. O experimento foi em delineamento inteiramente casualizado, utilizando-se duas análises de variância com desdobramento em efeitos de regressão. Através dos resultados obtidos concluiu-se que o Agrostemin quando aplicado via semente (T2) ou via foliar à 500 ppm (T6), aumentou a altura e o número de folhas. Ao aplicar o produto via semente mais via foliar à 500 ppm (T4), estas medidas diminuiram.; A greenhouse experiment was conducted to evaluate the effects of Agrostemmin (plant stimulant) on height and number of leaves of soybean plants (Glycine max L Merril cv. IAC-8). Six treatments were studied: check (T1); 0...

Desempenho de genótipos de soja-hortaliça de ciclo precoce [Glycine max (L.) Merril] em diferentes densidades

Charlo, Hamilton César de O.; Castoldi, Renata; Vargas, Pablo Forlan; Braz, Leila Trevizan; Mendonça, José Lindorico de
Fonte: Editora da Universidade Federal de Lavras (UFLA) Publicador: Editora da Universidade Federal de Lavras (UFLA)
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: 630-634
POR
Relevância na Pesquisa
66.54%
Objetivando-se avaliar o desempenho de dois genótipos de soja-hortaliça de ciclo precoce [Glycine max (L.) Merril], em diferentes densidades, foi instalado um ensaio, em área experimental do Setor de Olericultura e Plantas Aromático-Medicinais, pertencente ao Departamento de Produção Vegetal, nas dependências da Faculdade de Ciências Agrárias e Veterinárias (FCAV-UNESP), Campus de Jaboticabal-SP. O delineamento experimental foi o de parcelas subdivididas, adotando-se nas parcelas os genótipos e nas subparcelas as densidades, com quatro repetições por tratamento. Cada parcela experimental foi constituída por quatro linhas de 4,5m de plantio, com densidades de 20, 10 e 7 plantas por metro e 0,60m nas entrelinhas, sendo consideradas para avaliação 20 plantas por parcela, das duas linhas centrais. As sementes foram semeadas em bandejas de poliestireno expandido de 128 células, contendo substrato Plantmax Hortaliças®. O transplantio ocorreu dez dias após a semeadura, em solo devidamente preparado, conforme recomendações para a cultura. A colheita foi realizada quando os legumes estavam em estádio reprodutivo R6. Avaliaram-se os genótipos JLM010 e CNPSOI quanto às características: número médio de legumes por planta...

Resistência de genótipos de soja Glycine max (L.) a Nezara viridula (L. ,1758) (Hemiptera: Pentatomidae)

Souza, Efrain de Santana
Fonte: Universidade Estadual Paulista (UNESP) Publicador: Universidade Estadual Paulista (UNESP)
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: viii, 83f.: il. color. , grafs., tabs.
POR
Relevância na Pesquisa
66.47%
Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES); Pós-graduação em Agronomia (Proteção de Plantas) - FCA; Visando avaliar a resistência de diferentes genótipos de soja [Glycine max (L.)] frente ao ataque do percevejo Nezara viridula (L.) (Hemiptera: Pentatomidae), foram conduzidos ensaios em laboratório sob condições controladas (T= 25  2º C, U.R.= 70  10% e fotoperíodo= 12 h). Foram realizados testes de atratividade e preferência para alimentação com grãos maduros e vagens verdes dos genótipos de soja „Conquista‟, „IAC-17‟, „IAC-19‟, „IAC-24‟, „PI-227687‟, „TMG-103‟, „TMG-117‟, „TMG-121‟, „BRS-242‟ e „IAC-PL1‟, avaliando-se o número de insetos atraídos aos 15, 30, 45, 60, 120 e 180 minutos após a liberação. No teste com vagens verdes, contou-se também o número de picadas e o tempo médio de alimentação por picada. Visando associar a preferência do inseto com as características físicas dos genótipos, realizou-se a contagem do número de tricomas em vagens verdes (densidade/área) e a medição da textura nestas mesmas vagens. Estudos de antibiose também foram realizados utilizando-se os mesmos genótipos, acompanhando-se diariamente o desenvolvimento dos insetos confinados a cada material (25 ninfas/genótipo). Nesta fase avaliou-se: a duração de cada estádio e a duração total da fase ninfal; a mortalidade por estádio e total da fase ninfal; o peso de ninfas (N5) e adultos recém-emergidos (24 h) e o período de desenvolvimento de ovo a adulto. Em teste com chance de escolha...

Potencial químico e biológico de rebentos de leguminosas : alteração do metaboloma e da bioactividade de Glycine max (L.) Merr. pela inoculação com Bradyrhizobium japonicum

Pereira, Maria João Loureiro do Valle
Fonte: Universidade do Minho Publicador: Universidade do Minho
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2012 POR
Relevância na Pesquisa
66.59%
Dissertação de mestrado em Biotecnologia e Bioempreendedorismo de Plantas Aromáticas e Medicinais; As leguminosas são uma classe de plantas muito utilizada na alimentação, sendo já 150 as espécies usadas como alimento. Além de possuírem um baixo conteúdo de lípidos, representam uma boa fonte de proteína e fibra e possuem numerosos compostos bioactivos na sua constituição, que podem produzir efeitos metabólicos e fisiológicos de interesse. Alguns deles exercem um papel relevante na prevenção de algumas doenças, tais como diabetes, doenças cardiovasculares e cancro. Habitualmente estas plantas são consumidas na forma de sementes fisiologicamente maduras ou germinadas sob a forma de rebentos. Neste trabalho foi avaliado o potencial químico e biológico de rebentos de Glycine max (L.) Merr., Vigna radiata (L.) R. Wilczek e Medicago sativa L., tendo-se identificado onze compostos fenólicos, incluindo quatro isoflavonas, quatro fitosteróis, dezasseis ácidos gordos, sete ácidos orgânicos e trinta e um compostos voláteis, demonstrando que os rebentos são uma boa fonte de compostos bioactivos da dieta. O potencial antioxidante foi avaliado contra três espécies reactivas, tendo-se verificado que os rebentos de G. max foram os mais activos contra o radical DPPH• (IC50 = 1...

Estudo de competição inter e intraespecífica envolvendo Glycine max (L. ) Merril e Cyperus rotundus (L.), em condições de casa de vegetação

Pitelli,R.A.; Durigan,J.C.; Benedetti,N.J.
Fonte: Sociedade Brasileira da Ciência das Plantas Daninhas Publicador: Sociedade Brasileira da Ciência das Plantas Daninhas
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/1983 PT
Relevância na Pesquisa
66.54%
O presente experimento teve por objetivo estudar os efeitos da competição inter e intraespecífica envolvendo Glycine max (L.) Merril e Cyperus rotundus L. sobre as características das plantas e acúmulos de N, P, K, Ca e Mg pelas espécies envolvidas. Para tanto, estipulou-se um tratamento em que se desenvolveram três plantas de Glycine max e outro em que se desenvolveram 3 tubérculos de Cyperus rotundus por vaso. Para estudar os efeitos da competição intraespecífica, em dois outros tratamentos dobraram-se as populações por vaso. No estudo da competição interespecífica permitiu-se o desenvolvimento de três plantas de Glycine max e de três tubérculos de Cyperus rotundus num mesmo vaso. De uma maneira geral, pôde-se observar que principalmente devido às diferenças no hábito de crescimento das duas espécies, a expressão da competição inter e intraespecífica, em cada uma delas, assume aspectos distintos. No caso de Cyperus rotundus, o efeito do dobro da densidade pôde ser compensado, em parte, pela maior produção de manifestações epígeas e de tubérculos, aliados ao maior desenvolvimento dos tubérculos na menor densidade de plantio. No caso da competição interespecífica, os resultados sugerem um efeito decisivo do sombreamento de Leguminosae sobre o comportamento da Cyperaceae. Os padrões de efeitos da competição pelos nutrientes foi determinado também pelas diferenças no recrutamento dos elementos do solo pelas espécies envolvidas.

Resistance of soybean [Glycine max (L.) Merr.] to Fusarium solani f. sp. Glycines, causal agent of sudden death syndrome.

FARIAS NETO, A. L. de.
Fonte: 2005. Publicador: 2005.
Tipo: Teses/dissertações (ALICE) Formato: 101 f.
EN
Relevância na Pesquisa
66.42%
ABSTRACT: Sudden death syndrome (SDS) caused by the soilborne fungus Fusarium solani f. sp. glycine (FSG) is a major disease in soybean [Glycine max (L.) Merr.]. Slecetion for SDS resistance in the field is difficult because of the impact of the environment on disease development. The objective of my first study was to evaluate the effect of field inoculation methods, soil compaction, and irrigation timing on the occurrence of SDS symptons. Six treatments which included FSG infested grain of white sorghum [Sorghum bicolor (L.) Moench], popcorn (Zea mays everta) or oat (Avena sativa L.) were planted in the furrow with the soybean seed, broadcasted and incorporated into the soil prior to planting or placed below the soybean seed just prior to planting. Three experiments were also conducted to evaluate the effect of compaction and irrigation on SDS symptom occurrence. Irrigation treatments that included water application at V3, V7, R3, R4 and/or R5 growth stages were applied. In all experiments disease incidence (DI) and disease severity (DS) ratings were taken to evaluate foliar SDS symptom and a disease index (DX) was determined. The inoculation methods that produced the most severe foliar symptom included placing infested sorghum below the seed prior to planting (DX=36.1) and planting infested popcorn in the furrow with the soybean seed (DX=28.7). No significant effects of soil compaction on SDS foliar symptom development were observed. The irrigation treatments during mid to late reproductive growth stages resulted in the greatest increases in SDSfoliar symptom development. Evaluation of a great number of lines for SDS resistance in the field is time consuming and expensive. The objective of the second study was to evaluate two SDS greenhouse screening methods and determine which best correlates with field resistance of soybean genotypes. Three sets of genotypes were previously evaluated for field reaction to SDS. All three sets were evaluated with the greenhouse cone method and two sets were evaluated with the greenhouse tray method...; 2005; Tese (Doctor Philosophy in Crop Science) - University of Illinois at Urbana-Champaign...

Inactivation of duplicated nod factor receptor 5 (NFR5) genes in recessive loss-of-function non-nodulation mutants of allotetraploid soybean (Glycine max L. Merr.)

Indrasumunar, A.; Kereszt, A.; Searle, I.; Miyagi, M.; Li, D.; Nguyen, C.D.T.; Men, A.; Carroll, B.J.; Gresshoff, P.M.
Fonte: Oxford University Press (OUP) Publicador: Oxford University Press (OUP)
Tipo: Artigo de Revista Científica
Publicado em //2010 EN
Relevância na Pesquisa
66.47%
Chemically induced non-nodulating nod139 and nn5 mutants of soybean (Glycine max) show no visible symptoms in response to rhizobial inoculation. Both exhibit recessive Mendelian inheritance suggesting loss of function. By allele determination and genetic complementation in nod139 and nn5, two highly related lipo-oligochitin LysM-type receptor kinase genes in Glycine max were cloned; they are presumed to be the critical nodulation-inducing (Nod) factor receptor similar to those of Lotus japonicus, pea and Medicago truncatula. These duplicated receptor genes were called GmNFR5alpha and GmNFR5beta. Nonsense mutations in GmNFR5alpha and GmNFR5beta were genetically complemented by both wild-type GmNFR5alpha and GmNFR5beta in transgenic roots, indicating that both genes are functional. Both genes lack introns. In cultivar Williams82 GmNFR5alpha is located in chromosome 11 and in tandem with GmLYK7 (a related LysM receptor kinase gene), while GmNFR5beta is in tandem with GmLYK4 in homologous chromosome 1, suggesting ancient synteny and regional segmental duplication. Both genes are wild type in G. soja CPI100070 and Harosoy63; however, a non-functional NFR5beta allele (NFR5beta*) was discovered in parental lines Bragg and Williams, which harbored an identical 1...

Cross-species amplification from crop soybean Glycine max provides informative microsatellite markers for the study of inbreeding wild relatives

Hempel, K; Peakall, Rodney
Fonte: National Research Council of Canada Publicador: National Research Council of Canada
Tipo: Artigo de Revista Científica
Relevância na Pesquisa
66.52%
The development of microsatellite markers through transfer of primers from related species (cross-species amplification) remains a little-explored alternative to the de novo method in plants. In this study of 100 microsatellite loci from Glycine max, we examined two aspects of primer transfer. First, we tested if source locus properties can predict primer transfer and polymorphism in Glycine cyrtoloba and Glycine clandestina. We transferred 23 primers to G. cyrtoloba and 42 to G. clandestina, with 19 loci polymorphic within G. clandestina. However, we could not predict transfer or polymorphism from the source locus properties. Second, we evaluated the subset of 11 polymorphic loci for study in G. clandestina populations representing two local morphotypes. All loci were informative within populations (population mean He ± SE = 0.58 ± 0.04). We directly sequenced 28 alleles at 4 representative loci. The allelic patterns and sequencing results established that 8 of 11 loci were typical microsatellites, confirming the utility of primer transfer as an alternative to de novo development. Additionally, we found that morphotypic differentiation between populations was paralleled by changes in polymorphism level at six loci and size homoplasy at one locus. We interpret these patterns as being a product of selfing in G. clandestina. Our results demonstrate the value of allele sequence knowledge for the most effective use of microsatellites.

Ação do Agrostemin sobre a altura e o número de folhas de plantas de soja (Glycine max L. MERRILL cv. IAC-8); Effects of Agrostemmin on number of leaves and height of soybean plants

Fernandes, A.A.H.; Rodrigues, J.D.; Rodrigues, S.D.
Fonte: Universidade de São Paulo. Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz Publicador: Universidade de São Paulo. Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; ; ; ; Formato: application/pdf
Publicado em 01/05/1993 POR
Relevância na Pesquisa
66.54%
O presente estudo teve por finalidade avaliar o efeito de um estimulante vegetal, o Agrostemin, sobre a altura e o número de folhas das plantas de soja (Glycine max L. MERRILL cv. IAC-8). O experimento foi conduzido em casa de vegetação. Foram estudados seis tratamentos, correspondentes as seguintes dosagens, épocas e formas de aplicação: testemunha (T1); 0,125g Agrostemin/l00g sementes (T2); 0,125g Agrostemin/100g semente e pulverização foliar à 333 ppm (T3); 0,125g Agrostemin/l00g sementes e pulverização foliar à 500 ppm (T4); pulverização foliar à 333 ppm (T5) e pulverização foliar à 500 ppm (T6). Realizaram-se três coletas de plantas, com intervalo de 14 dias. O experimento foi em delineamento inteiramente casualizado, utilizando-se duas análises de variância com desdobramento em efeitos de regressão. Através dos resultados obtidos concluiu-se que o Agrostemin quando aplicado via semente (T2) ou via foliar à 500 ppm (T6), aumentou a altura e o número de folhas. Ao aplicar o produto via semente mais via foliar à 500 ppm (T4), estas medidas diminuiram.; A greenhouse experiment was conducted to evaluate the effects of Agrostemmin (plant stimulant) on height and number of leaves of soybean plants (Glycine max L Merril cv. IAC-8). Six treatments were studied: check (T1); 0...

Teste de lixiviação de potássio para avaliação do vigor de sementes de soja [Glycine max (L.)Merril]; Potassium leaching test for the evaluation of soybean seed vigour

Dias, D.C.F.S.; Marcos F, J.; Carmelo, Q.A.C.
Fonte: Universidade de São Paulo. Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz Publicador: Universidade de São Paulo. Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; ; ; ; Formato: application/pdf
Publicado em 01/12/1995 POR
Relevância na Pesquisa
66.47%
O presente trabalho teve como objetivo principal investigar a possibilidade de se obter indicações rápidas sobre a qualidade fisiológica de sementes de soja através do teste de lixiviação de potássio, cuja eficiência foi avaliada comparativamente as informações fornecidas por outros métodos considerados adequados para a determinação do vigor. Para tanto, utilizou-se quatro lotes de sementes de soja dos cultivares IAC-8 e IAC-15 que foram submetidos aos testes de germinação, primeira contagem de germinação, envelhecimento artificial, condutividade elétrica e determinação do grau de umidade. Além destes foram conduzidos estudos de lixiviação de potássio utilizando-se amostras de sementes não danificadas e de sementes fisicamente puras. A quantidade de potássio lixiviado foi avaliada em fotômetro de chama após 60, 90, 120 e 150 minutos de embebição a 30ºC. As avaliações feitas aos 60, 90 e 120 minutos mostraram-se adequadas para a identificação de lotes com diferentes níveis de vigor, constituindo-se em um método simples e rápido para a avaliação da qualidade fisiológica das sementes.; This work was performed to investigate the possibilities of providing rapid indications on the physiological quality of seeds through the potassium leaching test. Four lots of soybean (Glycine max (L.) Merrill) seeds...

Resposta da soja (Glycine max) ao aumento da concentração de CO2 e temperatura; Soybean response to CO2 and temperature increase

Heinemann, Alexandre Bryan; Embrapa Gado de Leite, Santo Antônio de Goiás; Dourado Neto, Durval; ESALQ - Universidade de São Paulo, Piracicaba; Hoogenboom, Gerrit; The University of Georgia. Griffin, Geórgia; Maia, Aline de Holanda Nunes; Embrapa Meio
Fonte: Universidade Federal de Santa Catarina Publicador: Universidade Federal de Santa Catarina
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; ; Formato: application/pdf
Publicado em 01/01/2003 POR
Relevância na Pesquisa
66.54%
O presente estudo foi conduzido com o objetivo de determinar as respostas da soja a dois níveis de concentração de CO2, 400 ppm e 700 ppm e três diferentes regimes de temperatura, 20/15, 25/20 e 30/25 °C (dia/noite). Plantas de soja Glycine max (L.) Merr. cv. Stonewall foram cultivadas em ambientes controlados, sob radiação constante e livre de estresse devido à água e nutrientes. As variáveis analisadas foram massa seca de folhas, caules, pecíolos, vagens e área foliar. Observou-se que as interações entre temperatura e CO2 apareceram somente após o estádio de desenvolvimento V4. A temperatura possui uma influência maior na taxa de desenvolvimento e na data de florescimento que a concentração de CO2. Observou-se também que as respostas à concentração de CO2 foram maiores em temperaturas menores.; This study was conducted to determine the effects and interactions of CO2 concentration and air temperature on five different stages (V4, R3, R5, R6 and R8) of soybean, Glycine max (L.) Merr. cv. Stonewal1, grown on controlled environment chambers. Day/night air temperatures of 20/15,25/20 and 30/25 °C were maintained in CO2 concentrations of 400 and 700 ppm. Plants were grown under constant irradiance and non-limiting supplies of water and mineral nutrients. Interactions between temperature and CO2 appeared after soybean development stage V4 for the above biomass plant analysis. The temperature has more influence over the development rate and flowering date than the CO2 concentration. Response to elevated CO2 was greater at lower temperatures.