Página 1 dos resultados de 715 itens digitais encontrados em 0.003 segundos

CHARLES PEIRCE, GILLES DELEUZE E A CIÊNCIA DA INFORMAÇÃO; CHARLES PEIRCE, GILLES DELEUZE AND INFORMATION SCIENCE

Mostafa, Solange Puntel
Fonte: UNIV FED PARAIBA CCSA; JOAO PESSOA PB Publicador: UNIV FED PARAIBA CCSA; JOAO PESSOA PB
Tipo: Artigo de Revista Científica
POR
Relevância na Pesquisa
67.08%
It presents the pragmatic philosophy of Charles Peirce and his theory of signs, as well as the modifications made by Gilles Deleuze in such theory, to be able to visualize the appropriation possible for Information Science in relation to both theories. Highlights the theory of signs peircian as space signs ones, suitable for Information Science while the deleuzian signs as time ones, suitable for a Philosophy of Information Science.; Discute a filosofia pragmática de Charles Peirce e sua teoria dos signos, bem como as modificações introduzidas por Gilles Deleuze em tal teoria para ser possível apresentar a apropriação que a ciência da informação tem feito de ambas. Destaca a teoria dos signos peircianos como signos espaciais apropriados para a Ciência da Informação e os signos deleuzianos do tempo como apropriados à Filosofia da Ciência da Informação.

A livre improvisação musical e a filosofia de Gilles Deleuze; The free musical improvisation and the philosophy of Gilles Deleuze

Costa, Rogério Luiz Moraes
Fonte: Escola de Música da UFMG Publicador: Escola de Música da UFMG
Tipo: Artigo de Revista Científica
POR
Relevância na Pesquisa
67.01%
Nos últimos anos a improvisação passou a figurar como um tema cada vez mais presente nos ambientes acadêmicos e hoje é considerada uma importante linha de pesquisa. A nossa reflexão sobre a livre improvisação, além de se apoiar em nossas experiências práticas, tem como uma das suas principais referências a obra do filósofo francês Gilles Deleuze de quem são emprestados conceitos fundamentais tais como, estratificação, território, plano de consistência, molaridade e molecularidade, corpo sem órgãos, ritmo, meios e ritornelo. Neste artigo, originalmente publicado no número 49, vol. 1 da revista Perspectives of New Music, trataremos de mostrar de que forma estes conceitos nos auxiliam a pensar e fundamentar a livre improvisação musical conforme a concebemos em nossos trabalhos práticos e teóricos.

Entre a educação e o plano de pensamento de Deleuze & Guattari: uma vida...; Between the education and the plane of thought of Deleuze & Guattari: a life...

Benedetti, Sandra Cristina Gorni
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 17/05/2007 PT
Relevância na Pesquisa
57.09%
Por meio de nove atmosferas distintas, distribuídas em três capítulos, construiu-se um esboço de cartografia teórica de alguns estudos educacionais voltados à filosofia das multiplicidades de Gilles Deleuze & Félix Guattari, a partir da seguinte questão: o que se passa entre a educação e o plano de pensamento desses autores? As atmosferas anteriores e o primeiro capítulo dizem da construção do objeto da presente pesquisa: desde sua errância até a opção por tal plano de pensamento, e não outro. No segundo capítulo, são selecionados e apresentados alguns conceitos que permitem considerar a educação escolar na ausência do sujeito da educação, tradicionalmente tomado como fundamento e fim último da lida pedagógica; daí a opção pela concepção de aprendizagem de Deleuze. No último capítulo, questiona-se o lugar da identidade como ficção psíquica que a escola tem auxiliado a construir desde sua fundação, assim como se discutem os devires da educação por meio da análise dos efeitos de ruptura, resistência e criação materializados em 11 textos que enfrentam a tradição pedagógica com novas armas. Municiados de conceitos do plano de pensamento de Deleuze & Guattari e de outros criados a partir deste...

Deleuze-Guattarinianas: experimentações educacionais com o pensamento de Gilles Deleuze e Félix Guattari (1990-2013); Deleuze-Guattarinianas: educational experiments with the thought of Gilles Deleuze and Félix Guattari (1990-2013)

Vinci, Christian Fernando Ribeiro Guimarães
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 12/12/2014 PT
Relevância na Pesquisa
67.19%
Essa pesquisa parte da percepção, cada vez mais acentuada, da centralidade que alguns conceitos formulados pelo filósofo Gilles Deleuze e pelo psicanalista Félix Guattari têm tido no pensamento educacional brasileiro. Não é difícil depararmos com apropriações de conceitos tais como nomadismo, devir, cartografia, rizoma, platôs, micropolítica, desterritorialização e tantos outros. A apropriação do conceitual deleuze-guattariano tem produzido deslocamentos e inspirado procedimentos analíticos diversos daqueles que tomaram corpo no início dos anos 1990, no seio dos estudos denominados de póscríticos, abrindo espaço para aquilo que denominamos de experimentações do pensamento. Procurando erigir uma crítica capaz de afectar o leitor e levá-lo a produção um pensamento outro, mais do que conduzi-lo à constatação de uma verdade presente alhures, a produção que tem se valido da filosofia de Deleuze e Guattari assume contornos analíticos até então inéditos, experimentando o intensivo que os conceitos elaborados pela dupla de autores comportam. Diante desse cenário, da imensa miríade de escritos que vemos surgir a cada dia articulando de maneira inusitada o pensamento da diferença de Deleuze e Guattari a tópicos educacionais...

O inconsciente entendido à luz de Gilles Deleuze e Félix Guattari: intersecções entre a psicanálise de Melanie Klein e a esquizoanálise

Silva, Dayse Paulo da
Fonte: Universidade Estadual Paulista (UNESP) Publicador: Universidade Estadual Paulista (UNESP)
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: 117 f. : il.
POR
Relevância na Pesquisa
57.09%
Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES); Pós-graduação em Psicologia - FCLAS; Gilles Deleuze e Félix Guattari, autores do século XX, criaram a Esquizoanálise e estudaram várias áreas de conhecimento, dentre as quais, a Psicologia. A fim de propor um conceito de inconsciente, discussão que ocupa boa parte de sua obra, os teóricos discutiram alguns tópicos da Psicanálise, procurando definir seu funcionamento maquínico. A importância de nosso trabalho reside na reconstituição do inconsciente psicanalítico, aproveitando esses aspectos e apontando perspectivas de análise. Na presente dissertação, focamos-nos nos seus escritos acerca da psicanálise de Melanie Klein, a qual possui como um de seus elementos-chave para a compreensão do inconsciente a noção de objeto parcial. Fez-se necessário, então, investigar essa concepção, pois ela é vital e revolucionária e nos ajuda a compreender o inconsciente, embora Deleuze/Guattari tenham se utilizado dos objetos parciais de forma diferente da autora, procurando ressaltar seus aspectos produtivos. Assim, essa dissertação, que possui um caráter teórico-explorativo, busca entender e sistematizar o pensamento de Deleuze/Guattari no que se refere à construção do inconsciente esquizoanalítico. Para alcançar nosso objetivo...

Invenção e aprendizagem em Gilles Deleuze; Invention and learning in Gilles Deleuze

Simone Freitas da Silva Gallinda
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 21/02/2008 PT
Relevância na Pesquisa
57.08%
A presente tese tem como proposta apresentar a contribuição de Gilles Deleuze sobre a aprendizagem abordada a partir da invenção de problemas e da criação de conceitos. Com isso pretendemos mostrar que a aprendizagem não se constitui meramente numa passagem ou transição natural e um estado de não saber para um estado de saber. Antes, a aprendizagem se dá num contexto de experimentação, em que o aprender equivale ao pensar e este somente surge por uma coação exercida pelos acontecimentos portadores de signos. Para essa tarefa foi preciso percorrer as linhas que constituíram e constituem o traçado do pensamento, as quais partem da interpretação de Deleuze da imagem tradicional do pensamento como recognição. Também foi preciso percorrer os deslocamentos da sua elaboração de uma imagem original do pensamento, a imagem de um traçado de linhas de forças no qual o passado, enquanto duração, sempre atual, emerge como futuro. Esse movimento que dá origem ao pensar e, portanto, ao aprender, tem como seus elementos os signos, os acontecimentos, a experiência enquanto elaboração de problemas e de invenção das suas soluções.; The present thesis has as proposal to present the contribution of Gilles Deleuze about the learning approached from the invention of problems and the creation of concepts. With this we intend to show that learning does not merely constitute a passage or natural transition from the state of knowledge. Before...

A filosofia da diferença de Gilles Deleuze na filosofia da educação no Brasil; Gilles Deleuze´s philosophy of difference in the philosophy of education in Brazil

Cristiane Maria Marinho
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Formato: application/pdf
Publicado em 21/03/2012 PT
Relevância na Pesquisa
57.13%
O presente trabalho, A Filosofia da diferença de Gilles Deleuze na Filosofia da Educação no Brasil, tem por objetivo central apresentar o pensamento filosófico educacional de alguns pensadores brasileiros sob a inspiração da filosofia da diferença deleuzeana, realçando o que distingue esta produção da Filosofia da Educação tradicional regida pela filosofia da Representação. Para tanto, a pesquisa se divide em quatro capítulos: o primeiro capítulo, De Deus à Diferença: trajetória das matrizes filosóficas na educação brasileira elenca as matrizes filosóficas mais expressivas no nosso país, bem como as práticas e as teorias educativas resultantes delas; o segundo capítulo, A Filosofia da Educação no Brasil, expõe a trajetória de constituição da Filosofia da Educação como campo de saber específico e apresenta três obras brasileiras representativas desse percurso; o terceiro capítulo, A Filosofia da Diferença de Deleuze, explicita os contornos principais do pensamento deleuzeano no que diz respeito à sua Filosofia da Diferença; o quarto e último capítulo, Filosofia da Diferença deleuzeana na Filosofia da Educação no Brasil ou para uma (não)-teoria da quebradura da vara...

A livre improvisação musical e a filosofia de Gilles Deleuze

Costa,Rogério Luiz Moraes
Fonte: Escola de Música da UFMG Publicador: Escola de Música da UFMG
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2012 PT
Relevância na Pesquisa
66.78%
Nos últimos anos a improvisação passou a figurar como um tema cada vez mais presente nos ambientes acadêmicos e hoje é considerada uma importante linha de pesquisa. A nossa reflexão sobre a livre improvisação, além de se apoiar em nossas experiências práticas, tem como uma das suas principais referências a obra do filósofo francês Gilles Deleuze de quem são emprestados conceitos fundamentais tais como, estratificação, território, plano de consistência, molaridade e molecularidade, corpo sem órgãos, ritmo, meios e ritornelo. Neste artigo, originalmente publicado no número 49, vol. 1 da revista Perspectives of New Music, trataremos de mostrar de que forma estes conceitos nos auxiliam a pensar e fundamentar a livre improvisação musical conforme a concebemos em nossos trabalhos práticos e teóricos.

Imagens do pensamento em Gilles Deleuze: representação e criação

Mauricio,Eduardo; Mangueira,Mauricio
Fonte: Universidade Federal Fluminense, Departamento de Psicologia Publicador: Universidade Federal Fluminense, Departamento de Psicologia
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/08/2011 PT
Relevância na Pesquisa
66.86%
Um dos principais objetivos da filosofia de Gilles Deleuze foi restituir ao pensamento sua potência criadora, que se encontrava sufocada pela hegemonia da perspectiva representacional. Combatendo a ideia de que pensar é uma atividade voluntária, reflexiva e universal, o filósofo francês explicita, em Proust e os signos, de que modo o ato de pensar encontra-se relacionado a um procedimento inventivo. Efetuando uma completa modificação nos principais conceitos do modelo da representação, tais como os conceitos de signo, essência e verdade, Deleuze nos mostra que se o pensamento diz respeito a algo, é, sobretudo, à afirmação de um estilo criador.

Gilles Deleuze, clínico da atividade filosófica: paradoxo do filósofo trabalhador

Barros,Maria Elizabeth Barros de; Zamboni,Jésio
Fonte: Universidade Federal Fluminense, Departamento de Psicologia Publicador: Universidade Federal Fluminense, Departamento de Psicologia
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2012 PT
Relevância na Pesquisa
66.91%
Propõe-se abordar Gilles Deleuze (1925-1995) como filósofo trabalhador, operário dos conceitos. Afirma-se a filosofia como atividade produtiva no contexto capitalista, o que implica a militância do filósofo. Esta luta se faz pela análise da atividade filosófica, como meio de interferência nos processos de produção social, acompanhada pela clínica do trabalho filosófico, como desvio desenvolvido a partir das rupturas analíticas. Discute-se a composição do coletivo de trabalho e a sustentação do gênero de atividade em filosofia por Deleuze. A intercessão com a atividade docente se coloca como crucial. Apresentam-se situações concretas tratadas por Deleuze em sua filosofia: droga, literatura, loucura.

Pensamento e impossibilidade: interseções entre M. C. Escher e Gilles Deleuze

Costa, Paulo Henrique Dias
Fonte: Universidade Federal de Uberlândia Publicador: Universidade Federal de Uberlândia
Tipo: Dissertação
POR
Relevância na Pesquisa
57.07%
Este texto procurou estabelecer um agenciamento entre a filosofia de Gilles Deleuze e as produções artísticas de M.C.Escher. Desta forma, apresentamos uma discussão sobre os conceitos de representação, simulacro e acontecimento, percorrendo o desenvolvimento destes dentro da Arte e da Filosofia. Utilizamos as produções artísticas de Escher para ilustrar o aparecimento destas produções que se encontram no limite entre a definição e o paradoxo. Entendemos que tanto Deleuze quanto Escher exploraram esta fissura onde as forças paradoxais se desenrolam em um duplo sentido que nunca chega ao termo final. Estes pensadores adentraram este espaço de forças intensivas sem, no entanto, serem tragados para um abismo indiferenciado. Utilizar-nos-emos de qualquer pensamento disponível para estabelecermos este agenciamento entre Escher e Deleuze, por isso, não nos furtaremos à possibilidade de percorrer a Geometria, a Lógica, a Arte e a Filosofia, em busca de conceitos que possam nos ajudar neste empreendimento. Finalmente, através deste estudo apresentamos Escher como um artista atravessado pelo regramento do geômetra e pelas forças abismais da arte abstrata. Ele em sua obra buscou aquilo que denominou de “espanto”, que...

Transcendance et immanence chez Karl Rahner : échanges avec la philosophie de Gilles Deleuze

Richard, Luc
Fonte: Université de Montréal Publicador: Université de Montréal
Tipo: Thèse ou Mémoire numérique / Electronic Thesis or Dissertation
FR
Relevância na Pesquisa
66.92%
La question qui traverse toute l’œuvre de Karl Rahner continue de se poser : comment rendre crédible et croyable la révélation de Dieu en Jésus aux gens d’aujourd’hui? Cette question doit être pensée sans cesse à nouveau dans la réalité concrète de la vie humaine. Au temps de Rahner, on mettait l’accent sur la transcendance de Dieu. Depuis ce temps, la culture occidentale s’est transformée : au début du 21e siècle, elle présente de façon marquée les traits du matérialisme, du consumérisme, de l’individualisme, du relativisme et du sécularisme. Conséquemment, on a aujourd’hui tendance à évacuer la transcendance divine. Notre recherche consiste en l’effectuation d’échanges entre la théologie de Karl Rahner et la philosophie de Gilles Deleuze, dans le but d’établir des conditions de possibilités d’un croire chrétiennement aujourd’hui. La philosophie de Deleuze nous introduit dans un processus créatif avec lequel nous pouvons penser radicalement Dieu comme à la fois transcendant et immanent. Notre démarche construit huit hybrides conceptuels qui aident à penser Rahner autrement et à ouvrir la possibilité d’un croire chrétiennement aujourd’hui. Notre recherche ouvre également la perspective d’une théologie de la rencontre entre des mondes théologiques...

Le devenir-imperceptible de l'urbaniste : une lecture de l'éthique chez Gilles Deleuze : expérimentation sensible du pont Jacques-Cartier à Montréal.

Banville, Marie-Sophie
Fonte: Université de Montréal Publicador: Université de Montréal
Tipo: Thèse ou Mémoire numérique / Electronic Thesis or Dissertation
FR
Relevância na Pesquisa
67.1%
Ce mémoire s’inscrit dans une approche émergente en urbanisme qui cherche à mettre en dialogue les théories et les pratiques de l’urbanisme et la pensée du philosophe français Gilles Deleuze. Depuis quelques années, la pensée de Gilles Deleuze (surtout ses travaux coécrits avec Félix Guattari 1972; 1980) commence à s’immiscer dans les débats contemporains en urbanisme. Les travaux de Kim Dovey (2010; 2012), Jean Hillier (2005; 2007; 2011) et Colin McFarlane (2011a; 2011b) constituent les exemples les plus achevés d’une réflexion deleuzienne sur l’urbanisme. À degrés divers, ces auteurs mobilisent surtout cette pensée pour sa capacité à appréhender la complexité, le changement et l’instabilité (assemblage thinking). Pourtant, cette mobilisation de la pensée deleuzienne en urbanisme laisse largement intouchée le projet éthique et politique au coeur de la pensée de Gilles Deleuze. Le projet qui anime ce mémoire est d’explorer ce qu’une éthique deleuzienne peut apporter aux théories et pratiques de l’urbanisme. Cette éthique implique notamment un questionnement radical du cadre étatique dans lequel l’urbanisme s’insère, ce que ce mémoire appelle le «devenir- imperceptible » de l’urbanisme. Un travail empirique...

Aprendência(s) nômade(s): expressões da multiplicidade em Gilles Deleuze

Souza, Antônio Vital Menezes de; Santos, Vinícius Silva
Fonte: Universidade Federal de Sergipe Publicador: Universidade Federal de Sergipe
Tipo: Trabalhos em Eventos
PT_BR
Relevância na Pesquisa
67.11%
Neste artigo analisamos o conceito de multiplicidade em Gilles Deleuze, sua expressividade, ressonâncias e tensões em torno da noção de aprendizagem humana. Inicialmente, nossa primeira intenção é compreender que deslocamentos de conceitos da filosofia deleuziana para os estudos sobre a aprendizagem não devem confundir pensar com reconhecer, diferença com particularidade, nem imagem com representação. O texto está dividido em duas partes. Na primeira parte explicitamos a importância da Nomadologia em Gilles Deleuze, destacando as principais ideias que o compõem. Recorremos à ideia deleuziana de imagens do pensamento e situamos as fontes expressivas da criação deleuziana a respeito da Nomadologia: Pierre Clastres, Michel Serres e Spinoza. Na segunda parte do texto, dedicamos à reflexão sobre a multiplicidade como conceito situado dentro da filosofia da imanência, consolidada como expressão fabril do devir, através da qual exploramos heuristicamente a aproximação das idéias deleuziana com o campo da aprendizagem humana. Esse texto faz parte do conjunto de produção intelectual realizada no SEMINALIS - Grupo de Pesquisa em Tecnologias Intelectuais, Mídias e Educação Contemporânea da Universidade Federal de Sergipe._________________________________________________________________________________ RESUMÉ: Cet article examine la notion de multiplicité dans Gilles Deleuze...

Gilles Deleuze and the question of the thecnical; Gilles Deleuze e a Questão da Técnica

Craia, Eladio; Pontifícia Universidade Católica do Paraná
Fonte: UFPR Publicador: UFPR
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Formato: application/pdf
Publicado em 16/12/2012 POR
Relevância na Pesquisa
57.06%
O texto aborda em termos gerais a problemática da técnica contemporânea, tomando como ponto de partida o diagnóstico de Martin Heidegger. O horizonte principal da análise será aberto pela pergunta entorno do estatuto ontológico da Técnica, a partir dos conceitos oferecidos pela ontologia do "virtual" de Gilles Deleuze, expondo por esta via o deslocamento decisivo que o filósofo francês opera com relação à leitura heideggeriana. Neste sentido, a questão nevrálgica passa por considerar, desde a filosofia deleuziana, este universo técnico, não como homogêneo e determinado por uma unidade endógena, mas como multiplicidade auto-diferenciada. A noção de virtual é a peça central, em chave ontológica, para pensar a Técnica como produção que opera pela atualização singular de um campo virtual animado internamente pela Diferença. O trabalho verifica como com Deleuze é possível afirmar que a tecnologia nada acaba, encerra, ou enclausura, uma vez que ela se agencia em variadas configurações sempre diferenciadas.; The paper discusses in general terms the problems of contemporary technique...

Gilles Deleuze, clinician of philosophical activity: paradox of a worker philosopher; Gilles Deleuze, clínico da atividade filosófica: paradoxo do filósofo trabalhador

Zamboni, Jésio; Universidade Federal do Espírito Santo; Barros, Maria Elizabeth Barros de; Universidade Federal do Espírito Santo (UFES)
Fonte: Eduff Publicador: Eduff
Tipo: ; ; ; Avaliado por pares; Ensaio teórico crítico Formato: application/pdf
Publicado em 31/12/2012 PT
Relevância na Pesquisa
67.16%
Gilles Deleuze (1925-1995) is approached as worker philosopher, a builder of concepts. Philosophy is defined as a productive activity in the capitalist context, which implies the militancy of the philosopher. This struggle takes place by analyzing the philosophical activity as a means of interference in production processes followed by the clinic of philosophical work, a departure developed out of the analytic ruptures. It discusses the composition of the collective of work and the maintenance of the genre of activity in philosophy by Deleuze. The intercession with the teaching activity appears crucial. Specific situations addressed by Deleuze in his philosophy are treated: drugs, literature, madness.; Propõe-se abordar Gilles Deleuze (1925-1995) como filósofo trabalhador, operário dos conceitos. Afirma-se a filosofia como atividade produtiva no contexto capitalista, o que implica a militância do filósofo. Esta luta se faz pela análise da atividade filosófica, como meio de interferência nos processos de produção social, acompanhada pela clínica do trabalho filosófico, como desvio desenvolvido a partir das rupturas analíticas. Discute-se a composição do coletivo de trabalho e a sustentação do gênero de atividade em filosofia por Deleuze. A intercessão com a atividade docente se coloca como crucial. Apresentam-se situações concretas tratadas por Deleuze em sua filosofia: droga...

Images of thought in Gilles Deleuze: representation and creation; Imagens do pensamento em Gilles Deleuze: representação e criação

Mauricio, Eduardo; Universidade Federal de Sergipe; Mangueira, Mauricio; Universidade Federal de Sergipe
Fonte: Eduff Publicador: Eduff
Tipo: ; ; ; Avaliado por pares; Formato: application/pdf
Publicado em 31/08/2011 PT
Relevância na Pesquisa
67.08%
One of the major goals of Gilles Deleuze’s philosophy was restitute thinking its creative power, a power that was smothered by the hegemony of the representational perspective. Combating the idea that thinking is simply a voluntary, reflective and universal activity, the French philosopher explains in Proust and Signs how the act of thinking is related to an inventive procedure. Performing a radical change in the main concepts of the representational model, such as the concepts of sign, essence and truth, Deleuze shows that if thinking is related to something, it is primarily to the affirmation of a creative style.; Um dos principais objetivos da filosofia de Gilles Deleuze foi restituir ao pensamento sua potência criadora, potência que se encontrava sufocada pela hegemonia da perspectiva representacional. Combatendo a idéia de que pensar é uma atividade voluntária, reflexiva e universal, o filósofo francês veio mostrar uma outra característica fundamental do pensamento, qual seja, o comprometimento com o viver. Isto pode ser facilmente observado em sua obra Proust e os signos. Nesta obra Deleuze efetua uma completa modificação nos principais conceitos do modelo da representação...

On the origin of the concept of "Immanence" in Gilles Deleuze; Sobre el origen del concepto de “Inmanencia” en Gilles Deleuze; Sobre el origen del concepto de “inmanencia” en Gilles Deleuze

Antonelli, Marcelo Sebastián
Fonte: Universidade Federal de Santa Catarina Publicador: Universidade Federal de Santa Catarina
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; ; ; Análisis conceptual y filológico; Estudio hermenéutico de textos Formato: application/pdf
Publicado em 01/12/2014 SPA
Relevância na Pesquisa
57.23%
http://dx.doi.org/10.5007/1807-1384.2014v11n2p15The concept of Immanence plays a fundamental role in the philosophy of Gilles Deleuze. While his notion of "plan of immanence" is often underlined, the French thinker developed a comprehensive approach on this concept, connecting it with political problems (capitalism is described as an immanent system) and ethical (universal morality is replaced by an ethics of immanent values). However, the first appearance of the concept of immanence in his work has not been thoroughly studied. Therefore, we propose the analysis of conceptual and philological aspects of the context of the origin of the deleuzian idea of immanence. According to our hypothesis, the first occurrence of the concept is situated in Deleuze’s reading of Spinoza, particularly in Spinoza et le problème de l'expression (1968), where our author inscribed Spinoza in the tradition of the univocatio entis initiated by Duns Scotus. We hold that the Deleuzian immanence derives from two perspectives: the scotist thesis of the univocatio against the analogia entis of thomistic filiation and the Spinozian cause sui against the Neoplatonist emanative cause and the thomistic analogical cause. The formula "Immanence = univocity", emphasized by Badiou...

Charles Peirce, Gilles Deleuze e a Ciência da Informação; Charles Peirce, Gilles Deleuze and Information Science; Charles Peirce, Gilles Deleuze y Ciencias de la Información

Mostafa, Solange Puntel
Fonte: UFPB Publicador: UFPB
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Formato: application/pdf
Publicado em 25/05/2012 POR
Relevância na Pesquisa
67.13%
Discute a filosofia pragmática de Charles Peirce e sua teoria dos signos, bem como as modificações introduzidas por Gilles Deleuze em tal teoria para ser possível apresentar a apropriação que a ciência da informação tem feito de ambas. Destaca a teoria dos signos peircianos como signos espaciais apropriados para a Ciência da Informação e os signos deleuzianos do tempo como apropriados à Filosofia da Ciência da Informação.; It presents the pragmatic philosophy of Charles Peirce and his theory of signs, as well as the modifications made by Gilles Deleuze in such theory, in order to visualize the appropriation possible for Information Science in relation to both theories. It highlights the peircian theory of signs as space ones, suitable for Information Science while the deleuzian signs as time ones, suitable for a Philosophy of Information Science; Explica la filosofía pragmática de Charles Peirce y su teoría de los signos, así como las modificaciones realizadas por Gilles Deleuze, de tal teoría es capaz de proporcionar información sobre la propiedad de que la ciencia ha hecho ambas cosas. Destaca la teoría de los signos como signos el espacio adecuado para peircianos Ciencias de la Información y el tiempo de las señales deleuziana según corresponda a la Filosofía de la Ciencia de la Información.

Implicações midiáticas e acadêmicas nos modos de apropriação do pensamento de Gilles Deleuze e Félix Guattari para o debate em educação no Brasil

Vinci, Christian Fernando Ribeiro Guimarães; Ribeiro, Cintya Regina
Fonte: ETD - Educação Temática Digital Publicador: ETD - Educação Temática Digital
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Formato: application/pdf
Publicado em 29/04/2015 POR
Relevância na Pesquisa
66.78%
O presente estudo visa traçar modos de difusão e apropriação do pensamento de Gilles Deleuze e Félix Guattari no Brasil, a fim de apreender as implicações no campo educacional brasileiro. Metodologicamente, o estudo traça as condições de emergência dessas formas de apropriação, tomando o vetor midiático Jornal Folha de São Paulo como estratégico eixo de investigação. Em seguida, analisa de que modo o trabalho conjunto dos pensadores franceses, fundamentado numa política de escrita, modula as formas de experimentação com seu pensamento. Como resultado, a pesquisa aponta que o campo educacional recusa uma polarização entre formas ascéticas e exegéticas, buscando construir um campo de experimentação situado entre ambas.