Página 1 dos resultados de 19 itens digitais encontrados em 0.002 segundos

Rituximab

Braga, Susana; Cardoso, Tatiana; Duarte, Teresa
Fonte: Edições Universidade Fernando Pessoa Publicador: Edições Universidade Fernando Pessoa
Tipo: Artigo de Revista Científica
Publicado em //2007 POR
Relevância na Pesquisa
26.64%
Sjogren`s syndrome (SS) is a chronic autoimmune disease that affects mainly the lacrimal and salivary glands. With a poorly known aetiology the immunological features of this pathology include the presence of an excessive number of t and b cells in the exocrine glands and hyperactive b cells. new treatment approaches, especially in individuals with SS and other systemic diseases include rituximab, a monoclonal antibody anti-cD20 which causes b cell depletion and can be associated with corticosteroid therapy. o Síndrome de Sjogren (SS) é uma doença crónica autoimune que afecta, principalmente, as glândulas lacrimais e salivares. De etiologia mal conhecida as suas características imunológicas incluem um infiltrado linfocitário b e t nas glândulas exócrinas e a presença de um elevado número de linfócitos b hiper reactivos. novas terapias, especialmente em casos de associação de SS com outras doenças autoimunes, incluem o rituximab, um anticorpo monoclonal anti-cD20 que causa depleção celular b e pode ser associado à terapia com corticosteroides.

Síndrome de Sjögren

Barros, Gisela Cristina Moreira
Fonte: [s.n.] Publicador: [s.n.]
Tipo: Trabalho de Conclusão de Curso
Publicado em //2010 POR
Relevância na Pesquisa
16.64%
Monografia apresentada à Universidade Fernando Pessoa para obtenção do grau Licenciada em Medicina Dentária; A Síndrome de Sjögren (SS) é uma patologia de origem autoimune, que se caracteriza imunológicamente, por um infiltrado linfocitário nas glândulas salivares e lacrimais dos indivíduos afectados. A SS pode-se dividir em Síndrome de Sjögren Primário e Síndrome de Sjögren Secundário. Os principais sintomas são a secura da boca, dos olhos e o cansaço extremo. A infiltração plasmática e linfocitária nas glândulas exócrinas e, consequentemente, a produção de auto-anticorpos, leva a situações patológicas como a xerostomia e a xeroftalmia. A xeroftalmia ou olhos secos, significa que não há produção de lágrimas e por isso, podem ocorrer, dificuldades de visão, principalmente durante a noite. A xerostomia significa que o fluxo salivar se encontra reduzido a menos de 50% do normal, ocorrendo uma mudança na composição química e mineral da saliva. Assim sendo, os sinais mais evidentes são, sensação de boca seca, despapilação lingual, lábios com feridas e queilite ângular. O comprometimento selectivo do tecido glândular salivar, acarreta muitas consequências ao nível da saúde oral destes indivíduos como: perda dentária precoce por cáries...

Obstrução de vias lacrimais associada ao tratamento radioiodoterápico de carcinoma de tireoide; Lacrimal drainage system obstruction associated to radioactive iodine therapy for thyroid carcinoma

Fonseca, Fabricio Lopes da; Lunardelli, Patricia; Matayoshi, Suzana
Fonte: CONSEL BRASIL OFTALMOLOGIA; SAO PAULO Publicador: CONSEL BRASIL OFTALMOLOGIA; SAO PAULO
Tipo: Artigo de Revista Científica
POR
Relevância na Pesquisa
27.1%
OBJETIVO: Descrever uma série de pacientes portadores de obstrução do sistema lacrimal associado à radioiodoterapia para tratamento de carcinoma de tireoide, revisar os dados clínicos e a resposta ao tratamento cirúrgico desta rara complicação. MÉTODOS: Foi realizada uma análise retrospectiva dos achados oftalmológicos de pacientes com histórico de carcinoma de tireoide previamente submetidos à tireoidectomia e à RIT que foram encaminhados para cirurgia de vias lacrimais. RESULTADOS: Dezessete pacientes com carcinoma de tireoide tratados com tireoidectomia e RIT apresentaram obstrução do ducto nasolacrimal sintomática após período médio de 13,2 meses do tratamento do câncer. Onze pacientes tiveram epífora bilateral, 8 com mucocele de saco lacrimal. A idade dos pacientes variou entre 30 e 80 anos, sendo 10 com idade menor ou igual a 49 anos. A dose cumulativa média de radioiodo administrada foi de 571 mCi (variação entre 200-1200 mCi). Sintomas de obstrução nasal e aumento de glândulas salivares ocorreram em 53% dos pacientes. Todos os pacientes foram submetidos à dacriocistorrinostomia. Observou-se ainda que nos 3 pacientes mais jovens houve maior sangramento intraoperatótio e dilatação de saco lacrimal. A resolução completa da epífora e da dacriocistite ocorreu em 82...

Avaliação de formulações de uso tópico a base de insulina no distúrbio das glândulas lacrimais e na regeneração da córnea em ratos diabéticos; Evaluation of topical formulations based insulin disorder of lacrimal glands and in the regeneration of the cornea in diabetic rats

Cruz, Estael Luzia Coelho Madeira da
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 18/07/2014 PT
Relevância na Pesquisa
47.22%
Distúrbios na superfície da córnea e nas glândulas lacrimais acometem com frequência os indivíduos com diabetes mellitus. Atualmente não existe tratamento seguro e eficaz para feridas na córnea e o tratamento da síndrome do olho seco (SOS) é predominantemente sintomático. A administração tópica da insulina (INS) é uma estratégia promissora para tratar esses distúrbios, devido à presença de seus receptores na superfície ocular e na glândula lacrimal, e aos seus efeitos metabólicos e mitogênicos. No entanto, os fármacos aplicados topicamente na forma de solução são rapidamente drenados do olho, resultando em uma baixa biodisponibilidade local. O objetivo deste trabalho foi desenvolver formulações contendo INS e avaliar a sua influência no distúrbio das glândulas lacrimais e na regeneração da córnea em ratos diabéticos. Foram desenvolvidas quatro formulações contendo 1 UI/mL de INS: dispersão contendo insulina (DISP INS), dispersão contendo micropartículas quitosana/INS (DISP MP INS), gel termorreversível in situ com INS (Gel INS) e Gel contendo as micropartículas quitosana/INS (Gel MP INS). Também foram produzidas formulações "brancas", sem a veiculação do fármaco: dispersão contendo micropartículas sem insulina (DISP MP s/INS); gel termorreversível in situ sem insulina (Gel s/INS). As MP incorporadas nas formulações foram preparadas por spray drying e apresentaram tamanho de 4...

Canine lacrimal and third eyelid superficial glands macroscopic and morphometric characteristics

Cabral, Vânia Pais; Laus, José Luiz; Dagli, Maria Lúcia Zaidan; Pereira, Gener Tadeu; Talieri, Ivia Carmem; Monteiro, Eduardo Raposo; Mamede, Fabrício Villela
Fonte: Universidade Federal de Santa Maria (UFSM) Publicador: Universidade Federal de Santa Maria (UFSM)
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: 391-397
ENG
Relevância na Pesquisa
27.22%
Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES); As glândulas lacrimal e superficial da terceira pálpebra atuam produzindo o componente aquoso do filme lacrimal. Nesta pesquisa, estudaram-se aspectos morfológicos e morfométricos do parênquima e do estroma de ambas as glândulas em cães mestiços, hígidos, adultos (machos ou fêmeas). As glândulas lacrimal e superficial da terceira pálpebra de 14 cães foram colhidas, totalizando 56 amostras. Foram estudadas, à estatística, as variáveis macroscópicas e morfométricas, comparando-as quanto ao tipo glandular (lacrimal e superficial da terceira pálpebra) e quanto ao dimorfismo sexual (macho e fêmea). Às glândulas lacrimais foram significativamente maiores comparativamente as superficiais da terceira pálpebra. Foram evidenciados diferenças morfométricas expressivas quanto aos vasos e ductos interlobulares, ducto interlobular, infiltração linfocitária e parênquima secretório entre os dois tipos glandulares. As glândulas lacrimais dos machos foram significativamente maiores comparativamente às fêmeas, assim como as glândulas superficiais da terceira pálpebra apresentaram-se mais espessas. A maior infiltração linfocitária e a menor proporção de parênquima secretor nas fêmeas poderá ser uma das razões para uma maior incidência de ceratoconjuntivite seca (CCS) em fêmeas na população canina.; The lacrimal and third eyelid superficial glands produce the aqueous component of the preocular tear film. In this research...

Avaliação do processo inflamatório e da imunomarcação de formas amastigotas de Leishmania infantum na superfície do olho de cães infectados experimentalmente pela via ocular tópica

Melo, Andréa Gomes Ribeiro
Fonte: Universidade Estadual Paulista (UNESP) Publicador: Universidade Estadual Paulista (UNESP)
Tipo: Tese de Doutorado Formato: iv, 52 f. : il.
POR
Relevância na Pesquisa
26.41%
Pós-graduação em Medicina Veterinária - FCAV; A leishmaniose visceral canina (LVC) é uma zoonose causada pelo agente Leishmania infantum. O cão se destaca por seu importante papel na cadeia epidemiológica da doença, porquanto é o principal reservatório urbano da infecção, cuja transmissão é dependente de populações de Lutzomyia longipalpis. A enfermidade é multissistêmica e de patogenia complexa, envolvendo diferentes mecanismos imunológicos. A despeito do grande número de estudos sobre a patogenia e lesões que ocorrem na leishmaniose visceral canina, a fisiopatologia da lesão ocular ainda permanece obscura. O objetivo deste estudo foi detectar a presença de células inflamatórias e de formas amastigotas de L. Infantum pela imuno-histoquímica em olhos de cães experimentalmente infectados via ocular tópica. Constituiu-se um grupo inoculado (GI) composto por sete cães, que receberam a instilação de cultura de Leishmania infantum por via conjuntival, e um grupo controle (GC) composto por três cães, nos quais a instilação tópica foi realizada com solução salina. Após 60 dias, os tecidos oculares foram analisados utilizando-se as técnicas de coloração em Hematoxilina e Eosina (HE) e a reação de imuno-histoquímica pela streptoavidina-peroxidase. A análise histopatológica revelou uma resposta inflamatória com predomínio de plasmócitos e linfócitos...

Sinalização da insulina em glandulas lacrimais e salivares, e em superficie ocular

Eduardo Melani Rocha
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 08/11/2000 PT
Relevância na Pesquisa
57.64%
As células da superficie ocular assim como os tecidos das glândulas salivares e lacrimais respondem à insulina quando em cultura, e podem softer modulação no seu ritmo de proliferação quando expostas a este hormônio. Os objetivos do presente estudo foram: (1) investigar a presença da insulina no filme lacrimal; (2) identificar o receptor de insulina, bem como os elementos participantes da via de sinalização intracelular da insulina nestes tecidos; (3) conhecer os efeitos de diabetes mellitus, envelhecimento e gênero sobre as etapas iniciais da sinalização da insulina em glândulas lacrimais e salivares de ratos. A presença de insulina na lágrima foi avaliada por radioimunoensaio enquanto que a identificação dos elementos envolvidos na transmissão do sinal insulínico e a resposta celular ao hormônio foram avaliados através de imunohistoquímica, imunoprecipitação e "imunoblotting". A insulina foi identificada em lágrima humana, havendo aparente relação com níveis circulatórios do hormônio. Demonstrou-se que: o receptor de insulina e o IGFIR estão presentes na cómea e na conjuntiva humana, e também que o RI, IRS-l, IRS-2, Shc, IGF-IR e STAT-l estão presentes em glândulas lacrimais e salivares de ratos; a fosforilação insulino-induzida do receptor de insulina foi significativamente menor em glândula lacrimal de ratos diabéticos...

Avaliação dos produtos finais de glicosilação e o fator nuclear K-B em glandulas lacrimais e superficie ocular de modelos animais de diabetes e envelhecimento; Advanced glycation end-products and Nuclear Factor K-B in lacrimal glands and ocular surface of diabetes and aging animal models

Monica de Cassia Alves
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 21/07/2006 PT
Relevância na Pesquisa
26.41%
Este estudo avaliou as possíveis vias comuns na fisiopatogênese da síndrome do olho seco no Diabetes Mellitus (DM) e no envelhecimento, envolvendo o acúmulo dos produtos de glicosilação ("Advanced Glycation End-products" - AGEs), seu receptor RAGE e a ativação do Fator Nuclear-?B (NF-?B) na glândula lacrimal (GL) e alterações do filme lacrimal nessas condições. Modelos animais de DM induzido com estreptozotocina e animais senis (24 meses de vida) foram comparados a animais controle tratados com tampão citrato e adultos jovens (2 meses de vida). Foram avaliadas vias de sinalização, envolvendo AGEs, RAGE e a ativação do NF-?B na GL e alterações no filme lacrimal em ratos Wistar de todos os grupos. A análise do filme lacrimal foi realizada através de medidas de volume de secreção basal e dosagem de citocinas como a Interleucina-1 ß (IL-1 ß) e Fator de Necrose Tumoral - a (TNF- a). A capacidade secretória da GL foi avaliada através de medidas da atividade de peroxidase. Técnicas de "western blot" foram utilizadas para avaliar a expressão e ativação do NF-?B na GL. A expressão de AGE, RAGE e NF-?B na GL e córnea nos grupos estudados, foi avaliada através de microscopia confocal com imunofluorescência. O volume lacrimal foi significativamente menor nos animais diabéticos e senis (P=0...

Proteómica das glândulas lacrimais : estudo da acção da ecstasy

Aroso, Miguel Ângelo Mouta Martins
Fonte: Universidade de Aveiro Publicador: Universidade de Aveiro
Tipo: Dissertação de Mestrado
POR
Relevância na Pesquisa
46.94%
As lágrimas são de grande importância na saúde ocular, cite-se como exemplo o síndrome do olho seco (DES), que afecta milhões de pessoas todos os anos. A glândula lacrimal, principal responsável pela constituição das lágrimas, modula a sua secreção de acordo com estimulação parassimpática e simpática, sendo, por isso, afectada por medicação tópica ou sistémica. Assim, nos últimos anos tem havido um interesse crescente no estudo da composição proteica do fluido lacrimal e da relação dessa composição com diferentes estímulos da glândula lacrimal. A Ecstasy (3,4-metilenodioximetanfetamina, MDMA) é a terceira droga ilegal mais utilizada, depois da cannabis e anfetamina e é um composto simpaticomimético de acção indirecta, afectando a secreção glandular. O objectivo deste trabalho foi avaliar o efeito, ao tempo de uma e 24 horas, da MDMA na expressão proteica da glândula lacrimal após administração aguda em rato e determinar a distribuição da MDMA em diferentes tecidos de rato. A MDMA foi quantificada, após hidrólise ácida e extracção em fase sólida das amostras, por espectrometria de massa (Triplo-Quadrupolo). Ao tempo de 1 hora, concentração de MDMA na glândula lacrimal é bastante elevada relativamente aos restantes tecidos. Para a análise da expressão proteica da glândula lacrimal e de forma a reduzir a complexidade do proteoma glandular efectuou-se o fraccionamento subcelular desta glândula...

Obstrução de vias lacrimais associada ao tratamento radioiodoterápico de carcinoma de tireoide

Fonseca,Fabricio Lopes da; Lunardelli,Patrícia; Matayoshi,Suzana
Fonte: Conselho Brasileiro de Oftalmologia Publicador: Conselho Brasileiro de Oftalmologia
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/04/2012 PT
Relevância na Pesquisa
27.1%
OBJETIVO: Descrever uma série de pacientes portadores de obstrução do sistema lacrimal associado à radioiodoterapia para tratamento de carcinoma de tireoide, revisar os dados clínicos e a resposta ao tratamento cirúrgico desta rara complicação. MÉTODOS: Foi realizada uma análise retrospectiva dos achados oftalmológicos de pacientes com histórico de carcinoma de tireoide previamente submetidos à tireoidectomia e à RIT que foram encaminhados para cirurgia de vias lacrimais. RESULTADOS: Dezessete pacientes com carcinoma de tireoide tratados com tireoidectomia e RIT apresentaram obstrução do ducto nasolacrimal sintomática após período médio de 13,2 meses do tratamento do câncer. Onze pacientes tiveram epífora bilateral, 8 com mucocele de saco lacrimal. A idade dos pacientes variou entre 30 e 80 anos, sendo 10 com idade menor ou igual a 49 anos. A dose cumulativa média de radioiodo administrada foi de 571 mCi (variação entre 200-1200 mCi). Sintomas de obstrução nasal e aumento de glândulas salivares ocorreram em 53% dos pacientes. Todos os pacientes foram submetidos à dacriocistorrinostomia. Observou-se ainda que nos 3 pacientes mais jovens houve maior sangramento intraoperatótio e dilatação de saco lacrimal. A resolução completa da epífora e da dacriocistite ocorreu em 82...

Aspectos do diagnóstico na Síndrome de Sjögren

Liquidato,Bianca M.; Bussoloti Filho,Ivo; Camargo,Ana Cristina K.; Soler,Rita de Cássia
Fonte: ABORL-CCF Associação Brasileira de Otorrinolaringologia e Cirurgia Cérvico-Facial Publicador: ABORL-CCF Associação Brasileira de Otorrinolaringologia e Cirurgia Cérvico-Facial
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/05/2002 PT
Relevância na Pesquisa
26.64%
Introdução: A Síndrome de Sjögren é uma doença auto-imune que envolve principalmente as glândulas salivares e lacrimais e que pode cursar apenas com xerostomia e diminuição do lacrimejamento ou mesmo com outras manifestações sistêmicas. Vários estudos tentaram estabelecer critérios diagnósticos, já que não existe um exame de certeza. Objetivo: Nosso estudo tem como objetivo a avaliação dos métodos utilizados para o diagnóstico da doença. Forma de estudo: Clínico prospectivo. Material e Método: Foram avaliadas 15 pacientes com suspeita de Síndrome de Sjögren no Ambulatório de Estomatologia do Depto. de Otorrinolaringologia da Santa Casa de São Paulo. Resultados: Das 15 pacientes avaliadas, o diagnóstico foi confirmado apenas em 6 casos. Conclusões: Existe grande dificuldade em se estabelecer o diagnóstico desta doença e, por este motivo, técnicas de exame pouco invasivas devem ser desenvolvidas com a participação do otorrinolaringologista.

Síndrome de Sjögren: revisão de literatura e acompanhamento de um caso clínico

Freitas,Tarsila M. C.; Medeiros,Ana Miryam C.; Oliveira,Patrícia T.; Lima,Kenio Costa
Fonte: ABORL-CCF Associação Brasileira de Otorrinolaringologia e Cirurgia Cérvico-Facial Publicador: ABORL-CCF Associação Brasileira de Otorrinolaringologia e Cirurgia Cérvico-Facial
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/04/2004 PT
Relevância na Pesquisa
16.41%
A síndrome de Sjögren é uma doença inflamatória sistêmica, de natureza auto-imune, caracterizada pela infiltração linfocitária progressiva de vários órgãos exócrinos e não exócrinos. Acomete preferencialmente as glândulas salivares e lacrimais determinando prejuízo estrutural e disfunção secretória destes órgãos. A produção de auto-anticorpos e a hipergamaglobulinemia policlonal indicam que anormalidades na imunidade humoral desempenham um papel importante na patogenia desta afecção e o seu diagnóstico é baseado na combinação de vários achados clínicos e laboratoriais. A proposta deste trabalho é apresentar um caso clínico de síndrome de Sjögren enfatizando a sua importância clínica e a necessidade do diagnóstico precoce na tentativa de melhorar a qualidade de vida dos pacientes acometidos.

Avaliação da sialometria e biópsia de glândula salivar menor na classificação de pacientes com Síndrome de Sjögren

Liquidato,Bianca Maria; Bussoloti Filho,Ivo
Fonte: ABORL-CCF Associação Brasileira de Otorrinolaringologia e Cirurgia Cérvico-Facial Publicador: ABORL-CCF Associação Brasileira de Otorrinolaringologia e Cirurgia Cérvico-Facial
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2005 PT
Relevância na Pesquisa
26.76%
A Síndrome de Sjögren é afecção auto-imune das glândulas exócrinas, que envolve particularmente as glândulas salivares e lacrimais. Não existe exame de certeza para diagnóstico. OBJETIVO: Avaliação da importância do papel da biópsia de glândula salivar menor e da sialometria, isoladamente ou associadas, como métodos utilizados para a classificação da Síndrome de Sjögren. FORMA DE ESTUDO: Coorte transversal. CASUÍSTICA E MÉTODO: Todos os 72 pacientes com queixa de boca seca, de janeiro de 1997 a setembro de 2003, foram submetidos à investigação diagnóstica e classificação com base nos critérios estabelecidos. A sialometria não-estimulada foi realizada com a técnica do swab. Os exames histopatológicos foram avaliados quanto à presença de focos inflamatórios. RESULTADOS: A sialometria não-estimulada e a biópsia de glândula salivar menor apresentaram sensibilidades diferentes para Síndrome de Sjögren primária e Síndrome de Sjögren secundária. A sialadenite focal com maior número de focos foi característica da Síndrome de Sjögren primária. Compararam-se biópsia e sialometria e observou-se que a especificidade e o valor preditivo positivo da biópsia foram maiores. Entre biópsia e biópsia associada à sialometria...

Efeito da hiperprolactinemia induzida pela metoclopramida na glândula lacrimal: estudo experimental

Verna,Carina; Martins,Fernanda Watanabe; Mosquette,Rejane; Simões,Ricardo Santos; Simões,Manuel de Jesus; Soares Júnior,José Maria; Baracat,Edmund Chada
Fonte: Federação Brasileira das Sociedades de Ginecologia e Obstetrícia Publicador: Federação Brasileira das Sociedades de Ginecologia e Obstetrícia
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/09/2005 PT
Relevância na Pesquisa
26.94%
OBJETIVO: avaliar as alterações morfológicas promovidas pela hiperprolactinemia induzida pela metoclopramida na glândula lacrimal de camundongas durante a fase de proestro e gestação. MÉTODOS: 40 camundongas adultas foram divididas em dois grupos: CTR1 (controle) e MET1 (tratadas com metoclopramida). Após 50 dias, metade dos animais de cada grupo foram sacrificados por decapitação. Os restantes foram acasalados, constituindo os grupos controle prenhe (CTR2) e metoclopramida prenhe (MET2), que foram sacrificadas no 6º dia de gestação. O sangue foi coletado e submetido à dosagem hormonal dos níveis de estradiol e de progesterona por quimioluminescência. Em seguida as glândulas lacrimais foram removidas, fixadas em formol a 10% e processadas segundo metodologia histológica para inclusão em parafina, sendo as lâminas coradas pelo HE. A análise morfométrica foi realizada com o programa AxionVision (Carl Zeiss), medindo-se os volumes celulares e nucleares das células acinares. RESULTADOS: os volumes nuclear e celular das glândulas lacrimais dos grupos experimentais MET1 (152,2±8,7; 6,3±1,6 µm³) e MET2 (278,3±7,9; 27,5±0,9 µm³) mostraram-se reduzidos em relação aos grupos controles CTR1 (204...

Histopatologia e imunopatologia de glândulas salivares menores de pacientes com síndrome de Sjögren (SSj)

Barcellos,Karin Spat Albino; Andrade,Luís Eduardo Coelho
Fonte: Sociedade Brasileira de Reumatologia Publicador: Sociedade Brasileira de Reumatologia
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/08/2005 PT
Relevância na Pesquisa
36.96%
A síndrome de Sjögren (SSj) é uma doença auto-imune caracterizada por infiltração linfocitária em glândulas exócrinas e destruição do tecido glandular, com franca preferência por glândulas salivares e lacrimais. O infiltrado inflamatório inicia-se ao redor das células epiteliais ductais, espalhando-se e substituindo o tecido funcional. Consiste predominantemente de células T CD4+ e, em menores quantidades, células T CD8+, células B e plasmócitos. O infiltrado plasmocitário consiste de grandes quantidades de plasmócitos contendo IgG e IgM. Alguns estudos revelaram um padrão predominante de citocinas Th1 e expressão de quimiocinas nas glândulas salivares menores de pacientes com SSj. Foi observado, também, um aumento na expressão de moléculas de adesão endotelial e linfocitária nessas glândulas salivares. Foi documentada a expressão do antígeno HLA-DR pelas células epiteliais glandulares de pacientes com SSj e a presença de estruturas semelhantes a centros germinativos em glândulas salivares menores de alguns pacientes. Os mecanismos que desencadeiam o processo inflamatório em glândulas salivares menores de pacientes com SSj ainda não são conhecidos, mas recentes estudos demonstraram que as células epiteliais glandulares desses pacientes estão implicadas na patogênese da doença.

Micofenolato mofetil na síndrome de Sjögren primária: uma opção para o tratamento da agranulocitose

Fialho,Sonia Cristina de Magalhães Souza; Bergamaschi,Samuel; Neves,Fabrício Souza; Zimmermann,Adriana Fontes; Castro,Gláucio Ricardo Werner de; Pereira,Ivânio Alves
Fonte: Sociedade Brasileira de Reumatologia Publicador: Sociedade Brasileira de Reumatologia
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/04/2012 PT
Relevância na Pesquisa
16.41%
A síndrome de Sjögren (SS) é uma doença autoimune caracterizada pela presença de infiltrado linfocítico nas glândulas salivares e lacrimais. Manifestações hematológicas da síndrome de Sjögren primária (SSp) geralmente consistem em anemia leve, trombocitopenia, neutropenia moderada e linfopenia. Agranulocitose é raramente descrita e, em geral, responde bem ao tratamento de imunossupressão. Neste trabalho, descrevemos o caso de uma paciente portadora de SSp que apresentou quadro de agranulocitose refratária ao tratamento. A biópsia de medula revelou medula óssea hipocelular com maturação normal da série granulocítica. A paciente foi sucessivamente tratada com prednisona em altas doses, fator estimulador de colônia de macrófagos e ciclosporina, todos sem resposta hematológica. Micofenolato mofetil (MMF) foi iniciado, e após dois meses houve aumento na contagem das células brancas. Após um ano de seguimento a paciente não apresentou novos episódios de neutropenia, nem complicações infecciosas. Concluímos que, na agranulocitose refratária associada à SSp, o tratamento com MMF pode ser uma opção eficaz e bem tolerada.

Avaliação dos polimorfismos genéticos da interleucina-6, interleucina-10, fator de necrose tumoral-alfa e interferon-gama em pacientes com Síndrome de Sjögren secundária à artrite reumatóide

Souza, Thayse Rodrigues de
Fonte: Universidade Federal de Pernambuco Publicador: Universidade Federal de Pernambuco
Tipo: Outros
PT_BR
Relevância na Pesquisa
16.76%
Introdução: As citocinas desempenham um papel vital na regulação do sistema imunológico participando da patogênese de várias doenças auto-imunes, incluindo a síndrome de Sjögren. O objetivo deste estudo foi investigar a influência dos polimorfismos genéticos da interleucina-6, interleucina-10, fator de necrose tumoral alfa e interferon-gama na artrite reumatóide (AR), síndrome de Sjögren secundária (SSs) à artrite reumatóide e controles saudáveis (C). Materiais e métodos: Uma amostra de 138 pacientes foi dividida em três grupos, RA (n=66), SSs (n=20) e C (n=52). Os pacientes foram submetidos a avaliação clínica mediante aplicação do teste de Schirmer, teste de fluxo salivar em repouso, biópsia de glândulas salivares menores e testes sorológicos para diagnóstico da SS e evolução da AR. Amostras de células da mucosa oral foram coletadas e o DNA isolado foi submetido a genotipagem mediante as técnicas de Restriction Fragment Length (IL-6, IL-10 e TNF-a) e PCR alelo-específica (IFN-y). Esses dados foram analisados e comparados com o polimorfismo de cada citocina. Resultados: Não houve diferenças significativas nos genótipos e freqüências alélicas das citocinas entre SSs e AR. As freqüências dos polimorfismos de IL-6-174GC e TNF-a -308GA em pacientes com artrite reumatóide (AR + SSs)...

Avaliação dos Polimorfismos Genéticos da Interleucina-6, Interleucina-10, Fator de Necrose Tumoral-alfa e Interferon-gama em Pacientes com Síndrome de Sjögren Secundária à Artrite Reumatóide

Souza, Thayse Rodrigues de
Fonte: Universidade Federal de Pernambuco Publicador: Universidade Federal de Pernambuco
Tipo: Dissertação
BR
Relevância na Pesquisa
16.76%
Introdução: As citocinas desempenham um papel vital na regulação do sistema imunológico participando da patogênese de várias doenças auto-imunes, incluindo a síndrome de Sjögren. O objetivo deste estudo foi investigar a influência dos polimorfismos genéticos da interleucina-6, interleucina-10, fator de necrose tumoral alfa e interferon-gama na artrite reumatóide (AR), síndrome de Sjögren secundária (SSs) à artrite reumatóide e controles saudáveis (C). Materiais e métodos: Uma amostra de 138 pacientes foi dividida em três grupos, RA (n=66), SSs (n=20) e C (n=52). Os pacientes foram submetidos a avaliação clínica mediante aplicação do teste de Schirmer, teste de fluxo salivar em repouso, biópsia de glândulas salivares menores e testes sorológicos para diagnóstico da SS e evolução da AR. Amostras de células da mucosa oral foram coletadas e o DNA isolado foi submetido a genotipagem mediante as técnicas de Restriction Fragment Length (IL-6, IL-10 e TNF- e PCR alelo-específica (IFN- Esses dados foram analisados e comparados com o polimorfismo de cada citocina. Resultados: Não houve diferenças significativas nos genótipos e freqüências alélicas das citocinas entre SSs e AR. As freqüências dos polimorfismos de IL-6-174GC e TNF- -308GA em pacientes com artrite reumatóide (AR + SSs)...

Avaliação do nível de atividade física e das capacidades físicas em pacientes com Síndrome de Sjögren primária com baixa atividade da doença; Assessment of physical activity level and physical capacity in patients with primary Sjögren´s syndrome of mild disease activity

Dassouki, Thalita Blasques
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 12/08/2015 PT
Relevância na Pesquisa
16.41%
A Síndrome de Sjögren primária (SSp) é uma doença autoimune sistêmica de etiologia desconhecida, caracterizada principalmente, pela presença de infiltrado linfocítico nas glândulas exócrinas (salivares e lacrimais) que leva ao quadro de boca seca e olhos secos (síndrome sicca). Apesar das evidências de que o nível de atividade física e das capacidades física e funcional estarem diminuídas na maioria das doenças reumáticas, essas variáveis tem sido pouco estudadas em pacientes com SSp. Assim, o objetivo desse estudo foi avaliar objetivamente o nível de atividade física e as capacidades físicas de pacientes com SSp com baixo nível de atividade da doença, bem como, a possível associação desses fatores com a fadiga, a qualidade de vida, a artralgia e a depressão. Trinta pacientes diagnosticadas com SSp (Vitali et al., 2002) utilizaram acelerômetros por 7 dias consecutivos para avaliação do nível de atividade física, realizaram teste ergoespirométrico, testes de força, testes funcionais, exames laboratoriais, densitometria óssea e responderam a questionários de fadiga, qualidade de vida, depressão e artralgia. Os pacientes com SSp apresentaram menor tempo em atividades físicas moderadas e menor quantidade de passos por dia do que o grupo controle. Os pacientes apresentaram ainda redução da aptidão aeróbia...