Página 1 dos resultados de 74 itens digitais encontrados em 0.002 segundos

Ato artístico e ato psicoterápico como Experiment-ação : diálogos entre a fenomenologia de Merleau-Ponty, a arte de Lygia Clark e a Gestalt-Terapia

Alvim, Mônica Botelho
Fonte: Universidade de Brasília Publicador: Universidade de Brasília
Tipo: Tese
POR
Relevância na Pesquisa
66.92%
Tese (doutorado)—Universidade de Brasília, Instituto de Psicologia, 2007.; Esta tese discute o trabalho psicoterápico da gestalt-terapia. Tem como foco seu caráter de experimentação, buscando ampliar seu significado e seus fundamentos epistemológicos. Os experimentos gestálticos nasceram no contexto original da abordagem. Instituíram a experiência como forma de ampliação da consciência, atendendo a uma mudança paradigmática que pretendia oferecer uma compreensão da vivência humana a partir da visão organísmica e holística. A partir de um diálogo com a fenomenologia de Merleau-Ponty e com a arte de Lygia Clark, o trabalho pretende ampliar a fundamentação fenomenológica da experimentação. O filósofo dedicou sua obra ao tema das relações entre homem e mundo, buscando uma compreensão que partia do mundo da experiência, de um a priori da correlação sujeito-objeto. Situou o corpo como consciência e desenvolveu um viés de pensamento que desembocou em uma ontologia do Ser. Este trabalho desenvolve um recorte das propostas merleau-pontyanas e as coloca em diálogo com as noções de campo organismo-ambiente, ajustamento criativo e agressão. Lygia Clark partiu da vocação da arte moderna de unir arte e vida e desenvolveu um trabalho peculiar fundamentado na transformação do espaço em espaço-tempo...

Construindo uma cultura de paz : a abordagem gestáltica como um instrumento

Fittipaldi, Adriana Quintas
Fonte: Universidade de Brasília Publicador: Universidade de Brasília
Tipo: Dissertação
PT_BR
Relevância na Pesquisa
47.08%
Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Instituto de Psicologia, 2007.; A construção de uma cultura de paz constitui, na realidade atual, não apenas uma opção pautada na ética, mas uma necessidade diante da ameaça violenta à sobrevivência humana. Essa tarefa configura-se como um esforço conjunto que requer a participação de todos em razão de sua abrangência. O objetivo geral do presente trabalho é trazer a voz da psicologia clínica, por meio da abordagem gestáltica, para contribuir na construção de uma cultura de paz. A partir de um diálogo entre os referenciais filosóficos, teóricos, metodológicos e éticos da Gestalt-Terapia e a proposta de construir uma cultura de paz, apontou-se a abordagem gestáltica como um instrumento. Ressaltou-se a perspectiva filosófica humanista e existencialista da Gestalt-Terapia, que enfatiza o valor da vida, sua liberdade e diversidade. Teoricamente, foram percorridos alguns conceitos-chave que caracterizam a visão holística e a ênfase na natureza interdependente e criativa do organismo-ambiente: contato, fronteira de contato, awareness, campo, ajustamento criativo, agressão, conflito e auto-regulação organísmica. Em seguida, discutiu-se sua articulação com a meta pacífica. A partir da abordagem gestáltica...

A prática da psicoterapia infantil na visão de terapeutas nas seguintes abordagens: psicodrama, Gestalt terapia e centrada na pessoa

Costa,Maria Ivone Marchi; Dias,Cristina Maria Souza Brito
Fonte: Programa de Pós-Graduação em Psicologia, Pontifícia Universidade Católica de Campinas Publicador: Programa de Pós-Graduação em Psicologia, Pontifícia Universidade Católica de Campinas
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/03/2005 PT
Relevância na Pesquisa
66.74%
Este trabalho objetivou conhecer como psicoterapeutas - de psicodrama, Gestalt terapia e abordagem centrada na pessoa (dois de cada abordagem) - que trabalham com crianças experienciam sua prática cotidiana.A pesquisa qualitativa utilizou entrevistas semidirigidas para o levantamento dos dados. A análise e a discussão dos resultados basearam-se na literatura consultada e permitiram concluir que os sentimentos experimentados são a valorização do caráter preventivo do trabalho com a criança, a frustração, a solidão e a impotência quando não contam com a colaboração dos pais. Em relação aos obstáculos enfrentados, têm-se a dificuldade em obter aliança com os pais, o pequeno número de profissionais atuantes na especialidade e a escassez de pesquisas e literatura. Os recursos utilizados são arede social da criança, brinquedos (estruturados ou não), testes e técnicas; as necessidades sentidas são a atualização constante e a troca de experiência com outros profissionais. Em relação à avaliação da especialidade, conclui-se que aatuação na área requer esforço físico, compreensão da linguagem infantil e superação das limitações da própria formação.

Possibilidades de diálogos entre abordagens humanistas: escutando vivências de psicodramatistas e gestalt-terapeutas

Vieira,Érico Douglas; Vandenberghe,Luc
Fonte: Departamento de Psicologia - Universidade Estadual de Maringá Publicador: Departamento de Psicologia - Universidade Estadual de Maringá
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/03/2014 PT
Relevância na Pesquisa
56.83%
A diversidade de concepções presente na Psicologia Clínica torna as possibilidades de diálogo entre abordagens uma questão importante. Objetivou-se neste trabalho compreender a dinâmica de aproximações e afastamentos entre duas abordagens humanistas - a Gestalt-terapia e o Psicodrama - a partir da análise dos dados provenientes de entrevistas realizadas com profissionais das duas orientações. A Teoria Fundamentada nos Dados foi escolhida como método, na busca de produção teórica a partir do contato analítico com narrativas de terapeutas. Foram entrevistados 22 profissionais do Psicodrama e da Gestalt-terapia (onze de cada orientação) que possuem expressivo percurso na abordagem de filiação. As experiências que facilitaram a abertura e flexibilidade para o exame sério e interessado das contribuições de outros sistemas incluem o contato com vários sistemas desde cedo na carreira, a apreciação de conceitos trabalhados na outra abordagem e a influência de alguém importante que exercia prática integrativa. A admiração, a fidelidade e o sentimento de que a própria abordagem supre as necessidades pessoais contribuem para que o profissional fique fechado às contribuições de outras escolas.

Fenomenologia do onírico: a gestalt-terapia e a daseinsanálise

Santos,Ívena Pérola do Amaral
Fonte: Conselho Federal de Psicologia Publicador: Conselho Federal de Psicologia
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/03/2004 PT
Relevância na Pesquisa
66.74%
O texto apresenta a gestalt-terapia e a daseinsanálise enquanto abordagens representativas no trabalho clínico com o sonhar humano, tendo como base o método fenomenológico. Traz os conceitos teóricos e as aplicações práticas propostas por ambas. Por fim, traz uma análise das convergências e divergências entre as duas teorias, estabelecendo-se suas distinções e contribuições.

Produção acadêmica em Gestalt-terapia no Brasil: análise de mestrados e doutorados

Holanda,Adriano Furtado; Karwowski,Silvério Lucio
Fonte: Conselho Federal de Psicologia Publicador: Conselho Federal de Psicologia
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2004 PT
Relevância na Pesquisa
67.03%
O objetivo deste trabalho é apresentar um panorama preliminar da produção acadêmica realizada sob a ótica da Gestalt-terapia e da abordagem gestáltica, no âmbito dos programas de pós-graduação (mestrado e doutorado), realizados em instituições de formação e pesquisa do Brasil. Trata-se de um projeto que visa a catalogar toda a produção referente à Gestalt-terapia e à abordagem gestáltica. Nesta primeira etapa, foram catalogadas e analisadas 35 dissertações de mestrado e teses de doutorado, defendidas no Brasil, entre 1982 e 2002. Foi realizada uma análise qualitativa dos resumos dessas produções, procurando-se observar os direcionamentos desses trabalhos com a abordagem de três “eixos temáticos”, definidos como “fundamentos”, “teoria” e “técnica”. Observou-se uma ênfase em trabalhos com temática epistemológica, principalmente em produções mais recentes, demonstrando uma preocupação dos profissionais com a fundamentação da Gestalt-terapia. Aliado a isso, observa-se, ainda, uma diversificação nas temáticas desenvolvidas, demonstrando uma ampliação dos eixos de ação da Gestalt-terapia para além do campo clínico.

Hiperatividade: doença ou essência um enfoque da gestalt-terapia

Antony,Sheila; Ribeiro,Jorge Ponciano
Fonte: Conselho Federal de Psicologia Publicador: Conselho Federal de Psicologia
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2005 PT
Relevância na Pesquisa
56.66%
Este trabalho discute a hiperatividade considerando a metáfora do corpo da criança e o seu funcionamento psicológico, de forma a esclarecer se a sua expressão constitui doença ou um modo próprio de ser. O transtorno de déficit de atenção/hiperatividade (TDAH) tem sido extensivamente investigado em pesquisas que visam aprimorar os critérios diagnósticos e conhecer sua etiologia. Poucos estudos são orientados para elucidar a dimensão psíquica da criança hiperativa. A Gestalt-Terapia é uma abordagem fenomenológico-existencial assentada em teorias holísticas que reconhecem a multidimensionalidade do humano, enfocando a relação (o contato) como ontológica à existência humana.

Gestalt-Terapia e Terapia Sistêmica: o corpo em psicoterapia

Gurgel,Marília Toscano de Araujo
Fonte: Universidade Federal Fluminense, Departamento de Psicologia Publicador: Universidade Federal Fluminense, Departamento de Psicologia
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2008 PT
Relevância na Pesquisa
66.86%
Este trabalho demonstra a contribuição da abordagem corporal da Gestalt-Terapia para a Terapia Familiar Sistêmica. O método utilizado foi a gravação de uma oficina de corpo estruturada em saberes das duas abordagens. A oficina proporcionou, a cada participante, maior qualidade de atenção, presença, contato e criatividade, uma forma mais integrada de construir sua identidade. O entrecruzamento das duas abordagens trouxe às pessoas maior consciência de quem são e como são no "mundo", ajudando-as no processo de assunção da história que contam. A experiência mostrou aos terapeutas as possibilidades que o trabalho corporal oferece como método de apreensão da realidade co-construída.

Comunicação contemporânea: uma visão da fenomenologia, gestalt-terapia e da hermenêutica

Galli, Loeci Maria Pagano
Fonte: Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul; Porto Alegre Publicador: Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul; Porto Alegre
Tipo: Tese de Doutorado
PORTUGUêS
Relevância na Pesquisa
66.97%
Este trabalho objetivou um modo de compreender o papel da comunicação fundamentado nas epistemes Fenomenológica, Hermenêutica e Gestalt-terapia. É abordada a necessidade do comunicador compreender-se como produto e produtor de uma cultura, como leitor e receptor do imaginário cultural, assim como fonte geradora de informações e opiniões. Através dessa abordagem metodológica realizou-se um breve estudo sobre a comunicação e seu importante papel nas relações interpessoais, na dialógica entre indivíduo e sociedade, no desenvolvimento da personalidade e no imaginário cultural. Num segundo momento, foi descrita a visão do homem da Gestalt-terapia, que inclui o processo comunicativo com o objetivo de clarear o que se quer mostrar, uma busca de contato mais consciente do comunicador com seu interior e exterior, numa leitura integrativa. No terceiro momento pesquisou-se em Martin Heidegger um modo de compreensão sobre os processos de comunicação, como suporte para os fundamentos dessa tese. O quarto momento quer esclarecer a situação do ser no mundo, ainda com o objetivo de entender o homem em seu tempo e espaço, em sua singularidade e pluralidade. Como regra básica de pensamento, considera-se o real como fenômeno e não como objeto. Com esta intenção...

Hermen?utica gest?ltica de uma viol?ncia sexual intrafamiliar

PIMENTEL, Adelma do Socorro Gon?alves; ARA?JO, Lucivaldo da Silva
Fonte: Universidade Federal do Pará Publicador: Universidade Federal do Pará
Tipo: Artigo de Revista Científica
POR
Relevância na Pesquisa
46.88%
Este artigo trata dos resultados de uma Pesquisa qualitativa de orienta??o fenomenol?gico-existencial gest?ltica, que objetivou desvelar alguns significados atribu?dos ? viol?ncia sexual intrafamiliar. Configurou-se como um estudo de caso, em que a informante, dos 9 aos 11 anos, foi vitimizada pelo pai. Os dados foram Coletados na ONG Rep?blica de Ema?s, contemplando leitura de documentos, relatos informais, observa??o participante e entrevista. A an?lise conjugou, sempre que poss?vel, a teoria da interpreta??o de Ricoeur, conceitos da Gestalt-terapia (contato, figura-fundo e nutri??o psicol?gica) e da Terapia Ocupacional (?reas, componentes e contextos de desempenho). Unidades de significa??o aglutinaram os significados do discurso, que revelaram aspectos positivos (abertura em revelar a experi?ncia, expans?o de algumas fronteiras de contato e apresenta??o do peso da experi?ncia vivenciada ora como figura, ora como fundo) e negativos (repercuss?es disfuncionais de autocontato, no contato com o outro e em algumas ?reas de desempenho).; ABSTRACT: This article shows the results of a qualitative research of orientation phenomenological-existential gestalt, which aimed to reveal some meanings attributed to the sexual violence inside family. It was configured as a case study in which the informant ...

Saúde e doença em Gestalt-Terapia: aspectos filosóficos

Holanda,Adriano
Fonte: Programa de Pós-Graduação em Psicologia, Pontifícia Universidade Católica de Campinas Publicador: Programa de Pós-Graduação em Psicologia, Pontifícia Universidade Católica de Campinas
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/01/1998 PT
Relevância na Pesquisa
67.08%
O trabalho se propõe a analisar a questão da Psicopatologia sob o prisma da Dialética, a partir das reflexões de Heráclito de Éfeso, e da Filosofia Dialógica de Martin Buber, como fundamentos para uma compreensão gestáltica da realidade. A idéia básica para se traçar uma elaboração da psicopatologia em Gestalt-Terapia é a noção de que "tudo é um todo", como contraponto a urna visão nosográfica tradicional, que considera a patologia como intrapsíquica ou individual. A psicopatologia é vista como produto da subjetividade que se caracteriza por ser, antes de tudo, intersubjetividade. Partindo de uma epistemologia da Gestalt Terapia, traça um panorama histórico dos pensamentos que formaram a Gestalt-Terapia, designando suas principais filosofias de base. Aproveita para tecer uma crítica ao modelo psiquiátrico tradicional com base nas idéias de Thomas Szasz. O cerne do trabalho é a consideração dialética da Gestalt- Terapia, a partir de três asserções: 1) Tudo é uma totalidade; 2) Tudo muda e 3) Tudo se relaciona com algo mais; e de suas correlações com o pensamento de Heráclito de Éfeso. O trabalho elabora ainda uma consideração da psicopatologia sob o prisma relacional, conforme Buber, que assinala para a patologia como um produto da desconfirmação do ser enquanto um existente. A psicopatologia surge...

Hermen?utica gest?ltica do abuso sexual para uma adolescente

ARA?JO, Lucivaldo da Silva
Fonte: Universidade Federal do Pará Publicador: Universidade Federal do Pará
Tipo: Dissertação de Mestrado
POR
Relevância na Pesquisa
46.97%
Esta pesquisa qualitativa de orienta??o fenomenol?gica existencial gest?ltica, procura desvelar alguns significados atribu?dos ao fen?meno do abuso sexual intrafamiliar, por meio de um estudo de caso em que a informante, dos 9 aos 11 anos, foi vitimizada pelo pai e ainda hoje, no seu campo existencial, ? influenciada pela viv?ncia dessa experi?ncia. A viol?ncia contra a crian?a, em suas diversas modalidades, ? um problema de sa?de p?blica e de rela??es interpessoais entre fam?lia ou cuidador e a crian?a. Em se tratando do abuso sexual, em que o agressor ? o respons?vel pelos cuidados prim?rios, geralmente, h? nega??o pela v?tima, agressor e a fam?lia, e quase sempre, ocorre, envolvendo mais de uma modalidade de viol?ncia. Mesmo n?o havendo um consenso entre os autores, a maioria destaca os efeitos nocivos desses acontecimentos sobre a sa?de ps?quica, ocupacional, f?sica e desenvolvimental das v?timas. Os dados foram coletados na ONG Rep?blica de Ema?s abrangendo leitura de documentos, relatos informais, observa??o participante e entrevista com a adolescente, sendo esta ?ltima, a principal fonte de aprecia??o. A an?lise da entrevista conjugou, na medida do poss?vel, a teoria da interpreta??o de Ricoeur, alguns conceitos da gestalt-terapia como o de contato...

Um estudo cr?tico das psicoterapias fenomenol?gico - existenciais: terapia centrada na pessoa e gestalt-terapia

BEZERRA, M?rcia Elena Soares
Fonte: Universidade Federal do Pará Publicador: Universidade Federal do Pará
Tipo: Dissertação de Mestrado
POR
Relevância na Pesquisa
56.99%
Este estudo consiste em uma pesquisa te?rica que objetiva desenvolver reflex?es cr?ticas sobre as bases epistemol?gicas da terapia centrada na pessoa e da gestaltterapia, configuradas nas matrizes conceituais elaboradas por Carl Rogers e por Frederick Perls. Analisa algumas reconfigura??es te?ricas dessas psicoterapias propostas por autores brasileiros a partir da articula??o com determinados conceitos da fenomenologia de Martin Heidegger. As teorias psicoter?picas, de um modo geral, ainda mant?m uma concep??o de sujeito abstrato e descontextualizado historicamente. O mundo hoje nos coloca diante de grandes desafios, em que s?o necess?rias novas formas de compreens?o da exist?ncia humana e um fazer cl?nico que d? suporte aos sofrimentos do homem contempor?neo. O percurso metodol?gico utilizado no estudo constou de: 1. Sele??o de textos cl?ssicos para compor as matrizes epistemol?gicas das psicoterapias centrada na pessoa e gest?ltica; 2. Triagem de material produzido por autores que apresentam an?lise cr?tica referente ao tema; 3. Sistematiza??o de categorias conceituais da matriz das respectivas psicoterapias; 4. An?lise e discuss?o de alguns temas presentes em publica??es nacionais que indicam pontos de re-configura??es das matrizes. Dentre os indicativos apontados pelos autores investigados...

Gênese e construção de uma filosofia da gestalt na gestalt-terapia

Granzotto, Rosane Lorena
Fonte: Florianópolis, SC Publicador: Florianópolis, SC
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: 131 f.| ils.
POR
Relevância na Pesquisa
67.15%
Dissertação (mestrado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Filosofia e Ciências Humanas. Programa de Pós-Graduação em Filosofia; A Gestalt-terapia é uma proposta de intervenção psicoterapêutica que se entende fundamentada numa leitura gestáltica da metapsicologia freudiana, por um lado, e numa interpretação fenomenológica da Psicologia da Gestalt, por outro. Seu principal mentor, Perls, referiu-se a esses fundamentos como uma sorte de "filosofia da gestalt", parcialmente desenvolvida na obra "Gestalt-terapia", escrita em 1951, com a colaboração de Paul Goodman e Ralph Hefferline. Na presente dissertação, pretendemos realizar um exame dessa filosofia, o que implica, em primeiro lugar, a investigação da gênese dos conceitos que a compõem, além da análise do modo como esses conceitos estão articulados nos termos daquela obra, principalmente. No primeiro capítulo estabelecemos um estudo sobre a origem do emprego psicológico da noção de "gestalt", o que nos remete à maneira como a Psicologia da Gestalt - em sua primeira geração - lê e emprega a noção husserliana de objeto intencional transcendente. No segundo capítulo, apresentamos a crítica de Husserl a esse emprego - que considera "naturalizante" -...

Frederick Perls, inquietações e travessias : da psicanálise à gestalt-terapia

Helou, Fádua
Fonte: Universidade de Brasília Publicador: Universidade de Brasília
Tipo: Dissertação
POR
Relevância na Pesquisa
67.06%
Dissertação(mestrado)—Universidade de Brasília, Instituto de Psicologia, Programa de Pós-Graduação em Psicologia Clínica e Cultura. 2013.; Esta dissertação é uma pesquisa teórica de investigação de conceitos e ideias de Frederick Perls, de forma a contribuir para os estudos em Gestalt-terapia. Para manter o espírito da abordagem e para um estudo coerente com sua matriz, precisamos recorrer a estudos históricos e epistemológicos contextualizados, de forma a não se perder de vista a linha mestra e renovar o entendimento de seus conceitos filosóficos e científicos. A Gestalt-terapia nasceu com o movimento da contracultura americana e, dessa forma, se difundiu longe dos centros acadêmicos. Recentemente começaram a surgir estudos acadêmicos com a preocupação de sistematizar sua teoria. É nessa linha de pesquisa que esta dissertação se insere, ao empreender um estudo panorâmico da produção teórica de Frederick Perls (Berlim, 1983 – Chicago, 1970), fundador da abordagem gestáltica e um de seus principais divulgadores. A vida de Perls foi muito rica em experiências culturais, em um fervilhante ambiente de vanguarda das artes, da filosofia e da ciência europeia do início do século XX, e posteriormente...

A depressão no enfoque da Gestalt-Terapia

Soares, Marizeth Carvalho
Fonte: Centro Universitário de Brasília Publicador: Centro Universitário de Brasília
Tipo: Trabalho de Conclusão de Curso
PT_BR
Relevância na Pesquisa
66.97%
A depressão, uma das principais formas de sofrimento psíquico na atualidade, é também uma das doenças que ocasionam maior comprometimento no sujeito, sendo considerada a primeira causa de incapacidade entre todos os problemas de saúde no século XXI. De acordo com os manuais diagnósticos, a depressão se classifica dentro dos transtornos afetivos, onde a perturbação fundamental é uma alteração do humor ou do afeto. O objetivo deste trabalho é compreender a depressão no enfoque da Gestalt-Terapia, considerada uma abordagem de base fenomenológico-existencial, a partir da discussão e compreensão de um caso clínico. Na perspectiva fenomenológico-existencial, a depressão é vista como um fenômeno complexo que deve ser apreendido, encarando o homem em sua totalidade, como um ser que está em processo contínuo de criação e recriação de si e do mundo, cujo sentido de ambos é constituído na relação entre eles. Na visão da Gestalt-Terapia, a depressão, como todo tipo de adoecimento psíquico, é o resultado de processos de autorregulação do self diante de circunstâncias que são vivenciadas como sendo, ao mesmo tempo, intoleráveis e inevitáveis. Nestas circunstâncias, o sujeito interrompe seu contato com o meio...

Compreendendo os aspectos emocionais e relacionais da pessoa obesa ou com sobrepeso no enfoque da Gestalt-Terapia

Cecchi, Evelyne Maria Andrade
Fonte: Centro Universitário de Brasília Publicador: Centro Universitário de Brasília
Tipo: Trabalho de Conclusão de Curso
PT_BR
Relevância na Pesquisa
66.88%
Essa monografia consiste em uma pesquisa qualitativa com o objetivo de descrever e compreender os aspectos emocionais e relacionais da pessoa com sobrepeso ou obesidade, no enfoque da Gestalt-Terapia. Nessa pesquisa, foram selecionadas três participantes do sexo feminino, de 28 a 53 anos de idade, independente de classe social e nível de escolaridade, residentes em Brasília e no entorno, que foram diagnosticadas com obesidade, pelo Índice de Massa Corpóreo – IMC. Primeiramente, foi feita uma breve revisão bibliográfica dos aspectos fisiológicos, emocionais e culturais da obesidade. Depois foram apresentados os principais conceitos da abordagem gestáltica no sentido de fundamentar a discussão dos resultados da pesquisa. A entrevista semiestruturada realizada com cada participante foi o instrumento de coleta dos dados escolhido, cujos resultados foram tratados a partir do método de análise de conteúdo proposto por Bardin (1977) e discutidos com base nos autores que estudam a questão da obesidade, bem como nos pressupostos da Gestalt-Terapia. Por último, nas considerações finais, a autora faz uma reflexão sobre os resultados da pesquisa, nos quais foram evidenciadas algumas convergências quanto aos aspectos emocionais das participantes...

Os aspectos da Gestalt-Terapia Facilitadores da Mudança do Cliente

Sales, Ana Sorema Gomes
Fonte: Centro Universitário de Brasília Publicador: Centro Universitário de Brasília
Tipo: Trabalho de Conclusão de Curso
PT_BR
Relevância na Pesquisa
66.97%
O presente trabalho consiste de uma revisão bibliográfica sobre a Gestalt-Terapia, em seus principais pressupostos teóricos e práticos, com o objetivo de compreender a facilitação do processo de mudança do cliente nessa abordagem. Neste sentido, é feito um estudo teórico, no qual são apresentados, em quatro capítulos, os diversos aspectos da psicoterapia gestáltica. O primeiro capítulo aborda a concepção de ser humano, construída a partir do Humanismo, Existencialismo e Fenomenologia, que fundamentam a prática clinica da Gestalt-Terapia. No segundo capítulo, é apresentado o conceito de saúde e doença, sendo discutidas as influências desse conceito no desenvolvimento dos procedimentos terapêuticos na perspectiva gestáltica. O terceiro capítulo aborda a Gestalt-Terapia como uma psicoterapia dialógica, na qual a relação entre terapeuta e cliente é fundamentada na filosofia de Martin Buber. No último capítulo é feita uma reflexão sobre como o processo de mudança do cliente pode ser facilitada nessa abordagem.

Anorexia nervosa e bulimia nervosa na visão da Gestalt-Terapia

Scortegagna, Caroline Epstein
Fonte: Centro Universitário de Brasília Publicador: Centro Universitário de Brasília
Tipo: Trabalho de Conclusão de Curso
PT_BR
Relevância na Pesquisa
66.97%
O presente trabalho tem por objetivo compreender a Bulimia Nervosa e a Anorexia Nervosa sob a perspectiva da Gestalt-terapia, com base numa revisão bibliográfica acerca desses transtornos alimentares e dos conceitos de saúde e doença da Gestalt-terapia. Os Transtornos Alimentares são caracterizados por severas perturbações no comportamento alimentar, sendo os principais tipos a Anorexia Nervosa e a Bulimia Nervosa, que têm em comum a preocupação excessiva com o peso e com a forma corporal, levando as pessoas, diagnosticadas com esses transtornos, a se submeterem a dietas extremamente sacrificantes ou a utilizarem métodos inadequados para emagrecerem e se sentirem bem consigo mesmas. A etiologia dos Transtornos Alimentares é multideterminada, sendo estes desenvolvidos a partir da interação de diversos fatores predisponentes na vida do sujeito, tais como: fatores biológicos, socioculturais, psicológicos e familiares. As noções de saúde e doença da Gestalt-terapia estão fundamentadas numa perspectiva holística do ser humano, sendo o adoecimento, resultado de uma desarmonia relacional entre a pessoa e seu ambiente. Diante dessa desarmonia e na tentativa de recuperar seu equilíbrio, o sujeito desenvolve processos de interrupção do contato com os outros e com ele mesmo...

Gestalt-therapy and Systemic Therapy: the body in Psychotherapy; Gestalt-Terapia e Terapia Sistêmica: o corpo em psicoterapia

Gurgel, Marília Toscano de Araujo; Universidade Federal do Rio de Janeiro
Fonte: Eduff Publicador: Eduff
Tipo: ; ; ; Avaliado por pares Formato: application/pdf; application/pdf; application/pdf; application/pdf
Publicado em 04/10/2008 PT
Relevância na Pesquisa
67.03%
This work demonstrates the contribution of the body approach in the Gestalt-Therapy to the Systemic Familiar Therapy. The method used was a tape recorded in a body workshop structured according to the both approaches. The workshop gave the opportunity to each member  a more integrated form of constructing their own identity. The intercrossing of both approaches brought to the persons, better awareness of who and how they are in the “world”, helping them in the process of assumption of the story they tell. The experience shows to the therapists, the possibilities that the bodywork gives to a comprehensive method of constructed reality.; Este trabalho demonstra a contribuição da abordagem corporal da Gestalt-Terapia para a Terapia Familiar Sistêmica. O método utilizado foi a gravação de uma oficina de corpo  estruturada em saberes das duas abordagens. A oficina proporcionou, a cada participante, maior qualidade de atenção, presença, contato e criatividade, uma forma mais integrada de construir sua identidade. O entrecruzamento das duas abordagens trouxe às pessoas maior consciência de quem são e como são no “mundo”, ajudando-as no processo de assunção da história que contam. A experiência mostrou aos terapeutas as possibilidades que o trabalho corporal oferece como método de apreensão da realidade co-construída.